Página 1 dos resultados de 47 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

A ditongação nasal no português brasileiro: uma análise acústico-aerodinâmica da fala; Brazilian Portugueses nasal diphthongation: an acoustic and aerodynamic analysis of speech

Demasi, Rita de Cássia Benevides
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
26.74%
Os estudos de caracterização acústica das vogais nasais são vastoa. Porém, há poucos estudos sobre a ditongação nasal. Este é um fenômeno que emerge da costelacao articulatória dos gestos. Isso pode ser notado a partir dos parâmetros acústicoaerodinâmicos. O objetivo desta é analisar o resultado da configuração gestual entre o movimento da língua e o gesto de abertura e fechamento do véu palatino, durante a produção dos ditongos nasais do Português Brasileiro. Mostraremos os efeitos da coarticulação no output sonoro e como ela se configura, a partir da gravação de dados acústicos e aerodinâmicos. O material foi gravado com o aparelho EVA Portátil 2. Esse permitiu que o output acústico e os dados aerodinâmicos fossem gravados concomitantes. O corpus do experimento é composto por vinte ditongos divididos em orais e nasais (dez posteriores e dez anteriores) todos dicionarizados: [p@w, s@w, m@w, k@w, t@w,p@)w), s@)w), m@)w), k@)w), t@)w), dej, sej, frej, hej, lej, te)j ), se)j ,) be)j ), a.mej), a.le)j\) . As palavras foram inseridas na frase-veículo: Digo _____ cada dia. Essa foi repetida três vezes por seis informantes (três homens e três mulheres) falantes do dialeto Paulistano ( ). Para o controle de população foi utilizada outra frase-veículo: Digo ____ todo dia...

Cantar em português: um estudo sobre a abordagem articulatória como recurso para a prática do canto

Mattos, Wladimir Farto Contesini de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 197 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Pós-graduação em Música - IA; This paper deals with the phonetic-articulatory processes of the singing voice due to the juxtaposition of the verbal syllable and the musical note, considered here to be the smallest components of the melodic line. In our hypothesis, good articulation of the melodic line depends on the control of the articulatory processes involved in the internal and external forms of the syllables, coupled with the articulatory processes which define the phases of the dynamic envelope of the notes. As a reference for the treatment of these articulatory processes, in the context of studies of diction applied to singing, we propose the theoretical representation of the ‘melodic syllable’. This model has as its base the structure of the verbal syllable made up of three subcomponents (attack, nucleus, coda), coupled with the model of the dynamic envelope of the musical note in three parts (attack, sustain, release). In the context of this work, we refer to ‘articulatory treatment’ of the use of the ‘melodic syllable’ as a resource for the pedagogic practice of song interpretation. This proposal was developed specifically using the articulatory characteristics of Brazilian Portuguese, in order to give the native speaker of this language a reference in relation to sung BP for the sung pronunciation of other languages; Este trabalho trata dos processos fonético-articulatórios da voz cantada que se desenvolvem na justaposição entre a sílaba verbal e a nota musical...

Reestruturações ritmicas da fala no portugues brasileiro; Speech rhythmical restructurings in Brazilian Portuguese

Alexsandro Rodrigues Meireles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.99%
Esta tese trata de reestruturações rítmicas da fala no português brasileiro ao se variar a taxa de elocução (speech rate). A reestruturação rítmica é considerada como uma reorganização entre grupos acentuais ao longo do enunciado ao se variar a taxa de elocução. A variação da taxa de elocução, por sua vez, é uma das maiores causas de modificação fonética, pois, perturbando a cadeia da fala dessa forma, pode-se avaliar as possibilidades de variação que revelariam novos padrões estáveis. A fim de explicarmos como a mudança da taxa de elocução pode modificar a estrutura rítmica da fala, dividimos a tese em três partes distintas. Na primeira parte apresentamos os fundamentos teóricos que serviram de guia para os experimentos realizados. Nessa parte introduzimos a principal motivação teórica de nossa tese, a aplicação da Teoria dos Sistemas Dinâmicos à linguagem. Os pressupostos teóricos desse programa estão presentes na Fonologia Articulatória (Browman & Goldstein, 1992) e no Modelo Dinâmico do Ritmo de Barbosa (2006), utilizados como suporte teórico dos nossos experimentos. Na segunda parte, após apresentarmos as noções básicas sobre o ritmo, relatamos um experimento acústico e um articulatório que revelam variações rítmicas nas frases estudadas com o aumento da taxa de elocução. Os principais resultados para o estudo acústico...

