Página 1 dos resultados de 175 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A noção de função em Frege

Gomes, Rodrigo Rafael
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 85 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.88%
Pós-graduação em Educação Matemática - IGCE; Neste trabalho apresentamos e analisamos o conceito fregiano de função, presente nos três livros de Frege: Begriffsschrift, Os Fundamentos da Aritmética e Leis Fundamentais da Aritmética. Discutimos ao longo dele o que Frege entendia por função e argumento, as modificações conceituais que tais noções sofreram no período de publicação de seus livros e a importância dessas noções para a sua filosofia. Para tanto, analisamos a linguagem artificial do primeiro livro, a definição de número do segundo, e os casos particulares de funções que são definidos no terceiro, bem como as considerações contidas em outros escritos do filósofo alemão. Verificamos uma caracterização puramente sintática de função em Begriffsschrift, uma distinção entre o sinal de uma função e aquilo que ele denota em Os Fundamentos da Aritmética, e a associação de dois elementos distintos a uma expressão funcional em Leis Fundamentais da Aritmética: o seu sentido e a sua referência. Finalmente, constatamos que a originalidade do sistema fregiano reside na possibilidade de considerar esse ou aquele termo de uma proposição como o argumento (ou os argumentos) de uma função.; In this work we present and analyze the fregean concept of function...

Frege and the functional model of sentential complexity

Conceição, José Manuel Pereira Mestre da
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 ENG
Relevância na Pesquisa
37.93%
Discuto três questões levantadas pela interpretação que Peter Geach faz do modelo funcional da complexidade frásica inventado por Gottlob Frege. A leitura de Geach é orientada pela construção de soluções para três problemas sobre complexidade frásica. O primeiro é o problema de Ramsey, de saber como é que uma frase pode ter análises alternativas. O segundo é o problema da unidade frásica. O terceiro, o da unidade do pensamento. O conceito fundamental da interpretação de Geach é o de uma função linguística. A solução do primeiro problema depende de conceber-se uma frase como o valor de uma função linguística; a do segundo passa por conceber um predicado como sendo ele próprio uma função; e a do terceiro, por conceber um pensamento como o valor de uma função-sentido. Geach encontra latente nos escritos de Frege a noção de função linguística. A estratégia de Geach consiste em transferir para os níveis Fregeanos da linguagem e do sentido o modo de combinação que Frege advoga explicitamente para o nível da referência, no qual conceitos são para ser entendidos como funções de objectos para valores de verdade. O modelo proposto por Geach parece estar assim em consonância com o dictum de Frege segundo o qual podemos ver uma frase como um mapa de um pensamento. Deste modo...

Parmênides e frege: um breve estudo sobre as relações entre o poema sobre a natureza e as investigações lógicas

Huguenin,Rafael
Fonte: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG Publicador: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
O presente texto tem como objetivo estabelecer algumas relações entre o poema de Parmênides e as Investigações Lógicas, de Frege. Mais especificamente, nosso objetivo é iluminar certos aspectos do poema de Parmênides por meio de uma comparação com certas noções utilizadas por Frege para caracterizar aspectos centrais de seu pensamento.

A caracterização da lógica pela força assertórica em frege. Resposta a Marco Ruffino

Greimann,Dirk
Fonte: UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência Publicador: UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Segundo a caracterização padrão da lógica nos escritos fregeanos, a palavra "verdadeiro" indica a essência da lógica, assim como a palavra "bom" indica a essência da ética e a palavra "belo" a essência da estética. Num escrito póstumo de 1915, porém, Frege afirma que é a força assertórica, e não a palavra "verdadeiro", que indica a essência da lógica. Prima facie, esta correção está em conflito com a crítica fregeana à concepção psicologista da lógica. Pois, segundo esta crítica, a lógica não é a ciência das leis "do ser tomado como verdadeiro", mas a ciência das leis "do ser verdadeiro", ao passo que a força assertórica expressa o ser tomado como verdadeiro. Em escritos anteriores, tentei resolver este conflito por uma reconstrução da concepção fregeana da verdade baseada na tese fregeana de que verdade é expressa na linguagem natural pela "forma da sentença assertórica". A meta do presente trabalho é defender esta interpretação contra as objeções recentemente feitas por Marco Ruffino.

