Página 1 dos resultados de 4964 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Florística, fitossociologia e dinâmica de duas florestas secundárias antigas com histórias de uso diferentes no nordeste do Pará-Brasil. ; Floristic, phitosociology and dinamic of two old secondary forests with different history of use in the northeastern Pará-Brazil.

Melo, Marcelo Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
O incremento do processo de substituição da floresta amazônica por áreas agrícolas e seu posterior abandono, têm resultado num número crescente de fragmentos de florestas secundárias. Com o objetivo de contribuir com o entendimento da dinâmica dessas áreas, analisou-se a composição florística, a fitossociologia, o ingresso, a mortalidade, o crescimento dos indivíduos arbóreos e as relações do solo com o crescimento em diâmetro, densidade e área basal total de duas florestas secundárias (Marituba e Bragança, NE, PA) com diferentes histórias de degradação e mesma idade de abandono. Foram instaladas 4 parcelas permanentes de 50x50m, subdivididas em 25 com de 10x10m, em cada área, onde amostrou-se todas as árvores com DAP >5cm. Em Marituba as medições foram em 1997, 2000 e 2002, e em Bragança, 1999, 2000, 2001 e 2002. O solo foi coletado nas profundidades de 0- 5cm, 5-15cm e 15-25cm, nas subparcelas pares das áreas. No primeiro levantamento de Marituba foram encontrados 1.257 indivíduos e 185 espécies. No último levantamento houve redução de 4,1% de indivíduos e aumento de 8,1% de espécies, com H´ = 4,42nats/indivíduo. Em Bragança, foram encontrados em 1999, 1.819 indivíduos e 136 espécies. No último levantamento...

Mamiferos de médio e grande porte em florestas de Eucalyptus spp com diferentes densidades de sub-bosque no município de Itatinga, SP; Medium and large-sized mammals in forests of Eucalyptus spp with different densities of understories in Itatinga, state of São Paulo, Brazil

Silveira, Patrícia Batista da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
Estudos de fauna em florestas homogêneas de plantio comercial são ainda incipientes no país. Essas áreas de reflorestamento apresentam poucos recursos necessários à vida silvestre, quando comparadas às florestas nativas. Entretanto, sub-bosques presentes nessas florestas homogêneas podem fornecer ofertas de alimento, abrigo, proteção, e o estabelecimento de um ambiente favorável à movimentação dos animais - otimizando assim o uso desses locais pela fauna silvestre. Este estudo foi realizado no Horto Florestal de Itatinga, uma área com predomínio de florestas de eucalipto (Eucalyptus spp), e com remanescentes de vegetação nativa (floresta estacional semidecidual, cerrado, cerradão e áreas ripárias), localizada no município de Itatinga, no estado de São Paulo. A fim de verificar se a presença e a densidade do sub-bosque nas florestas de eucaliptos influenciam no uso desses locais pelos mamíferos de médio e grande porte, foram comparados três tipos de ambientes de eucalipto: um talhão de eucalipto sem subbosque, um talhão de eucalipto com sub-bosque intermediário, e um talhão de eucalipto com subbosque denso. Em cada um desses ambientes foram colocadas 24 parcelas de areia (armadilhas de pegadas) com iscas alimentares (banana...

Diversidade de rizóbios em Florestas de Araucária no Estado de São Paulo; Rhizobia diversity in Araucaria Forests in São Paulo State, Brazil

Lammel, Daniel Renato
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
Araucaria angustifolia (B.) Ktz é de grande importância sócio-ambiental e econômica, sendo que ecossistemas que abrigam esta espécie foram muito degradados pela atividade antrópica, colocando-a em risco de extinção. O ciclo do nitrogênio é de vital importância para a vida, tendo especial importância no desenvolvimento e manutenção de florestas. A entrada de nitrogênio nestes sistemas é dependente de organismos diazotróficos, em especial dos rizóbios, bactérias do solo que podem formar simbiose com leguminosas e fixar nitrogênio atmosférico. O estudo da diversidade de rizóbios pode favorecer o manejo mais adequado de florestas e muitas técnicas são usadas com este fim, nas quais se destacam o uso de plantas iscas, coleta de nódulos de leguminosas a campo, isolamento das bactérias em meios de cultivo, avaliação fenotípica dos isolados e o seqüenciamento do gene 16S rRNA, todas utilizadas neste trabalho. A partir do levantamento de leguminosas no Parque Estadual de Campos do Jordão foram coletadas onze espécies de leguminosas, nove apresentaram nódulos, sendo cinco espécies descritas como nodulantes pela primeira vez. Foram isoladas 212 estirpes de bactérias, havendo variação no formato de nódulos e alta riqueza fenotípica das cepas. Houve variabilidade na diversidade fenotípica de bactérias para cada planta...

