Página 1 dos resultados de 919 itens digitais encontrados em 0.052 segundos

Concepções alternativas no ensino da física à luz da filosofia da ciência

Valadares, Jorge
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //1995 POR
Relevância na Pesquisa
76.04%
Tese de Doutoramento em Ciências da Educação na especialidade de Didáctica da Física apresentada à Universidade Aberta; Este trabalho, desenvolvido ao longo de vários anos, teve em vista investigar como é que as representações que os professores de Física e os seus alunos «negoceiam» na sala de aula se relacionam com a ciência física e a reflexão epistemológica feita sobre esta ciência. Dada a natureza e o âmbito desta pesquisa foi adoptada uma metodologia eminentemente qualitativa tendo como base um instrumento poderoso do ponto de vista heurístico concebido pelo educador D. Bob Gowin, da Universidade de Cornell e conhecido por Vê do conhecimento, Vê heurístico, Vê epistemológico ou Vê de Gowin (Gowin, 1990). Tal como preconiza este instrumento, a pesquisa assentou em determinada visão do mundo da educação resultante não só da longa experiência do investigador, um professor de Física com cerca de 30 anos de ensino da Física em diversas escolas do ensino secundário e na Universidade Aberta, bem como de uma também longa reflexão sobre esse ensino traduzida em diversas comunicações, cursos e livros didácticos já produzidos. A operacionalização do grande objectivo que se propôs atingir na medida do possível conduziu o investigador à necessidade de aprofundar largamente os seus conhecimentos sobre a história da construção do conhecimento físico e...

História e Filosofia da Ciência: da Teoria para a Sala de Aula; History and Philosophy of Science: from theory to classroom activities

Vannucchi, Andrea Infantosi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/1997 PT
Relevância na Pesquisa
75.86%
Este trabalho discute a introdução de tópicos de História e Filosofia da Ciência no ensino de Física para o segundo grau. Procurou-se dar embasamento teórico para atividades com tal temática, tanto no que diz respeito a questões metodológicas, com a análise de resultados de pesquisas em Didática das Ciências, como, também, quanto aos conteúdos histórico e filosófico. Tomando-se como tema o episódio de aperfeiçoamento da luneta no século XVII, foram elaboradas duas atividades de ensino que têm como finalidades a discussão das relações entre Ciência e Tecnologia e o papel dos referentes teóricos dos cientistas na observação e interpretação de dados. As atividades foram introduzidas em sala de aula e analisadas através de seu registro em vídeo.; The introduction of topics on history and philosophy of science in high school physics curriculum is discussed. Theoretical basis for the design of activities is presented concerning both methodological aspects, with the analysis of research on the teaching of science as, also, historical and philosophical content. Within the episode of the improvement of the telescope in the 17th century, two activities were developed, having the discussion of the relationship between science and technology and the influence of theoretical references of scientists on data observation and interpretation as themes. The activities were tried out in classroom and analysed through videotape records.

Autoridade da ciência e educação: abrindo caixas pretas com a problematização de discursos da mídia e temas da física; Authority of science and education Opening black boxes with problematization of discourses of media and themes of physics

Gama, Leandro Daros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
75.97%
Chamamos caixa preta um conceito ou instrumento cujos detalhes de funcionamento e debates históricos (a seu respeito) são abandonados quando do seu uso. Um computador é um exemplo de objeto que é usado, em geral, sem que haja preocupação ou conhecimento com relação às nuances de seu funcionamento. O fato, já bem aceito, de que a fórmula química da água é H2O é outro exemplo de caixa preta, na medida em que alguém que afirma isso não precisa se preocupar em citar fontes ou remeter a discussões sobre a história da Química. Trabalhamos com a hipótese de que a ciência tornou-se, por si mesma, uma caixa preta. A forma como se evoca a autoridade do conhecimento científico nos meios de divulgação, em livros, diálogos e anúncios comerciais (onde frequentemente figuram fórmulas como "eficácia cientificamente comprovada") atesta um cenário atual onde a natureza da ciência e, em particular, a "comprovação" científica revelam algo que, estando carregado de poder, vem sendo veiculado, mesmo por cientistas, de maneira ingênua - sem passar por uma elaboração maior ou ignorando-se toda a complexa discussão, sobre esse assunto, presente na filosofia da ciência. Em nosso ensaio, discutiremos essa problemática...

