Página 1 dos resultados de 369 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Mal-estar na maternidade: do infanticídio à função materna; Discontents in motherhood: from infanticide to maternal role

Iaconelli, Vera
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
A partir do atendimento de um caso de tentativa de infanticídio, buscou-se discutir algumas das condições para a construção da função materna. Entre as possíveis formas de se abordar um caso em pesquisa, optou-se pela construção de caso, privilegiando um olhar que parte da clínica, na qual entendemos fundar-se a descoberta psicanalítica em sua vocação de retroalimentar a teoria. Foram privilegiados três eixos: a experiência corporal, o lugar do sujeito e o laço social. Para tal, trabalharam-se estes aspectos: o percurso histórico antecedente ao que se entende hoje por maternidade, incluindo-se a psicanálise no seu início, os diferentes discursos sobre o corpo que desembocam no discurso médico, conforme proposto por Clavreul, e as questões do laço social na constituição da função materna, a partir do conceito de contrato narcisista de Piera Aulagnier. Dessa forma, pôde-se apontar como a função materna é atravessada pela lógica dessubjetivante da contemporaneidade e, ao mesmo tempo, reafirma-se a escuta do sujeito como condição para a superação dos impasses da atualidade; From the discussion of a case of attempted infanticide, we tried to discuss some of the conditions for the construction of the maternal role. Among the possible ways to approach a case in research...

Mal-estar docente: estudo psicanalítico sobre os impasses docentes na era do chamado declínio da função paterna; Teacher burnout: a psychoanalytic study of the problems faced by teachers in the era of the so-called decline of the paternal function

Mourão, Elaine Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
56.43%
Às voltas com os meandros do mal-estar docente, buscamos compreender as vicissitudes da pós-modernidade como produtoras de empecilhos, entraves para o processo de escolarização de alunos do Ensino Fundamental I a partir da seguinte hipótese de pesquisa: o mal-estar docente é fruto de uma exacerbação da função materna no campo educativo - que consiste na tentativa de rechaçar a negatividade inerente à condição humana através da exacerbação de um funcionamento perverso, de excluir o erro, o insucesso do aprendizado disseminado pela proliferação de discursos pedagógicos que reiteram que todos podem aprender, nas prerrogativas da eficácia e da tecnicização do ensino, etc. como tentativa de apagar sua impossibilidade o que impede os professores e os alunos de livrarem-se da excessividade do imaginário? Assim, realizamos entrevistas semidirigidas que se debruçaram sobre as dificuldades com as quais os docentes lidam em sua atuação profissional e o modo como as encaram. O número de sujeitos entrevistados foi definido a partir do conceito de saturação teórica o qual estabelece que as entrevistas cessem quando ficar constatado que as entrevistas não fornecem mais elementos para aprofundar a teorização. O material coletado alimentou nossas análises...

A relação educadora – bebê: laços possíveis

Dias, Ivy de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.28%
Trata-se de uma pesquisa, que se situa na articulação entre psicanálise e educação, sustentada pelo viés da abordagem freudo-lacaniana. Este estudo visa problematizar o lugar que a educadora ocupa na relação com o bebê no ambiente da creche. Para tanto, organizamos este trabalho em torno de três eixos contemplados ao longo da escrita, a saber: a partir de uma vertente histórica, discutimos a origem e as transformações da creche, tanto no aspecto legal, como no aspecto social. Tomamos para isso, autores como Rizzo (1984); Corazza (2000), Áries (1981), dentre outros. Seguindo este eixo, utilizamos fontes como Campos (2001), Pimenta (2008), Oliveira (2002) e Mariotto (2009) para entendermos as transformações relativas ao trabalho das educadoras. Ainda nesta vertente, historiamos a origem dos termos Estágio do Espelho e Complexo de Édipo, através de Darwin (2000), Wallon (1968) e Sófocles (1998). No segundo eixo de trabalho, foi necessário realizar uma busca teórica sobre o conceito de função em psicanálise para cercar a problematização colocada nesta pesquisa. Percorremos autores como Melo (2007), Sampaio (1975) e contamos com Frege (1978) para fundamentar a origem deste termo em Lacan. Sabendo que os primeiros anos de vida são fundamentais para a constituição psíquica de uma criança...

