Página 1 dos resultados de 13 itens digitais encontrados em 0.052 segundos

An??lise em um Sistema de Informa????o Geogr??fica (SIG) das altera????es na paisagem em ambientes adjacentes a plantios de pinus no Distrito do Estreito, munic??pio de S??o Jos?? do Norte, Brasil

Gianuca, Kahuam de Souza; Tagliani, Carlos Roney Armanini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.87%
Localizado em uma extensa restinga litor??nea na regi??o costeira do Rio Grande do Sul, o munic??pio de S??o Jos?? do Norte caracteriza-se por apresentar uma das menores densidades demogr??ficas do Estado e uma economia baseada na silvicultura, agricultura e na pesca. A retra????o do setor agr??cola e pesqueiro a partir da d??cada de 70 e a desvaloriza????o das propriedades rurais resultaram em condi????es prop??cias para a expans??o do setor florestal, representado principalmente pela explora????o de pinus. Na regi??o do Distrito do Estreito a maioria dos plantios em grande escala foi estabelecida sobre plan??cies arenosas pr??ximas ?? praia. Foram analisados em um Sistema de Informa????es Geogr??ficas dois cen??rios (1964 e 2007) e, a partir da elabora????o de mapas tem??ticos e an??lise ambiental, constatou-se que os florestamentos de pinus quando implantados pr??ximos ?? praia, podem ser respons??veis por altera????es na din??mica de ambientes costeiros como dunas, brejos ??midos, banhados, lagoas e campos. Na ??rea de estudo, as planta????es de pinus ocupam 1.581 hectares, estabelecidas sobre dunas transgressivas e brejos ??midos. Esses plantios pr??ximos ao sistema de dunas podem ter interferido no processo de migra????o de dunas transgressivas em dire????o as lagoas e banhados...

Efeito do tamanho da ?rea florestada, grau de isolamento e dist?ncia de estradas na estrutura??o de comunidades de aranhas em Alter do Ch?o, Santar?m, Par?

SILVA, Bruno Jos? Ferreira da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
55.92%
Dados recentes mostram que os processos de destrui??o da floresta e forma??o de fragmentos est?o avan?ando muito rapidamente na Amaz?nia brasileira. Definir como esses processos afetam a fauna nas diferentes fito fisionomias amaz?nicas ? fundamental para que se possam planejar pol?ticas visando avaliar a vulnerabilidade relativa de diferentes grupos biol?gicos a esse processo assim estimar o valor de ?reas fragmentadas para a conserva??o. Os invertebrados podem ser usados como bons indicadores para esse objetivo, pois s?o grupos com grande capacidade adaptativa e de dispers?o, dependendo diretamente do ambiente para sua sobreviv?ncia. A utiliza??o de aranhas para avaliar o efeito da fragmenta??o florestal ? recente e ainda pouco explorada, apesar das aranhas serem um grupo megadiverso e com sua biologia diretamente relacionada com a composi??o e estrutura do ambiente em que vivem. Destarte este trabalho objetivou avaliar os efeitos do tamanho da ?rea florestada, do grau de isolamento e da dist?ncia das estradas sobre as comunidades de aranhas em 15 ilhas de floresta, isoladas por matriz de savana e seis ?reas de mata cont?nua no distrito de Alter do Ch?o, no munic?pio de Santar?m, no oeste do estado do Par?. As amostragens envolveram um esfor?o de 252 horas...

O coat?-de-testa-branca (Ateles marginatus) do baixo Rio Tapaj?s, Par?: distribui??o, abund?ncia e conserva??o

RAVETTA, Andr? Lu?s
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.01%
O coat?-de-testa-branca, Ateles marginatus, ? uma esp?cie de primata amea?ada de extin??o segundo a UICN. End?mica da Amaz?nia brasileira, este status deve-se a uma combina??o de uma distribui??o geogr?fica relativamente restrita e ?s crescentes press?es antr?picas dentro desta ?rea. O presente estudo compreendeu a margem direita do baixo Rio Tapaj?s, centrado na rodovia BR-163 (Santar?m-Cuiab?), regi?o de intensa e antiga ocupa??o humana. O objetivo principal do estudo foi uma avalia??o da distribui??o e abund?ncia de A. marginatus dentro desta ?rea, e a an?lise dos fatores determinantes destas vari?veis. Foram visitados 16 s?tios, onde moradores foram entrevistados informalmente para a confirma??o da presen?a ou aus?ncia da esp?cie. Levantamentos populacionais de transec??o linear foram realizados em oito s?tios, representativos de diferentes graus de fragmenta??o de h?bitat, com um percurso total de 697,6 km. Em dois s?tios, agrupamentos de A. marginatus foram monitorados para a obten??o de dados sobre seu comportamento e ecologia. Os resultados indicam que a esp?cie ? ausente de algumas ?reas, incluindo lacunas naturais em sua distribui??o e uma zona de extin??o local, que parece estender at? pelo menos 60 km a sul da cidade de Santar?m. Um total de 23 esp?cies de mam?feros n?o-voadores foram registradas nos levantamentos populacionais...