A necessidade do pensamento filosófico para a compreensão da física: um estudo inspirado em Wittgenstein no contexto da mecânica newtoniana; The need for philosophical thought to the understanding of physics: a study inspired by Wittgenstein in the context of newtonian mechanics.

Rocha, Maristela do Nascimento
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.01%
Nas pesquisas que buscam a inserção da História e Filosofia da Ciência no Ensino de Física aparecem dois papeis principais para a Filosofia, a saber, o de atuar como estratégia didática para a compreensão conceitual e o de ser necessária para a compreensão da Natureza da Ciência. Com respeito ao primeiro, investigamos se a Filosofia pode ser mais do que apenas uma estratégia e passar a contribuir de maneira essencial, uma vez que identificamos nas propostas mencionadas que elas não trouxeram um modo de compreensão diferente dos que antes se criticava. Começamos analisando as relações entre Física e Filosofia e encontramos que o pensamento físico possui intersecções constitutivas com o pensamento filosófico, tanto na atribuição de significações, ao conectar as teorias formalizadas com o mundo físico, quanto na crítica de suas próprias teorias. Em seguida, exploramos a concepção de compreensão na Filosofia da Linguagem tardia de Wittgenstein. Para ele, a compreensão de um conceito não está em processos ou estados mentais, mas sim nos usos que fazemos das palavras em diferentes contextos, fundamentadas em uma normatividade presente na própria linguagem. O pensamento filosófico, como parte desta normatividade é também condição para a compreensão e formação de conceitos físicos em um grau suficiente para permitir a autonomia do sujeito. Exemplificamos nossa defesa a partir de um estudo teórico da mecânica newtoniana...

A filosofia da natureza dos pré-socráticos

Polito, Antony Marco Mota; Silva Filho, Olavo Leopoldino da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.94%
Este artigo faz uma revisão conceitual dos principais elementos relacionados com as filosofias naturais dos chamados filósofos Pré-Socráticos, as quais prosperaram no período compreendido entre os séculos VII a.C. e V a.C. Esse período corresponde ao do surgimento das primeiras investigações do que serão posteriormente as “ciências físicas”, tendo igualmente lançado as sementes, na filosofia, para as grandes construções realizadas no período seguinte por Platão e Aristóteles. O primeiro foco dessa revisão consiste em salientar a íntima conexão existente entre concepções propriamente científicas e concepções filosóficas de caráter mais geral, vigentes durante esse período, quando os campos da filosofia e da ciência eram, de fato, indiscerníveis. O segundo foco consiste em tornar evidente que, do ponto de vista da evolução conceitual da física na Idade Moderna, as elaborações e aquisições dos filósofos Pré-Socráticos não figuraram como meras relíquias, relegáveis a um papel de dispensável curiosidade histórica. ____________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This article is a conceptual review of the main elements related with the natural philosophies of the so-called Pre-Socratic philosophers...

História e Filosofia da Ciência (colectânea de textos)

Fitas, Augusto J. S.
Fonte: Autor Publicador: Autor
Tipo: Outros
POR
Relevância na Pesquisa
65.95%
1. A História da “história das ciências”– percursos, ideias, actores, querelas (Versão adaptada de uma conferência já publicada: Fitas, A.J.Santos (2009). História das Ciências: das Muitas memórias à necessidade da história. In II Jornadas de memória Militar – Os militares a ciência e as artes. Lisboa: Academia Internacional da Cultura Portuguesa. 17-39. 2. A Ciência e a Filosofia da Ciência na transição para o século XX (Fitas, A.J., Marcial. E. Rodrigues, M. Fátima Nunes, 2008,Filosofia e História da Ciência em Portugal no século XX, Lisboa, Caleidoscópio (Capítulo 1)) 3. Uma Controvérsia na História da Física (Fitas, Augusto J. Santos (1993). Uma Controvérsia na História da Física, VÉRTICE, 56: 49-71) 4. A Ciência em Portugal no século XX: a Física no período entre guerras (Fitas, Augusto J. S., e António A. P. Videira (org.), 2004, Cartas entre Guido Beck e Cientistas Portugueses, Lisboa, Instituto Piaget (Capítulos 3 e 4)) 5. Os Principia de Newton (Parte deste texto baseia-se em dois artigos já publicados: Fitas, Augusto J. Santos, 1996, Os Princípios de Newton,alguns comentários (Primeira parte, a Axiomática), Vértice,72, 61-68; Fitas, Augusto J.Santos,1996, Os Principia de Newton...

