Página 1 dos resultados de 1144 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

"Relação entre a espessura real e aparente da gasolina com etanol e da gasolina pura em colunas de laboratório" ; Relationship of apparent and actual thickness of free phase gasoline and E-20 in column experiment

Ferreira, Silvia Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
A gasolina que é comercializada no Brasil sofre a adição de álcool etílico anidro, também conhecido como etanol, em frações que podem variar de 20 a 24%. O uso desse composto adicionado à gasolina serve para aumentar a octanagem e reduzir a emissão de monóxido de carbono para a atmosfera. Esta pesquisa teve como objetivo verificar e comparar a relação existente entre a espessura encontrada nos poços de monitoramento e no meio poroso, tanto para gasolina pura quanto para a gasolina com 20 % de etanol (E-20), após a simulação de um vazamento em subsuperfície, utilizando colunas de areia em laboratório, visto que esta relação é de extrema importância para o cálculo preciso do volume do contaminante a ser bombeado, no caso de vazamentos de combustível. As colunas foram confeccionadas utilizando-se 2 tubos de acrílico transparente com 100 cm de comprimento e 23cm de diâmetro interno que foram fixados a uma base de acrílico transparente com 0,60 cm de espessura. Um tubo de PVC branco com 100 cm de comprimento e 3,50 cm de diâmetro interno, com ranhuras horizontais de 0,10 cm de largura foi cortado longitudinalmente e cada metade foi fixada nas paredes dos tubos de acrílico para representar o poço de monitoramento. As colunas foram preenchidas com areia de granulometria muito fina (0...

Formação do preço de etanol hidratado no Estado de São Paulo e sua relação com os mercados de açúcar e de gasolina; Price formation of hydrated ethanol in the State of São Paulo and its relationship with sugar and gasoline markets

Diehl, Daiane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
O principal objetivo deste estudo foi estimar um modelo analítico que explicasse a relação entre os mercados de etanol hidratado e de gasolina C, incluindo, também, efeitos de outros fatores, como o preço de açúcar nos mercados doméstico e internacional e a renda. Por sua capacidade de captar efeitos dinâmicos, utilizou-se o Modelo de Auto-Regressão Vetorial com Correção de Erro VEC. A análise das funções de demanda dos combustíveis mostrou que o consumo de etanol responde de forma expressiva a variações contemporâneas no próprio preço e no preço da gasolina, produto substituto nesse segmento de mercado. Já com relação à demanda de gasolina C, verifica-se que suas vendas respondem menos tanto ao próprio preço como ao do etanol. De maneira geral, a análise das funções de respostas a impulsos permite verificar que os efeitos dos choques não antecipados sobre as variáveis do modelo são de curta duração, desaparecendo, na maior parte das vezes, após o terceiro mês. A renda mostrou-se importante variável explicativa tanto para o consumo de etanol hidratado quanto de gasolina C. Um choque exógeno no preço internacional de açúcar resulta em um efeito elevado no preço do produto no mercado doméstico. De outro lado...

A demanda por gasolina no Brasil : uma avaliação de suas elasticidades após a introdução dos carros bicombustíveis

Nappo, Marcio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.53%
A questão central que buscou-se responder no presente estudo foi: qual o impacto dos veículos flex-fuel sobre a demanda por gasolina no Brasil? Para tentar responder esta questão foi estimada a função demanda por gasolina no Brasil e suas elasticidades-preço e renda, para o período de agosto de 1994 a julho de 2006 (era pós-Plano Real), utilizando-se técnicas de cointegração para avaliar a existência de uma relação de equilíbrio de longo prazo entre variáveis do modelo. Com a renovação da frota automotiva, centrada cada vez mais nos veículos flex-fuel, cuja participação nas vendas nacionais de veículos novos deve ultrapassar os 70% em 2006, surge a preocupação de que o deslocamento do consumo de gasolina pelo álcool hidratado leve a excedentes crescentes de gasolina no Brasil. Os resultados obtidos neste estudo indicam que a demanda por gasolina no Brasil é inelástica no longo prazo, tanto em relação a variações nos preços deste combustível, quanto a alterações na renda dos consumidores. Os valores estimados para as elasticidades-preço e renda de longo prazo foram de -0,197 e 0,685, respectivamente. Também foi estimado o coeficiente de uma variável binária de inclinação associada ao preço da gasolina...

