Página 1 dos resultados de 3949 itens digitais encontrados em 0.056 segundos

Filosofia da educação na formação do pedagogo: discurso de autonomia e fabricação de heteronomia; Philosophy of Education: discourse of autonomy and fabrication of heteronomy.

Vieira, Marilene de Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
105.97%
Esta tese teve por objetivos analisar a possibilidade de a disciplina Filosofia da Educação contribuir para que os educandos construam sua autonomia e propor diretrizes para seu projeto. Teoricamente, a investigação apoia-se no processo de autocriação da sociedade e da fabricação de seus indivíduos, nas dimensões imaginárias e conjuntistaidentitária. Para melhor compreensão da disciplina, buscaram-se a sua instituição na formação dos educadores, com análise do monopólio legislativo do Estado na educação; a institucionalização da formação dos professores e a tentativa de cientismo da educação. Elegeram-se como material empírico da proposta, as disciplinas de Filosofia da Educação do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Viçosa, que guardavam, em geral, identificação/semelhança com seus congêneres em outras instituições, bem como entrevistas com dirigentes acadêmicos e professores que as ministravam. Em virtude de a organização, estrutura e conteúdo dessas disciplinas não potencializarem a interrogação e nem a possibilidade de construção de sua autonomia pelos educandos, consistindo tão-somente em discurso de autonomia e fabricação da heteronomia, este trabalho fundamentou-se no pensamento de que a única Filosofia da Educação que pode contribuir para a construção do sujeito reflexivo e deliberante...

Theodor Adorno e Hannah Arendt: confluências no campo da filosofia da educação

Bueno, Sinésio Ferraz
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Setor de Educação Publicador: Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Setor de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 299-307
POR
Relevância na Pesquisa
105.86%
The aim of this paper is to analyze the confluences between the thinking of philosophers Theodor Adorno and Hannah Arendt in critiquing totalitarianism and fascism in the post-World War II period. Looking for approximation between the works of both philosophers, the most relevant aspects of this criticism for the philosophy of education will be explicited.; O objetivo deste artigo consiste em analisar a confluência entre o pensamento dos filósofos Theodor Adorno e Hannah Arendt na crítica ao totalitarismo e ao fascismo no período pós-Segunda Guerra Mundial. Procurando aproximar a obra de ambos, serão explicitados em especial os aspectos mais relevantes dessa crítica no campo da filosofia da educação.

O ensino de filosofia da educação no contexto da educação a distancia; Teaching philosophy of education in the context of distance education

Roseli Helena de Souza Salgado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
105.95%
O presente estudo tem o intuito de investigar a possibilidade, os limites e desafios ao ensino de Filosofia da Educação e ao filosofar na EAD. Para isso, parte da história desta, passa pelo relato da experiência vivida como professora de Filosofia da Educação, no curso de Pedagogia ministrado na modalidade a distância, numa Universidade da rede privada, apontando os pressupostos, exigências e finalidades deste ensino e sua importância na formação do professor.; This study has as intent to investigate the possibility, limits and challenges to the teaching of philosophy of education and philosophize in the EAD. To do this, this part of the story, through the account of experience as a teacher of philosophy of education, the pedagogy course taught in distance mode, a University private, pointing out the assumptions made, requirements and purposes of education and its importance in teacher education.

Três lições de filosofia da educação

Kohan,Walter Omar
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
105.87%
O presente trabalho busca pensar o valorde O mestre ignorante como exercício de filosofia da educação, em particular contrapondo-o a um modo, dominante, de exercer esse saber no seio de nossas instituições. Trata-se de uma história singular, pela qual todo mestre pode se perguntar por que e para que ensina; e, o que é ainda mais importante, pela qual pode questionar-se que diabos está fazendo consigo mesmo e com os outros, a cada vez que se veste de mestre em uma sala de aula. Depreendemos, desse exercício, três lições: a) o mais natural, evidente e aceito socialmente acaba sendo, filosoficamente, o mais problemático; b) somente pelo paradoxo, entranhados no lodo paradoxal, podemos encontrar algum sentido na educação; c) só há uma educação que vale a pena: a que emancipa (sem emancipar). Quem não deixa que os(as) outros(as) se emancipem embrutece.

