Página 1 dos resultados de 2175 itens digitais encontrados em 0.068 segundos

Condições de formação de nomes postverbais em português

Rodrigues, Alexandra Soares
Fonte: Livraria Almedina Publicador: Livraria Almedina
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
85.84%
O estudo que aqui se apresenta sobre os postverbais do português tem como principal objectivo a análise das condições por que se pauta a selecção das bases destes substantivos deverbais. Essas condições serão estabelecidas quer em termos de impossibilidades quer de possibilidades estruturais que regem a formação dos substantivos conversos integrados na Regra de Formação de Palavras de nomina actionis.

Formação de substantivos deverbais sufixados em português

Rodrigues, Alexandra Soares
Fonte: Lincom Publicador: Lincom
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
85.97%
O presente estudo visa descrever e explicar a formação lexical dos substantivos deverbais sufixados do português europeu. Sob uma perspectiva léxico-mental, baseada no programa “arquitectura paralela” de Jackendoff (2002), desenvolve-se um modelo genolexical designado por “RFPs em interfaces”. Com este modelo, mantém-se a importância da base derivacional, seguindo perspectivas orientadas para o input. Contudo, a base derivacional não é delimitada sintacticamente. Na nossa abordagem, cabe às estruturas semânticas da base a construção do novo lexema. A maior inovação do nosso modelo consiste na assunção de que a formação de palavras é simultaneamente orientada para o output, seguindo abordagens (Plag 1999, 2004) que reconhecem a identidade e a operacionalidade semânticas dos afixos. No nosso modelo, o mesmo afixo pode ser agregado a diferentes tipos de bases sem ter de ser multiplicado em afixos homónimos. Os produtos lexicais construídos a partir de diferentes bases partilham um determinado componente pelo qual é responsável a carga semântica do afixo. Simultaneamente, há diferenças entre os produtos de acordo com os componentes semânticos de cada tipo de base. O modelo “RFPs em Interfaces” é concebido como um domínio dinâmico onde existem regras de formação de palavras e afixos. As regras de formação de palavras são entendidas como subdomínios dinâmicos onde todas as operações concernentes às diferentes estruturas linguísticas são combinadas para formar itens lexicais. Estas operações são primariamente semânticas e morfológicas. Contudo...

Formação de substantivos deverbais sufixados em português

Rodrigues, Alexandra Soares
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
106.03%
O presente estudo visa descrever e explicar a formação lexical dos substantivos deverbais sufixados do português europeu. Sob uma perspectiva léxico-mental, baseada no programa “arquitectura paralela” de Jackendoff (2002) (cap. I, § 1.1), desenvolve-se um modelo genolexical designado por “RFPs em interfaces” (cap. II). Com este modelo, mantém-se a importância da base derivacional, seguindo perspectivas orientadas para o input (e.g. Corbin 1987; Rio-Torto 1993, 1998, 2004). Contudo, a base derivacional não é delimitada sintacticamente. Na nossa abordagem, cabe às estruturas semânticas da base a construção do novo lexema. A maior inovação do nosso modelo consiste na assunção de que a formação de palavras é simultaneamente orientada para o output, seguindo abordagens (Plag 1999, 2004) que reconhecem a identidade e a operacionalidade semânticas dos afixos. No nosso modelo, o mesmo afixo pode ser agregado a diferentes tipos de bases sem ter de ser multiplicado em afixos homónimos. Os produtos lexicais construídos a partir de diferentes bases partilham um determinado componente pelo qual é responsável a carga semântica do afixo. Simultaneamente, há diferenças entre os produtos de acordo com os componentes semânticos de cada tipo de base. O modelo “RFPs em Interfaces” é concebido como um domínio dinâmico onde existem regras de formação de palavras e afixos. As regras de formação de palavras são entendidas como subdomínios dinâmicos onde todas as operações concernentes às diferentes estruturas linguísticas são combinadas para formar itens lexicais. Estas operações são primariamente semânticas e morfológicas. Mas outros domínios podem aí intervir...

