Página 1 dos resultados de 3650 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Analise de modelos deterministicos em fitopatologia

Angela Cristina Santos Vilcarromero
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/1996 PT
Relevância na Pesquisa
36.86%
o tema central da dissertação está baseado na análise dos principais modelos matemáticos detenninísticos aplicados para Fitopatologia. Concentramo-nos principalmente em modelos que envolvem a resistência de detenninados tipos de patógenos relativos a fungicidas nonnalmente utilizados. Como uma ciência, a Fitopatologia tenta aumentar nosso conhecimento das causas e do desenvolvimento das doenças de plantas, e também desenvolver controles para todas as doenças. Uma epidemia é o progresso da doença no tempo e no espaço. Epidemiologia é a ciência de populações de patógenos em populações de plantas hospedeiras, e as doenças resultantes sob a influência do meio ambiente e interferências humanas. Matemática e modelos ajudam a desemaranhar relações dos dados medidos no campo a fim de entender a estrutura e operação do sistema dinâmico natural; Not informed

Estudo dos fatores que influenciam a predominância do begomovírus Tomato severe rugose virus no Brasil

Macêdo, Mônica Alves de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2011.; O tomateiro é uma das principais hortaliças cultivadas no país, sendo também uma das culturas que mais sofre danos pelo ataque de diversos patógenos. Dentre os patógenos de origem viral que infectam o tomateiro as principais espécies são Tomato sereve rugose virus – ToSRV e Tomato golden vein virus – TGVV (Begomovirus); Tomato spotted wilt virus – TSWV e Grounut ringspot virus - GRSV (Tospovirus); Cucumber mosaic virus – CMV (Cucumovirus); Peper yellow mosaic virus - PepYMV e Potato virus Y - PVY (Potyvirus) e; Tomato mosaic virus – ToMV (Tobamovirus); e mais recentemente Tomato chlorosis virus - ToCV (Crinivirus). Os begomovírus se destacam, na atualidade, devido à diversidade de espécies e pela maior incidência na cultura. Esses vírus pertencem à família Geminiviridae, podem apresentar um ou dois (DNA-A e DNA-B) componentes genômicos e são transmitidos por moscas-brancas, insetos sugadores de seiva. O objetivo deste trabalho foi avaliar o grau de susceptibilidade de materiais de tomate plantados no país a oito dos principais vírus que afetam a cultura; determinar as espécies de begomovírus predominantes no país nos anos de 2009-2010...

Diversidade de Meloidogyne incognita e espécies correlatas como sugerem abordagens morfológicas, biológicas, citológicas e moleculares; Diversity of Meloidogyne incognita and related species as inferred from biological, cytological, morphological and molecular

Santos, Marcilene Fernandes Almeida dos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2011.; Meloidogyne incognita é uma das espécies de nematoide das galhas mais polífagas que ocorrem no Brasil e no mundo. Oito representantes de M. incognita incluindo os dois fenótipos enzimáticos (esterase e malato desidrogenase: I1N1, I2N1) e quatro isolados de espécie cripta (Meloidogyne sp.1 - S2N1), representando um tipo citológico (3n = 40-46) e quatro raças fisiológicas foram estudados. Meloidogyne hispanica (H3N1, 2n = 32-36) e dois isolados atípicos de Meloidogyne sp. 2 (S2N3, 3n = 40-44) foram incluídas neste estudo. Todos os isolados foram testados com três marcadores moleculares espécie-específico do tipo SCAR, desenvolvidos para M. incognita. Os pares de primers B06F/R, miF/R e incK14F/R amplificaram três fragmentos espécie-específico de 1,200 bp, 955 bp e 399 bp, respectivamente, para os oito isolados de M. incognita e quatro de Meloidogyne sp. 1, não ocorrendo para os isolados pertencentes a M. hispanica e Meloidogyne sp. 2. A variabilidade genética de todos os isolados de Meloidogyne spp. usados neste estudo foi avaliada por meio dos marcadores RAPD e ISSR. Análises filogenéticas das matrizes resultantes usando (UPGMA...

