Página 1 dos resultados de 5994 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Consumo de frutas e hortaliças por adultos em Ribeirão Preto, SP; Fruit and vegetable intake by adults in Ribeirão Preto, Southeastern Brazil; Consumo de frutas y hortalizas por adultos en Ribeirao Preto, Sureste de Brasil

MONDINI, Lenise; MORAES, Suzana Alves de; FREITAS, Isabel Cristina Martins de; GIMENO, Suely Godoy Agostinho
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
OBJETIVO: Avaliar o consumo de frutas e hortaliças por adultos e identificar variáveis sociodemográficas e de estilo de vida associadas ao consumo desses alimentos. MÉTODOS: Estudo transversal, de base populacional, realizado na área urbana de Ribeirão Preto, SP, em 2006, com amostra selecionada por conglomerados, em três estágios, tendo como unidade primária o setor censitário. A amostra foi composta por 930 participantes com 30 anos e mais; na análise de dados levou-se em consideração o efeito de desenho. O consumo de frutas e hortaliças baseou-se em questionário de freqüência semiquantitativo, utilizando-se como indicadores os escores médios de freqüência de consumo de frutas e hortaliças, consumo diário e consumo mínimo desses alimentos. As variáveis independentes analisadas foram: faixa etária, estado marital, escolaridade, renda familiar per capita, estado nutricional, tabagismo e atividade física. Médias dos escores de freqüência de consumo foram estimadas por pontos e por intervalos com 95% de confiança. Para o estudo de associação, razões de prevalências foram estimadas por pontos e por intervalos com 95% de confiança, utilizando-se regressão de Poisson. Testes de tendência linear foram aplicados...

Consumo de frutas e hortaliças por idosos de baixa renda na cidade de São Paulo; Fruit and vegetable intake among low income elderly in the city of São Paulo, Southeastern Brazil; Consumo de frutas y hortalizas por ancianos de baja renta en la ciudad de São Paulo (Sureste de Brasil)

VIEBIG, Renata Furlan; PASTOR-VALERO, Maria; SCAZUFCA, Marcia; MENEZES, Paulo Rossi
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
OBJETIVO: Estimar os fatores socioeconômicos e sociodemográficos associados ao consumo diário de cinco porções de frutas e hortaliças por idosos residentes em áreas de baixa renda, identificando as principais frutas e hortaliças que compõem a dieta desta população. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional com 2.066 idosos (>60 anos) de baixa renda residentes na cidade de São Paulo, SP, em 2003-2005. Para a avaliação do consumo de frutas e hortaliças foi aplicado questionário de freqüência alimentar. As respostas foram transformadas em consumo diário e comparadas às recomendações da Organização Mundial da Saúde (consumo de cinco ou mais porções diárias). A relação entre consumo recomendado de frutas e hortaliças e variáveis socioeconômicas foi avaliada mediante modelos de regressão logística. RESULTADOS: Dos participantes, 60,5% eram mulheres e 39,5% homens. Cerca de um terço dos idosos (n=723; 35,0%) não consumia diariamente nenhum tipo de fruta ou hortaliça e 19,8% relataram consumo diário de cinco ou mais porções de frutas e hortaliças. Este consumo esteve positivamente associado à renda e à escolaridade. CONCLUSÕES: O consumo de frutas e hortaliças de idosos de baixa renda do município de São Paulo mostrou-se insuficiente em relação às recomendações da Organização Mundial da Saúde e está associado a condições socioeconômicas desfavoráveis.; OBJECTIVE: To estimate the socioeconomic and sociodemographic factors associated with the daily intake of five servings of fruit and vegetables by elderly individuals living in low income areas...

