Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A constituição da subjetividade feminina em Alfosina Storni: uma voz gritante na América

Rocha, Nildicéia Aparecida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 211 f.
POR
Relevância na Pesquisa
16%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; Esta tesis investiga la constitución de la subjetividad femenina en el discurso literario de textos escritos por mujeres en el inicio del siglo XX, en los países Hispanoamericanos. De ese modo, se analiza el discurso literario de los poemas en prosa de Alfonsina Storni, con relación al juego poeticidad/narratividad, las marcas dialógicas entre los interlocutores y los dispositivos de producción de subjetividad, que conforman la constitución de una identidad femenina/feminista hispanoamericana, en Argentina, en las primeras décadas del siglo XX. El marco de referencia son los principios teórico-metodológicos del Análisis del Discurso de origen francés y el desarrollo de ese campo transdisciplinar en Brasil y en Argentina, específicamente, las contribuciones de Michel Foucault, articulados con la teoría y crítica feminista contemporánea, postfeministas y foucaultiana, relacionados a la reflexión interna de los presupuestos teóricos y analíticos de la teoría crítica feminista, desde una “política de la diferencia”, de la incorporación y de la reflexión crítica de la propuesta foucaultiana sobre las redes de poder entre los individuos y de eses consigo mismos por medio de técnicas de sí y de la gubernamentalidad...

Antecipando a era Vargas: a Revolução Paulista de 1924 e a efetivação das práticas de controle político e social

Romani,Carlo
Fonte: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
15.73%
A revolução de julho de 1924 em São Paulo foi muito pouco investigada pela historiografia brasileira, principalmente se considerarmos que ela determina o início de um controle social preventivo e sistemático, por parte do governo federal, sobretudo nas esferas da saúde e da segurança pública. Este artigo estuda essa transformação no Estado Brasileiro, particularmente no que tange à polícia política, durante o governo do presidente Arthur Bernardes (1922-1926). A hipótese que orienta o trabalho é a de que, nesse período, foi inaugurado um novo modelo de exercício do poder político, denominado por Michel Foucault de biopolítica, precursor do futuro estado de controle social da era Vargas.

A Perspectiva da Educação Higienista no Jornal das Moças (1926)

Medeiros, Ana Luiza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.91%
O estudo que ora se apresenta, examina a formação e aparição do discurso da educação higienista no Jornal das Moças, em 1926, ano de criação do periódico, na cidade de Caicó. Para tanto, partimos da hipótese de que ele se constituiu em um privilegiado veículo para a intervenção educativa da sociedade caicoense, no período inicial do Regime Republicano, reconhecido pelas intensas movimentações sociais. Para a execução do proposto, optou-se pela base teórica estabelecida pelo paradigma historiográfico instaurado pela Escola dos Annales, que permitiu a conjugação entre os pressupostos conceituais de Norbert Elias, Roger Chartier e Michel Foucault, com vistas a abranger um estudo da configuração social em que se formou a prática discursiva disposta no jornal em estudo, tendo como linha investigativa as proposições da história cultural. Quanto à compreensão e tratamento metodológico do discurso, contido como prática materialmente construída, aderiu-se ao enfoque analítico apresentado nas postulações foucaultianas, nas quais são considerados os conjuntos das formações enunciativas, esparsas em fontes e documentos que, coligidas, formam grupos de enunciados pertinentes à descrição de um mesmo objeto. A principal fonte de pesquisa foi a coleção dos números do Jornal das Moças...