Página 1 dos resultados de 1102 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Potential of non-pathogenic Fusarium oxysporum isolates for control of Fusarium wilt of tomato

Silva, Juliano C. da; Bettiol, Wagner
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 409-412
ENG
Relevância na Pesquisa
67.39%
O trabalho avaliou a eficiência dos isolados (141/3, 233, 233/1, 245, 245/1, 251, 251/2, 251/5 e 257) de Fusarium oxysporum não patogênico ao tomateiro (Lycopersicon esculentum), no controle da murcha vascular causada por Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici, raça 2 em plântulas de tomateiro cv. Viradoro. Para verificar o efeito dos isolados de F. oxysporum não patogênicos, o sistema radicular de plântulas de tomateiro, com 30 dias de idade, foi imerso na suspensão de conídios (10(6) ml-1) e as mudas transplantadas para substrato de cultivo. Após 35 dias do transplante foi verificado que esses isolados não foram patogênicos às plantas de tomateiro, nem afetaram o desenvolvimento das mudas. A eficiência dos isolados de Fusarium oxysporum não patogênicos no controle da murcha foi determinada imergindo-se as raízes de mudas de tomateiro em suspensão de conídios (10(6) conídios ml-1) e transplantando-as em substratos previamente infestados com os isolados de F. oxysporum f.sp. lycopersici, raça 2 (10(5) conídios ml-1 de substrato). Transcorridos 35 dias do transplante, foram realizadas as avaliações da severidade na escala de 1=planta sadia a 6=planta morta ou com vasos coloridos e folhas murchas até o ponteiro e altura das mudas. Os isolados de F. oxysporum não patogênicos foram eficientes em reduzir a severidade da doença e em manter normal o seu desenvolvimento. Esses resultados evidenciam a atividade antagônica dos isolados de F. oxysporum não patogênico no controle da murcha vascular do tomateiro...

Reação de genótipos de feijoeiro comum a Fusarium oxysporum f. sp. phaseoli, Macrophomina phaseolina e Xanthomonas campestris pv. phaseoli

Maringoni, Antonio Carlos; Lauretti, Renato Luis Bertoni
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 535-542
POR
Relevância na Pesquisa
67.16%
The behavior of dry bean (Phaseolus vulgaris L.) genotypes PI 150414, PI 163117, PI 175829 white, PI 175829 purple, PI 175858, PI 197687, A 417, A 420, A 429, Xan 160, Xan 161, WISHBR 40, and IAC Carioca inoculated with Fusarium oxysporum f. sp. phaseoli, Macrophomina phaseolina, and Xanthomonas campestris pv. phaseoli was evaluated under greenhouse condition. The bean genotypes Xan 160, PI 150414, A 417, PI 175829 purple, Xan 161, A 420, PI 163117, and PI 175829 white were resistant to F. oxysporum f. sp. phaseoli, and only PI 155829 white had a good level of resistance to M. phaseolina. All bean genotypes were susceptible to Feij-4 strain, and only Xan 161 had some level of leaf resistance to Feij-41 strain of X. campestris pv. phaseoli.; Foi avaliado no presente trabalho o comportamento dos genótipos de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) PI 150414, PI 163117, PI 175829 branco, PI 175829 roxo, PI 175858, PI 197687, A 417, A 420, A 429, Xan 160, Xan 161, WISHBR 40 e IAC Carioca inoculados com Fusarium oxysporum f. sp. phaseoli, Macrophomina phaseolina e Xanthomonas campestris pv. phaseoli, sob condições de telado/casa de vegetação. Verificou-se que os genótipos Xan 160, PI 150414, A 417, PI 175829 roxo, Xan 161, A 420, PI 163117 e PI 175829 branco foram resistentes a F. oxysporum f. sp. phaseoli e somente o PI 175829 branco apresentou bom nível de resistência a M. phaseolina. Com relação ao comportamento desses genótipos a X. campestris pv. phaseoli...

