Página 1 dos resultados de 810 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Notas sobre o bicho-da-seda no folclore Chinês

PAPAVERO, Nelson; PUJOL-LUZ, José Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Notas sobre o bicho-da-seda no folclore chinês. Duas lendas sobre o bicho-da-seda (Bombyx mori Linnaeus, 1758) no folclore chinês são apresentadas: uma sobre a sua origem, a outra sobre os gatos como protetores do bicho-da-seda e da sericultura.; Notes about the silkworm in Chinese folklore. Two legends about the silkworm (Bombyx mori Linnaeus, 1758) in Chinese folklore are presented: one about its origin, the other about cats as protectors of silkworms and sericulture.

O Folclore como instrumento de motivação para o ensino de Zoologia na escola; Folklore as a motivation resource for Zoology teaching in elementary school

Mendonca, Vivian Lavander
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O ensino de Zoologia na escola básica é a preocupação do presente trabalho, que enfatiza o diálogo entre o meio científico e o educacional. Com base em fundamentação teórica sobre interdisciplinaridade, natureza do conhecimento científico e do conhecimento popular na forma de folclore, desenvolveu-se a proposta deste trabalho, que tem como idéia central utilizar elementos do folclore como instrumento de motivação dos alunos no estudo de um grupo animal. A escolha do grupo animal recaiu nos anfíbios, muito presentes no folclore. Para essa finalidade, optou-se pela elaboração de um texto sobre anfíbios que alia os dois campos do saber, levando em conta a questão da transposição didática de conceitos científicos e as características estruturais de um texto didático. O principal produto desse trabalho é o texto "O Mundo dos Anfíbios - Folclore e Ciência", que sugere uma possibilidade na construção de significados na rede de conhecimentos, usando como elemento de motivação a abordagem interdisciplinar.; The teaching of Zoology in elementary schools is the preoccupancy of this work, in which the dialogue between scientific and educational fields is emphasized. With the support of theoretical fundamentality on interdisciplinarity ...

O colecionismo no período entre guerras: a contribuição da Sociedade de Etnografia e Folclore para a formação de coleções etnográficas; The collecting in the interwar period: the contribution of the Society of Ethnography and Folklore for the formation of ethnographic collections

Vial, Andrea Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.22%
Esse trabalho analisa a formação de coleções etnográficas no periodo entre guerras a partir da documentação da Sociedade de Etnografia e Folclore e do anteprojeto de Mário de Andrade para o SPHAN, a primeira proposta de uma ação governamental na tentativa de identificação, coleta, registro e estudo desses aspectos para preservar manifestações da cultura popular brasileira. O período entre guerras é um momento importante para a constituição e estudo de coleções etnográficas no Brasil, por ser o momento da profissionalização e institucionalização das ciências sociais. Discutimos e o papel do Departamento de Cultura e a influência da presença francesa na formação de profissionais na área de etnografia brasileira, por meio do Curso de Etnografia ministrado por Dina Lévi-Strauss e oferecido pelo Departamento de Cultura dirigido por Mário de Andrade.; This work analyzes the formation of ethnographic collections created between the first and second World Wars. The starting points were the Sociedade de Etnografia e Folclore´s documentation and the Mario de Andrade project to SPHAN. The Mario de Andrade project is the first proposition for a governmental action that tried to preserve of the aspects of the so called Brazilian Popular Culture. The period between the first and second World Wars is a very important moment to the construction and study of ethnographic collections in Brazil...

Vivências e concepções de folclore e música folclórica : um survey com alunos de 9 a 11 anos do ensino fundamental

