Página 1 dos resultados de 65 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Fonologia da língua Terena

Martins, Cosme Romero
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
O presente estudo tem como objeto de análise uma descrição preliminar do sistema fonológico da língua Terena, língua indígena falada na aldeia de Cachoeirinha na região do Mato Grosso do Sul, pertencente à família Aruák. Nosso objetivo foi o de analisar e descrever as unidades distintivas, a estrutura silábica e o padrão acentual que ocorrem nesta língua. No nível segmental foi estabelecido um quadro fonético-articulatório do qual se pôde determinar as unidades distintivas da língua. No nível silábico foram identificados os padrões silábicos (C) V (V). Em relação ao nível acentual, a língua apresenta um sistema de pés binários com cabeça à esquerda e insensível ao peso silábico (troqueu silábico). Para a análise dos dados foi utilizado o modelo fonêmico estruturalista proposto por Pike (1947) bem como dos modelos fonológicos não-lineares autossegmental, prosódico e métrico. O trabalho é composto de quatro partes. No capítulo 1 é apresentada uma classificação das línguas da família Aruák no Brasil. No capítulo 2 a parte segmental (unidades distintivas e alofones). No capítulo 3 a estrutura silábica e no capítulo 4 o padrão acentual. Por fim, apresentamos um estudo (Anexo I) sobre palavras de empréstimo do português em Terena.; The objective of this study is to present a preliminary analysis of Terenas phonological system. An indigenous language spoken in Brazil at the village of Cachoeirinha in the southwestern of Mato Grosso do Sul and classified as belonging to the Arawakan linguistic stock. Our goal is to analyse and describe the phonemic inventory...

Fonologia segmental e supra-segmental do Quimbundo: variedades de Luanda, Bengo, Quanza Norte e Malange; Segmental and supra-segmental phonology of Kimbundu: Regiolects of Luanda, Bengo, Cuanza Norte and Malange

Xavier, Francisco da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.2%
Desde os primeiros trabalhos lingüísticos efetuados sobre o quimbundo, língua banta H20 na classificação de Guthrie (1948), nota-se uma ausência de informações detalhadas e confiáveis a respeito de elementos sua estrutura prosódica e de sua fonologia como um todo. Essa lacuna me instigou a realizar, seguindo o quadro de pesquisas sobre as línguas africanas estabelecido pelo Departamento de Lingüística da Universidade de São Paulo, um estudo descritivo da fonologia segmental e supra-segmental do quimbundo, cujos resultados se organizam nesta tese de doutorado. O presente trabalho, tomando como base de investigação quatro variedades regionais representadas por cinco falantes nativos do quimbundo, abrange, no bojo da descrição lingüística, fenômenos verificáveis na estrutura segmental e prosódica da língua, tais como a harmonia vocálica, alterações de natureza fonética na configuração da estrutura silábica, casos de mudança de timbre vocálico, apagamento de segmentos, direção e extensão do espraiamento de traços consonantais e de tons fonológicos. Finalmente, a observação e a análise do fenômeno de sândi ao nível dos suprasegmentos permitem afirmar que o quimbundo utiliza variações de altura com valor distintivo apenas numa perspectiva paradigmática...

Wayoro êmêto: fonologia segmental e morfossintaxe verbal; Wayoro êmêto: segmental phonology and verbal morpho-syntax

Nogueira, Antônia Fernanda de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.05%
Investigamos, nesta dissertação, a fonologia segmental e a morfossintaxe verbal Wayoro, especialmente, a estrutura argumental e a valência verbal. Nosso objetivo é oferecer um estudo destas áreas da gramática da língua, com base em dados originais e em modelos teóricos úteis para a explicação dos mesmos. No âmbito da fonologia, os pares contrastivos identificados evidenciam o seguinte inventário consonantal: oclusivas /p t tS k g kw gw/, nasais /m n N Nw/, fricativa /B/ e tepe /|/. As consoantes nasais realizam-se como nasais pósoralizadas, quando seguidas por vogal oral. Os fonemas vocálicos /i È o E a/ contrastam quanto à nasalidade e ao prolongamento. Descrevemos os processos fonológicos e morfofonológicos presentes nos dados, a saber, lenição e sonorização, neutralização e assimilação de nasalidade. Quanto à morfossintaxe verbal, inicialmente, apresentamos os morfemas característicos ou exclusivos da categoria verbal. A distribuição dos morfemas pessoais, em Wayoro, está relacionada à valência verbal: prefixos pessoais absolutivos funcionam como objeto e como sujeito do verbo intransitivo, ao passo que morfemas pessoais livres (ergativos) têm função de sujeito do verbo transitivo. O radical verbal é formado por uma raiz à qual se une o verbalizador e a vogal temática . Após a vogal temática...