Ciclagem do nitrogênio em uma cronosequência formada por florestas restauradas e floresta natural; Nitrogen cycling in a chronosequence formed by restored forests and a natural forest

Amazonas, Nino Tavares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A recuperação de funções e processos ecossistêmicos, entre outros atributos, é um dos indicadores mais importantes no processo de retorno de um ecossistema à sua trajetória histórica. A ciclagem de nutrientes é um atributo fundamental do ecossistema, e relaciona-se diretamente à regulação do funcionamento e do desenvolvimento dos ecossistemas e inclui, em um modelo geral, as entradas de nutrientes, as transferências internas entre plantas e solo e as saídas do sistema. A compreensão das mudanças nos processos biogeoquímicos durante a sucessão secundária em áreas em restauração ecológica ainda é incipiente, principalmente em áreas de florestas tropicais. Esse estudo tem por objetivo elucidar a dinâmica do nitrogênio ao longo do processo de restauração ecológica em áreas reflorestadas com espécies nativas da Mata Atlântica. A questão norteadora deste estudo é a seguinte: A restauração florestal com alta diversidade de espécies e predominância de espécies arbóreas nativas regionais restaura a dinâmica original do nitrogênio? Esse estudo visa investigar o funcionamento da ciclagem de nutrientes, com foco no nitrogênio, que é um elemento limitante à sucessão secundária, especialmente em florestas tropicais. Para tal...

Concessão florestal: exploração sustentável de florestas públicas por particular; Forest concession: sustainable exploration of public forest by the individual.

Oliveira, Raul Miguel Freitas de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
Esta tese tem por objeto a análise da concessão florestal, instrumento de outorga do uso de florestas públicas em caráter privativo ao particular. Por tratar-se de uma relação jurídica, a análise é detida nos seus elementos componentes, que são basicamente o objeto, partes e regramento jurídico específico, comparando-a com outras espécies de concessão, como a concessão de serviço público e a concessão de uso de bem público. Iniciando-se pelo estudo da tutela jurídica da floresta, uma vez que a concessão florestal também é instrumento de sua proteção, perpassa-se pelo delineamento da concessão e modelos de gestão de florestas públicas em outros países, para se alcançar o ponto principal que é a análise das regras da Lei nº 11.284, de 02 de março de 2006, marco regulatório da gestão de florestas públicas brasileiras. A conclusão procura realçar, dentre outros aspectos, a existência de uma efetiva política pública de gestão das florestas sob o domínio do poder público, erigida sobre o princípio constitucional do desenvolvimento sustentável do meio ambiente.; This thesis focuses on the analysis of the forest concession an instrument which grants the use of public forests for private use. From a legal perspective...

Redes de interação plantas-visitantes florais e a restauração de processos ecológicos em florestas tropicais; Flower- visitor networks and the restoration of ecological processes in tropical forests

Vosgueritchian, Simone Bazarian
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
A restauração da Mata Atlântica tem sido considerada prioridade nas iniciativas de manutenção da biodiversidade. Adicionalmente, há consenso de que os parâmetros para avaliação da restauração ecológica devem mensurar o retorno de funções ecológicas. O estudo de interações planta-visitante floral pode ser um caminho adequado para avaliar a eficiência das práticas de restauração, visto que estas interações desempenham função crítica na dinâmica e diversidade da comunidade. Variações na diversidade de espécies de plantas e de seus visitantes florais podem alterar a freqüência de interação entre as espécies, definir a estrutura das redes de interação, determinando os níveis de generalização e especialização na comunidade. Neste contexto, a tentativa de restaurar florestas tropicais pela adição de espécies arbóreas pode ter efeitos sobre a estrutura, estabelecimento de grupos funcionais e níveis de generalização na rede de interação entre flores e visitantes florais. O objetivo principal deste trabalho é o de comparar redes de interação planta-visitante floral em florestas tropicais restauradas após 5 anos do plantio das arbóreas, florestas regeneradas naturalmente e remanescentes de floresta atlântica em uma área sob domínio da Mata Atlântica no sudeste do Brasil. Para atingir esse objetivo...

