Página 1 dos resultados de 64 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

A escola de genética Dreyfus-Dobzhansky: a institucionalização da genética na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (1934-1956); Dreyfus-Dobzhansky Genetics School: the institutionalization of genetics in the School of Philosophy, Science and Literary of the University of São Paulo (1934-1956)

Formiga, Dayana de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.16%
O que se desejou investigar foi a institucionalização da genética na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo e o conseqüente desenvolvimento da Escola de Genética Dreyfus-Dobzhansky. Pretendeu-se descobrir quando e como se deu a introdução da genética, as áreas, os temas pesquisados e os cientistas envolvidos no desenvolvimento da genética nessa faculdade. O presente trabalho visa a "construção" de uma análise histórica da escola de genética, na qual se enfoca o papel da Faculdade de Filosofia, da ação da Fundação Rockefeller e da influência dos pesquisadores André Dreyfus e Theodosius Dobzhansky. A Escola de Genética Dreyfus-Dobzhansky foi a pioneira na pesquisa de genética e ecologia de Drosophila, além de introduzir a genética de populações, tornando-se uma referência internacional e desdobramentos da Escola Dreyfus-Dobzhansky se espalharam para várias regiões do país, formando grupos de pesquisa apoiados, principalmente, pela Fundação Rockefeller e pela Sociedade Brasileira de Genética.; It was investigated the institutionalization of Genetics in the School of Philosophy, Science and Literary of the University of São Paulo and, in consequence, the development of Dreyfus-Dobzhansky School of Genetics. The purpose is to discover when and how was the Genetics introduction...

A fotografia nos arquivos: a produção de documentos fotográficos da Fundação Rockefeller durante o combate à febre amarela no Brasil; The photographic archive: the Rockefeller Foundation´photographic production during the period of combat of the yellow fever in Brazil

Lacerda, Aline Lopes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
Este trabalho analisa a natureza e as características das fotografias enquanto documentos integrantes de arquivos institucionais. Partindo do questionamento sobre o tratamento de fotografias pertencentes a arquivos históricos, o trabalho investiga a trajetória do documento fotográfico como objeto teórico e metodológico na área da arquivística, com base na análise de alguns de seus principais manuais e textos metodológicos. Analisando o enfoque tradicional aplicado às fotografias, discute a problemática do documento fotográfico desenvolvida mais contemporaneamente à luz do referencial teórico da Diplomática. O trabalho utilizase de um estudo de caso, o arquivo fotográfico gerado a partir das atividades da Fundação Rockefeller e do Serviço Nacional de Febre Amarela nos anos de 1930 e 1940 durante os estudos, pesquisas e combate à febre amarela no Brasil. Esse estudo pretende, por um lado, investigar a contextualização da produção do arquivo de imagens como forma de entendimento do contexto funcional responsável pelo surgimento dos documentos visuais e, por outro, afirmar o caráter arquivístico do documento fotográfico, considerando suas peculiaridades. Aos que organizam os arquivos, cabe a tarefa de investigar e tornar explícitos tanto o contexto de produção quanto os vínculos que ligam as imagens às funções ao longo de sua trajetória como documento...

Eugenia e Fundação Rockefeller no Brasil : a saude como instrumento de regeneração nacional; Eugenics and Rockefeller Foudation in Brazil : the health as instrument of national regeneration

Elizabete Mayumy Kobayashi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.29%
Eugenia: heterogênea e complexa. Da conceituação do termo pelo inglês Francis Galton no século XVIII, até o advento do nazismo, sua expressão mais radical, o movimento possuiu características distintas. Neste trabalho, buscamos observar uma outra faceta do movimento mundial: a peculiaridade da eugenia brasileira ao defender a regeneração de um povo, não condenado pelo clima ou pela raça, mas doente. Nesse contexto destacamos um novo elemento: a presença da Fundação Rockefeller. Nosso argumento baseia-se no fato de que nas duas primeiras décadas do século XX, a eugenia, em terras brasileiras, era sinônimo de saneamento e higiene. A Fundação Rockefeller, por sua vez, teve atuação marcante no campo da saúde pública, especialmente naquilo que se relacionava ao saneamento e ao combate às doenças que assolavam tanto as áreas urbanas como as rurais. A chegada da fundação norte-americana ao Brasil foi marcada pela negociação, já que o país possuía uma tradição médica que se consolidava. Ao mesmo tempo, podemos defender que a Fundação foi também ?capturada? pela eugenia brasileira, que nesse período se confundia com saúde pública. Palavras-chave: Eugenia, Fundação Rockefeller, Saúde Pública; Eugenics: heterogeneous and complex: since the conception of the term with Francis Galton in the 18th century...