O tratamento do aspecto fonético-fonológico na aula de inglês como LE : análise de um livro didático

Bauer, Daniela de Almeida
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Este trabalho tem por objetivo geral discutir o tratamento dispensado pelo livro didático “American English File - Multipack 1A e 1B”, por Clive Oxenden, Christina Latham-Koenig e Paul Seligson, da Oxford University Press (2008), em relação ao componente fonético-fonológico da L2. O trabalho tem como objetivos específicos: a) identificar se, no livro escolhido, há exercícios de pronúncia em todas as unidades, bem como verificar quais tipos de atividades abordam a pronúncia; b) verificar qual nível prosódico é endereçado nos exercícios relacionados com a pronúncia, se o segmental (SE) ou o supra-segmental (SU); c) verificar se o ensino de pronúncia se dá de maneira comunicativa; d) analisar se há algum critério linguístico de escolha referente à ordem dos fonemas e/ou aspectos suprasegmentais apresentados no livro; e) averiguar se os aspectos fonético-fonológicos cobertos pela obra são relevantes para os aprendizes brasileiros de inglês. Para isso, foi feita uma análise de todos os exercícios que, de alguma forma, abordassem o componente fonético-fonológico da língua-alvo, sejam eles exercícios de speaking, listening, ou pronunciation, além de observarmos, através do livro do professor, de que maneira os autores sugerem que seja conduzido o ensino do aspecto fonéticofonológico. Os resultados obtidos demonstraram que o material em questão é bastante rico em relação ao número de atividades que contemplam a abordagem de pronúncia comunicativa em sala de aula...

Alguns aspectos do sistema vocálico do português brasileiro pela Fonologia CV Radical; Some aspects of the Brazilian Portuguese vowel system : a radical CV Phonology approach

Battisti, Elisa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
A Fonologia CV Radical (HULST, 2005), desenvolvimento da Fonologia da Dependência (ANDERSON e EWEN, 1987), orienta-se pela ideia de que a sintaxe interna e externa dos segmentos fonológicos pode ser representada por meio de apenas dois primitivos, os traços C e V. A combinação desses elementos na sílaba, nos três constituintes segmentais – os gestos Laríngeo, Ponto, Modo –, permite representar os contrastes existentes nas línguas do mundo. A estruturação das vogais do português pela Fonologia CV Radical representa as distinções fonológicas e expressa, pelo resultado das combinações e sua marcação relativa, a motivação para alguns aspectos do vocalismo português, como a neutralização vocálica e a assimetria no número de fonemas nas pautas tônica, pretônica, átona final; a nasalização vocálica; a vogal alta como gatilho da palatalização das plosivas coronais.; Radical CV Phonology (HULST, 2005) is a development of Dependency Phonology (ANDERSON and EWEN, 1987). It pursues the idea that the internal and external syntax of phonological segments can be represented in terms of just two primitives, features C and V. The grouping of these elements in the syllable, into the three segmental constituents – the gestures Laryngeal...

A fonologia segmental kamayura

Marcio Ferreira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1981 PT
Relevância na Pesquisa
56.73%
O presente trabalho tem por objetivo o estudo de aspectos da fonologia segmental da língua falada pelo povo da Nação Kamayurá localizada na região dos formadores do Rio Xingu, no Estado do Mato Grosso, Brasil. A dissertação se divide em duas partes: Na primeira, descrevemos os sons linguisticamente significativos, com base em suas propriedades articulatórias. Esse estudo está baseado sobretudo nas propostas formuladas por David Abercrombie (1967). Na segunda parte, intentamos propor um conjunto de hipóteses sobre aspectos da estrutura fonológica da língua, através de regras formalmente especificadas. Essa análise se baseia no modelo teórico desenvolvido por Noam Avram Chomsky e Morris Halle (1968). A introdução desse trabalho visa a, tão somente, fornecer algumas informações genéricas sobre a Naçao e a língua estudada, e sobre aspectos do trabalho de campo que precedeu nossa análise.; Not informed

