Página 1 dos resultados de 351 itens digitais encontrados em 0.043 segundos

Acção do Fumo do Tabaco nas Respostas Inflamatória e Imunitária (Avaliação "in vivo" e "in vitro")

Santos-Rosa, M.; Mota-Pinto, A.; Gração, M. F.; Lima, M. A.; Leite, A. C. P.; Robalo Cordeiro, A. J. A.
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.69%
O fumo de tabaco tem sido implicado na produção de diversas alterações das respostas inflamatória e imunitária, não só a nível do compartimento broncoalveolar, mas também no sangue periférico, embora ainda se encontrem por esclarecer algumas destas alterações. Em relação à resposta inflamatória, a acção do fumo de trabaco sobre o inibidor alfa-1 das proteases (IA1P) é da maior importância, mas apesar de ser conhecido que o fumo de tabaco bloqueia, intensamente, a acção funcional desta proteína no pulmão profundo, não é claro que tal se passe em situação “fisiológica”, ou que este bloqueio funcional atinja o compartimento sistémico. Estudos “in vivo”. Num grupo de 929 indivíduos sem queixas clínica, recrutados de forma aleatória a partir do Norte, do Centro e do Sul de Portugal, estudamos, no soro, a resposta imunitária humoral (imunoglobulinas G, A, M e E), a resposta inflamatória aguda proteica (IA1P, Alfa-2-Macroglobulina-A2M, Haptoglobina-HPT e a Proteína C-Reactiva-PCR) e a Capacidade Inibidora da Tripsina (CIT); a CIT/gIA1P foi obtida, matematicamente, através da fórmula: CIT/gIA1P=CIT/IA1Px100. O sexo masculino representava 61% deste grupo, com uma idade média de 40±13 anos; 36% eram fumadores (F)...

Acção do tabaco no desenvolvimento e progressão de neoplasias

Rodrigues, Renata Alexandra Fernandes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.74%
Os hábitos tabágicos encontram-se profundamente enraizados na sociedade humana e têm sido associados a um número crescente de patologias, incluindo o cancro, que constitui uma doença de elevada prevalência e mortalidade no mundo ocidental. Apesar de se reconhecer uma relação directa entre os hábitos tabágicos e o desenvolvimento de alguns tipos de cancro, como o do pulmão, permanece por esclarecer a sua acção como factor de risco para o desenvolvimento de muitas outras neoplasias. A susceptibilidade para desenvolver a doença em indivíduos fumadores poderá depender em parte da capacidade da eliminação de compostos resultantes da combustão do tabaco bem como de outros factores como nomeadamente genéticos. Por outro lado, permanece por esclarecer a acção do tabaco na progressão do cancro. Neste contexto, admite-se que muitos compostos carcinogénicos resultantes da sua combustão, nomeadamente, os hidrocarbonetos poliaromáticos (PAHs), que estão associados ao desenvolvimento de vários tipos de cancro, poderão participar na progressão do tumor dado evidenciarem um efeito indutor da proliferação em várias linhas celulares de cancro. Por outro lado, reconhece-se actualmente que os hábitos tabágicos provocam um aumento de stresse oxidativo o qual poderá estar envolvido na transformação neoplásica bem como...

O tabaco no Rio Grande do Sul : análise da cadeia agroindustrial e dos possíveis impactos das políticas derivadas da convenção-quadro para o controle do tabaco sobre a economia fumageira

Borges, Renata de Lacerda Antunes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
O objetivo do trabalho é analisar a cadeia agroindustrial do tabaco no estado do Rio Grande do Sul e os impactos do novo contexto internacional causado pela Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco sobre a economia do fumo gaúcha. O trabalho usa como metodologia uma revisão bibliográfica da literatura acerca das cadeias agroindustriais e de trabalhos empíricos que auxiliam na interpretação histórica do tabaco e caracteriza sua atual configuração, além de analisar possíveis efeitos de políticas públicas sobre o produto da cadeia fumageira. Como resultados da análise, podemos dizer que as principais microrregiões gaúchas produtoras do fumo são Santa Cruz do Sul, Pelotas e Camaquã; a relação entre os agentes produtivos da cadeia do fumo é regido por contratos e pelo Sistema Integrado de Produção, o que gera uma situação de dependência financeira, comercial e tecnológica com as fumageiras; o mercado do fumo é oligopsônico; predomina as empresas de capital estrangeiro; e a produção brasileira de cigarros é destinada ao consumo interno enquanto que a produção de folhas in natura tem como destino o comércio externo. Como conclusões, os modelos gerados pelas variáveis – crédito, produtores e área plantada – mostram que para que se tenha um bom desempenho das políticas de diversificação de culturas é necessário diminuir essas variáveis em pelo menos 30%...