Estudo das demandas de etanol e gasolina no Brasil no período 2001-2009

Souza, Alberto de Nes de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.45%
A gasolina e o etanol são os principais combustíveis para veículos leves no Brasil e o estudo da sua demanda fornece importantes indicadores a respeito do comportamento dos consumidores. Vários pesquisadores no mundo tentaram estimar as elasticidades de preço e renda da gasolina e em menor número do etanol. Esta dissertação faz um estudo desse tipo, levando em consideração as características específicas do mercado de combustíveis no Brasil e contribuindo em alguns pontos em relação às pesquisas realizadas anteriormente. Um estudo econométrico em dois estágios foi realizado com dados mensais da ANP para as unidades federativas do Brasil, utilizando variáveis instrumentais para controlar a endogeneidade na análise da demanda. Além disso, levou-se em consideração o fato de que nem todos os estados brasileiros têm preço relativo etanol-gasolina numa faixa próxima ao valor crítico de 70%, o que pode dificultar a mensuração das elasticidades-preço nessas regiões. Assim sendo, os estados cujo preço relativo álcool-gasolina costuma estar numa faixa distante do valor crítico de 70% foram analisados separadamente. Por fim, a análise foi feita separadamente para dois períodos distintos, pois é esperado que o crescimento da frota de veículos com motores flex-fuel altere o comportamento dos consumidores. Os resultados das regressões confirmam um aumento das elasticidades-preço própria e cruzada do consumo de gasolina e etanol no Brasil. Contudo...

Isolamento e caracterização de bactérias degradadoras de gasolina comercial; Isolation and characterization of degrading bacteria in commercial gasoline

Teixeira, Aline Schneider
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Compostos monoaromáticos conhecidos como BTX (benzeno, tolueno e os isômeros do xileno) estão presentes na gasolina e apresentam características peculiares como uma maior solubilidade em água, alta volatilidade, difícil degradação e potencial de toxigenicidade. A gasolina comercial brasileira se diferencia das demais por conter 24 % de etanol em sua composição, aumentando a solubilidade do BTX em água, através do efeito de co-solvência. Para a remoção de gasolina de áreas contaminadas pode-se utilizar microrganismos com potencial de degradação bem como de produção de biossurfactantes, aumentando a disponibilidade da gasolina no solo ou na água. O presente trabalho teve como objetivo isolar e caracterizar bactérias com potencial para degradar gasolina comercial, bem como produzir surfactantes. Desta forma, foram isoladas 37 bactérias de solos contaminados com gasolina, sendo que para cinco destes isolados foram determinados a cinética de crescimento, medidas de pH, degradação do etanol, do BTX e dos isômeros do C9 na gasolina comercial, bem como a degradação do etanol puro e a produção de biossurfactantes. Os isolados UFRGS02 e UFRGS04, UFRGS09 e UFRGS10 foram identificados como Pseudomonas putida e Pseudomonas aeruginosa...

Biodegradação da fração BTX e etanol da gasolina comercial e da gasolina pura por microorganismos isolados de locais impactados; Biodegradation of btx and ethanol fraction of commercial gasoline and regular gasoline by microorganisms obtained from polluted places

Morales, Daiana de Lima
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
A gasolina comercial é formada por uma mistura de diversos hidrocarbonetos sendo que a fração aromática, conhecida como os BTX, e apresenta risco potencial a saúde humana. A gasolina comercial brasileira contém 24% de etanol, este aditivo pode interferir na degradação destes compostos que são mais recalcitrantes e tóxicos. Devido a característica hidrofóbica da gasolina os biossurfactantes, podem aumentar a disponibilidade destes poluentes, possibilitando maior taxa de biodegradação. O objetivo deste trabalho foi isolar e caracterizar uma população microbiana, isolada de locais contaminados por hidrocarbonetos, avaliando a produção de biossurfactantes e a degradação do etanol e fração BTX, presentes na gasolina comercial e gasolina pura. Foi realizado o isolamento e seleção preliminar dos microrganismos produtores de biossurfactantes (medidas de tensão superficial, IE 24% e teste colorimétrico) e avaliação do crescimento em gasolina e derivados (meio mineral e gasolina comercial, gasolina pura e fração BTX (P.A). A análise da degradação foi realizada por cromatografia gasosa. A produção de biossurfactantes foi verificada em diferentes meios de cultura e foi extraído e quantificado o ramnolipídeo produzido. Foram isolados 131 microrganismos...