Filosofia da Educação e formação de professores no velho dilema entre teoria e prática

Trevisan,Amarildo Luiz
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.89%
A discussão sobre a formação de professores no Brasil parece seguir o deslocamento do polo da teoria para o polo da prática, ou seja, do "dever ser" ao "fazer" do professor, acompanhando a mudança de paradigma que norteou o surgimento da compreensão moderna do conhecimento. Entretanto, o que se observa no modelo proposto, subjacente à legislação, é uma tentativa extremamente problemática de minimizar a sua distância, na medida em que apenas se afirma de outro modo a mesma dicotomia. Não há uma solução ou equacionamento correto, pois somente se diluiu a prática ao longo do percurso teórico, sem compreender devidamente o significado da virada da prática. Por isso, o objetivo do texto é propor uma reformulação do dilema entre teoria e prática desenvolvido pela educação brasileira enquanto cristalizado nas normativas sobre a formação de professores, a partir da reflexão sobre uma Filosofia da Educação inspirada na teoria do reconhecimento social do outro.

Theodor Adorno e Hannah Arendt: confluências no campo da filosofia da educação

Bueno,Sinésio Ferraz
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
105.87%
O objetivo deste artigo consiste em analisar a confluência entre o pensamento dos filósofos Theodor Adorno e Hannah Arendt na crítica ao totalitarismo e ao fascismo no período pós-Segunda Guerra Mundial. Procurando aproximar a obra de ambos, serão explicitados em especial os aspectos mais relevantes dessa crítica no campo da filosofia da educação.

Questões im-pertinentes para a Filosofia da Educação

Goergen,Pedro
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
A crítica pós-moderna aos rumos da modernidade provocou uma intensa discussão em torno de alguns pressupostos básicos da tradição iluminista. Entre eles, encontram-se as noções de filosofia da história, de sujeito e de valores. Vivemos um momento histórico conturbado em que não só a filosofia da história, mas também a razão e a subjetividade, os fundamentos e os valores, as identidades e as certezas se tornam ambíguos. O estremecimento desses conceitos angulares, que orientam o pensamento e a ação do homem moderno, afeta a vida em todas as suas dimensões. E como tais conceitos representam também os fundamentos da tradição educacional, é particularmente a educação que se vê diante de novos desafios, cruciais para o estabelecimento de seus objetivos e suas práticas. O presente artigo procura assinalar a necessidade de se incorporar à Filosofia da Educação os debates que vêm sendo desenvolvidos nos campos da Filosofia, da Ética e da Estética para averiguar tanto a procedência das teses pós-modernas, quanto a sua eventual repercussão no campo da Educação. Trata-se, portanto, de defender o ponto de vista de que não é mais satisfatório rejeitar, em princípio, os argumentos dos chamados pós-modernos...

A busca do sentido da formação humana: tarefa da Filosofia da Educação

Severino,Antônio Joaquim
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
105.97%
O trabalho desenvolve uma reflexão sobre a educação entendida como processo de formação humana, buscando ver quais os sentidos que essa formação recebeu ao longo de nossa tradição filosófica e na contemporaneidade, uma vez que ocorreram mudanças nas concepções que os homens fizeram do ideal de sua humanização. Sob tal perspectiva, recoloca em discussão as relações entre as diversas dimensões da educabilidade humana, destacando as dimensões ética e política que, até o atual momento, prevaleceram como fundamentos da compreensão da própria natureza da educação e concluindo que hoje a formação humana, visada pela educação, compreende-se como formação cultural. Essa idéia dá à educação uma finalidade intrínseca de cunho mais antropológico do que ético ou político. Essa reflexão sobre a natureza da educação implica igualmente explicitar o lugar e o papel da Filosofia da Educação, como esforço hermenêutico de desvelamento da prática educacional, tal como ela precisa se desenrolar nas mudadas condições histórico-culturais da atualidade. A discussão permite, assim, não apenas interpelar momentos significativos da expressão histórica da Filosofia da Educação na cultura ocidental, mas também debater conteúdos teóricos fundamentais do debate filosófico sobre o sentido da educação...

