Página 1 dos resultados de 2300 itens digitais encontrados em 0.125 segundos

Impact of an intervention on the availability and consumption of fruits and vegetables in the workplace

BANDONI, Daniel Henrique; SARNO, Flavio; JAIME, Patricia Constante
Fonte: CAMBRIDGE UNIV PRESS Publicador: CAMBRIDGE UNIV PRESS
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
76.24%
Objective: To evaluate the impact of an educational and environmental intervention on the availability and consumption of fruits and vegetables in workplace cafeterias. Design: This was a randomized intervention study involving a sample of companies that were divided into intervention and control groups. The intervention, which focused on change in the work environment, was based on an ecological model for health promotion. It involved several different aspects including menu planning, food presentation and motivational strategies to encourage the consumption of fruits and vegetables. The impact of the intervention was measured by changes (between baseline and follow-up) in the availability of fruits and vegetables that were eaten per consumer in meals and the consumption of fruits and vegetables in the workplace by workers. We also evaluated the availability of energy, macronutrients and fibre. Settings: Companies of Sao Paulo, Brazil. Subjects: Twenty-nine companies and 2510 workers. Results: After the intervention we found an average increase in the availability of fruits and vegetables of 49 g in the intervention group, an increase of approximately 15 %, whereas the results for the control group remained practically equal to baseline levels. During the follow-up period...

Association of fruits and vegetables consumption and related-vitamins with inflammatory and oxidative stress markers in prediabetic individuals

Folchetti, Luciana D; Monfort-Pires, Milena; Barros, Camila R; Martini, Ligia A; Vivolo, Sandra R G
Fonte: BioMed Central; London Publicador: BioMed Central; London
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
96.01%
Abstract Background Dietary guidelines of 5 servings per day of fruits and vegetables (FV) offer a reasonable amount of vitamins to control organic processes, which may contribute to a favorable cardiometabolic profile. This study aimed at investigating whether the intake of the FV group as well as pro-vitamin A carotenoids and vitamins C and E were associated with circulating markers of oxidative stress, inflammation and insulin resistance in Brazilians individuals at cardiometabolic risk. Methods This cross-sectional study included 205 individuals screened for diabetes prevention program in a healthcare center from the School of Public Health, University of São Paulo, conducted in 2008. Possible associations of consumption of FV group, as well as pro-vitamin A carotenoids and vitamins C and E, with circulating markers of oxidative stress (superoxide dismutase – SOD and oxidized LDL – oxLDL), inflammation (C reactive protein, TNF-α and adiponectin) and insulin resistance (HOMA-IR) were investigated. Pearson correlation coefficient, ANOVA and multiple linear regression were employed. Results The sample (64.7% women) had a mean age of 54.1 ± 12.7 years and body mass index of 30.7 ± 5.7 kg/m2. Dietary...

Association of knowledge, preventive counseling and personal health behaviors on physical activity and consumption of fruits or vegetables in community health workers

Florindo, Alex A; Brownson, Ross C; Mielke, Gregore I; Gomes, Grace AO; Parra, Diana C; Siqueira, Fernando V; Lobelo, Felipe; Simoes, Eduardo J; Ramos, Luiz R; Bracco, Mário M; Hallal, Pedro C
Fonte: BMC Publicador: BMC
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
86.21%
Abstract Background There is evidence that if a health professional is active and has a healthy diet, he/she is more likely to advise patients about the benefits of physical activity and healthy eating The aims of this study were to: (1) describe the personal physical activity, consumption of fruits and vegetables behaviors and nutritional status of community health workers; (2) evaluate the association between knowledge, delivery of preventive counseling and personal behaviors among community health workers. Methods This was a cross-sectional study conducted in a nationally sample of health professionals working in primary health care settings in Brazil in 2011. This survey was part of the second phase of the Guide for Useful Interventions for Activity in Brazil and Latin America project, and data were collected through telephone interviews of 269 community health workers from the Unified Health Care system of Brazil. We applied questionnaires about personal reported behaviors, knowledge and preventive counseling in physical activity and consumption of fruits and vegetables. We calculated the prevalence and associations between the variables with logistic regression. Results The proportion of community health workers that practiced 150 minutes per week of physical activity in leisure time or transportation was high (64.9%). Half of community health workers were overweight and only 26.2% reported consuming five portions/day of fruits or vegetables. Most community health workers reported counseling about physical activity for more than six months (59.7%)...

