Página 1 dos resultados de 241 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Prevalência de cárie e fluorose dentária em escolares do município de Ibiporã-PR

Provenzano, Maria Gisette Arias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2003 PT
Relevância na Pesquisa
67.46%
O objetivo deste trabalho foi estudar a prevalência e severidade da cárie e da fluorose dentária respectivamente através dos índices CPO-D, CPO-S, índice de Dean (ID) e de Thylstrup e Fejerskov (ITF). A amostra foi composta por 737 escolares com 12 anos de idade, pertencentes à rede privada e pública do município de Ibiporã-PR. Esta comunidade tem a água de abastecimento fluoretada há mais de trinta anos e numa concentração média de 0,8 ppm F. Os exames foram feitos por dois profissionais trabalhando juntos, com as crianças de frente à uma janela, sob luz natural. Foram examinadas as superfícies vestibular e oclusal de todos os dentes permanentes para o ITF e, os dois dentes mais afetados para o ID, porém registrando aquele menos afetado como o índice da criança. Dez por cento da amostra foi reexaminada, tendo-se obtido um índice Kappa de 1,0 para o CPO-D e CPO-S, 0,94 para o ID e, 0,81 para ITF. O CPO-D encontrado nos escolares foi de 1,93 ± 2,05 e CPO-S de 2,87 ± 3,34. A prevalência da fluorose dentária em todos os escolares foi de 49,39%, com 53,6% de dentes afetados, sem diferença significante entre as escolas (p=0,979). As formas brandas da fluorose predominaram, 32% no ITF=1 e 15% no ITF=2. A distribuição da cárie nos dois tipos institucionais revelou um CPO-D de 1...

Suscetibilidade genética para fluorose dentária: um estudo metabólico e proteômico com diferentes linhagens de camundongos; Genetic susceptibility for dental fluorosis: a metabolic and proteomic study with different strains of mice

Carvalho, Juliane Guimarães de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.35%
A fluorose dentária é uma patologia que ocorre durante a formação dos dentes na presença de doses excessivas de fluoreto (F-). Os mecanismos pelos quais o F provoca a fluorose ainda são poucos conhecidos. A influência de fatores genéticos tem sido considerada na suscetibilidade/resistência do indivíduo em desenvolver a fluorose. Duas linhagens de camundongos (A/J e 129P3/J) com diferença na resistência ou suscetibilidade à fluorose dentária foram utilizadas para determinar se a suscetibilidade à fluorose pode ser explicada pela diferença no metabolismo e se há diferença no perfil protéico dos rins e urina destes animais. Para isso, um estudo metabólico foi conduzido com 18 camundongos A/J (suscetível) e 18 129P3 / J (resistente) após o desmame. Cada amostra foi dividida em 3 grupos, com diferentes concentrações de F- na água de beber (0, 10 e 50 ppm F). Uma vez que um estudo piloto revelou que os camundongos A/J ingeriam um maior volume de água quando comparado com o 129P3/J, a concentração de F- na água dada aos camundongos A/J foi ajustada semanalmente a fim de fornecer doses semelhantes de F- para ambas linhagens. Os animais foram mantidos em gaiolas metabólicas (n = 2/gaiola) por 7 semanas, com livre acesso à água e dieta de baixa ingestão de F- (0...

Levantamento epidemiológico de cárie e fluorose dentária em escolares de 12 anos de idade no município de Rio Grande da Serra, São Paulo, 2011; Epidemiological survey of dental caries and dental fluorosis among 12- year-old in Rio Grande da Serra, São Paulo, 2011

Paiato, Adriana Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.38%
O conhecimento da situação de saúde bucal de diferentes grupos populacionais, por meio de levantamentos epidemiológicos, é fundamental para o planejamento e desenvolvimento de ações em saúde adequadas às necessidades e aos riscos específicos de cada grupo, bem como possibilita monitorar os agravos e avaliar as estratégias implementadas ao longo do tempo. Este estudo buscou delinear o perfil epidemiológico de crianças de 12 anos de idade matriculadas nas escolas do município de Rio Grande da Serra, Estado de São Paulo, quanto à prevalência da fluorose dentária e a prevalência e necessidade de tratamento para cárie dentária. Buscou ainda, caracterizar a população, verificando as associações existentes entre as condições de estudo e as variáveis: socioeconômicas, demográficas, de acesso aos serviços odontológicos, percepção em saúde bucal e hábitos de higiene bucal. A amostra foi composta por 393 escolares. Apenas uma cirurgiã-dentista, previamente calibrada (Kappa=0,84), realizou todos os exames clínicos utilizando a metodologia recomendada pela Organização Mundial da Saúde (4a edição). A prevalência da cárie dentária aos 12 anos de idade foi de 55,7% e o índice CPOD médio encontrado foi de 1...