Wolffenbuttel, Cristina Rolim
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
A presente pesquisa teve como objetivo investigar vivências e concepções de folclore e música folclórica de alunos de 9 a 11 anos do ensino fundamental. A revisão da literatura encontra-se no primeiro capítulo, no qual procurei apresentar pesquisas e estudos recentes em educação musical, cuja crescente tendência tem sido aproximar o ensino de música das vivências cotidianas dos alunos, e pesquisas sobre folclore e folclore na educação. O referencial teórico, apresentado no segundo capítulo, é constituído pela soma de três perspectivas distintas, porém complementares: modelos de ensino escolar, a partir dos estudos de Pérez Gómez (1998a, 1998b, 1998c, 1998d, 1998e, 2001), o folclore (ALMEIDA, 1971; BENJAMIN, 2002; CÂMARA CASCUDO, 1984; GARCIA, 2000; LIMA, 1985) e propostas de inclusão do folclore na escola, onde utilizo como base a Carta do Folclore Brasileiro de 1951 e a Carta do Folclore Brasileiro de 1995. A metodologia da pesquisa é apresentada no terceiro capítulo. O método escolhido para conduzir esta investigação foi o survey interseccional de pequeno porte. Através de procedimentos de amostragem por estratos e amostragem aleatória simples, foram selecionados 11 alunos da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Os dados foram coletados por meio de entrevista semi-estruturada. O terceiro capítulo também inclui os procedimentos de análise de dados O quarto capítulo é destinado à apresentação dos resultados da pesquisa. Inclui informações sobre as vivências e concepções de folclore e música folclórica dos alunos investigados...

Inezil Penna Marinho, Diploma da Associação Uruguaianense de Escritores e Editores (Uruguaiana, RS) pelo 1º Prêmio de Folclore

Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Fotografia Formato: Foto; image/jpeg; Empréstimo; 20cm x 29cm; Colorida
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Diploma da Associação Uruguaianense de Escritores e Editores (Uruguaiana, RS) conferindo a Inezil Penna Marinho o 1º Prêmio de Folclore com o livro "Introdução ao Estudo do Folclore Brasileiro, em 20 de julho de 1981.; A digitalização do documento resulta do projeto Recônditos da Memória: o acervo pessoal de Inezil Penna Marinho, desenvolvido pelo Grupo de Estudos sobre Cultura e Corpo/Centro de Memória do Esporte. Foi cedido por Alice Opala e Inezil Penna Marinho Júnior que autorizaram sua divulgação.

3º Festival Internacional de Folclore (Porto Alegre, 2010) - Troféu

Grupo de Danças e Músicas Populares, Andança
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Documento Formato: 14 cm X 22 cm; image/jpeg
POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Troféu concedido pelo Grupo de Danças e Musicas Populares pela participação no 3º Festival Internacional de Folclore que aconteceu na cidade de Porto Alegre entre os dias 14 a 22 de agosto de 2010. Contém logomarca dos apoiadores do evento.; Troféu do 3º Festival Internacional do Folclore que ocorreu na cidade de Porto Alegre no ano de 2010 entre os dias 14 a 22 de agosto. O troféu é em suporte de madeira com escultura em metal na cor bronze com detalhes em azul, verde e laranja. A peça integra o acervo institucional da Escola de Educação Física.

Nas veredas do folclore

Sayão, Thiago Juliano
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.; O presente trabalho procura interpretar certos discursos que enunciam uma identidade cultural para Santa Catarina em dois momentos históricos diferenciados, tendo como protagonista a Comissão Catarinense de Folclore, instituição para-estatal criada durante as comemorações do bicentenário de colonização "açoriana" (1948). Neste sentido são (re)apresentadas certas categorias discursivas que buscavam instituir uma cultura catarinense via folclore. Na primeira fase da Comissão (1948 a 1964) os estudos folclóricos salientaram as heranças culturais luso-açorianas como marca da identidade e da brasilidade catarinense. Já num segundo momento, marcado pela reedição dos Boletins da Comissão Catarinense de Folclore (década de 1970), a diversidade cultural # que antes permanecia como um cenário de fundo para o monólogo da temática açoriana # ganha legitimidade e constitui-se numa marca indelével da identidade local sob o nome de "catarinensismo". Assim, os discursos fundantes de uma identidade local procuravam apagar as diferenças para enunciar a homogeneidade, seja através do processo de assimilação (mestiçagem) seja pela por meio da soma harmoniosa da diversidade cultural.