Dimensionamento de embalagens para comercialização de hortaliças e frutas no Brasil; Package dimensioning for fruits and vegetables commercialization in Brazil

Luengo, Rita de Fátima Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.22%
O elevado índice de perdas pós-colheita que ocorre no Brasil impede que 20 a 30 % das hortaliças e frutas produzidas e que saem do campo cheguem ao consumidor final. Embalagens adequadas para a comercialização podem contribuir para reduzir essas perdas. Buscou-se neste trabalho dimensionar embalagens para comercialização das principais espécies de hortaliças e frutas comercializadas no Brasil, considerandose a proteção da carga, quanto a danos mecânicos, o atendimento à legislação brasileira, a adequação de logística e o atendimento a critérios ergonômicos para proteger a saúde do operador. Calculou-se a altura potencial de embalagens para as principais hortaliças e frutas de formato arredondado, em sua maioria. A definição da altura baseou-se na compressão que cada produto pode suportar sem que ocorram danos mecânicos, altura esta estimada a partir de medidas efetuadas com a técnica de aplanação. Depois foi calculada a altura para embalagens de hortaliças folhosas com metodologia apropriada ao formato e comercialização em maços ou planta inteira. A mesma metodologia foi usada para pimentão, hortaliça igualmente deformável devido à proeminência do vazio de sua cavidade locular. O cálculo da altura máxima potencial foi a primeira dimensão das embalagens. Para a definição do comprimento e largura consideraram-se a legislação brasileira...

Influência da renda e preço dos alimentos sobre a participação de frutas, legumes e verduras no consumo alimentar das famílias do município de São Paulo; Influence of income and price on the share of fruits and vegetables (F&V) on the household food consumption in the city of São Paulo

Claro, Rafael Moreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.27%
Objetivo. Analisar a influência da renda e dos preços dos alimentos sobre a participação de frutas, legumes e verduras no consumo alimentar das famílias residentes no município de São Paulo. Métodos. A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), realizada entre 1998/1999 no município de São Paulo, serviu de base para este estudo. O padrão alimentar das famílias foi descrito a partir da participação relativa de 18 grupos de alimentos no total mensal de calorias adquirido pela família para consumo no domicilio. A influência da renda familiar e do preço dos alimentos sobre a participação de frutas, legumes e verduras (FLV) no padrão alimentar foi estudada empregando-se técnicas de análise de regressão múltipla (modelo log-log) para estimação de coeficientes de elasticidade-preço e elasticidade-renda. Resultados. Identificou-se efeito estatísticamente significante da renda familiar (efeito positivo), do preço das próprias frutas, legumes e verduras (efeito negativo) e do preço do conjunto dos demais alimentos (efeito positivo). A comparação da magnitude desses efeitos, feita pela comparação dos coeficientes de elasticidade, indica maior efeito do preço das frutas...

Impacto de intervenção para promoção do consumo de frutas e hortaliças em empresas cadastradas no Programa de Alimentação do Trabalhador; Impact of an intervention to promote consumption of fruits and vegetables in companies participating in the Worker Food Program

Bandoni, Daniel Henrique
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.25%
Introdução: O baixo consumo de frutas e hortaliças é um importante fator de risco para diversas doenças crônicas e obesidade. Na população brasileira, o consumo destes alimentos é tradicionalmente abaixo das recomendações internacionais. Dentro deste cenário, os locais de trabalho vêm atraindo cada vez mais interesse como ambientes propícios para o desenvolvimento de ações de promoção de alimentação saudável direcionadas à população adulta. Objetivo: Avaliar o impacto de uma intervenção para aumentar a oferta e o consumo de frutas e hortaliças em empresas cadastradas no Programa de Alimentação do Trabalhador. Métodos: Trata-se de um estudo de intervenção com amostra de 29 empresas divididas em dois grupos: intervenção (n=15) e controle (n=14). Avaliou-se uma amostra de trabalhadores em todas as empresas participantes do estudo para verificar os efeitos da intervenção sobre o consumo de frutas e hortaliças. A intervenção foi baseada no modelo ecológico de promoção de saúde, teve quatro etapas com duração total de seis meses. A coleta de dados ocorreu em dois momentos: antes e após a intervenção. O efeito da intervenção foi investigado por meio de dois indicadores: oferta em gramas de frutas e hortaliças nas refeições servidas nas empresas e o consumo em gramas destes alimentos pelos trabalhadores. De forma secundária...