Fonologia segmental preliminar da língua Fula da Guiné-Bissau

Moura, Ricardo Washington de Sousa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007.; Esta dissertação tem por meta uma descrição inicial da fonologia da língua Fula da Guiné-Bissau. Primeiramente, descreve-se seu espaço geográfico, seu povo e sua família lingüística. Em seguida, aborda-se o foco central deste trabalho, que é a análise segmental fonológica desse idioma. Faz-se uma análise de seus sons vocálicos, consonantais e identificam-se os padrões silábicos existentes. A metodologia adotada para esta pesquisa foi por meio de um trabalho de campo com uma falante nativa do idioma, a qual pronunciou as palavras solicitadas para que fossem gravadas para posterior análise. Com isso, partiu-se para uma análise bibliográfica baseada, sobretudo, em COUTO (1994, 1995), SILVA (1999) e WEISS (1988), a fim de que os fatores fonológicos da língua fossem identificados e teorizados. A língua estudada apresenta um conjunto de sete vogais orais /a,e,",i,o,¿,u/ e cinco nasais /ã,~e,i,õ,u/. As consoantes somam 19 /p,b,t,d,k,g,?,?,f,s,z,?,½,h,ä,m,n,µ,l/ e há um par de semivogais /w/ e /j/. Os padrões silábicos são cinco...

Efeito das propriedades segmentais em tarefas de consciência segmental, de leitura e de escrita

Alves, Dina Caetano 1977-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
Tese de doutoramento, Linguística (Psicolinguística), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013; O principal objectivo deste estudo é o de contribuir para o conhecimento do efeito das propriedades segmentais no desempenho de operações metassegmentais. Apesar de este tipo de operações constituírem um recorrente foco de investigação, tanto na área da saúde como na do ensino, actualmente, pouco se sabe sobre o impacto das propriedades intrínsecas aos segmentos em tarefas de consciência segmental, de leitura e de escrita, na medida em que a maioria dos estudos desenvolvidos se debruça holisticamente sobre a interacção entre consciência fonológica e alfabetização. A fim de preencher parte das lacunas observadas nesta área, estabeleceu-se como objectivo geral a identificação do efeito de propriedades fonológicas, especialmente das relativas ao vozeamento, ao modo e ao ponto de articulação, inerentes ao sistema consonântico do Português Europeu, no desempenho de tarefas de consciência segmental e de escrita e leitura emergentes. Definiram-se dois objectivos específicos: (i) descrever o efeito das propriedades segmentais numa tarefa de consciência segmental, realizada por crianças com baixo conhecimento ortográfico; (ii) descrever o efeito das propriedades segmentais em tarefas de escrita e de leitura de palavras e de pseudopalavras...

A investigação em fonologia do português

Mateus,Maria Helena Mira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.73%
Neste artigo pretende-se traçar uma panorâmica dos estudos de fonologia realizados em Portugal, com especial incidência nas análises formalizadas que se desenvolveram a partir da obra de Chomsky e Halle (1968). Na Introdução referem-se obras que marcaram a fonologia do Português Europeu antes dessa data, e apresentam-se os principais trabalhos de carácter dialectal e filológico, os estudos fonéticos e as obras que se integram na linguística estrutural. Na apresentação das análises formais distingue-se a fonologia generativa clássica das teorias que lhe sucederam O artigo tem um anexo que contém a bibliografia exaustiva dos livros e artigos publicados em Portugal a partir dos anos 70.

Análise fonológica do Saynáwa (Pano): a língua dos índios da T. I. Jamináwa do Igarapé Preto

André Cavalcanti Couto, Claudio; Virginia Telles de Araújo Pereira Lima, Stella (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.61%
Nosso trabalho tem como objeto de estudo a fonologia do Saynáwa, idioma falado pelos índios Saynáwa, que vivem na T.I. Jamináwa do Igarapé Preto, no município de Rodrigues Alves-AC. Essa língua, até então desconhecida, pertencente à família lingüística Pano, corre sérios riscos de extinção, contando apenas com 8 falantes. O objetivo deste trabalho foi o de descrever e analisar a fonologia segmental e suprassegmental do Saynáwa, identificando seus fonemas consonantais e vocálicos, seus padrões silábicos, como ocorre a silabificação, como o acento da língua é atribuído, quais são seus constituintes prosódicos e quais são seus principais processos fonológicos. O corpus foi obtido através de pesquisa de campo, por nós realizada em 2008. Nossa análise partiu dos procedimentos de descoberta do estruturalismo norte-americano, através da abordagem estruturalista distribucional, nos apoiando em Comrie e Smith (1977), Gleason (1978), e Lass (1984); mas teve nas teorias fonológicas não-lineares seu principal referencial, nos concentrando em Goldsmith (1979, 1995), Nespor e Vogel (1986), Clements (1990), Kenstowicz (1994), Hayes (1995), Clements e Hume (1995). Como resultado, identificamos a existência de 13 fonemas consonantais...

