Página 1 dos resultados de 232 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Pituitary volume and the effects of phototherapy in patients with seasonal winter depression: a controlled study; Volume da pituitária e os efeitos da fototerapia em pacientes com depressão sazonal de inverno: um estudo controlado

MIRANDA-SCIPPA, Ângela Marisa de Aquino; PIRES, Maria Laura Nogueira; HANDFAS, Benjamim Wolf; MARIE, Sueli Kazue Nagahashi; CALIL, Helena Maria
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.74%
OBJECTIVES: Our aims were to investigate the pituitary volume in patients with seasonal winter depression and healthy volunteers in winter and summer, and to assess the effects of phototherapy in these patients. METHOD: The pituitary volume of 12 patients with winter depression and 12 healthy controls, paired according gender, age and menstrual cycle, were obtained from magnetic resonance imaging in winter and summer. Eight patients were submitted to phototherapy (10000 vs. 2500 lux) in a double-blind crossover fashion during the winter, and reassessed (symptoms and magnetic resonance imaging) after treatment. RESULTS: There were no significant differences in pituitary volume between controls and patients in winter or summer. Exposure to phototherapy (10000 lux) decreased the depressive symptoms (p = 0.004), but the glandular volume did not change (p = 0.5). However, the pituitary volume in winter showed a positive correlation with the severity of depression in these patients (r = 0.69, p = 0.04). CONCLUSIONS: The results suggest that neither winter depression nor the change of seasons is associated with significant change in the pituitary volume. Despite the fact that this study was performed in a tropical area, phototherapy with 10000 lux showed to be an efficient treatment in this SAD patients sample.; OBJETIVOS: Nossos objetivos foram investigar o volume da pituitária em pacientes com depressão sazonal de inverno e controles sadios...

Esclerodermia cutânea: avaliação da resposta terapêutica à fototerapia; Localized scleroderma: evaluation of the phototherapy therapeutic response

Bedrikow, Roberta Buense
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.98%
INTRODUÇÃO: A esclerodermia é uma doença auto-imune, de evolução crônica, caracterizada pela esclerose progressiva do tecido conjuntivo e alterações da microcirculação. A etiologia da doença ainda não está esclarecida. Em sua patogênese ocorre dano no endotélio vascular, com ativação inflamatória e imunológica, levando ao aumento da síntese do colágeno e outras proteínas da matriz extracelular. A esclerodermia cutânea é uma doença autolimitada e as formas superficiais evoluem com resolução em meses ou anos, deixando pouca ou nenhuma seqüela. Entretanto, em dez por cento dos casos ocorrem lesões atróficas, deformantes, que retardam ou dificultam o desenvolvimento normal. Relatos da literatura apontam a fototerapia como uma modalidade terapêutica com resposta favorável nas formas cutâneas da esclerodermia. A fototerapia, através do seu efeito imunossupressor, inibe a produção do colágeno além de induzir aumento da síntese de colagenase. Este trabalho teve como objetivo avaliar o tratamento da esclerodermia cutânea com fototerapia. Utilizou-se o exame clínico e a ultra-sonografia da pele como metodologia para demonstrar os resultados obtidos com o tratamento proposto. MÉTODOS: Durante o período de janeiro a dezembro de 2007...

Avaliação do tratamento de úlceras venosas crônicas com fototerapia (LEDs) e sulfadiazina de prata a 1%; Evolution of treatment of chronic venous ulcers with phototherapy (LEDs) and silver sulfadiazine to 1%

