Página 1 dos resultados de 1881 itens digitais encontrados em 0.074 segundos

Isolation of extraintestinal pathogenic Escherichia coli from diarrheic dogs and their antimicrobial resistance profile; Isolamento de Escherichia coli extraintestinal patogênica de cachorros diarréicos e seu perfil de resistência antimicrobiana

PAULA, Cleber Jacob Silva de; MARIN, José Moacir
Fonte: Sociedade Brasileira de Microbiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Microbiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
95.81%
From January to December 2006, 92 Escherichia coli isolates from 25 diarrheic dogs were analyzed by screening for the presence of adhesin-encoding genes (pap, sfa, afa), hemolysin and aerobactin genes. Virulence gene frequencies detected in those isolates were: 12% pap, 1% sfa, 10% hemolysin and 6.5% aerobactin. Ten isolates were characterized as extraintestinal pathogenic E. coli (ExPEC) strains; all showed a multidrug resistance phenotype that may represent a reason for concern due the risk of dissemination of antimicrobial resistant genes to the microbiota of human beings.; Entre Janeiro e dezembro de 2006, 92 cepas de Escherichia coli isoladas de 25 cachorros diarréicos foram analisadas para a detecção de genes codificadores de adesinas (pap, sfa e afa), hemoisina e aerobactina. As freqüências dos genes de virulência detectadas nestas cepas foram: 12% pap, 1% sfa, 10% hemolisina e 6,5% aerobactina. Dez cepas foram caracterizadas como E. coli extraintestinal patogênica (ExPEC) e todas as cepas apresentaram um fenótipo de multiresistência, o que pode representar um motivo de preocupação, por causa do risco de disseminação de genes de resistência a drogas antimicrobianas para a microbiota dos seres humanos.; FAPESP

Clonagem e caracterização genética de locos homólogos a genes de resistência em Brassica oleracea L. e Zea mays L.; Cloning and genetic characterization of resistance gene homologs of Brassica oleracea L. and Zea mays L.

Malvas, Célia Correia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2003 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
O presente trabalho teve por objetivo identificar fragmentos homólogos a genes de resistência em Brassica oleracea e Zea mays, por meio da amplificação por PCR, utilizando oligonucleotídeos homólogos a regiões conservadas de genes de resistência de plantas. Em B. oleracea, os oligonucleotídeos foram desenhados com base na seqüência de um gene homólogo ao RPS2 de Arabidopsis thaliana descrito em B. oleracea. Um fragmento de 2,5 Kb foi amplificado em duas linhagens. Os fragmentos amplificados apresentaram polimorfismo de comprimento entre as linhagens, gerando um marcador molecular. Este marcador foi utilizado em uma população F2 segregante para resistência a Xanthomonas campestris pv. campestris oriunda do cruzamento entre as linhagens BI-16 e Lc201. O marcador, no entanto, não apresentou-se ligado a nenhum gene de resistência a este patógeno. Análise da expressão por meio de RT-PCR detectou a expressão do fragmento homólogo nas linhagens resistente e suscetível de B. oleracea com e sem inoculação, indicando que o gene é expresso constitutivamente. Em Z. mays, oligonucleotídeos sintetizados com base em seqüências de milho homólogas a genes de resistência, denominadas Pics, e a ESTs de milho, também homólogos a genes de resistência...

Análise do perfil de resistência a antibióticos e detecção dos genes de virulência e resistência em Aeromonas provenientes de amostras ambientais; Analysis of antibiotic resistance profile and detection of virulence and resistance genes in Aeromonas from environmental samples.

Moura, Elisabeth Mendes Martins de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
105.92%
INTRODUÇÃO: As Aeromonas são bactérias distribuídas predominantemente em meio aquático. São consideradas patógeno emergente, podendo causar doenças em peixes como também no homem. Os problemas mais comuns são a gastrenterite no homem e morte em peixes. OBJETIVO: Este estudo foi desenvolvido para comparar a identificação fenotípica com a genotípica, e também para conhecer o perfil de resistência aos antibióticos em Aeromonas caviae, A. aquariorum, e A. sanarellii isoladas do ambiente aquático e a presença de genes de virulência e resistência. MATERIAL E MÉTODOS: O DNA das 24 cepas em estudo foi extraído por choque térmico e purificado utilizando CTAB. Foram realizadas as PCRs para a detecção dos genes de virulência e dos genes de resistência, após a realização do antibiograma. RESULTADOS: Foram identificadas 4 A. caviae das quais 3(75,0 por cento) apresentaram pelo menos um dos genes act, ast ou alt. Das 3 A. aquariorum, 1(33,3 por cento) apresentaram positividade para os genes act e ast. Entre os 5 isolados de A. sanarellii 1(50,0 por cento) possuíam os genes alt e ast. Seis isolados não foram posicionados taxonomicamente entre as espécies descritas de Aeromonas, e dentre essas um exemplar apresentou o gene alt. Em relação às enzimas MBL e AmpC foram obtidos respectivamente: 3(100 por cento) e 3(100 por cento) em A. aquariorum; 2(50...