Estimativas de biomassa e carbono e indicadores para restauração de florestas secundárias em Paragominas, Pará; Biomass and cabon estimations and ecological indicators for secondary forest restoration in Paragominas, Pará

Nunes, Sâmia do Socorro Serra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Os ecossistemas florestais são considerados reservatórios de carbono e têm sido apontados como alternativas para redução de gases do efeito estufa, principais responsáveis pelas mudanças climáticas globais, devido ao acúmulo de biomassa em seus tecidos durante seu desenvolvimento. Assim, surgiu uma grande demanda por pesquisas que quantifiquem o potencial dos ecossistemas florestais - principalmente as florestas secundárias - em sequestrar carbono da atmosfera e por investimentos em recuperação de áreas degradadas. Desta forma, este estudo tem como objetivo comparar florestas do município de Paragominas, Pará, em seis diferentes estágios de desenvolvimento: uma floresta primária e florestas secundárias com 4, 10, 15, 20 e 25 anos de abandono. A comparação entre as florestas se deu por meio da estimativa de carbono e biomassa, de indicadores ecológicos para fins de restauração florestal e de análises espectrais usando imagens de satélite Landsat. Para isso foi realizado um inventário florestal nas regiões de interesse, utilizando 32 parcelas experimentais. Os dados de DAP e altura coletados no inventário foram utilizados no cálculo de biomassa e carbono por meio de equações alométricas. Dados do inventário também foram utilizados para a elaboração dos indicadores para fins de restauração florestal...

Transplante de epífitas entre Florestas Estacionais Semideciduais para enriquecimento de florestas em processo de restauração; Enrichment of forests in process of restoration through epiphytes transplantation, in Semideciduous Seasonal Forest

Duarte, Marina Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O enriquecimento com diferentes formas de vida, como com epífitas, é fundamental para o desenvolvimento de florestas em restauração, em paisagens fragmentadas, onde a dispersão natural é limitada. Epífitas são plantas que crescem sobre outras (forófitos). Têm papel ecológico importante, realizando ciclagem de nutrientes e oferecendo microambientes e alimentos a outras formas de vida. Características de forófitos, clima e microclima influenciam populações locais de epífitas. Para aumentar o sucesso do enriquecimento em florestas em restauração, é importante determinar quais filtros podem atuar no processo. Fizemos o censo de áreas que receberam autorização para supressão vegetal e obtivemos que, a cada ano, cerca de 500 ha de Florestas Estacional Semidecidual e Ombrófila Densa, em diferentes estágios de regeneração, são desmatados, apenas no estado de São Paulo. Elas podem fornecer material que pode ser recuperado e empregado na restauração de outras florestas. Neste trabalho, damos enfoque às epífitas que podem ser disponibilizadas a partir desse desmatamento. Transferimos 360 indivíduos de seis espécies delas, entre Bromeliaceae (Aechmea bromeliifolia e Tillandsia pohliana), Orchidaceae (Catasetum fimbriatum e Rodriguezia decora) e Cactaceae (Lepismium cruciforme e Rhipsalis floccosa) para duas Florestas Estacionais Semideciduais em processo de restauração...