Caetano, Kelly Steinkopf
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.9%
Úlcera venenosa é o tipo de úlcera mais freqüente nos membros inferiores, conseqüente à insuficiência venosa crônica. Há várias condutas terapêuticas para o seu tratamento, desde terapias tópicas como a sulfadiazina de prata a 1% a aparelhos bioestimuladores como fototerapia, ultra-som e outros. A fototerapia por laser ou LEDs (diodos emissores de luz) tem sido estudada principalmente como método bioestimulador para o reparo tecidual e alívio da dor. O presente estudo tem como objetivo analisar a eficácia do tratamento com fototerapia (LEDs) associado ao curativo diário de sulfadiazina de prata a 1% creme (SDZ) em pacientes com úlceras venosas crônicas. Estudo randomizado, duplo-cego, no qual foi utilizado aparelho de fototerapia (Dynatron 880 Infrared Therapy Probe - Dynatron Solaris) contendo 2 sondas de conformação idêntica, cujas especificidades foram reveladas apenas ao final do estudo: sonda 1 (1 LED de 644 nm, 18 mW, 1,12 J/'CM POT.2') e sonda 2 (1 LED de 641 nm e 32 LEDs de 891 nm; 131 mW; 1,57 J/'CM POT.2'). Foram selecionados 20 pacientes com 32 úlceras venosas crônicas, atendidos no ambulatório de úlceras da dermatologia do CSE-FMRP-USP, das quais se constituíram 3 grupos (G) distintos pela forma de tratamento: G1-sonda 1 e SDZ; G2-sonda 2 e SDZ e G3-somente SDZ...

O uso da fototerapia em rec??m-nascidos: avalia????o da pr??tica cl??nica

Vieira, Alan Ara??jo; Lima, Carmem L??cia Mendon??a Acceta; Carvalho, Manoel de; Moreira, Maria Elisabeth Lopes
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
37.8%
OBJETIVOS: descrever o uso da fototerapia na pr??tica cl??nica di??ria pelos profissionais de sa??de das maternidades p??blicas da cidade do Rio de Janeiro. M??TODOS: chefes de servi??o, m??dicos e profissionais da ??rea de enfermagem de 17 maternidades p??blicas foram entrevistados sobre quest??es operacionais relacionadas ao manuseio das fototerapias em seus servi??os. RESULTADOS: oitenta e nove profissionais de sa??de foram entrevistados. Setenta e quatro por cento dos m??dicos afirmaram a exist??ncia de uma rotina escrita para o tratamento da icter??cia neonatal em seu servi??o, havendo, por??m, grande variabilidade nas respostas quanto ??s condutas adotadas, inclusive entre profissionais de uma mesma unidade; 74% dos m??dicos prescrevem fototerapia profil??tica e 64% afirmaram aumentar a taxa h??drica durante o tratamento. A dist??ncia utilizada entre o rec??m-nascido e a fonte luminosa variou de 20 a 70 cm. Metade dos entrevistados afirmou que n??o havia uma rotina para a verifica????o da irradi??ncia durante a fototerapia. Observou-se enorme varia????o nos n??veis s??ricos de bilirrubina utilizados para a indica????o de fototerapia e exanguineotransfus??o. CONCLUS??ES: os resultados sugerem que n??o existe um consenso entre os profissionais de sa??de quanto ao uso da fototerapia...

Fototerapia como Adjuvante da Terapêutica Biológica na Psoríase

Cabete, J; Serrão, V; Lestre, S; Páris, F; Apetato, M
Fonte: Serviço de Dermatologia do Hospital dos Capuchos Publicador: Serviço de Dermatologia do Hospital dos Capuchos
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.9%
Introdução: A associação terapêutica é uma estratégia frequentemente usada no tratamento da psoríase. Contudo, a associação de fármacos biológicos com terapêuticas convencionais, e em particular com fototerapia, tem sido pouco explorada. Objectivo: Caracterizar a eficácia e a segurança da associação fototerapia-terapêutica biológica no tratamento da psoríase. Métodos: Foram analisados retrospectivamente os processos clínicos de doentes com o diagnóstico de psoríase vulgar ou artropática com seguimento em Consulta de Psoríase entre 2003 e 2011, e identificados aqueles com história de associação entre fármaco biológico e fototerapia e pelo menos um ano de follow-up. Resultados: Dos 231 doentes em terapêutica biológica por psoríase vulgar ou artropática, 10 (4,3%) efectuaram fototerapia adjuvante, num total de 13 ciclos de tratamento. Nestes 10 doentes a média etária foi de 38,8 anos e tinham em média 13,7 anos de evolução de doença. Cinco (50%) tinham sido previamente tratados com fototerapia (80% dos quais não responderam). A fototerapia em associação foi instituída em média 2 anos após o início de terapêutica com etanercept (n=9) e adalimumab (n=1). Foram efectuados 9 ciclos de tratamento com PUVA sistémico...