A função materna no contexto da prematuridade : uma revisão da literatura psicoanalítica

Fernandes, Paula de Paula
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.51%
A psicanálise considera a função materna como sendo de extrema importância para o desenvolvimento da criança. O presente trabalho se propôs a realizar uma revisão da literatura psicanalítica acerca de tal conceito. Além disso, revisou-se sobre a relação entre função materna e o nascimento pré-termo do bebê, utilizando autores clássicos e contemporâneos. O trabalho também conta com pequenas vinhetas de casos acompanhados em estágio e, em discussão posterior, como a prematuridade e a conseqüente hospitalização do bebê ao nascer podem influenciar no exercício da função materna.

Mulheres em conflitos com a função materna na internação conjunta de uma unidade pediátrica

Silva, Maria Aparecida Rodrigues da
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.33%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde.; Trata-se de uma pesquisa qualitativa tendo como objeto de estudo os conflitos vividos por mulheres em torno da função materna em processos de internação hospitalar conjunta, em unidade pediátrica. A coleta de dados ocorreu em uma unidade de internação pediátrica de um hospital público do município de Cuiabá - MT, nos meses de junho a agosto de 1998. A metodologia do estudo incluiu a observação participante e a entrevista focalizada. A análise dos dados foi apoiada no conceito de gênero de Scott e no diálogo com outros autores que discutem a maternidade como um processo sócio cultural. A análise dos dados revelou o comportamento de altruísmo materno que expressa e reforça o esteriótipo da "boa mãe". Esse comportamento altruísta apareceu reforçado pela família, estando atribuído à própria maneira como se estruturam e pela possibilidade ou não de participarem do processo de internação, bem como pela maneira através da qual se organiza a assistência local, a qual é centrada na criança, valorizando dessa forma a idéia socialmente construída que atribui à mulher mãe toda a responsabilidade do cuidado ao filho doente. A instituição também reforça esse comportamento...

A expressão no Rorschach dos fenómenos transitivos e do espaço potencial na personalidade borderline

Marques, Maria Emília; Pinheiro, Catarina Bray
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Pretendemos compreender, à luz do método Rorschach, as características dos fenómenos transitivos e do espaço potencial no sujeito borderline. O estudo destes conceitos é desenvolvido tendo por base as teorias de Winnicott e Ogden sobre a psicopatologia dos fenómenos transitivos e do espaço potencial, respectivamente. Para uma melhor compreensão destes conceitos no caso borderline, procuramos articulá-los com os conceitos de função materna e de angústia branca de Green. O método Rorschach é perspectivado na sua dimensão intersubjectiva e dinâmica, em que o apelo a um duplo modo de funcionamento (perceptivo e projectivo) permite uma compreensão mais aprofundada da dinâmica relacional entre o interno e o externo, no espaço psíquico do sujeito borderline. É elaborada uma leitura dos conceitos de fenómenos transitivos e de espaço potencial, procurando integrar e articular a revisão de literatura e os elementos Rorschach. Neste contexto é aplicado o Rorschach a um sujeito do sexo feminino com o diagnóstico de perturbação borderline da personalidade. Da análise do protocolo destacamos que, apesar da impossibilidade de estabelecer uma relação intersubjectiva entre o real e o imaginário...

O Rorschach e a função materna no sujeito transexual

Tröger, Nadja; Liga dos Amigos do Hospital de Santo António dos Capuchos, Hospital de Santo António dos Capuchos; Pinheiro, Catarina Bray; Hospital Fernando Fonseca
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
O presente artigo visa analisar, à luz do método Rorschach e numa perspectiva psicodinâmica, a função materna no sujeito transexual e, implicitamente, a bissexualidade psíquica, ambas mediatizadas na relação entre a mente e o corpo. A função materna é concebida no seio do modelo bioniano ♀♂, que permite explorar a dialéctica operante entre o interno e o externo, o Eu e o Outro, o masculino e o feminino. O método Rorschach é perspectivado na sua dimensão intersubjectiva e dinâmica, de acordo com os argumentos teóricos formulados por M. E. Marques, dimensão essa que viabiliza a análise da actividade simbólica. A elaboração dos procedimentos procura, assim, integrar as dialécticas supramencionadas na relação ♀♂. É neste contexto que se inscreve a aplicação do Rorschach a dois sujeitos transexuais (MF e F-M, respectivamente). Os protocolos revelam uma busca contínua de um continente coeso na realidade externa e a dificuldade de articular o duplo no espaço mental. Verificam-se, por conseguinte, movimentos disruptivos nos eixos analisados, bem como dificuldades acrescidas de diferenciação entre o feminino e o materno. A articulação ♀♂ dá conta da não-consolidação da identidade, representando a transformação corporal a solução identitária numa realidade externa.