Fatores associados ao consumo de frutas e hortaliças no Brasil, 2006; Factors associated with fruit and vegetable consumption in Brazil, 2006; Factores asociados al consumo de frutas y hortalizas en Brasil, 2006

JAIME, Patricia Constante; FIGUEIREDO, Iramaia Campos Ribeiro; MOURA, Erly Catarina de; MALTA, Deborah Carvalho
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
OBJETIVO: Estimar a freqüência do consumo de frutas e hortaliças e fatores associados. MÉTODOS: Foram estudados 54.369 indivíduos com idade >18 anos, entrevistados pelo sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) nas capitais brasileiras e Distrito Federal, em 2006. Os indicadores do consumo alimentar foram: consumo regular (>5 dias/semana) de frutas e hortaliças e consumo adequado (>5 vezes/dia). Calculou-se a prevalência dos indicadores e intervalos de confiança, estratificada por sexo. Para analisar a associação das variáveis sociodemográficas foram calculados odds ratio bruta e ajustada por sexo, idade, escolaridade e estado civil. RESULTADOS: Menos da metade dos indivíduos referiu consumo regular de fruta (44,1%) ou hortaliças (43,8%), enquanto 23,9% referiram consumo regular de frutas e hortaliças em conjunto; o consumo adequado foi referido por 7,3% dos entrevistados. O consumo de frutas e hortaliças variou entre as cidades estudadas, foi maior entre as mulheres e aumentou com a idade e escolaridade. CONCLUSÕES: Iniciativas de promoção do consumo de frutas e hortaliças devem atender a população como um todo, especialmente às cidades das regiões Norte e Nordeste...

Consumo de frutas e hortaliças e funcionamento cognitivo em idosos; Fruits and vegetables intake and cognitive function in the elderly

Viebig, Renata Furlan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.04%
INTRODUÇÃO: Os processos oxidativos têm sido implicados no envelhecimento cerebral. O consumo de frutas e hortaliças, fontes de vitaminas antioxidantes, poderia estar relacionado à melhores performances em testes cognitivos e à prevenção do comprometimento cognitivo em idosos. OBJETIVO: Investigar as possíveis associações entre o consumo de frutas e hortaliças, e de vitaminas antioxidantes provenientes destes alimentos, e o funcionamento cognitivo de idosos de baixa renda do município de São Paulo. MÉTODOS: O presente estudo é parte da coorte prospectiva de base populacional São Paulo Ageing & Health Study (SPAH), com idosos com 65 anos ou mais, residentes de áreas pobres do Distrito do Butantã, zona oeste do município de São Paulo. Após identificação, foram conduzidas entrevistas nos domicílios dos participantes, seguindo um protocolo padronizado. O funcionamento cognitivo foi avaliado pelo Community Screening Instrument for Dementia (CSI-D) e o comprometimento cognitivo foi definido como escores cognitivos 1,5 desvios-padrão da média. O consumo de frutas e hortaliças foi estimado pela aplicação das respectivas seções de um Questionário de Freqüência Alimentar (QFA) desenvolvido para população da Região Metropolitana de São Paulo...

A relação entre a percepção do ambiente alimentar e o consumo de frutas e hortaliças em gestantes; The relationship between self perceived food environment and fruit and vegetable intake by pregnant women.

Zuccolotto, Daniela Cristina Candelas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Introdução: O consumo adequado de frutas, verduras e legumes (FVL) durante a gestação apresenta impacto positivo sobre a saúde da mulher e da criança. Os fatores ambientais associados ao comportamento alimentar vêm recebendo destaque no âmbito da saúde pública por afetar diretamente a saúde dos indivíduos. Entretanto, desconhecemos a existência de estudos que investigaram a relação entre a percepção do ambiente alimentar e o consumo de frutas e hortaliças em gestantes. Objetivo: Verificar a reprodutibilidade de um questionário sobre a percepção do ambiente alimentar e para o consumo de frutas e hortaliças em gestantes (manuscrito 1) e avaliar a relação entre a percepção do ambiente alimentar e o consumo de frutas e hortaliças em gestantes (manuscrito 2). Metodologia: O estudo de reprodutibilidade (manuscrito 1) foi conduzido em 2010 entre 48 gestantes usuárias do serviço público de saúde de Ribeirão Preto, SP. O questionário é composto por 12 questões de múltipla escolha que incluem a percepção do ambiente alimentar e para o consumo de frutas e hortaliças. Para verificação da reprodutibilidade, o questionário foi aplicado em duplicata, com intervalo entre 15 e 45 dias. A concordância entre as respostas foi avaliada por meio do teste de Kappa ponderado ou Kappa. A relação entre a percepção do ambiente alimentar e o consumo de frutas e hortaliças em gestantes (manuscrito 2) foi avaliada empregando-se os dados de um estudo transversal...