Crítica al psicologismo y concepción de subjetividad en frege

PORTA,Mario Ariel González
Fonte: UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência Publicador: UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 ES
Relevância na Pesquisa
37.41%
La remisión del problema relativo al como de la captación de pensamientos a la psicología por parte de Frege ha llevado a que se imponga entre los críticos la idea de que toda consideración subjetiva está ausente en este autor. La crítica fregueana al psicologismo, sin embargo, se concentra en una crítica a la concepción psicologista de subjetividad y, correlativamente, implica una concepción de subjetividad novedosa en el contexto de la filosofía alemana de la segunda mitad del s. XIX que, como la husserliana, es no-naturalística e intencional.

Lacan e Frege: sobre o conceito de Um

Cardoso,Maurício José d’Escragnolle
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Muitas vezes ignorada, a importância dada por Lacan à obra de Frege se mostra na verdade cada vez mais considerável. Citada pelo psicanalista desde os anos 1950, a importância dessa obra evolui na mesma medida que o ensino lacaniano. Este privilégio é devido não somente à crescente sofisticação da reflexão de Lacan, mas sobretudo a seu esforço em determinar uma questão bastante específica: como isolar a articulação existente entre a estrutura diferencial do significante e a economia pulsional? Este problema encontra sua formulação mais explícita na elaboração lacaniana do conceito de Um, que é justamente realizada através de um diálogo constante com o logicismo fregeano.

O princípio do contexto de Gottlob Frege : uma análise sistemática

Cristina Izidoro de Souza, Izabel; Raul de Assis Neto, Fernando (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Na introdução de Os fundamentos da aritmética (Die Grundlagen der Arithmetik), de 1884, obra em que se ocupa com o esboço informal da definição lógica de número, Frege apresenta os três princípios fundamentais de sua investigação. Particularmente, interessa-nos o segundo deles que veio a ser conhecido como o princípio do contexto. Ele reaparece no §60 em uma passagem essencial (§§55-61) que considera os números como objetos autônomos e é reiterado no §62, no começo de uma passagem igualmente importante (§§62-69), onde são expostas as razões para definir os números cardinais como extensões de conceitos. E, finalmente, aparece no §106, no curso da recapitulação dos principais resultados do livro. Apresentamos nesta dissertação uma análise sistemática do princípio, tendo em vista que o papel exercido por ele no projeto logicista de Frege tem sido alvo de intensos debates. Há diversas interpretações sobre seu uso em Os fundamentos da aritmética. As formulações que aparecem no livro não exercem um papel homogêneo. Outra questão que também divide os comentadores é se o princípio do contexto é ou não reafirmado implícita ou explicitamente em trabalhos posteriores. Entre os comentadores...

A noção fregiana de objeto abstrato e a crítica ao psicologismo; The fregian notion of abstract object and the criticism to psychologism

MAIONE, Vinícius Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
28.11%
The objective of this dissertation is to present Gottlob Frege s criticism of psychologism in Mathematics and Logic. Our working hypothesis is that Frege s criticism is based on his notion of an "abstract object". In order to investigate this hypothesis we will contrast the pre and post paradox phases of Fregean s philosophy. We will try to show that there is a continuity between these two periods, and that this continuity depends on Frege s insistence in maintaining the notion of an "abstract object", even if in a somewhat weakened version. Our dissertation will be divided into three chapters. In the first chapter, we will make a brief characterization of psychologism in order to circumscribe the exact focus of Frege s criticism. In the second chapter we will discuss the notion of an "abstract object" in the pre-paradox period of Frege s philosophy and its connection to Frege s main concern: that of defining number upon a pure logical basis. Eventually, in the third chapter, we will show how, even without a logically unassailable method of introducing logical objects, due to Russell s paradox, the philosopher does not give up his main theses concerning the nature of logic and mathematics. They are still grounded on the notion of an "abstract object"...

Uma avaliação da estrutura de tipos presente na terceira seção da begriffsschrift, à luz do cálculo lambda; An assessment of structure types present in the third section of Begriffsschrift in light of the lambda calculus

CORREIA, Hiury Duarte
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.98%
Our dissertation s theme is the Idea that, buried in Frege s unfriendly Logical notation, one finds the notion of abstraction as a key ingredient of his Begriffsschrift. This runs contrary to the ordinary appraisal, such as the one found in Van Heijenoort s introduction to that article. It runs also contrary to Frege s refusal of the possibility of referring to unsaturated entities. Still, we argue that the notion seems to be part both of Frege s philosophical positions such as the idea of quantification as second order predication and of Frege s logical practices.; O tema da nossa dissertação é a idéia de que, por trás da idiossincrática notação lógica utilizada por Frege, podemos encontrar a noção de abstração como componente fundamental de sua Begriffsschrift. Tal posição vai contra a concepção ordinária, como, por exemplo, a que encontramos na introdução de Van Heijenoort àquela obra. Ela contraria, também, a rejeição de Frege à possibilidade de se referir a entidades insaturadas. Argumentamos que a noção de abstração aparece tanto como parte das posições filosóficas de Frege como, por exemplo, a idéia de que a quantificação é uma predicação de segunda ordem como, também, de sua prática lógica.