Prevalência e autopercepção da fluorose dentária em crianças de 12 anos de idade do município de Birigüi-SP

Marques, Livia Bino
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 66 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
67.44%
Pós-graduação em Odontologia Preventiva e Social - FOA; No Brasil, atualmente a fluorose dentária existente é classificada como leve e muito leve, porém com o uso do flúor nas suas diversas formas, há uma preocupação de que haja um aumento na prevalência da fluorose dentária. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência da fluorose dentária em crianças de 12 anos de idade e sua autopercepção. Foi realizado um estudo transversal, observacional e analítico com todas as crianças de 12 anos de idade das escolas públicas do município. Para análise da prevalência da fluorose dentária foi realizado exame clínico bucal, utilizando-se o Índice de Dean Modificado e, através de um questionário estruturado, foi possível avaliar a percepção da fluorose e sua influência na qualidade de vida destas crianças. Participaram do estudo 496 crianças do município de Birigüi-SP, sudeste do Brasil, os quais foram examinados por dois cirurgiões-dentistas devidamente calibrados, após obtenção de kappa>0,80. O teste estatístico utilizado foi o Qui-quadrado, com nível de significância de 5%. Foram examinadas 259 (52,2%) crianças do sexo feminino e 237 (47,8%) do sexo masculino. Do total, 320 crianças apresentaram algum sinal clínico de fluorose...

Prevalência e severidade de fluorose dentária em escolares de 12 e 13 anos de idade de Florianópolis, SC, 2011

Silveira, Luiz Fernando Monteiro
Fonte: Florianópolis,SC Publicador: Florianópolis,SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 56 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.3%
TCC- Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de ciências da saúde, Odontologia; O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência e severidade de fluorose dentária, bem como verificar as possíveis relações com sexo e idade, de escolares de 12 e 13 anos de idade da escola EEB Padre Anchieta, Florianópolis, Santa Catarina. Também se objetivou realizar um estudo linha-base que proporcionasse o monitoramento de fluorose dentária para esta população. O estudo foi realizado com 130 escolares de ambos os sexos, matriculados regularmente na escola EEB Padre Anchieta, Florianópolis, (SC). Os exames foram realizados por dois examinadores treinados e calibrados para aplicação do índice de Dean. A prevalência de fluorose dentária encontrada no grupo estudado foi de 15,4%. O grau muito leve foi o predominante com 8,4%, seguido pelos graus leve 0,8% e moderada 6,2%. O grau severo não foi encontrado nessa pesquisa. A prevalência de fluorose dentária na população estudada foi baixa tendo um baixo grau de severidade.; The aim of this study was to determine the prevalence and severity of dental fluorosis and determine possible relationships with sex and age of students with 12 to 13 years old at the school Padre Anchieta...

Fluorose dentária em incisivos superiores permanentes em crianças de escola pública do Rio de Janeiro, RJ

Oliveira,Branca Heloísa de; Milbourne,Priscilla
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
67.3%
OBJETIVO: Determinar a prevalência e a intensidade de fluorose dentária em crianças com idade entre 7 e 12 anos. MÉTODOS: A população de estudo foi constituída por 266 crianças matriculadas em uma escola pública do Município do Rio de Janeiro, RJ. As crianças tinham idades entre 7 e 12 anos e foram selecionadas pelo método de amostragem aleatória simples. Todos os exames foram feitos entre os meses de agosto e dezembro de 1999 por um único examinador treinado e calibrado (Kappa = 0,92). Depois da obtenção do consentimento dos pais, as crianças tiveram seus incisivos superiores permanentes inspecionados sob luz natural. Os dentes foram previamente limpos e secos com rolos de algodão. Os critérios de Russel foram empregados, no diagnóstico diferencial, entre fluorose dentária e opacidades decorrentes de outras causas. O índice de Thylstrup e Fejerskov foi utilizado na determinação da intensidade de fluorose. RESULTADOS: A prevalência de fluorose foi igual a 7,9% (IC 95%, 5,0-11,8). A intensidade variou de 1 a 3, sendo que 77% dos dentes afetados tiveram registros de grau 1. CONCLUSÃO: A fluorose dentária não se constitui em problema de saúde pública para a população estudada.

