Página 1 dos resultados de 564 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Anurofauna da Floresta Estacional Semidecidual da Estação Ecológica dos Caetetus, Sudeste do Brasil; Anuran fauna of the Semi-deciduous Forest of the Estação Ecológica dos Caetetus, Southeastern Brazil

BRASSALOTI, Ricardo Augusto; ROSSA-FERES, Denise de Cerqueira; BERTOLUCI, Jaime
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
97.03%
A Floresta Estacional Semidecidual é considerada uma das formações florestais mais ameaçadas e suprimidas pela expansão agrícola do início do século passado, com sua cobertura vegetal reduzida a menos de 8% da original. Estudos sobre taxocenoses de anfíbios anuros nessa formação florestal ainda são escassos, mesmo quando consideramos as poucas áreas de floresta primária que restaram. Apresentamos neste estudo os resultados de um levantamento de espécies de anfíbios anuros da Estação Ecológica dos Caetetus, uma unidade de conservação que abriga importante remanescente de Floresta Estacional Semidecidual na região Centro-oeste do estado de São Paulo, região considerada prioritária para conservação no estado. Foram registradas 34 espécies distribuídas em nove famílias, dentre as quais Hylidae e Leptodactylidae foram as que apresentaram as maiores riquezas, com 14 e oito espécies, respectivamente. A elevada riqueza de espécies da área, principalmente da família Hylidae, provavelmente está associada tanto à grande heterogeneidade ambiental dessa formação florestal como à sua localização em área de transição entre áreas de Cerrado e de Floresta Ombrófila. A alta riqueza de espécies, quando comparada à de outras áreas de mesma formação florestal...

Caracterização florística e estrutural do componente arbóreo de três fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual da região leste do vale do Paraíba - SP; Floristic and Structural characterization of the composition of arboreal species from three seasonal semi-deciduous forest fragments in the eastern Vale do Paraíba, São Paulo State

Freitas, Herbert Serafim de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
97.05%
A bacia do rio Paraíba do Sul (sudeste do Brasil) está inserida no domínio da Floresta Atlântica, em altitudes que vão do nível do mar até 2797 metros. Há grande complexidade topográfica e climática, que resulta na presença de inúmeras fitofisionomias, como os Campos de altitude, Cerrado, Floresta Estacional Semidecidual e Florestas Ombrófilas Densa e Mista. Apesar da grande complexidade florestal, esta bacia ainda não foi objeto de estudos fitogeográficos. Análises das relações de similaridade florística entre comunidades arbóreas conduz em geral ao estabelecimento de padõres condicionados por fatores diversos que determinam a ocorrência das espécies. As florestas estacionais semideciduais da bacia do rio Paraíba do Sul mostram-se bastante fragmentadas e têm sido pouco estudadas do ponto de vista florístico e fitossociológico. O presente estudo objetivou conhecer e comparar a composição florística, a estrutura e os aspectos ecológicos do componente arbóreo de três fragmentos. Além disso, foram utilizadas análises de agrupamento e correspondência para estabelecer comparações florísticas com outras 31 áreas de Floresta Atlântica, 17 delas pertencentes à bacia do rio Paraíba do Sul (bacia do RPS). O fragmento maior (300 ha) situa-se no município de Areias e os dois menores (14 ha cada) em São José do Barreiro (22°41'S; 44°3'W)...

Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes de uma floresta estacional semidecidual em zona ripária