Consumo de frutas e hortaliças e funcionamento cognitivo em idosos; Fruits and vegetables intake and cognitive function in the elderly

Viebig, Renata Furlan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.27%
INTRODUÇÃO: Os processos oxidativos têm sido implicados no envelhecimento cerebral. O consumo de frutas e hortaliças, fontes de vitaminas antioxidantes, poderia estar relacionado à melhores performances em testes cognitivos e à prevenção do comprometimento cognitivo em idosos. OBJETIVO: Investigar as possíveis associações entre o consumo de frutas e hortaliças, e de vitaminas antioxidantes provenientes destes alimentos, e o funcionamento cognitivo de idosos de baixa renda do município de São Paulo. MÉTODOS: O presente estudo é parte da coorte prospectiva de base populacional São Paulo Ageing & Health Study (SPAH), com idosos com 65 anos ou mais, residentes de áreas pobres do Distrito do Butantã, zona oeste do município de São Paulo. Após identificação, foram conduzidas entrevistas nos domicílios dos participantes, seguindo um protocolo padronizado. O funcionamento cognitivo foi avaliado pelo Community Screening Instrument for Dementia (CSI-D) e o comprometimento cognitivo foi definido como escores cognitivos 1,5 desvios-padrão da média. O consumo de frutas e hortaliças foi estimado pela aplicação das respectivas seções de um Questionário de Freqüência Alimentar (QFA) desenvolvido para população da Região Metropolitana de São Paulo...

Consumo de frutas, legumes e verduras: relação com os níveis sanguíneos de homocisteína entre adolescentes; Intake of fruits and vegetables: relationship with blood levels of homocysteine among adolescents

Bigio, Roberta Schein
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.01%
Introdução: Frutas, legumes e verduras (FLV) contêm vários nutrientes com efeitos favoráveis para a saúde humana. Dentre estes, o folato é um dos nutrientes chaves envolvido na manutenção da saúde, com um potencial papel na redução das concentrações plasmáticas de homocisteína (hcy), reconhecido marcador de doença cardiovascular. Objetivos: Investigar o consumo de FLV, segundo características sóciodemográficas, antropométricas e de estilo de vida e relacionar o consumo de FLV e de folato com os níveis sanguíneos de hcy em adolescentes. Métodos: Este estudo utilizou dados de adolescentes de ambos os sexos, faixa etária de 12 a 19 anos, obtidos no Inquérito de Saúde ISA - Capital, realizado periodicamente no Município de São Paulo. O consumo de FLV foi estimado no estudo realizado em 2003, cuja amostra foi de 812 participantes. Para avaliação das relações entre FLV, folato e hcy, foram utilizados dados coletados no segundo ISA-Capital, entre os anos de 2008-2010 com amostra de 183 adolescentes. O consumo de FLV e de equivalentes de folato dietético (DFE), bem como o consumo de folato natural e ácido fólico, foram estimados por um recordatório de 24h. A análise bioquímica das concentrações plasmáticas de hcy foi realizada pelo método de cromatografia líquida. O ponto de corte de hcy plasmática utilizado foi de <8 mol/L para indivíduos com menos de 15 anos e <12 mol/L para indivíduos entre 15 e 19 anos. A concentração média de hcy plasmática foi descrita de acordo com os tercis de consumo de FLV...

Intervenção educativa para promoção do consumo de frutas e hortaliças sob a perspectiva de gestores de Unidades de Alimentação e Nutrição; Educational intervention to promote the intake of fruits and vegetables under the perspective of managers in Food and Nutrition Units