Estudo da viabilidade técnica da utilização da corrente de gasolina natural em unidades de processamento de gás natural; Study of the technical viability in the use of natural gasoline in processing of natural gas unities

Sérgio Ricardo Cunha Coelho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
O crescimento da disponibilidade de gás natural no Brasil nos últimos anos foi possível graças ao desenvolvimento de novos campos de petróleo e gás e a mobilização da Petrobras no sentido do aproveitamento do gás produzido. O "Plangás", plano de antecipação da produção de gás, possibilitou ao país alcançar segurança na oferta sem depender do recebimento de gás da Bolívia, no entanto sem prescindir deste. Com a construção de diversas plantas de processamento, o país agora importa menos GLP, tradicionalmente deficitário e consequentemente produz grandes quantidades de gasolina natural, ambos resultantes do processamento de gás natural. A gasolina natural (CS+) é tradicionalmente incorporada ao petróleo do campo produtor devido a sua pequena escala de produção. O Objetivo deste trabalho foi propor alternativas para a utilização da gasolina natural (C5+) dentro dos limites de uma UPGN. Foi realizada a caracterização do C5+ através das técnicas mais destacadas na literatura e através das diversas de mistura procurou-se a melhor formulação para compor gasolina tipo "A", usando-se outras correntes de processo corno elevadores de octanagern. Verificou-se a possibilidade do uso do C5+ como solvente e finalmente corno carga para unidades de produção de etileno e seus subprodutos derivados do craqueamento térmico a vapor. Constata-se o caráter parafínico do C5+ através da sua crornatografia...

Atenuação natural da contaminação de aquífero submetido a derramamento de gasolina

Fernandes, Marilda
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xx, [190] f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Programa de Pós-Graduação em Química.; O uso da atenuação natural como tecnologia para recuperar área contaminada com gasolina misturada com etanol foi investigado em um derramamento controlado deste combustível na Fazenda Experimental da Ressacada na região da Tapera em Florianópolis, Santa Catarina. O derramamento foi feito, em dezembro de 1998, com 100 litros de gasolina comercial brasileira. A liberação dos compostos BTEX e etanol (compostos mais solúveis da gasolina), a partir da fonte, formou uma pluma destes contaminantes no aqüífero. Os resultados deste estudo mostraram que o desaparecimento da pluma de etanol ocorreu 974 dias após a contaminação, e neste período, a pluma de BTEX, principalmente a de benzeno, ainda estava aumentando. Com base neste estudo, pode-se dizer que a atenuação natural é uma tecnologia adequada para recuperar locais de baixo risco, onde houver derramamentos de gasolina com etanol. No entanto, é necessário que se tenha uma grande atenção à massa de etanol derramada, porque será o comprimento da pluma de etanol que irá definir o incremento da pluma de benzeno, no local contaminado...

Adulteração de gasolina por adição de solventes

Takeshita, Elaine Vosniak
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 102 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Realizou-se um estudo da influência dos solventes: álcool etílico anidro, aguarrás, alquilbenzeno AB9 e diesel sobre os parâmetros físico químicos da gasolina, segundo as especificações da Agência Nacional do Petróleo (Portaria ANP 309). Os parâmetros testados foram: curvas de destilação, massa específica, pressão de vapor Reid, octanagem e teor de hidrocarbonetos. De um modo geral, os limites estabelecidos para as curvas de destilação, octanagem, pressão de vapor, benzeno, aromáticos e olefínicos são elevados para permitir a identificação da adulteração da gasolina com pequenas quantidades de solventes, principalmente se a gasolina original for leve e de boa qualidade. Os solventes testados afetaram a curva de destilação da gasolina de maneira diferenciada uns dos outros, principalmente quanto à formação de misturas azeotrópicas de etanol e hidrocarbonetos. Verificou-se ser significativa a influência da formação da mistura azeotrópica sobre a temperatura dos volumes destilados da gasolina. Este fenômeno mostrou-se promissor para o controle e identificação de adulterações...