Vital, Ana Rosa Tundis; Guerrini, Iraê Amaral; Franken, Wolfram Karl; Fonseca, Renata Cristina Batista
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 793-800
POR
Relevância na Pesquisa
96.84%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); O presente trabalho foi realizado em uma zona ripária no período de outubro de 2000 a setembro de 2001, em uma parcela representativa de mata ciliar com vegetação do tipo Floresta Estacional Semidecidual, localizada no centro-sul do Estado de São Paulo. A produção total de serapilheira foi de 10.646,0 kg.ha-1.a-1. A maior deposição de serapilheira e nutrientes ocorreu no fim da estação seca. A transferência total de macronutrientes foi de 217,76 kg.ha-1 de N, 11,55 kg.ha-1 de P, 52,79 kg.ha-1 de K, 199,80 kg.ha-1 de Ca e 38,70 kg.ha-1 de Mg. A serapilheira acumulada foi estimada em 6.227,25 kg.ha-1, a estimativa da taxa instantânea de decomposição (K), de 1,71; e o tempo necessário para o desaparecimento de 50 e 95% da serapilheira produzida, 150 e 639 dias, respectivamente.; This work was carried out in a riparian zone from October 2000 to September 2001, within a representative plot of a riparian forest with semideciduous mesophytic forest vegetation, located in the center southern region of São Paulo state. The total litter production was 10.646 kg.ha-1.y-1. The season of highest litter and nutrient deposition was the late dry season. The total macronutrient transfer was 217.76 kg.ha-1 N; 11.55 kg.ha-1 P; 52.79 kg.ha-1 K; 199.80 kg.ha-1 Ca and 38.70 kg.ha-1 Mg. The accumulated litter was estimated as 6.227 kg.ha-1...

Anurofauna da Floresta Estacional Semidecidual da Estação Ecológica dos Caetetus, Sudeste do Brasil

Brassaloti, Ricardo Augusto; Rossa-Feres, Denise de Cerqueira; Bertoluci, Jaime
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 275-291
POR
Relevância na Pesquisa
97.03%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Processo FAPESP: 04/15938-5; Processo FAPESP: 99/09635-0; A Floresta Estacional Semidecidual é considerada uma das formações florestais mais ameaçadas e suprimidas pela expansão agrícola do início do século passado, com sua cobertura vegetal reduzida a menos de 8% da original. Estudos sobre taxocenoses de anfíbios anuros nessa formação florestal ainda são escassos, mesmo quando consideramos as poucas áreas de floresta primária que restaram. Apresentamos neste estudo os resultados de um levantamento de espécies de anfíbios anuros da Estação Ecológica dos Caetetus, uma unidade de conservação que abriga importante remanescente de Floresta Estacional Semidecidual na região Centro-oeste do estado de São Paulo, região considerada prioritária para conservação no estado. Foram registradas 34 espécies distribuídas em nove famílias, dentre as quais Hylidae e Leptodactylidae foram as que apresentaram as maiores riquezas, com 14 e oito espécies, respectivamente. A elevada riqueza de espécies da área, principalmente da família Hylidae, provavelmente está associada tanto à grande heterogeneidade ambiental dessa formação florestal como à sua localização em área de transição entre áreas de Cerrado e de Floresta Ombrófila. A alta riqueza de espécies...

Distribuição ecológica das comunidades de macroalgas de ambientes lóticos em duas unidades de conservação abrangendo os biomas da Floresta Estacional Semidecidual e Campos no estado do Paraná

Oliveira, Régis de Campos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 74 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.84%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Estudos anteriores sugerem que, aparentemente, existem padrões específicos para descrever a composição e a estrutura das comunidades de macroalgas em ambientes lóticos em função das características do bioma ao qual estão inseridos. Neste contexto, a presente dissertação objetivou avaliar, de forma comparativa, a composição, a estrutura das comunidades e a distribuição espacial das comunidades de macroalgas lóticas de duas unidades de conservação (UCs) com biomas distintos: Campos no Parque Estadual de Vila Velha (PVV) e Floresta Estacional Semidecidual no Parque Nacional do Iguaçu (PNI). Em adição, pretendeu-se comparar as comunidades de macroalgas nas quatro estações do ano, a fim de se verificar a possível existência de padrões temporais. As amostragens foram realizadas em 5 segmentos de riacho de 10 m de extensão, em cada UC, através da técnica da transeção, onde as variáveis abióticas (temperatura, oxigênio, pH, condutividade, turbidez, profundidade e velocidade da correnteza) foram mensuradas, assim como a presença e a abundância de cada espécie de macroalga. Estes parâmetros bióticos foram avaliados através da análise visual do leito do rio/riacho. As amostragens foram feitas uma vez a cada estação do ano. O estudo taxonômico registrou 37 macroalgas no total...