Formação de substantivos deverbais sufixados em português

Rodrigues, Alexandra Filipa Soares
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
105.85%
O presente estudo visa descrever e explicar a formação lexical dos substantivos deverbais sufixados do português europeu. Sob uma perspectiva léxico-mental, baseada no programa "arquitectura paralela" de Jackendoff (2002) (cap. I, § 1.1), desenvolve-se um modelo genolexical designado por "RFPs em interfaces" (cap. II). Com este modelo, mantém-se a importância da base derivacional, seguindo perspectivas orientadas para o input (e.g. Corbin 1987; Rio-Torto 1993, 1998, 2004). Contudo, a base derivacional não é delimitada sintacticamente. Na nossa abordagem, cabe às estruturas semânticas da base a construção do novo lexema. A maior inovação do nosso modelo consiste na assunção de que a formação de palavras é simultaneamente orientada para o output, seguindo abordagens (Plag 1999, 2004) que reconhecem a identidade e a operacionalidade semânticas dos afixos. No nosso modelo, o mesmo afixo pode ser agregado a diferentes tipos de bases sem ter de ser multiplicado em afixos homónimos. Os produtos lexicais construídos a partir de diferentes bases partilham um determinado componente pelo qual é responsável a carga semântica do afixo. Simultaneamente, há diferenças entre os produtos de acordo com os componentes semânticos de cada tipo de base.; This study aims to describe and explain the lexical formation of Portuguese suffixed deverbal nouns. Under a lexical-mental perspective...

Formação de palavras em português : aspectos da construção de avaliativos

Rio-Torto, Graça Maria de Oliveira e Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
Esta dissertação, consagrada ao estudo dos mecanismos de formação de palavras no português europeu contemporâneo, encontra-se dividida em duas partes: a Parte I teoriza o lugar da formação de palavras nas teorias linguísticas. Partindo duma análise crítica das propostas disponíveis sobre a temática, nomeadamente sobre os modelos estruturalistas e gerativistas mais significativos (cap.s I e II), apresenta-se, no capítulo III, um modelo alternativo de produção lexical, que se caracteriza pela polidimensionalidade e pela interactividade. A formação de palavras é encarada como um sector polimodular e polidimensional, que interage com os demais domínios da língua: fonológico, morfológico, lexical, semântico, sintáctico e pragmático. O modelo construído permite (i) definir as características das operações derivacionais subjacentes às regras de construção lexical e os mecanismos semânticos e formais que presidem à transformação dos produtos possíveis nos produtos convencionais, e simultaneamente (ii) dar conta das diferentes interpretações e usos a que constituintes e derivados se prestam. A configuração modular do sector genolexical e a correlativa estratificação dos diferentes níveis de produção de significações (sistémico...

Formação de palavras em português. Aspectos da construção de avaliativos.

Rio-Torto, Graça
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
105.93%
Parte II (descrição de corpora e bibliografia) da Dissertação de doutoramento intitulada "Formação de palavras em português. Aspectos da construção de avaliativos". 1993; Parte II (descrição de corpora e bibliografia) da Dissertação de doutoramento intitulada "Formação de palavras em português. Aspectos da construção de avaliativos". 1993

Formação de palavras: Livro VIII da gramática de Varrão; Formation of words: Book VIII of Varro's Grammar

Ruy, Maria Lucilia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
95.93%
Tradução crítica do livro VIII do "De Lingua Latina" do gramático Varrão com o propósito de assim estudar parte dessa obra ainda pouco divulgada em português. Nesse livro Varrão trata sobre a maneira de se expressar na escrita, e na fala - mesmo que de uma minoria ilustrada -, mas também lança seu olhar para a disposição das palavras no enunciado conforme as funções que elas aí ocupam. Isso se evidencia por ele demonstrar preocupação com as regras que deveriam ser seguidas em relação a essa disposição das palavras ao apresentar a discussão de sua época entre analogistas e anomalistas no que se refere à analogia existir ou não no âmbito da linguagem, mais precisamente no âmbito dos processos de formação de palavras em latim.; Critical translation of book VIII of the "De Lingua Latina" (On The Latin Language) of the grammarian Varro with the intention to study part of this book still little divulged in Portuguese. In this book Varro deals with on the way if expressing in the writing, and in it speaks - exactly that of an illustrated minority -, but also launches his look for the disposal of the words in agreement statement the functions that they occupy there. This if evidences for him to demonstrate concern with the rules that would have to be followed in relation to this disposal of the words when presenting the quarrel of its time between analogists and anomalists as for the analogy to exist or not in the scope of the language...