Fototerapia no Prurido Renal e no Prurido Associado à Infecção pelo VIH

Laureano, A; Marques Pinto, G; Cardoso, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Introdução e Objectivos: A fototerapia (UVB isolados ou em combinação aos UVA) tem-se revelado eficaz no tratamento do prurido grave que complica, frequentemente, a doença renal crónica (DRC) ou a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Pretendemos neste estudo avaliar a eficácia e segurança das radiações UVA e UVB de banda-larga, combinadas, no tratamento do prurido refractário associado à DRC e à infecção pelo VIH. Material e métodos: Para tal foi efectuado um estudo retrospectivo e descritivo de 83 doentes (55 com prurido renal e 28 com infecção pelo VIH), que efectuaram 3 sessões/semana de UVAB. Os UVB foram administrados na dose inicial de 20 a 30mJ/cm2 (70% da DEM), aumentados em 30mJ/cm2 por sessão, na ausência de eritema, até à regressão do prurido. As doses iniciais e subsequentes de UVA foram calculadas de acordo com o fototipo, não se ultrapassando a dose máxima de 6J/cm2. Resultados: Os doentes com prurido renal (33 homens e 22 mulheres) tinham em média 57,7 anos de idade, duração da DRC de 8,7 anos e do prurido de 27,8 meses; realizaram, em média 11,1 sessões de fototerapia com doses cumulativas de UVA de 22,9J/cm2 e de UVB de 1900mJ/cm2; verificou-se melhoria do prurido após 5 sessões e alivio completo no final do ciclo; todos os doentes continuavam assintomáticos após período médio de 11...

Fototerapia como Adjuvante da Terapêutica Biológica na Psoríase

Cabete, J; Serrão, V; Lestre, S; Páris, F; Apetato, M
Fonte: Serviço de Dermatologia do Hospital dos Capuchos Publicador: Serviço de Dermatologia do Hospital dos Capuchos
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.9%
Introdução: A associação terapêutica é uma estratégia frequentemente usada no tratamento da psoríase. Contudo, a associação de fármacos biológicos com terapêuticas convencionais, e em particular com fototerapia, tem sido pouco explorada. Objectivo: Caracterizar a eficácia e a segurança da associação fototerapia-terapêutica biológica no tratamento da psoríase. Métodos: Foram analisados retrospectivamente os processos clínicos de doentes com o diagnóstico de psoríase vulgar ou artropática com seguimento em Consulta de Psoríase entre 2003 e 2011, e identificados aqueles com história de associação entre fármaco biológico e fototerapia e pelo menos um ano de follow-up. Resultados: Dos 231 doentes em terapêutica biológica por psoríase vulgar ou artropática, 10 (4,3%) efectuaram fototerapia adjuvante, num total de 13 ciclos de tratamento. Nestes 10 doentes a média etária foi de 38,8 anos e tinham em média 13,7 anos de evolução de doença. Cinco (50%) tinham sido previamente tratados com fototerapia (80% dos quais não responderam). A fototerapia em associação foi instituída em média 2 anos após o início de terapêutica com etanercept (n=9) e adalimumab (n=1). Foram efectuados 9 ciclos de tratamento com PUVA sistémico...