Estrutura e dinâmica sucessional de um fragmento de floresta estacional semidecidual com diferentes históricos de pertubação

Martins, Leonardo Augusto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 121 f. : il. color., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
97.12%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência Florestal - FCA; A Mata Atlântica é um dos biomas de maior biodiversidade do planeta, que há séculos tem sido sistematicamente destruída pelo desmatamento e fragmentação florestal, principalmente no domínio da Floresta Estacional Semidecidual. Os fragmentos remanescentes frequentemente têm sofrido distúrbios adicionais, tanto antrópicos quanto naturais. Deste modo, para a sua conservação e restauração é fundamental o conhecimento da resposta desses ecossistemas aos distúrbios. Este trabalho teve como objetivo geral caracterizar a estrutura da vegetação e a regeneração natural de um fragmento de floresta estacional semidecidual com diferentes históricos de perturbações e conhecer o papel das clareiras na regeneração de algumas das suas espécies arbóreas mais representativas. A pesquisa foi realizada em um fragmento de floresta estacional semidecidual com aproximadamente 615 ha (Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Olavo Egydio Setúbal), no município de Lençóis Paulista (22. 27’S, 48.57W), SP. A amostragem foi feita através da demarcação de parcelas permanentes contíguas (10 x 10 m), totalizando um hectare em cada uma de três área na floresta( três hectares no total)...

Diversidade, padrões espaciais e temporais de anfíbios anuros em uma floresta estacional semidecidual atlântica, parque estadual do Morro do Diabo (PEMD)

Vasconcelos, Tiago Silveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 137 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.84%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC; A região ocidental do estado de São Paulo abriga a maior área contínua remanescente da Floresta Estacional Semidecidual Atlântica que recobria esta região. Grande parte desta região está protegida no Parque Estadual do Morro do Diabo (PEMD), considerada insuficientemente conhecida, mas de provável importância biológica em relação a herpetofauna. O presente estudo objetivou-se por estudar os padrões de distribuição espacial e temporal da anurofauna do PEMD, e também verificar como a heterogeneidade dos corpos d’água influencia na composição e riqueza de espécies de anfíbios. De maneira geral, as espécies de anfíbios registradas no PEMD (tanto adultos em atividade de vocalização quanto girinos) ocorreram diferentemente entre os variados tipos de corpos d’água amostrados, sendo principalmente relacionado com tipo de correnteza e hidroperíodo dos corpos d’água. Assim, a composição da anurofauna foi diferente entre corpos d’água lóticos, lênticos permanentes/semi-permanentes e lênticos temporários. A ocorrência temporal das espécies foi restrita aos meses quente e úmido do ano (com exceção de uma espécie que ocorreu durante os meses frio e seco)...

Biomassa, apectos nutricionais e anatomicos de individuos jovens de especies arboreas de Cerradão e Floresta Estacional Semidecidual; Biomass, nutritional status and ecological anatomy of saplings of tree species of Savannah and Semidecidous Forestof the Wst Paulista

Marta Regina Almeida Muniz
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
87.05%
O presente abordou aspectos da relação solo-planta, verificando o reflexo das condições físico-químicas e da disponibilidade hídrica do solo de áreas de Cerradão (Ce) e de Floresta Estacional Semidecidual (FES), sobre a anatomia do xilema secundário, sobre aspectos morfológicos (comprimento e a biomassa de parte aérea e de raízes), e sobre o teor, a quantidade e a distribuição de nutrientes e alumínio em plantas jovens de espécies arbóreas. O objetivo geral foi comparar plantas jovens de espécies arbóreas de Cerradão e de Floresta Estacional Semidecidual quanto ao crescimento proporcional em parte aérea e raízes, a distribuição da biomassa, aos teores e conteúdo de nutrientes e de alumínio, e a organização do xilema secundário, a fim de elucidar se há diferenças entre essas formações. O trabalho foi desenvolvido em duas parcelas de 10 ha de Cerradão (Estação Ecológica de Assis; Assis, SP) e de Floresta Estacional Semidecidual (Estação Ecológica de Caetetus; Gália, SP) que são mantidas pelo projeto temático "Parcelas Permanentes". Este trabalho foi dividido em dois capítulos: o primeiro relacionado a aspectos morfológicos, como comprimento total da parte aérea e raízes, biomassa, e teores...