Efeito de isolados de Fusarium oxysporum não patogênicos na redução da severidade da Murcha-de-Fusário do tomateiro

Silva, Juliano Cesar da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xvi, 55 f. : gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.21%
Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; A cultura do tomateiro é severamente atacada por diversas doenças, entre elas pode-se destacar a Murcha-de-Fusário. O objetivo do presente trabalho foi o de avaliar a eficiência de isolados de Fusarium oxysporum não patogênicos (Fnp) 233, 233/1, 245, 245/1, 141/3, 251, 251/2, 251/5, 257, originários da Universidade de Torino, Itália, no controle da Murcha-de-Fusário, causada por Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici raças 1 e 2 (Fol). Os isolados patogênicos CA4A (Fol - 1), C-21A (Fol - 2), TO11 (Fol - 2) e TO245 (Fol - 2), bem como os isolados não patogênicos, foram cultivados em meio de cultura BD (batata-dextrose) durante 10 dias à 25ºC, com agitação constante de 150rpm. Para se obter estruturas de resistência do fungo 500 ml de inóculo líquido de cada isolado de Fnp foram adicionados em 1000 g de talco e incubados durante 30 dias. Com o intuito de verificar a patogenicidade dos isolados CA4A, C-21A, TO11 e TO245, plântulas de tomateiro cv. Viradoro foram transplantadas para substrato infestado com inóculo líquido nas concentrações de Fol de 103, 104, 105 e 106 conídios mL-1. Após 35 dias do transplante, as mudas foram avaliadas quanto a severidade da doença (Notas variando entre 1 a 6...

Influência de fungos micorrízicos arbusculares associa- dos ou não a Fusarium oxysporum Schecht. sobre plantas de alecrim (Rosmarinus officinalis L.) e manjericão (Ocimum basilicum L.)

Russomanno, Olga Maria Ripinskas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ix, 88 f. il. color., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.16%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; O objetivo do presente trabalho visou avaliar a influência dos FMA Glomus etunicatum Becker & Gerd. e Glomus clarum Nicol. & Schenck, no desenvolvimento de plantas de alecrim e manjericão, bem como verificar a capacidade destas plantas micorrizadas em superar os danos causados pelo fungo Fusarium oxysporum Schecht. Plantas de alecrim (Rosmarinus officinalis L.) e de manjericão (Ocimum basilicum L.) foram inoculadas, separadamente, com G. etunicatum e G. clarum, em casa de vegetação, com temperatura de 26 l 20C e luminosidade de 3000 Lux. Utilizou-se substrato autoclavado composto por uma parte de areia e uma de terra; o inóculo constou de esporos [500 esporos de G.etunicatum (50 mL-1) de solo e 700 esporos de G.clarum (50 mL-1) de solo] e ainda fragmentos de raízes infectadas e micélio. Em cada tipo de planta inoculada foram avaliadas as seguintes variáveis: altura das plantas (AP), peso da matéria seca da parte aérea (MSPA), peso da matéria fresca das raízes (MFR), esporulação (E), colonização radicular (CR) e teor de macro e micronutrientes no substrato e nas plantas (TMm). Foi avaliada também a influência de G. etunicatum e G. clarum no controle de F. oxysporum em plantas de alecrim e manjericão. A inoculação do patógeno (concentração de 5 x 103 esporos mL-1) foi realizada...

Produção, purificação e caracterização da lipase alcalina de Fusarium oxysporum.; Production, purification and characterization of alkaline lipase from Fusarium oxysporum.

Janaina Nicanuzia dos Prazeres
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
67.3%
Recentemente, a aplicação industrial de lipases microbianas tem sido estendida a muitas áreas, como por exemplo, na modificação de triglicerídeos, síntese de vários compostos de ésteres e detergentes. As lipases podem ser aplicadas na limpeza de maquinários industriais ou em detergentes como sabões em pó na remoção de manchas de lipídeos em tecidos. A linhagem de fungo Fusarium oxysporum 152B foi selecionada entre 216 linhagens de microrganismos isolados de amostras de frutas e solo do Nordeste do Brasil, como maior produtora de lipase alcalina extracelular em meio de cultura. Os efeitos da composição do meio, pH e temperatura foram investigados para a produção de lipase alcalina de Fusarium oxysporum. A máxima quantidade de atividade lipolítica produzida foi 7,12 U.mL-1 em meio contendo óleo de oliva, peptona e extrato de levedura como fontes de carbono e nitrogênio, em pH 10,0 e 30 °C. Um desenho experimental 22 com configuração estrela, totalizando 11 experimentos, foi desenvolvido para estudar os efeitos do pH e temperatura de incubação e o máximo de atividade encontrada foi de 33 U.mL-1 em pH 6,0 e a 30 °C. Um segundo desenho experimental 22 foi desenvolvido para estudar duas variáveis, composição do meio e a concentração de óleo de oliva. Máxima atividade enzimática foi produzida em meio de cultura suplementado com óleo de oliva (2% m/v). A atividade enzimática da lipase de Fusarium oxysporum foi avaliada na presença de diferentes detergentes comerciais e surfactantes...