Avaliação de bactérias provenientes de um biofiltro de tratamento de vapores de gasolina

Andrade, Daniela Marques
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental.; Em todo o mundo a preocupação em relação à poluição atmosférica é crescente, mais especificamente com relação à contaminação por substâncias com características de toxicidade e persistência que as tornam perigosas à saúde humana, às plantas e aos animais. A indústria do petróleo e o uso de seus derivados contribuem significativamente na liberação dos compostos orgânicos voláteis. A problemática ambiental da presença de compostos voláteis na atmosfera deve-se ao fato de alguns serem tóxicos, apresentarem forte odor e estarem envolvidos com chuva ácida, smog fotoquímico e efeito estufa. Os tanques de gasolina representam uma grande fonte de emissões atmosféricas, com perdas de 65,64 t.ano-1. O vapor da gasolina consiste em uma mistura de aproximadamente 90 hidrocarbonetos voláteis, incluindo cadeias alifáticas, cicloalcanos e aromáticos. Devido ao problema ambiental desses poluentes, torna-se necessário medidas de redução e tratamento, tanto por métodos físicoquímico quanto por biológicos. A biofiltração é apondada pela EPA como a melhor tecnologia para tratamento de vapores de gasolina emanados de postos de combustíveis e liberados pelos solos contaminados. Essa tecnologia é baseada na transferência do gás para uma fase líquida dentro de um meio suporte contendo microrganismos...

IMPACTOS DOS PREÇOS DA GASOLINA E DO ETANOL SOBRE A DEMANDA DE ETANOL NO BRASIL

Melo,André de Souza; Sampaio,Yony de Sá Barreto
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este trabalho analisa a relação entre o mercado de gasolina e o de etanol. A literatura relaciona apenas o efeito substituição entre os combustíveis. No entanto, o Brasil, além de possuir um substituto direto da gasolina (o etanol), possui o etanol misturado na gasolina, de forma que pode existir um efeito complementaridade. Dessa forma, por meio do modelo de Vetores Autorregressivos Estruturais, procurou-se entender esses dois efeitos. Com relação aos resultados, nota-se no curto prazo que o efeito do preço da gasolina é maior na demanda de etanol. Em longo prazo, porém, os consumidores aumentam a demanda pelo biocombustível. Além disso, a entrada dos veículos flex no Brasil não ocasionou um aumento na demanda e no preço do etanol, porém, a crise afetou positivamente o preço do biocombustível. Como implicação, nota-se que a escolha do consumidor pela gasolina é predominante no curto prazo. No entanto, um aumento repentino no preço do combustível fóssil leva a uma substituição de combustíveis no prazo. Deve-se, assim, garantir o abastecimento de etanol no mercado doméstico para não afetar o consumidor com o aumento dos dois combustíveis no longo prazo.

Desenvolvimento de sensor de TI-NI para detecção de contaminação de águas por derramamento de gasolina

Miranda Silva, Elson; Leopoldino Urtiga Filho, Severino (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.42%
A contaminação de águas subterrâneas por gasolina é um problema nos centros urbanos do País. A gasolina, além de comprometer a qualidade do solo, pode alcançar os aquíferos subterrâneos, contaminando a água. Há riscos de ingestão de água contaminada pela população que faz uso de poços artesianos como fonte de abastecimento. Os constituintes da gasolina são substâncias consideradas cancerígenas, por poderem prejudicar o sistema nervoso central causando leucemia. Os tanques metálicos utilizados nos postos de combustíveis são uma das principais fontes desse tipo de contaminação. O tempo de vida útil desses equipamentos é de aproximadamente 25 anos. A partir da década de 70 houve um aumento vertiginoso do número de postos no País. Os tanques instalados naquela época que não foram substituídos podem apresentar problemas de vazamentos. Por outro lado, o número de poços artesianos clandestinos agrava a situação. Histórico de doenças causadas pela ingestão de gasolina e denúncias de irregularidades na perfuração de poços em várias metrópoles brasileiras levou o ministério público a solicitar estudos para se avaliar o nível e as causas de contaminação dessas fontes. Os resultados são alarmantes e as causas principais dos vazamentos estão relacionadas a tanques com problemas de corrosão. As técnicas utilizadas para neutralizar os efeitos da contaminação não impedem o uso acidental da água contaminada. Uma vez que vários anos são necessários para que os padrões de qualidade originais sejam recuperados...