Classificação socioeconômica e sua discussão em relação à prevalência de cárie e fluorose dentária

Meneghim,Marcelo de Castro; Kozlowski,Fábio Carlos; Pereira,Antonio Carlos; Ambrosano,Gláucia Maria Bovi; Meneghim,Zuleica M. de A. Pedroso
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.3%
OBJETIVO: avaliar a relação entre classificação socioeconômica e a prevalência de cárie e fluorose dentária em Piracicaba, São Paulo,Brasil. MÉTODOS: A classificação foi baseada na seleção de cinco indicadores (renda familiar mensal, número de pessoas residentes na mesma moradia, grau de instrução dos pais, tipo de habitação e profissão do responsável pela família), buscando-se por sistema de pontuação hierarquizar 812 escolares na idade de 12 anos em até seis classes sociais distintas. Para a determinação da prevalência de cárie e fluorose dentária, os voluntários foram examinados no pátio das escolas, sob luz natural e com espelho bucal, por dois examinadores previamente calibrados para os índices CPO-D (WHO,1997) e T-F (Thylstrup & Fejerskov, 1978). O teste qui-quadrado (p<0,01) foi utilizado na análise estatística para a associação do CPO-D e da fluorose entre as variáveis socioeconômicas e entre as classes sociais propostas. RESULTADOS: Piracicaba apresentou média do CPO-D de 1,7, enquanto que em 31,4%, das crianças encontrou-se fluorose (T-F³1). CONCLUSÃO: em relação à classe socioeconômica, verificou-se associação estatisticamente significante somente com a cárie dentária.

Estudo sobre a fluorose dentária num município do sul do Brasil

Rigo,Lilian; Caldas Junior,Arnaldo de França; Souza,Eliane Alvim de; Abegg,Claides; Lodi,Leodinei
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.28%
O objetivo deste estudo foi determinar a frequência e a severidade da fluorose dentária, bem como verificar possíveis associações com cárie dentária, sexo, idade, etnia e localização geográfica das escolas, nos escolares de doze e de quinze a dezenove anos de idade do município de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. A população estudada foi constituída por 633 escolares, de ambos os sexos, matriculados em vinte e seis escolas municipais de ensino fundamental, nas idades índices citadas. Os exames foram realizados por três examinadores previamente calibrados para a aplicação do Índice de Dean. A prevalência de fluorose dentária no grupo estudado foi de 32,8%. O grau predominante foi o muito leve (78,4%), seguido pelos graus leve (11,1%), questionável (8,7%) e moderado (1,9%). A prevalência de fluorose dentária na população estudada foi expressiva, embora com um baixo grau de severidade. Os fatores idade e índice de cárie dentária mostraram-se relacionados à variável resposta.

Percepção estética de fluorose dentária entre jovens universitários

Baldani,Márcia Helena; Araújo,Paula Fabiane Fonseca; Wambier,Denise Stadler; Strosky,Maryana Luzia; Lopes,Célia Maria Da Lozzo
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
OBJETIVO: Identificar os níveis de aprovação da fluorose dentária entre adultos leigos e cirurgiões-dentistas, comparando os padrões de aceitação da aparência de dentes afetados por acadêmicos da área de Ciências Exatas, representando a população leiga, com os de formandos do curso de Odontologia, representando os profissionais. MÉTODO: Participaram 180 alunos dos cursos de Odontologia e da área das Ciências Exatas, os quais responderam a questionário acerca de fotografias de arcadas dentárias com fluorose nos níveis muito leve, leve e moderada de Dean, e moderada após aplicação da técnica de micro-abrasão do esmalte. Perguntou-se sobre aparência geral da boca; coloração, forma e posição dos dentes; aspecto da gengiva e possibilidade de sorrir sem constrangimento. A análise dos dados foi realizada utilizando-se o teste qui-quadrado e regressão logística com intervalos de confiança em nível de 95%. RESULTADOS: Houve maior percentual de aprovação quanto à aparência da boca e coloração dos dentes para o caso de fluorose muito leve. Para todos os casos os alunos dos cursos de Exatas mostraram-se mais exigentes do que os acadêmicos de Odontologia. Verificou-se associação significativa entre percepção de aparência da boca e coloração dos dentes. A análise multivariada revelou que...