Produção de cutinase por fusarium oxysporum utilizando sub-produtos agroindustriais; Cutinase production by fusarium oxysporum utilizing agro-industrial by products

Laira Priscila Fraga
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.16%
Cutinases são enzimas amplamente encontradas na natureza, podendo ser obtidas de fontes vegetais ou microorganismos. Trata-se de uma esterase que atua tanto como esterase quanto como lipase, capaz de hidrolisar uma ampla variedade de ésteres sintéticos e triglicerídeos. Este perfil de atividade oferece-lhe um número de aplicações importantes nas indústrias como detergentes de roupas e louças, alimentos, fármacos, agroquímicos e cosméticos. Utilizando a fermentação em estado sólido (FES) é possível a produção de uma enzima com características interessantes de catálise, com baixo custo de produção e bom rendimento, e que possa ser empregada na indústria de modo geral. Este trabalho utilizou FES para produção de cutinase por Fusarium oxysporum utilizando sub-produtos agrícolas visando à seleção dos melhores meios e indutores para produção da enzima (utilizando fontes de carbono e minerais), otimização das condições de cultivo (avaliando os parâmetros temperatura e quantidade de água do meio além do estudo do inóculo), produção de cutinases utilizando diferentes substratos (farelo de trigo, casca de soja, farelo de arroz e produzida por meio líquido) e comparação entre eles, além da aplicação das enzimas em reações de esterificação para separação enantiomérica de substâncias racêmicas como o 2-octanol e o Ibuprofeno. De um modo geral o trabalho mostrou a produção de enzima de grande interesse comercial usando substratos diferentes e seu comportamento frente a reações de esterificação. Três meios sólidos foram selecionados (farelo de trigo...

Caracterização bioquímica de cutinases produzidas em diferentes meios de cultivo por Fusarium oxysporum e avaliação do potencial enantiosseletivo destas enzimas; Biochemical characterization of cutinase produced in different growth medium by Fusarium oxysporum and evaluation of enantioselective potencial of these enzymes

Paula Speranza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.16%
A cutinase (E.C. 3.1.1.74) é uma enzima que catalisa a hidrólise de ligações ésteres da cutina. A cutina é um biopolímero insolúvel em água, composto de ácidos graxos com C16 e C18, e que está presente na superfície externa das partes aéreas das plantas. Estudos têm sido realizados com o objetivo de caracterizar bioquimicamente cutinases produzidas por diferentes processos fermentativos, micro-organismos e meios de cultivo. As cutinases têm-se mostrado bastante estáveis em diferentes condições de análise. O conhecimento das condições ótimas de ação desta classe de enzimas, assim como dos fatores que afetam a sua atividade são de extrema importância para se compreender melhor a atuação e as alterações sofridas por estas enzimas em diferentes condições de estocagem e trabalho. Tendo em vista estas observações, o objetivo deste estudo foi caracterizar bioquimicamente e comparar as cutinases produzidas por Fusarium oxysporum em quatro meios de cultivo sólidos distintos, compostos por farelo de trigo, casca de soja, farelo de arroz e torta de pinhão manso. A caracterização de cada uma dessas enzimas mostrou que estas apresentam temperatura ótima entre 30 e 37°C, temperatura de estabilidade de 30°C para as enzimas produzidas em meios com de farelo de trigo e farelo de arroz e 37°C para as enzimas produzidas em meios com casca de soja e torta de pinhão manso. O pH ótimo de ação das quatro enzimas mostrou-se levemente alcalino...