Utilização do “V DE GOWIN” como estratégia no ensino da Física e da Química

Machado, Carla; Gomes, Carlos
Fonte: Departamento de Ciências da Educação, Universidade dos Açores Publicador: Departamento de Ciências da Educação, Universidade dos Açores
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
75.79%
VIII Encontro Nacional de Educação em Ciências; O “V de Gowin” apresenta-se como uma prática interessante na abordagem das aulas laboratoriais. Esta estratégia identifica-se com a visão construtivista da aprendizagem e permite adquirir informação sobre o próprio conhecimento e sobre o modo como este se constrói e utiliza. É uma ferramenta útil para ilustrar como a teoria e os conceitos são necessários à definição da metodologia (Novak J. e Ithaca, 1982). A construção de diagramas em “V” pode ajudar os estudantes a captar o significado do trabalho de laboratório. A questão central que nele se formula, estimula nos alunos uma boa actividade de reflexão permitindo que estes reconheçam a interacção existente entre o que já conheciam e os novos conhecimentos que estão a produzir e que pretendem compreender (Novak, J. e Gowin, D., 1996). Esta aplicação teve como principal objectivo substituir os tradicionais relatórios dos trabalhos experimentais pelo “V de Gowin” e, verificar como este instrumento pode ser utilizado pelos professores e alunos na preparação e/ou na interpretação dos próprios trabalhos experimentais. O trabalho foi desenvolvido com vinte e oito alunos de uma turma do 8º ano de escolaridade na Escola Básica 3/ Secundária Antero de Quental em Ponta Delgada...

História e a filosofia da ciência: caminhos para a inserção de temas física moderna no estudo de energia na primeira série do Ensino Médio

Morais,Angelita; Guerra,Andreia
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.97%
Esse artigo apresenta uma pesquisa que orientou a construção, aplicação e avaliação de um projeto pedagógico, cujo propósito era trazer ao ensino de energia, num curso de física de primeira série do Ensino Médio, discussões de física moderna. Os resultados da pesquisa apontam que o uso da história e filosofia da ciência como eixo condutor do projeto pedagógico possibilitou trazer à sala de aula discussões em torno ao processo de construção da ciência que possibilitaram o estudo de questões de física moderna relacionadas ao conceito de energia.

Epistemologia da matéria: algumas reflexões sobre sua representação e estatuto ontológico

Petrônio,Rodolfo
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
75.78%
Com o nascimento da física moderna, enfatizou-se o aspecto atomístico da matéria e, por conseguinte, sua estrutura corpuscular, o que forneceu a base para a definição de massa por Newton. Ao surgirem a mecânica quântica e a teoria geral da relatividade, gaharam maior ênfase os conceitos de energia e campo. Trata-se de saber afinal o que é a matéria, ou melhor, definir seu estatuto ontológico. Exporemos aqui algumas perspectivas contemporâneas, (i) mostrando que uma demanda filosófica acerca do estatuto ontológico da matéria permanece por ser atendida, em complemento à análise epistemológica, e que (ii) o uso do simbolismo matemático para fixar os conceitos de massa, energia e campo tratados pela análise epistemológica parece não ser suficiente para dar conta de uma visão totalizante sobre a matéria, requerendo em adição alguma perspectiva ontológica complementar.

Delineando o problema da medição na mecânica quântica: o debate de Margenau e Wigner versus Putnam

Santos,Frederik Moreira dos; Pessoa Júnior,Osvaldo
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.89%
Este artigo examina o debate filosófico que ocorreu no início da década de 1960 entre os físicos Henry Margenau e Eugene Wigner, de um lado, e o filósofo e matemático Hilary Putnam, de outro, a respeito dos fundamentos da mecânica quântica. Putnam argumentou que os postulados da teoria quântica são inconsistentes, ao que Margenau e Wigner retrucaram, introduzindo a consciência humana no debate. Procuramos entender os motivos que suscitaram o debate, dado que as posições dos autores não eram tão díspares. A discussão foi bastante acalorada, indicando que fatores não epistêmicos inflamaram a discussão. O debate marcou a ascensão do estilo de filosofia da física feita em departamentos de filosofia.