Variação da composição floristica e da diversidade alfa das florestas atlanticas no estado de São Paulo

Rosemary de Jesus de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
Uma importante questão na ecologia de florestas tropicais é a previsibilidade da composição florística e da diversidade de espécies. O presente estudo abordou esta questão,considerando as florestas atlânticas no estado de São Paulo, para as quais existe um volume considerável de informações sobre a distribuição e abundância dos táxons arbóreos. O estudo considerou a hipótese de que existe influência de fatores ambientais na organização dessas florestas e que espécies respondem diferentemente a esses fatores. Para investigar essa hipótese, a tese foi estruturada em três capítulos, que investigaram a ocorrência de padrões florísticos e de diversidade e exploraram a relação entre estes e variáveis geográficas e climáticas no estado. O primeiro capítulo comparou as florestas considerando a abundância relativa das espécies, com o objetivo de fornecer um quadro atual sobre as variações existentes e de obter classes ecologicamente significativas, caracterizadas por espécies indicadoras. O segundo capítulo investigou o padrão de variação florística, considerando o nível de família, com o objetivo de analisar a resposta dos principais táxons a gradientes geográficos e climáticos, assim como tornar os resultados comparáveis àqueles já discutidos para outras florestas tropicais. O terceiro capítulo analisou a variação da riqueza dessas florestas...

Invasão por Hovenia Dulcis Thunb. (Rhamnaceae) nas florestas do Rio Uruguai

Dechoum, Michele de Sá
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 148 p.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.09%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2015.; Espécies exóticas invasoras podem provocar impactos ambientais e econômicos substanciais, sendo atualmente consideradas uma das maiores ameaças à diversidade biológica em escala mundial. Invasões por plantas ocorrem como resultado da combinação de características biológicas e ecológicas das espécies introduzidas, de condições bióticas e abióticas do ambiente nos quais as espécies chegaram, e da pressão de propágulos, tanto com relação ao número do número de eventos de introdução, quanto do número e diversidade genética dos propágulos introduzidos. Ecossistemas com menor diversidade biológica e maiores intensidade e frequência de distúrbios são usualmente mais invadidos do que aqueles com baixos níveis de perturbação e maior diversidade. Hovenia dulcis, popularmente conhecida como uva-do-japão, é uma espécie arbórea decídua e zoocórica, nativa do leste asiático, descrita em literatura como espécie pioneira. Foi introduzida e mais intensamente cultivada no oeste de Santa Catarina a partir da década de 1980, quando agroindústrias da região fomentaram seu uso em granjas de suínos e aves. A espécie pode dispersar-se além de suas áreas de cultivo...

Regeneração natural de florestas secas : implicações para a restauração; Natural regeneration of tropical dry forests : restoration implications

Vieira, Daniel Luis Mascia
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2006.; A ecologia da restauração é prioridade de pesquisa para florestas secas, pois praticamente toda a sua cobertura foi convertida em áreas agrícolas. Porém, até este momento a literatura sobre a regeneração natural e restauração de florestas secas é escassa, comparada às florestas úmidas. A literatura existente mostra que os mecanismos de regeneração natural e os fatores limitantes de florestas secas são peculiares, portanto eles devem ser considerados nos planos de restauração, ao invés de simplesmente utilizar a informação gerada para florestas úmidas. A dispersão de sementes pelo vento durante a época seca, a dormência e quiescência das sementes e a alta capacidade de rebrota, características das comunidades de árvores; a limitação de água na época seca e chuvosa e a relativamente alta disponibilidade de luz no sub-bosque, fatores ambientais; são aspectos relevantes à regeneração de florestas secas (capítulo 1). A irregularidade das primeiras chuvas no início da estação chuvosa pode reduzir a germinação e a sobrevivência de plântulas recém germinadas para algumas espécies de árvores...

Fitossociologia, diversidade e sua relação com variáveis ambientais em florestas estacionais do bioma cerrado no planalto central e nordeste do Brasil

Haidar, Ricardo Flores
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2008.; Na matriz de formações abertas que predominam no bioma Cerrado, as florestas estacionais merecem destaque por ocuparam cerca de 30% de sua área territorial e constituírem a fitofisionomia mais ameaçada pela ação antrópica no bioma. A boa qualidade da madeira de algumas de suas árvores, a alta fertilidade de suas terras, além da mineração de rochas calcárias em algumas áreas são os principais fatores de degradação destas florestas. A ampla distribuição destas formações, nas distintas unidades de terra do bioma Cerrado, sob diferentes regimes de temperatura, precipitação e períodos de seca e, ainda, sobre características edáficas e topográficas distintas, propiciam variações florísticas e estruturais do componente arbóreo. O presente estudo foi desenvolvido em três florestas estacionais do bioma Cerrado, duas no setor do Planalto Central (Goiás e Distrito Federal) e uma no seu Setor Parnaibano (Piauí), às margens do bioma. Em Goiás, a amostragem foi conduzida no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco (PEAMP), em fragmentos remanescentes da ação antrópica anterior à sua criação. No Distrito Federal...