Efeitos de fragmenta??o de h?bitat sobre a preval?ncia de parasitoses intestinais em alouatta belzebul (Primates, Platyrrhini) na Amaz?nia Oriental

MARTINS, Simone de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.21%
Estudos parasitol?gicos em popula??es naturais de primatas neotropicais s?o relativamente raros, existindo poucos dados dispon?veis sobre o guariba-de-m?o-ruiva, Alouatta belzebul. No presente estudo, popula??es de A. belzebul foram amostradas em cinco locais na ?rea do reservat?rio da Usina Hidrel?trica de Tucuru? no sudeste da Amaz?nia Brasileira, correspondendo ? margem direita do Rio Tocantins. As ?reas de coleta inclu?ram a floresta cont?nua e fragmentos de h?bitats em ilhas, com tamanhos que variaram de 180 a 484 hectares. O principal objetivo deste estudo foi a avalia??o dos efeitos da perturba??o do h?bitat sobre os padr?es de infesta??o por endoparasitas. A densidade populacional foi estimada para cada ponto de coleta usando o m?todo de transec??o linear, que variou de 100-108 km percorridos por ponto. Amostras fecais foram coletadas de seis a quatorze grupos em cada local, com um total de 40-46 amostras por ponto (n = 212). As amostras fecais foram fixadas em MIF e observadas atrav?s de microsc?pio ?ptico, com aumentos de at? 400x. A densidade populacional variou entre 66,4 e 191,5 indiv?duos por km2. No total, 76,4% das amostras foram positivas para pelo menos uma esp?cie de endoparasita. Foram identificadas doze t?xons de endoparasitas...

Ecologia comportamental de Alouatta belzebul (Linnaeus, 1766) na Amaz?nia Oriental sob altera??o antr?pica de h?bitat

CAMARGO, Carolina Cigerza de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
75.91%
Dois grupos de guaribas-de-m?os-ruivas (Alouatta belzebul) foram monitorados na Ilha de Germoplasma (Tucuru?, Par?), entre abril e setembro de 2004, enfatizando a ecologia comportamental destes. Os dois grupos de estudo apresentavam tamanho e composi??o social semelhantes, mas habitavam diferentes tipos de floresta: floresta nativa (grupo P) e planta??o de esp?cies arb?reas nativas (grupo Q). Dados comportamentais quantitativos foram obtidos atrav?s da amostragem de varredura instant?nea com dura??o de tr?s minutos e intervalos de dez minutos. O m?todo "todas as ocorr?ncias" foi empregado para registro de atividades raras, como intera??es sociais e interespec?ficas. O repouso foi a atividade predominante em ambos os grupos (P: 67,3%, e Q: 61,9%), seguido de alimenta??o (P: 15,7%, e Q: 21,4%) e deslocamento (P: 15,8%, e Q: 15,5%). A diferen?a entre os grupos foi significativa apenas para repouso e alimenta??o. A dieta foi fol?vora-frug?vora, complementada basicamente por flores. N?o foi observado uma varia??o sazonal na composi??o da dieta de ambos os grupos de estudo. O grupo da mata nativa (P) ocupou uma ?rea de vida de 5,25 ha, e o grupo da planta??o (Q), 5,50 ha. Entretanto, o percurso di?rio m?dio percorrido pelo grupo P foi maior (612 m...

Composi??o e riqueza de esp?cies de anuros (Amphibia) em fragmentos florestais no Lago de Tucuru?, Par?