Descrição segmental do português falado pelos índios Xukuru, em Pesqueira-PE

dos Santos Carvalho, Edigar; Virginia Telles de Araújo Pereira Lima, Stella (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.84%
Esta pesquisa tem como foco descrever os aspectos segmentais do português falado pelos indígenas Xukuru, residentes na cidade de Pesqueira PE. O estudo foi realizado a partir de dados orais coletados por meio de entrevista in loco. O processo metodológico utilizado para a coleta do corpus foi norteado pelos princípios variacionistas encontrados em Labov (1972). No trabalho, descrevemos a fonologia segmental e os processos fonológicos observados na variedade do português falado por essa etnia, que hoje é monolíngue em português. A descrição segmental seguiu as orientações da fonologia clássica encontrada em (HYMAN, 1975; LASS, 1984; SPENCER, 1995) e pelos estudos fonológicos do português encontrados em (CÂMARA Jr., 1953 e 1970; BISOL, 1996 e 2002); Secretaria de Educação de Pernambuco

Fonologia Taurepang e comparação preliminar da fonologia de línguas do grupo Pemóng (família Caribe)

Nepomuceno Pessoa, Katia; Virginia Telles de Araújo Pereira Lima, Stella (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.93%
O Taurepang é uma língua da Família Caribe falada no Norte de Roraima (Brasil) e faz parte, junto a outras línguas, como Arekuna, Macuxi, Ingarikó, Akawaio e Pemón, do grupo Pemóng. Mais estudos aprofundados sobre tais línguas são necessários para que se possa melhor compreender suas particularidades fonológicas e gramaticais e o grau de parentesco entre elas. O objetivo principal desta pesquisa é descrever a fonologia Taurepang e, a partir desta descrição, apresentar uma comparação preliminar de aspectos da fonologia segmental dessa língua com a de outras línguas do subgrupo Pemóng. Para o presente estudo, fez-se uso dos procedimentos de descoberta da Abordagem Distribucional, seguidos de reflexões pautadas em pressupostos da Fonologia Moderna, em particular, da Teoria métrica do Acento (Hayes, 1995). Os dados foram coletados na aldeia Boca da Mata, em Roraima. A análise evidenciou os seguintes aspetos: a) em nível segmental, a fonologia dessa língua mostra-se simples, apresentando alguns problemas na identificação de certos segmentos, como na identificação da subjacência de algumas vogais e da consoante oclusiva glotal, dificuldade esta atestada em outras línguas aparentadas; b) em nível suprassegmental...

Fonologia segmental do lakondê (Família Nambikwára)

Braga, Ana Gabriela Modesto; Lima, Stella Virgínia Telles de Araújo Pereira (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
66.97%
Embora seja considerado um país monolíngüe, subsistem no Brasil atualmente cerca de 180 línguas indígenas, a maior parte delas contando já com poucos falantes, haja vista a necessidade de comunicação com falantes da língua de maior prestígio social: o português. Dentre as línguas ameaçadas de extinção, destacamos neste trabalho a língua Lakondê, da família lingüística Nambikwára, que se encontra numa situação extrema: há apenas uma falante, a qual já se encontra em idade avançada. O nosso estudo tem como objetivo descrever e analisar a fonologia segmental da língua Lakondê, contribuindo, dessa forma, com o registro e a preservação das línguas indígenas brasileiras, em especial, as línguas da família Nambikwára. O corpus utilizado na pesquisa foi coletado in loco no ano de 2001, junto à última falante, moradora da cidade Vilhena-RO, pela pesquisadora Stella Telles. Os dados utilizados constam de palavras e frases do universo da informante, elicitadas pela pesquisadora. Para a identificação dos fonemas foram utilizados os procedimentos de descoberta da Fonologia Estruturalista (Hyman, 1975; Cagliari, 2002). Para a análise da estrutura silábica e dos processos fonológicos, tomamos como base teórica os pressupostos da Fonologia Não-Linear...