Participação das principais frutas brasileiras no comércio internacional: 1997 a 2008

Bueno, Gabriel; Baccarin, José Giacomo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 424-434
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
As tendências do mercado mundial de alimentos apontam para alto crescimento no consumo de produtos naturais, como as frutas e verduras. O mercado mundial de frutas frescas registrou, em 2005, cifra superior a US$ 31,5 bilhões e cresce US$ 1 bilhão ao ano, em média. Tal fato se reproduz no Brasil, onde se observa elevação do consumo de frutas. em termos monetários, o valor bruto da produção de frutas no Brasil atingiu, em 2006, cerca de R$ 16,3 bilhões, 16,5% do valor da produção agrícola brasileira. O presente trabalho buscou analisar características econômicas da participação brasileira no comércio mundial de frutas, entre 1997 e 2008. Ademais, foi analisada a evolução da balança comercial das principais frutas brasileiras, discriminação das exportações em frescas ou processadas, representatividade do comércio externo no valor da produção nacional e participação da exportação de frutas selecionadas na exportação total do agronegócio. Foram utilizados dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; o Sistema de Análise e Levantamento do Comércio Exterior - AliceWeb do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e o banco de dados do Ministério da Agricultura...

Capacidade de desativação de espécies reativas de oxigênio por polpas de frutas congeladas; Scavenger capacity of reactive oxygen species by frozen fruit pulps

Lizziane Cynara Vissoto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
A diversidade de frutas frescas e/ou processadas comercializadas atualmente tem conquistado cada vez mais o mercado consumidor, com destaque para a produção de polpas de frutas congeladas, que além de permitirem o consumo de frutas durante o período não sazonal, possuem diversos compostos bioativos em sua composição. A atenção que as frutas e suas polpas vêm recebendo é devido ao crescente reconhecimento da associação direta entre o consumo de frutas e de vegetais e à prevenção de várias doenças crônico-degenerativas, as quais podem ser provocadas por espécies reativas, incluindo as espécies reativas de oxigênio. Este benefício tem sido atribuído aos compostos com capacidade antioxidante presentes em frutas e vegetais, com destaque para os compostos fenólicos e o ácido ascórbico. Considerando as observações acima e o aumento na comercialização e consumo de polpas de frutas congeladas, os objetivos deste trabalho foram: (1) determinar os teores de compostos fenólicos totais (CFT), flavonoides totais (FT) e ácido ascórbico (AA) nos extratos aquosos de 18 polpas de frutas congeladas, (2) avaliar a capacidade de desativação de algumas espécies reativas de oxigênio (radical peroxila (ROO?), peróxido de hidrogênio (H2O2) e radical hidroxila (?OH) por esses extratos...

Avaliação dos parâmetros físico-químicos determinados nos certificados oficiais de análise das polpas de frutas com padrões de identidade e qualidade; Evaluation of the physical-chemical parameters determined in the official analysis certificate of fruit pulp with identity and quality standards

Mendes, Paulo Alexandre Meneses
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; O desenvolvimento da atividade de fruticultura é caracterizado pela produção concentrada no período da safra. As frutas, por sua vez, caracterizam-se em geral pela sua alta perecibilidade e fragilidade no manuseio, exigindo atenção especial em diversas fases da cadeia produtiva, principalmente quando da execução de tarefas relacionadas à colheita, ao transporte, ao acondicionamento e ao armazenamento. Ademais, é uma atividade que requer tratos culturais intensivos e um tanto dispendiosos, principalmente quando levada em consideração a necessidade de aplicação dos conceitos das boas práticas agrícolas. A produção mundial de frutas gira em torno dos 690 milhões de toneladas, movimentando recursos financeiros internacionais na casa dos US$ 21 bilhões. Caso sejam acrescentados os valores das frutas processadas, esse valor sobe para US$ 55 bilhões. O Brasil aparece na terceira posição dos maiores produtores mundiais. Sua produção é de 41,2 milhões de toneladas de fruta, estando atrás apenas da China, com 167 milhões de toneladas, e da Índia, com 57,9 milhões de toneladas produzidas. A fruticultura nacional movimentou US$ 5...

