Página 1 dos resultados de 36 itens digitais encontrados em 0.122 segundos

O ensino e a aprendizagem da escrita: práticas na formação profissional

Milheirão, Sara
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.87%
O estudo realizado no âmbito deste relatório pretende verificar se o ensino e a aprendizagem da escrita baseada em tipologias textuais potencia aprendizagens significativas. Para sustentar o trabalho desenvolvido procedeu-se à leitura e análise da literatura disponível sobre escrita processual. A primeira parte do relatório apresenta uma reflexão crítica sobre a minha experiência profissional, incidindo sobretudo na formação profissional. Na segunda, desenvolve-se um tema monográfico - o ensino e a aprendizagem da escrita na formação profissional. Este tema incide primeiramente na língua materna e, posteriormente, numa situação muito concreta de aprendizagem do Francês: o Français sur Objectifs Spécifiques (FOS). Este estudo pretende verificar a funcionalidade deste tipo de abordagem com jovens-adultos a frequentar cursos de formação profissional, procurando verificar se o nível de proficiência escrita evolui. Os resultados obtidos em ambas as situações demonstram que ocorrem aprendizagens significativas; contribuindo para tal o contexto em que o processo de ensino e de aprendizagem ocorre.

A aprendizagem da leitura e da escrita : factores pedagógicos e cognitivos

Cunha, Sandra Margarida Sousa e
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.12%
Actualmente, a aprendizagem da leitura e da escrita é considerada fundamental para a integração do indivíduo na sociedade. No entanto, esta tarefa característica nos primeiros anos de escolaridade, reveste-se de alguma complexidade, havendo mesmo um número significativo de crianças que não conseguem compreender a natureza da tarefa e, consequentemente, dar resposta às exigências que a Escola faz em termos de aprendizagem. É frequente quer no Ensino Regular quer na Educação Especial conhecermos alunos que revelam dificuldades de aprendizagem nesta área, condicionando todo o seu percurso académico e profissional. Verificamos, assim, que no decurso da prática pedagógica de docentes, a aprendizagem da leitura e da escrita é uma temática que desperta um enorme interesse e que suscita a necessidade de investigação contínua, num processo de permanente actualização científica e pedagógica. Esta Dissertação de Mestrado tem como objectivo geral: a investigação sobre as condições pedagógicas e os factores cognitivos optimizadores da aprendizagem da leitura e da escrita, atribuindo um especial enfoque ao contexto do Jardim-de-Infância. Decorre do seguinte problema: Será que o sucesso da aprendizagem da leitura e da escrita está relacionado com factores pedagógicos e cognitivos? Como objectivos específicos definimos a caracterização de ambientes favoráveis para a aprendizagem da leitura e da escrita...

Integração e regulação de valores e sentimentos nos projetos de vida de jovens: um estudo na perspectiva dos modelos organizadores do pensamento; Integration and regulation of values and feelings on life projects for young people: a study from the perspective of the organizing models of thought

Pinheiro, Viviane Potenza Guimarães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.73%
O presente trabalho, inserido no campo da psicologia moral, buscou entender a funcionalidade da organização do pensamento de jovens diante de suas projeções sobre o futuro. O objetivo central da presente investigação foi compreender como se dão os processos de integração e regulação de valores e sentimentos que subjazem a elaboração de projetos de vida na juventude. Para tanto, esteve fundamentado em três eixos teóricos: conceitos de integração e regulação morais, embasados na perspectiva da psicologia que alia a moralidade ao self; projeto de vida na juventude; Teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento. Para o desenvolvimento da pesquisa, elaboramos dois instrumentos: o primeiro, com questões referentes ao projeto de vida dos jovens; o segundo, um conflito moral que envolvia tal temática vivenciada por um personagem fictício. Responderam a esses questionários, de forma aberta, escrita e individual, 200 jovens estudantes de escolas públicas pertencentes a cada uma das regiões brasileiras. A análise dos dados advindos dos dois instrumentos pautouse nos referencias teóricos da Teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento. A partir da leitura das respostas de cada participante, verificamos os elementos abstraídos e retidos como significativos...