A posição brasileira nas negociações internacionais sobre florestas e clima (1997 - 2010) : do veto à proposição

Carvalho, Fernanda Viana de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, 2010.; A problemática da conservação das florestas tropicais tem reconhecimento quase universal em razão dos diversos valores que eles representam. No entanto, tal reconhecimento não foi capaz de engendrar um regime internacional visando tratar dessa questão. O que existe é um quase-regime: uma miríade de instrumentos em sua maioria não-vinculantes, descoordenados entre si, muitas vezes replicando ou sobrepondo esforços e deixando a desejar em relação a encaminhamentos óbvios. A partir de 1995 o papel das florestas “em pé” no ciclo do carbono ganhou alguma proeminência no âmbito do regime internacional do clima. A mudança global do clima ganhou novo fôlego na política internacional em virtude da negociação de um novo período do regime após 2012, quando expira o primeiro período de compromisso do Protocolo de Quioto (2008-2012). Por uma série de razões técnico-científicas e políticas, nesse período estão excluídos do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) projetos envolvendo redução do desmatamento de florestas nativas e sua conservação. Em 2005 esse tema novamente entrou em pauta nas negociações e até 2010 foi um dos pontos mais apaixonadamente debatidos por diversos atores: países em desenvolvimento e desenvolvidos...

Influência da heterogeneidade ambiental sobre comunidades e populações de palmeiras em florestas de terra firme na Amazônia Oriental; "Influência da heterogeneidade ambiental sobre comunidades e populações de palmeiras em florestas de terra firme na Amazônia Oriental"

Shimbo, Júlia Zanin
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2013.; Florestas tropicais estão sendo transformadas em mosaicos de paisagens naturais e antropizadas, como na região amazônica. Essas mudanças alteram padrões de distribuição e diversidade funcional da vegetação. Nesta perspectiva, o objetivo desse trabalho foi avaliar a influencia da heterogeneidade ambiental sobre comunidades e populações (Attalea speciosa, Attalea maripa e Oenocarpus distichus) de palmeiras em um mosaico de dois tipos de florestas naturais (madura e aberta com palmeiras) e dois tipos de florestas perturbadas (floresta de borda e fragmentos de floresta perturbada) em floresta de terra firme na região norte da FLONA do Tapajós. Para isso, 24 parcelas de 250 x 20 m foram distribuídas nos diferentes tipos florestais. Essas parcelas foram divididas em sub-parcelas de 20 x 40 m (totalizando 120 parcelas) para as analises estatísticas. Foram coletados dados de palmeiras, estrutura da vegetação e características do solo. Buscando descrever como as comunidades de palmeiras (abundancia, composição, riqueza e equitabilidade de espécies) variam em função da heterogeneidade ambiental neste mosaico de florestas naturais e perturbadas foram utilizadas: curvas de rarefação de riqueza e densidade de espécies...

Composição e riqueza de samambaias e licófitas em florestas serranas do Nordeste do Brasil: influência de fatores físicos e conservação