A Funda????o Rockefeller e a constru????o da identidade profissional de enfermagem no Brasil na Primeira Rep??blica; The Rockefeller Foundation and the construction of a professional identity in nursing during Brazil???s first Republic

Moreira, Martha Cristina Nunes
Fonte: asa de Oswaldo Cruz. Fundacao Oswaldo Cruz Publicador: asa de Oswaldo Cruz. Fundacao Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.88%
Este artigo trata da institui????o da enfermagem profissional no Brasil na Primeira Rep??blica. Foram pesquisados documentos produzidos pela miss??o de enfermeiras norte-americanas recrutadas pela Funda????o Rockefeller em associa????o com o Departamento Nacional de Sa??de P??blica (ENSP) na d??cada de 1920. Selecionamos, nesses documentos, passagens alusivas aos principais eventos e refer??ncias que, pela import??ncia dos atores envolvidos, consideramos emblem??ticas da constru????o de uma identidade para a profiss??o de enfermagem. Pudemos concluir que as enfermeiras estabeleceram os sinais de distin????o profissional em torno de tr??s eixos: g??nero, ra??a e origem social.

Cooperação científica internacional: estilos de atuação da Fundação Rockefeller e da Fundação Ford

Faria,Lina; Costa,Maria Conceição da
Fonte: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Publicador: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46%
International nonprofit foundations are acknowledged for their role in supporting scientific research, training human resources (physicians, public health professionals, and nurses), and creating science institutions and health services in developing countries. Focusing on the work of foreign institutions like the Rockefeller and Ford Foundations, the current study aims to highlight several innovative and pioneering initiatives, considering their areas of action, priorities, diversification of activities, changes in guidelines, and partnerships with international and Brazilian institutions during the Pre- and Post-War periods. The study also analyzes how these foundations readjust their agendas as a function of the presence of new players, institutions, and objectives.

Os primeiros anos da reforma sanitária no Brasil e a atuação da Fundação Rockefeller (1915-1920)

Faria,Lina Rodrigues de
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1995 PT
Relevância na Pesquisa
46.14%
O presente artigo é uma análise da atuação da Fundação Rockefeller no desenvolvimento dos serviços médico-sanitários e científicos no Brasil, no período que se estende de 1915, quando dos primeiros contatos com governan­tes brasileiros, até o início dos anos 20, que marcam, no Brasil, a consolidação de uma etapa importante da Reforma Sanitária. Ao discutir uma das fases mais relevantes da atuação dessa fundação norte-americana no País, este trabalho procura enfatizar a relevância do tema para o historiador. Nesse sentido, não se pode entender a formação da profissão médica no Brasil sem se levar em conta a criação, pela Rockefeller, de carreiras científicas voltadas para o ensino e pesquisa na área biomédica. Não se pode entender as origens das profissões da saúde no País sem se atentar, também, para a contribuição da Rockefeller no desenvolvimento das campanhas sanitárias em escala nacional e na demanda por sanitaristas de sólida formação científica. As origens da profissionalização médica e sanitarista estão fortemente associadas ao trabalho da Rockefeller no Brasil.

A Fundação Rockefeller e a construção da identidade profissional de enfermagem no Brasil na Primeira República

Moreira,Martha Cristina Nunes
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1999 PT
Relevância na Pesquisa
76.11%
Este artigo trata da instituição da enfermagem profissional no Brasil na Primeira República. Foram pesquisados documentos produzidos pela missão de enfermeiras norte-americanas recrutadas pela Fundação Rockefeller em associação com o Departamento Nacional de Saúde Pública (ENSP) na década de 1920. Selecionamos, nesses documentos, passagens alusivas aos principais eventos e referências que, pela importância dos atores envolvidos, consideramos emblemáticas da construção de uma identidade para a profissão de enfermagem. Pudemos concluir que as enfermeiras estabeleceram os sinais de distinção profissional em torno de três eixos: gênero, raça e origem social.

Representação e intervenção em saúde pública: vírus, mosquitos e especialistas da Fundação Rockefeller no Brasil

Löwy,Ilana
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1999 PT
Relevância na Pesquisa
76.15%
As tentativas feitas pelos especialistas da Fundação Rockefeller de erradicar a febre amarela no Brasil foram prejudicadas pela baixa visibilidade desta patologia. Os casos eram, em sua maioria, atípicos e se confundiam facilmente com outras febres. Na década de 1920, os especialistas dependiam de observações clínicas para avaliar a incidência da febre amarela. Na década seguinte, porém, conceberam métodos indiretos para visualizar a presença de seu agente. A viscerotomia revelava a presença de casos agudos e o teste de proteção em camundongos, contatos passados com o vírus da doença. Conjuntamente, estes testes permitiram aos especialistas da Rockefeller confeccionar mapas indicando a presença de zonas de endemicidade da doença. Puderam, então, direcionar campanhas específicas contra a febre amarela baseadas na eliminação seletiva de seu vetor, o mosquito Aedes aegypti. Na saúde pública, tal como nas ciências, as práticas de representação modelam a intervenção.