Aquisição de contrastes entre obstruintes coronais em crianças com padrões fonicos não esperados para sua faixa etaria; Coronal obstruent contrast acquisition in children with sound patterns unexpected for their age

Maria Claudia Camargo de Freitas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.74%
Durante o processo de estabelecimento de contrastes fônicos, as crianças experienciam diferentes formas de marcar distinções entre os sons em aquisição até apresentar os contrastes considerados padrão na língua. Em algumas crianças, entretanto, esse processo se diferencia do observado na maioria dos seus pares etários. Abordagens mais tradicionais tratam essa diferenciação como decorrente de alterações na estrutura e/ou funcionamento do aparelho fonador. Para refutar essa visão, surgiram estudos baseados em teorias lingüísticas, sobretudo, em modelos lineares e não lineares em fonologia. Apesar de proporcionarem um grande avanço no entendimento do funcionamento lingüístico dessas crianças, esses estudos, por serem direcionados por unidades de análise estáticas, deixam de lado algumas tentativas das crianças de marcar um determinado contraste fônico. O objetivo deste trabalho foi caracterizar aspectos sincrônicos e diacrônicos do processo de estabelecimento de contrastes fônicos em crianças com padrões não mais esperados para sua faixa etária, enfocando a gradiência e a natureza dinâmica de tal processo. Para tanto, direcionados pelos princípios da Fonologia Acústico-Articulatória (ALBANO, 2001a)...

Fonética Articulatória Espanhol

Barros, Luizete Guimarães; Dias, Eva Christina Orzechowski; Müller, Henrique Besen
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Hipermídia
ES
Relevância na Pesquisa
46.82%
Hipermídias das articulações e sons das palavras pronunciadas.

Contribuições para a fonética e fonologia da língua Manxineru (Aruák)

Couto, Fábio Pereira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.99%
Dissertação (Mestrado)–Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Lingüística, 2012.; Nesta dissertação apresentamos uma análise e descrição de aspectos da fonética e fonologia da língua Manxineru, variedade da língua Yine (família Aruák), falada no sudeste do Estado do Acre (Brasil), por uma população indígena de aproximadamente 1000 pessoas. Este trabalho foi pensado como uma contribuição ao conhecimento da língua Manxineru e foi desenvolvido em uma perspectiva fonética articulatória, observando detalhes da articulação dos sons no “aparelho fonador”, para o que foram fundamentais referências como Pike (1971), Ladefoged e Maddieson (1993), entre outros; e em uma perspectiva fonológica, considerando princípios de análise fonêmica, tem como orientação fundamental a distribuição dos sons em sequências sonoras mais largas, tais quais sílabas e palavras. Consideramos também o princípio de que os sons são modificáveis pelo ambiente e que esses sons são fonemicamente distintos se provado que não são simplesmente modificações causadas pelo ambiente em que ocorrem (TRUBETZKOY, [1939] 1976, PIKE...

A língua portuguesa no canto lírico: um estudo de relações entre técnica vocal e fonética articulatória

Valente, Tânia Sofia Gomes
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.9%
Esta investigação parte de um preconceito, generalizado entre a comunidade de cantores líricos, portugueses e estrangeiros, de que o português é uma língua difícil de cantar. Resolvemos tentar perceber de onde vinha este preconceito e se ele faria algum sentido em termos científicos. Tomando como ponto de partida G. R. Salvini, um prof. de canto do séc. XIX, pioneiro na preocupação com a questão do canto na Língua Portuguesa, numa época em que cantar ópera em italiano era uma prática quase instituída, olharemos para a relação entre canto e fonética portuguesa, ao longo de 4 capítulos. Cada capítulo tentará dar resposta a uma questão: 1- De onde vem o preconceito de cantar em português?2- Como funciona o aparelho fonador?3- Como funciona a língua portuguesa de um ponto de vista articulatório? 4- Como funciona o canto em língua portuguesa em termos acústicos? Por fim, utilizando a tecnologia e os conhecimentos modernos sobre fonética e técnica vocal, que se foram desenvolvendo nos séc. XX e XXI, vamos identificar alguns sons potencialmente difíceis para o canto na Língua Portuguesa, e sugerir estratégias para os ultrapassar; ### Title: The Portuguese language in lyrical singing: a case study of relationships between phonetics and vocal technique Abstract: The starting point of this research is a prejudice...