Descrição fonológica do crioulo Guineense

Costa, Paula Mendes; Lima, Stella Virgínia Telles de Araújo Pereira (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
47.01%
O presente trabalho objetiva realizar uma descrição sincrônica da fonologia segmental do crioulo da Guiné-Bissau (Kriyol). Para a sua realização, foram levados em consideração trabalhos anteriores acerca da fonologia do Crioulo da Guiné-Bissau (CGB), como os de Mbodj (1979), Scantamburlo (1981), Kihm (1986), Rougé (1988) e Couto (1994). Há, também, trabalhos que apresentam análises fonológicas de outras línguas africanas, os quais contribuíram para a elucidação de questões pertinentes ao presente estudo (Moura (2007), Couto e Souza (2004), Quint (2006), Rodrigues (2007), Lang (2007)). O CGB integra a família linguística dos crioulos de base lexical portuguesa da Alta Guiné (CAG), da qual também fazem parte o Crioulo Kabuverdianu e o crioulo de Casamansa. O CGB é uma língua que resulta do contato entre o português (língua de superstrato) e as diversas línguas africanas (línguas de substrato) faladas na Guiné-Bissau, todas pertencentes à família Níger-Congo (grupos Mande e Atlântico), havendo no país um total de 22 línguas. Para a realização desse estudo, foram coletados dados com cinco estudantes guineenses vinculados à UFPE através de programas e convênios de intercâmbio de estudantes. Finalmente...

Um estudo de fonologia da lingua Makuxi (karib) : inter-relações das teorias fonologicas

Carla Maria Cunha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
A presente tese é uma nova abordagem da fonologia da língua Makuxi (Karib), falada por uma população indígena de cerca de dezoito mil pessoas no estado brasileiro de Roraima e na Guiana. A busca de uma análise mais profunda, para além dos marcos da Fonêmica, inspira-se na tradição fonológica do Círculo Lingüístico de Praga e apóia-se no modelo representacional da Geometria de Traços. Disso resultam as ?inter-relações das teorias fonológicas?, pela correspondência que traça entre conceitos adotados nas teorias fonológicas clássica e auto-segmental (geometria de traços). Na busca de uma explicação para o fenômeno existente na língua Makuxi, que até então era interpretado como um vozeamento que atinge os segmentos obstruintes após vogal longa, segmento nasal ou glotal, estabelecemos uma correspondência entre os conceitos ?lenis/fortis?, da fonologia clássica, ao que constitui o traço SV (Vozeamento Espontâneo), do modelo auto-segmental. Em nossa análise, o traço SV mostra-se essencial para aclarar o que entendemos como um processo de lenição. Consideramos fundamental a participação deste traço na geometria dos arquifonemas soantes oral // e nasal /N/, de maneira a sobrepor a interpretação de lenição à de vozeamento das consoantes em foco. As observações e o raciocínio que nos fizeram descartar a idéia de um processo de vozeamento nos levaram a reconhecer a existência fonológica de uma consoante / caracterizada pelos traços [+aprox] e [SV] ? distinta da obstruinte glotal marcada pelos traços [-aprox] e [-voz] (laríngeo) ? cuja presença é revelada justamente pela lenição das consoantes ?fortis? /p...

A fonologia xavante : uma revisitação; Xavante phonology revisited

William Alfred Pickering
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.86%
Xavante é uma língua da família Jê, falada por aproximadamente 13.000 indígenas que vivem no estado do Mato Grosso. O presente trabalho descreve a fonologia segmental desta língua, utilizando a abordagem fonêmica encontrada no livro Phonemics (PIKE 1971[1947]). Embora a fonologia do Xavante já tenha sido tratada por outros autores, a análise apresentada aqui contém uma variedade de observações e interpretações novas, apresentando soluções para alguns problemas que não foram resolvidos em estudos anteriores. O primeiro capítulo descreve a metodologia usada na pesquisa. Dados foram coletados através da utilização de publicações anteriores, que serviram como guia no desenvolvimento de questionários delineados para solicitar tipos específicos de dados lingüísticos. A pesquisa baseia-se em grande parte em dados solicitados a um informante, indivíduo alfabetizado em Xavante e em Português, que foram comparados com a fala de outras pessoas da mesma região dialetal. O capítulo 2 contém um breve sumário do contexto histórico e lingüístico do povo Xavante e uma revisão da literatura lingüística relevante, composta principalmente de trabalhos feitos por missionários do Summer Institute of Linguistics (SIL) e da Missão Salesiana de Mato Grosso...