Da polêmica sobre a pós-modernidade aos 'desafios' lyotardianos à Filosofia da Educação

Pagni,Pedro Angelo
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106%
As relações entre pós-modernidade e educação tem sido objeto de inúmeras pesquisas, bem como de certa polêmica no âmbito da Filosofia da Educação, a começar pela própria conceituação da pós-modernidade até chegar às posições filosóficas engendradas por ela. Em quase todas essas pesquisas e polêmicas, A condição pós-moderna, de Jean François Lyotard, se configura como uma referência importante, porém raramente as obras subseqüentes a essa são mencionadas, deixando uma parte de seu legado filosófico de fora de tais discussões e, particularmente, de suas eventuais contribuições para a educação. Tendo em vista esse limiar dos estudos sobre o assunto, o presente artigo procura desenvolver uma interpretação acerca do pensamento lyotardiano, privilegiando a análise das obras subseqüentes ao seu livro mais polêmico, com o objetivo de situar o seu projeto filosófico para além de um marco da pós-modernidade e de discutir as suas contribuições à Filosofia da Educação na atualidade. Mediante tal interpretação, recupera-se um projeto filosófico que lança alguns 'desafios' à Filosofia da Educação referentes ao deslocamento de sua problemática epistemológica para a estética, nutrida por um pensamento capaz de elucidar a face complexa e obscura da educação...

Da polêmica sobre a pós-modernidade aos 'desafios' lyotardianos à Filosofia da Educação; From the controversy of postmodernity to the Lyotardian "challenges" to the Philosophy of Education

Pagni, Pedro Angelo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
106%
The relations between postmodernity and education have been the object of countless researches, and also of some controversy within the philosophy of education, starting with the very conception of postmodernity and extending to the philosophical positions it engenders. In almost every research and controversy, Jean-François Lyotard's The Postmodern Condition figures as an important reference, although his subsequent works are seldom mentioned, thereby leaving part of his philosophical legacy outside such discussions and, in particular, of his resulting contributions to education. In view of the current state of these studies, the present article seeks to develop an interpretation of the Lyotardian thought more strongly focused on the analysis of the works he published after his controversial book, with the purpose of placing his philosophical project beyond a landmark of postmodernity, and of discussing his contributions to the current philosophy of education. Such interpretation rescues a philosophical project that places before today's philosophy of education "challenges" concerning the move of its epistemological problems to the sphere of aesthetics, nurtured by a thinking capable of illuminating the complex and obscure face of education...

Questões im-pertinentes para a Filosofia da Educação; (Im)Pertinent questions for the philosophy of education

Goergen, Pedro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
105.99%
A crítica pós-moderna aos rumos da modernidade provocou uma intensa discussão em torno de alguns pressupostos básicos da tradição iluminista. Entre eles, encontram-se as noções de filosofia da história, de sujeito e de valores. Vivemos um momento histórico conturbado em que não só a filosofia da história, mas também a razão e a subjetividade, os fundamentos e os valores, as identidades e as certezas se tornam ambíguos. O estremecimento desses conceitos angulares, que orientam o pensamento e a ação do homem moderno, afeta a vida em todas as suas dimensões. E como tais conceitos representam também os fundamentos da tradição educacional, é particularmente a educação que se vê diante de novos desafios, cruciais para o estabelecimento de seus objetivos e suas práticas. O presente artigo procura assinalar a necessidade de se incorporar à Filosofia da Educação os debates que vêm sendo desenvolvidos nos campos da Filosofia, da Ética e da Estética para averiguar tanto a procedência das teses pós-modernas, quanto a sua eventual repercussão no campo da Educação. Trata-se, portanto, de defender o ponto de vista de que não é mais satisfatório rejeitar, em princípio, os argumentos dos chamados pós-modernos...