Participação das principais frutas brasileiras no comércio internacional: 1997 a 2008

Bueno,Gabriel; Baccarin,José Giacomo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
As tendências do mercado mundial de alimentos apontam para alto crescimento no consumo de produtos naturais, como as frutas e verduras. O mercado mundial de frutas frescas registrou, em 2005, cifra superior a US$ 31,5 bilhões e cresce US$ 1 bilhão ao ano, em média. Tal fato se reproduz no Brasil, onde se observa elevação do consumo de frutas. Em termos monetários, o valor bruto da produção de frutas no Brasil atingiu, em 2006, cerca de R$ 16,3 bilhões, 16,5% do valor da produção agrícola brasileira. O presente trabalho buscou analisar características econômicas da participação brasileira no comércio mundial de frutas, entre 1997 e 2008. Ademais, foi analisada a evolução da balança comercial das principais frutas brasileiras, discriminação das exportações em frescas ou processadas, representatividade do comércio externo no valor da produção nacional e participação da exportação de frutas selecionadas na exportação total do agronegócio. Foram utilizados dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; o Sistema de Análise e Levantamento do Comércio Exterior - AliceWeb do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e o banco de dados do Ministério da Agricultura...

Conhecimento sobre moscas-das-frutas no Estado de Rondônia.

PEREIRA, J. D. B.; SILVA, R. A. da; RONCHI-TELES, B.; GARCIA, M. V. B.; LEMOS, W. de P.
Fonte: In: SILVA, R. A. da; LEMOS, W. de P.; ZUCCHI, R. A. (Ed.). Moscas-das-frutas na Amazônia brasileira: diversidade, hospedeiros e inimigos naturais. Macapá: Embrapa Amapá, 2011. p. 273-278. Publicador: In: SILVA, R. A. da; LEMOS, W. de P.; ZUCCHI, R. A. (Ed.). Moscas-das-frutas na Amazônia brasileira: diversidade, hospedeiros e inimigos naturais. Macapá: Embrapa Amapá, 2011. p. 273-278.
Tipo: Capítulo em livro técnico-científico (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.74%
Diversidade de moscas-das-frutas. Hospedeiros. Parasitoides.; 2011

Secagem de misturas de polpa de frutas tropicais em leito de jorro

Souza, Josilma Silva de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias Regionais Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias Regionais
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Drying of fruit pulps in spouted beds of inert particles has been indicated as a viable technique to produce fruit powders. Most of the processes employed to produce dried fruit pulps and juices, such as Foam Mat, encapsulation by co-crystallization and spray drying utilize adjuvant and additives (such as thickeners, coating materials, emulsifiers, acidulants, flavors and dyes), which is not always desirable. The fruit pulp composition exerts an important effect on the fruit powder production using a spouted bed. In the study by Medeiros (2001) it was concluded that lipids, starch and pectin contents play an important role on the process performance, enhancing the powder production; however, the drying of fruit pulps containing high content of reducing sugars (glucose and fructose) is practically unviable. This work has the objective of expanding the studies on drying of fruit pulps in spouted bed with aid of adjuvant (lipids, starch and pectin) aiming to enhance the dryer performance without jeopardizing the sensorial quality of the product. The optimum composition obtained by Medeiros (2001) was the basis for preparing the mixtures of pulps. The mixture formulations included pulps of mango (Mangifera indica), umbu (Spondias tuberosa) and red mombin (Spondia purpurea) with addition of cornstarch...

Secagem de misturas de polpa de frutas tropicais em leito de jorro;

Souza, Josilma Silva de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Drying of fruit pulps in spouted beds of inert particles has been indicated as a viable technique to produce fruit powders. Most of the processes employed to produce dried fruit pulps and juices, such as Foam Mat, encapsulation by co-crystallization and spray drying utilize adjuvant and additives (such as thickeners, coating materials, emulsifiers, acidulants, flavors and dyes), which is not always desirable. The fruit pulp composition exerts an important effect on the fruit powder production using a spouted bed. In the study by Medeiros (2001) it was concluded that lipids, starch and pectin contents play an important role on the process performance, enhancing the powder production; however, the drying of fruit pulps containing high content of reducing sugars (glucose and fructose) is practically unviable. This work has the objective of expanding the studies on drying of fruit pulps in spouted bed with aid of adjuvant (lipids, starch and pectin) aiming to enhance the dryer performance without jeopardizing the sensorial quality of the product. The optimum composition obtained by Medeiros (2001) was the basis for preparing the mixtures of pulps. The mixture formulations included pulps of mango (Mangifera indica), umbu (Spondias tuberosa) and red mombin (Spondia purpurea) with addition of cornstarch...