Micorrização e resistência a Fusarium oxysporum Sch. f. sp. herbemontis em genótipo de porta-enxerto de videira

Dalla Costa, Murilo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 159 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.12%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2010; O declínio e morte de videiras, problema fitossanitário que limita a vitivinicultura no estado de Santa Catarina, tem como um dos agentes causais o fungo do solo Fusarium oxysporum f. sp. herbemontis. Até o momento, o controle da murcha vascular causada pelo patógeno é feito com uso de porta-enxertos resistentes. A inoculação de fungos micorrízicos arbusculares na fase de aclimatização de videiras micropropagadas in vitro pode acelerar a produção de mudas de alta qualidade; essa biotecnologia pode também reduzir a incidência de Fusarium spp., podendo melhorar a expressão do potencial genético de porta-enxertos, até mesmo daqueles suscetíveis ao patógeno. Os mecanismos de resistência de plantas micorrizadas a patógenos radiculares ainda estão pouco esclarecidos, especialmente no que se refere ao papel indutor da simbiose na expressão de genes de defesa da planta. O trabalho tem como objetivo avaliar, em genótipo de porta-enxerto suscetível a fusariose, o papel da formação de micorriza na expressão de proteínas radiculares e na indução de resistência localizada contra F. oxysporum f. sp. herbemontis. Mudas micropropagadas de videira da cultivar SO4 foram aclimatizadas e metade delas foram inoculadas com o fungo micorrízico Glomus intraradices. Após 75 dias...

Biossíntese de nanopartículas de sílica a partir de cinza da casca de arroz usando o fungo fusarium oxysporum

Pineda Vásquez, Tatiana Gisset
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xxvi, 130 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2013; Neste trabalho, avaliou-se uma nova rota biológica a temperatura e pressão ambiente para biotransformação da sílica contida na cinza da casca de arroz (CCA) usando o fungo Fusarium oxysporum. Ensaios foram realizados para caracterização do bioprocesso através do seguimento de parâmetros como produção de biomassa, consumo de substrato, pH, produção de ácidos orgânicos e concentração de CCA. A sílica solúvel foi analisada em diversos meios de cultura: malte-glicose (MG), malte-levedo-glicose (MYG), batata-glicose (PG) e arroz-glicose (RG). As proteínas extracelulares produzidas pelo fungo foram analisadas por SD-PAGE e métodos colorimétricos. A CCA e as nanopartículas foram analisadas por DRX, IV, potencial zeta, BET, MEV e MET antes e depois do bioprocesso. Os resultados mostraram que algumas proteínas com tamanhos entre 24, 55 e 70 kDa, e o metabolismo do fungo são provavelmente responsáveis pela dissolução e transformação da sílica a partir da CCA. Os meios de cultura MG e PG apresentaram melhores resultados com relação à transformação cristalina da sílica e com a dissolução da mesma. Foi verificado que há uma transformação da CCA em nanopartículas de sílica quase esféricas de tamanhos entre 6 a 10 nm...

Potential of non-pathogenic Fusarium oxysporum isolates for control of Fusarium wilt of tomato

Silva,Juliano C. da; Bettiol,Wagner
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 EN
Relevância na Pesquisa
67.24%
This study was done to evaluate the efficiency of non-pathogenic Fusarium oxysporum isolates (141/3, 233, 233/1, 245, 245/1, 251, 251/2, 251/5, and 257) in controlling vascular wilt caused by F. oxysporum f. sp. lycopersici, race 2 (isolates C-21A, TO11, and TO245) in tomato (Lycopersicon esculentum) cv. Viradoro seedlings. In order to determine the effect of non-pathogenic F. oxysporum isolates in tomato plants, the root system of 30-day-old seedlings was immersed in conidial suspensions (10(6) ml-1) of each isolate and the seedlings were transplanted to a cultivation substrate. Thirty-five days after transplanting it was observed that the non-pathogenic F. oxysporum isolates were not pathogenic to the cv. Viradoro nor did they affect seedling development. The efficiency of the non-pathogenic F. oxysporum isolates in controlling Fusarium wilt was determined by immersing the tomato seedling roots in the conidial suspension (10(6) ml-1) of each isolate and then transplanting them into substrates previously infested with isolates of F. oxysporum f.sp. lycopersici, race 2 (10(5) conidia ml-1 of substrate). Evaluations were performed 35 days after transplanting, for severity in scale with 1=healthy plant to 6=dead plant or plant showing vessel browning and wilted leaves up to the leader shoot and seedling height. The non-pathogenic F. oxysporum isolates were efficient in reducing the severity of the disease and maintaining normal plant development. These results provide evidence of the antagonistic activity of non-pathogenic F. oxysporum isolates in controlling vascular wilt caused by F. oxysporum f. sp. lycopersici race 2 in tomato.