Ocorrência, diversidade e potencial biotecnológico de leveduras associadas a plantas do Cerrado

Sperandio, Eugenio Miranda
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2012.; O Cerrado é considerado um patrimônio natural e genético do país tanto pela sua extensão e diversidade como pela variedade de fitofisionomias. No entanto, o conhecimento sobre a distribuição e organização da biodiversidade, principalmente nas comunidades microbianas do Cerrado, é ainda reduzido. Leveduras em plantas do Cerrado são pouco estudadas, sendo estas, nichos em potencial para o desenvolvimento destes microrganismos. O objetivo do presente trabalho foi estudar ocorrência, densidade e diversidade de leveduras associadas a plantas do Cerrado, bem como sua aplicação no controle de doenças de pós-colheita em laranja e pêssego. Foram coletadas folhas e frutos de cinco espécies de plantas nativas do Cerrado em áreas de preservação no Distrito Federal: Anacardium humile, Byrsonima crassifolia, Eugenia dysenterica, Psidium pohlianum e Sabicea brasiliensis. Para isolar leveduras endofíticas, as amostras de folha e fruto foram submetidas à desinfecção superficial, maceradas e a solução obtida foi então pipetada, plaqueada e incubada em meio MYGP a 25 ºC por 4 dias. A mesma metodologia foi empregada para o isolamento de leveduras totais...

Estudo de plantas invasoras como fonte de begomovírus para o tomateiro; Study of weeds as a begomovirus source to tomato

Barreto, Sarah da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2012.; Os begomovírus pertencem ao gênero Begomovirus, família Geminiviridae e são transmitidos pelo aleirodídeo Bemisia tabaci (Gennadius), conhecido como mosca-branca. Esses vírus causam severas doenças em muitas culturas, e o tomateiro (Solanum lycopersicum L.) é uma das mais severamente afetadas. No Brasil, somente Nicandra physaloides (L.), uma planta invasora comum no cultivo de tomate, foi relatada com infecção natural por Tomato severe rugose virus (ToSRV), importante begomovírus para o tomateiro. Portanto, o objetivo desse estudo foi identificar os begomovírus presentes em plantas invasoras, especialmente o ToSRV, e avaliar a se essas plantas podem servir como fonte desse vírus para o tomateiro. Dois ensaios foram realizados: no primeiro, isolados de begomovírus presentes em amostras de plantas invasoras (na forma de DNA total) da coleção de begomovírus da Embrapa Hortaliças foram inoculados por biobalística em plantas de tomateiro e na planta invasora correspondente ou relacionada. Como resultado...

Estudos com o locus Ty-1 do tomateiro e busca por novos marcadores moleculares para tolerância ao Tomato severe rugose virus; Studies with the tomato locus Ty-1 and search for new molecular markers for Tomato severe rugose virus tolerance

Ferro, Daniela Damasceno Xavier
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2013.; O tomateiro (Solanum lycopersicum L.) é uma das hortaliças mais importantes no Brasil, sendo também uma das culturas que mais sofrem danos pelo ataque de diversos patógenos, com especial destaque para as diferentes espécies do gênero Begomovirus (família Geminiviridae). Um dos métodos de controle mais promissores tem sido o uso de cultivares contendo genes de resistência. O locus dominante Ty-1 (introgredido da espécie selvagem S. chilense) tem sido a principal fonte de resistência empregada nos programas de melhoramento genético no mundo. Acessos e linhagens contendo o locus Ty-1 apresentam resistência/tolerância a begomovírus monopartidos do complexo do Tomato yellow leaf curl virus (TYLCV) e para alguns vírus do complexo de espécies de genoma bipartido presente no Brasil, incluindo o Tomato severe rugose virus (ToSRV). O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito na expressão fenotípica da resistência em tomateiros com distintas dosagens/configurações alélicas do locus Ty-1 (homozigotas dominantes, heterozigotas e homozigotas recessivas) após inoculação com um isolado de ToSRV (Capítulo 2) e identificar em duas populações de mapeamento marcadores RAPD ( Random Amplified Polymorphic ) ( Sequence Characterized Amplified Region ) com ampla utilização em sistemas de seleção assistida de diferentes eventos de introgressão do locus Ty-1 (Capítulo 3). As notas de severidade atribuídas às plantas que continham o locus dominante Ty-1 em dupla dosagem (homozigotas resistentes) foram significativamente mais baixas do que as que continham apenas uma cópia do locus (heterozigotas). Por sua vez...