Silva, Ivo Abraão Araújo da; Barros, Iva Carneiro Leão (Orientador); Tabarelli, Marcelo (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
37.07%
O objetivo dessa pesquisa foi investigar quais os fatores ambientais mais contribuem para determinar o padrão de composição e riqueza de samambaias e licófitas ocorrentes nas Florestas Serranas do Nordeste ao Norte do rio São Francisco. Além disso, foi investigado se essas formações florestais apresentam evidências de refúgios de diversidade para esses grupos de plantas. Foram avaliadas as variações nas riquezas e composições de samambaias e licófitas (epífitas e terrestres) relacionadas a atributos físicos de 28 fragmentos florestais. A riqueza foi avaliada através de análises de regressões múltiplas e Anova dois-fatores, e para a composição foi aplicada uma análise de correspondência canônica. Para detectar evidências de refúgios, 28 fragmentos de Florestas Serranas tiveram os seus resíduos das análises de regressão da relação espécieárea comparados com os resíduos de 23 fragmentos de Florestas de Terras Baixas. Foram registradas 273 espécies de samambaias e licófitas, sendo a riqueza e a composição influenciadas pelo tamanho do fragmento, precipitação sazonal e tipo florestal. Foi verificada uma forte correlação entre as condições ambientais e a distância geográfica, mas a distância geográfica mostrou fraco efeito sobre a similaridade florística. As Florestas Serranas apresentaram resíduos com valores maiores e positivos com mais frequência que os resíduos observados para as Florestas de Terras Baixas. Isso indica uma riqueza maior que à esperada pela relação espécie-área. A interação entre fatores climáticos...

Influência da transformação da cobertura vegetal na comunidade de carabidae (coleoptera) em dossel de florestas de terra firme da amazônia equatoriana; Influencia de la transformación de la cobertura vegetal en la comunidad de carabidae (coleoptera) en dosel de bosques de tierra firme de la amazonía ecuatoriana

GORDON, Yessenia Paulina Rosero
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Los bosques de tierra firme de la Amazonía ecuatoriana están sujetos a drámaticas alteraciones, debido principalmente a las actividades de extracción de madera en la región. Se considera a la familia de escarabajos Carabidae como un potencial grupo de organismos que podrían indicar las transformaciones de estos hábitats. Este estudio fue realizado en bosques No-alterados, Medianamente-alterados e Alterados, distribuidos entre 19 localidades de bosques amazónicos de tierra firme del Ecuador, con muestreos de carábidos de dosel colectados a través de la metodología de fumigación. Para testar si hubo influencia de la transformación de los bosques sobre las comunidades de Carabidae de dosel, se estimó la riqueza de especies en cada tipo de bosque y se analizó la bondad de ajuste al modelo log-normal de distribución de abundancia entre especies. Además, se utilizó la metodología IndVal para detectar especies indicadoras en cada tipo de bosque. Las comunidades estudiadas presentaron bajas abundancias para casi todas las especies, con pocas especies que pueden ser consideradas dominantes. La riqueza de especies en bosques con mediano grado de perturbación fue mayor que en los otros tipos de bosque, lo que respalda la hipótesis del disturbio intermedio. La distribución de las abundancias de Carabidae no se ajustó al modelo log-normal en bosques primarios...

Padrões florísticos, estruturais e relações edáficas entre dois tipos de florestas tropicais estacionais no cerrado; Floristic and structural patterns and edaphic relationship between two types of tropical dry forest in cerrado

Kilca, Ricardo de Vargas
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Esta dissertação foi elaborada na forma de dois capítulos no formato de artigos. Primeiramente, realizou-se uma introdução geral onde se apresentou rapidamente um panorama atual das tendências da conservação dos recursos florestais e onde se insere, neste contexto, esta pesquisa. Neste mesmo item, fez-se também uma revisão geral do conceito das florestas tropicais estacionais na América Latina e no Cerrado e finalizou-se com a apresentação da estrutura dos dois capítulos. Estes focam em um tema pouco abordado até então na literatura, que se trata das diferenças entre os dois principais tipos de florestas estacionais no Cerrado, as florestas estacionais semideciduais e as florestas estacionais deciduais. O primeiro capítulo teve como objetivo explorar como os fatores edáficos poderiam ser determinantes para a diversidade e estrutura do componente arbóreo destas duas florestas e, para isso, buscou-se avaliar dois parâmetros edáficos muito importantes: a fertilidade e a capacidade de armazenamento de água nos dois estandes. O estudo foi desenvolvido em dois fragmentos localizados nas encostas do vale do rio Araguari, oeste de Minas Gerais. Os resultados demonstraram que essas florestas sob mesmas condições ambientais (altitude...