Dinâmica socioeconômica dos produtores de fumo do município de Caraá, RS

Fischborn, Herbert
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
A produção do fumo foi uma alternativa econômica para o agricultor familiar do município de Caraá num período de grandes dificuldades durante a Revolução Verde (a partir dos anos de 1960). Nesta época muitos agricultores abandonaram suas terras e foram buscar alternativas nas cidades e outros tentaram se adaptar às novas regras. Neste contexto, entram os agricultores familiares produtores de fumo que viram no fumo a possibilidade de continuar no campo. As empresas fumageiras oportunizaram recursos e garantias que possibilitaram a viabilidade econômica da família. O sistema integrado de produção é o modelo utilizado pelas fumageiras, o qual dá garantias às empresas de terem o produto para honrarem seus compromissos, e para aos produtores de fumo de poderem contar com o fornecimento de insumos, assistência técnica e comercialização. O presente trabalho apresenta um estudo da dinâmica socioeconômica do agricultor familiar produtor de fumo do município de Caraá. Para se chegar aos resultados foi realizado um estudo bibliográfico que permitiu compreender as características da produção do fumo. Em seguida, foi realizada uma pesquisa por amostragem com a aplicação de questionário a 15 produtores de fumo de Caraá. Os resultados demonstraram que a produção do tabaco é tema polêmico que traz muita discussão devido a problemas ambientais e de saúde pública. No que se refere ao objetivo do trabalho...

O processo histórico e as transformações socioeconômicas que ocorreram na cultura do tabaco

Dietrich, Odair Berwaldt
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
No presente trabalho faz-se uma análise do processo histórico, das transformações, e evoluções socioeconômicas que ocorreram no cultivo do tabaco, abordando desde a sua descoberta até os dias atuais, pretendendo-se diagnosticar porque o cultivo de tabaco se tornou a principal atividade econômica para a grande maioria dos agricultores familiares. Com a expectativa de clima favorável, o plantio de tabaco torna-se atrativo para a agricultura familiar, tendo em vista, que outras alternativas de cultivo não atingem os valores por hectare alcançados nessas lavouras, principalmente nas pequenas propriedades. A produção de fumo em folha no Brasil está concentrada nos três estados do Sul com cerca de noventa por cento da área nacional cultivada e é realizada por minifúndios, sendo o nosso país o maior exportador de tabaco em folhas e o segundo produtor mundial de tabaco. Indo além das estatísticas, há grandes e poderosas corporações multinacionais que empregam milhares de trabalhadores. A metodologia utilizada no presente trabalho consiste em uma revisão da literatura, pretendendo-se analisar a evolução da área plantada, a produção histórica, os sistemas de cultivo traçando um comparativo da rentabilidade do tabaco com os demais cultivos e...

Exposição das crianças ao fumo ambiental do tabaco em casa e no carro

Precioso, José; Araújo, Ana Carolina; Machado, José Eduardo; Samorinha, Catarina; Becoña, Elisardo; Ravara, Sofia Belo; Vitória, Paulo; Rosas, Manuel; Bonito, Jorge; Antunes, Henedina
Fonte: Revista do Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Revista do Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.38%
A exposição das crianças ao Fumo Ambiental do Tabaco (FAT) está associada a graves problemas para a sua saúde, tais como maior risco de infeções agudas das vias aéreas inferiores, maior probabilidade de infeções respiratórias de repetição, risco acrescido de infeções nos ouvidos, indução e exacerbação de asma e enfisema pulmonar. A exposição ao FAT é especialmente grave para as crianças asmáticas. Esta exposição ocorre, na maioria dos casos, quando os pais e/ou outro convivente fumam no domicílio e/ou no carro.