Estrutura e dinâmica de populações arbóreas de um fragmento de floresta estacional semidecidual na região de Piracicaba, SP

NASCIMENTO,H. E. M.; DIAS,A. DA S.; TABANEZ,A. A. J.; VIANA,V. M.
Fonte: Instituto Internacional de Ecologia Publicador: Instituto Internacional de Ecologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/1999 PT
Relevância na Pesquisa
96.99%
Para verificar a hipótese de que a fragmentação das florestas tropicais associada às perturbações antrópicas podem resultar numa maior perda de espécies arbóreas e na mudança na composição florística ao longo do tempo foi analisado um fragmento de floresta estacional semidecidual de 9,5 ha localizado na região de Piracicaba, Estado de São Paulo, onde houve dois incêndios em passado recente. Neste fragmento, denominado de Mata do Pomar, o recrutamento, a mortalidade e a mudança do tamanho populacional de espécies arbóreas foram obtidos num intervalo de quatro anos (1991 e 1995). Padrões de recrutamento, mortalidade e conseqüente mudança populacional variaram entre as espécies e os grupos ecológicos. As dez espécies mais abundantes no ano de 1991, que representam a classe 1 de densidade ( > ou = 15 indivíduos/ha), foram responsáveis por 79,9% do recrutamento, contra apenas 7,5% da classe 2 (5,2 a 13,8 indivíduos/ha) e 9,0% da classe 3 (1,7 e 3,4 indivíduos/ha). Particularmente, as três espécies mais abundantes em 1991, Bauhinia forficata, Aloysia virgata e Urera baccifera, todas pioneiras, e uma espécie oportunista, Croton floribundus, foram responsáveis pelo alto recrutamento apresentado pela classe 1 de densidade. Apenas essas espécies perfizeram 75% do recrutamento e...

Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes de uma floresta estacional semidecidual em zona ripária

Vital,Ana Rosa Tundis; Guerrini,Iraê Amaral; Franken,Wolfram Karl; Fonseca,Renata Cristina Batista
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.84%
O presente trabalho foi realizado em uma zona ripária no período de outubro de 2000 a setembro de 2001, em uma parcela representativa de mata ciliar com vegetação do tipo "Floresta Estacional Semidecidual", localizada no centro-sul do Estado de São Paulo. A produção total de serapilheira foi de 10.646,0 kg.ha-1.a-1. A maior deposição de serapilheira e nutrientes ocorreu no fim da estação seca. A transferência total de macronutrientes foi de 217,76 kg.ha-1 de N, 11,55 kg.ha-1 de P, 52,79 kg.ha-1 de K, 199,80 kg.ha-1 de Ca e 38,70 kg.ha-1 de Mg. A serapilheira acumulada foi estimada em 6.227,25 kg.ha-1, a estimativa da taxa instantânea de decomposição (K), de 1,71; e o tempo necessário para o desaparecimento de 50 e 95% da serapilheira produzida, 150 e 639 dias, respectivamente.