Fluorose dentária em crianças de Princesa Isabel, Paraíba

FORTE,Franklin Delano Soares; FREITAS,Claudia Helena Soares Morais; SAMPAIO,Fábio Correia; JARDIM,Maria Carmen de Araújo Melo
Fonte: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Publicador: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
67.42%
Diversas localidades da Paraíba possuem níveis moderados ou elevados de fluoreto in natura nas águas de abastecimento. Nas áreas onde os níveis de fluoretos são considerados "ótimos" para a região (0,6 ppm), já constatou-se uma moderada prevalência de fluorose dentária (30-40%). O presente trabalho teve por objetivo observar a prevalência de fluorose dentária na cidade de Princesa Isabel, com níveis "subótimos" de fluoretos (0,4 ppm). Foram selecionados aleatoriamente 142 escolares de 10 a 15 anos para o levantamento de fluorose dentária pelo índice TF (de Thylstrup e Fejerskov). Os exames foram realizados por três examinadores previamente calibrados, sob luz natural indireta e após escovação supervisionada e secagem dos elementos dentários. Cerca de 20% dos escolares examinados apresentaram fluorose dentária, sendo que 70% com TF 1 e outros 30% distribuídos em diversos graus (TF 2 a 5). Fluorose foi mais prevalente no sexo masculino e em dentes pré-molares. Embora a fluorose dentária observada esteja dentro dos níveis esperados para o teor de fluoretos (0,4 ppm), outras fontes sistêmicas de fluoretos devem ser controladas. A prevalência de fluorose dentária observada não é problema de saúde pública nesta localidade.

Prevalência de cárie dentária e fluorose dentária numa amostra de crianças e adolescentes de um meio com água fluoretada (Ponta Delgada) e de um meio sem água fluoret (Viseu) : estudo piloto

Arrimar, Ana Carolina Cardoso
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 17/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.43%
Introdução: O consumo de água fluoretada e o recurso a outros métodos de administração de flúor tem sido utilizado eficazmente, há várias décadas, na prevenção de cárie dentária, no entanto, tem sido associado a um aumento da prevalência de fluorose dentária. Objectivos: Avaliar a prevalência de cárie dentária e fluorose dentária numa amostra de jovens de um meio com água naturalmente fluoretada (Ponta Delgada) e de um meio sem água fluoretada (Viseu). Relacionar o índice CPOD e o índice de Dean com variáveis sócio-demográficas, hábitos de higiene oral, consumo de alimentos açucarados e acesso a diferentes formas de administração de flúor. Metodologia: Realizou-se um estudo-piloto desenhado como estudo epidemiológico observacional transversal que avaliou uma amostra de 157 jovens de Ponta Delgada e 98 de Viseu, entre os 10 e 17 anos, com uma média de idades de 12,77 e 11,21 anos, respectivamente, através da realização de um exame intra-oral, para análise do índice CPOD e índice de Dean, e de um questionário para avaliação das características sócio-demográficas, comportamentos de saúde oral e acesso a diferentes formas de administração flúor. Na inferência estatística foram utilizados o teste do Qui-Quadrado e o teste exacto de Fisher para identificar a existência de dependência entre as variáveis em análise. Resultados: Os resultados revelaram...

Cárie e fluorose dentária em escolares de 7 a 12 anos de idade em Catalão, Goiás, Brasil; Dental caries and dental fluorosis in 7-12-year-old schoolchildren in Catalão, Goiás, Brazil

Bardal, Priscila Ariede Petinuci; Olympio, Kelly Polido Kaneshiro; Buzalaf, Marília Afonso Rabelo; Bastos, José Roberto de Magalhães
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
67.48%
INTRODUÇÃO: Nas últimas duas décadas, a prevalência de cárie dentária tem diminuído e a prevalência de fluorose dentária tem aumentado. Para se planejar programas de saúde é fundamental conhecer o perfil epidemiológico das populações. OBJETIVOS: Determinar a prevalência de cárie dentária e fluorose dentária em escolares do município de Catalão, Goiás, Brasil. MÉTODOS: A amostra randomizada foi composta por 432 escolares de 7 a 12 anos de idade. Os critérios utilizados para determinar a prevalência de cárie dentária e fluorose seguiram a metodologia proposta pela OMS, 1997. RESULTADOS: Os valores do Índice CPOD foram de 0,97; 1,20; 1,80; 1,62; 2,40 e 2,51 para as idades de 7, 8, 9, 10, 11 e 12 anos, respectivamente. Considerando o diagnóstico de fluorose dentária para as mesmas idades, houve maior prevalência nos estudantes de 12 anos de idade e no gênero feminino. A porcentagem de fluorose dentária questionável (classificação de Dean) foi de 34,0%. Somente 3,0% da amostra total, apresentou fluorose dentária nos escores muito leve, leve e moderado. CONCLUSÕES: A prevalência de cárie dentária em escolares de Catalão, Goiás, Brasil foi baixa. As escolas particulares mostraram melhores resultados que as escolas públicas...