Estrategias de desenvolvimento local e regional : um estudo sobre o circuito das frutas e sua articulação com a Região Metropolitana de Campinas (SP); Strategies for local and regional development : a study on the fruit circuit and its articulation with the Metropolitan Region of Campinas

Andreza Bernardi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
O Circuito das Frutas Paulista foi institucionalizado em 2002 pelo governo do estado de São Paulo e conta atualmente com a presença de 10 municípios: Atibaia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jarinú, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Valinhos e Vinhedo. A região formada pelo Circuito das Frutas é reconhecida pela significativa produção de frutas como caqui, figo, goiaba, pêssego, uva, dentro outras e pela presença de turismo rural nas propriedades produtores de frutas. A produção de frutas na região existe desde o início do século XX, realizada em sua maioria pelos imigrantes instalados nesta região do interior paulista. A institucionalização do Circuito das Frutas e a implantação de turismo rural nas propriedades foi uma estratégia dos produtores de frutas juntamente com o governo estadual para dinamizar o setor primário da economia e desenvolver o setor turístico nos municípios pertencentes. Para a realização da análise acerca da existência ou da ausência de desenvolvimento ocasionado pelo Circuito das Frutas, houve a escolha do recorte espacial que compreende a intersecção dos municípios pertencentes ao Circuito das Frutas e pertencentes à Região Metropolitana de Campinas. São eles: Indaiatuba, Itatiba...

Caracterização dos fatores de escolha e compra de frutas e hortaliças pela população adulta do Distrito Federal; Choice and purchase of fruits and vegetables by the adult population of Distrito Federal (Brazil)

Teixeira, Bárbara de Alencar
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.08%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2013.; Os crescentes índices de sobrepeso e obesidade da população adulta têm voltado a atenção da sociedade para as possíveis causas desse fenômeno, devido ao caráter comprometedor para a saúde da população. Muitos são os fatores que contribuem para esse cenário, dentre eles pode-se destacar a prática de uma alimentação inadequada, com baixo consumo de frutas e hortaliças observados em pesquisas de abrangência nacional. Posto esse contexto, o presente trabalho teve como principal objetivo investigar os fatores que influenciam a escolha e a compra de frutas e hortaliças pela população adulta do Distrito Federal, levando-se em consideração os aspectos relacionados ao entendimento sobre o conceito de alimentação saudável, benefícios e barreiras sob a ótica da população; o envolvimento dos indivíduos com sua alimentação e os diferentes aspectos relacionados ao processo de escolha e compra de frutas e hortaliças. Os aspectos estudados foram investigados por meio de entrevistas com adultos residentes em todas as Regiões Administrativas do Distrito Federal, de ambos os sexos...

Espaço agrícola, ambiente e agroecologia: incidência de moscas-das-frutas (Diptera, Tephritidae) nos pomares de laranjado munícipio de Caraá, RS; Pace agricultural, atmosphere and agroecologia : incidence of fly-give-fruits (Diptera, Tephritidae) in the orchard of orange of the Caraá, RS

Fofonka, Luciana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.13%
O Brasil é o maior produtor de laranjas do mundo, porém os problemas fitossanitários, como a incidência da mosca-das-frutas, vêm acarretando sérios impactos negativos de ordem sócio-econômica e ambiental. O município de Caraá, RS, está nos perímetros das regiões infestadas pela mosca-das-frutas, sendo a cultura da laranja a mais prejudicada por esse inseto. Para que o manejo da moscas-das-frutas seja eficiente e sustentável é interessante que o mesmo se baseie nos princípios da Agroecologia, requerendo um conhecimento prévio de vários aspectos que possibilitem o diagnóstico dessa praga. Nesse contexto, o presente estudo teve por objetivo contribuir para o controle da mosca-das-frutas nos pomares de laranjeiras do município de Caraá, RS. Para tanto, o trabalho foi dividido em duas grandes etapas. Na primeira etapa realizou-se o diagnóstico da incidência da mosca-dasfrutas nos pomares de laranjeiras do município de Caraá através da caracterização da área de estudo, da cultura da laranjeira e da incidência da mosca-das-frutas, demonstrando a espacialização das principais localidades produtoras de laranja. Utilizaram-se como fontes de pesquisa, bibliografias e entrevistas. Para a segunda etapa foi elaborado e aplicado na área de estudo um Plano de Manejo da mosca-das-frutas baseado na Agroecologia...