Formação de palavras compostas em português brasileiro : uma análise de interfaces

Silva, Taís Bopp da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96%
Na presente tese, defende-se a ideia de que a composição – processo de formação de palavras produtivo em português – é um fenômeno de interface, uma vez que envolve informação fonológica, morfológica e sintática, além, obviamente, de informação de natureza semântica. Nosso objetivo geral é formalizar essa interação de modo a prover uma gramática não modular dos compostos, isto é, uma gramática por meio da qual podemos mostrar a interação de fatores fonológicos, morfológicos e sintáticos. Para situarmos a relação fonologia – morfologia – sintaxe, necessitamos dispor de um arsenal teórico que permita algum grau de referência simultânea aos três componentes gramaticais supracitados. Nesse sentido, julgamos que a Teoria dos Constituintes Prosódicos (Nespor e Vogel, 1986; Selkirk, 1984 e 1986) e a Teoria da Otimidade (Prince e Smolensky, 1993; McCarthy e Prince, 1993) são adequadas aos propósitos da tese que defendemos. Enquanto a primeira focaliza a fonologia em contextos menores e maiores que o morfema (como a palavra e o sintagma, nesse último caso), a segunda permite a postulação de restrições que fazem referência, ao mesmo tempo, à fonologia e a outros componentes da gramática. A partir desse referencial teórico e da análise de estudos anteriores sobre a composição (como Lee...

O papel da recomposição na formação de novas palavras

Mirapalhete, Marcio Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.87%
Esse trabalho tem como objetivo discutir os fenômenos de formação de palavras na língua portuguesa, em especial, a recomposição. Para isso, foi aplicado um exercício a alunos da rede pública de ensino, com intuito de verificar se os alunos reconhecem que os radicais gregos e latinos vêm adquirindo morfologicamente o valor de prefixo.

Formação de nomes deverbais nas Cantigas de Santa Maria

Prado, Natália Cristine; Massini-Cagliari, Gladis
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 71-96
POR
Relevância na Pesquisa
85.84%
This research aims to present and discuss three morphophonological processes – juxtaposition, allomorphy of the verbal thematic vowel and gemination of similar vowels – which occurs in word formation involving the suffixes -çon and -mento in a corpus composed of 420 Cantigas de Santa Maria. The cases analyzed in this study occurred with nouns from verbs of the first, second and third conjugations. Through the analysis of these processes we conclude that the suffix -çon triggers more morphophonological processes than the suffix -mento. However, although the processes are very productive, we note that most of the names were formed from the juxtaposition of the suffixes - especially in nouns formed with -mento – which shows a tendency to regularity in the word formation with these suffixes.; O objetivo deste trabalho é analisar três processos morfofonológicos – justaposição, alomorfia da vogal temática e fusão de vogais – que ocorrem na formação de palavras envolvendo os sufixos -çon e -mento em um corpus composto pelas 420 Cantigas de Santa Maria. Os casos analisados nesta pesquisa ocorreram com nomes a partir de verbos da primeira, segunda e terceira conjugações. Podemos notar, através da análise desses processos...

Aspectos tipológicos na formação de palavras em um grupo de línguas da família Pano; Typological aspects in word-formation in a group of languages of the Pano family