Fototerapia no Prurido Renal e no Prurido Associado à Infecção pelo VIH

Laureano, A; Marques Pinto, G; Cardoso, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Introdução e Objectivos: A fototerapia (UVB isolados ou em combinação aos UVA) tem-se revelado eficaz no tratamento do prurido grave que complica, frequentemente, a doença renal crónica (DRC) ou a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Pretendemos neste estudo avaliar a eficácia e segurança das radiações UVA e UVB de banda-larga, combinadas, no tratamento do prurido refractário associado à DRC e à infecção pelo VIH. Material e métodos: Para tal foi efectuado um estudo retrospectivo e descritivo de 83 doentes (55 com prurido renal e 28 com infecção pelo VIH), que efectuaram 3 sessões/semana de UVAB. Os UVB foram administrados na dose inicial de 20 a 30mJ/cm2 (70% da DEM), aumentados em 30mJ/cm2 por sessão, na ausência de eritema, até à regressão do prurido. As doses iniciais e subsequentes de UVA foram calculadas de acordo com o fototipo, não se ultrapassando a dose máxima de 6J/cm2. Resultados: Os doentes com prurido renal (33 homens e 22 mulheres) tinham em média 57,7 anos de idade, duração da DRC de 8,7 anos e do prurido de 27,8 meses; realizaram, em média 11,1 sessões de fototerapia com doses cumulativas de UVA de 22,9J/cm2 e de UVB de 1900mJ/cm2; verificou-se melhoria do prurido após 5 sessões e alivio completo no final do ciclo; todos os doentes continuavam assintomáticos após período médio de 11...

Avaliação da eficácia clínica de uma nova modalidade de fototerapia utilizando diodos emissores de luz

Martins,Bianca M. R.; Carvalho,Manoel de; Moreira,Maria E. L.; Lopes,José M. A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
38.01%
OBJETIVO: Avaliar a eficácia terapêutica de um sistema de fototerapia microprocessada que utiliza diodos emissores de luz (Super LED) de alta intensidade no tratamento da hiperbilirrubinemia em recém-nascidos prematuros. MÉTODOS: Ensaio clínico, randomizado e controlado, utilizando a fototerapia Super LED no grupo experimental e duas fototerapias halógenas no grupo controle. A randomização foi realizada em blocos e estratificada por peso de nascimento. A duração da fototerapia e a queda nos níveis séricos de bilirrubina total nas primeiras 24 horas de tratamento foram os principais desfechos analisados. RESULTADOS: Foram estudados 88 recém-nascidos, 44 no grupo da fototerapia Super LED e 44 no grupo da fototerapia halógena. As características demográficas da população foram semelhantes nos dois grupos. O nível sérico médio inicial de bilirrubina no grupo do Super LED (10,1±2,4 mg%) foi semelhante ao do grupo que recebeu fototerapia halógena (10,9±2,0 mg%). A queda percentual na concentração sérica de bilirrubina total nas primeiras 24 horas de tratamento foi significativamente maior (27,9 versus 10,7%, p < 0,01), e a duração do tratamento foi significativamente menor (36,8 versus 63,8 h, p < 0...

Estado oxidante/antioxidante total em recém-nascidos ictéricos antes e depois da fototerapia

Aycicek,Ali; Erel,Ozcan
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.74%
OBJETIVO: Avaliar o efeito da fototerapia no estado oxidante e antioxidante no soro de recém-nascidos a termo com hiperbilirrubinemia. MÉTODO: Trinta e quatro recém-nascidos a termo com idades entre 3 e 10 dias submetidos a fototerapia foram avaliados. O estado antioxidante do soro foi determinado pela capacidade antioxidante total e por componentes antioxidantes individuais: vitamina C, ácido úrico, albumina, concentração de tiol e bilirrubina total. O estado oxidante foi avaliado através do estado oxidante total, índice de estresse oxidativo e componentes oxidantes individuais: malondialdeído e níveis de hidroperóxido lipídico. RESULTADOS: As concentrações de vitamina C, ácido úrico, bilirrubina total e malondialdeído foram significativamente mais baixas, enquanto que o estado oxidante total, níveis de hidroperóxido lipídico e o índice de estresse oxidativo foram significativamente maiores após a fototerapia (p < 0,05). Houve correlações positivas significativas entre a bilirrubina sérica total e a concentração de malondialdeído (r = 0,434, p = 0,001). CONCLUSÕES: Embora a concentração de malondialdeído tenha diminuído após a fototerapia, esta exerce um efeito negativo sobre as diversas partes do sistema de defesa oxidante/antioxidante em recém-nascidos a termo ictéricos...