LIMA, Janaina Reis Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.79%
A perda e fragmenta??o de habitats representam s?rios riscos ? manuten??o das esp?cies de anfibios na Amaz?nia. Neste estudo, determinamos a composi??o, a riqueza e abund?ncia das esp?cies de anuros em fragmentos florestais nas Zonas de Prote??o da Vida Silvestre (ZPVS) estabelecidas no Lago de Tucuru?, leste do Par?. Os anuros foram amostrados atrav?s de transectos em doze fragmentos de diferentes tamanhos distribu?dos igualmente entre as duas ZPVS, uma na margem direita (ZPVS-D) e outra na margem esquerda (ZPVS-E) do Lago. Os animais foram registrados atrav?s dos m?todos de procura ativa e armadilhas de intercepta??o e queda. De janeiro a julho de 2005 registramos 2370 indiv?duos de 35 esp?cies de anuros. Destas esp?cies, 30 foram encontradas na ZPVS-E (13 exclusivas) e 22 na ZPVS-D (cinco esp?cies exclusivas). Sete estimadores de riqueza de esp?cies foram obtidos com o aux?lio do Programa EstimateS?. Para a maioria dos estimadores, as curvas de acumula??o de esp?cies tenderam a uma certa estabilidade. Entretanto, as estimativas de riqueza de esp?cies variaram entre os estimadores, sendo a estimativa Bootstrap a mais baixa (38 esp?cies) e Jackknife a mais alta (45 esp?cies). A combina??o das esp?cies de anuros observadas neste estudo com nove esp?cies registradas na Cole??o Herpetol?gica do Museu Paraense Em?lio Goeldi...

O efeito da fragmenta??o insular na paisagem e comunidade arb?rea em ilhas na Amaz?nia

BORGES, C?zar Augusto Reis da Fonseca
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.03%
A constru??o de usinas hidrel?tricas tem sido um novo vetor de fragmenta??o florestal no globo, sobretudo na Amaz?nia, que possui v?rias barragens em fase de constru??o atualmente, al?m das planejadas. A forma??o de reservat?rios em usinas hidrel?tricas proporciona paisagens fragmentadas, com a cria??o de ilhas artificiais (fragmentos), que possuem a peculiaridade de estarem cercada por uma matriz mais resistente para a maioria das esp?cies, diferente dos fragmentos terrestres, tendo um efeito direto na redu??o da biodiversidade. Esta pesquisa buscou avaliar a paisagem insular do Lago de Tucuru?, por meio da quantifica??o da estrutura da paisagem, como subsidio para implica??es de conserva??o. Concomitantemente, avaliou-se os efeitos da fragmenta??o insular sobre a comunidade arb?rea, atrav?s da estrutura da paisagem e efeito de borda, ambos t?m sido um dos processos ecol?gicos mais impactantes na diversidade biol?gica em paisagens fragmentadas. Os resultados indicaram o arranjo espacial pode ser uma abordagem utilizada para os mecanismos de conserva??o em barragens, mas devendo considerar aspectos espec?ficos das ilhas. Por sua vez, a vegeta??o ainda n?o estar respondendo a estrutura da paisagem atual, estando em uma fase de d?bito de extin??o...

Ecologia de cuxi?s (Chiropotes Satanas) na Amaz?nia oriental: perspectivas para a conserva??o de popula??es fragmentadas

SANTOS, Ricardo Rodrigues dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.92%
Encontrados na Amaz?nia brasileira do Maranh?o ao Amazonas e Rond?nia, os cuxi?s (Chiropotes albinasus e Chiropotes satanas) s?o primatas especializados na preda??o de sementes. Visando caracterizar padr?es de atividade e explora??o de recursos alimentares, dois grupos sociais (TU e B4) de C. satanas foram monitorados entre julho e novembro de 2001 na ?rea de influ?ncia do reservat?rio da UHE de Tucuru? (PA). O grupo IG (C.s. utahicki), de 24 indiv?duos, ocupa uma ilha de 100 ha e o grupo B4 (C.s. satanas), com 27 indiv?duos, habita uma ?rea de mata cont?nua, ambas protegidas pela Eletronorte S.A. Dados quantitativos foram coletados em amostras de varredura, com intervalo de 5 min, realizadas continuamente durante 5 dias por m?s. Observa??es complementares foram registradas de forma ad libitum durante todo o trabalho, de abril a novembro. Um total de 5490 registros foram coletados para o grupo IG (apenas o comportamento alimentar do grupo B4 foi analisado aqui), que foram distribu?dos entre alimenta??o (58,8%), deslocamento (30,8%), parado (9,5%) e outras atividades (0,9%). Estas propor??es variaram consideravelmente entre meses. Cento e dez esp?cies diferentes de plantas foram exploradas pelos cuxi?s, mas n?o foi observada insetivoria. Como esperado...