A expressão no Rorschach dos fenómenos transitivos e do espaço potencial na personalidade borderline

Godinho, Marta Queiroz; Marques, Maria Emília; ISPA-IU; Pinheiro, Catarina Bray; Hospital Fernando Fonseca
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Pretendemos compreender, à luz do método Rorschach, as características dos fenómenos transitivos e do espaço potencial no sujeito borderline. O estudo destes conceitos é desenvolvido tendo por base as teorias de Winnicott e Ogden sobre a psicopatologia dos fenómenos transitivos e do espaço potencial, respectivamente. Para uma melhor compreensão destes conceitos no caso borderline, procuramos articulá-los com os conceitos de função materna e de angústia branca de Green. O método Rorschach é perspectivado na sua dimensão intersubjectiva e dinâmica, em que o apelo a um duplo modo de funcionamento (perceptivo e projectivo) permite uma compreensão mais aprofundada da dinâmica relacional entre interno e o externo, no espaço psíquico do sujeito borderline. É elaborada uma leitura dos conceitos de fenómenos transitivos e de espaço potencial, procurando integrar e articular a revisão de literatura e os elementos Rorschach. Neste contexto é aplicado o Rorschach a um sujeito do sexo feminino com o diagnóstico de perturbação borderline da personalidade. Da análise do protocolo destacamos que, apesar da impossibilidade de estabelecer uma relação intersubjectiva entre o real e o imaginário, o interno e o externo...

Avaliação psicossomática no câncer de mama: proposta de articulação entre os níveis individual e familiar

Filgueiras,Maria Stella Tavares; Lisboa,Aline Vilhena; Macedo,Raphael Modesto de; Paiva,Flávia Gomes de; Benfica,Tânia Mara Silva; Vasques,Vanessa Azevedo
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.38%
Este trabalho constitui um desdobramento da pesquisa "Avaliação psicossomática do risco de adoecimento em mulheres com história familiar de câncer de mama", realizada no Centro de Psicologia Aplicada da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, desde 1999. Propõe, neste sentido, uma articulação entre os níveis individual e familiar da avaliação psicossomática do risco de adoecimento nesse tipo de enfermidade. Destaca, nessa direção, a função materna como operador de análise, buscando dar conta de ambos os níveis de avaliação: no nível individual, remetendo à qualidade da internalização da função de continente provida pela mãe; e, no nível familiar, buscando capturar, pelos mecanismos de interfantasmatização, a eficácia do grupo familiar como representante da função materna continente. Baseia-se, para tanto, na Psicossomática Psicanalítica, sobretudo nos estudos da Escola de Psicossomática de Paris sobre o funcionamento mental nas somatizações, e em psicanalistas estudiosos da família, concebida como "corpo materno" e lugar de ancoragem das excitações, conflitos e fantasmas circulantes entre os membros do grupo. A partir do estudo de um dos casos investigados na pesquisa, lança-se mão da Análise de Discurso...

Dialogia e função materna em casos de limitações práxicas verbais

Rechia,Inaê Costa; Souza,Ana Paula Ramos de
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.54%
O presente estudo analisou possíveis relações entre a interação dialógica da díade mãe-criança com limitações práxicas e o exercício da função materna. Especificamente, buscou-se categorizar os tipos de interações dialógicas encontradas, analisar a interferência ou não das limitações práxicas das crianças no processo de interpretação por parte da mãe e os reflexos da função materna sobre o diálogo mãe-criança. Participaram do estudo cinco díades mãe-filho, sendo realizadas filmagens da interação dessas díades, nas quais se analisaram o brincar, a relação mãe-filho, bem como o exercício das funções parentais, sobretudo a materna. Puderam-se observar vínculos precários entre mãe-filho, que evidenciavam dificuldades no exercício da função materna, mães diretivas, intrusivas ou afastadas e apáticas. A análise dialógica demonstrou que as limitações práxicas não impedem o processo de interpretação lingüística, podendo apenas limitá-lo. O exercício da função materna parece ter efeito importante no diálogo entre mãe e filho.