A Fundação Rockefeller e os serviços de saúde em São Paulo (1920-30): perspectivas históricas

Faria,Lina Rodrigues de
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.11%
O presente trabalho tem por objetivo fazer uma apresentação histórica das políticas de saúde implementadas em São Paulo nas décadas de 1920 e 1930, procurando uma compreensão mais apurada dos processos de formulação das políticas governamentais concernentes às ações de saúde. O trabalho destaca a contribuição de Geraldo Horácio de Paula Sousa (1889-1951) à história da administração em saúde em São Paulo, sua proposta de um novo modelo de atendimento à população, consubstanciada no Centro de Saúde e que seria o eixo de toda estrutura das atividades de saúde pública no estado. Finalmente, enfoca o apoio da Fundação Rockefeller às ações de Paula Sousa e ao ensino e pesquisa na área biomédica em São Paulo e as disputas em torno das políticas para o setor da saúde pública.

Retratos do Brasil: uma coleção do Rockefeller Archive Center

Lacerda,Aline Lopes de
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.18%
Este artigo objetiva apresentar uma descrição comentada da coleção fotográfica sobre o Brasil pertencente aos arquivos da Fundação Rockefeller nos Estados Unidos, o Rockefeller Archive Center. Traz informações sobre a origem de tal documentação, bem como sobre as formas de sua acumulação, tendo em vista compreender o contexto de produção daqueles documentos visuais. Tais documentos dizem respeito às relações entre a Fundação Rockefeller e organismos brasileiros voltados para o combate a doenças como a febre amarela, a malária e a ancilostomíase entre os anos 1920 e 1940.

Produzindo um imunizante: imagens da produção da vacina contra a febre amarela

Lacerda,Aline Lopes; Mello,Maria Teresa Villela Bandeira de
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36%
O artigo discute o uso de imagens como fonte de pesquisa para a história da medicina e da saúde pública, a partir da análise de um conjunto de fotografias sobre a produção da vacina contra a febre amarela, pertencente ao arquivo histórico da Fundação Rockefeller, depositado no Departamento de Arquivo e Documentação da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz. Este arquivo foi produzido entre as décadas de 1930 e 1940 pelas instituições responsáveis pelos trabalhos de pesquisa e combate da doença no Brasil - a Fundação Rockefeller e o Serviço Nacional de Febre Amarela. Levantamos questões gerais recorrentes aos que utilizam imagens como fonte e/ou objeto de interpretação para a produção de conhecimento histórico, indicando os pontos de caráter teórico, conceitual e metodológico que envolvem esse processo para analisar imagens do conjunto arquivístico. A seguir, interpretamos as fotografias dos primórdios da produção da vacina antiamarílica.

"O Demônio que se transformou em vermes": a tradução da saúde pública no Caribe Britânico, 1914-1920

Palmer,Steven
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56%
Os primeiros programas da International Health Commission - IHC - da Fundação Rockefeller eram projetos-piloto para o tratamento da ancilostomíase nas colônias britânicas do Caribe: Guiana e Trinidad e Tobago. Esses programas pioneiros na saúde pública internacional foram com freqüência descritos como guiados por rígidos princípios biomédicos. Sem contestar o fato de que pretendiam tornar inteligível a biomedicina no âmbito de sistemas médicos de populações vassalas, este artigo observa em que medida as exigências de tais programas de saúde pública se combinavam com os conhecimentos dos quadros locais da IHC, de origem indo-caribenha, de modo a gerar experiências fascinantes em tradução etno-médica. Um texto em particular, "The Demon that Turned Into Worms" [O demônio que se transformou em vermes], tem a intenção de mostrar como essas tentativas de tradução podem ter legitimado e promovido o pluralismo médico.

Nelson Rockefeller e a atuação da American International Association for Economic and Social Development: debates sobre missão e imperialismo no Brasil, 1946-1961

Silva,Claiton Marcio da
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
45.92%
Analisa a bibliografia sobre Nelson Rockefeller e a atuação no Brasil da American International Association for Economic and Social Development. Expõe interpretações otimistas sobre as ações de Rockefeller e da agência, bem como a corrente de pensamento que o caracterizou como um dos principais representantes do imperialismo norte-americano, seja como representante político na década de 1960, seja como idealizador de atividades de interesse privado. Procura demonstrar que as ações individuais ou da agência coadunavam com as elites locais, que influenciavam o remodelamento e a operacionalização dos projetos de cooperação técnica.