Raphael Augusto Oliveira Barbosa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.96%
Esta dissertação analisa o sistema de formação de palavras em um grupo de oito línguas da família Pano: Kashibo-Kakataibo, Katukina, Kaxinawa, Matis, Matsés, Shanenawa, Shipibo-Konibo e Yawanawa - sob a perspectiva teórica da linguística tipológicafuncional. O objetivo desta pesquisa é comparar e explicar as similaridades e diferenças de algumas propriedades semânticas a respeito dos elementos morfológicos usados pelos falantes desses idiomas com vistas a formar palavras por meio de três processos linguísticos: afixação, reduplicação e composição. Com este estudo, buscamos oferecer subsídios para novas pesquisas teóricas e aplicadas a respeito das funções e dos significados presentes na morfologia derivacional do grupo de línguas Pano estudado. Nesse sentido, descrevemos duas classes de prefixos (morfemas partes do corpo e aspectuais), e investigamos como a função locativa e os significados metafóricos são codificados pelo sistema conceptual de prefixação lexical, assim como analisar a função aspectual dos demais prefixos. A respeito da reduplicação, discutimos sua característica icônico-derivacional, sua função aspectual e numeral, e a ordem e significado de suas construções complexas (reduplicações com afixos). Ademais...

Existe fim em marfim? : um estudo da relação de palavras dentro de palavras no acesso lexical; Is there pie in pirate? : A study on the relation of words within words in lexical access

Beatriz de Oliveira Salgado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
95.86%
Este trabalho investigou se no português brasileiro (PB), assim como investigaram Van Alphen e Van Berkum (2010) no holandês, os ouvintes levam em conta o significado de supostas palavras reconhecidas em outras, durante o acesso lexical. Um exemplo deste fenômeno seria a ativação mental da palavra "fé", mesmo que brevemente, quando o ouvinte se depara com a palavra "café". Investigar fenômenos como esse é tentar compreender parte da dinâmica que ocorre no acesso lexical em nossa mente. No caso desta pesquisa, perguntamo-nos se o acesso lexical de uma Suposta Palavra Inserida (SPI) no início de sua palavra Portadora (como "nó" em "nora") ocorre da mesma maneira que uma SPI no final (como "fé" em "café"). Nossa proposta é que esse acesso dar-se-á de maneira não estritamente modular e sim interacional (em termos cognitivos), como em um modelo conexionista. Neste tipo de modelo, como argumenta Leitão (2008), existe uma alta interação entre todos os tipos de informação relevantes para o processamento (como léxico-semântica, contextual, frequência de ocorrência etc.) e essa interação entre informações é o que guia o "caminho" que seguimos no processamento. Inicialmente, buscamos no corpus NILC-São Carlos palavras que contêm outras palavras menores dentro delas (Portadoras) dentro de um intervalo de frequência. Em seguida...

Estudo experimental sobre os nominalizadores -ção e -mento : localidade, ciclicidade e produtividade; Experimental study on -ção and -mento nominalizers : locality, cyclicity and produtivity

Maria Luisa de Andrade Freitas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
85.89%
Esta tese descreve e analisa aspectos morfofonológicos e morfossintáticos dos nomes deverbais formados pelos nominalizadores -ção e -mento no Português Brasileiro, aliando uma abordagem experimental e quantitativa a uma investigação diacrônica. Esses sufixos formam nomes derivados a partir de raízes e verbos e são descritos conjuntamente como os nominalizadores mais produtivos em PB (Basílio 1980, 1996; Rocha 1999; entre outros). Em um estudo quantitativo (Freitas 2014), averiguamos tendências claras na distribuição desses afixos nominalizadores, a partir da análise de uma base de dados composta de 2175 palavras: (i) Há uma relação de preferência entre os verbos da segunda conjugação (em -er) e o sufixo -mento. Interessantemente, nos nomes deverbais formados por este afixo há um alteamento obrigatório da vogal temática -e- (e.g. mover/movimento), causando neutralização entre a segunda e a terceira conjugação. Contudo, nos nomes formados por - ção, este alteamento não é categórico (e.g. fazer/fazeção/*fazição). (ii) A estrutura argumental da base é fator condicionante na escolha dos sufixos -ção e -mento: verbos transitivos e inergativos são preferencialmente nominalizados com -ção, e os verbos inacusativos são nominalizados com -mento. Neste trabalho...