Modelo acústico de língua inglesa falada por portugueses

Simões, Carla Alexandra Coelho
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 ENG
Relevância na Pesquisa
36.82%
Trabalho de projecto de mestrado em Engenharia Informática, apresentado à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2007; No contexto do reconhecimento robusto de fala baseado em modelos de Markov não observáveis (do inglês Hidden Markov Models - HMMs) este trabalho descreve algumas metodologias e experiências tendo em vista o reconhecimento de oradores estrangeiros. Quando falamos em Reconhecimento de Fala falamos obrigatoriamente em Modelos Acústicos também. Os modelos acústicos reflectem a maneira como pronunciamos/articulamos uma língua, modelando a sequência de sons emitidos aquando da fala. Essa modelação assenta em segmentos de fala mínimos, os fones, para os quais existe um conjunto de símbolos/alfabetos que representam a sua pronunciação. É no campo da fonética articulatória e acústica que se estuda a representação desses símbolos, sua articulação e pronunciação. Conseguimos descrever palavras analisando as unidades que as constituem, os fones. Um reconhecedor de fala interpreta o sinal de entrada, a fala, como uma sequência de símbolos codificados. Para isso, o sinal é fragmentado em observações de sensivelmente 10 milissegundos cada, reduzindo assim o factor de análise ao intervalo de tempo onde as características de um segmento de som não variam. Os modelos acústicos dão-nos uma noção sobre a probabilidade de uma determinada observação corresponder a uma determinada entidade. É...

O Português brasileiro e as controvérsias da fonética atual: pelo aperfeiçoamento da Fonologia Articulatória

ALBANO,Eleonora Cavalcante
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
26.99%
The paper examines the recent trends of phonetic studies in Brazil, a productive area which analyses Brazilian-Portuguese data and contributes to phonetic theory. The central question discussed in the approach is the relationship between Phonetic and Phonology.

Processos de substituição e variabilidade articulatória na fala de sujeitos com dispraxia verbal

Rechia,Inaê Costa; Souza,Ana Paula Ramos de; Mezzomo,Carolina Lisboa; Moro,Michele Paula
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
O objetivo do presente estudo foi analisar o papel das variáveis linguísticas na ocorrência dos processos de substituição na fala de sujeitos com dispraxia verbal (DV). Para isso, foi realizada a análise fonológica de sete sujeitos com idades entre 2:6 (anos:meses) e 4:2, com hipótese diagnóstica de DV. As ocorrências dos processos de substituições usuais e idiossincráticas, de assimilações e de variabilidade articulatória foram analisadas estatisticamente por meio do pacote computacional VARBRUL. A variável extensão da palavra foi estatisticamente significante para a ocorrência de assimilações e substituições não usuais, indicando que as variantes trissilábicas e polissilábicas foram as maiores favorecedoras de ocorrência desses processos. A tonicidade foi estatisticamente significante para a ocorrência da variabilidade articulatória e substituições usuais, sendo que o processo apresentou maior probabilidade de ocorrência em sílaba tônica e pós-tônica (sílabas dentro do pé métrico do acento), respectivamente. A classe de sons foi significativa para a realização de substituições usuais pelos sujeitos estudados, ocorrendo quando os segmentos são fonemas líquidos e fricativos. Por fim, a estrutura silábica foi estatisticamente significante para as substituições idiossincráticas. As posições de coda final e de onset simples medial foram as mais suscetíveis à ocorrência do processo. Os dados desta pesquisa sugerem que as substituições...