El sentido de las circunstancias. El debate sobre la deixis en la semántica filosófica de Gottlob Frege

Bejarano Chaves, Ángela Rocío
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de Grado Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
37.93%
Este trabajo gira en torno al debate entre John Perry y Gareth Evans acerca de la consideración de la semántica de Gottlob Frege como una propuesta para dar cuenta del significado de los deícticos. En opinión de Perry, la semántica fregeana es inadecuada para explicar el significado de tales términos. En opinión de Evans, dicha semántica es la adecuada para dar cuenta de ello. En este trabajo presentamos los distintos argumentos del debate, y ofrecemos una lectura sobre éste. Con ella, proponemos nuestra tesis: Evans no logra mostrar que la semántica de Frege es adecuada para dar cuenta del significado de los deícticos. Lo anterior, dado que Evans introduce, en sus argumentos, nociones distintas a las propuestas por Frege. De ahí que no logre salvarlo de la crítica de Perry. Sin embargo, sostenemos que Frege no necesita ser salvado de tal crítica. En su semántica no hay lugar para el significado circunstancial de los deícticos. El proyecto fregeano no busca explicar el significado de tales términos, tampoco el significado en el lenguaje natural, en general. El interés de Frege no está en las verdades circunstanciales, está en las verdades universales y necesarias. Por eso el debate sobre el sentido de la circunstancias es un gran malentendido que no hace justicia al pensamiento del propio Frege.

Una investigación filosófica, dos tradiciones : Frege y Husserl

Andrade Uribe, Shumann Javier
Fonte: Facultad de Filosofía; Departamento de Filosofía Publicador: Facultad de Filosofía; Departamento de Filosofía
Tipo: masterThesis; Trabajo de Grado Maestría Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.72%
Frege y Husserl son reconocidos por ser fundadores y bastiones de dos movimientos filosóficos muy importantes del siglo XX, la filosofía analítica y la fenomenología,. En este sentido, un juicio muy común enuncia que las dos tradiciones son claramente divergentes porque sus fundadores de dos tradiciones tan distintas compartan y acepten entre sí nociones filosóficas comunes. Este trabajo quiso entonces mostrar cómo la distancia que existe entre las dos tradiciones creada a partir del desarrollo de las mismas no implica necesariamente que sus fundadores también sean distantes. Tanto en Frege como en Husserl la justificación de la lógica como fundamento de la ciencia los condujo a las reflexiones sobre el lenguaje| en Frege la noción de concepto y el modo en que se predica en una proposición y en Husserl la fenomenología como un modo de comprender las vivencias. En consecuencia, la grana cuestión que une a los dos pensadores alemanes es la relación entre lógica y pensamiento por la vía de la semántica.

A morada do pensamento: um encontro com Platão na busca da natureza do sentido em Frege

Falcão, Jeziel Cordeiro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
28.07%
The ontological investigation of sense, from German philosopher Gottlob Frege s point of view, has, as its foundation, the understanding of reference, representation, thought and sense s categories. According to Frege s writings, On Sense and Reference, and Thoughts Logical Investigations, sense carries itself the solution for the problem of identity s relation. Sense gives us the knowledge s increment that identity doesn t give. But still there is a problem: the definition of sense's nature. Sense couldn t have its nature strictly defined because, in this case, it would be reduced to reference s category and thus, sense would be identified with the own extra-linguistic object, and this is a misconception. But Frege said that thought must be considered as the sense of the sentence. So, with this close relationship between sense and thought, a new goal in this investigation is putt in focus: thought. To Frege, thought is not a simple subjective performance of thinking, it is not a subjective representation, but it is an objective content that is real, eternal, and that exists by itself in a third realm . Thought exists in a realm beyond the world of subjective representations and beyond the world of sensible perception. From this point...