Mapeamento de genes de resistência a três raças de Podosphaera xanthii em meloeiro (Cucumis melo L.); Mapping of resistance genes to three races of Podosphaera xanthii in melon (Cucumis melo L.)

Fazza, Ana Carolina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.94%
O meloeiro (Cucumis melo L.) é uma cultura de grande importância econômica para o comércio de exportação brasileiro e é cultivada principalmente na região Nordeste. A produção da cultura pode ser limitada por uma doença das partes aéreas, denominada oídio, sendo no Brasil, causada pelo fungo Podosphaera xanthii. Este patógeno apresenta diversas raças definidas com base na reação de um conjunto de cultivares diferenciadoras de meloeiro. Dentre estes genótipos, o acesso PI 414723 é resistente à maior parte das raças e a linhagem Védrantais é suscetível. O presente trabalho teve como objetivos: (i) estudar a herança da resistência às raças 1, 3 e 5 de P. xanthii em indivíduos da geração F2 do cruzamento PI 414723 x Védrantais e (ii) mapear os genes de resistência a estas raças com base em marcadores de polimorfismo de comprimento de fragmentos amplificados (AFLP), de repetições de sequências simples (SSR) e análogos de genes de resistência (RGA) também nesta população. A herança da resistência foi analisada em 87 indivíduos F2 cultivados em condições de casa-de-vegetação. As três raças foram inoculadas em seis regiões eqüidistantes da nervura central em quatro folhas de cada planta. Plantas foram classificadas como resistentes ou suscetíveis com base em avaliações visuais do desenvolvimento do fungo nas folhas. As plantas foram classificadas como suscetíveis quando houve reprodução abundante de conídios e resistentes quando a reprodução foi inexistente ou escassa. Frequências de indivíduos resistentes e suscetíveis indicaram que a resistência às três raças é controlada por um gene dominante de efeito maior. Um mapa genético foi construído compreendendo 1.469 cM...

Caracterização de mecanismos de resistência as quinolonas e sulfametoxazol/trimetoprima de isolados clínicos de Stenotrophomonas maltophilia; Characterization of mechanisms of resistance to quinolones and sulfamethoxazole/trimethoprim in clinical isolates of Stenotrophomonas maltophilia

Páez, Jorge Isaac García
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.95%
Stenotrophomonas maltophilia é um bacilo Gram-negativo, não fermentador, considerado um microorganismo pouco virulento, relacionado principalmente a infecções associadas à assistência a saúde. A S. maltophilia apresenta um padrão de resistência intrínseca à maioria das classes de antibióticos. A droga de escolha para o tratamento das infecções por S. maltophilia é a sulfametoxazol/ trimetoprima (SMX/TMP). Entretanto, estudos atuais relatam o aumento da resistência a esse antibiótico, o que limita assim as opções para terapia efetiva. Outras opções de tratamento são o levofloxacino e a tigeciclina, porém, faltam estudos clínicos e in vitro dessas drogas. A proposta deste estudo foi avaliar os possíveis mecanismos de resistência a SMX/TMP e as quinolonas em isolados clínicos de pacientes internados no Instituto Central do Hospital das Clínicas e do Hospital A.C. Camargo. Foram avaliadas 106 amostras de S. maltophilia isoladas de pacientes adultos com infecção relacionada à assistência a saúde, internados no Instituto Central do Hospital das Clínicas da FMUSP e no Hospital de Câncer A.C Camargo durante o período de dezembro de 2008 a dezembro de 2010. A sensibilidade à SMX/TMP foi de 78,3%, para levofloxacino de 82% e 14...