Para além do combate à ancilostomíase: o diário do médico norte-americano Alan Gregg

Korndörfer,Ana Paula
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46%
Entre 1916 e 1923, o Distrito Federal e 11 estados brasileiros estabeleceram acordos de cooperação com a divisão internacional de saúde – International Health Board – da Fundação Rockefeller para combater uma endemia rural, a ancilostomíase. Este breve texto apresenta o diário de Alan Gregg, um dos médicos norte-americanos que trabalharam no Brasil entre 1919-1922. Fonte interessante para discutir questões relativas à história da saúde pública no Brasil, o diário do médico, além das informações sobre as atividades de combate à ancilostomíase desenvolvidas pela Fundação Rockefeller no país, apresenta suas impressões relativas à natureza, à cultura, à política e à sociedade brasileiras. Na seleção de trechos do diário ora apresentado, priorizamos, porém, aspectos relativos às atividades profissionais realizadas por Gregg.

Educação sanitária em 16mm: memória audiovisual do Serviço Especial de Saúde Pública - SESP

Guimarães,Maria Cristina Soares; Silva,Cícera Henrique da; Souza,Rosinalva Alves de; Santos,Rosemary Teixeira dos; Silva,Luiza Rosângela da
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
45.93%
Testemunho da história, peça da memória social, fonte valiosa para produção de conhecimento em várias áreas, o filme educativo em saúde ainda espera por seu resgate e promoção como objeto de pesquisa. No âmbito da colaboração Brasil-Estados Unidos da América, que redundou na criação do Serviço Especial de Saúde Pública - SESP, em 1942, a Fundação Rockefeller trouxe para o país sua experiência prévia na produção e uso desses filmes para ações de educação em saúde. Este projeto destinou-se à recuperação de um conjunto de filmes em 16mm pertencente ao acervo SESP que, por décadas, jazeu e avinagrou perdido nos cantos escuros da burocracia nacional. Seus objetivos foram a recuperação física das películas, sua descrição e organização temática para alimentação de um repositório institucional de memória digital, com vistas à posterior disponibilização e à socialização para pesquisadores e a sociedade em geral por meio de um espaço virtual na internet.

Eugenia e Fundação Rockefeller no Brasil: a saúde como proposta de regeneração nacional

Kobayashi,Elisabete; Faria,Lina; Costa,Maria Conceição da
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.18%
Nas primeiras décadas do século XX, a Fundação Rockefeller atuou de modo decisivo na implementação de ações voltadas para a saúde pública no Brasil, especialmente naquilo denominado de movimento sanitarista. Nesse mesmo período, a eugenia brasileira era equivalente ao sanitarismo, onde defendia-se a máxima de que "sanear era eugenizar". Vários trabalhos discutem o movimento sanitário, a questão da saúde pública no Brasil, a Fundação Rockefeller, a eugenia e seus ativistas. Entretanto, é escassa a discussão a respeito da Rockefeller e o movimento eugenista brasileiro. É necessário alertar que embora nos deparemos com questões ligadas à raça, teorias sobre genética ou evolução, este trabalho não tem como objetivo analisar tais assuntos com profundidade. O que buscamos construir foi o cenário no qual a eugenia de maneira geral, e a brasileira, especificamente, se desenrolou trazendo à tona as posturas de alguns eugenistas brasileiros.

O ensino da saúde pública no Brasil: os primeiros tempos no Rio de Janeiro

Santos,Luiz Antonio de Castro; Faria,Lina
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Publicador: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56%
Busca-se neste artigo recuperar as primeiras décadas do ensino da saúde pública no Rio de Janeiro, uma vez que a antiga capital federal revelou-se importante centro formador de profissionais sanitaristas. No Rio de Janeiro, o governo federal implantou centros de saúde pioneiros e contou com o auxílio técnico e os recursos humanos da Fundação Rockefeller. Partindo do contexto socioeconômico e político da década de 1920, o trabalho abrange o ensino da saúde pública durante a Primeira República, estende-se aos tempos de Vargas e Capanema e se encerra, aproximadamente, no início da década de 1960. Analisa-se a trajetória dos cursos de saúde pública e higiene no Rio de Janeiro, desde os tempos de médicos empreendedores de renome — como Carlos Chagas, Afrânio Peixoto, João de Barros Barreto e José Paranhos Fontenelle ainda no primeiro quartel do século XX. Esses nomes ligaram-se intimamente à história dos primeiros cursos para formação de profissionais na área de saúde pública, na capital da República e em todo o Brasil.