Constitución y desarrollo proyecto consorcio Frutas del Norte S.A.

Agricola Sicor S. A.; Agrícola Bauza S. A.; Agrícola Tricahue Ltda; Contador Frutos S. A.; Frutas del Norte (chile) S. A; Universidad de Chile; Pablo Hernán Bravo Ramírez
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: proyecto
Publicado em 07/12/2009
Relevância na Pesquisa
46.74%
La industria de uva de mesa chilena es líder a nivel mundial pero la creación de variedades patentadas el pago de royalties y el aumento en los requerimientos medioambientales pueden restringir el desarrollo futuro de la industria exportadora de uva de mesa nacional.En el caso de la uva de mesa del norte de Chile el problema radica en el aumento de los costos de mano de obra energía disminución del recurso hídrico el progresivo envejecimiento de las plantas el decaimiento de los parrones causado por la enfermedad de la madera la falta de seguridad sanitaria del material vegetal de propagación de las variedades comercializadas en Chile sumando a todo lo anterior la perecibilidad del producto y los deficientes manejos de post cosecha. Estos factores han ido limitando en forma considerable la rentabilidad y competitividad del sector. Por otro lado la mayor demanda de productos con menor aplicación de agroquímicos la búsqueda de mejor calidad y con la futura exigencia del uso eficiente de la energía medidos con protocolos de huellas de carbono presenta una oportunidad para la viticultura regional al tener una condición climática ideal para el desarrollo de tecnologías en la producción que conduzcan a la obtención de un producto característico y propio de la zona norte de Chile con el cual se puedan capturar nichos de mercado especiales. La consolidación de la empresa Consorcio que se plantea en este proyecto y su permanencia en el mundo de los negocios tecnológicos innovadores se basará fundamentalmente en la incorporación en las Regiones III y IV de nuevas variedades de uva de mesa y selecciones clonales locales económicamente rentables para los productores asociados al Consorcio y para futuros clientes. Estas nuevas variedades deberán poseer atributos destacados y valorados por los mercados consumidores internacionales.Esta mayor competitividad en los huertos de uva de mesa se logrará mediante la captura e incorporación de los resultados de programas de investigación-desarrollo-innovación dirigidos a la identificación selección multiplicación y propagación de esas nuevas variedades y selecciones clonales y al diseño y transferencia de protocolos eficientes de precosecha postcosecha y comercialización de los productos generados a partir de las nuevas variedades de uva de mesa.El Consorcio será sustentable en la medida que estos productos (nuevas variedades y selecciones clonales y protocolos) puedan ser materializados y adquiridos por los productores asociados y futuros nuevos clientes de las regiones involucradas. De esta manera se dará paso a un modelo de negocios basado en innovación y transferencia de tecnologías con el único propósito que las empresas productoras/exportadoras asociadas alcancen nuevos y mayores beneficios en los mercados de exportación demandantes de características específicas en uva de mesa de calidad.Por lo anterior el propósito principal del Proyecto es consolidar y dar sustentabilidad al Consorcio FRUNOR S.A. como empresa de negocios tecnológicos e innovadores en el área de la producción y exportación de uva de mesa de las Regiones III y IV.El Proyecto de Consolidación del Consorcio FRUNOR S.A. está fundamentado en dos grandes áreas de intervención:a)Garantizar a los socios del Consorcio y a potenciales clientes productores/exportadores de uva de mesa de las Regiones III y IV la disponibilidad de material genético para el replante periódico y permanente de huertos que ofrezcan características demandadas por los clientes importadores y que aseguren el seguimiento sanitario y de calidad certificada exigida por los mercados tanto nacional como internacional.b)Transferir a los socios y a potenciales clientes paquetes tecnológicos creados específicamente para las nuevas variedades y clones seleccionados de uva de mesa puestos a la venta basados en protocolos y modelos innovadores de precosecha postcosecha y comercialización de manera que sean adoptados por los productores/exportadores asociados y futuros clientes del Consorcio asegurando de esta manera los mercados internacionales a los cuales los productos de las nuevas variedades están dirigidos.Estos propósitos que enmarcarán el accionar del Consorcio se concretan a través del logro de cinco Objetivos específicos.1)Internar las nuevas variedades de uva de mesa ya capturadas y seleccionadas en la etapa de Preconsorcio en viveros internacionales actualmente no disponibles para la venta en el país de manera de adquirir su opción de desarrollo para su multiplicación y propagación entre productores asociados y futuros clientes del Consorcio.2)Seleccionar plantas de las variedades actualmente existentes en huertos de la zona norte para producir clones de características específicas demandadas por clientes de mercados internacionales de uva de mesa de manera de ponerlas a disposición de los productores asociados y futuros clientes del Consorcio.3)Seleccionar plantas de variedades tradicionales actuales que presenten características sanitarias destacadas de manera de proceder a la producción de plantas para su reproducción masal y su multiplicación sobre portainjertos.4)Diseñar protocolos de precosecha específicos para las nuevas variedades y selecciones clonales de uva de mesa principalmente en los aspectos de aprovechamiento del uso del agua de riego para su adopción por parte de los productores/exportadores asociados y futuros clientes del Consorcio.5)Diseñar protocolos de cosecha postcosecha y comercialización específicos para las nuevas variedades y selecciones clonales de uva de mesa para su adopción por parte de los productores/exportadores asociados y futuros clientes del Consorcio.Los integrantes que se asocian para la configuración del Consorcio son: Frutas del Norte S.A FRUNOR que agrupa a nueve grandes empresas agrícolas...