Função materna e mito familiar: evidências a partir de um estudo de caso

Ferrari,Andrea Gabriela; Piccinini,Cesar Augusto
Fonte: Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Discute-se a importância do mito familiar para a função materna. Este mito se refere ao lugar do bebê, revelado por meio do discurso dirigido ao personagem que ele encarna na fantasia fundamental dos pais e que está relacionado àquilo que o precede. Consideramos que este mito tem impacto fundamental na constituição subjetiva do futuro sujeito. Tais aspectos conceituais receberam apoio no estudo de caso de uma mãe, da gestação até os oito meses do bebê. A partir deste caso se percebe o efeito e a importância da montagem imaginativa materna desde antes do nascimento do bebê.

As vicissitudes da constituição da função materna

Lopes, Clea Maria Ballão
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.44%
Resumo: A presente pesquisa que versa sobre a constituição da maternidade surgiu a partir de questões instigadas pela clínica psicanalítica com gestantes e puérperas. O objetivo foi verificar teoricamente que elementos psíquicos estão envolvidos na constituição da função materna e como eles operam no psiquismo humano para que alguém possa ser mãe. Esta questão implicou a hipótese de que para ser mãe não basta gerar e possibilitar o nascimento de um bebê, mas deve haver outros elementos envolvidos neste processo que operam no psiquismo humano no sentido de permitir e autorizar a construção psíquica da maternidade para cada filho. Assim, esse estudo priorizou a investigação teórica dos elementos psíquicos fundamentais para a constituição e desempenho da função materna. O método utilizado na produção do conhecimento foi o método psicanalítico, ou seja, a partir de dados coletados na clínica, formulamos a questão a ser investigada, procedemos a delimitação de dois autores: Freud e Winnicott e buscamos, em suas obras, subsídios para a elaboração de uma resposta ao nosso questionamento. Concluímos que os elementos fundamentais envolvidos na constituição e exercício da função materna são a identificação e o narcisismo. Esses elementos psíquicos que possibilitam a constituição da subjetividade humana colaboram no processo de sustentação do desejo materno.

A função materna na transmissão do nome do pai e o adolescente em conflito com a lei

Xavier, Rejane Botelho Teodoro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
O presente trabalho tem como finalidade uma reflexão sobre a função materna, especificamente, no que tange à questão da forma como o discurso da mãe, em casos de adolescentes em conflito com a lei, tem possibilitado ou não a transmissão do Nome do Pai. Também será considerado que as configurações familiares contemporâneas possuem dimensões distintas daquelas que deram origem às teorizações do Complexo de Édipo. A partir deste escopo analisou-se como isso repercute na adolescência, quando a mãe, na qualidade de Outro Primordial, será novamente interrogada e o momento também de o adolescente separar-se de seus objetos primordiais. Tendo como referência uma leitura psicanalítica, analisou-se a configuração de quatro famílias em que os filhos adolescentes estavam cumprindo medidas sócio-educativas de Liberdade Assistida, permitindo a coleta de informações qualitativas como as diversas dimensões da feminilidade, a partir de onde foi possível compreender a construção do Outro Primordial e do sujeito desejante que operou a transmissão do Nome do Pai. Os resultados encontrados demonstraram um funcionamento familiar pautado pela horizontalização das relações entre pais e filhos na contemporaneidade e na fragilidade da nomeação paterna nos casos de adolescentes em conflito com a lei...

Vínculo mãe-bebê: os encontros possíveis em uma UTI neonatal

Medeiros, Julliana de Paula
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Esse estudo teve como objetivo compreender como se constitui a função materna em situação de internação de bebês pré-termo em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). A pesquisa foi realizada no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro no período entre março e junho de 2009. Foram entrevistadas cinco mães, casadas, com idades entre 28 e 34 anos. A abordagem utilizada nesse trabalho foi de orientação psicanalítica e funda-se no fenômeno transferencial. A pesquisa ocorreu em uma perspectiva dialógica e a intersubjetividade se constituiu um elemento fundamental dessa investigação psicanalítica. A UTIN pode ser pensada como um espaço simbólico para a ressignificação da vivência traumática do nascimento pré-termo na medida em que puder transitar entre as funções materna e paterna dos bebês que ali estão internados. A construção da função materna depende da relação dessa mãe com sua própria infância, da forma como o bebê foi antecipado ao longo da gestação e da capacidade de investir seu desejo em seu filho e para além dele. A maternagem se dá a partir de uma série de atribuições maternas ao seu bebê, pela imersão do bebê em um universo de palavras, que o inscrevam em uma linhagem familiar e o reconheçam como um ser desejante. Isso só pode ocorrer se a mãe conseguir investir narcisicamente em seu filho real...