A escrita do folclore em Goiás : uma história de intelectuais e instituições (1940-1980)

Silva, Mônica Martins
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2008.; O folclore surgiu como neologismo no século XIX e se tornou um campo de estudos que reuniu intelectuais diletantes interessados no estudo da cultura do povo, pouco preocupados com o rigor científico que sustentava o surgimento de outros campos do conhecimento da época. No Brasil, o estudo do tema se tornou relevante entre intelectuais do final do século XIX, assim como entre os modernistas do início do século XX. Incorporado ao debate sobre nação e região, suscitou o interesse de estudiosos como Americano do Brasil, Crispiniano Tavares e José Aparecido Teixeira, que, em Goiás se interessaram pela pesquisa e discussão de temas relacionados à história do povo e colaboraram na construção de enredos culturais a partir de seus livros. A criação da CNFL (Comissão Nacional de Folclore) em 1947 promoveu a institucionalização do folclore e criou uma rede nacional de folcloristas motivados pelo estudo e levantamento das manifestações populares. Em Goiás, a criação da CGF (Comissão Goiana de Folclore) em 1948 reuniu intelectuais dentre os quais se destacou Regina Lacerda, que tanto se inseriu de forma diferenciada, quanto transformou o folclore em capital simbólico para utilizá-lo como moeda de troca na delimitação do campo da cultura em Goiás. As políticas culturais dos anos de 1970 no âmbito estadual também fizeram parte desse campo...

O dicionário do folclore brasileiro : um estudo de caso da etnoterminologia e tradução etnográfica

Carvalho, Flávia Medeiros de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, 2013.; O Dicionário do Folclore Brasileiro, elaborado por Câmara Cascudo é uma obra de caráter nacional cuja primeira edição surgiu em 1954. Nela, Câmara Cascudo, vários amigos do autor e estudiosos revelam, sob a forma de verbetes classificados por ordem alfabética, o mundo folclórico dos folguedos populares, das figuras indígenas, dos instrumentos musicais, das danças, e de tantos outros temas da cultura brasileira. O Dicionário estudado consiste na sua 11ª edição da Global Editora 2002, revista, atualizada e ilustrada. Um dicionário se apresenta de maneira particular por seu gênero textual, compondo-se de entradas e verbetes. A obra de Câmara Cascudo é um dicionário didático e científico com informações do folclore brasileiro e tem em suas definições termos específicos, contendo este alguns desafios para o tradutor como, a tradução de uma realidade extralinguística e a tradução de um discurso lexicográfico e terminológico. O objetivo é propor uma tradução para o francês das três festas populares típicas brasileiras: Festas juninas...

Educação, literatura e cultura da infância: compreendendo o folclore infantil em Florestan Fernandes

Porto,Patrícia de Cassia Pereira
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.33%
A proposta deste artigo nasce da busca por uma postura pedagógica que propicie a inclusão efetiva do folclore nas escolas, bem como a consequente pluralidade de saberes que daí advém como processo de significação do passado no presente. Propomos assim uma poética da linguagem que enfatize a relação entre o folclore e a literatura na cultura da infância. Tomamos como suporte teórico as reflexões do sociólogo e educador Florestan Fernandes, que tratou o folclore como primeiro tema de pesquisa na sua trajetória discente e docente na Faculdade de Filosofia em São Paulo.

Entre a beleza do morto e os excessos dos vivos: folclore e tradicionalismo no Brasil meridional

Nedel,Letícia Borges
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.33%
O artigo examina a participação gaúcha no autodenominado Movimento Folclórico Brasileiro, entre as décadas de 1940 e 1960. Os participantes locais são divididos em duas categorias de folcloristas: os folcloristas do tradicionalismo e o grupo de intelectuais e artistas da Comissão Estadual de Folclore (CEF), representante oficial da Comissão Nacional de Folclore (CNFL) no Rio Grande do Sul. A assimetria dos dois grupos - desiguais em autoridade e posição social - nas esferas regional e nacional de reconhecimento mútuo é a base sobre a qual os atores conceberão distintamente a própria ancestralidade, sua atividade profissional e a finalidade social dos estudos de Folclore.