Sobre a concepção operacional de significado; On the operational conception of meaning

Douglas Antonio Bassani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.94%
Este trabalho visa apresentar e analisar os fundamentos da concepção operacional de significado proposta por P. W. Bridgman (1881-1965). Começo com o operacionalismo na Física, onde se originou, como tentativa de solução de problemas nos fundamentos. Trato da questão da consistência com a experiência dos conceitos, afirmações e teorias da Física. Em seguida, analiso o operacionalismo na Lógica, na Lógica aplicada em contextos físicos e em contextos matemáticos. Apresento o problema do princípio do terceiro excluído e o papel da verificação das afirmações e das verdades nesse contexto. Essas análises explicitam a proximidade do operacionalismo com o intuicionismo de Brouwer em filosofia da matemática. As conseqüências disso e o caráter operacional da matemática serão detalhadamente abordados no trabalho; This paper aims to present and analyze the basis of the operational conception of the meaning proposed by P. W. Bridgman (1881-1965). I begin with the operationalism in Physics, where it was first proposed, as a solution attempt to problems in the foundations. I deal with the question of the consistency with the experience of concepts, affirmations and theories of Physics. Then, I analyze the operationalism in Logic...

Delineando o problema da medição na mecânica quântica: o debate de Margenau e Wigner versus Putnam

Santos, Frederik Moreira dos; Pessoa Júnior, Osvaldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.89%
Este artigo examina o debate filosófico que ocorreu no início da década de 1960 entre os físicos Henry Margenau e Eugene Wigner, de um lado, e o filósofo e matemático Hilary Putnam, de outro, a respeito dos fundamentos da mecânica quântica. Putnam argumentou que os postulados da teoria quântica são inconsistentes, ao que Margenau e Wigner retrucaram, introduzindo a consciência humana no debate. Procuramos entender os motivos que suscitaram o debate, dado que as posições dos autores não eram tão díspares. A discussão foi bastante acalorada, indicando que fatores não epistêmicos inflamaram a discussão. O debate marcou a ascensão do estilo de filosofia da física feita em departamentos de filosofia.; This paper examines the philosophical debate that took place in the beginning of the 1960 's between, on one side, the physicists Henry Margenau and Eugene Wigner, and on the other, the philosopher and mathematician Hilary Putnam, concerning the foundations of quantum mechanics. Putnam argued that the postulates of quantum theory are inconsistent, to which Margenau & Wigner answered, introducing human consciousness into the debate. We try to understand the reasons that led to the debate, given that the views of both sides were not so different. The discussion was heated...

History Themes and Philosophy of Science in Education; Temas de História e Filosofia da Ciência no Ensino

Zanetic, João; Instituto de Física - USP
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
75.75%
Book  Review: History Themes andPhilosophy of Science in Education.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2013v30n1p227Resenha do livro "Temas de História e Filosofia da Ciência no Ensino".

History and Science Philosophy in Physics Degree, a teaching proposal through the Projects Pedagogy; História e Filosofia da Ciência na Licenciatura em Física, uma proposta de ensino através da pedagogia de projetos

Raposo, Washington Luiz; Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
75.97%
In  this  paper,  we  present  a  teaching  proposal  centered  on the Projects Pedagogy brought to completion in the year 2013 with students of Physics Teachers’ Degree of the CEFET/RJ – in the Nova Friburgo Unity. In this activity, we searched for putting these students  as  protagonists  of  their  own  learning  process  and  as collaborators of others classmates in a Public High School partner of the project. The central objective of this work was to enlarge the learning  of  History  and  Philosophy  of  Science  and  Nature  of Science for these students and of the students of the High School partner in this project.    ; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n3p722Neste artigo, apresentamos uma proposta de ensino baseada na Pedagogia de Projetos levada a termo durante o ano de 2013 em uma das atividades de extensão realizadas com alunos do curso de licenciatura em Física do CEFET/RJ – UnED Nova Friburgo. Nessa atividade buscamos uma abordagem didática onde o aluno assumisse o papel de protagonista no próprio processo de aprendizagem e de colaborador no aprendizado de seus colegas de curso e de alunos de nível médio de uma escola pública parceira no projeto. O objetivo central foi tornar mais efetiva à aprendizagem de História e Filosofia da Ciência (HFC) e Natureza da Ciência (NDC) por estes licenciandos e pelos alunos da escola parceira.