Fototerapia causa danos ao DNA de leucócitos mononucleares periféricos em recém-nascidos a termo

Aycicek,Ali; Kocyigit,Abdurrahim; Erel,Ozcan; Senturk,Hakan
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.9%
OBJETIVO: Determinar se a fita de DNA de leucócitos mononucleares endógenos é alvo de fototerapia. MÉTODOS: O estudo incluiu 65 recém-nascidos a termo com idades entre 3 e 10 dias que haviam sido expostos a fototerapia intensiva (n = 23) ou convencional (n = 23) por pelo menos 48 horas devido à icterícia neonatal, além de um grupo controle (n = 19). Dano ao DNA foi avaliado por eletroforese alcalina em gel de célula única (ensaio cometa). A capacidade antioxidante total plasmática e os níveis de estado oxidativo total também foram medidos, e a correlação entre danos ao DNA e estresse oxidativo foi investigada. RESULTADOS: Os valores médios de escores de danos ao DNA nos grupos de fototerapia intensiva e convencional foram significativamente maiores do que os do grupo controle (p < 0,001). Os valores médios e desvio padrão foram 32 (9), 28 (9), 21 (7) unidades arbitrárias, respectivamente. Os níveis de estado oxidativo nos grupos de fototerapia intensiva e convencional foram significativamente maiores do que os do grupo controle (p < 0,005). Os valores médios (desvio padrão) foram 18, 1 (4,2), 16.9 (4,4), 13,5 (4,2) µmol H2O2 equivalente/L, respectivamente. De maneira semelhante, os níveis de estresse oxidativo nos grupos de fototerapia intensiva e convencional foram significativamente maiores do que os do grupo controle (p = 0...

Fototerapia simples versus dupla no tratamento de recém-nascidos a termo com hiperbilirrubinemia não-hemolítica

Silva,Ignacia; Luco,Matías; Tapia,Jose L.; Pérez,María Eugenia; Salinas,José Antonio; Flores,Javiera; Villaroel,Luis
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.9%
OBJETIVO: Comparar a eficácia da fototerapia simples (1 painel) versus dupla (2 painéis) na redução da hiperbilirrubinemia não-hemolítica em recém-nascidos a termo. MÉTODOS: Os recém-nascidos a termo foram randomizados prospectivamente para receber fototerapia simples ou dupla. Os níveis de bilirrubina foram medidos no momento da internação e em intervalos de 12 horas, assim como em seguimento 48 horas após a alta. RESULTADOS: Trinta e sete pacientes receberam fototerapia simples, e 40, dupla. A redução média dos níveis de bilirrubina nas primeiras 24 horas de tratamento foi maior no grupo que recebeu fototerapia dupla (5,1±2,2 mg/dL versus 4,3±2,1 mg/dL), porém sem significância estatística (p = 0,18). As taxas de readmissão foram similares e nenhum dos grupos apresentou efeitos adversos. CONCLUSÃO: A fototerapia dupla não foi mais eficaz do que a fototerapia simples no tratamento da hiperbilirrubinemia não-hemolítica em recém-nascidos a termo. Entretanto, nossos resultados sugerem que a fototerapia dupla possa ser mais eficaz em recém-nascidos a termo com níveis de bilirrubina mais altos no momento da internação.