Identificação e relações filogenéticas, potencial de uso de isolados de Trichoderma no controle do mofo branco e como promotores de crescimento do feijoeiro

Carvalho Filho, Magno Rodrigues de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2013.; Trichoderma constitui um gênero de microfungos mundialmente distribuído na natureza. Nos solos, estão presentes como microorganismos de vida livre ou colonizando raízes de plantas. Podem também colonizar endofiticamente os tecidos vegetais, como simbiontes. Por apresentarem ação antagonista contra fitopatógenos, linhagens de diversas espécies desse gênero vem sendo estudadas como agentes de biocontrole de doenças de plantas, dentre as quais, o mofo branco, causado por Sclerotinia sclerotiorum, em diversas espécies vegetais. A caracterização molecular desse grupo de antagonistas tem grande importância, tanto em estudos de biodiversidade e distribuição das espécies, como na identificação de potenciais agentes de biocontrole, e de possíveis patógenos oportunistas a humanos, a exemplo de Trichoderma longibrachiatum. O objetivo desse trabalho foi identificar 148 isolados em nível de espécie, por sequenciamento das regiões ITS do DNA ribossomal e avaliar a biodiversidade desses isolados com referência à origem geográfica. Foi realizada seleção in vitro de isolados com potencial de biocontrole...

Variabilidade genética e fisiológica de populações de Meloidogyne incognita e identificação de QTLs de uma nova fonte de resistência do algodoeiro (Gossypium spp.) a esse nematoide; Genetic and physiological variability of Meloidogyne incognita populations to resistant cotton genotypes (Gossypium spp.) and identification of QTLs associated with resistance to this nematode

Silva, Esdras Henrique
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2014.; Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: resumo geral e capítulo 3.; CAPÍTULO 2 - O nematoide das galhas Meloidogyne incognita (Kofoid & White) Chitwood, 1949 é um dos mais importantes patógenos na cultura do algodão (Gossypium spp.), além de ser amplamente distribuído. Os objetivos deste estudo foram avaliar a variabilidade genética entre populações brasileiras de M. incognita e agressividade/virulência dessas populações em diferentes cultivares de algodoeiro. Cinco isolados de M. incognita e um isolado de M. enterolobii (outgroup) foram utilizados nas análises moleculares. Os resultados mostraram que apenas 2,7% dos fragmentos de DNA foram polimórficos. Apesar da existência de duas raças (raças 3 e 4) e dois fenótipos de esterase (I1 e I2), foi observada uma baixa variabilidade genética entre os isolados, o que pode ser devido ao modo de reprodução partenogenético mitótico do patógeno. A agressividade/virulência entre os isolados em relação a diferentes genótipos de algodoeiros também foi estudada. Nenhuma das populações foi virulenta aos genótipos de algodoeiros resistentes M-315 RNR...

Populações de nematoides fitoparasitas em áreas de cultivo de soja, algodão, café e de vegetação nativa do cerrado na região oeste da Bahia; Populations of plant-parasitic nematode in growing areas of soybean, cotton, coffee and native vegetation of cerrado in western Bahia

Lopes, Carina Mariani Leite
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2015.; A região oeste da Bahia, um importante polo de produção agrícola do país, tem sofrido perdas de produção nas culturas devido à ação de organismos fitopatogênicos, em especial nematoides fitoparasitas. A adoção de estratégias adequadas de controle de fitonematoides envolve o conhecimento prévio das espécies e suas populações existentes no solo. Com o objetivo de estudar as populações de fitonematoides presentes na região oeste da Bahia, foram coletadas 300 amostras de solo e raízes em cultivos de café, soja, algodão e áreas de reserva legal de cerrado, no período de janeiro a abril de 2014, em fazendas localizadas nos municípios de Barreiras, Luis Eduardo Magalhães, Formosa do Rio Preto, São Desidério, Riachão das Neves e Baianópolis. Nematoides fitoparasitas foram extraídos de amostras de solo e raízes e identificados com auxílio de microscópio óptico. Espécies de Meloidogyne foram identificadas pelo fenótipo da isoenzima esterase. Foram encontrados espécimes de 14 gêneros fitoparasitas, a saber: Pratylenchus, Helicotylenchus...

Incidência da seca da haste da soja (Diaporthe phaseolorum var. sojae) em função do espaçamento entre linhas, cultivar e aplicação de fungicida; Variations on the incidence of soybean stem blight (Diaporthe phaseolorum var. sojae) due to row spacing, cultivar and fungicide application

Tormen, Nédio Rodrigo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, 2014.; A soja (Glycine max L.) é atualmente o principal produto do agronegócio brasileiro e contribui de forma expressiva para o desenvolvimento do país. A ocorrência de doenças está entre os principais fatores que limitam as maiores produtividades e algumas doenças consideradas menos severas, como a seca da haste e da vagem, têm sido ignoradas. Este trabalho objetivou avaliar o efeito do espaçamento entre linhas, cultivares de soja e fungicida sobre a incidência da seca da haste da soja causada por Diaporthe phaseolorum var. sojae e sobre a produtividade da cultura. O ensaio foi instalado em campo em duas épocas de semeadura (15/11 e 15/12/2012) em Planaltina/DF. O delineamento experimental utilizado foi de blocos completos ao acaso, em esquema de parcelas subsubdivididas, com quatro repetições. Foram testados três espaçamentos entre linhas (42, 60 e 75 cm), duas cultivares de soja (“Syn1180RR” e “Syn1080RR”) e o fungicida boscalida (500 g i.a. ha-1), aplicado nos estádios R1 e R3 da soja, além da testemunha sem controle. As variáveis mensuradas foram a estatura das plantas...