Exposição das crianças ao fumo de tabaco (FAT) em casa e no carro: um estudo realizado no concelho de Braga

Araújo, Ana Carolina; Precioso, José; Machado, José; Samorinha, Catarina; Calheiros, José; Becoña, Elisardo; Ravara, Sofia Belo; Vitória, Paulo; Rosas, Manuel; Bonito, Jorge; Antunes, Henedina; Macedo, Manuel
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
76.47%
A exposição das crianças ao Fumo Ambiental do Tabaco (FAT) está associada a graves problemas para a sua saúde.Um estudo recente, apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que morrem todos os anos no mundo mais de 600 000 não fumadores devido à exposição passiva ao FAT e que 28% destas mortes são crianças. Para além de grave, a exposição de crianças ao FAT é um problema muito prevalente. A OMS estima que cerca de metade das crianças existentes no Mundo (700 milhões) respirem ar contaminado pelo fumo do tabaco, especialmente nas suas casas. Paralelamente à exposição domiciliar, muitas crianças estão também sujeitas ao fumo passivo no carro. Este tem espaço interior reduzido, logo, quando alguém fuma no seu interior, a concentração das partículas nocivas aumenta mais rapidamente, expondo os passageiros a um risco elevado para a saúde. Um estudo efetuado na Nova Zelândia em 2006, no qual foi medido o nível das partículas perigosas no interior do carro quando uma pessoa aí fumava, revelou que a qualidade do ar dentro do automóvel, com a janela parcial ou totalmente aberta, é similar ao nível de partículas encontrado num típico bar onde é permitido fumar. Apesar da gravidade do problema...

Exposição das crianças ao fumo ambiental do tabaco (FAT) em casa e no carro: um estudo realizado no concelho de Braga.

Araújo, Ana Carolina; Precioso, José; Machado, José; Samorinha, Catarina; Calheiros, José; Becoña, Elisardo; Ravara, Sofia Belo; Vitória, Paulo; Rosas, Manuel; Bonito, Jorge; Antunes, Henedina; Macedo, Manuel
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
76.48%
A exposição das crianças ao Fumo Ambiental do Tabaco (FAT) está associada a graves problemas para a sua saúde.Um estudo recente, apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que morrem todos os anos no mundo mais de 600 000 não fumadores devido à exposição passiva ao FAT e que 28% destas mortes são crianças. Para além de grave, a exposição de crianças ao FAT é um problema muito prevalente. A OMS estima que cerca de metade das crianças existentes no Mundo (700 milhões) respirem ar contaminado pelo fumo do tabaco, especialmente nas suas casas. Paralelamente à exposição domiciliar, muitas crianças estão também sujeitas ao fumo passivo no carro. Este tem espaço interior reduzido, logo, quando alguém fuma no seu interior, a concentração das partículas nocivas aumenta mais rapidamente, expondo os passageiros a um risco elevado para a saúde. Um estudo efetuado na Nova Zelândia em 2006, no qual foi medido o nível das partículas perigosas no interior do carro quando uma pessoa aí fumava, revelou que a qualidade do ar dentro do automóvel, com a janela parcial ou totalmente aberta, é similar ao nível de partículas encontrado num típico bar onde é permitido fumar. Apesar da gravidade do problema...

Efeito do consumo do tabaco na fertilidade masculina

Oliveira, Álvaro André Vilela de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.61%
O efeito do fumo do tabaco representa um dos maiores desafios mundiais de saúde, devido à sua alta prevalência a nível mundial e à elevada morbilidade e mortalidade resultantes das suas inúmeras complicações. Uma vez que o número de fumadores está a aumentar em todo o mundo, é importante compreender completamente o impacto na reprodução humana e os riscos associados ao fumo do cigarro. O objectivo desta dissertação de mestrado é realizar uma revisão bibliográfica sistemática sobre o impacto do fumo do cigarro na espermatogénese e, consequentemente, na fertilidade masculina, bem como procurar elucidar os mecanismos patofisiológicos que contribuem para este problema. Vários estudos demonstraram que o fumo do tabaco afecta negativamente a espermatogénese, comprometendo assim a fertilidade masculina. Provoca significativas alterações cromossómicas e no ADN dos espermatozóides, sendo a aneuploidia a alteração mais prevalente. É responsável por provocar também alterações no volume e densidade do esperma, bem como na morfologia e mobilidade dos espermatozóides. O fumo do tabaco é ainda capaz de provocar alterações nos níveis e secreções hormonais, alterando também, consequentemente...