Prática de ensino supervisionada em pré-escolar e em 1º ciclo do ensino básico: as conceções da leitura e da escrita

Cardoso, Ana Marta Marchã
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.08%
O presente relatório da Prática de Ensino Supervisionada (PES) emerge da observação e participação no contexto da PES em pré-escolar, na Escola Básica e Jardim de Infância do Bacelo e em 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) na Escola Básica e Jardim de Infância dos Canaviais, ambas pertencentes ao Agrupamento nº 4 de Évora. O principal objetivo foi compreender que conhecimentos possuem as crianças sobre a funcionalidade da leitura e da escrita e sobre os seus suportes antes e após a entrada no ensino formal obrigatório. Para isso, importa contextualizar a ação com uma breve descrição e análise dos ambientes educativos e da conceção da ação educativa que norteou a prática. Este relatório encontra-se organizado em três itens basilares precedido por uma Introdução e finalizado por uma Conclusão reflexiva de todo o trabalho. A primeira parte refere-se ao quadro teórico que sustenta a investigação do tema - Conceções da leitura e da escrita - na prática. Segue-se a segunda parte que aborda a metodologia aplicada ao longo da PES no âmbito do educador/professor investigador, assim como na entrevista individual semiestruturada e os suportes de escrita que foram avaliados pela análise das respostas dadas ao serem apresentados diversos materiais. Por fim...

A funcionalidade da linguagem escrita em educação pré-escolar: um projeto de intervenção

Ferrão, Ana Carina; Brito, Rita
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
116.12%
No processo de aprendizagem da leitura e escrita, a descoberta da funcionalidade da linguagem escrita pela criança é crucial, pois permite-lhe reconhecer a importância da aprendizagem da leitura e escrita. Estando num contexto educativo de Prática Pedagógica onde mais de metade das crianças de uma turma de pré-escolar irá transitar para o 1º Ciclo e verificando-se algumas dificuldades e lacunas no âmbito da linguagem oral e abordagem à escrita, achámos pertinente a realização desta investigação nesta temática. Tendo como questão de partida “Qual o contributo de um projeto de intervenção pedagógica na vertente - funcionalidade da linguagem escrita, no pré-escolar?”, foram implementadas várias atividades numa sala de jardim-de-Infância no distrito de Lisboa, com o intuito de promover a interiorização das finalidades da escrita, de modo a contribuir para a formação do projeto pessoal de leitor/escritor. Este estudo segue uma abordagem qualitativa, baseando-se no paradigma interpretativo e descritivo. Optámos pelo desenho de um projeto de Investigação- Ação (IA), dado que esta abordagem permite determinar problemas diagnosticados em contextos específicos. Como ferramentas de recolha de dados foram utilizadas gravações de vídeo...

As ferramentas da Web 2.0 em apoio às dificuldades específicas de leitura e escrita : uma proposta de formação de professores do 2º e 3º ciclos do ensino básico

Gomes, António José Silva, 1974-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.04%
Trabalho de projeto, Educação (Área de especialização em Educação e Tecnologias Digitais), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014; Ler e escrever são das competências cognitivas mais valorizadas e importantes que o sujeito pode adquirir. Mesmo sendo um processo complexo, grande parte das crianças consegue adquirir estas competências com facilidade. No entanto, há uma minoria que apresenta dificuldades específicas no domínio da literacia, mesmo possuindo uma inteligência normal e apresentando mestria noutras tarefas. A dislexia pode, igualmente, enquadrar-se no âmbito destas dificuldades, sendo habitualmente detetada em crianças que, ao iniciarem a escolaridade, manifestam uma dificuldade inesperada na aprendizagem da leitura e da escrita. Na sociedade contemporânea, desenvolvem-se novos eixos de construção da cultura, novas formas de comunicação e novas linguagens. Neste contexto, as práticas educativas distinguem-se pela introdução de novas tecnologias, que polarizam novas soluções de aprendizagem, de transferência da informação e de construção do conhecimento. Representam, assim, um desafio para a educação no vetor da inovação e da criatividade, mas também na precaução e na preparação para um ‘surfar’ seguro e potenciador de qualidade. Nos últimos anos desenvolveram-se diversos estudos com objetivo de compreender os processos cognitivos envolvidos na aquisição do processo de leitura e da linguagem escrita. A consciência fonológica e o conhecimento das letras têm sido apontados como os dois fatores mais influentes no processo de desenvolvimento desta competência. O âmbito da nossa investigação centra-se na importância da aquisição de conhecimentos a nível da pedagogia diferenciada em contexto de sala de aula por parte dos professores...