Castro, Adriana Garcia Peloggia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.17%
Introdução: O incentivo ao consumo de frutas e hortaliças ocupa importante espaço na atual agenda de promoção de saúde, já que sua ingestão insuficiente representa risco para a obesidade e doenças crônicas. O ambiente de trabalho é reconhecido como um lugar importante para facilitar este acesso e consumo. Objetivo: Avaliar o efeito de uma intervenção educativa para promoção do consumo de frutas e hortaliças nos gestores de Unidades de Alimentação e Nutrição. Materiais e métodos: Trata-se de um ensaio comunitário controlado aleatorizado desenvolvido com 29 gestores de Unidades de Alimentação e Nutrição (UANs) vinculadas ao Programa de Alimentação do Trabalhador, divididos em dois grupos (15 do grupo intervenção e 14 do grupo controle). Foi realizada uma intervenção multicomponente que abordou aspectos referentes ao planejamento de cardápio, oficina culinária e estratégias de motivação para o consumo de frutas e hortaliças, em quatro etapas, com intervalo médio de um mês e meio e duração média de seis meses, e em todas elas ocorreu a participação dos gestores da Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN). A coleta de dados foi realizada antes e após a intervenção e para avaliar o seu efeito sobre os gestores...

Análise da associação do consumo de frutas, legumes e verduras e de micronutrientes com marcadores de estado oxidativo, inflamatório e de resistência à insulina em indivíduos de risco cardiometabólico; Analysis of the association of fruits and vegetables and micronutrients intakes with markers of oxidative and inflammatory status and insulin resistance in individuals at cardiometabolic risk

Folchetti, Luciana Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.29%
Introdução: O atual estilo de vida traz consequências negativas no que se refere aos padrões dietéticos, nível de atividade física (AF), uso de tabaco e estresse psicossocial, os quais predispõem ao aumento de doenças crônicas não-transmissíveis. Dieta rica em frutas, legumes e verduras (FLV) pode atenuar os efeitos sobre o risco cardiometabólico, havendo evidências consistentes de benefícios na prevenção da obesidade, dislipidemia e diabetes tipo 2. O consumo de FLV, fontes de vitaminas e minerais essenciais para a homeostase corporal está aquém do desejado. Estes alimentos contribuem para um perfil cardiometabólico favorável, atenuando o estresse oxidativo, inflamação e resistência à insulina. Objetivo: Este estudo analisou a associação entre o consumo FLV e de certos micronutrientes com marcadores do estado oxidativo, inflamatório e de resistência à insulina em indivíduos de risco cardiometabólico. Métodos:Nesta análise transversal foram incluídos 205 participantes (65 por cento mulheres; média de idade de 54,1 anos) do Estudo de Prevenção de Diabetes do CS-Escola da FSP-USP, com pré-diabetes ou de síndrome metabólica sem diabetes. Foram submetidos a questionários e coletas de sangue. Entre as dosagens...

Qualidade microbiologica de frutas e hortaliças minimamente processadas comercializadas na cidade de Campinas/SP.; Microbiological quality of minimally processed fruits and vegetables comercialized on the city of Campinas/ São Paulo (Brazil).

Thais Belo Anacleto dos Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
O consumo de alimentos processados aumentou consideravelmente nas últimas décadas, provocando mudanças nos hábitos de compra, conservação e preparo dos alimentos, preferindo-se cada vez mais produtos que exijam menos tempo para preparo doméstico. Além disso, a conscientização das pessoas quanto à importância do equilíbrio nutricional, faz com que alimentos mais saudáveis não só estejam presentes regularmente em sua alimentação, como também constituam sua base, incluindo-se as frutas, hortaliças e legumes, ricos em vitaminas, sais minerais e fibras, que auxiliam no bom funcionamento do organismo como um todo e ajudam a prevenir o aparecimento de doenças crônico-degenerativas. Vegetais minimamente processados podem ser definidos como produtos que, embora fisicamente alterados, permanecem em estado fresco e, na maioria das vezes, não necessitam de cocção antes do consumo. Esses alimentos, por serem consumidos diretamente, representam elevado risco na disseminação de microrganismos patogênicos, quando produzidos de forma inadequada, especialmente em relação às práticas agrícolas e higiênicas. Assim sendo, o objetivo do presente trabalho foi verificar as condições microbiológicas, tanto em relação à presença de patógenos quanto ao perfil higiênico-sanitário...