Estudo de comportamento dos preços da gasolina na Região Metropolitana do Recife : uma aplicação de modelos auto-regressivos

Mota, Luciana Elizabeth da; Ramos, Francisco de Sousa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este estudo analisa inicialmente, a indústria de Petróleo, onde questões técnicas sobre o petróleo e a gasolina são analisadas, além de uma descrição de como são formados os preços da gasolina no Brasil .Em seguida faz-se uma resenha sobre os modelos desenvolvidos para estimação da assimetria nos preços da gasolina e do petróleo, ou seja, se os preços da gasolina respondem mais rapidamente às elevações do que aos declínios no preço do Petróleo. Finalmente é aplicada a metodologia desenvolvida por Nathan S. Balke, Stephen P. A. Brown e Mine K. Yucel para detectar assimetria na Região Metropolitana do Recife, onde concluiu-se que do período de janeiro de 2003 a novembro de 2004, os preços da gasolina não foram influenciados pelas flutuações nos preços do petróleo no mercado internacional, com isso a assimetria não foi identificada

Três ensaios sobre os mercados de gasolina, etanol e açúcar no Brasil

Melo, André de Souza; Sampaio, Yony de Sá Barreto (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
37.63%
Este trabalho é divido em três ensaios sobre o mercado de gasolina, etanol e açúcar no Brasil. O primeiro ensaio tem como objetivo analisar como o preço da gasolina reage a choques de demanda, oferta e atividade econômica. Analisa-se também como o preço se comporta, diante de mudanças no imposto sobre a gasolina (CIDE) e a mistura obrigatória do etanol na gasolina. Esse estudo é motivado pela grande importância do mercado de gasolina do Brasil, que desde 2002 é determinado pelas forças de mercado. No entanto a literatura aponta que o governo realiza intervenções no preço da gasolina, para evitar o efeito da volatilidade do preço do petróleo e também para evitar a inflação. Para desenvolver a análise utiliza-se o modelo de Vetores Autorregressivos (VAR). Como resultado, observa-se que o comportamento do preço da gasolina é determinado pela inflação no curto prazo e pela atividade econômica no longo prazo, havendo, portanto, pouca influência da oferta na variação do preço da gasolina. Isso indica que o comportamento do preço é determinado pela demanda e que a inflação é alvo de preocupação do governo e que a gasolina reflete o comportamento do índice de preço. O preço do petróleo também é fator importante na dinâmica do preço no longo prazo. O segundo ensaio visa analisar a relação entre o mercado de gasolina e o mercado de etanol. A literatura relaciona apenas o efeito substituição entre os combustíveis. No entanto o Brasil...

Alteração da espessura da fase livre da gasolina sob ação co-solvente do etanol; Not available.

Pereira, Maria Anisia de Castro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.58%
A busca de soluções para poluição do ar conduziu a adição de álcool na composição da gasolina. Com esta medida além da redução da emissão de monóxido de carbono para atmosfera o uso de etanol diminui a fração de produtos derivados de petróleo no combustível. Entretanto quando estende-se o tema para o efeito desta mistura ao meio ambiente (solo e águas subterrâneas) algumas propriedades ainda são desconhecidas. Na década de 90 a ciência mundial se voltou ao estudo do etanol devido a descoberta, por parte dos cientistas americanos dos danos causados pelo MTBE (methil tert-buthyl ether). Entretanto poucos trabalhos têm o etanol como alvo de pesquisas e formas de detecção no subsolo. O poço de monitoramento (PM) é uma das ferramentas aplicadas na verificação e quantificação da presença de gasolina no aqüífero. No entanto, os dados oriundos dos poços têm limitações, pois as condições de pressão, tensões e forças a que estão sujeitos os fluidos no meio poroso não são rebatidos para o interior do poço. No experimento desenvolvido neste trabalho, há demonstração visual da diferença entre os ambientes de acumulação de gasolina em termos de espessuras entre as lâminas de gasolina no poço e meio contíguo...