Exposição ao fumo ambiental do tabaco numa população de utentes do Centro de Saúde da Covilhã

Djaló, Djenabú
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.56%
Introdução: O Fumo Ambiental do Tabaco (FAT), considerado o principal carcinogéneo do ar interior, é uma importante causa de doença e morte em todas as faixas etárias. Com o objetivo de proteger a população portuguesa da exposição ao FAT em espaços públicos fechados, foi implementada a 1 de Janeiro de 2008, uma lei baseada na restrição parcial, com demasiadas exceções e sem a devida fiscalização. Objetivos: Avaliar a prevalência da exposição ao FAT e caracterizar esta exposição, bem como avaliar as atitudes da população em relação a exposição ao FAT; Avaliar a perceção sobre o cumprimento e efetividade da lei n.º 37/2007; Avaliar a opinião/concordância em relação a uma lei 100% livre de fumo do tabaco. Metodologia: Estudo observacional descritivo transversal. Foi aplicado um questionário clínico por entrevista direta e avaliada a medição do Monóxido de Carbono (CO), em contexto de espera da consulta de Medicina Geral e Familiar no Centro de Saúde da Covilhã, entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013, aos utentes com idade igual ou superior a 14 anos, que foram capazes de manter uma conversa e que aceitaram participar no estudo. Realizou-se a análise descritiva univariável e bivariável...

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal

Precioso,José; Lopez,Maria José; Calheiros,José M; Macedo,Manuel; Ariza,Carles; Sanchez,Francesca; Schiaffino,Anna; Fernández,Esteve; Nebot,Manel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.

Fumo de Tabaco em Estabelecimentos Recreativos: Biomarcadores de Genotoxicidade e Susceptibilidade Genética

Vital, Nádia; Antunes, Susana; Louro, Henriqueta; Penque, Deborah; Simões, Tânia; Silva, Maria João
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 19/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.52%
A exposição a fumo de tabaco ambiental (ETS, Environmental Tobacco Smoke), isto é, ao fumo passivo, pode causar uma variedade de efeitos na saúde dos indivíduos expostos, nomeadamente doenças do foro respiratório e, a longo prazo, desenvolvimento de cancro. Desde Janeiro de 2008 que a legislação portuguesa estabeleceu a proibição de fumar na maioria dos espaços públicos fechados. No entanto, alguns bares e restaurantes mantiveram espaços reservados a fumadores, constituindo assim uma fonte de exposição a ETS para os seus frequentadores e, em particular, para os seus trabalhadores. O presente trabalho teve como objectivo principal analisar a existência de uma potencial associação entre exposição ocupacional ao fumo do tabaco e a indução de alterações genéticas em células somáticas dos indivíduos expostos, tendo em consideração a influência da susceptibilidade genética de cada indivíduo. Foram seleccionados para o estudo 33 empregados de bares e restaurantes expostos a ETS no local de trabalho e 30 trabalhadores da mesma área profissional não expostos. Os efeitos genotóxicos foram analisados através do ensaio do micronúcleo (MN) quer em linfócitos com bloqueio da citocinese (CBMN) quer em células do epitélio oral. Como biomarcadores de susceptibilidade genética caracterizaram-se polimorfismos em genes que codificam para enzimas de metabolização de xenobióticos (GSTP1...

Tabagismo passivo e doença vascular

Araújo, Ana Maria Loureiro de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
Intodução: A relação entre a cardiopatia isquémica (CI) e o tabagismo passivo foi evidenciada pela primeira vez em 1986 no relatório da US Surgeon General (43) e no relatório da US National Research Council (31). Desde então, desenvolveu-se um particular interesse no estudo do tabagismo secundário como factor de risco para doença vascular. Objectivos: Pretende-se com este trabalho fazer uma revisão sobre a associação entre as diversas patologias cardiovasculares e a exposição ao fumo do tabaco Desenvolvimento: O resultado de vários estudos realizados na última década apontam para o aumento de incidência de cardiopatia isquémica (CI), doença arterial periférica (DAP), acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial (HTA) e doença renal (DR) nos indivíduos não fumadores sujeitos à inalação de fumo do tabaco. É demonstrado um aumento da rigidez arterial que resulta do sinergismo da ateroclerose acelarada, aumento da insulino-resistência, activação da agregação plaquetar, stress oxidativo e disfunção endotelial, assim como variações dinâmicas por disfunção autonómica. A revisão da evidência científica actualmente existente pode ajudar a determinar atitudes de diagnóstico, terapêutica e profilaxia nos sujeitos a exposição do fumo de tabaco. Conclusão: O tabagismo passivo causador de doenças vasculares potencialmente fatais provoca uma reacção vascular complexa...