Renda familiar, preço de alimentos e aquisição domiciliar de frutas e hortaliças no Brasil; Renta familiar, precio de alimentos y adquisición domiciliar de frutas y hortalizas en Brasil; Family income, food prices, and household purchases of fruits and vegetables in Brazil

Claro, Rafael Moreira; Monteiro, Carlos Augusto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.08%
OBJETIVO: Analisar a influência da renda familiar e do preço de alimentos sobre a participação de frutas e hortaliças dentre os alimentos adquiridos pelas famílias brasileiras. MÉTODOS: Foram utilizados dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, com amostra probabilística de 48.470 domicílios brasileiros entre 2002 e 2003. A participação de frutas e hortaliças no total de aquisições de alimentos foi expressa como percentual do total de calorias adquiridas e como calorias provenientes desses alimentos ajustadas para o total de calorias adquirido. Empregaram-se técnicas de análise de regressão múltipla para estimação de coeficientes de elasticidade, controlando-se variáveis sociodemográficas e preço dos demais alimentos. RESULTADOS: Observou-se aumento da participação de frutas e hortaliças no total de aquisições de alimentos com a diminuição de seu próprio preço ou com o aumento da renda. A diminuição do preço de frutas e hortaliças em 1% aumentaria sua participação em 0,79% do total calórico; o aumento de 1% na renda familiar aumentaria essa participação no total calórico em 0,27%. O efeito da renda tendeu a ser menor nos estratos de maior renda. CONCLUSÕES: A redução do preço de frutas e hortaliças...

Consumo de frutas e hortaliças por idosos de baixa renda na cidade de São Paulo; Consumo de frutas y hortalizas por ancianos de baja renta en la ciudad de São Paulo (Sureste de Brasil); Fruit and vegetable intake among low income elderly in the city of São Paulo, Southeastern Brazil