Folclore e sociologia em Florestan Fernandes

Garcia,Sylvia Gemignani
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O folclore é, cronologicamente, o primeiro tema abordado por Florestan Fernandes em sua notável trajetória intelectual, tendo ele tratado do assunto desde os tempos de estudante de graduação da Faculdade de Filosofia em São Paulo. No conjunto de sua obra, o folclore é um assunto secundário, próprio do período de aprendizagem, um "tema morno" do início da carreira. Contudo, é nesses estudos que Florestan trava sua primeira disputa disciplinar, na qual se configura sua adesão a uma sociologia científica, baseada na sistematicidade dos procedimentos de observação e na abrangência das explicações. Nesse sentido, é possível acompanhar, no pequeno conjunto de trabalhos sobre o folclore escritos durante seu "período de formação" (1941-1953), os primeiros passos de sua definição da sociologia como ciência, recuperando-os em três linhas complementares de análise: 1. a explicação sociológica das manifestações folclóricas; 2. a explicação sociológica dos estudos folclóricos na sociedade moderna; e 3. a redefinição do folclore como método sociológico.

As práticas e os usos do "folclore" no Festival Folclórico e de Etnias do Paraná (1958-2013)

Kohler, Eumar Andre
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 261f. : il. algumas color., maps., tabs.; application/pdf application/x-compressed
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.33%
Orientador: Prof. Dr. Paulo Renato Guérios; Anexo Dvd; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Defesa: Curitiba, 29/08/2014; Inclui referências; Resumo: Nesta dissertação procuramos discutir as formas de apropriação do Festival Folclórico e de Etnias do Paraná, evento realizado desde o ano de 1958 na cidade de Curitiba. Em outras palavras, buscamos discutir sobre a trajetória da organização do evento em diferentes configurações sociais que o engendraram, para na sequência, observar como os grupos folclóricos se organizam internamente e como procuram definir seu lugar no espaço urbano. Para tanto, este trabalho se divide em duas partes complementares: a primeira é caracterizada por uma narrativa histórica, onde definimos o nosso olhar diante do Festival a partir de um viés cronológico. Escolhemos algumas fases nesta trajetória através de relações entre diferentes agências, que estabeleceram usos particulares para o evento em certos momentos da sua trajetória; já a segunda parte compreende o percurso etnográfico, desenvolvido desde os salões de ensaio dos grupos folclóricos até a organização do Festival na edição do ano de 2013. Aqui destacamos a constituição de uma rede social...

O Festival do Folclore de Olímpia, São Paulo : uma festa imodesta; Olímpia's Folklore Festival, São Paulo : an immodest party

Estêvão Amaro dos Reis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.33%
O Festival do Folclore de Olímpia - São Paulo (FEFOL) o maior evento do gênero no país, completou em 2011 quarenta e sete anos de existência. Em seu espaço são encontradas manifestações folclóricas ou tradicionais de todas as regiões brasileiras. A partir do pressuposto de que para alguns grupos folclóricos o FEFOL tornou-se o principal espaço de realização das suas atividades e considerando que o deslocamento dos seus locais de origem para outro espaço geográfico e social provoca transformações nas suas práticas, o presente trabalho investiga a relação entre estas manifestações e o novo contexto em que estão inseridas. A pesquisa realizada busca conhecer e compreender quais os motivos que levam os grupos a percorrer centenas de quilômetros todos os anos para participar do FEFOL, a influência do Festival do Folclore de Olímpia nesse processo e suas implicações para os ritos e para os integrantes destes grupos. O trabalho dedicou especial atenção aos grupos Batalhão de Bacamarteiros de Carmópolis (Sergipe), Terno de Congo Chambá (Minas Gerais), Terno de Congada Chapéu de Fitas (São Paulo) e o grupo Sabor Marajoara (Pará) e foram utilizadas, ao lado da bibliografia existente, entrevistas semi-estruturadas com os integrantes dos grupos e organizadores do FEFOL em épocas distintas...