Potential of non-pathogenic Fusarium oxysporum isolates for control of Fusarium wilt of tomato.

SILVA, J. C.; BETTIOL, W.
Fonte: Fitopatologia Brasileira, Brasília, DF, v. 30, n.4, p. 409-412, jul./ago. 2005. Publicador: Fitopatologia Brasileira, Brasília, DF, v. 30, n.4, p. 409-412, jul./ago. 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
EN
Relevância na Pesquisa
67.3%
O trabalho avaliou a eficiência dos isolados (141/3, 233, 233/1, 245, 245/1, 251, 251/2, 251/5 e 257) de Fusarium oxysporum não patogênico ao tomateiro (Lycopersicon esculentum), no controle da murcha vascular causada por Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici, raça 2 em plântulas de tomateiro cv. Viradoro. Para verificar o efeito dos isolados de F. oxysporum não patogênicos, o sistema radicular de plântulas de tomateiro, com 30 dias de idade, foi imerso na suspensão de conídios (106 ml-1) e as mudas transplantadas para substrato de cultivo. Após 35 dias do transplante foi verificado que esses isolados não foram patogênicos às plantas de tomateiro, nem afetaram o desenvolvimento das mudas. A eficiência dos isolados de Fusarium oxysporum não patogênicos no controle da murcha foi determinada imergindo-se as raízes de mudas de tomateiro em suspensão de conídios (106 conídios ml-1) e transplantando-as em substratos previamente infestados com os isolados de F. oxysporum f.sp. lycopersici, raça 2 (105 conídios ml-1 de substrato). Transcorridos 35 dias do transplante, foram realizadas as avaliações da severidade na escala de 1=planta sadia a 6=planta morta ou com vasos coloridos e folhas murchas até o ponteiro e altura das mudas. Os isolados de F. oxysporum não patogênicos foram eficientes em reduzir a severidade da doença e em manter normal o seu desenvolvimento. Esses resultados evidenciam a atividade antagônica dos isolados de F. oxysporum não patogênico no controle da murcha vascular do tomateiro...

Purificação, caracterização, propriedades biológicas da Lectina de Rizoma de Microgramma vaccinifolia e estudo molecular de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici

Pereira de Albuquerque, Lidiane; Maria Guedes Paiva, Patrícia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.18%
Lectinas são proteínas que se ligam a carboidratos e glicoconjugados. Rizomas de Microgramma vaccinifolia têm ampla utilização na medicina popular no tratamento de hemoptises e hematúria. Os objetivos deste trabalho foram isolar, caracterizar, avaliar as atividades tóxica, antibacteriana e antifúngica da lectina de rizoma de M. vaccinifolia (MvRL) e identificar as raças 1, 2 e 3 de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici por biologia molecular. As proteínas do extrato de rizoma (ER) foram fracionadas com sulfato de amônio fornecendo a fração 0-60% (F0-60%). Atividade hemaglutinante (AH) e concentração de proteína foram determinadas em ER e F0-60%. MvRL foi isolada por cromatografia da F0-60% em Sephadex G-25. A AH de MvRL foi avaliada em presença de carboidratos, glicoproteínas, preparações contendo carboidrato das raças 1, 2 e 3 de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici, em diferentes temperaturas, valores de pH e na presença de íons. Eletroforese em gel de poliacrilamida de MvRL foi realizada em condições nativas (PAGE) e desnaturadas (SDS-PAGE). O efeito de MvRL sobre Artemia salina, bactérias e fungos foi também avaliado. O DNA das raças 1, 2 e 3 de Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici foi isolado utilizando marcadores moleculares ISSR e RAPD. MvRL aglutinou eritrócitos humanos e sua AH foi inibida por manose...