Composição florística da regeneração natural de espécies arbóreas ao longo de oito anosem um fragmento de floresta estacional semidecidual, em Viçosa, MG

Higuchi,Pedro; Reis,Maria das Graças Ferreira; Reis,Geraldo Gonçalves dos; Pinheiro,Antonio Lelis; Silva,Crodoaldo Telmo da; Oliveira,Carlos Henrique Rodrigues de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.84%
A florística da regeneração natural foi estudada em 10 locais, com seis sub-parcelas em cada local, em 1992, 1995 e 2000, em fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Montana, em Viçosa, MG. A amostragem da classe 1 de tamanho de planta (até 1 m de altura), classe 2 (1-3 m de altura) e classe 3 (>3 m de altura e <5 cm de DAP) foi realizada em unidades de 0,5 x 10 , 0,5 x 20 e 1 x 20 m, respectivamente. Foram amostrados 4.149 indivíduos pertencentes a 42 famílias e 160 espécies, sendo 11,7% pioneiras, 62,1% secundárias iniciais e 26,2% tardias. O número de famílias permaneceu estável, e o número de espécies aumentou entre 1992 e 2000. Fabaceae, Myrtaceae, Rubiaceae e Lauraceae destacaram-se em todas as classes de tamanho de planta. O número de ingressos foi superior ao desaparecimento de espécies em 1995 e 2000. O Índice de Shannon-Weaver foi significativamente (P < 0,05) inferior na classe 1 apenas em 1992, e, considerando a média de todas as classes, aumentou de 3,45 em 1992 para 3,67 e 3,64 em 1995 e 2000, respectivamente. O índice de equabilidade de Pielou por ano de amostragem variou de 0,71 a 0,74 e aumentou de 0,71 na classe 1, a 0,79 e 0,82, nas classes 2 e 3 de tamanho. Os resultados do presente estudo indicaram a necessidade de se monitorar a composição florística da regeneração natural...

Estoque volumétrico, de biomassa e de carbono em uma floresta estacional semidecidual em viçosa, minas gerais

Amaro,Marco Antonio; Soares,Carlos Pedro Boechat; Souza,Agostinho Lopes de; Leite,Helio Garcia; Silva,Gilson Fernandes da
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.88%
Este trabalho teve por objetivo estimar o estoque volumétrico, de biomassa e de carbono das árvores (nível 1), sub-bosque (nível 2) e serapilheira (nível 3), em uma Floresta Estacional Semidecidual em Viçosa, estado de Minas Gerais.Os dados para o nível 1 de abordagem foram obtidos em 15 parcelas de 0,1ha cada. Para o nível 2 e 3 foram utilizadas 15 parcelas de 25 m² e 6,25 m², respectivamente, localizadas dentro das parcelas do nível 1.O volume total com casca nas árvores vivas foi de 281,51 ±105,80m³ ha-1, sendo que 15,2% deste valor corresponderam à casca. O fuste com casca contribuiu com 80,30% do volume total e a copa com 19,70%.O total de biomassa foi igual a 227,40 ± 77,81 t ha-1. As árvores vivas contribuíram em média com 82,8% deste total, seguido da serapilheira (5,1%); espécies não arbóreas (4,2%); árvores mortas (3,5%); arvoretas (2,9%); mudas (1,5%). Do total de biomassa, 181,48 t ha-1 (79,8%) estavam acima do solo; 34,3 t ha-1 (15,1%) nas raízes e 11,62 t ha-1 (5,1%) na serapilheira.O estoque total de carbono foi de 108,98 ± 35,33 t ha-1. As árvores vivas contribuíram com 82,6%; serapilheira 5,2%; espécies não arbóreas 4,2%; árvores mortas 3,5%; arvoretas 3,0%; mudas 1,5%. Do estoque total de carbono...

Composição florística e fenologia das espécies zoocóricas de remanescentes de floresta estacional semidecidual no centro-oeste do Paraná, Brasil