Relembrando Anton de Bary e sua obra fitopatológica

MOURA,ROMERO MARINHO DE
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.86%
São descritos aspectos biográficos do cientista Heinrich Anton de Bary, natural da Alemanha, que possui os títulos Pai da Fitopatologia e criador da Moderna Micologia. Médico de formação, não exerceu a profissão, decicando-se a botânica, com grande interesse pelos talófitas. Estudou profundamente e foi responsável por grandes contribuições ao conhecimento dos fungos, algas e mixomicetes. Com menor ênfase, apresentou revelações valiosas ao estudo das bactérias. Publicou exaustivamente sobre muitos outros assuntos e as maiores contribuições à Fitopatologia e Micologia foram as pesquisas sobre a requeima da batata e ferrugens dos cereais. Faleceu aos 58 anos.

Inheritance of a tolerant reaction to Tomato chlorosis crinivirus in tomato.

PEREIRA-CARVALHO, R. C.; BOITEUX, M. E. de N. F.; NOGUEIRA, L.; FERNANDES-ACIOLI, N. A. N.; BOITEUX, L. S.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1413, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1413, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.86%
2011; Resumo 1555.

Detecção de Tomato chlorosis virus (Crinivirus, Closteroviridae) em tomateiro no Distrito Federal.

NOGUEIRA, I; VIEIRA, B. G.; PEREIRA-CARVALHO, R. C.; DIANESE, E. C.; RESENDE, R. O.; BOITEUX, L. S.; BOITEUX, M. E. de N. F.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1414, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1414, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.95%
Epidemis de criniviroses (gêner Crinivirus, família Closteroviridae) têm afetado a produção do tomateiro (Solanum Lucopersicum L.) n Europa e Estados Unidos. Sintomas de infecção por crinivírus consistem em manchas poligonais predominantes em folhas mais velhas que evoluem para amarelecimento internerval, semelhante à deficiência de magnésio, além de manchas necróticas vermelhas e marrons.; 2011; Resumo 1556.

Molecular detection of the Xanthomonas species complex causing tomato bacterial spot.

ARAÚJO, E. R.; COSTA, J. R.; DUVAL, A. M. Q.; FERREIRA, M. A. S. V.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 132, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 132, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.73%
2011; Resumo 132

Caracterização de dois fungos causadores de mildio pulverulento em Senna e Desmodium no Brasil.

COSTA, C. S.; GONÇALVES, L. E. N.; PEREIRA-CARVALHO, R. C.; INACIO, C. A.; SOUZA, E. S. C.; BOITEUX, L. S.; BOITEUX, M. E. de N. F.; LEMES, G. P.; DIANESSE, J. C.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1151, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, p. 1151, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição dos resumos do 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2011, Bento Gonçalves.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.86%
2011; Resumo 1755.

Levantamento dos principais agentes fitopatogênicos presentes em culturas no Estado de Rondônia.

FERNANDES, C. de F.; SANTOS, M. R. A. dos; SILVA, D. S. G. da; SANTIAGO, V.; ALVES, A. A.; SANTANA, T. C. J.
Fonte: Fitopatologia Brasileira, Brasília, DF, v. 31, p. S209, ago. 2006. Suplemento. Resumo 0351. Trabalho apresentado no 39. Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2006, Salvador. Publicador: Fitopatologia Brasileira, Brasília, DF, v. 31, p. S209, ago. 2006. Suplemento. Resumo 0351. Trabalho apresentado no 39. Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2006, Salvador.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.73%
Visando um melhor conhecimento sobre as doenças que atingem as principais culturas no Estado de Rondônia e suas incidências, foi realizado um levantamento dos principais agentes patogênicos associados às amostras catalogadas no Laboratório de Fitopatologia da Embrapa Rondônia e seus respectivos hospedeiros.; 2006

Análise espacial preliminar de viroses transmitidas por mosca-branca no Distrito Federal.