Investigating parameters to evaluate the literary production on History and Philosophy of Science directed to teaching and divulgation of Physics ideas of Science; Parâmetros para avaliar a produção literária em História e Filosofia da Ciência voltada para o ensino e divulgação das ideias da Física

Pena, Fábio Luís Alves; IFBA (Campus Simões Filho) e Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS).; Teixeira, Elder Sales; UEFS (universidade Estadual de Feira de Santana) e Programa de Pós-Graduação em Ens
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
76%
The present paper aims to investigate parameters to evaluate the literary production on History and Philosophy of Science (HPS) directed to teaching and divulgation of Physics ideas through positive and negative aspects showed by authors of schoolbook reviews, paradidactic, scientific publishing, articles/essays focusing on HPS. These reviews are published in national literature on research in Physics Teaching. Among the most emphasized aspects in those reviews are: primary sources analysis and historical context regarding. We conclude that the detached aspects in the reviews are good criteria/parameters to be used to evaluate the production on HPS (paradidactic, scientific publishing, articles/essays) directed, mainly, to the University.  ; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2013v30n3p471O presente trabalho tem como objetivo investigar parâmetros para avaliar a produção literária em História e Filosofia da Ciência (HFC) voltada para o ensino e divulgação das ideias da Física, a partir dos aspectos positivos e negativos apontados por autores de resenhas de livros didáticos, paradidáticos, de divulgação científica e/ou de artigos/ensaios enfocando a HFC. Tais resenhas estão publicadas na literatura nacional de pesquisa em Ensino de Física. Dentre os pontos mais acentuados nas resenhas estão: análise de fontes primárias e consideração do contexto da época. Concluímos que os pontos destacados nas resenhas constituem bons critérios/parâmetros a serem utilizados para avaliar a produção em HFC (paradidáticos...

Aspectos da natureza da ciência em animações potencialmente significativas sobre a história da Física

Peduzzi, Luiz O. Q.; Departamento de Física – UFSC; Tenfen, Danielle Nicolodelli; Universidade Federal da Fronteira Sul Realeza – PR; Cordeiro, Marinês Domingues; Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica – UFSC Floria
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
75.93%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2012v29nesp2p758Discussões sobre a natureza da ciência ainda são bastante incipientes em sala de aula, embora a literatura especializada aponte para a relevância da inserção de questões históricas e epistemológicas na formação do estudante, em geral. Neste trabalho, analisam-se algumas perspectivas educacionais de um material composto por cinco animações potencialmente significativas, desenvolvidas para uma disciplina sobre a história da física de um curso de física na modalidade de Educação a Distância. As animações articulam-se aos textos usados nesta disciplina, que abordam um amplo espectro de conteúdos sobre a história da física à luz da moderna filosofia da ciência, e a outros segmentos típicos de uma disciplina não presencial.

Filosofia da tecnologia e Educação Física: tensões a partir do corpo; Philosophy of technology and Phisical Education: tensions from the body; Filosofía de la tecnología y Educación Física: tensiones a partir del cuerpo

Zoboli, Fabio; Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe; Correia, Elder Silva; Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe; de Almeida, Felipe Quintão; Universidade Federal do Espírito Santo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.07%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2014v26n43p287Artigo com o objetivo de apresentar e situar a Filosofia da Tecnologia como disciplina que aborda questões importantes aos estudos das intervenções do corpo em face à tecnologia ligada a estudos vinculados à Educação Física. A partir de uma busca em 05 periódicos do campo, visualizou-se 03 temas para análise: virtualização do corpo/movimento; doping; corpo acoplado à tecnologia. Como resultado, encontra textos que apresentam questões ligadas à Filosofia da Tecnologia – problematizações de cunho epistemológico, ontológico e axiológico. Conclui com reflexões sobre o levantamento realizado, lançando algumas questões para perspectivar estudos a partir da configuração encontrada. ;  This article aims to present and situate the Philosophy of Technology as a discipline that consider important questions about the body intervention studies from the technology attached to studies linked to Physical Education. From a search of 05 journals, were visualized 03 themes to analyze: body/movement virtualization; doping; the body attached to technology. As results, finds texts introducing questions related to Philosophy of Technology – epistemological, ontological and axiological problematization. Concludes with observations about the readings made...