Viebig, Renata Furlan; Pastor-Valero, Maria; Scazufca, Marcia; Menezes, Paulo Rossi
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.1%
OBJETIVO: Estimar os fatores socioeconômicos e sociodemográficos associados ao consumo diário de cinco porções de frutas e hortaliças por idosos residentes em áreas de baixa renda, identificando as principais frutas e hortaliças que compõem a dieta desta população. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional com 2.066 idosos (>;60 anos) de baixa renda residentes na cidade de São Paulo, SP, em 2003-2005. Para a avaliação do consumo de frutas e hortaliças foi aplicado questionário de freqüência alimentar. As respostas foram transformadas em consumo diário e comparadas às recomendações da Organização Mundial da Saúde (consumo de cinco ou mais porções diárias). A relação entre consumo recomendado de frutas e hortaliças e variáveis socioeconômicas foi avaliada mediante modelos de regressão logística. RESULTADOS: Dos participantes, 60,5% eram mulheres e 39,5% homens. Cerca de um terço dos idosos (n=723; 35,0%) não consumia diariamente nenhum tipo de fruta ou hortaliça e 19,8% relataram consumo diário de cinco ou mais porções de frutas e hortaliças. Este consumo esteve positivamente associado à renda e à escolaridade. CONCLUSÕES: O consumo de frutas e hortaliças de idosos de baixa renda do município de São Paulo mostrou-se insuficiente em relação às recomendações da Organização Mundial da Saúde e está associado a condições socioeconômicas desfavoráveis.; OBJETIVO: Estimar los factores socioeconómicos y sociodemográficos asociados al consumo diário de cinco porciones de frutas y hortalizas por ancianos residentes en áreas de baja renta...

Fatores associados ao consumo de frutas e hortaliças no Brasil, 2006; Factores asociados al consumo de frutas y hortalizas en Brasil, 2006; Factors associated with fruit and vegetable consumption in Brazil, 2006

Jaime, Patricia Constante; Figueiredo, Iramaia Campos Ribeiro; Moura, Erly Catarina de; Malta, Deborah Carvalho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/11/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.07%
OBJETIVO: Estimar a freqüência do consumo de frutas e hortaliças e fatores associados. MÉTODOS: Foram estudados 54.369 indivíduos com idade >;18 anos, entrevistados pelo sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) nas capitais brasileiras e Distrito Federal, em 2006. Os indicadores do consumo alimentar foram: consumo regular (>;5 dias/semana) de frutas e hortaliças e consumo adequado (>;5 vezes/dia). Calculou-se a prevalência dos indicadores e intervalos de confiança, estratificada por sexo. Para analisar a associação das variáveis sociodemográficas foram calculados odds ratio bruta e ajustada por sexo, idade, escolaridade e estado civil. RESULTADOS: Menos da metade dos indivíduos referiu consumo regular de fruta (44,1%) ou hortaliças (43,8%), enquanto 23,9% referiram consumo regular de frutas e hortaliças em conjunto; o consumo adequado foi referido por 7,3% dos entrevistados. O consumo de frutas e hortaliças variou entre as cidades estudadas, foi maior entre as mulheres e aumentou com a idade e escolaridade. CONCLUSÕES: Iniciativas de promoção do consumo de frutas e hortaliças devem atender a população como um todo, especialmente às cidades das regiões Norte e Nordeste...

Consumo de frutas e hortaliças por adultos em Ribeirão Preto, SP; Consumo de frutas y hortalizas por adultos en Ribeirao Preto, Sureste de Brasil; Fruit and vegetable intake by adults in Ribeirão Preto, Southeastern Brazil

Mondini, Lenise; Moraes, Suzana Alves de; Freitas, Isabel Cristina Martins de; Gimeno, Suely Godoy Agostinho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.12%
OBJETIVO: Avaliar o consumo de frutas e hortaliças por adultos e identificar variáveis sociodemográficas e de estilo de vida associadas ao consumo desses alimentos. MÉTODOS: Estudo transversal, de base populacional, realizado na área urbana de Ribeirão Preto, SP, em 2006, com amostra selecionada por conglomerados, em três estágios, tendo como unidade primária o setor censitário. A amostra foi composta por 930 participantes com 30 anos e mais; na análise de dados levou-se em consideração o efeito de desenho. O consumo de frutas e hortaliças baseou-se em questionário de freqüência semiquantitativo, utilizando-se como indicadores os escores médios de freqüência de consumo de frutas e hortaliças, consumo diário e consumo mínimo desses alimentos. As variáveis independentes analisadas foram: faixa etária, estado marital, escolaridade, renda familiar per capita, estado nutricional, tabagismo e atividade física. Médias dos escores de freqüência de consumo foram estimadas por pontos e por intervalos com 95% de confiança. Para o estudo de associação, razões de prevalências foram estimadas por pontos e por intervalos com 95% de confiança, utilizando-se regressão de Poisson. Testes de tendência linear foram aplicados...