Banco de dados de propriedades termofisicas de produtos horticolas; Database of thermophysical properties of fruits and vegetables

Juliana Swensson de Mattos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.25%
Frutas e hortaliças, após a colheita, podem ser submetidas a processos térmicos, dentre o quais: aquecimento, resfriamento e congelamento. O conhecimento das propriedades termofísicas: densidade, calor específico, condutividade e difusividade térmica, é de grande importância, para o dimensionamento de equipamentos utilizados para o controle dos processos que envolvem transferência de calor. Devido à heterogeneidade da composição dos materiais biológicos, a modelagem e otimização dos processos, dependem de parâmetros como: teor de umidade, estrutura do produto e faixa de temperatura utilizada, que podem variar durante o processo. Os valores experimentais de propriedades termofísicas de frutas e hortaliças podem ser determinados por diversos métodos, variando os seguintes parâmetros: temperatura, concentração de sólidos solúveis e umidade. Uma grande quantidade desses dados encontra-se publicada na literatura nacional e internacional, porém ainda dispersos, não disponíveis em um banco de dados que agrupe os valores das propriedades por tipo de produto, método e faixa de temperatura utilizada, erro ou desvio padrão, equações, dentre outras informações. Para alguns produtos esses dados são inexistentes...

Factors associated with low consumption of fruits and vegetables by preschoolers of low socio-economic level,

Valmórbida,Julia L.; Vitolo,Márcia R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 EN
Relevância na Pesquisa
76.18%
^a Objective: To evaluate factors associated with low consumption of fruits and vegetables among preschoolers from families treated at basic health centers in Porto Alegre, RS, Brazil. Methods: This was a cohort study nested in a randomized field trial. Data collection was performed through structured questionnaires to obtain demographic and dietary data, combined with two 24-hour recalls in the age groups 12–16 months and again at 2–3 years of age. Data on the consumption of one daily serving of fruits (80 g) and vegetables (60 g) were evaluated, as well as consumption of non-recommended foods such as candy, chocolate, and soft drinks. Statistical analyses were performed using Poisson regression with robust estimation. Results: A total of 388 children aged 2-3 years were evaluated; of these, 58% and 87.4% did not consume one daily serving of fruits and vegetables, respectively. The following factors were negatively associated with fruit consumption: family income higher than four minimum wages, (p = 0.024), lower paternal educational level (p = 0.03), and lower fruit consumption at 12–16 months (p = 0.002). Factors negatively associated with the consumption of vegetables were low paternal educational level (p = 0.033) and consumption of high-sugar content beverages at 12–16 months (p = 0.014). Conclusion: This study demonstrated a high prevalence of children who consumed less than one daily serving of fruit and vegetables; early feeding practices...

Food mechanics: a new device for testing fruits and vegetables

Ávila,Antonio F.; Jesus,Gilva A. R. de; Mesania,Afzal A.; Scari,Alexandre S.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas - ABCM Publicador: Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas - ABCM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 EN
Relevância na Pesquisa
96.01%
The new mechanical device developed is capable of performing compression tests but also bending, torsion and tensile tests. Its measurement system has the following components: a load cell (0 to 9800 N), a strain gauge signal conditioning board, a plug-in general purpose data acquisition board, and a displacement sensor (0 to 29.7 mm). These components are connected to a personal computer that has specially developed software. The load cell consists of four extensometers, which are sensible to compressive load. The signal conditioning board filters and amplifies the signal, which is acquired by the AD converter, making this information available to be processed by the software. The device is powered by a DC motor (12 to 24 Volts). By setting the motor voltage, it is possible to control its rotation. The displacement sensor was made with a sliding potentiometer, which is pushed by the mobile component of the device while the tests are performed. Finally, the software provides the stress-strain diagram for each test. In order to guarantee reliable results, tests are made with cylindrical samples with same dimensions (radius and length). For the first set of tests, potatoes were studied. The test results for compressive showed an average value of 897.64 kPa. This value seems to be compatible to the ones from the literature. The device proves to be reliable. Moreover...