Pesquisa de genes de resistência a quinolonas em bacilos Gram negativos de origem clínica e ambiental; Research for genes of quinolone resistance in Gram negative bacilli from clinical and environmental origin

Sousa, Rafaela Rogério Floriano de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.96%
Introdução. Quinolonas são antimicrobianos sintéticos que inibem as enzimas DNA-girase e topoisomerase IV resultando na morte bacteriana. São altamente eficazes no tratamento de infecções bacterianas, especialmente causadas por bactérias Gram negativas, e portanto amplamente utilizados na medicina humana e veterinária, na qual também são empregados como profiláticos. Porém, o uso indiscriminado e inadequado levou ao aumento de bactérias resistentes a estes compostos. Esta resistência pode ocorrer devido a mutações nas enzimas DNA-girase e topoisomerase IV, e também por genes contidos em plasmídeos. Estes últimos são os principais responsáveis pela disseminação e circulação da resistência entre o meio ambiente e o ambiente hospitalar. Objetivos. Pesquisar genes de resistência a antimicrobianos do grupo das quinolonas em bactérias Gram negativas de origem clínica e ambiental que apresentam resistência fenotípica a este grupo. Material e Métodos. 73 cepas de Enterobacteriaceae e Aeromonas sp. de origem clínica e ambiental foram selecionadas para o estudo, e avaliadas quanto à sensibilidade aos antimicrobianos do grupo das quinolonas e à pesquisa de genes de resistência a este mesmo grupo e mutações no gene que codifica a enzima DNA-girase por meio de PCR e sequenciamento. Resultados. Das 73 cepas previamente selecionadas para compor o estudo...

Pesquisa de genes de resistência a antimicrobianos em filés de tilápia comercializados no município de São Paulo-SP; Search for antimicrobial resistance genes in tilapia fillets commercialized in São Paulo city SP

Bordon, Vanessa Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
105.95%
IIntrodução A utilização excessiva de antimicrobianos na medicina humana, veterinária e agricultura resultou no aparecimento da resistência bacteriana. Este fenômeno gera problemas de saúde pública que podem resultar na reemergência de doenças infecciosas. O uso de antibióticos, principalmente de forma profilática, tornou-se prática na aquicultura, como ocorre no Brasil, onde a regulamentação para o uso de medicamentos veterinários é ineficiente. Além disso, há evidências da transferência de organismos resistentes para humanos por meio do consumo de produtos de origem animal, quando, durante a fase de criação e produção destes foram administrados antibióticos. Objetivo Pesquisar a ocorrência de genes de resistência a antibióticos em filés de tilápia comercializados em supermercados do município de São Paulo SP. Material e Métodos Foram coletadas 10 amostras de filé de tilápia e realizada a pesquisa de coliformes termotolerantes como indicadores das condições higiênico-sanitárias do alimento. Em seguida, as amostras foram inoculadas em Caldo Lúria 0,5 por cento e o DNA total das bactérias cultivadas nesse meio foi extraído por meio de choque térmico para pesquisa de genes de resistência aos antibióticos -lactâmicos e tetraciclinas pela PCR. Os genes identificados pela PCR foram confirmados pelo sequenciamento. Resultados Em 100 por cento das amostras analisadas o resultado para coliformes termotolerantes foi < 3 NMP.g-1. Na pesquisa de genes de resistência a -lactâmicos...

Detecção de genes codificadores de resistência a antimicrobianos de importância clínica em amostras de carne de frango; Detection of genes encoding resistance to clinically important antibiotics in samples of chicken

Coan, Marina Manrique
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
Introdução. A introdução dos antimicrobianos na prática clínica no século XX foi um grande avanço para a medicina. Entretanto, seu uso indiscriminado, tanto na medicina (humana e animal) quanto na agricultura e pecuária, possibilitou a seleção e disseminação de microrganismos resistentes. A transferência genética horizontal é um dos principais mecanismos responsáveis pela disseminação de genes que codificam resistência aos antimicrobianos, pois possibilita a transmissão da resistência de uma célula bacteriana (comensal ou patogênica) para outra. Genes codificadores de resistência a antimicrobianos de importância clínica são encontrados em microrganismos de origem ambiental, clínica e alimentar. Objetivo. O objetivo do presente estudo foi detectar genes que codificam resistência aos antibióticos -lactâmicos, Tetraciclinas e Quinolonas, em amostras de carne de frango, visando estudar a ocorrência da resistência antimicrobiana nesse produto considerado um alimento comum na dieta do homem. Materiais e Métodos. Foram utilizadas 30 amostras de carne de frango. Após a inoculação da carne de frango em caldo Luria 0,5 por cento , o DNA total das bactérias cultivadas nesse meio foi extraído por choque térmico e utilizado na pesquisa de genes de resistência pela técnica de PCR seguida de eletroforese em gel de agarose. Foi também realizada a pesquisa de Coliformes Termotolerantes por meio da técnica dos tubos múltiplos para estimar a qualidade higiênico sanitária das amostras. Resultados: Oito (26...