A contribui????o do folclore

Ara??jo, Denise Felipe Carvalho de; Lima, Edivania Ferreira
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.55%
O tema aqui escolhido vem contemplar a import??ncia e a contribui????o do folclore nas aulas de literatura infantil. Sabemos que ?? na inf??ncia que se forma a ess??ncia da personalidade, e o folclore inserido ?? literatura infantil tem influ??ncia direta no cotidiano infantil, uma vez que os personagens incentivam a cria????o de modelos que auxiliam na rela????o que estabelece com o meio social. Antes de tudo, ?? preciso que a leitura possa cumprir, e cumpra, um papel emancipat??rio, pois a crian??a e o jovem, com a leitura da literatura infantil, devem ter um encontro em plenitude, consigo e com o livro. Hoje em dia n??o se cultiva mais o h??bito de contar historias, e inserir o folclore ?? literatura infantil ?? oferecer ao aluno a oportunidade de penetrar no reino da fantasia. Considerando a crian??a, o folclore ?? a melhor forma de verdadeiramente faz??-la conhecer as vidas diferentes do nosso pa??s, de criar consci??ncia nacional e o amor ??s nossas coisas. Uma significativa parcela dos alunos do Ensino Fundamental e at?? do Ensino M??dio possuem uma leitura deficit??ria, seja por parte de ajuda ou por desconhecerem a import??ncia de ser um bom leitor. A literatura ?? uma necessidade de vida cotidiana, serve para melhorar as rela????es sociais e familiares entre outras...

Folclore e sociologia em Florestan Fernandes; Folklore and sociology in Florestan Fernandes

Garcia, Sylvia Gemignani
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2001 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
O folclore é, cronologicamente, o primeiro tema abordado por Florestan Fernandes em sua notável trajetória intelectual, tendo ele tratado do assunto desde os tempos de estudante de graduação da Faculdade de Filosofia em São Paulo. No conjunto de sua obra, o folclore é um assunto secundário, próprio do período de aprendizagem, um "tema morno" do início da carreira. Contudo, é nesses estudos que Florestan trava sua primeira disputa disciplinar, na qual se configura sua adesão a uma sociologia científica, baseada na sistematicidade dos procedimentos de observação e na abrangência das explicações. Nesse sentido, é possível acompanhar, no pequeno conjunto de trabalhos sobre o folclore escritos durante seu "período de formação" (1941-1953), os primeiros passos de sua definição da sociologia como ciência, recuperando-os em três linhas complementares de análise: 1. a explicação sociológica das manifestações folclóricas; 2. a explicação sociológica dos estudos folclóricos na sociedade moderna; e 3. a redefinição do folclore como método sociológico.; Folklore is, chronologically speaking, the first theme taken up by Florestan Fernandes in his noteworthy intellectual journey, having dealt with this subject since his days as an undergraduate student at the Faculty of Philosophy in São Paulo. If we consider his whole work...

LAZER, CULTURA E FOLCLORE: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE GRANDES ÁREAS DE CONHECIMENTO; LEISURE, CULTURE AND FOLKLORE: A RAPPROCHEMENT BETWEEN LARGE AREAS OF KNOWLEDGE; OCIO, CULTURA Y FOLCLORE: UNACERCAMIENTO ENTRE LAS GRANDES ÁREAS DE CONOCIMIENTO

Vieira, Jenifer Lourenço Borges
Fonte: ANPEL Publicador: ANPEL
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.63%
Este texto exibe um recorte da pesquisa  de mestrado cujo objetivo foi analisar os artigos da Revista Brasileira de Folclore que fizeram referência às manifestações folclóricas entendidas como lazer. Com o propósito de levar a compreensão dessas manifestações como vivência de lazer, este trabalho faz a conexão entre três grandes áreas de conhecimento: o lazer, a cultura e o folclore; eleva o leitor a observar uma variedade de práticas e costumes contidos em uma manifestação folclórica em particular, o Carimbó, considerada a expressão de lazer do trabalhador caboclo. Para tal, utilizou-se a análise do discurso, tendo como corpus documental os artigos da Revista Brasileira de Folclore, publicados em 1969. Assim, as considerações finais evidenciam que o estudo do lazer a partir do prisma do folclore possibilita um entendimento diferenciado sobre o mesmo, quando esse é equiparado à diversão ou ao divertimento.; This text displays part of a research masters, whose aim was to analyze the articles of the Journal of Folklore that made reference to folklore, understood as pleasure. With the aim of furthering the understanding of these manifestations as the experience of pleasure, this work makes a connection between three major areas of knowledge: leisure...