Health-Promoting Components of Fruits and Vegetables in the Diet12

Liu, Rui Hai
Fonte: American Society for Nutrition Publicador: American Society for Nutrition
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 06/05/2013 EN
Relevância na Pesquisa
76.28%
Regular consumption of fruits, vegetables, whole grains, and other plant foods has been negatively correlated with the risk of the development of chronic diseases. There is a huge gap between the average consumption of fruits and vegetables in Americans and the amount recommended by the 2010 Dietary Guidelines for Americans. The key is to encourage consumers to increase the total amount to 9 to 13 servings of fruits and vegetables in all forms available. Fresh, processed fruits and vegetables including frozen and canned, cooked, 100% fruit juices and 100% vegetable juices, as well as dry fruits are all considered as servings of fruits and vegetables per day. A wide variety of fruits, vegetables, whole grains, and other plant foods provide a range of nutrients and different bioactive compounds including phytochemicals, vitamins, minerals, and fibers. Potatoes serve as one of the low-fat foods with unique nutrients and phytochemical profiles, particularly rich in vitamin C, vitamin B-6, potassium, manganese, and dietary fibers. Potatoes provide 25% of vegetable phenolics in the American diet, the largest contributors among the 27 vegetables commonly consumed in the United States, including flavonoids (quercetin and kaempferol), phenolic acids (chlorogenic acid and caffeic acid)...

Association between nutrition and the evolution of multimorbidity: the importance of fruits and vegetables and whole grain products

Ruel, G.; Shi, Z.; Zhen, S.; Zuo, H.; Kroger, E.; Sirois, C.; Levesque, J.P.; Taylor, A.
Fonte: Churchill Livingstone Publicador: Churchill Livingstone
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 EN
Relevância na Pesquisa
86.01%
BACKGROUND & AIMS: Multimorbidity is a common health status. The impact of nutrition on the development of multimorbidity remains to be determined. The aim of this study is to determine the association between foods, macronutrients and micronutrients and the evolution of multimorbidity. METHODS: Data from 1020 Chinese who participated in the Jiangsu longitudinal Nutrition Study (JIN) were collected in 2002 (baseline) and 2007 (follow-up). Three-day weighted food records and status for 11 chronic diseases was determined using biomedical measures (hypertension, diabetes, hypercholesterolemia and anemia) or self-reports (coronary heart disease, asthma, stroke, cancer, fracture, arthritis and hepatitis). Participants were divided in six categories of stage of evolution of multimorbidity. Association of foods, macronutrients and micronutrients at baseline with stages in the evolution of multimorbidity were determined. Data were adjusted for age, sex, BMI, marital status, sedentary lifestyle, smoking status, annual income, education and energy intake. RESULTS: The prevalence of multimorbidity increased from 14% to 34%. A high consumption of fruit and vegetables (p < 0.05) and grain products other than rice and wheat (p < 0.001) were associated with healthier stages in the evolution of multimorbidity. The consumption of grain products other than rice and wheat was highly correlated with dietary fibers (r = 0.77...

Impact assessment of an intervention on the consumption of fruits and vegetables by students and teachers

Farias,Silvia Cristina; Castro,Inês Rugani Ribeiro de; Matta,Virgínia Martins da; Castro,Luciana Maria Cerqueira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 EN
Relevância na Pesquisa
76.27%
OBJECTIVE: To evaluate the impact of an intervention that promoted the consumption of fruits and vegetables on the intake of these products by students and teachers in Rio de Janeiro (RJ), Brazil. METHODS: This is a one-group pretest-posttest study of students and teachers from elementary public schools in Rio de Janeiro. The intervention included a training course for promoting healthy eating; distribution of educational materials; and holding of a one-day health fair. We assessed the activities that had been carried out, teachers' habitual fruits and vegetables intake, students' fruits and vegetables intake at school, and intervention-related issues. RESULTS: Before the intervention, 65.1% of the students consumed the school lunch and most (>79.4%) accepted and consumed the fruits and vegetables served. Most teachers (>75.0%) consumed fruits and other vegetables regularly, but only 36.4% consumed leaf vegetables regularly. The intervention was implemented only moderately (52.7%) but was well accepted by the teachers. The students of schools that implemented the intervention more extensively showed better acceptance of vegetables (p=0.009). Teachers' fruits and vegetables intake did not change. CONCLUSION: Students' fruits and vegetables intake changed modestly. This study contributes to the design of intervention studies for Brazilian schools because it coordinated the National School Food Program with educational activities.