Tecnologia educativa para a prática do cuidado de enfermagem com mães de neonatos sob fototerapia

Campos,Antonia do Carmo Soares; Cardoso,Maria Vera Lúcia Moreira Leitão
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.85%
Estudo descritivo, qualitativo, teve por objetivo descrever o uso de uma tecnologia educativa na prática do cuidado de enfermagem com mães de neonatos em uso de fototerapia. Desenvolvido em uma maternidade pública de grande porte em Fortaleza - CE. Os sujeitos foram 25 mães de neonatos sob fototerapia. Os dados foram coletados de janeiro a março de 2005, mediante observação participante e entrevista, antes e após a implementação de tecnologia educativa. Utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. Na análise das falas da primeira fase emergiu a temática conhecimento e a subtemática desconhecimento da fototerapia e, na segunda, as subtemáticas conhecimentos adquiridos acerca da fototerapia, recurso didático como subsídio para o conhecimento e, o cuidado da enfermeira com mães de neonatos sob fototerapia. Constatou-se que o diálogo entre enfermeira e mães participantes, aliado ao suporte da tecnologia educativa, contribuiu para a prática efetiva do cuidado de enfermagem às mães dos neonatos sob fototerapia.

Percepções maternas sobre o neonato em uso de fototerapia

Rodrigues,Francisca Leonilda Sampaio; Silveira,Isolda Pereira da; Campos,Antonia do Carmo Soares
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.85%
A fototerapia é o tratamento inicial da icterícia neonatal. Objetivamos conhecer a percepção da mãe acerca da fototerapia e identificar as suas dificuldades, relacionadas ao tratamento fototerápico. Estudo descritivo com abordagem qualitativa, realizado no Alojamento Conjunto (AC) de um hospital público em Fortaleza-CE, com 8 puérperas na faixa etária entre 13 e 25 anos. Os dados foram coletados em maio e junho/2006, mediante entrevista com duas questões de pesquisa: O que representa para a senhora ver o seu filho sob fototerapia; quais são as dificuldades enfrentadas em relação aos cuidados com o seu bebê na fototerapia? Na análise das falas, identificamos as categorias: percepção da mãe com relação ao cuidado com o bebê sob a fototerapia, dificuldades enfrentadas pela mãe com seu filho em fototerapia, e a mãe após as orientações recebidas. Concluímos que existe a necessidade de repensar as orientações e assumir autenticamente os cuidados de enfermagem ao binômio mãe-filho.

O uso da fototerapia em recém-nascidos: avaliação da prática clínica

Vieira,Alan Araújo; Lima,Carmem Lúcia Mendonça Accetta; Carvalho,Manoel de; Moreira,Maria Elisabeth Lopes
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.8%
OBJETIVOS: descrever o uso da fototerapia na prática clínica diária pelos profissionais de saúde das maternidades públicas da cidade do Rio de Janeiro. MÉTODOS: chefes de serviço, médicos e profissionais da área de enfermagem de 17 maternidades públicas foram entrevistados sobre questões operacionais relacionadas ao manuseio das fototerapias em seus serviços. RESULTADOS: oitenta e nove profissionais de saúde foram entrevistados. Setenta e quatro por cento dos médicos afirmaram a existência de uma rotina escrita para o tratamento da icterícia neonatal em seu serviço, havendo, porém, grande variabilidade nas respostas quanto às condutas adotadas, inclusive entre profissionais de uma mesma unidade; 74% dos médicos prescrevem fototerapia profilática e 64% afirmaram aumentar a taxa hídrica durante o tratamento. A distância utilizada entre o recém-nascido e a fonte luminosa variou de 20 a 70 cm. Metade dos entrevistados afirmou que não havia uma rotina para a verificação da irradiância durante a fototerapia. Observou-se enorme variação nos níveis séricos de bilirrubina utilizados para a indicação de fototerapia e exanguineotransfusão. CONCLUSÕES: os resultados sugerem que não existe um consenso entre os profissionais de saúde quanto ao uso da fototerapia...