Poliniza??o de Cacau? (Theobroma speciosum Willd. ex Spreng. - Sterculiaceae): implica??es para conserva??o

SILVA, Alessandra de Azevedo Rodrigues da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.79%
O cacau? (Theobroma speciosum) ? uma fruteira t?pica da Regi?o Norte, cujas flores sapromiof?licas atraem d?pteros. Os recursos que os insetos utilizam s?o muito variados e entre eles est?o as flores, as quais podem ser utilizadas como alimento e local para reprodu??o. Este trabalho visou fazer uma compara??o do sistema de poliniza??o de T. speciosum em duas ?reas de preserva??o distintas, contribuindo para a avalia??o das estrat?gias de conserva??o da esp?cie. O trabalho foi realizado nos anos de 2000 a 2002, no Centro de Pesquisa do Tr?pico ?mido da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu?ria (EMBRAPA/CPATU) e na Esta??o Cient?fica Ferreira Penna (ECFPn/MPEG). Foram realizados estudos sobre estrutura populacional e fenologia de T. speciosum nas duas ?reas de preserva??o, observa??o comportamental dos insetos no campo, coletas de insetos visitantes das flores de cacau?, an?lise de carreamento de p?len pelos insetos e verifica??o dos insetos emergentes no laborat?rio. As ?rvores de cacau?, em ambos os locais, florescem em per?odos mais secos e frutificam em per?odos mais ?midos. As popula??es de cacau? nas duas ?reas diferem pela distribui??o espacial e et?ria dos seus indiv?duos. A falta de jovens e subadultos na ?rea de preserva??o ex situ...

Comportamento alimentar do Cuxi?-Preto (Chiroptes Satanas) na ?rea de influ?ncia do Reservat?rio da Usina Hidrel?trica de Tucuru?-Par?

SILVA, Suleima do Socorro Bastos da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.15%
A Usina Hidrel?trica de Tucuru?, constru?da em 1985, criou um lago de 2430 km? (3?43'-5?15'S, 4992'-50?00'W) que isolou popula??es do cuxi?-preto (Chiropotes satanas), um primata amea?ado de extin??o, em uma s?rie de ilhas e outros fragmentos de h?bitat. Este estudo foi realizado em dois pontos na margem direita do lago, um na mata cont?nua (T4) e outro em uma ilha de 16,3 hectares (Su), com grupos de 34 e sete indiv?duos, respectivamente. O objetivo principal foi avaliar a influ?ncia da fragmenta??o de h?bitat sobre o comportamento de forrageio dos cuxi?s. Dados b?sicos foram coletados em amostras de varredura de um minuto de dura??o e cinco de intervalo, e o comportamento de forrageio foi registrado em maiores detalhes atrav?s da amostragem de ?rvore focal e de todas as ocorr?ncias. As categorias comportamentais b?sicas foram locomo??o, descanso, forrageio, alimenta??o e intera??o social, com algumas subcategorias. De julho a dezembro de 2002 foram obtidos 3501 registras (varredura) para o grupo T4 e 835 para o grupo Su. O or?amento de atividades de T4 foi 55,8% de locomo??o, 21,7% alimenta??o, 16,1% descanso, 3,6% forrageio, com 2,8% de intera??o social. No caso de Su, a alimenta??o foi registrada em uma propor??o semelhante (22...