MACEDO, M. A.; BARBOSA, J. C.; MICHEREFF FILHO, M.; BRGAMIN FILHO, A.; INOUE-NAGATA, A. K. I.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 37, 2012. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição do 45º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2012, Manaus. Resumo 378. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 37, 2012. 1 CD-ROM. Suplemento. Edição do 45º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2012, Manaus. Resumo 378.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.73%
2012

Detecção de Xanthomonas campestris pv. viticola por BIO-PCR em folhas assintomáticas da videira provenientes de áreas de ocorrência do cancro bacteriano.

MACHADO, P. R. M. S.; TRINDADE, L. C.; LIMA, M. F.; FERREIRA, M. A. S. V.
Fonte: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 32, p. 136, ago. 2007. Publicador: Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 32, p. 136, ago. 2007.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.73%
2007; Suplemento. Resumos do XL Congresso Brasileiro de Fitopatologia; XL Annual Meeting of the Brazilian Phytopathological Society, Maringá, PR, ago. 2007.

Manganês e flúor para o manejo da mancha aureolada do cafeeiro (Pseudonomas syringae pv. garcae); Manganese and fluorine for the management of bacterial blight of coffee tree (Pseudonomas syringae pv. garcae)

Velloso, Jeanny Alice
Fonte: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitopatologia; UFLA; brasil; Departamento de Fitopatologia Publicador: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitopatologia; UFLA; brasil; Departamento de Fitopatologia
Tipo: Dissertação
Publicado em 03/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
In order to evaluate the effect of concentrations of manganese (Mn) and fluorine (F) for the management of bacterial blight in coffee, experiment was conducted initially in greenhouse and later under controlled conditions in growth chamber to evaluate the intensity of the disease and photosynthesis. The assay was conducted in the Department of Plant Pathology (DFP), at Lavras Federal University (UFLA). The susceptible cultivar Catuaí Vermelho IAC 99 was used. Treatments consisted of a combination of five Mn concentrations (0, 0.7, 1.4, 2.8, and 5.6 g L -1 ) and five F concentrations (0, 0.01875, 0.0375, 0.075 and 0.15 g L -1 ) in a factorial 5 x 5, totaling 25 treatments with four replications. The experimental design was a randomized block. There was a significant interaction between the concentrations of Mn and F to the area under disease progress curve of incidence (AUDPCI) and the area under disease progress curve of severity (AUDPCS). There was no influence of the interaction between the concentrations for Mn and F in the photosynthesis rate of the coffee seedlings, and no isolated effect for concentrations of F. The Mn concentrations significantly influenced photosynthesis...

Importância da clínica de doenças de plantas na implementação da agricultura sustentável; IMPORTANCE OF PLANT PATHOLOGY CLINIC IN IMPLEMENTATION OF SUSTAINABLE AGRICULTURE; IMPORTANCIA DE LA CLINICA DE ENFERMEDADES DE PLANTAS EN LA IMPLEMENTACIÓN DE UNA AGRICULTURA SOSTENIBLE

Gonçalves, Amanda Emy; UFSC; Stadnik, Marciel João; Universidade Federal de Santa Catarina; Lopes, Morgana Elis; Universidade Federal de Santa Catarina; Delgado Mendez, Daisy Zamira; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Pró-Reitoria de Extensão Publicador: Pró-Reitoria de Extensão
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Estatística Formato: application/pdf
Publicado em 19/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
26.86%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-0221.2010v7n9p24Assim como ocorre em outras regiões, doenças de plantas também são responsáveis por grandes perdas na agricultura do estado. Deste modo, em função da intensa demanda por diagnósticos, foi criada no ano de 2002, a “Clínica de Doenças de Plantas”, localizada no Laboratório de Fitopatologia (CCA/UFSC). A sua instauração estreitou os elos entre produtores rurais, técnicos e a UFSC, auxiliando na diagnose para os problemas fitopatológicos, sendo este o seu objetivo primordial. Ao longo destes dos oito anos de existência, a Clínica recebeu um total de 252 amostras, provenientes na maioria de Santa Catarina, mas também do Paraná e Rio Grande do Sul, apresentando principalmente doenças causadas por fungos. Além disso, o trabalho realizado pela Clínica contribui para capacitar profissionais na área de fitopatologia, sendo uma fonte de aprendizado significativamente positiva para professores e alunos, pois traz para o ambiente acadêmico a problemática real enfrentada pelos agricultores no campo. ; Like what happens in other regions, plant diseases are also responsable for great loss in state’s agriculture. Thus, in function of the intense demand, was created in 2002 the “Plant Pathology Clinic”...