Mikich,Sandra Bos; Silva,Sandro Menezes
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
96.84%
Este estudo foi realizado no período de 1990 a 1998, em quatro remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual na região centro-oeste do Paraná, Brasil. Foram encontradas 204 espécies zoocóricas entre árvores, arbustos, trepadeiras, ervas, epífitas e hemiparasitas, sendo que 74% das espécies são árvores (n= 96) e arbustos (n=55). Frutos verdes predominam sobre frutos pretos e vermelhos, devido principalmente à abundância de Solanaceae e Piperaceae. O tamanho dos frutos é variável (2,1-360,0 mm x 2,0-270,0mm), predominando frutos pequenos (< 10mm); o tamanho (0,1-110,0mm x 0,1 x 70,0mm) e número de sementes (1 a +1000) também variam, sendo mais comuns frutos com 1 a 10 sementes pequenas (1,1-5,0mm x 0,1-6,0mm). O Parque Estadual de Vila Rica do Espírito Santo, Fênix, foi a área melhor amostrada, onde 190 das 204 espécies levantadas e dados fenológicos referentes à floração e frutificação destas foram coletados mensalmente ao longo do período de estudo. Embora entre diferentes formas de vida ocorram padrões peculiares de floração e frutificação, o pico de floração ocorre no início da estação chuvosa (setembro/outubro), como na maioria das florestas semideciduais tropicais, e o pico de frutificação durante a estação menos chuvosa (maio/junho)...

Anurofauna da Floresta Estacional Semidecidual da Estação Ecológica dos Caetetus, Sudeste do Brasil

Brassaloti,Ricardo Augusto; Rossa-Feres,Denise de Cerqueira; Bertoluci,Jaime
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
97.03%
A Floresta Estacional Semidecidual é considerada uma das formações florestais mais ameaçadas e suprimidas pela expansão agrícola do início do século passado, com sua cobertura vegetal reduzida a menos de 8% da original. Estudos sobre taxocenoses de anfíbios anuros nessa formação florestal ainda são escassos, mesmo quando consideramos as poucas áreas de floresta primária que restaram. Apresentamos neste estudo os resultados de um levantamento de espécies de anfíbios anuros da Estação Ecológica dos Caetetus, uma unidade de conservação que abriga importante remanescente de Floresta Estacional Semidecidual na região Centro-oeste do estado de São Paulo, região considerada prioritária para conservação no estado. Foram registradas 34 espécies distribuídas em nove famílias, dentre as quais Hylidae e Leptodactylidae foram as que apresentaram as maiores riquezas, com 14 e oito espécies, respectivamente. A elevada riqueza de espécies da área, principalmente da família Hylidae, provavelmente está associada tanto à grande heterogeneidade ambiental dessa formação florestal como à sua localização em área de transição entre áreas de Cerrado e de Floresta Ombrófila. A alta riqueza de espécies, quando comparada à de outras áreas de mesma formação florestal...

Análise do mosaico silvático em uma floresta estacional semidecidual no Horto Florestal de Sumaré, estado de São Paulo, Brasil; Analysis of the silvatic mosaic in a seasonal semideciduos forest in the Horto Florestal de Sumaré, state São Paulo, Brasil

Alexandre Rosa da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.88%
Frente ao acelerado ritmo de destruição das vegetações tropicais no mundo, o estudo destas, sejam florestas primárias ou secundárias, vêm se tornando cada vez mais importante para gerar conhecimentos que orientem a conservação, o manejo e a recuperação de florestas. O presente estudo consiste numa análise do mosaico silvático em um trecho de 3,0 hectares dentro de um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual alterada no Horto Florestal de Sumaré, estado de São Paulo (22°51' Sul e 47°15' Oeste, 570m de altitude) realizado com o objetivo de analisar a eficácia deste método para caracterizar o estado de conservação de florestas e, em especial, para testar a hipótese de que o predomínio de eco-unidades em equilíbrio, compostas por árvores do presente, não significa necessariamente, que a floresta esteja madura. O mosaico silvático foi delineado pelo mapeamento de eco-unidades que, por sua vez, foram definidas pelas características arquiteturais das árvores que a compunham (tais como a altura total e do fuste dos indivíduos). As árvores foram levantadas pelo método de interceptação de linhas das árvores do dossel, usando espaçamento de 5 metros entre as linhas. O mosaico foi analisado quanto às espécies que delinearam as eco-unidades e quanto à distribuição...