Função materna e função paterna, suas vivências na atualidade

Borges, Maria Luiza Soares Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
O tema “função materna e função paterna na atualidade” refere-se a uma investigação teórica e prática acerca do exercício das funções materna e paterna. A investigação teórica foi desenvolvida sob a ótica da psicanálise pelo recorte de autores de correntes distintas de pensamento tendo como eixo comum a importância das funções materna (Klein, Bion, Winnicott e Dolto) e paterna (Freud, Winnicott, Dor e Hurstel) na estruturação e desenvolvimento do psiquismo da criança, numa tentativa de ir fazendo o percurso destas duas funções, no período inicial onde elas são germinadas e como vão caminhando, paralelamente ao desenvolvimento da criança. A investigação prática, diz respeito a utilização do método psicanalítico em entrevistas abertas com quatro casais, pais de crianças entre zero e cinco anos, com o objetivo de observar, mapear e considerar suas vivências no exercício das funções materna e paterna, a partir de suas concepções, e de como estão se estruturando, frente as grandes mudanças ocorridas no universo de homens e mulheres na atualidade. No trabalho de elaboração e feitura da dissertação foi utilizado o método da auto-organização de inspiração psicanalítica (Baccarin). Ao mapear e tomar em consideração as experiências dos pais no exercício de suas funções pude perceber que o tornar-se mãe e pai dá-se em um processo gradual desde a gestação e bem antes dela...

Função materna e os fenômenos psicossomáticos : reflexões a partir da asma infantil

Oliveira, Adriana de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.44%
Na literatura psicanalítica, a gênese dos fenômenos psicossomáticos é situada na dinâmica estabelecida na primeira infância entre o bebê e sua mãe, em uma fase auto-erótica. É relevante para compreender estes fenômenos as formas de operar das funções materna e paterna. Ao estudar a doença asmática neste universo pré-simbólico, refletiu-se sobre a interação psicossomática estabelecida na infância primordial, identificando a asma como um fenômeno 'psicoasmático'. Trata-se de um estudo de cinco casos de díades com crianças asmáticas de até dois anos. O estudo revela que a angústia materna pode incidir de forma operante na díade, sendo a asma infantil compreendida como a própria angústia manifestada no corpo. As crianças asmáticas estão basicamente sob a ingerência materna. As mães parecem ser mais descritivas que interpretativas na leitura das manifestações de seus filhos. Identificou-se a relevância das vivências maternas infantis para a qualidade dos cuidados maternais, evidenciando que quanto menos condições simbólicas tiverem as mães, mais graves poderão ser as manifestações 'psicoasmáticas'. No que diz respeito à função paterna, se mostrou a relativa participação dos pais nos cuidados com seus filhos. Sobressaiu-se que o parceiro não possuía lugar de destaque no investimento libidinal materno. São discutidos os aspectos interatuantes da dinâmica 'psicoasmática'.

A falha grave na função materna e suas implicações ao psiquismo infantil

Chater, Cristina Luiza Vinhal Reis
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.58%
A função materna pode ser exercida pela mãe biológica ou pelo substituto materno. O seu bom desempenho é fundamental para o desenvolvimento primitivo infantil. Além dos cuidados materiais e afetivos (despendidos pela mãe por meio do holding e do handling) serem necessários para a manutenção e integridade física e psíquica do bebê, é através dessa maternagem suficientemente boa que a tendência ao amadurecimento e integração do ser irão ocorrer de forma saudável no bebê. Para tanto, a mãe deverá ingressar no estado de preocupação materna primária, devotando-se ao seu bebê, colocando-se no lugar dele, a fim de perceber e atender a todas as suas necessidades. De forma lenta e gradual, (a partir do comportamento adaptativo da mãe, ego auxiliar e escudo protetor do bebê), ele passará da fase de dependência absoluta, depois pela dependência relativa, alcançando o rumo à independência. Da ilusão de onipotência (de ser criador dos objetos subjetivos) à desilusão, ocorridas de forma gradativa a partir das frustrações necessárias, o bebê iniciará seu contato com a realidade. O que costuma ocorrer conjuntamente com a recuperação da mãe de sua “doença normal”, com o amadurecimento neurológico do bebê...