Ajustes nos mercados de álcool e gasolina no processo de desregulamentação.; Adjustments in the ethanol and gasoline markets in the deregulation process.

Marjotta-Maistro, Marta Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.45%
A abertura do setor sucroalcooleiro iniciou-se com a extinção do Instituto do Açúcar e do Álcool em 1990, que controlava as suas atividades desde 1933. A liberação dos preços da gasolina C ao consumidor se deu em 1996, generalizando a um processo de liberação no setor como um todo. O objetivo geral deste trabalho foi analisar e caracterizar o mercado de combustíveis, relacionando os efeitos de mudanças em variáveis associadas à oferta e demanda sobre o comportamento dos agentes num mercado parcialmente liberado, ou seja, entre os anos de 1995 e 2000. Os objetivos específicos foram estimar dois modelos: Modelo de Ajuste pelo Preço e Modelo de Ajuste pela Quantidade. O primeiro modelo foi composto por oito equações, sendo quatro delas de quantidades e quatro de preços dos combustíveis – gasolina C ao varejo e ao atacado, álcool anidro ao produtor e gasolina A na refinaria. O segundo modelo foi composto por cinco equações, sendo uma da quantidade de gasolina C do varejo e quatro dos preços dos combustíveis. Os métodos de estimação foram Mínimos Quadrados em Dois Estágios para o primeiro modelo e Mínimos Quadrados Ordinários para o segundo. A distinção entre dois modelos ocorreu devido ao fato de que o sistema de preços de mercado ainda não era eficaz em função do caráter de transição conferido ao período da pesquisa. Com o primeiro modelo verificou-se o grau em que as forças de mercado já operavam entre 1995 e 2000. Com o segundo...

Estudos laboratoriais para avaliação do ootencial de contaminação de água e de solo por gasolina oxigenada.; Laboratory studies to evaluation of the potential of groundwater and soil contamination by oxygenated gasoline.

Ferreira, Sayonara Brederode
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.53%
Em muitos países e principalmente no Brasil, compostos oxigenados tais como etanol e metil terta-butil-éter (MTBE) têm sido adicionados à gasolina em cerca de 26% do seu volume para aumentar a octanagem do motor e diminuir a emissão de monóxido de carbono e os níveis de ozônio na atmosfera. O derramamento de tais gasolinas, referidas como gasolina oxigenada tem um efeito cosolvente, provocando um aumento da concentração dos hidrocarbonetos na água subterrânea. A taxa de dissolução em água da gasolina oxigenada, que é dependente das propriedades químicas dos compostos orgânicos, determinam o grau e a severidade de contaminação da água subterrânea nas vizinhanças do derramamento. O objetivo do trabalho foi analisar e quantificar o potencial de contaminação da água subterrânea e de solos arenosos residuais dos arenitos da Formação Botucatu por derramamento de gasolina oxigenada. As análises realizadas buscam fornecer dados para a modelagem numérica em casos envolvendo derramamento de gasolina. Ensaios de equilíbrio em lote e de dissolução em colunas foram realizados objetivando a determinação da concentração aquosa de hidrocarbonetos da gasolina em equilíbrio de fases e a avaliação do tempo estimado para total dissolução em água dos hidrocarbonetos da gasolina pura. Ambos os ensaios analisaram também o efeito cosolvente do etanol na mistura. Verificou-se a validade da lei de Raoult e do modelo log-linear na determinação da concentração aquosa da gasolina pura e oxigenada. Em colunas de solos não saturados avaliou-se a difusão na fase vapor dos compostos orgânicos da gasolina em função do tempo. Finalizando as análises...