Mapeamento de genes de resistência da soja à ferrugem asiática e análise transcricional na interação patógeno-hospedeiro

Silva, Danielle Cristina Gregorio da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiv, 153 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
95.86%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; A ferrugem asiática da soja é causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi. Quatro genes de resistência à ferrugem da soja distintos, Rpp1 a 4, foram descritos. O objetivo deste trabalho foi mapear geneticamente os genes de resistência Rpp2 e Rpp4 e identificar genes induzidos pela resposta de defesa mediada pelo gene Rpp2. Duas populações F2:3 derivadas dos cruzamentos entre as linhagens resistentes PI 230970 (Rpp2) e PI 459025 (Rpp4) com a cultivar suscetível BRS 184, e marcadores SSR, foram utilizados neste estudo. Os locos Rpp2 e Rpp4 foram mapeados nos grupos de ligação J e G da soja, respectivamente, e os marcadores associados terão grande valor no processo de seleção assistida por marcadores para este caráter. Quatro bibliotecas de cDNA, derivadas de folhas do genótipo resistente PI 230970 (Rpp2) e do genótipo suscetível Embrapa 48, obtidas às 24 e 192 horas após a inoculação com esporos de P. pachyrhizi, foram geradas utilizando a metodologia SSH e tiveram seu padrão de expressão avaliado por análise de microarranjos de cDNA. Foram produzidas 3.807 sequências viáveis...

Expressão fenotípica e mecanismos de ação de genes envolvidos na resistência ampla e begomovírus monopartidos e bipartidos em tomate

Carvalho, Rita de Cássia Pereira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2009.; O tomateiro é uma das hortaliças mais importantes no Brasil tanto em área cultivada como pela importância sócio-econômica, entretanto o seu cultivo no país e no mundo tem sido severamente afetado por espécies de Begomovirus (família Geminiviridae). Estes vírus são transmitidos eficientemente pela mosca-branca (Bemisia tabaci), importante insetopraga, responsável por perdas quantitativas e qualitativas nesta cultura. Espécies de Begomovirus podem apresentar o genoma constituído por um ou dois componentes genômicos (DNA-A e DNA-B), sendo denominados monopartidos e bipartidos respectivamente. A maioria das espécies do complexo viral conhecido como Tomato yellow leaf curl disease (TYLCD) apresenta genoma monopartido, entretanto, espécies relatadas no Brasil são de begomovírus bipartidos, cuja incidência e severidade foram significativamente ampliadas com a introdução no país do biótipo B de B. tabaci, que contribuiu também para o aumento da diversidade de espécies destes vírus no país. Devido a essa grande diversidade de espécies virais, aliada à desvantagens de controle químico do vetor...

Mapeamento de genes de resistência quantitativa a Puccinia polysora em milho

BRUNELLI,KÁTIA R.; SILVA,HERBERTE P.; CAMARGO,LUIS E. ARANHA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
105.87%
Este trabalho objetivou identificar marcadores microssatélites ligados a genes de resistência a Puccinia polysora e verificar o efeito fenotípico destes nas variáveis monocíclicas número e comprimento de lesão. Foram utilizadas duas linhagens (Z-95 e Z-93) contrastantes em níveis de resistência à doença, o híbrido (Z-95 x Z-93) e uma população F2 obtida da autofecundação deste. Esses indivíduos foram fenotipados para resistência à doença em dois ensaios a campo e genotipados para 142 marcadores microssatélites. Para agilizar a genotipagem, o método de análise de segregantes agrupados (ASA) foi utilizado. Marcadores potencialmente ligados a genes de resistência identificados por este método foram utilizados para genotipar 165 indivíduos segregantes e confirmar a existência de ligação. Dois marcadores, Phi 65 e Phi 28, ambos no cromossomo 9, mostraram-se significativamente associados (p<0,000001 e p<0,000078, respectivamente) a um QRL (locos de resistência quantitaviva) a P. polysora. A associação entre QRL e marcadores explicou, respectivamente, 12,9% e 5,10% da variação fenotípica para resistência. Em um terceiro ensaio em casa de vegetação, 94 plantas foram inoculadas com suspensão de uredósporos e avaliadas 15 dias após a inoculação quanto ao número de lesões e o comprimento de dez lesões. Estas plantas foram genotipadas com os marcadores Phi 65 e Phi 28. Somente Phi 65 mostrou-se significativamente associado (P< 0...