O declínio da função materna influencia na falta de limite da criança

Domingos, Isabella Lessa
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.33%
A escolha por esse tema se deu pela vivência na clínica de atendimento à crianças sem limites. O presente trabalho tem como objetivo discorrer sobre como é desempenhada a função materna e a instauração dos limites, enfatizando o fator mãe dedicada comum, descrito por Winnicott,e os cuidados iniciais para o bebê. O estudo também aborda quando os pais devem começar a impor limites às crianças levando em consideração a maturação de seu filho e uma boa vinculação entre pais e filhos. Esse trabalho traz conceitos winnicottianos que mostram a importância da relação mãe e bebê, a importância do holding e handling, e casos clínicos que ilustram quando há uma falha nesse vínculo e por consequência uma falha na segurança da criança e na falta de limite. O trabalho conclui sugerindo que pais e psicólogos tenham sensibilidade para resgatar o vínculo perdido dessa criança no passado, para que com o amor posso colocar limite e acabar com qualquer tipo de violência que possa haver entre pais e filhos.

O manhês: costurando laços; Lo "manhês": cosiendo lazos; The maternal language: forming the initial ties

Pierotti, Mariana Moreira de Souza; Levy, Lidia; Zornig, Silvia Abu-Jamra
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Neste trabalho, partimos da forma particular de comunicação existente entre a mãe e o bebê denominada de "manhês". Ressaltamos a importância da musicalidade da língua materna, dos diferentes tipos de comunicação não-verbal. A força libidinal das palavras utilizadas, mais do que seu conteúdo, marca a criança e dá sentido às suas manifestações. Considerando que o exercício da função materna não é necessariamente realizado pela mãe biológica, nos perguntamos como crianças, institucionalizadas precocemente, são marcadas ou não pela voz de seus cuidadores.; En este estudio, hemos partido de la manera peculiar de comunicación que existe entre madre e hijo recién nacido llamada de "maternés". Hemos destacado la importancia de la musicalidad de la lengua materna, de los diferentes tipos de comunicación no verbal. La fuerza libidinal de las palabras utilizadas, más allá de su contenido, destaca al niño y da sentido a sus manifestaciones. Considerándose que el ejercicio de la función materna no es necesariamente cumplido por la madre biológica, nos preguntamos como niños, institucionalizados precozmente, son marcados o no por la voz de sus cuidadores.; The paper intends to discuss a particular form of communication between the mother and her baby...

O Rorschach e a função materna no sujeito transexual

Tröger,Nadja; Pinheiro,Catarina Bray
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
O presente artigo visa analisar, à luz do método Rorschach e numa perspectiva psicodinâmica, a função materna no sujeito transexual e, implicitamente, a bissexualidade psíquica, ambas mediatizadas na relação entre a mente e o corpo. A função materna é concebida no seio do modelo bioniano ♀♂, que permite explorar a dialéctica operante entre o interno e o externo, o Eu e o Outro, o masculino e o feminino. O método Rorschach é perspectivado na sua dimensão intersubjectiva e dinâmica, de acordo com os argumentos teóricos formulados por M. E. Marques, dimensão essa que viabiliza a análise da actividade simbólica. A elaboração dos procedimentos procura, assim, integrar as dialécticas supramencionadas na relação ♀♂. É neste contexto que se inscreve a aplicação do Rorschach a dois sujeitos transexuais (M-F e F-M, respectivamente). Os protocolos revelam uma busca contínua de um continente coeso na realidade externa e a dificuldade de articular o duplo no espaço mental. Verificam-se, por conseguinte, movimentos disruptivos nos eixos analisados, bem como dificuldades acrescidas de diferenciação entre o feminino e o materno. A articulação ♀♂dá conta da não-consolidação da identidade...