Recuperação do isopentano da gasolina leve

Martins, Pedro Miguel Ribeiro
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Mestrado em Engenharia Química; Este trabalho teve como objectivo, o estudo da viabilidade de recuperação do isopentano da gasolina leve produzida nas unidades 1200 e 3000 da Refinaria de Matosinhos. O isopentano apresenta um valor elevado (92,3) de índice de octanas (RON) e por isso pode ser posteriormente incorporado na gasolina. Para fazer esta separação optou-se por uma destilação fraccionada. Fez-se a simulação do processo numa coluna de destilação existente na refinaria usando o simulador Aspen Plus. O isopentano recuperado terá que ser armazenado durante 10 a 15 dias, razão pela qual também foi feito o dimensionamento de um tanque de armazenamento para este produto. Na simulação realizada para a separação do isopentano da gasolina leve proveniente da unidade 3000, para um caudal de 408 ton/dia (450 short tons/day), considerou-se que a alimentação entrava à pressão de 4,5 bar e à temperatura de 20ºC As pressões no condensador e no reebulidor foram de 4 bar e 4,2 bar, respectivamente (dados fornecidos pela Refinaria de Matosinhos). A razão de refluxo utilizada foi de 10 e a alimentação à coluna de destilação foi feita no prato 64. Nestas condições conseguiu-se uma recuperação de isopentano de 93...

Comportamento da gasolina com etanol (E-20) e da gasolina pura após a simulação de um vazamento em colunas de laboratório

Ferreira, Sílvia Maria; Oliveira, Everton de; Duarte, Uriel
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
A gasolina que é comercializada no Brasil sofre a adição de etanol em frações que podem variar de 20 a 24%. Este aditivo oxigenado aumenta a octanagem e reduz a emissão de monóxido de carbono para a atmosfera. Vazamentos em tanques de armazenamento subterrâneos e linhas de distribuição podem causar a contaminação do solo e das águas subterrâneas, sendo que a característica co-solvente do etanol altera o comportamento da gasolina em subsuperfície, portanto, esta pesquisa teve como objetivo estudar a relação existente entre a espessura encontrada nos poços de monitoramento e no meio poroso, tanto para gasolina pura quanto para a E-20 (80% de gasolina e 20% de etanol), após a simulação de um vazamento em subsuperfície, utilizando colunas de areia em laboratório, visto que esta relação é de extrema importância para o cálculo preciso do volume do contaminante a ser bombeado, no caso de vazamentos de combustível. Duas colunas foram confeccionadas utilizando-se dois tubos de acrílico transparente com 100 cm de comprimento e 23 cm de diâmetro interno que foram fixados a uma base de acrílico transparente com 0,60 cm de espessura. As colunas foram preenchidas com areia de granulometria muito fina (0,088 mm). Os resultados obtidos mostraram que a espessura aparente da gasolina pura foi 2...

Demanda de gasolina y la heteregeneidad en los ingresos de los hogares en México

Sánchez,Armando; Islas,Suriel; Sheinbaum,Claudia
Fonte: UNAM, Facultad de Economía Publicador: UNAM, Facultad de Economía
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 ES
Relevância na Pesquisa
37.45%
El objetivo del presente trabajo es analizar el comportamiento del consumo de gasolina por decil de ingreso de los hogares en México de 1984 a 2010 y, a partir de un análisis econométrico, evaluar el impacto del precio de la gasolina, el ingreso de los hogares y el número de vehículos en la demanda de gasolina por grupos de ingreso. El análisis se realiza con base en la información de la Encuesta Nacional de Ingreso y Gasto de los Hogares (ENIGH). Los resultados muestran que el gasto en gasolina es heterogéneo y que el ingreso es una variable significativa para los deciles de más bajos ingresos. El precio de la gasolina resultó ser una variable significativa para todos los deciles; sin embargo, los sectores que más consumen son inelásticos al precio del combustible. Estos resultados sugieren que una política de aumento sostenido en el precio de la gasolina impactará más a los hogares de bajos ingresos que cuentan con vehículo y no representará una reducción importante en el consumo de gasolina.