"An international problem of serious proportions": a cooperação entre a Fundação Rockefeller e o governo do estado do Rio Grande do Sul no combate à ancilostomíase e seus desdobramentos (1919-1929)

Korndörfer, Ana Paula
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.29%
Em “‘An international problem of serious proportions’: A cooperação entre a Fundação Rockefeller e o governo do estado do Rio Grande do Sul no combate à ancilostomíase e seus desdobramentos (1919-1929)”, nossa proposta é analisar, levando em consideração aspectos do contexto internacional, nacional e local, a cooperação entre a divisão internacional de saúde – International Health Board – da Fundação Rockefeller e o governo estadual do Rio Grande do Sul no combate a uma endemia rural, a ancilostomíase, na década de 1920, e os desdobramentos, as consequências desta cooperação na saúde pública estadual, tanto no que se refere ao combate à ancilostomíase em si quanto à organização da saúde no estado. A partir da discussão de bibliografia pertinente ao tema e da análise de documentação produzida, principalmente, pela Fundação Rockefeller (relatórios, correspondência e publicações) e pelo governo do estado do Rio Grande do Sul (Relatórios da Secretaria de Estado dos Negócios do Interior e Exterior), enfocaremos as atividades de combate à doença realizadas em municípios gaúchos a partir da cooperação entre a Fundação e o governo estadual, orientadas pela instituição norte-americana e realizadas através da Diretoria de Higiene estadual entre 1920 e 1923.Além disso...

Limites das convicções científicas : as epidemias no Rio de Janeiro e em Socorro e o desencadeamento da crise nos estudos da febre amarela (1927-1948); Limits of scientific convictions : epidemics in Rio de Janeiro and Socorro, and the appearance of the crisis in studies on yellow fever (1927-1948)

Aleidys Hernandez Tasco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.22%
Em 1927 a luta contra a febre amarela parecia finalizada no continente americano. A Fundação Rockefeller, instituição filantrópica estadunidense que tinha como principal objetivo o combate da febre amarela na primeira metade do século XX, assegurava que a doença estava quase erradicada. No entanto, a ocorrência das epidemias de febre amarela no Rio de Janeiro em 1928 (Brasil) e em Socorro em 1929 (Colômbia), colocou em dúvida as medidas profiláticas recomendadas e aplicadas tanto pelos órgãos nacionais de Saúde Pública como os da Fundação Rockefeller que participou da luta contra essa doença em ambos os países. Ao mesmo tempo em que ocorriam as epidemias, uma controvérsia instalou-se em torno à descoberta de Stokes, Bauer e Hudson na África, em 1927, que demonstrou que a febre amarela era facilmente inoculável no Macacus Rhesus. Tal descoberta acabou por rejeitar a concepção etiológica estabelecida em 1919 por Noguchi. A nova descoberta dos pesquisadores, as epidemias e a rejeição da teoria de Noguchi geraram uma enorme desconfiança na época, dando a sensação de que nada era seguro em assuntos relacionados à febre amarela, despertando uma crise nos estudos da doença. Esta pesquisa assume a responsabilidade de fazer um estudo comparativo a partir da ciência...

Educação sanitária em 16mm: memória audiovisual do Serviço Especial de Saúde Pública - SESP

Guimarães,Maria Cristina Soares; Silva,Cícera Henrique da; Souza,Rosinalva Alves de; Santos,Rosemary Teixeira dos; Silva,Luiza Rosângela da
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
45.93%
Testemunho da história, peça da memória social, fonte valiosa para produção de conhecimento em várias áreas, o filme educativo em saúde ainda espera por seu resgate e promoção como objeto de pesquisa. No âmbito da colaboração Brasil-Estados Unidos da América, que redundou na criação do Serviço Especial de Saúde Pública - SESP, em 1942, a Fundação Rockefeller trouxe para o país sua experiência prévia na produção e uso desses filmes para ações de educação em saúde. Este projeto destinou-se à recuperação de um conjunto de filmes em 16mm pertencente ao acervo SESP que, por décadas, jazeu e avinagrou perdido nos cantos escuros da burocracia nacional. Seus objetivos foram a recuperação física das películas, sua descrição e organização temática para alimentação de um repositório institucional de memória digital, com vistas à posterior disponibilização e à socialização para pesquisadores e a sociedade em geral por meio de um espaço virtual na internet.