A busca do sentido da formação humana: tarefa da Filosofia da Educação; The search for the meaning of human formation: a task for the philosophy of education

Severino, Antônio Joaquim
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
105.97%
O trabalho desenvolve uma reflexão sobre a educação entendida como processo de formação humana, buscando ver quais os sentidos que essa formação recebeu ao longo de nossa tradição filosófica e na contemporaneidade, uma vez que ocorreram mudanças nas concepções que os homens fizeram do ideal de sua humanização. Sob tal perspectiva, recoloca em discussão as relações entre as diversas dimensões da educabilidade humana, destacando as dimensões ética e política que, até o atual momento, prevaleceram como fundamentos da compreensão da própria natureza da educação e concluindo que hoje a formação humana, visada pela educação, compreende-se como formação cultural. Essa idéia dá à educação uma finalidade intrínseca de cunho mais antropológico do que ético ou político. Essa reflexão sobre a natureza da educação implica igualmente explicitar o lugar e o papel da Filosofia da Educação, como esforço hermenêutico de desvelamento da prática educacional, tal como ela precisa se desenrolar nas mudadas condições histórico-culturais da atualidade. A discussão permite, assim, não apenas interpelar momentos significativos da expressão histórica da Filosofia da Educação na cultura ocidental, mas também debater conteúdos teóricos fundamentais do debate filosófico sobre o sentido da educação...

ELEMENTOS PARA UMA FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO HEIDEGGERIANA HOMEM E MUNDO NA PERSPECTIVA FENOMENOLÓGICO-EXISTENCIAL

Ferreira Jr., Wanderley J.
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
105.91%
O trabalho toma como referências básicas os novos significados das noções de homem, mundo e cuidado na obra Ser e Tempo (1927) do filósofo alemão Martin Heidegger. Procura-se apontar as possíveis repercussões de tais noções no âmbito da educação e em que medida Ser e Tempo poderia oferecer elementos e subsídios teóricos para o estabelecimento de uma filosofia da educação na perspectiva fenomenológico-existencial. Ao mesmo tempo procura-se determinar seus limites e possibilidades na construção de uma nova percepção do fenômeno da educação e de um novo significado para o ato de educar.

POR UMA HISTÓRIA DA FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO DE JACQUES MARITAIN

Campos, Névio de; Universidade Estadual de Ponta Grossa
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
115.97%
O problema deste artigo é discutir a origem dos escritos pedagógicos e alguns elementos da filosofia da educação de Jacques Maritain, privilegiando uma análise de natureza histórica (contextos de produção) e filosófica (análise das ideias pedagógicas). Apoia-se na discussão da História Intelectual para reconstituir os contextos da intervenção de Maritain, assim como a sua produção pedagógica – cuja síntese encontra-se na obra Rumos da Educação.

RIZOMA DELEUZE-GUATTARIANO: REPRESENTAÇÃO, CONCEITO E ALGUMAS APROXIMAÇÕES COM A EDUCAÇÃO

Souza, Rodrigo Matos de; Universidade do Estado da Bahia
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
105.92%
O presente artigo identifica o conceito de Rizoma de Gilles Deleuze e Félix Guattari em suas dimensões imagética e conceitual, situando-o como uma alternativa às formas tradicionais de representar e organizar o conhecimento. O trabalho foi desenvolvido, hermeneuticamente, num processo de leitura dos textos dos autores em diálogo intertextual. Além disso, oferece também, uma aproximação do referido conceito com o campo da educação, como um elemento de problematização da Filosofia da educação e da Transdisciplinaridade.