Descrição fonética eletropalatográfica de fones alveolares

Jesus,Marisa de Sousa Viana; Reis,Cesar
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.69%
OBJETIVO: Realizar a descrição articulatória do Português Brasileiro, examinando-se o contato da língua com o palato na produção de fones consonantais. MÉTODOS: Foi utilizada a eletropalatografia (EPG) de consoantes alveolares do Português Brasileiro de um sujeito com fala típica, considerando-se o índice alveolar, pós-alveolar, palatal e velar e a porcentagem de contatos ativados no ponto de máxima constrição, assim como a inspeção visual dos palatogramas. RESULTADOS: Observou-se, conforme o esperado, que todos os fones avaliados têm, no ponto de máxima constrição, maior contato na região alveolar. Os fones /t/, /d/ e /n/ foram os que apresentaram maior contato alveolar, com obstrução total da corrente aérea; os fones fricativos /s/ e /z/ caracterizaram-se pela ausência de contato no eixo longitudinal central; o fone lateral /l/ não apresentou contato no eixo longitudinal lateral e o tapa, /ɾ/, apresentou poucos contatos da língua com o palato e foi produzido com o menor tempo de duração. CONCLUSÃO: Por meio da eletropalatografia, pode-se fazer uma descrição detalhada da forma e da extensão do contato língua-palato nos diferentes fones alveolares do Português.

Sobre teorias de percepção da fala

Nishida, Gustavo
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
26.99%
Resumo: O objetivo geral deste trabalho e refletir sobre tres diferentes maneiras de se conceber os primitivos adotados pelas teorias de perceptuais da fala. No capitulo 1 nos deteremos a apresentar que a percepcao da fala pode ser considerada como sendo de base auditiva ou de base articulatoria. Na primeira, argumenta-se a favor da existencia de invariantes acusticos que promoveriam a categorizacao de unidades fonicas distintivas no sinal da fala. Na segunda, apresenta-se o gesto como primitivo perceptual, podendo ser abstrato (tal como sugere a Teoria Motora da Percepcao da Fala - Liberman & Mattingly, 1985) ou real (Fowler, 1986 e seguintes). Como objetivo especifico, tracamos (no Capitulo 2) um breve percurso da constituicao das teorias de percepcao da fala. Nesse percurso historico, vinculamos a proposicao de primitivos perceptuais (tanto de base acustica quanto articulatoria) com o advento de teorias fonologicas que adotavam novos primitivos de analise. Isto e, trata-se de verificar que a adocao de novos primitivos perceptuais esta vinculada aos cortes epistemologicos sugeridos pelas teorias fonologicas. Para exemplificar a nossa proposta, discutiremos (no Capitulo 3) o "debate" publicado em 1996 entre Carol Fowler e John Ohala sobre a natureza ou acustica ou articulatoria da percepcao da fala. O interesse sobre esse debate e que ele nao se desenvolve...

Contribuições da fonética no processo ensino–aprendizagem da pronúncia de línguas no canto

Rocha, Jeanne Maria Gomes da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
57.34%
Esta dissertação centra-se nas contribuições da Fonética no processo ensino e aprendizagem da pronúncia de línguas no Canto. Para isto, investiga uma proposta de ensino elaborada com base nesta disciplina da Linguística, a Fonética, com ênfase na articulação e representação dos sons da fala – a Fonética Articulatória e o Alfabeto Fonético Internacional (AFI) em sua prática, a transcrição fonética. Fundamenta-se em literaturas sobre Fonética e Fonologia, da área de Linguística, sobre o Ensino de Línguas, da Linguística Aplicada e, sobre Dicção para Cantores, das Artes – especificamente, da subárea Música, o instrumento Canto. Com base no diagnóstico da disciplina Dicção em cursos técnicos e graduação em Canto de algumas instituições na região do Triângulo Mineiro, reflete e sugere mudanças de aspectos didáticos e pedagógicos, em função da formação de cantores professores de Canto. Pretende contribuir com reflexões teóricas, material didático e abordagens para o ensino da pronúncia das principais línguas do repertório erudito praticado no Brasil. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This dissertation focuses on the contributions of Phonetics in the teaching and learning processes of languages pronunciation in Singing. For that...

Oclusiva glotal e laringalização em sujeitos com fissura palatina : um estudo segundo abordagem dinamicista; Glottal stop and laryngealization in cleft palate speakers : a study according to dynamical approach