A direcionalidade dos processos de formação de palavras por derivação

Collaço, Ana Claudia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão; O trabalho tem por objetivo discutir critérios válidos para estabelecer a direcionalidade dos processos de formação de palavras por derivação na língua portuguesa, com base no português brasileiro contemporâneo. Para alcançar o objetivo a que se propõe, o trabalho oferece, inicialmente, breve notícia histórica sobre morfologia derivacional, cuida da definição de palavra, trata de aspectos relativos a formação de palavras e estabelece a distinção entre flexão e derivação. Posteriormente, coloca-se a importância em se estabalecer um critério - sincrônico ou diacrônico - para a realização de pesquisa ou estudo. A derivação e as direções possíveis dos processos derivacionais - direção obrigatória, direção preferencial e direção facultativa - recebem especial atenção neste trabalho, no tocante a apresentação das mais recentes reflexões teóricas sobre o assunto. O estudo da direcionalidade dos processos derivacionais contempla o método sincrônico de análise das palavras. Na descrição e classificação das palavras complexas, foram considerados os aspectos fonológicos, morfológicos...

A formação de verbos no Português de Angola

Cambuta, José
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
O trabalho que ora se apresenta visa contribuir para um melhor conhecimento da Formação de Palavras no Português de Angola (PA) em comparação com o Português Europeu (PE), tendo como base comparativa a verbalização e mais especificamente, a formação dos verbos complexos em português. Dada a amplitude da verbalização, restringi a minha investigação aos sufixos verbalizadores –izar e –ificar, tendo ainda considerado alguns prefixos que ocorrem nas estruturas complexas em que estão presentes os sufixos acima referidos. O trabalho começa, como não poderia deixar de ser, por uma breve revisão da literatura, sobre o que é e quais são os principais objectivos e processos da área de Formação de Palavras, fazendo referência, seguidamente, a algumas teorias e modelos de análise morfológica. No segundo ponto procede-se ao enquadramento do Português de Angola, tendo em consideração a sua génese histórica, realidade social, política, cultural e religiosa. Num outro momento passa-se à constituição dos corpora, a partir de fontes previamente seleccionadas. Esta constituição obedece a um critério que dimana do objectivo deste trabalho. Por fim, discutem-se alguns aspectos morfológicos, suscitados pelos exemplos retidos para análise. É neste ponto onde se analisa a derivação verbal propriamente dita...

Formação de palavras em português e em russo Descrição e análise de adjetivos complexos

Shotropa, Larysa
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
106.02%
O principal objetivo da presente tese sobre a Formação de Palavras em Português e em Russo é a análise contrastiva de adjetivos complexos, nas duas línguas sob estudo. Seguindo de perto alguns conceitos e metodologias correntes em Linguística Contrastiva, procura-se estudar os aspetos da Formação de Palavras, relacionando-os com o ensino de línguas estrangeiras, o que não tem sido até agora objeto de análise nos estudos linguísticos que incidem sobre o português e o russo. Por ser um dos meios mais ricos de formação de adjetivos, a maior atenção foi prestada à derivação sufixal e, muito particularmente, à análise dos derivados deverbais em -vel (-бельн-) e denominais em -ista (-ист). Na análise dos dados, adotei o modelo proposto por Sternin (2007), segundo o qual, na análise contrastiva, devem ser aprofundadas todas as relações interlinguísticas possíveis das unidades envolvidas e em que se propõe três tipos de correspondências interlinguísticas: lineares, vetoriais e lacunas. Deste modo, este modelo contribuiu para uma melhor perceção e compreensão das dificuldades e dos “erros” ao nível da produção e da utilização de algumas palavras complexas adjetivais por alunos portugueses que aprendem a língua russa...

A promoção e difusão da língua portuguesa – vozes de estudantes lusófonos

Ançã, Maria Helena; Universidade de Aveiro
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
95.74%
RESUMO:O interesse atual pela promoção e difusão da Língua Portuguesa e pela sua internacionalização tem conduzido a diferentes iniciativas, em diferentes contextos, nomeadamente no acadêmico. Assim, tendo em conta que os professores de Português são agentes decisivos no processo de difusão da língua, foi realizado um estudo com o objetivo de conhecer a perspetiva de futuros professores de Português sobre esta questão. Para o efeito, foi passado um questionário em três Universidades (Portugal, Brasil e Cabo Verde), tendo os dados sido tratados na Universidade portuguesa, com recurso ao programa informático NVivo10. Os resultados apontam para a nítida consciência da importância que estes sujeitos têm da difusão da LP, mas da pouca convicção que cada um tem sobre si neste processo. Como conclusão, é sublinhado que a formação de professores de Português terá de integrar uma abordagem mais lata que contemple questões de políticas linguísticas, com o reconhecimento das diferentes dimensões que a LP comporta.PALAVRAS-CHAVE: Língua Portuguesa; promoção e difusão; formação de professores de Português. ABSTRACT: The current interest in the promotion and diffusion of the Portuguese language (PL) and in its internationalization has led to various initiatives in different contexts...