Fluorose dentária em crianças usuárias de unidades básicas de saúde; Dental fluorosis in children attending basic health units

Gonini, Cristiane de Andrade Janene; Morita, Maria Celeste
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
67.36%
OBJETIVOS: Estabelecer a freqüência e severidade de fluorose dentária entre pacientes de clínicas odontológicas da rede de Unidades Básicas de Saúde de Londrina. MATERIAIS E MÉTODOS: Cinco Unidades Básicas de Saúde - zona urbana - foram sorteadas e 434 pacientes das clínicas odontológicas destas unidades de saúde, nascidos entre 1986 e 1989 (9 a 12 anos de idade), foram examinados. O diagnóstico da fluorose dentária foi feito utilizando-se o Índice Thylstrup e Fejerskov (TF). Os exames bucais foram realizados por cinco cirurgiões dentistas previamente treinados, com o paciente deitado, utilizando-se iluminação artificial, tendo-se procedido profilaxia, isolamento relativo e secagem dos dentes. Dez por cento da amostra foi reexaminada, tendo-se obtido concordância quase perfeita nos critérios de diagnóstico, tanto intra-examinador como inter-examinadores (K=1.00, p< 0.0001). RESULTADOS: A freqüência de fluorose dentária verificada foi de 91.0%, com 87.8% dos indivíduos classificados como TF grau 2 ou menor. CONCLUSÕES: A alta freqüência encontrada, embora a severidade tenha sido baixa, aponta a necessidade de monitoramento periódico da fluorose dentária em Londrina, de implementação de medidas que previnam a sobre-utilização do flúor...

Dental fluorosis in children from Princesa Isabel, Paraíba; Fluorose dentária em crianças de Princesa Isabel, Paraíba

FORTE, Franklin Delano Soares; FREITAS, Claudia Helena Soares Morais; SAMPAIO, Fábio Correia; JARDIM, Maria Carmen de Araújo Melo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2001 POR
Relevância na Pesquisa
67.42%
Several communities in Paraíba have moderate or high levels of fluoride naturally present in the drinking water. A moderate prevalence of dental fluorosis (30-40%) has been observed in some areas where the levels of fluoride are regarded as "optimal" for the region (0.6 ppm). The aim of the present study was to determine the prevalence of dental fluorosis in Princesa Isabel, a city with "sub-optimal" fluoride levels (0.4 ppm). The sample comprised 142 schoolchildren (10- to 15-year-old subjects) randomly selected and examined by means of the TF (Thylstrup & Fejerskov) index. The clinical exams were carried out under indirect natural light by three calibrated examiners. Prior to the examination the teeth were cleaned and dried. Approximately 20% of the subjects examined presented with some degree of fluorosis. Seventy per cent were classified as TF 1 while 30% were classified as TF 2 to 5. The prevalence of fluorosis was higher in male subjects and in premolars. Although the observed prevalence of dental fluorosis was within the expected levels, other sources of systemic fluoride must be controlled. The observed prevalence of dental fluorosis is not a public health problem in this community.; Diversas localidades da Paraíba possuem níveis moderados ou elevados de fluoreto in natura nas águas de abastecimento. Nas áreas onde os níveis de fluoretos são considerados "ótimos" para a região (0...