Contribuição para a fonologia da língua apiaká (tupí-guarani)

Padua, Alexandre Jorge
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007.; Esta dissertação percorreu os passos preliminares da análise da fonética e fonologia da língua Apiaká, pertencente à família lingüística Tupí-Guaraní, tronco Tupí. Os estudos anteriores desta língua consistiam em pequenas listas de palavras coletadas por estudiosos e viajantes dos séculos XIX e XX, salvo um inventário de sons depreendidos de um questionário padrão aplicado por Sarah Gudschinsky (1959). O presente trabalho procurou fazer uma análise fonética demonstrando a ambiência de ocorrência dos sons da língua. Posteriormente, foi realizado um estudo da fonologia segmental. Finalmente, foram abordadas as implicações sociais a que a comunidade Apiaká está sujeita, devido ao iminente desaparecimento de seu idioma. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; In this thesis a preliminary phonetic and phonological analysis of the Apiaká language, which belongs to the Tupi-guarani family of the Tupi stock, was worked out. The previous studies on this language consisted in small word-lists collected by travelers and researchers in the XIX and XX centuries. The unique exception is an analysis of sounds extracted from a standard questionnaire applied by Sarah Gudschinsky (1959). The present work aimed at an analysis of the phonetics and distribution patterns of the sounds of this language...

El italiano contemporáneo por hispanohablantes : aspectos fonológicos

Maggi, Silvio
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2007 SPA
Relevância na Pesquisa
36.82%
Este artículo quiere hacer resaltar las potenciales dificultades para estudiantes hispanohablantes en el aprendizaje del nivel fonológico del italiano: por lo tanto, se analizan las últimas tendencias del italiano contemporáneo con referencia al nivel segmental y al nivel prosódico con el objetivo de mejorar la competencia fonológica del estudiante en contextos comunicativos. Se presentan también, en algunos casos, ejercicios prácticos por utilizarse en clase cuando necesario.; This paper highlights the potential difficultues for Spanish mother tongue students learning Italian from the point of view of phonology: it analyses the latest trends in contemporary spoken Italian at a segmental and prosodic level with the aim of facilitating the acquisition of phonological fluency and accuracy in meaningful contexts for the foreign language students. It also provides, in some cases, practical exercises to be adopted in classroom contexts when necessary.

Segmental acquisition in Portuguese: a dynamic approach; Aquisição segmental do português: uma abordagem dinâmica

Guimarães, Daniela Mara Lima Oliveira; UFMG
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.78%
Using a longitudinal study, composed of data from three male and one female child, this paper draws a path of alveopalatal affricate acquisition, the sounds [tS] and [dZ], in Brazilian Portuguese. The results corroborate the dynamic approach principle that in segmental acquisition there are linearity and non-linearity in the accurate production of the target sound. We argue that phonological acquisition is individual and non-linear and instable moments reflect the hypothesis a child creates about the functioning of phonological system.; http://dx.doi.org/10.5007/1984-8412.2008v5n1p29A partir de dados de um estudo longitudinal realizado com quatro crianças, traça-se um percurso de aquisição das africadas alveopalatais, os sons [tS] e [dZ], no português brasileiro. A análise dos resultados corrobora os pressupostos da abordagem dinâmica de que, na aquisição segmental, há momentos de linearidades e não-linearidades, idas e vindas, em torno da produção acurada. Argumenta-se que a aquisição fonológica é individual e não-linear, e que os momentos de instabilidade refletem as elaborações de hipóteses da criança sobre o funcionamento do sistema fonológico de sua língua.

Una aproximación a la fonología del tapiete (Tupí-Guaraní)

González, Hebe
Fonte: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas Publicador: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
This article presents the main features of Tapiete phonology, a Tupi-Guarani language spoken in Argentina, Bolivia and Paraguay. It discusses the segmental phonology focusing on phonemes, their phonetic description, the phonotactics, the rules that govern the allophonic variations and the syllable structure. At the supra-segmental level, the article provides a characterization of nasal harmony and stress.KEYWORDS: Tapiete; Tupi-Guarani; Phonology; Nasal harmony; Reduplication.RESUMEN Este artículo presenta los principales rasgos de la fonología tapiete, lengua tupí-guaraní hablada en Argentina, Bolivia y Paraguay. El artículo aborda la fonología segmental, centrándose en los fonemas, su caracterización fonética, la fonotáctica, las reglas que rigen las variaciones alofónicas y la estructura silábica. A nivel suprasegmental, el artículo brinda una caracterización de la armonía nasal y el acento. Se describen las variaciones morfofonológicas, específicamente, en su relación con la armonía nasal y el acento.PALABRAS CLAVES: Tapiete; Tupí-Guaraní; Fonología; Armonía nasal; Reduplicació