The Extracellular Biosynthesis of Cadmium-Free Quantum Dots by the Fungus Fusarium oxysporum

Ballou, Colton
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado
EN
Relevância na Pesquisa
67.05%
This thesis considers the extracellular biosynthesis of quantum dots by the fungus Fusarium oxysporum. It is particularly concerned with the biosynthesis of novel zinc and indium semiconducting quantum dots through biosynthetic pathways. Previous research has confirmed the successful biosynthesis of CdS, CdSe, CdTe, and ZnS quantum dots. This research provides evidence that F. oxysporum may be capable of biosynthesizing novel ZnSe, ZnTe, InS, InSe, and InTe quantum dots from elements of groups II-VI and III-V of the periodic table. There was also strong evidence that F. oxysporum secretes NADPH into its environment that may be required to drive the biosynthesis of quantum dots. Blocking the nitrate reductase enzyme through the addition of sodium nitrite to the reaction mixture had a significant impact on CdTe and ZnTe biosynthesis. The addition of glutathione reductase (EC 1.8.1.7) and glutathione disulfide (GSSG) to the reaction mixture on day 4 decreased both trapped (520 nm) and excitonic (460 nm) emissions. In the absence of NADPH, quantum dot biosynthetic yield is significantly reduced (paired t-test, p < 0.05). This thesis presents for the first time an economical and environmentally sustainable means of biosynthesizing a wide variety of cadmium-free quantum dots using F. oxysporum.; An economical and environmentally sustainable means of biosynthesizing a wide variety of cadmium-free quantum dots using F. oxysporum.

Evaluación de la eficacia de métodos físicos, químicos y biológicos en el control de fusarium oxysporum en el cultivo de clavel

León Gallo, Amalia Fernanda
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Formato: PDF
Relevância na Pesquisa
67.09%
Fusarium oxysporum causante del marchitamiento vascular en cultivos de clavel, es uno de los problemas en la industria floricultora, su control se ha realizado por medio de productos químicos disminuyendo la eficacia con su uso continuo y causando efectos nocivos en el medio ambiente y trabajadores . Objetivo: Evaluar la capacidad biocontroladora de Trichoderma sp y de procesos físicos y químicos empleados en el sector floricultor como alternativa de control de Fusarium oxysporum caus ante del marchitamiento vascular de clavel.

evaluación, in vitro, del efecto antagónico sobre una cepa de fusarium oxysporum de microorganismos aislados de heces de larvas de coleópteros (trogossitidae) asociados a hojarasca de bosque; Evaluation, in vitro, of the antagonic effect against a Fusarium oxysporum strain by microorganisms isolated from feaces of coleoptera larvaes (Family Trogossitidae) asociated with forest litter

Galvis Salazar, Juan David; Quiñones, Joaquín Roberto
Fonte: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Ciencias Básicas; Biología Aplicada Publicador: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Ciencias Básicas; Biología Aplicada
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
67.24%
El presente trabajo tuvo como principal objetivo aislar y evaluar microorganismos a partir de heces de un morfotipo de larva de coleóptero (Familia Trogossitidae) y establecer su efecto antagónico, in vitro, contra una cepa de Fusarium oxysporum (cepa G1) y su capacidad como degradadores de celulosa. De veinticinco morfotipos bacterianos y de levaduras que fueron aislados, se tomaron las diez que más efecto mostraron frente a F. oxysporum y fueron sometidas a más pruebas de antagonismo, así como a caracterización bioquímica y a un test de degradación de celulosa. De estos diez microorganismos evaluados solo uno fué una levadura, mientras que el resto fueron bacterias entre Gram negativas y positivas. Un solo microorganismo mostró actividad degradadora de celulosa (Gram +), mientras que cuatro microorganismos mostraron porcentajes de inhibición superiores al 60%, además de un notable efecto en la producción de conidias por cm2 así como un efecto marcado en el desarrollo normal de las hifas de F. oxysporum. Este trabajo muestra la posibilidad de encontrar microorganismos útiles para la agricultura en invertrebrados asociados a ecosistemas naturales, lo cual puede mostrarse como una fuente alternativa y rica en opciones‭ ‬para desarrollar una agricultura sostenible.; The main objective of this paper was to isolate evaluate microorganisms from feces of a beetle larva morphotype (Family Trogossitidae) and test their antagonistic effect...