Postulação de genes (Lr) de resistência à ferrugem da folha em cultivares brasileiras de trigo

ZOLDAN,SANDRA M.; BARCELLOS,AMARILIS L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
95.87%
Vinte e dois isolados que diferem quanto aos genes de avirulência/virulência de Puccinia triticina foram inoculados em 55 genótipos de trigo (Triticum aestivum) selecionados entre os recomendados e em experimentação na região sul e centro sul do Brasil nos anos de 1996 e/ou 1997 e em linhas monogênicas para genes (Lr) de resistência à ferrugem da folha, no estádio de plântula. Os tipos de infecção dos genótipos portadores, cada um de distinto gene Lr conhecido foram comparados com os dos genótipos brasileiros, para determinar a existência de possíveis genes de resistência nestes. Os genes de plântula identificados com mais freqüência nas cultivares e linhagens brasileiras foram: Lr26, Lr23, Lr10 e Lr24. O gene Lr16, que confere resistência moderada à maioria das raças, foi encontrado em apenas dois genótipos. Muitos dos trigos analisados possuem um ou mais genes Lr provavelmente ainda não descritos.

Variabilidade patogênica do fungo Pyricularia grisea no Estado de São Paulo

Malavolta,Vanda Maria Angeli; Carqueijo,Aline de Paula; Mendes,Lívia
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
95.76%
Amostras de arroz com sintomas de brusone foram coletadas no período 2004-06 em diferentes regiões produtoras do Estado de São Paulo. Foram obtidos 71 isolados monospóricos do fungo P. grisea, e para a caracterização da variabilidade patogênica desses isolados foram utilizadas as séries diferenciadoras internacional e japonesa. Segundo a série internacional, os 71 isolados foram agrupados em 21 patótipos. Predominaram raças dos grupos IB, ID e IG, com 23, 21 e 17 constatações respectivamente. A variedade Raminad Str.3 apresentou os genes de resistência mais efetivos, não suplantados por nenhum dos isolados testados, seguida da NP 125 (5,6% de reações suscetíveis) e Dular (11,3 %). Por outro lado, a resistência da variedade Sha-tiao-tsao foi suplantada pela maioria dos isolados (90,1 % de reações suscetíveis), seguida da Usen (62,0%) e da Caloro (53,5 %). Pela série japonesa, os isolados foram agrupados em 36 patótipos, e a análise do espectro de virulência dos isolados mostra que nenhum dos isolados teve a capacidade de suplantar a resistência conferida pelo gene pi-ta² e somente 1 isolado a do gene pi-z t . Por outro lado, 63,4 % dos isolados conseguiram causar sintomas em plantas com o gene pi-a, 59,1% com o gene pi-ta e 53...

Avaliação da resistência de cultivares de café à raça II de Hemileia vastatrix Berk. et Br.

CAPUCHO, A. S.; ZAMBOLIM, L.; ZAMBOLIM, E. M.; CAIXETA, E. T.; FRANCHINI, E. de A.; PEREIRA, A. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.86%
A ferrugem do cafeeiro, causada por Hemileia vastatrix, pode ser controlada eficientemente pela utilização de cultivares resistentes. A resistência vertical (qualitativa) é oligogênica, e é governada por poucos genes podendo segregar para suscetibilidade a raça II se controlada por poucos genes e, por isso, com resistência não durável anulada pelo surgimento de novas raças. Assim, o conhecimento da segregação para suscetibilidade à raça II torna-se importante em patossistemas em que o patógeno apresenta alta variabilidade como H. vastatrix. Como algumas variedades lançadas como resistentes já estão sendo atacadas pela ferrugem, este trabalho objetivou avaliar 25 cultivares de café lançados como resistentes quanto à segregação para a sucetibilidade à raça II de H. vastatrix coletada, identificada e mantida em cafeeiros da cultivar Catuaí IAC 144 há cerca de 20 anos. Os resultados mostraram que todas os cultivares, exceto ?Catuaí?, apresentam um bom número de genes de resistência vertical à raça II de H. vastatrix. Assim não foi possível caracterizar a resistência horizontal das 25 cultivares a raça II, pois todas os cultivares avaliadas tiveram resistência vertical.; 2007

Validação de marcadores moleculares ligados a genes de resistência da ferrugem marrom para a ferrugem laranja da cana-de-açúcar.