Revisitando o Teorema de Frege; Revisiting Frege's Theorem

Henrique Antunes Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.93%
Neste trabalho, abordamos o Teorema de Frege sob uma perspectiva exclusivamente técnica. Primeiramente, propomos uma caracterização geral de linguagens de segunda ordem que sejam adequadas para formalizar quaisquer teorias fregeanas ¿ teorias que resultam da introdução de um ou mais princípios de abstração a um sistema dedutivo de lógica de segunda ordem; fornecemos uma semântica e um sistema dedutivo para essas linguagens e elaboramos alguns resultados metateóricos acerca desse sistema. Em segundo lugar, apresentamos uma exposicão detalhada da prova do Teorema de Frege, enunciado como uma relação entre a Aritmética de Frege e a Aritmética de Dedekind-Peano. Por fim, provamos a equiconsistência entre essas teorias e a Aritmética de Peano de Segunda Ordem.; In this work, we discuss Frege¿s Theorem under an exclusively technical perspective. First, we propose a general caracterization of second-order languages suitable to formalize all Fregean theories ¿ theories that result from the introduction of one or more abstraction principles to a deductive system of second-order logic; we also furnish a semantics and a deductive system for these languages and establish a few metatheorical results about the system. Second...

La II Conferencia sobre Frege

Peña, Lorenzo
Fonte: Conselho Superior de Investigações Científicas Publicador: Conselho Superior de Investigações Científicas
Tipo: Artículo Formato: 46674 bytes; application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.59%
Crónica de la II Conferencia sobre Frege; En este nato hago un análisis crítico de varios de los trabajos presentados en la II Conferencia sobre Frege, celebrada en en Schwerin (Alemania) en septiembre de 1984, que giran principalmente en torno a problemas relacionados con los Fundamentos de la aritmética.; Peer reviewed

Lacan and Frege: about the concept of One; Lacan y Frege: sobre el concepto de Uno; Lacan et Frege: sur le concept d’Un; Lacan e Frege: sobre o conceito de Um

Cardoso, Maurício José d’Escragnolle
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
38.07%
Muchas veces desestimada, la importancia que Lacan otorga a la obra de Frege es de hecho considerable. Más aun, citado por el psicanalista desde los años 50, esta obra adquirirá una importancia creciente a lo largo de la evolución de la enseñanza lacaniana. Este privilegio se debe no solamente a la sofisticación progresiva de la reflexión de Lacan, sino sobre todo a su esfuerzo por elucidar una cuestión bien precisa: ¿cómo aislar la articulación existente entre la estructura diferencial del significante y la economía pulsional? Este problema encuentra su formulación más explícita en la elaboración lacaniana del concepto de Uno, elaboración hecha justamente a partir de un constante diálogo con el logicismo fregeano.; Muitas vezes ignorada, a importância dada por Lacan à obra de Frege se mostra na verdade cada vez mais considerável. Citada pelo psicanalista desde os anos 1950, a importância dessa obra evolui na mesma medida que o ensino lacaniano. Este privilégio é devido não somente à crescente sofisticação da reflexão de Lacan, mas sobretudo a seu esforço em determinar uma questão bastante específica: como isolar a articulação existente entre a estrutura diferencial do significante e a economia pulsional? Este problema encontra sua formulação mais explícita na elaboração lacaniana do conceito de Um...

O Problema de Frege e o Necessário a Posteriori

Ruffino, Marco; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem Publicador: SFL – Seminário Filosofia da Linguagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Neste artigo examino alguns aspectos do chamado "Problema de Frege", originalmente formulado para sentenças de identidade. Primeiro procuro colocá-lo na versão mais geral possível. Em seguida, tento mostrar que a formulação do problema é ela mesma problemática, assim como problemática é a solução que Frege propõe. Uma alternativa radical a estes problemas seria a aceitar a tese de Kaplan e Kripke de que identidades expressam proposições necessárias que podem, no entanto, ser conhecidas a posteriori. Na última seção examino uma objeção aos exemplos de Kripke de verdades necessárias a posteriori levantada por Casullo (1977), e argumento que a mesma não prospera se tomarmos uma interpretação radical (e talvez mais radical que o próprio Kripke estaria disposto a aceitar) da contingência associada a uma proposição necessária. Abstract:In this paper I discuss some aspects of the so-called "Frege's Problem", which was originally formulated for identity-statements. I first try to give it the most general form. Next I try to show that both the formulation of the problem, as well as Frege's solution for it, are themselves problematic. A radical alternative to these problems would be to embrace Kripke's and Kaplan's views that identity statements express necessary propositions that might be known a posteriori. In the last section I consider Casullo's (1977) objection to Kripke's examples of necessary a posteriori truths...