Para que Filosofia da Educação Física Escolar? Para além de uma paráfrase das Teses de Hans-Georg Flickinger;

Morschbacher, Márcia; UFSM; Costa, Leandra Costa da; UFMS; Oliveira, Miriam Preissler de; UFMS; Leães Filho, Wenceslau; UFSM
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2008n31p293Neste artigo construímos, a partir do texto de Flickinger (2004), uma tentativa de refletir acerca da relevância da Filosofia da Educação à prática pedagógica da Educação Física Escolar. A partir da necessidade de que a Filosofia da Educação se faça presente na condição de subsídio aos sujeitos a uma postura refletida e a ações criticamente fundamentadas, apresentamos oito teses com o intuito de suscitar o debate relacionado a esta temática. Consideramos, portanto, que a prática pedagógica da Educação Física Escolar, atenta à sua especificidade, permeada pela Filosofia da Educação, seja capaz de transcender condicionantes que limitam o agir pedagógico deste componente curricular na escola, bem como construir uma Filosofia da Educação Física Escolar.; This present work, from the Flickinger (2004), we reflect on the possibility of building a Philosophy of Physical Education Classes in which subjects adopt a stance reflected and reasoned actions critically. Thus, we present eight thesis with the aim of stimulatingdiscussion related to this subject. We believe that the pedagogical practiceof Physical Education Classes is able to transcend constraints that limit the act of teaching a curriculum componentin school and build a Philosophyof Physical Education Classes.

Causação e Física Clássica: existe possibilidade de conciliação?; Causação e Física Clássica: existe possibilidade de conciliação?

Aguiar, Túlio Roberto Xavier de; Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
75.96%
http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2012v16n3p353Nesse trabalho, pretendo analisar o nosso conceito de causa em face da crítica de Bertrand Russell em seu artigo “On the Notion of Cause”. Para Russell, há um estranhamento entre a noção de causa e a ciência madura da física. A palavra causa (e seus correlatos) não seria utilizada na física, retirando assim a principal justificativa da filosofia para o seu emprego — a fundamentação da ciência. Assim, as diversas noções causais e o princípio de causalidade deveriam ser abandonados pelos filósofos como algo ultrapassado. O objetivo desse trabalho é avaliar em que medida a nossa noção de causa, com seu caráter assimétrico, pode ser explicada pela física e investigar a questão da existência das causas em nosso mundo.; In this work, I analyze our concept of cause in the face of criticism of Bertrand Russell in his article “On the Notion of Cause”. For Russell, there is an estrangement between the notion of cause and mature science of physics. The word cause (and its correlates) would not be used in physics, thus eliminating the main justification of philosophy for his job—the foundation of science. Thus, the various causal notions and the principle of causality should be abandoned by philosophers as something outdated. The aim of this study is to assess the extent to which our notion of cause...

Sociologia da ciência: realismo, idealismo e construtivismo

Gomes, Vicente de Paula; Universidade Federal do Piauí - UFPI, Departamento de Filosofia
Fonte: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea Publicador: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2014 POR
Relevância na Pesquisa
75.85%
A virada neopragmática, crítica avassaladora da função fundante dos saberes autodefendida pela filosofia, radical ao ponto de incluir a própria vertente analítica de onde se originou, é, inexoravelmente, a fronteira atual do conhecimento filosófico, o golpe do movimento neopragmático à filosofia e à razão; contudo, deve ser avaliado como positivo. Ele possibilitou o retorno à consciência das matrizes conceituais genuínas desse saber ao apontar as propostas de superação do impasse: naturalismo estrito (QUINE, 1969), naturalismo fraco (HABERMAS, 2004), idealismo objetivo (HÖSLE, 1987), contextualismo (RORTY, 1994). Contribuíram, inquestionavelmente, para esse desfecho, os estudos históricos e sociológicos da ciência pós-kuhnianos, inspirados em sua filosofia da ciência. Inserindo-se tangencialmente nesse debate, o objeto de reflexão deste estudo é contrapor o ponto de vista da sociologia da ciência ao realismo e ao idealismo. Nosso intuito é demonstrar que o construtivismo que caracteriza seu modelo de inquirição não nega, como ingênua ou maliciosamente entendem seus críticos, a função determinante da natureza na construção da ciência. A força do nosso argumento emergirá da análise realizada pelos expoentes do strong programme em sociologia da ciência...