Hábitos e práticas de leitura de crianças do pré-escolar

Fernandes, Joana Rita de Freitas Fuschini
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
56.02%
Dissertação de mestrado em Psicologia Educacional; O presente trabalho teve como principais objectivos o esclarecimento da relação existente entre os hábitos de leitura das crianças e os seus conhecimentos de literacia. Pretendeu ainda averiguar a relação entre a motivação para a leitura e as competências de literacia em crianças dos 3 aos 5 anos. Para cumprir estes objectivos, elaborou-se um estudo correlacional, para o qual foi seleccionada uma amostra de 80 crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos, que frequentavam o mesmo jardim-de-infância, com estatuto de IPSS, em Lisboa e os seus respectivos pais (51). Caracterizaram-se as práticas de literacia familiares e avaliou-se o conhecimento das crianças sobre histórias infantis, de funcionalidade, de vocabulário o nível de conceptual e, também, de motivação em que as crianças se encontram relativamente à linguagem escrita. Os resultados indicaram que as crianças que têm mais hábitos de leitura constroem mais conceptualizações, sabem mais acerca da funcionalidade e têm mais vocabulário. Este estudo, apesar das suas limitações, permitiu dar a conhecer a temática da entrada precoce no mundo da leitura e da escrita àqueles que, por norma...

Descobrindo a linguagem escrita aos 3 anos evolução dos conhecimentos de um grupo de crianças ao longo de um ano

Míguez, Laura García
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; Partindo do princípio que a Educação Pré-escolar pode, de facto, contribuir para o sucesso educativo na área da linguagem escrita, na medida em que um dos seus objectivos é promover a emergência da literacia e da alfabetização, consideramos que o papel do educador de infância é de uma enorme responsabilidade, podendo ser a qualidade da sua prática pedagógica determinante na prevenção do insucesso escolar. O presente estudo é descritivo e tem como objectivo geral: perceber de que forma um grupo de crianças de 3 anos evoluiu, do início para o final do ano lectivo, no que diz respeito à linguagem escrita e analisar, paralelamente, de que forma esta evolução se relaciona com as actividades desenvolvidas em torno da linguagem escrita. Como objectivos específicos, este estudo tem: a descrição do ambiente educativo em função da linguagem escrita; a descrição das actividades realizadas que facilitam experiências de aprendizagem no domínio da linguagem escrita e a análise dos desempenhos das crianças nas provas realizadas antes e depois das actividades de forma a reflectir sobre a evolução dos seus conhecimentos face à linguagem escrita. Relativamente ao desempenho das crianças nas provas realizadas tínhamos como hipóteses que existiria uma evolução significativa...