An improved and fast UHPLC-PDA methodology for determination of L-ascorbic and dehydroascorbic acids in fruits and vegetables: evaluation of degradation rate during storage

Spínola, Vítor; Mendes, Berta; Câmara, José S.; Castilho, Paula C.
Fonte: Springer-Verlag Publicador: Springer-Verlag
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
96.15%
This study provides a versatile validated method to determine the total vitamin C content, as the sum of the contents of L-ascorbic acid (L-AA) and dehydroascorbic acid (DHAA), in several fruits and vegetables and its degradability with storage time. Seven horticultural crops from two different origins were analyzed using an ultrahigh-performance liquid chromatographic–photodiode array (UHPLC-PDA) system, equipped with a new trifunctional high strength silica (100% silica particle) analytical column (100 mm×2.1 mm, 1.7 μm particle size) using 0.1% (v/v) formic acid as mobile phase, in isocratic mode. This new stationary phase, specially designed for polar compounds, overcomes the problems normally encountered in HPLC and is suitable for the analysis of large batches of samples without L-AA degradation. In addition, it proves to be an excellent alternative to conventional C18 columns for the determination of L-AA in fruits and vegetables. The method was fully validated in terms of linearity, detection (LOD) and quantification (LOQ) limits, accuracy, and inter/intraday precision. Validation experiments revealed very good recovery rate of 96.6±4.4% for L-AA and 103.1±4.8 % for total vitamin C, good linearity with r2-values >0.999 within the established concentration range...

Disponibilidade de polifenóis em frutas e hortaliças consumidas no Brasil; Disponibilidad de polifenoles en frutas y hortalizas consumidas en Brasil; Polyphenol availability in fruits and vegetables consumed in Brazil

Faller, Ana Luísa Kremer; Fialho, Eliane
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.17%
OBJETIVO: Estimar a disponibilidade de polifenóis totais em frutas e hortaliças consumidas no Brasil segundo macrorregião e identificar os principais alimentos-fonte que fazem parte do hábito alimentar nacional. MÉTODOS: O conteúdo de polifenóis foi determinado pelo método Folin-Ciocalteu e sua disponibilidade foi estimada com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002/2003. Foram escolhidos 12 alimentos de maior consumo, sendo seis "frutas tropicais" e seis "hortaliças folhosas e florais", "hortaliças frutosas" e "hortaliças tuberosas". A determinação de polifenóis foi realizada em três experimentos independentes, cada um em duplicata. A disponibilidade nacional de polifenóis foi estimada por grama de peso fresco de cada vegetal analisado. A ingestão diária per capita no Brasil e regiões foi calculada como sendo o aporte diário de polifenóis fornecido pelo consumo dos 12 alimentos analisados. RESULTADOS: O teor de polifenóis nos alimentos variou de 15,35 a 214,84mg EAG/100g peso fresco. A disponibilidade nacional, com base na quantidade, em kg, adquirida anualmente no Brasil foi de 48,3mg/dia, tendo a região Sudeste e a região Centro-Oeste os maiores e menores valores, respectivamente. A banana foi a principal fonte de polifenóis consumida no Brasil...

Fruits and vegetables consumption among Costa Rican adolescents

Monge Rojas,Rafael
Fonte: Sociedad Latinoamericana de Nutrición Publicador: Sociedad Latinoamericana de Nutrición
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2001 EN
Relevância na Pesquisa
76.2%
Scientific evidence indicates that lower levels of fruit and vegetables consumption are associated with an increased risk of developing cancer and cardiovascular disease. Therefore, an increase of these foods' consumption may substantially improve public health. The purpose of this study was to examine the consumption of fruits and vegetables in 214 urban and rural adolescents in relation to the 5-A-DAY recommendation. Mean daily servings of fruits (1.7 servings) were not far from the minimum recommendation of 2 daily fruit servings. This mean decreased to 1.21 servings when banana was not counted. Mean vegetable intake (1.1 servings, including legumes) was well below the minimum recommendation of 3 vegetable servings per day. Urban adolescents and females consumed significantly (p= 0.000) fewer fruits and vegetables servings than did rural youngsters and males. However when pulses were not counted the mean daily servings of vegetables were higher in urban adolescents (p=0.029). Only 16 from 214 adolescents (6%) consumed five or more servings of fruits and vegetables per day. This proportion decreased dramatically to 2% (p= 0.000) when pulses and banana were not counted. Examination of the factors associated with low intake of fruit and vegetables could be beneficial to develop effective interventions targeted to increase their consumption among adolescents