SIQUEIRA, D. M.; SAWAZAKI, H. E.; GONÇALVES, C. R. N. C. B.; SA, L. A. N. de; POLEZ, V. L. P.; VEIGA, R. F. de A.
Fonte: In: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 5., 2011, Campinas. Anais... Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2011. 1 CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 5., 2011, Campinas. Anais... Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2011. 1 CD ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.73%
RESUMO: Atualmente, a ferrugem alaranjada é a mais nova doença na cultura de cana-de-açúcar, causada pelo basidiomiceto Puccinia kuehnii. Nas regiões onde ocorre esse tipo de ferrugem, o controle é feito basicamente com o plantio de cultivares resistentes, porque o uso de fungicidas não é considerado prático e nem econômico. Além da ferrugem alaranjada, a ferrugem marrom causada pela Puccinia melanocephala é também encontrada no Brasil. A literatura já relatou vários marcadores relacionado ao gene principal de resistência a ferrugem marrom denominado Bru1 e o relato da ação de resistência deste gene a diversos isolados de fungo. Tendo-se em vista que a etiologia e sintomas da ferrugem marrom e ferrugem alaranjada são semelhantes, o objetivo deste trabalho foi validar alguns marcadores ligados ao gene de resistência a ferrugem marrom Bru1, para resistência a ferrugem alaranjada, através de triagem de variedades resistentes e susceptíveis por análises de PCR. Os resultados de análises de PCR, em 30 variedades de cana-de-açúcar, com dezoito pares de iniciadores relacionados ao gene de resistência à ferrugem marrom e 70 interações entre iniciadores localizados quase no mesmo sítio genômico, mostraram que apesar de algumas variações observadas entre variedades susceptíveis e resistentes...

Aplicação da biotecnologia na busca de resistência estável à brusone em arroz irrigado.

FILIPPI, M. C. C. de; LOBO, V. L. da S.; PRABHU, A. S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ARROZ IRRIGADO, 6., 2009, Porto Alegre. Estresses e sustentabilidade: desafios para a lavoura arrozeira: anais. Porto Alegre: Palotti, 2009. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ARROZ IRRIGADO, 6., 2009, Porto Alegre. Estresses e sustentabilidade: desafios para a lavoura arrozeira: anais. Porto Alegre: Palotti, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.69%
A brusone no mundo. Sintomas e ciclo da doença. Constituição das populações de M. oryzae. Resistência genética à brusone. Seleção assistida por marcador molecular. Identificação, incorporação e expressão de genes de resistência à brusone em arroz.; 2009; Palestra.

Mapeamento genético de genes de resistência à Fusarium oxysporum f. sp. phaseoli do feijoeiro comum com base em marcadores AFLP e microssatélites.

CÂNDIDA, D. V.; COSTA, J. G. C. da; CARNEIRO, M. S.
Fonte: In: CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO, 4., 2007, Goiânia. Ciência, educação e compromisso social: anais... Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2007. Publicador: In: CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO, 4., 2007, Goiânia. Ciência, educação e compromisso social: anais... Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2007.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.67%
O objetivo deste trabalho foi identificação de locos microssatélites e AFLP associados a genes de resistência à murcha de fusário.; 2007

Caracterização de genes de resistência a patógenos em eucalipto (Eucalyptus ssp.), cana-de-açúcar (Saccharum ssp.) e feijão-caupi (Vigna unguiculata)