Crenças e atitudes em relação à fluorose dentária de jovens em região rural do Brasil; Creencias y actitudes con relación a la fluorosis dentaria de jóvenes en región rural de Brasil; Beliefs and attitudes about endemic dental fluorosis among adolescents in rural Brazil

Castilho, Lia Silva de; Ferreira, Efigênia Ferreira e; Velásquez, Leila Nunes Menegasse; Fantinel, Lucia Maria; Perini, Edson
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2010 ENG
Relevância na Pesquisa
67.36%
OBJETIVO: Compreender crenças e atitudes em relação à fluorose dentária de jovens residentes em região rural do Brasil. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Estudo qualitativo em que foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 23 adolescentes com fluorose dentária, 14 professores e três gestores públicos no município de São Francisco, MG, em 2002. Foram empregadas a técnica de análise de conteúdo e a teoria das representações sociais. ANÁLISE DOS RESULTADOS: Pelas características organolépticas que imprime à água (sabor salgado, coloração esbranquiçada e turbidez) e sua associação com aspectos negativos relacionados ao uso doméstico, o carbonato é considerado a causa da fluorose por adolescentes e professores. Mesmo após o contato com pesquisadores que investigaram o fenômeno e que participaram da sua solução, a população continua a resistir em aceitar o flúor como causa do problema e não concorda plenamente com o uso de água de outras fontes por duvidar de sua qualidade. CONCLUSÕES: Percepções equivocadas em relação às causas da fluorose dentária e a dificuldade em custear o tratamento da água comprometem a implantação de suprimento de água de superfície não contaminada. Estratégias de educação em saúde devem ser implementadas paralelamente a soluções para captação de água de fontes alternativas não contaminadas em localidades afetadas pela seca.; OBJETIVO: Comprender creencias y actitudes con relación a la fluorosis dentaria de jóvenes residentes en región rural de Brasil. MÉTODOS: Estudio cualitativo en que fueron realizadas entrevistas semi-estructuradas con 23 adolescentes con fluorosis dentaria...

Análise dos fatores de risco ou de proteção para fluorose dentária em crianças de 6 a 8 anos em Fortaleza, Brasil

Teixeira,Ana Karine Macedo; Menezes,Léa Maria Bezerra de; Dias,Aldo Angelim; Alencar,Carlos Henrique Morais de; Almeida,Maria Eneide Leitão de
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
OBJETIVO: Investigar os fatores de risco ou de proteção para a fluorose dentária na dentição permanente de crianças de 6 a 8 anos em um bairro no Município de Fortaleza, Brasil. MÉTODOS: Este estudo de caso-controle incluiu 67 crianças com fluorose nos incisivos superiores e inferiores permanentes erupcionados, conforme o índice de Dean, e 57 controles. A presença de fluorose foi determinada como variável dependente. Os dados acerca das variáveis independentes foram obtidos através de entrevistas com os pais das crianças. O teste exato de Fisher foi utilizado para verificar a existência de associação entre fluorose e as variáveis independentes. Foi calculada a razão de chances (odds ratio, OR) para verificar a associação e a probabilidade de fluorose no grupo-caso, ambos com significância de 95%. RESULTADOS: Houve associação significativa da fluorose com tipo de moradia (própria, alugada ou ocupada), mas não com fonte de água para consumo ou uso de dentifrícios fluoretados e suplementos de flúor. Na análise univariada, o risco de fluorose foi maior em crianças que iniciaram o consumo de leite em pó reconstituído com água antes dos 2 anos de idade (OR = 4,53; IC95%: 1,07 a 26,74) e nas que não mamaram (OR = 6...

Classificação socioeconômica e sua discussão em relação à prevalência de cárie e fluorose dentária

Meneghim,Marcelo de Castro; Kozlowski,Fábio Carlos; Pereira,Antonio Carlos; Ambrosano,Gláucia Maria Bovi; Meneghim,Zuleica M. de A. Pedroso
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.3%
OBJETIVO: avaliar a relação entre classificação socioeconômica e a prevalência de cárie e fluorose dentária em Piracicaba, São Paulo,Brasil. MÉTODOS: A classificação foi baseada na seleção de cinco indicadores (renda familiar mensal, número de pessoas residentes na mesma moradia, grau de instrução dos pais, tipo de habitação e profissão do responsável pela família), buscando-se por sistema de pontuação hierarquizar 812 escolares na idade de 12 anos em até seis classes sociais distintas. Para a determinação da prevalência de cárie e fluorose dentária, os voluntários foram examinados no pátio das escolas, sob luz natural e com espelho bucal, por dois examinadores previamente calibrados para os índices CPO-D (WHO,1997) e T-F (Thylstrup & Fejerskov, 1978). O teste qui-quadrado (p<0,01) foi utilizado na análise estatística para a associação do CPO-D e da fluorose entre as variáveis socioeconômicas e entre as classes sociais propostas. RESULTADOS: Piracicaba apresentou média do CPO-D de 1,7, enquanto que em 31,4%, das crianças encontrou-se fluorose (T-F³1). CONCLUSÃO: em relação à classe socioeconômica, verificou-se associação estatisticamente significante somente com a cárie dentária.