Práticas de ensino da leitura e da escrita no 1º ano de escolaridade

Gaitas, Sérgio Miguel Protásio; Martins, Margarida Alves
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
116.01%
A investigação sobre o ensino da linguagem escrita tem descrito o debate e a controvérsia sobre a melhor forma de iniciar os alunos neste processo complexo. Este debate tem como principais intervenientes os defensores do método sintético, que defendem a importância do domínio do código da linguagem escrita – as letras têm sons que se combinam para formar palavras de forma mecânica e previsível, e os defensores do método global, que postulam a importância dos alunos perceberem a funcionalidade da linguagem escrita – experiências reais com verdadeiros suportes de leitura e escrita. Recentemente, ultrapassando esta dicotomia código/significado, diferentes trabalhos têm demonstrado a eficácia de uma abordagem que contemple elementos de ambas as perspetivas referidas anteriormente (e.g. Guthrie, Schafer, & Huang, 2001; Pressley, 2003). Neste contexto, o objetivo deste estudo foi o de analisar as práticas de ensino da leitura e da escrita no primeiro ano de escolaridade. Participaram neste estudo 880 professores portugueses a lecionar no primeiro ano de escolaridade. Para analisar as práticas dos professores foram utilizados dois instrumentos: um questionário, adaptado e validado a partir do questionário de Fijalkow e Fijalkow (1994; 2003) e construída uma grelha de observação de práticas de ensino da leitura e da escrita. Através de uma análise de clusters foram identificados três subgrupos de professores que se caracterizam genericamente da seguinte forma: um subgrupo com práticas mais centradas no código; outro com práticas mais centradas no significado; e um grupo misto. Foram ainda observados três professores de cada subgrupo.

Conhecimentos emergentes de literacia em crianças de idade pré-escolar

Pais, Telma Rosário Vital Pais
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
76.1%
Alguns trabalhos na área da literacia emergente têm vindo a evidenciar que as crianças que apresentam conhecimentos precoces acerca da funcionalidade e das conceptualizações da linguagem escrita, decorrentes do contacto com a linguagem escrita em diversas actividades informais, são influenciadas de forma positiva no processo de aprendizagem da leitura e da escrita. Neste sentido, procuraram caracterizar-se os conhecimentos emergentes de literacia, ao nível da funcionalidade e conceptualizações da linguagem escrita, em crianças de 3, 4 e 5 anos, e a forma como estes se relacionam entre si. Procurou-se ainda estudar se a variável idade influencia o conhecimento que as crianças têm acerca de histórias infantis e possíveis associações entre essa prática informal e conhecimentos emergentes de literacia. Assim, verificou-se que, no grupo em estudo, as crianças mais velhas foram aquelas que apresentaram mais conhecimentos sobre a funcionalidade e conceptualizações mais avançadas e que houve uma tendência para que as crianças com mais conhecimentos acerca de histórias infantis apresentassem mais conhecimentos emergentes de literacia.; ABSTRACT: Some essays on emergent literacy show that children presenting early competences on function and on conceptualizations of written language...

Os novos programas de português: da gramática ao conhecimento explícito da língua: análise de um novo paradigma linguístico

Ivo, Maria José Mendes Duarte
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.74%
Durante mais de vinte séculos, as reflexões sobre a língua manifestaram-se e foram transmitidas por via da educação, através da gramática. Desde Panini (séc. V ou IV a.C.) a Saussure (séc. XX) a gramática esteve ligada ao pensamento de cada época: entendida como uma arte (a téchné grammatiké – a arte de ler e escrever) ou como uma ciência (a Linguística) pretendeu sempre ensinar a estrutura de uma língua. Podemos destacar três marcos fundamentais na história da “gramática/ linguística”: a gramática tradicional, o estruturalismo e a gramática da comunicação, centrada no processo comunicativo, com uma dimensão funcionalista. Actualmente, da funcionalidade da língua passou-se para o conhecimento implícito que cada aluno tem da sua língua, cabendo à Escola explicitá-lo. Os programas de Língua Portuguesa/Português têm acompanhado esta evolução, como se constata na última revisão dos mesmos. O “Funcionamento da Língua” do programa de 1991 deu lugar ao “Conhecimento Explícito da Língua”, nos Novos Programas de Português para o Ensino Básico, homologados em Março de 2009 e com entrada em vigor prevista, para o ano lectivo 2011/20012. Estes programas têm uma matriz comum aos três ciclos (1º...