Aveliny Mantovan Lima-Gregio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.99%
Os objetivos deste estudo foram: 1) caracterizar a produção de oclusiva glotal de sujeitos com fissura palatina, a partir da percepção deste fenômeno pelos profissionais da área; 2) comparar as produções de cinco sujeitos sem fissura palatina (Grupo Controle - GC) com as de cinco sujeitos com fissura palatina (Grupo Teste - GT) na produção de laringalização em relação às regiões de fronteira; e 3) avançar no entendimento das articulações compensatórias (AC) e da teoria dos sistemas dinâmicos. O corpus consistiu na leitura de um texto realizada por ambos os grupos. A análise da oclusiva glotal foi realizada após a identificação de sua presença por cinco fonoaudiólogos experientes no diagnóstico e avaliação das AC e/ou disfunção velofaríngea (DVF). Em seguida, para cada produção foi observada a presença de três parâmetros (burst, formantes de transição e laringalização). Foi realizado um experimento de percepção, a partir da manipulação do sinal áudio de um participante do GC. Então, a análise prosódica da laringalização foi realizada. Quanto à análise da oclusiva glotal, os resultados mostraram que a presença de formantes de transição e burst foi determinante para a dúvida dos profissionais. Na ausência destes dois parâmetros...

As fronteiras entre fonetica e fonologia e a alofonia dos roticos iniciais em PB : dados de dois informantes do sul do pais

Adelaide H. P. Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Esta tese discute uma questão em voga na literatura fonética atual, concernente à comensurabilidade de fatos presentes na fala: sabe-se que algumas alofonias tradicionalmente tidas como categóricas são, na verdade, gradientes, contínuas (para o inglês, vide Browman & Goldstein, 1990; Sproat & Fujimura, 1993; Huffman, 1997; Gick, 1999; para o português, vide Albano, Barbosa, Gama-Rossi, Madureira & Silva, 1998; Albano, 2001; Silva & Albano, 1999; ou o terceiro capítulo desta tese). Apesar de gradientes, tais alofonias não são aleatórias, mas condicionadas pela estrutura prosódica do enunciado no qual ocorrem. A estrutura prosódica, por sua vez e de alguma forma, mapeia informações sobre a estrutura sintática do enunciado. Assim sendo, as alofonias necessitam ser modeladas na gramática de uma língua. Surge daí a questão: em que nível da gramática colocar esses fatos, na Fonética ou na Fonologia? Colocá-los num nível fonético, como concebido tradicionalmente, seria insuficiente para capturar a relação entre os processos alofônicos e o nível prosódico que os condiciona. Colocá-los num nível fonológico, por outro lado, não permitiria captar a natureza gradiente dos processos, já que os modelos fonológicos têm por primitivos unidades categóricas...

As vogais desvozeadas no Português Brasileiro : investigação acústico-articulatória = Devoiced vowels in Brazilian portuguese : an acoustic-articulatory investigation; Devoiced vowels in Brazilian portuguese : an acoustic-articulatory investigation

Francisco de Oliveira Meneses
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
Este trabalho examina o processo de produção de vogais desvozeadas no português brasileiro (doravante PB). O objetivo é, a partir de uma visão de cunho dinâmico, mostrar que há, no sinal das chamadas sílabas desvozeadas, rastros da vogal que impossibilitam uma hipótese de síncope vocálica. Além disso, busca-se uma síntese teórica das pistas acústicas encontradas a fim de relacioná-las à articulação das vogais desvozeadas. Para tanto, uma análise acústico-articulatória foi realizada a partir da gravação da leitura de frases-veículos. As leituras das frases foram realizadas por seis sujeitos do sexo feminino, naturais de Vitória da Conquista - BA, sem queixas de fala ou audição. As gravações foram realizadas em uma cabine acústica, por meio de gravador digital. A análise instrumental foi realizada por meio do software PRAAT. Foram obtidas as medidas de duração da sílaba e do ruído fricativo, as medidas do centroide do ruído e os valores da Razão de centralização formântica (doravante FCR) e a Área de espaço vocálico (doravante VSA) das vogais em contexto de desvozeamento. Os resultados encontrados mostram que há um gradiente de desvozeamento manifestado de três maneiras: as medidas de duração...

Do grafema ao gesto : contributos linguísticos para um sistema de síntese de base articulatória