As logias da conscienciologia: estudo dos processos neológicos na formação de palavras da neociência da consciênciaDOI:10.5007/1984-8420.2011v12n1p53

Berger, Isis Ribeiro; Unioeste - Foz do Iguaçu UFSC - Programa de Pós-Graduação em Linguística
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.87%
O presente artigo apresenta o estudo dos processos neológicos na formação de palavras/termos da Conscienciologia, “neociência” proposta pelo pesquisador independente Waldo Vieira que busca, a partir de um paradigma próprio de investigação, pesquisar o self, a subjetividade. O texto apresenta a análise mórfica de um corpus composto de 21 neologismos presentes no glossário de termos da Conscienciologia encontrados na publicação Dicionário de Verbos Conjugados da Língua Portuguesa. A análise está alicerçada nos processos de formação de palavras da língua portuguesa e criação de neologismos (ALVES, 2004, 2006; CUNHA; CINTRA 1985; Faraco; Moura 1992; MONTEIRO, 2002). Dada a variedade de novos termos criados à luz da “neociência” sob a regulação de um órgão próprio denominado CINEO (Conselho Internacional de Neologística), este artigo desvela uma demanda para estudos na área da Terminologia.

Tabus linguísticos como motivação na formação de palavras do PBDOI:10.5007/1984-8420.2011v12n2p49

Guedelha, Carlos Antônio Magalhaes; UFAM/UFSC
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2012 POR
Relevância na Pesquisa
115.96%
O objetivo deste artigo é refletir sobre palavras da língua portuguesa em cuja formação são percebidos traços do fenômeno conhecido como tabu linguístico. Nesse sentido, discorremos inicialmente sobre os processos de formação de palavras, traçando um paralelo entre os conceitos cristalizados nas gramáticas normativas e as considerações teóricas de linguistas que se dedicam ao estudo da morfologia. Em seguida, focalizamos a questão dos tabus linguísticos a partir de estudos já realizados por alguns teóricos, cujos livros, somados aos dicionários Ferreira (1989) e Houaiss (2001), forneceram o corpus de 250 palavras utilizado como conjunto de dados para análise à luz do escopo teórico levantado. Em nossa análise, partimos da concepção, já esboçada por Saussure, de que os estudos morfológicos não podem prescindir da sintaxe e da semântica, já que forma, função e sentido são solidários e interdependentes.

Os processos de formação de palavra na LibrasThe process of word construction in Brazilian Sign Language

Felipe, Tanya Amara
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 13/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
85.98%
Este artigo apresenta uma pesquisa sobre os processos de formação de palavra na LIBRAS. Os parâmetros (configuração de mão, direcionalidade, ponto de articulação movimento, localização, expressões faciais e corporais), que também podem ser morfemas, compõem sistemas complexos de desinências que estabelecem tipos de flexão verbais: concordância para gênero, para pessoa do discurso e para locativo, ou são afixos que se justapõem à raiz verbal ou nominal. Portanto, em relação aos seus processos de formação de palavra, a Libras é uma língua flexional, embora tenha também características de língua aglutinante, que podem ser percebidas a partir da formação de sinais pelos processos de composição e incorporação. Palavras-chave Lingüística; Línguas de Sinais; Libras; Formação de palavras Abstract This paper presents a research on the word formation processes in Brazilian Sign Language - Libras. The parameters (hand configuration, location, hand arrangement contact and non-manual features) that also can be morphemes, compose a complex inflection systems. These systems involve verbal agreement for the category of person, gender and locative and modal cases, or affix patterns that added to the verbal or nominal stems to produce new words or meanings. So...