Análise dos livros didáticos de língua portuguesa da educação de jovens e adultos : letramento e especificidades

Bandeira da Cruz Santos, Sulanita; Tereza Brito Ferreira, Andréa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.02%
A pesquisa desenvolvida elegeu como objeto de estudo os livros didáticos de Língua Portuguesa destinados à Educação de Jovens e Adultos do 2º segmento (5ª e 6ª séries) pertencentes às coleções LEV e LPLE, enfocando os eixos da leitura e da escrita, levando em consideração as mudanças ocorridas no ensino da língua e as especificidades deste público. Também tomamos como objeto de análise a coleção PPL destinada aos alunos do Fundamental do ensino regular, com objetivo de analisá-la, de modo comparativo, com os livros da EJA. Assim sendo, analisamos as atividades propostas para o ensino da leitura/compreensão textual e produção escrita e, paralelamente, investigamos os pressupostos teórico-metodológicos que, presentes no MP, fundamentaram essas coleções, a fim de que confrontarmos o que eles expunham com o que estava, de fato, veiculado nos LDs. Nesse sentido, os resultados da pesquisa revelaram que as três coleções adotaram a concepção de língua como interação e, consequentemente, tomaram o texto como eixo norteador para, dentro da perspectiva dialógica, promoverem atividades que propiciassem significativamente a prática da leitura e da escrita. Contudo, ao procedermos com análises das atividades...

Tecendo os sentidos de alfabetização : repercussões do letramento e as relações de ensino em foco; Weaving the senses of alphabetization process : effects of literacy and teaching relations on focus

Nilce Deciete
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.86%
Em nosso estudo, objetivamos olhar para as principais tendências e debates que marcaram e configuraram o campo da alfabetização no Brasil nas últimas três décadas. Nesse exercício, tomamos como foco de investigação a polêmica entre alfabetização e letramento procurando compreender o movimento das elaborações teóricas que se configuram em torno desses conceitos, caracterizados por uma multiplicidade de interpretações e sentidos. Essa problemática nos levou a investigar o impacto dos estudos do letramento nas formas de conceituar a alfabetização e, além disso, nos instigou a refletir sobre a dimensão da prática alfabetizadora no interior de uma escola pública brasileira, sobre o que a nossa vivência no cotidiano escolar nos permitiria dizer sobre essa prática, impactada na contemporaneidade pelos estudos do letramento. O trabalho empírico realizado em duas salas de aula de 1os anos do Ensino Fundamental, durante um ano letivo, orientou o nosso olhar para a alfabetização em sua complexidade, e a perspectiva histórico-cultural constituiu o nosso argumento sobre a apropriação da forma escrita de linguagem na sua múltipla funcionalidade, na relação entre os sujeitos que ensinam e aprendem, para além da mecânica e das técnicas de escrita. O estudo se insere no âmbito das várias pesquisas que problematizam as relações de ensino...

Olhares cruzados: a problemática da leitura em José Saramago e Philippe Sollers

Jubilado, Maria Odete Santos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
75.99%
Foi objectivo desta dissertação esboçar uma reflexão comparativa em torno da problemática da leitura nos romances de José Saramago e Philippe Sollers. Para o efeito, analisamos as formas de representação narrativa e romanesca da leitura, que articulamos com um conjunto de questões centrais: (re)leitura, oralidade e viagem, que com ela tecem relações, apresentando uma coerência temática. Esta reflexão sobre a problemática da leitura desenvolve-se ao longo de três partes, subdivididas em dois capítulos, intituladas: As Esferas da Leitura; A Leitura e a Oralidade e A Leitura do Espaço. Na primeira parte centramo-nos sobre a instância receptora, convocando para o efeito as figuras quer do leitor real ou empírico quer do leitor fictício ou implícito. Deste modo, no primeiro capítulo (O Limiar do Leitor Real ou Empírico) desenvolvemos um estudo deste último, destacando a relevância da "zona paratextual" de que fazem parte o título, a prière d'insérer, o incipit e o desenlace dos romances. Nele, demonstramos como o aparelho paratextual é investido de uma funcionalidade que aparece associada à orientação da leitura do romance. Esta orientação também está patente no segundo capítulo (O Leitor Fícticio ou Implícito) através da emergência desta figura que é...