Fototerapia UVA1 experiencia en una cohorte de pacientes del Hospital Militar Central y la Unidad Dermatologica de Fototerapia en Bogota Colombia; Experience with UVA1 fototherapy in a cohort of patients from Hospital Militar Central and Dermatologic Phototherapy Unit in Bogota Colombia

Bedoya Insuasty, Angela Maria; Marino Alvarez, Maria liliana; Arenas, Claudia Marcela
Fonte: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Dermatología Publicador: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Dermatología
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.93%
La fototerapia UVA1 es reconocida como tratamiento de primera línea para múltiples enfermedades escleróticas de la piel y otras entidades inflamatorias. La descripción de la experiencia con fototerapia UVA-1 no ha sido descrita en Latinoamérica y es de gran importancia evaluar la respuesta clínica en nuestra población para así mismo poder sugerir e implementar guías de manejo. El principal objetivo de este estudio es describir la experiencia con la fototerapia UVA1 en el tratamiento de las diferentes patologías dermatologías en pacientes atendidos en el Hospital Militar Central y la Unidad Dermatológica de Fototerapia, entre enero de 2005 y diciembre de 2013. Los resultados de este estudio plantean que la fototerapia UVA1 es una alternativa terapéutica eficaz en el tratamiento de diferentes enfermedades escleróticas e inflamatorias de la piel y sin los efectos secundarios que se podrían presentar en los pacientes que reciben terapia inmunomoduladora sistémica.; no; Phototherapy UVA1 is known to be used as first line therapy for multiple sclerotic and inflamatory conditions of the skin. As of yet the experience with UVA1 phototherapy has not been described in Latin America, this is of vital importance to be able to evaluate the clinical response in our population to allow the implementation of guidelines in the management of such diseases. The main objective of this study is to describe the experience with phototherapy UVA1 in different pathologies in patients treated in Hospital Militar Central and the Unidad dermatologica de fototerapia between January 2005 and Dicember 2013. The results from this study reveal that phototherapy UVA1 is an effective therapy in the treatment of different sclerotic and inflammatory skin pathologies without the side effects seen in patients receiving systemic immunotherapies.

Development of an eye protector for phototherapy on newborns: a technology; Desarrollo de un protector ocular para fototerapia en recién nacidos: una tecnología; Desenvolvimento de um protetor ocular para fototerapia em recém-nascidos: uma tecnologia

Silva, Lucía; Silva, Fernanda Sotrate da; Turiani, Mariana; Juliani, Carmen Maria Casquel Monti; Spiri, Wilza Carla
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2008 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
37.98%
Hyperbilirubinemia results from the predisposition of newborns to produce bilirubin and their ability to excrete it. The treatment applied is phototherapy; however, one of its complications is degeneration of the retina by exposure to light, making it essential to provide proper eye protection. The objective of this study is to describe the development of an invention (utility model patented) for eye protection in newborn phototherapy. This invention aims to replace the current widespread practice of using improvised means that are uncomfortable for the baby and disrupt the mother/child relationship. A study was made of the radiances emitted by light sources used in phototherapy. The invention consists of an eye protector model for use during the newborn's phototherapy, allowing greater closeness between mother and baby. The device is easy to use, economical, removable and appropriate for newborns, causing no discomfort, and its effectiveness has been proved through radiance tests.; La Hiperbilirrubinemia resulta de la predisposición que tienen los recién nacidos para producir bilirrubina y de su capacidad para excretarla. El tratamiento aplicado es la fototerapia; una de las complicaciones es la degeneración de la retina por exposición a la luz...

Newborn children under phototherapy: the mother's perception; El recién nacido bajo fototerapia: la percepción de la madre; O recém-nascido sob fototerapia: a percepção da mãe