Oliveira, Catarina Alexandra Monteiro de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.99%
Motivados pelo propósito central de contribuir para a construção, a longo prazo, de um sistema completo de conversão de texto para fala, baseado em síntese articulatória, desenvolvemos um modelo linguístico para o português europeu (PE), com base no sistema TADA (TAsk Dynamic Application), que visou a obtenção automática da trajectória dos articuladores a partir do texto de entrada. A concretização deste objectivo ditou o desenvolvimento de um conjunto de tarefas, nomeadamente 1) a implementação e avaliação de dois sistemas de silabificação automática e de transcrição fonética, tendo em vista a transformação do texto de entrada num formato adequado ao TADA; 2) a criação de um dicionário gestual para os sons do PE, de modo a que cada fone obtido à saída do conversor grafema-fone pudesse ter correspondência com um conjunto de gestos articulatórios adaptados para o PE; 3) a análise do fenómeno da nasalidade à luz dos princípios dinâmicos da Fonologia Articulatória (FA), com base num estudo articulatório e perceptivo. Os dois algoritmos de silabificação automática implementados e testados fizeram apelo a conhecimentos de natureza fonológica sobre a estrutura da sílaba, sendo o primeiro baseado em transdutores de estados finitos e o segundo uma implementação fiel das propostas de Mateus & d'Andrade (2000). O desempenho destes algoritmos – sobretudo do segundo – mostrou-se similar ao de outros sistemas com as mesmas potencialidades. Quanto à conversão grafema-fone...

PELA INCORPORAÇÃO DE INFORMAÇÃO FONÉTICA AOS MODELOS FONOLÓGICOS

Silva, Adelaide H. P.
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2004 POR
Relevância na Pesquisa
36.82%
A literatura fonética atual tem apresentado exemplos de fatos que, embora usualmente tidos como categóricos são, na verdade, gradientes, i.e., dispõem-se ao longo de um contínuo físico, como é o caso de várias alofonias. Além disso, essas alofonias se mostram sensíveis a fatos gramaticais – como a prosódia – de línguas específicas. Dada a natureza do primitivo de análise adotado pelas teorias fonológicas, elas não conseguem representar os fatos gradientes. A Fonologia Articulatória (Browman; Golstein, 1986; 1989; 1990; 1992), porém, ao propor um novo primitivo de análise – o gesto articulatório, definido em termos dinâmicos por uma equação que descreve um movimento oscilatório simples –, dá conta de representar os fatos gradientes sem precisar recorrer a regras transformacionais, dado que o gesto é também uma unidade abstrata. Este texto, então, expõe os pressupostos desse modelo, buscando observar como se dá essa “tradução” do gradiente no simbólico e buscando apresentar brevemente o modelo, até agora muito pouco conhecido por pesquisadores brasileiros. Abstract Recent phonetic literature argues that some phenomena treated as categorical by traditional phonological literature are gradient indeed. Some allophonies...

Uma abordagem fonética e acústica da técnica vocal

Sfredo, Marcos
Fonte: ANAIS DO CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PERFORMANCE MUSICAL Publicador: ANAIS DO CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PERFORMANCE MUSICAL
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
57.35%
O objetivo deste trabalho é apresentar uma abordagem da técnica vocal voltada para o canto lírico com base em estudos de fonética articulatória e acústica da voz. As estratégias de ressonância, como o ajuste do F­1 e F2 (primeiro e segundo formantes) ou a produção do FC (formante do cantor) podem ser melhor entendidas através de estudos de fonética articulatória. Essa abordagem tem como objetivo um desenvolvimento técnico mais consciente e preservando ao máximo o aparelho fonador sem que a qualidade da emissão seja prejudicada.

La interfaz entre la fonética y la fonología y la ampliación necesaria de los objetivos de la fonetología

Chela-Flores,Godsuno
Fonte: Universidad Pedagógica Experimental Libertador Publicador: Universidad Pedagógica Experimental Libertador
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 ES
Relevância na Pesquisa
26.9%
La virtual exclusión de la fonética como disciplina lingüística a partir del Círculo Linguístico de Praga alejó la explicación de los patrones fonológicos de la realidad articulatoria y perceptual hasta llegar a las excesivas abstracción y formalismo de la fonología generativa ‘clásica’. La reacción contraria a partir del último tercio del siglo XX llevó eventualmente al regreso de la foneticidad como elemento analítico y explicativo esencial de la conducta oral. En este trabajo se analiza la relevancia del concepto de memoria corpovocal (Chela-Flores,G. 2006, 2007) en este contexto con datos del español de Venezuela y de otras variedades americanas y se examina la inestabilidad de la teoría de rasgos distintivos innatos manifestada por la ambivalencia fonológica, producto de la ambigüedad fonética. El análisis de ambos problemas conduce a la conclusión de una íntima relación de la fonética y la fonología y al rol esencial de la primera en la interfaz entre las dos disciplinas.