Estrutura do componente arbustivo-arbóreo de dois estádios sucessionais de floresta estacional semidecidual na Reserva Florestal Mata do Paraíso, Viçosa, MG, Brasil

Pinto,Sheila Isabel do Carmo; Martins,Sebastião Venâncio; Silva,Aderbal Gomes da; Barros,Nairam Felix de; Dias,Herly Carlos Teixeira; Scoss,Leandro Moraes
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.91%
Realizou-se o estudo das variações estruturais do componente arbustivo- arbóreo em dois estádios sucessionais - inicial e madura - de Floresta Estacional Semidecidual, na Reserva Florestal Mata do Paraíso, em Viçosa, MG, Brasil. A Reserva Florestal está situada nas coordenadas 20º45'S e 42º55'W e a uma altitude média de 689 m. O clima da região é classificado como Cwb pelo sistema de Köppen. As espécies arbustivo-arbóreas foram amostradas dentro de 20 parcelas de 10 x 30 m, sendo 10 parcelas em cada estádio sucessional, sendo considerados apenas os indivíduos com diâmetro a 1,30 m do solo (DAP) > 4,8 cm. Na floresta inicial foram amostrados 399 indivíduos, distribuídos em 27 famílias e 55 espécies. As espécies com maior valor de importância (VI) foram Piptadenia gonoacantha, Vernonanthura diffusa, Miconia cinnamomifolia, Piptocarpha macropoda e Luehea grandiflora. O índice de diversidade de Shannon (H') foi de 3,31 nat.ind.-1 e a equabilidade de Pielou (J'), igual a 0,83. No estádio floresta madura foram amostrados 623 indivíduos, distribuídos em 31 famílias e 78 espécies. As espécies com maior valor de importância (VI) foram Euterpe edulis, Piptadenia gonoacantha, Nectandra lanceolata, Myrcia sphaerocarpa e Guapira opposita. O índice de diversidade de Shannon (H') foi de 3...

Alterações florísticas ocorridas num período de quatorze anos na vegetação arbórea de uma Floresta Estacional Semidecidual em Viçosa-MG

Paula,Alessandro de; Silva,Alexandre Francisco da; Souza,Agostinho Lopes de; Santos,Flavio Antonio Maës dos
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2002 PT
Relevância na Pesquisa
96.88%
Estudou-se um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Submontana, localizado no município de Viçosa (de 20º35' a 28º50'S e de 42º45' a 43º00'W), Estado de Minas Gerais, com os objetivos de identificar e analisar as alterações florísticas entre levantamentos realizados em 1984 e 1998. A listagem florística foi determinada a partir de um estudo fitossociológico no qual foi utilizado o método de parcelas contíguas, cobrindo uma área de 1 ha, tendo sido amostrados os indivíduos que apresentassem no mínimo 15 cm de CAP. Em 1998 foram encontradas 94 espécies, distribuídas em 77 gêneros e 32 famílias botânicas. Comparando os levantamentos de 1984 e 1998, constatou-se que dez espécies entraram no perfil, sendo cinco secundárias tardias e cinco secundárias iniciais.

Composição florística e estrutura de uma floresta estacional semidecidual montana em Viçosa, MG

Silva,Nívea Roquilini Santos; Martins,Sebastião Venâncio; Meira Neto,João Augusto Alves; Souza,Agostinho Lopes de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.84%
Esta investigação teve como objetivo caracterizar a composição florística e a estrutura horizontal da sinúsia arbórea em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Montana localizado no município de Viçosa, Zona da Mata mineira (20º45'S e 42º55'W). O clima da região é tropical de altitude, com verões chuvosos e invernos frios e secos - Cwa pelo sistema de Köppen. Para o levantamento fitossociológico, foram lançadas cinco faixas compostas de quatro parcelas retangulares contíguas de 10 x 25 m, espaçadas de 80 m, nas quais foram amostrados todos os indivíduos com circunferência à altura de 1,30 m do solo (CAP) igual ou superior a 15 cm. Foram amostradas 124 espécies, distribuídas em 80 gêneros e 41 famílias botânicas. As espécies que apresentaram maior valor de importância (VI) foram: Mabea fistulifera (14,51%), Xylopia sericea (5,09%), Piptadenia gonoacantha (4,89%), Xylopia brasiliensis (3,79%) e Lacistema pubescens (3,65%), enquanto as famílias que se destacaram em valor de importância foram Euphorbiaceae, Annonaceae, Mimosaceae, Lauraceae e Myrtaceae. O índice de diversidade de Shannon (H') foi de 3,56 e a área basal, de 28,7 m² por hectare, já tendo sido observado espécies representantes dos estádios sucessionais mais avançados.