Análise genômica e sequenciamento automático de rDNA em populações de fusarium oxysporum

Monteiro, Alana Sarmento
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.33%
Fusarium oxysporum complex causes wilt disease in a wide variety of plants and are grouped into formae speciales based on their host range. Twenty-one isolates of the complex which represented F. oxysporum, f. sp. cubense, f. sp. lycopersici, f. sp. passiflorae, and f. sp. capsici were assessed for genetic diversity using RFLPs of the IGS region, RAPD-PCR, and DNA sequencing of ITS1- ITS2 and 5.8S rRNA gene. RAPD amplification with primer OPR5 generated 42 polymorphic bands and cluster analysis showed that the population is genetically heterogeneous. Comparison of the banding patterns both visually and by phenetic analysis suggests high level of genetic variation among the isolates and sub-divided them into six major groups. However, there was no correlation between RAPD-PCR banding pattern and f. spp. RFLPs produced by digestion with restriction endonucleases, BglI, SmaI, and SalI were used to further analyse the IGS region and identified several IGS haplotypes which did not differentiate among f. spp. Banding patterns and phenetic analysis generated do not showed clear separation among f. spp. and do not support separation based on host. DNA sequences of 5.8S rRNA gene and flanking intergenic transcribed spacers of several f. spp. from F. oxysporum were analyzed in order to detect molecular marker intraspecific for the f. spp. Primers ITS4/ITS5 showed good specificity for the species and yielded a unique fragment of approximately 550-570 bp. DNA bases determined in a Megabace1000 sequencer were further aligned and cladograms reconstructed with ClustalX (1.83) and Mega2 (2.1)...

Análise genômica e sequenciamento automático de rDNA em populações de fusarium oxysporum

Monteiro, Alana Sarmento
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.33%
Fusarium oxysporum complex causes wilt disease in a wide variety of plants and are grouped into formae speciales based on their host range. Twenty-one isolates of the complex which represented F. oxysporum, f. sp. cubense, f. sp. lycopersici, f. sp. passiflorae, and f. sp. capsici were assessed for genetic diversity using RFLPs of the IGS region, RAPD-PCR, and DNA sequencing of ITS1- ITS2 and 5.8S rRNA gene. RAPD amplification with primer OPR5 generated 42 polymorphic bands and cluster analysis showed that the population is genetically heterogeneous. Comparison of the banding patterns both visually and by phenetic analysis suggests high level of genetic variation among the isolates and sub-divided them into six major groups. However, there was no correlation between RAPD-PCR banding pattern and f. spp. RFLPs produced by digestion with restriction endonucleases, BglI, SmaI, and SalI were used to further analyse the IGS region and identified several IGS haplotypes which did not differentiate among f. spp. Banding patterns and phenetic analysis generated do not showed clear separation among f. spp. and do not support separation based on host. DNA sequences of 5.8S rRNA gene and flanking intergenic transcribed spacers of several f. spp. from F. oxysporum were analyzed in order to detect molecular marker intraspecific for the f. spp. Primers ITS4/ITS5 showed good specificity for the species and yielded a unique fragment of approximately 550-570 bp. DNA bases determined in a Megabace1000 sequencer were further aligned and cladograms reconstructed with ClustalX (1.83) and Mega2 (2.1)...