Campos, Antonia do Carmo Soares; Cardoso, Maria Vera Lúcia Moreira Leitão
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.93%
Since 1958, phototherapy has been used as a method to cure jaundice, which is still an important disease in newborn children. Supported by a phenomenological and qualitative approach, this study aims to investigate the mothers' perception of the phototherapy treatment their children are submitted to. Research subjects were ten mothers of newborns under phototherapy treatment at the Neonatological Hospitalization Unit of a public maternity in Fortaleza-CE, Brazil. Data were collected between May and July 2002. We used group meetings with the mothers as suggested by Carl Rogers. Discourse was organized into categories according to Bardin, which revealed themes that were analyzed in view of Paterson's and Zderad's humanistic nursing theory, as follows: mothers' knowledge on phototherapy and concerns about the treatment. We concluded that the analyzed mothers' major concern is related to the babies' vision.; La fototerapia se ha usado desde 1958 como un método para curar la ictericia que todavía es una enfermedad presente en los niños recién nacidos. La finalidad de este estudio de naturaleza fenomenológica y cualitativa es investigar la percepción de las madres acerca del tratamiento fototerápico a que sus hijos se someten. Los sujetos fueron diez madres de recién-nacidos bajo fototerapia en una Unidad de Internación Neonatológica de una maternidad pública en Fortaleza-CE...

Irradiance of phototherapy equipment in maternity wards in Maceió; La irradiación de los aparatos de fototerapia en las maternidades de Maceió; Irradiância dos aparelhos de fototerapia nas maternidades de Maceió

Ferreira, Anne Laura Costa; Nascimento, Renata Medeiros do; Veríssimo, Regina Célia Sales Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2009 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
37.85%
The effectiveness of neonatal hyperbilirubinaemia treatment depends directly on the amount of energy emitted by light (irradiance). This cross-sectional study aimed to determine the irradiance of phototherapy equipment in maternity wards in Maceió, AL, Brazil. All equipment in use in the neonatal units in Maceió was included in the study, totaling 36 devices, except those in maintenance. The measurement of irradiance was carried out with a radiometer. We observed that 72.20% of the equipment presented efficient irradiance and 27.76% were inefficient. The conclusion is that the majority of phototherapy devices are emitting the minimum required irradiance for neonatal jaundice treatment.; La eficacia del tratamiento de la hiperbilirrubinemia neonatal depende directamente de la cantidad de energía emitida por la luz (irradiación). Este es un estudio transversal que objetivó determinar la irradiación de los aparatos de fototerapia en las maternidades de Maceió. Es un muestreo por censo, ya que incluyó todos los aparatos en uso en las unidades neonatales de Maceió, en el total de treinta y seis aparatos (36), excluyéndose aquellos que estaban en manutención. La medición de la irradiación fue realizada con un radiómetro. Se observó que 72...

Efectividad de la fototerapia en la hiperbilirrubinemia neonatal

Durán,M.; García,J.A.; Sánchez,A.
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Escuela Nacional de Enfermería y Obstetricia Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Escuela Nacional de Enfermería y Obstetricia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 ES
Relevância na Pesquisa
38.04%
Introducción: La ictericia neonatal es la pigmentación amarilla de la piel causada por aumento de bilirrubina en sangre. Los tratamientos más utilizados para la hiperbilirrubinemia han sido la fototerapia y, la fototerapia más fenobarbital. Objetivo: Identificar las mejores evidencias para mejorar el uso y la efectividad de la fototerapia en el tratamiento de la hiperbilirrubinemia neonatal. Métodos: Se realizó una búsqueda de artículos publicados de 2007 a 2014 con las siguientes palabras clave, hiperbilirrubinemia neonatal, fototerapia de halógenos, fototerapia LEDS, en la Biblioteca Cochrane, en las Bases de datos REDALyC, Scielo, Medline, CINAHL y CUIDEN. Se identificaron 28 artículos relacionados con la efectividad de la fototerapia. Se realizó un análisis de los artículos encontrados. Resultados: La fototerapia con luz de LED tiene mayor eficacia en el control de bilirrubina sobre la fototerapia de halógeno y fibra óptica (diferencia de medias -0.43, IC 95%: -1.91 a 1.05 h). Las sábanas blancas alrededor de la cuna de calor radiante aumentan la eficacia de la fototerapia; respecto a la protección de los genitales, la literatura menciona que si los niveles de bilirrubina están muy altos se deberá quitar el pañal...