Floristic relations, diametric and hypsometric structure of the arboreous component in a fragment of Seasonal Semideciduous Forest in Vicosa, Minas Gerais State, Brazil; RELAÇÕES FLORÍSTICAS, ESTRUTURA DIAMÉTRICA E HIPSOMÉTRICA DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL EM VIÇOSA (MG)

Marangon, Luiz Carlos; UFRPE; Feliciano, Ana Lícia Patriota; UFRPE; Brandão, Carlos Frederico Lins Silva; UFRPE; Alves Júnior, Francisco Tarcísio; UFRPE
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
96.84%
The objective of this paper was to analyze the diametric and hypsometric structure of the arboreous component in a Seasonal Semideciduous Forest fragments in Vicosa- Minas Gerais State, Brazil, and to compare the floristic with others seven surveys, with the intention of getting a better comprehension regarding to the sucessional period of this patch. Forty plots of 10 X 25 m (250 m2), totaling a sampling area of 10.000 m2 (1 ha). The plots were distributed at the toposequences, proportionally to the area of each one. The distance between each plot was of 25m. The criterion of inclusion was CAP ≥ 15.0 cm. It was conducted on ordinance analysis (CA) between the floristic species in eight surveys carried out in Viçosa (MG). In the sampled area (10,000 m2) the ten species of higher importance value were analyzed. The trend line of diametric individual structure was reverse-J-shape. The most of individuals, in relation to height class, was located in the initial classes. However, some species had deficiency in the initial classes. The ordinance analysis (CA), for quantitative or structural data showed two well defined groups. The area in study is a secondary uneven age forest formation, in initial period of succession.; O objetivo deste trabalho foi analisar a estrutura diamétrica e hipsométrica do estrato arbóreo em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual localizado em Viçosa (MG)...

Competição em Nível de Árvore Individual em uma Floresta Estacional Semidecidual

Castro,Renato; Soares,Carlos; Leite,Helio; Souza,Agostinho; Martins,Fabrina; Nogueira,Gilciano; Silva,Márcio Oliveira e Fabrício
Fonte: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais Publicador: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
97.08%
Este estudo teve como objetivo avaliar a correlação entre diferentes índices de competição com o crescimento diamétrico (Δdap), crescimento em altura (ΔHt) e probabilidade de mortalidade (Pm) em árvores individuais de um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Montana em estágio médio de sucessão ecológica. Foram avaliadas três categorias de índices, sendo cinco índices independentes (IID), dois dependentes (IDD) e quatro índices semi-independentes da distância (ISD). Para os índices independentes e semi-independentes da distância foram avaliados dois raios de vizinhança: seis e três metros. Os dados empregados foram provenientes de dez parcelas monitoradas durante 14 anos, em cinco ocasiões, localizadas no município de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Os índices de competição foram avaliados a partir de análises gráficas e coeficientes de correlações lineares entre cada índice e as variáveis Δdap, ΔHt e Pm. As correlações foram calculadas para todas as espécies em conjunto e para 36 espécies isoladamente, que apresentaram densidade (número de árvores) maior ou igual a 10 indivíduos. De maneira geral, todas as categorias de índices de competição (IID, IDD e ISD) apresentaram índices correlacionados com o crescimento e mortalidade de árvores individuais...