Infection by Meloidogyne artiellia Does Not Break Down Resistance to Races 0, 1A, and 2 of Fusarium oxysporum f. sp. ciceris in Chickpea Genotypes

Navas Cortés, Juan Antonio; Landa, Blanca B.; Rodríguez-López, J.; Jiménez-Díaz, Rafael M.; Castillo, Pablo
Fonte: American Phytopathological Society Publicador: American Phytopathological Society
Tipo: Artículo Formato: 120 bytes; text/plain
ENG
Relevância na Pesquisa
67.08%
10 pages.-- PMID: 18944296 [PubMed].; Fusarium oxysporum f. sp. ciceris, and the root-knot nematode Meloidogyne artiellia, coinfect chickpea crops in several countries of the Mediterranean Basin. The influence of root infection by M. artiellia on the reactions of chickpea genotypes with different reaction to infection with F. oxysporum f. sp. ciceris races 0, 1A, and 2 was investigated under controlled environmental conditions. Results demonstrated that co-infection of chickpea genotypes resistant to specific fungal races by M. artiellia did not influence the Fusarium wilt reaction of the plant, irrespective of the F. oxysporum f. sp. ciceris race assayed. However, in some of the assayed combinations, coinfection by both pathogens significantly affected the level of colonization by the fungus or reproduction of the nematode in the root system. Thus, coinfection of chickpea plants with Foc-0 and M. artiellia significantly decreased the level of colonization of the root system by F. oxysporum f. sp. ciceris in genotypes ‘CA 336.14.3.0’ and ‘PV 61’, but not in ‘ICC 14216 K’ and ‘UC 27’. Similarly, the nematode reproduction index was also significantly reduced by coinfection with Foc-0 in the four chickpea genotypes tested and inoculated with this race. Conversely...

Integrated management of parasitic plant Striga hermonthica in maize using Fusarium oxysporum (mycoherbicide) and post-emergence herbicides in the Nigerian savanna

Magani,E.I.; Ibrahim,A.; Ahom,R. I
Fonte: Universidad Autónoma de Yucatán, Facultad de Medicina Veterinaria Publicador: Universidad Autónoma de Yucatán, Facultad de Medicina Veterinaria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 EN
Relevância na Pesquisa
67.07%
The efficacy of a granular mycoherbicide formulation based on Fusarium oxysporum and post-emergence herbicides for the control Striga hermonthica was evaluated. Four fungal treatments were used: F. oxysporum followed by 2, 4-D, F. oxysporum followed by supplementary hoe weeding, F. oxysporum followed by Triclopyr and a control (No F. oxysporum) in two maize varieties (Across 97 TZL and farmer's local variety). The maize variety Across 97 TZL significantly delayed the emergence of Striga as compared to the farmer's local. The highest number of maize plant infected with Striga/shoot count was recorded at Makurdi and the farmer's local variety. Similarly, in the Striga control methods, the hoe-weeded check recorded significantly more Striga/shoot count when compared to all other control treatments. Highest maize grain yields were obtained in 2009; at Makurdi; Across 97 TZL and plots that received F. oxysporum followed by post-emergence application of either Triclopyr, 2,4-D each at 0.36 kg active ingredient/ha.

Pathogenicity associated genes in Fusarium oxysporum f. sp. cubense race 4

Sutherland,René; Viljoen,Altus; Myburg,Alexander A.; van den Berg,Noëlani
Fonte: South African Journal of Science Publicador: South African Journal of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 EN
Relevância na Pesquisa
67.14%
Fusarium oxysporum f. sp. cúbense (Foc) is a fungus that infects banana roots and causes a destructive plant disease called Fusarium wilt. Foc consists of three pathogenic races (Foc races 1, 2 and 4), classified according to their selective impairment of banana cultivars. Foc race 4 is economically important as it comprises strains that infect Cavendish bananas, which are the most widely planted variety of bananas in the world, in both the tropics (Foc TR4) and subtropics (Foc STR4). The aim of this study was to investigate which genes are potentially involved in fungal pathogenicity by comparing transcript-derived cDNA fragments (TDFs) from Foc STR4 and TR4 to those from non-pathogenic F. oxysporum using cDNA-AFLP analysis. This comparison resulted in the identification of 229 unique gene fragments which include the putative pathogenicity-related TDFs encoding chitinase class V (chsV), GTPase activating protein, Major Facilitator Superfamily (MFS) multidrug transporter and serine/threonine protein kinase (ste12) genes. Quantitative analysis of transcript abundance showed a significant increase in expression of chsV, MFS multidrug transporter and ste12 genes in Foc STR4 and TR4 compared with the non-pathogenic F. oxysporum. These genes play a role in escaping host defence responses and in cell wall degradation. In addition...