FILOSOFIA DA ANCESTRALIDADE (Resenha)

Damião, Flávia; Universidade Federal da Bahia
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
105.9%
Resenha do livro Filosofia da Ancestralidade de Eduardo David de Oliveira.

ÉTICA E EDUCAÇÃO PARA O PENSAR A PARTIR DE LITERATURA INFANTIL

Muraro, Darcísio N.; Instituto de Filosofia e Educação para o Pensar – IFEP
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
105.99%
Este artigo tem por objetivo relatar a experiência com o Projeto de educação filosófica denominado Ética e Educação para o Pensar a partir da Literatura Infantil, abordando a história da sua criação, algumas referências teóricas e metodológicas, a estrutura do projeto e o desenvolvimento através de parceria entre o Instituto Sadia, Fundação Sidónio Muralha, Instituto de Filosofia e Educação para o Pensar e seis secretarias de educação. O foco do projeto é a educação ética através da comunidade de investigação, enfatizando a abordagem dialógica dos valores, procurando trabalhar na direção da autonomia moral e cognitiva das crianças. O projeto foi desenvolvido com professores e alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. No final do artigo são apresentadas algumas produções dos alunos desenvolvidas como parte do projeto e depoimentos dos professores sobre o mesmo.

FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA, ORIGEM E IMPORTÂNCIA

Henning, Leoni Maria Padilha; Maurano, Laura Maria dos Santos
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
105.96%
Este artigo é fruto de uma pesquisa bibliográfica, pautada no pensamento reflexivo deweyano, que teve como objetivo encontrar subsídios teóricos para analisar a origem e a importância da Filosofia à Educação brasileira, enquanto atividade problematizadora voltada à mudança,  devendo estar sempre vinculada à prática. Verificou-se que a Educação só passou a ser um problema para a Filosofia a partir da formação de professores com a implantação das escolas normais.

John Dewey, Filosofia da Ciência e Filosofia da Educação

Cunha, Ivan Ferreira da
Fonte: Filosofia e Educação Publicador: Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
115.95%
Este artigo discute a relação entre filosofia da ciência e filosofia da educação a partir do texto de John Dewey Unity of Science as a Social Problem. Dewey propõe que o problema da unidade da ciência seja trabalhado de um ponto de vista não apenas epistemológico, mas também social. Isso é porque nosso entendimento sobre a ciência influencia a educação. A proposta de Dewey é discutida em relação às considerações de filósofos da ciência recentes, como Peter Galison e Paul Feyerabend, de que a ciência não deve ser concebida como um todo unificado.

Como a dimensão trágica é fecunda para pensar a formação de professores: a Filosofia da Educação e o cultivo de si

Hardt, Lúcia Schneider
Fonte: Filosofia e Educação Publicador: Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2014 POR
Relevância na Pesquisa
116%
O ensino da filosofia da educação indica a ideia do cultivo de si e da produção de experiência estética. Formar-se significa dar a si mesmo o direito de escolher itinerários diante do fecundo universo interpretativo à disposição no meio acadêmico. A força do educador na relação com o estudante implica ensinar a ruminar sobre suas escolhas para bem argumentar na relação com outras abordagens. Segundo Nietzsche, não podemos subordinar a beleza à razão, o que alarga as possibilidades da arte trágica e a possibilidade de ampliar nossa reflexão no campo da educação. O impedimento do trágico ocorre pelo excesso de gosto pela verdade. E beleza não se reduz à verdade. O cruzamento da filosofia com a educação nos currículos de formação de professores deseja incentivar os estudantes a fazer experiências com seus próprios conceitos, por vezes desmontando, refinando, sofisticando, incluindo, excluindo noções e conceitos para evitar que a solidez das convicções empobreçam as imagens da exuberância da vida e das práticas educativas. Palavras-chave: Cultivo de si. Formação. Filosofia da educação. Estética.