O manejo tradicional de roça itinerante em florestas secundárias

Vicente, Nicole Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xxv, 172 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014.; As florestas tropicais são ecossistemas dinâmicos que provém recursos de fundamental importância para a sociedade. No entanto sua exploração intensiva e sua conversão em diversos usos da terra têm promovido perda de sua biodiversidade e funcionalidade. Unidades de Conservação Integral não são a única estratégia para conservação destes recursos, a qual pode se dar também por meio do seu uso sustentável. A principal premissa desse estudo é que a continuidade do uso das florestas nativas é também uma estratégia para poder conservá-las. Pressupõe-se que as populações locais que praticam tradicionalmente sistemas itinerantes de agricultura manejam o meio ambiente e criam paisagens antrópicas compostas por mosaicos de vegetação em diversos estágios de desenvolvimento de forma a promover sua diversidade. Esta pesquisa foi desenvolvida no município de Biguaçu-SC, litoral de Santa Catarina, onde agricultores familiares tem manejado as florestas secundárias de forma tradicional por meio da agricultura itinerante durante séculos. O objetivo do estudo foi analisar a contribuição do manejo de roça itinerante na conservação da biodiversidade florestal...

Aspectos da composição e diversidade do componente arbóreo das florestas da Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP

Catharino,Eduardo Luís Martins; Bernacci,Luís Carlos; Franco,Geraldo Antonio Daher Correa; Durigan,Giselda; Metzger,Jean Paul
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este trabalho procurou caracterizar a composição florística arbórea e comparar florestas secundárias e maduras da Reserva Florestal do Morro Grande (RFMG), em Cotia, região metropolitana de São Paulo. Discute-se, também, a classificação utilizada para denominar esta cobertura florestal e a importância da RFMG para conservação. Utilizou-se o método de pontos quadrantes, amostrando-se 2400 árvores em seis áreas, três localizadas em regiões com florestas secundárias e três com predomínio de florestas mais conservadas ou maduras. Em cada local, levantaram-se 400 indivíduos arbóreos em 100 pontos-quadrantes, divididos em blocos de 25 pontos distantes 200 m uns dos outros. Os dados por áreas e blocos foram analisados através de agrupamento e ordenamento (UPGMA e DCA). Das 260 espécies arbóreas encontradas, apenas 12 foram amostradas nas seis áreas. A riqueza encontrada foi surpreendentemente alta quando comparada a outros levantamentos feitos na região. Os índices de diversidade de Shannon (H') situam-se entre os maiores para as florestas paulistas: 4,75 nats/indivíduo para a amostragem total; 4,25 para as três áreas secundárias; e 4,54 para as três áreas maduras. A amostra estratificada permitiu verificar a variação interna da floresta...

Viable sí, pero Protegido para las Generaciones Futuras? Un Estudio sobre el Amplio Mercado del Turismo Basado en las Florestas; Viável mas Protegido para Gerações Futuras? Um estudo sobre o Amplo Mercado de Turismo Baseado em Florestas; Viable yet Protected for Future Generations? An Examination of the Extensive Forest-Based Tourism Market

Prideaux, Bruce; McNamara, Karen Elizabeth; Sakata, Hana
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
37.2%
Este artículo enfoca el turismo en florestas, sobretodo en florestas tropicales y, explora supotencial a la hora de contribuir dentro de la industria turística global. Los objetivos específicos de este estudio fueron: desarrollar un perfil, incluyendo las motivaciones, de losturistas que visitan la Wet Tropics, la floresta tropical de Australia e identificar patrones anteriores de visita de florestas tanto en Australia como en otros destinos globales. Unestudio con 1.408 visitantes llevado a cabo en varios lugares con florestas tropicales Wet Tropics en la región tropical norte de Australia concluyó que más del 37% de la muestra yahabía visitado antes las florestas durante sus vacaciones indicando que el turismo basado enflorestas es un componente esencial en el mercado basado en la naturaleza. Países y lugares con florestas en el sudeste de Asia eran las atracciones más populares en las vacaciones yaque más del 13% de los entrevistados había visitado estos lugares. Este porcentaje se mantuvo similar en países del Pacífico sur, América del norte, América del sur, Américacentral, África, el sur de Asia y China, Caribe y Europa. Mientras que, en general este es unresultado prometedor, el turismo basado en florestas enfrenta un gran número de presiones...