Percepção estética de fluorose dentária entre jovens universitários

Baldani,Márcia Helena; Araújo,Paula Fabiane Fonseca; Wambier,Denise Stadler; Strosky,Maryana Luzia; Lopes,Célia Maria Da Lozzo
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
OBJETIVO: Identificar os níveis de aprovação da fluorose dentária entre adultos leigos e cirurgiões-dentistas, comparando os padrões de aceitação da aparência de dentes afetados por acadêmicos da área de Ciências Exatas, representando a população leiga, com os de formandos do curso de Odontologia, representando os profissionais. MÉTODO: Participaram 180 alunos dos cursos de Odontologia e da área das Ciências Exatas, os quais responderam a questionário acerca de fotografias de arcadas dentárias com fluorose nos níveis muito leve, leve e moderada de Dean, e moderada após aplicação da técnica de micro-abrasão do esmalte. Perguntou-se sobre aparência geral da boca; coloração, forma e posição dos dentes; aspecto da gengiva e possibilidade de sorrir sem constrangimento. A análise dos dados foi realizada utilizando-se o teste qui-quadrado e regressão logística com intervalos de confiança em nível de 95%. RESULTADOS: Houve maior percentual de aprovação quanto à aparência da boca e coloração dos dentes para o caso de fluorose muito leve. Para todos os casos os alunos dos cursos de Exatas mostraram-se mais exigentes do que os acadêmicos de Odontologia. Verificou-se associação significativa entre percepção de aparência da boca e coloração dos dentes. A análise multivariada revelou que...

Estudo sobre a fluorose dentária num município do sul do Brasil

Rigo,Lilian; Caldas Junior,Arnaldo de França; Souza,Eliane Alvim de; Abegg,Claides; Lodi,Leodinei
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.28%
O objetivo deste estudo foi determinar a frequência e a severidade da fluorose dentária, bem como verificar possíveis associações com cárie dentária, sexo, idade, etnia e localização geográfica das escolas, nos escolares de doze e de quinze a dezenove anos de idade do município de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. A população estudada foi constituída por 633 escolares, de ambos os sexos, matriculados em vinte e seis escolas municipais de ensino fundamental, nas idades índices citadas. Os exames foram realizados por três examinadores previamente calibrados para a aplicação do Índice de Dean. A prevalência de fluorose dentária no grupo estudado foi de 32,8%. O grau predominante foi o muito leve (78,4%), seguido pelos graus leve (11,1%), questionável (8,7%) e moderado (1,9%). A prevalência de fluorose dentária na população estudada foi expressiva, embora com um baixo grau de severidade. Os fatores idade e índice de cárie dentária mostraram-se relacionados à variável resposta.

Fluorose dentária em incisivos superiores permanentes em crianças de escola pública do Rio de Janeiro, RJ

Oliveira,Branca Heloísa de; Milbourne,Priscilla
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
67.3%
OBJETIVO: Determinar a prevalência e a intensidade de fluorose dentária em crianças com idade entre 7 e 12 anos. MÉTODOS: A população de estudo foi constituída por 266 crianças matriculadas em uma escola pública do Município do Rio de Janeiro, RJ. As crianças tinham idades entre 7 e 12 anos e foram selecionadas pelo método de amostragem aleatória simples. Todos os exames foram feitos entre os meses de agosto e dezembro de 1999 por um único examinador treinado e calibrado (Kappa = 0,92). Depois da obtenção do consentimento dos pais, as crianças tiveram seus incisivos superiores permanentes inspecionados sob luz natural. Os dentes foram previamente limpos e secos com rolos de algodão. Os critérios de Russel foram empregados, no diagnóstico diferencial, entre fluorose dentária e opacidades decorrentes de outras causas. O índice de Thylstrup e Fejerskov foi utilizado na determinação da intensidade de fluorose. RESULTADOS: A prevalência de fluorose foi igual a 7,9% (IC 95%, 5,0-11,8). A intensidade variou de 1 a 3, sendo que 77% dos dentes afetados tiveram registros de grau 1. CONCLUSÃO: A fluorose dentária não se constitui em problema de saúde pública para a população estudada.