Caracterização do conhecimento de literacia emergente em crianças de três anos de idade e a sua relação com as práticas de leitura de histórias

Saraiva, Filipa Alexandra
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
65.96%
Tem-se verificado nos últimos anos, que o conhecimento de histórias infantis, por parte das crianças, poderá apresentar uma estrita relação com o conhecimento relativo às conceptualizações das crianças sobre a escrita, com o nível de vocabulário destas e com a percepção da funcionalidade da leitura e escrita. Neste sentido, procurámos caracterizar os conhecimentos de literacia emergente em crianças de 3 anos de idade e verificar a sua relação com o conhecimento de histórias infantis. Participaram neste estudo 78 crianças com idades compreendidas entre os 36 e os 49 meses a frequentar o ensino pré-escolar em três escolas diferentes. Os dados foram recolhidos através da aplicação de quatro provas: Prova de conhecimento de histórias infantis; Prova dos Suportes, Prova de Conceptualizações infantis sobre linguagem escrita e a Prova de vocabulário (EDEI). Os resultados evidenciaram uma clara associação entre o conhecimento de histórias e o nível de vocabulário das crianças, quanto maior o número de história que a criança reconhece maior o nível de vocabulário desta. Relativamente às conceptualizações não foi possível verificar uma relação com o conhecimento de histórias infantis...

Literacia familiar: Caracterização de práticas de literacia em famílias com crianças em idade pré-escolar e estudo das suas relações com as realizações das crianças

Mata, Maria de Lourdes Estorninho Neves
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2002 POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Tese de Doutoramento apresentada ao Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho; Na última década, os trabalhos enquadrados dentro da perspectiva da literacia emergente, têm realçado uma dinâmica sócio-construtivista no processo de descoberta e apreensão da linguagem escrita. Assim, tem-se procurado estudar e caracterizar não só o papel da criança ao longo deste processo, mas também o papel de todos os que com ela contactam, no seu dia-a-dia, em ambientes formais, e também em ambientes informais. É neste sentido que surge este trabalho, ao debruçar-se sobre as práticas de literacia em ambiente familiar. Tivemos assim como elemento principal de estudo, a família, procurando caracterizar percepções e práticas de literacia, ao nível da sua diversidade e regularidade. Procurámos também identificar algumas associações entre as características da literacia familiar e as motivações e realizações de crianças de idade pré-escolar, oriundas dessas famílias. Trabalhámos com 421 pais, de estatuto sócio-cultural médio, médio-alto, com um filho (a) a frequentar o último ano do pré-escolar e por um grupo de 351 destas crianças cujos pais colaboraram no estudo. Com os pais utilizámos um questionário com três dimensões distintas. Uma primeira específica sobre a literacia familiar...

Os novos programas de português: da gramática ao conhecimento explícito da língua: análise de um novo paradigma linguístico

Ivo, Maria José Mendes Duarte
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
65.74%
Durante mais de vinte séculos, as reflexões sobre a língua manifestaram-se e foram transmitidas por via da educação, através da gramática. Desde Panini (séc. V ou IV a.C.) a Saussure (séc. XX) a gramática esteve ligada ao pensamento de cada época: entendida como uma arte (a téchné grammatiké – a arte de ler e escrever) ou como uma ciência (a Linguística) pretendeu sempre ensinar a estrutura de uma língua. Podemos destacar três marcos fundamentais na história da “gramática/ linguística”: a gramática tradicional, o estruturalismo e a gramática da comunicação, centrada no processo comunicativo, com uma dimensão funcionalista. Actualmente, da funcionalidade da língua passou-se para o conhecimento implícito que cada aluno tem da sua língua, cabendo à Escola explicitá-lo. Os programas de Língua Portuguesa/Português têm acompanhado esta evolução, como se constata na última revisão dos mesmos. O “Funcionamento da Língua” do programa de 1991 deu lugar ao “Conhecimento Explícito da Língua”, nos Novos Programas de Português para o Ensino Básico, homologados em Março de 2009 e com entrada em vigor prevista, para o ano lectivo 2011/20012. Estes programas têm uma matriz comum aos três ciclos (1º...