FREGE: VERDADE E PENSAMENTO NA LÓGICA (1897) E EM DER GEDANKE

Amatucci, Marcos
Fonte: Universidade Federal da Paraíba -UFPB Publicador: Universidade Federal da Paraíba -UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
O conceito de verdade e de pensamento, bem como a defesa anti-psicologista de uma epistemologia objetiva da Lógica, presentes em der Gedanke de 1918, não significam uma ruptura em relação ao pensamento anterior de Frege, mas em essência já estavam presentes no texto de publicação póstuma Lógica, de 1897. A novidade em der Gedanke é uma argumentação contra o Princípio de Imanência, que Frege verifica estar presente em toda a argumentação psicologista de seus contemporâneos. O conceito objetivo de verdade leva à postulação do terceiro reino, dos objetos não-reais e objetivos, ao qual o pensamento pertence. [doi:http://dx.doi.org/10.7443/problemata.v5i2.21487]

Logicismo y analiticidad. Frege y Carnap dos propuestas logicistas

Jasso Méndez,Jesús
Fonte: Colegio de Humanidades y Ciencias Sociales, Universidad Autónoma de la Ciudad de México Publicador: Colegio de Humanidades y Ciencias Sociales, Universidad Autónoma de la Ciudad de México
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 ES
Relevância na Pesquisa
37.41%
Distintos programas de investigación en filosofía han definido las nociones de analiticidad y aprioricidad. Perspectivas contemporáneas: Boghossian (2000), Peacocke (2000), Kitcher (1980, 2000), Horwich (2000) -sólo por mencionar algunos casos- enfrentan el problema de definir la extensión de tales conceptos. La finalidad del presente artículo es: ofrecer al lector en un solo artículo útil, un análisis fino y delimitado de las definiciones logicistas paradigmáticas de la analiticidad que originan las discusiones contemporáneas: Frege (1879, 1874) y ii. Carnap (1935, 1947). De esta manera, el lector estará en condiciones conceptuales de seguir adecuadamente la polémica clásica y contemporánea que al respecto, en filosofía del lenguaje, filosofía de la lógica y la epistemología se encuentra disponible.

A CARACTERIZAÇÃO DA LÓGICA PELA FORÇA ASSERTÓRICA EM FREGE. RESPOSTA A MARCO RUFFINO

Greimann, Dirk
Fonte: UNICAMP-CLE-Publicações Publicador: UNICAMP-CLE-Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
Segundo a caracterização padrão da lógica nos escritos fregeanos, a palavra “verdadeiro” indica a essência da lógica, assim como a palavra “bom” indica a essência da ética e a palavra “belo” a essência da estética. Num escrito póstumo de 1915, porém, Frege afirma que é a força assertórica, e não a palavra “verdadeiro”, que indica a essência da lógica. Prima facie, esta correção está em conflito com a crítica fregeana à concepção psicologista da lógica. Pois, segundo esta crítica, a lógica não é a ciência das leis “do ser tomado como verdadeiro”, mas a ciência das leis “do ser verdadeiro”, ao passo que a força assertórica expressa o ser tomado como verdadeiro. Em escritos anteriores, tentei resolver este conflito por uma reconstrução da concepção fregeana da verdade baseada na tese fregeana de que verdade é expressa na linguagem natural pela “forma da sentença assertórica”. A meta do presente trabalho é defender esta interpretação contra as objeções recentemente feitas por Marco Ruffino. Abstract:According to the standard characterization of logic in Frege’s writings, the word “true” indicates the essence of logic, as the word “good” indicates the essence of ethics and the word “beautiful” the essence of aesthetics. In a posthumous writing from 1915...

CRÍTICA AL PSICOLOGISMO Y CONCEPCIÓN DE SUBJETIVIDAD EN FREGE

González Porta, Mario Ariel
Fonte: UNICAMP-CLE-Publicações Publicador: UNICAMP-CLE-Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
La remisión del problema relativo al como de la captación de pensamientos a la psicología por parte de Frege ha llevado a que se imponga entre los críticos la idea de que toda consideración subjetiva está ausente en este autor. La crítica fregueana al psicologismo, sin embargo, se concentra en una crítica a la concepción psicologista de subjetividad y, correlativamente, implica una concepción de subjetividad novedosa en el contexto de la filosofía alemana de la segunda mitad del s. XIX que, como la husserliana, es no-naturalística e intencional. Abstract:Frege regards the problem of how a thought is grasped as belonging to psychology, and this has made the idea that all subjective considerations are absent from his work a dominant trend amongst the critics. The fregean criticism of psychologism, however, focusses on a criticism of the psychologistic conception of subjectivity and, accordingly, implies a conception of subjectivity that is new in the context of the German philosophy of the second half of the 19th century and that is, like Husserl's, non-naturalistic and intentional.Keywords: Frege, psychologism, subjectivity