Efeito do consumo do tabaco na fertilidade masculina

Oliveira, Álvaro André Vilela de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.61%
O efeito do fumo do tabaco representa um dos maiores desafios mundiais de saúde, devido à sua alta prevalência a nível mundial e à elevada morbilidade e mortalidade resultantes das suas inúmeras complicações. Uma vez que o número de fumadores está a aumentar em todo o mundo, é importante compreender completamente o impacto na reprodução humana e os riscos associados ao fumo do cigarro. O objectivo desta dissertação de mestrado é realizar uma revisão bibliográfica sistemática sobre o impacto do fumo do cigarro na espermatogénese e, consequentemente, na fertilidade masculina, bem como procurar elucidar os mecanismos patofisiológicos que contribuem para este problema. Vários estudos demonstraram que o fumo do tabaco afecta negativamente a espermatogénese, comprometendo assim a fertilidade masculina. Provoca significativas alterações cromossómicas e no ADN dos espermatozóides, sendo a aneuploidia a alteração mais prevalente. É responsável por provocar também alterações no volume e densidade do esperma, bem como na morfologia e mobilidade dos espermatozóides. O fumo do tabaco é ainda capaz de provocar alterações nos níveis e secreções hormonais, alterando também, consequentemente...

Exposição ao fumo ambiental do tabaco numa população de utentes do Centro de Saúde da Covilhã

Djaló, Djenabú
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.56%
Introdução: O Fumo Ambiental do Tabaco (FAT), considerado o principal carcinogéneo do ar interior, é uma importante causa de doença e morte em todas as faixas etárias. Com o objetivo de proteger a população portuguesa da exposição ao FAT em espaços públicos fechados, foi implementada a 1 de Janeiro de 2008, uma lei baseada na restrição parcial, com demasiadas exceções e sem a devida fiscalização. Objetivos: Avaliar a prevalência da exposição ao FAT e caracterizar esta exposição, bem como avaliar as atitudes da população em relação a exposição ao FAT; Avaliar a perceção sobre o cumprimento e efetividade da lei n.º 37/2007; Avaliar a opinião/concordância em relação a uma lei 100% livre de fumo do tabaco. Metodologia: Estudo observacional descritivo transversal. Foi aplicado um questionário clínico por entrevista direta e avaliada a medição do Monóxido de Carbono (CO), em contexto de espera da consulta de Medicina Geral e Familiar no Centro de Saúde da Covilhã, entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013, aos utentes com idade igual ou superior a 14 anos, que foram capazes de manter uma conversa e que aceitaram participar no estudo. Realizou-se a análise descritiva univariável e bivariável...

Prevalência de obstrução numa população exposta ao fumo do tabaco – Projecto PNEUMOBIL; Prevalence of bronchial obstruction in a tobacco smoke exposed population – The PNEUMOBIL project

Ferreira, J.M.; Matos, Maria João; Rodrigues, Fátima; Belo, Aurora; Dias, Hermínia Brites; Cardoso, João; Simão, Paula; Moutinho dos Santos, J.; Almeida, João; Gouveia, António; Bárbara, Cristina
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
76.18%
A espirometria não atingiu ainda a divulgação que se justificaria em patologia respiratória, ou indivíduos que se encontram em risco relativamente a esta patologia, cujo diagnóstico é insuficiente, havendo um escasso conhecimento, e consequente controlo, dos custos atribuíveis a estas doenças, com destaque para a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC). O PNEUMOBIL, iniciativa que visa esta divulgação entre fumadores e ex-fumadores, foi reactivado, após 10 anos de aplicação em Portugal, revelando agora, numa amostra de 5324 indivíduos, em que cerca de 50% ainda mantêm os hábitos tabágicos, sejam do sexo masculino ou feminino, que houve uma elevada prevalência de obstrução detectada por espirometria (30% e 25%, respectivamente) nas pessoas rastreadas perto de centros de saúde (grupo público) e em empresas (grupo privado). Este risco não se explica em regra por exposição ocupacional, nem se relaciona com a maioria dos sintomas respiratórios, muito frequentes nos rastreados. Apenas a dispneia (OR = 1,28; p = 0,02) e os episódios frequentes de expectoração (OR = 1,21; p = 0,008) ou de bronquite aguda (OR = 1,31; p = 0,05) revelam alguma relação com a obstrução. O reconhecimento prévio da DPOC é muito reduzi-do e a presença de obstrução não se correlaciona (p = 0...