O Descritivo em diferentes gêneros textuais: perspectivas para o ensino da leitura e da escrita

Marquesi, Sueli Cristina; Elias, Vanda Maria da Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.92%
O artigo apresenta uma abordagem teóricometodológica para o Descritivo com vistas ao ensino da leitura e da escrita. Tomando por base estudos desenvolvidos em dois momentos da Linguística Textual, o das Tipologias de Texto e o das Teorias do Texto, são discutidas a superestrutura do descritivo e o processo de referenciação para a análise do Descritivo. Como implicação para o ensino, o estudo corrobora a importância de se trabalhar em sala de aula a leitura e a escrita do Descritivo em gêneros textuais diversos e não apenas como Descrição, de modo a destacar a caracterização do Descritivo, no interior de diferentes gêneros, quanto ao modo de constituição e funcionalidade.

Concepções sobre a funcionalidade da leitura e da escrita em crianças do 1º ano de escolaridade

Curtinhal, Rute Alexandra Ramalho Montêz Pândega
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.2%
Este trabalho teve como objetivo compreender que conhecimentos possuem as crianças sobre a funcionalidade da leitura e da escrita e sobre os seus suportes e, também, identificar que diferenças existem entre rapazes e raparigas. A amostra foi constituída por 50 crianças com idades compreendidas entre os 6 e 7 nos e que frequentavam pela primeira vez o 1°ano de escolaridade em escolas de Évora. As conceções sobre a funcionalidade da leitura e da escrita foi avaliada pela entrevista individual semidirecta (Alves Martins, 2000) e o conhecimento de suportes de escrita foram avaliados pela análise das respostas dadas ao serem apresentados diversos materiais impressos de uso corrente (manual escolar, livro de histórias, jornal, fatura da água, folheto de supermercado, revista, cartão de boas-festas, cana e cana manuscrita). Foram diferenciadas as respostas de acordo com o sexo dos sujeitos. Quanto às conceções sobre a funcionalidade da leitura, as mesmas demonstraram ser elevadas, manifestando-se um maior valor nas raparigas. Relativamente aos suportes de escrita, as raparigas identificaram mais materiais mas os rapazes demonstraram conhecer melhor o seu conteúdo. /ABSTRACT - Conceptions on the functionality of the reading and the writing in children of the 1st grade This assignment had as a purpose to understand which knowledge the children possess on the functionality of the reading and the writing and on its supports and...

Algumas reflexões acerca dos estudos de letramento e gêneros textuais/discursivos como possibilidades para a formação do professor de línguaDOI:10.5007/1984-8420.2011v12n1p87

Baltar, Marcos Atonio Rocha; Universidade Federal de Santa Catarina; Loio, Milene Peixer; Universidade Federal de Santa Catarina; Muza, Maria Letícia; Universidade Federal de Santa Catarina; Prilla, João Paulo; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Revisão de literatura Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2012 POR
Relevância na Pesquisa
65.78%
Os processos de letramento são práticas sociais que envolvem a leitura e escrita de diferentes gêneros textuais/discursivos, a partir de sua funcionalidade em cada cultura e ocorrem informalmente, no entorno familiar, bem como em outros lugares da sociedade; e, formalmente, na escola e na universidade. Com a difusão dos estudos sobre letramento e sobre os gêneros textuais, por meio de documentos oficiais (PCN, Documentos de área das Secretarias Estaduais e Municipais) o professor de língua se vê diante de uma nova realidade adentrando as escolas. A partir dessas referências, caberia a ele organizar seu trabalho em torno de práticas de letramento com o intuito de formar indivíduos leitores e escritores capazes de agir em sociedade e de refletirem sobre a língua em uso. Assim, na sociedade grafocêntrica contemporânea nos perguntamos, qual o significado de ser professor de língua / linguagem? Para tentar responder a essa pergunta complexa, o presente artigo propõe, impulsionado pelos estudos de letramento e gêneros textuais / discursivos, reflexões acerca da identidade do professor de língua e linguagem enquanto formador de sujeitos críticos e reflexivos, por meio de abordagens que abarcam currículo e formação de professores...