Narrativa sobre arte popular: estudo de caso sobre tesauro e exposições permanentes elaboradas pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular

Mendonça, Elizabete de Castro; Universidade Federal de Sergipe
Fonte: Revista Museologia & Interdisciplinaridade Publicador: Revista Museologia & Interdisciplinaridade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 21/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Este artigo visa apresentar um estudo das narrativas relacionadas à arte popular elaboradas pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), tendo como objetos de estudo o Tesauro de Folclore e Cultura Popular Brasileira, as exposições permanentes de 1980, 1984 e 1994 e as obras de Boaventura da Silva Filho, componentes dessas três exposições. O Tesauro e as exposições permanentes são aqui considerados como ações de documentação e de difusão vinculadas às políticas públicas, desenvolvidas pelo governo federal, para valorização e salvaguarda das referências culturais populares. Investigar as diretrizes, as categorias privilegiadas e suas (re)conceituações como suportes conceituais que determinam tais ações, assim como o uso de termos relacionados à arte popular como instrumento de representações socioculturais que marcaram a trajetória dos estudos de folclore e de cultura popular, foi o caminho escolhido para analisar os contextos e specíficos da organização institucional do período dos folcloristas, até 1980, e dos antropólogos e museólogos, a partir de 1982. Com base nessa problematização, pautada na análise das mudanças conceituais e de políticas institucionais do CNFCP, buscou-se estabelecer uma abordagem inter-relacional entre tesauro e exposições permanentes dentro de um "sistema arte-cultura".

Aproximación al folclore moderno jujeño: Imágenes predominante en las letras de sus canciones

Perassi,Lucas Andrés
Fonte: Cuadernos de la Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales. Universidad Nacional de Jujuy Publicador: Cuadernos de la Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales. Universidad Nacional de Jujuy
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 ES
Relevância na Pesquisa
37.33%
La construcción 'folclore jujeño' designa cotidianamente ciertas prácticas musicales específicas. Denomina a un grupo heterogéneo de artistas, poéticas y géneros musicales. Sin embargo, esta heterogeneidad se percibe como unidad a partir de criterios disímiles, atendiendo a rasgos considerados propios del medio geográfico y humano. En este trabajo pretendemos analizar cuáles son esos constituyentes de la "jujeñidad" desde la perspectiva del folclore moderno, es decir, el discurso identitario que promueve este campo, analizando los elementos retóricos que caracterizan las letras de sus canciones. El corpus lo constituyen dos cancioneros: el de Ediciones Ideas Sueltas y Todo Jujuy en canciones, de Cor-For ediciones. El objetivo es describir las imágenes predominantes en la retórica de las letras del folclore moderno jujeño y sus relaciones de ruptura o continuidad respecto de las del folclore moderno argentino en conjunto.

Criterios de distinción en el folclore jujeño: Usos de la categoría «festivalero»

Perassi,Lucas Andrés
Fonte: Cuadernos de la Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales. Universidad Nacional de Jujuy Publicador: Cuadernos de la Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales. Universidad Nacional de Jujuy
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 ES
Relevância na Pesquisa
37.41%
Nuestra investigación acerca del folclore musical jujeño sigue el principio de la «doble hermenéutica» de Giddens (1987), que supone como tarea para el pensamiento científico la interpretación de lo ya interpretado por los actores sociales. En ese sentido, una investigación productiva acerca del campo del folclore es la de determinar cuáles son las categorías desde las cuáles los sujetos juzgan a sus interpretantes (conjuntos o solistas), establecer su procedencia, observar si éstas presentan regularidades en cuanto a sus usuarios (status socio-económico, pertenencia o no al campo foklórico, género, etc.), y, por último pero no menos importante, si la utilización de dicha categoría en algún sentido tiene su correlato en la acción social del sujeto. En este trabajo en particular, abordamos la problemática alrededor del concepto de «festivalero», de común utilización en el campo del folclore musical, aunque no siempre para referir a la misma realidad. A partir de este análisis intentamos subrayar la importancia que tiene, para la comprensión de los fenómenos sociales, la consideración de las condiciones socioculturales en las que la categoría «festivalero», aplicada a un intérprete musical cualquiera...