Carolina Wanderley Noqueira, Ana; Maria Benko Iseppon, Ana (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.91%
Os genes de resistência (R) respondem pela primeira interação entre planta e patógeno, sendo responsáveis pela ativação ou não de mecanismos de resistência em plantas. Este trabalho analisou genes R em sequências expressas de eucalipto, cana-de-açúcar e feijão-caupi, geradas através de bibliotecas produzidas a partir de diferentes tecidos em várias fases de desenvolvimento. Depois da análise in silico foi possível a identificação de todas as classes de genes de resistência em eucalipto, com destaque para a classe NBS-LRR (Nucleotide Binding Site; Sítio de Ligação de Nucleotídeo - Leucine Rich Repeats; Repetições Ricas em Leucina) (50% das 208 sequências candidatas que apresentaram domínios completos) e em cana-de-açúcar, com destaque para a classe KINASE (46% das 196 sequências candidatas que apresentaram domínios completos). No feijão-caupi o número de seqüências disponíveis foi escasso, observando-se maior abundância da classe NBS-LRR (80% das 38 sequências candidatas), entretanto estiveram ausentes as classes KINASE e LRR-KINASE. Observaram-se genes R em cana e eucalipto em todos os tecidos analisados, em diferentes níveis de expressão sob condições não induzidas. Quando analisados através de alinhamentos múltiplos os genes R apresentaram maior semelhança entre espécies pertencentes à mesma família...

Estudio de genes de resistencia a aminoglucósidos en cepas hospitalarias de "Acinetobacter baumannii"

Fernández García, Laura
Fonte: Universidade da Corunha Publicador: Universidade da Corunha
Tipo: Dissertação de Mestrado
SPA
Relevância na Pesquisa
85.94%
Traballo fin de mestrado (UDC. CIE). Bioloxía molecular, celular e xenética. Curso 2014/2015; [Resumen] Con este estudio se pretende conocer la presencia de 6 genes que codifican para enzimas modificadoras de aminoglucósidos (AMEs), en 151 cepas clínicas procedentes de 34 hospitales de todo el territorio español. El estudio de la presencia o ausencia de dichos genes se ha llevado a cabo mediante la técnica de PCR, con posterior secuenciación de los fragmentos obtenidos, con el objeto de confirmar la amplificación. Los resultados obtenidos son similares a los esperados con una alta prevalencia del gen aac(3)-Ia asociado a la resistencia a gentamicina, antibiótico con el mayor número de resistencias dentro de las cepas analizadas; siendo la combinación más frecuente aac(3)-Ia con aph(3)-Ia seguida por la combinación de aac(3)-Ia con aac(6)-Ib, en el caso de combinación de dos genes y aac(3)-Ia, aac(6)-Ib y aph(3)-Ia en el caso de las combinaciones de tres genes. Tanto las combinaciones de genes, así como los valores de expresión de los genes observados en estas cepas se asemejan a las expuestas por otros investigadores en sus respectivos trabajos. Algunas de las cepas muestran un resultado anómalo, pero podría explicarse por la presencia de otros mecanismos de resistencia...

Análise de fatores de resistência a Tospovirus em acessos de Solanum (secção Lycopersicon); Analysis of Tospovirus resistance factors in Solanum (section Lycopersicon) accessions

Oliveira, Renata Maria de; Cunha, Marcos Gomes da; Fonseca, Maria Esther Noronha; Boiteux, Leonardo Silva; Dianese, Érico de Campos
Fonte: Evandro Novaes; brasil; UFG; Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Evandro Novaes; brasil; UFG; Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
95.86%
v. 45, n. 3, p. 340-347, jul./set. 2015.; The intensive and uninterrupted tomato cultivation has favored the establishment of several diseases that affect fruit yield and quality. Genetic resistance is the best method to control the disease called ‘vira-cabeça’ (caused by distinct species of the genus Tospovirus), being Sw-5 the first resistance gene effectively identified to control it in tomato plants. This study aimed at identifying new potential sources of tospovirus resistance in wild Solanum (Lycopersicon) species, as well as performing phylogenetic analysis related to the evolutionary characteristics of the Sw-5b gene, in accessions of wild tomato species. These analyses showed that the different tomato species belong to distinct evolutionary groups. Most of the accessions with wide-spectrum resistance to Tospovirus species correspond to allelic variants closely related to the original Sw-5b gene copy. However, resistant accessions of S. chilense and S. habrochaites are located in distinct phylogenetic groups, meaning that they may represent promising sources of new genes/alleles, providing wide resistance to tospovirus.; Programa de Apoio à Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFG;CNPq; CAPES; O cultivo ininterrupto e intensivo de tomateiro tem favorecido o estabelecimento de diversas doenças que afetam a produção e a qualidade dos frutos. A resistência genética é o melhor método para o controle da doença chamada ‘viracabeça’ (causada por distintas espécies do gênero Tospovirus)...