Ca?a em assentamento rural no sul da floresta amaz?nica

TRINCA, Cristiano Trap?
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Neste trabalho investiguei os efeitos sobre as popula??es locais de mam?feros silvestres das atividades de ca?a praticadas por sitiantes de um assentamento rural na Floresta Amaz?nica do norte do Estado de Mato Grosso. A segunda parte do Assentamento Japuran?, na qual foi realizado este estudo, foi ocupada ha tr?s anos. Entrevistas formais foram realizadas com 17 moradores. Informa??es adicionais foram coletadas informalmente, durante todo tipo de contato com assentados durante o per?odo de estudo. A maioria dos assentados s?o provenientes dos estados do Sul e Sudeste do Brasil. Tipicamente, s?o trabalhadores rurais, semi-analfabetos, com baixa renda mensal. As principais t?cnicas de ca?a praticadas s?o a "espera", "cachorros" e "excurs?o". A carne de ca?a se mostrou um elemento importante na alimenta??o aparecendo em cerca de um ter?o das refei??es. A atividade de 14 ca?adores foi monitorada entre maio e novembro de 2003, neste per?odo eles abateram 113 mam?feros de 17 esp?cies. An?lises da estrutura da popula??o baseadas em cr?nios foram poss?veis para apenas as esp?cies de porco-do-mato, Tayassu pecari (queixada) e Pecari tajacu (cateto). A an?lise indicou que a situa??o da estrutura da popula??o do T. pecari e do P. tajacu ? sens?vel e poderia seriamente ser afetada se a press?o da ca?a aumentar. Estimou-se a extra??o de 4096...

Efeito da fragmenta??o florestal sobre a estrutura da comunidade de drosofil?deos (Diptera) no extremo sul da Amaz?nia

SANTOS, Ronildon Miranda dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.07%
Perturba??es ambientais freq?entemente provocam altera??es na estrutura da paisagem e na diversidade faunistica. Dados referentes ao hist?rico de degrada??o, estrutura ambiental e coleta de esp?cies foram obtidas em 30 fragmentos florestais de v?rios tamanhos nos munic?pios de Alta Floresta e Apiac?s, sul da Amaz?nia, com o intuito de examinar como a comunidade de Drosophilidae responde ? altera??o florestal. Os resultados mostraram grande heterogeneidade entre os fragmentos florestais, por?m a diversidade de esp?cies foi semelhante entre os maiores e mais conservado e os menores com alto grau de degrada??o. Um total de 10.692 indiv?duos de Drosophilidae, divididos em 62 t?xons, foram coletados. N?o foi observada rela??o entre tamanho dos fragmentos florestais e diversidade de esp?cies. Entretanto, a abertura do sub-bosque foi uma das vari?veis ambientais que mais contribuiu para a diminui??o da diversidade. A estimativa de riqueza de esp?cies para a regi?o ficou em tomo de 100 esp?cies. A estrutura de abund?ncia das comunidades foi mais similar entre os fragmentos florestais do que a composi??o de esp?cies. Cerca de 34% da riqueza total esteve restrita ? borda florestal e 19% ao centro dos remanescentes, 47% das esp?cies foram comuns a ambos os habitats. Algumas esp?cies de drosofilideos responderam a um gradiente de dist?ncia matriz-centro florestal. O. maierkolliana...

Ecologia e comportamento do Cuxi?-Preto (Chiropotes Satanas) na paisagem fragmentada da Amaz?nia Oriental

VEIGA, Liza Maria
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
45.79%
Cuxi?s s?o primatas frug?voros especializados na preda??o de sementes. O cuxi?-preto (Chiropotes satanas), atualmente amea?ado de extin??o, ? end?mico de uma ?rea da Amaz?nia oriental brasileira bastante povoada e desmatada. O principal objetivo deste estudo foi pesquisar o comportamento e a ecologia de dois grupos de cuxi?s-pretos vivendo sob diferentes graus de fragmenta??o de h?bitat, de maneira a entender como par?metros ecol?gicos nestes diferentes contextos influenciam estrat?gias comportamentais. Al?m disso, o estudo procurou identificar fatores que limitam a viabilidade a longo prazo do cuxi?-preto e coletar informa??es que possam contribuir com planos de manejo e conserva??o. O estudo foi realizado na margem direita do rio Tocantins, no reservat?rio de Tucuru?, Estado do Par?, Brasil (415'S, 4931'W). Dois grupos de cuxi?s-pretos foram estudados: um (denominado T4) em um grande fragmento de floresta situado na margem do reservat?rio (1.300 ha, 39 indiv?duos) e outro numa pequena ilha (19,4 ha, oito indiv?duos) coberta por floresta. O comportamento dos dois grupos foi monitorado durante 12 meses (1.153 horas de observa??o) utilizando metodologias de amostragem por varredura e de todas as ocorr?ncias por 4 a 5 dias consecutivos por m?s por grupo. Al?m de coletar dados sobre seus or?amentos de atividades...