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal; Indoor air pollution caused by cigarette smoke in public places in Portugal

Precioso, José; Lopez, Maria José; Calheiros, José M; Macedo, Manuel; Ariza, Carles; Sanchez, Francesca; Schiaffino, Anna; Fernández, Esteve; Nebot, Manel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.; OBJECTIVE: There have been few studies investigating the level of cigarette smoke pollution to which people in several public and private places are exposed. The purpose of this study was to quantify the level of air pollution produced by cigarette smoking in workplaces and leisure settings. METHODS: The study was carried out in Braga...

Asma e a nova lei do tabaco. O que mudou?

Areias,Ágata; Duarte,João; Figueiredo,Joana; Lucas,Rita; Matos,Inês; Pires,João; Fonseca,Ana Glória; Castanheira,José Luís
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pneumologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Pneumologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
Em Janeiro 2008, foi implementada, em Portugal, uma nova medida legislativa que condiciona o consumo de tabaco em espaços colectivos fechados. Como a exposição passiva ao fumo do tabaco provoca a exacerbação dos sintomas de asma, tornou-se pertinente conhecer a percepção dos doentes asmáticos sobre as repercussões desta nova lei no seu bem-estar. Foi realizado um estudo descritivo transversal, numa amostra de conveniência, constituída por 96 doentes asmáticos da consulta de Pneumologia do Hospital Pulido Valente e do Hospital de Santa Marta, de Lisboa. Os dados foram recolhidos a partir de um questionário padronizado com respostas voluntárias, anónimas e confidenciais. Para tratamento estatístico recorreu-se ao programa Epi InfoTM e foi aplicado o teste qui-quadrado para análise dos resultados (á=5%). Dos doentes inquiridos, a percentagem dos que estiveram expostos a fumo de tabaco até Dezembro 2007 foi de 67,7%, com maior prevalência no grupo de indivíduos activos. Apesar de a maioria dos inquiridos não referir alterações no seu bem-estar, 39,6% referiu alterações positivas (melhoria na realização de actividades diárias, diminuição dos sintomas ou menor necessidade de recorrer a medicação SOS). Destes indivíduos...

Prevalência de obstrução numa população exposta ao fumo do tabaco: Projecto PNEUMOBIL

Ferreira,JM Reis; Matos,Maria João; Rodrigues,Fátima; Belo,Aurora; Brites,Hermínia; Cardoso,João; Simão,Paula; Santos,J Moutinho dos; Almeida,João; Gouveia,António; Bárbara,Cristina
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pneumologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Pneumologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.17%
A espirometria não atingiu ainda a divulgação que se justificaria em patologia respiratória, ou indivíduos que se encontram em risco relativamente a esta patologia, cujo diagnóstico é insuficiente, havendo um escasso conhecimento, e consequente controlo, dos custos atribuíveis a estas doenças, com destaque para a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC). O PNEUMOBIL, iniciativa que visa esta divulgação entre fumadores e ex-fumadores, foi reactivado, após 10 anos de aplicação em Portugal, revelando agora, numa amostra de 5324 indivíduos, em que cerca de 50% ainda mantêm os hábitos tabágicos, sejam do sexo masculino ou feminino, que houve uma elevada prevalência de obstrução detectada por espirometria (30% e 25%, respectivamente) nas pessoas rastreadas perto de centros de saúde (grupo público) e em empresas (grupo privado). Este risco não se explica em regra por exposição ocupacional, nem se relaciona com a maioria dos sintomas respiratórios, muito frequentes nos rastreados. Apenas a dispneia (OR=1,28; p=0,02) e os episódios frequentes de expectoração (OR=1,21; p=0,008) ou de bronquite aguda (OR=1,31; p=0,05) revelam alguma relação com a obstrução. O reconhecimento prévio da DPOC é muito reduzido e a presença de obstrução não se correlaciona (p=0...

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal

Precioso,José; Lopez,Maria José; Calheiros,José M; Macedo,Manuel; Ariza,Carles; Sanchez,Francesca; Schiaffino,Anna; Fernández,Esteve; Nebot,Manel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.