Página 1 dos resultados de 9569 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Comparação entre a disponibilidade de ferro na presença de vitamina A e beta-caroteno em alimentos e medicamentos.; Comparison between iron availability in presence of vitamin A and beta-carotene in foods and medicines.

Martini, Fabiana Cristina Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
O ferro e a vitamina A são nutrientes essenciais para o desenvolvimento e a manutenção do organismo. Este trabalho teve por objetivos verificar a disponibilidade de ferro na presença de vitamina A, presente nos alimentos: feijão comum (F), fígado bovino (Fi) e cenoura (C) e medicamentos: Fer-In-Sol(Fer), Arovit(A) e Neutrofer (N), bem como suas combinações; quantificar a composição centesimal, minerais, antinutricionais, ferro heme e não-heme, retinol e beta-caroteno, dos alimentos e suas combinações com medicamentos. A quantidade de medicamentos adicionada aos alimentos foi calculada em função de uma prévia análise da composição de ferro e beta-caroteno dos alimentos. As quantidades de ferro sulfato (Fer1) e ferro aminoquelato (N1) correspondem à quantidade de ferro encontrada na amostra de feijão. Fer2 e N2 correspondem à concentração de ferro encontrada na amostra de fígado. A vitamina A (A1) foi calculada através da conversão do beta-caroteno da cenoura. Dos alimentos e medicamentos, originaram as seguintes combinações: (C), (C+A1), (C+N1), (C+N2), (C+Fer1), (C+Fer2), (C+F), (F), (F+A1), (F+Fer2), (F+N2), (F+Fi), (Fi), (Fi+A1), (Fi+Fer1), (Fi+N1) e (Fi+C). Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente através do teste de Tukey (5%)...

Estudo comparativo entre os aumentos das ferremias, determinados sem a administração prévia de ferro; após as administrações de sulfato ferroso, e complexo ferro-peptídeo.; A comparative study of the increase in blood iron concentrations obtained without previous iron administration and after the administration of ferrous sulfate or an iron-peptide complex.

Sakamoto, Luiz Maçao
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
A deficiência de ferro e a anemia por deficiência de ferro (anemia ferropriva) são, ainda hoje, um dos maiores problemas nutricionais e de saúde pública em todo o mundo, afeta cerca de 2 bilhões de pessoas, especialmente nos países em desenvolvimento. Em geral os programas de prevenção e tratamento da anemia apresentam baixa adesão devido entre outros fatores a efeitos colaterais relacionados ao sistema gastrointestinal, resultantes da administração oral de compostos contendo ferro especialmente o sulfato ferroso. Dessa maneira, torna-se necessário o desenvolvimento de novas estratégias, compostos ou sistemas de liberação, que apresentem alta biodisponibilidade do ferro e minimizem ou eliminem os efeitos colaterais. Nesse sentido, o complexo ferro-peptídeo (CFP), devido as suas características físico-químicas que contrastam com aquelas apresentadas pelo sulfato ferroso (SF), torna-se uma possível alternativa como fonte de ferro. É um complexo orgânico com baixa solubilidade em pH ácido e totalmente solúvel em pH neutro a alcalino. Baseado nessas características, nos aumentos das ferremias (teores de ferro sérico ligado a apotransferrina) que ocorrem, em seres humanos, durante o período diurno observados por Wiltink et al. (1973) e no estudo realizado em ratos...

Excesso de ferro em arroz (Oryza sativa L.) : efeitos tóxicos e mecanismos de tolerância em distintos genótipos

Stein, Ricardo José
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
36.99%
O ferro é um elemento essencial para o crescimento e desenvolvimento das plantas, envolvido em processos metabólicos essenciais, como fotossíntese e respiração. Entretanto, quando livre e em excesso, pode gerar estresse oxidativo. A toxidez por excesso de ferro trata-se do maior problema nutricional em arroz alagado, sendo responsável por perdas na produtividade. Diversas estratégias para minimizar os efeitos tóxicos do ferro vêm sendo desenvolvidas, e entre elas, o uso de cultivares tolerantes é considerada a mais efetiva. Porém, poucos dados com relação à interação entre diferentes genótipos de arroz e o ambiente encontram-se disponíveis. Utilizando-se de abordagens bioquímicas e moleculares, foram analisadas as respostas de diferentes cultivares de arroz expostas a altos níveis de ferro, crescidas em campo ou em laboratório. A toxidez por excesso de ferro teve um claro efeito foto-oxidativo, levando a quedas nos teores de clorofila, bem como a danos oxidativos. Excessivos níveis de ferro levaram a um aumento na atividade de enzimas antioxidantes, bem como a alterações no estado oxidativo da célula, modificando as concentrações das formas oxidadas e reduzidas de ascorbato e glutationa. A concentração de ferro apresentou-se variável nas cultivares tolerantes testadas. Os dados obtidos indicam que possíveis mecanismos de tolerância ao excesso de ferro podem envolver a capacidade de acumular ferro em frações superiores a 3kDa...

Implicações nutricionais decorrentes do uso de panelas brasileiras de aço inoxidavel, ferro e pedra-sabão (esteatito).; Decurrent nutricionais implications of Brazilian the stainless steel pan use, iron and rock-soap (esteatito).

Kesia Diego Quintaes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37%
A pedra-sabão, a cerâmica, o vidro, o ferro, o alumínio e o aço inoxidável, estão entre os diversos materiais empregados na confecção de utensílios culinários. É sabido que durante a elaboração culinária, interações entre os alimentos e os utensílios ocorrem: algumas benéficas, outras inócuas, enquanto que outras podem ser prejudiciais à saúde do comensal. O presente estudo visou avaliar as implicações nutricionais que os utensílios nacionais de ferro fundido, de pedrasabão (esteatito) e de aço inoxidável (inox), podem ter. Os utensílios foram testados com simulantes de alimentos (ácidos acético e láctico) e com preparações culinárias (arroz e molho de tomate) a fim de determinar qualitativa e quantitativamente os elementos migrantes. Os materiais apresentaram perfis de migração distintos e susceptíveis à variação, conforme o simulante (ácido acético ou lático) e a aplicação do utensílio (cocção ou estocagem). As panelas de inox e de ferro não apresentaram implicações toxicológicas, sendo que estas últimas liberaram quantidade expressiva de Fe. Já as panelas de pedra-sabão liberaram teores consideráveis de Ca, Mg, Fe e Mn durante a cocção e, Ni em quantidade indesejável foi liberado na condição de estocagem por 24horas de ácido acético. No caso dos alimentos...

Avaliação do potencial quelante de ferro de hidrolisados protéicos de soro de leite obtidos com diferentes enzimas; Evaluation of iron-binding potential from whey protein hydrolysates obtained with different enzymes

Maria Elisa Caetano Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
A deficiência de ferro é um dos principais problemas nutricionais no mundo, sendo a suplementação de alimentos com sais de ferro uma importante estratégia para combater essa deficiência. Porém, nessa forma, o mineral apresenta baixa biodisponibilidade e pode causar dor de estômago, diarreia, alterações de sabor e aparência dos produtos. Quelatos ferro-peptídeos têm sido apontados como uma promissora fonte de ferro mais biodisponível e com redução desses efeitos adversos. O presente estudo teve por objetivo avaliar o potencial de quelação de ferro dos peptídeos obtidos da hidrólise enzimática de isolado proteico de soro de leite (IPS) com as enzimas alcalase (HA), pancreatina (HP) ou flavourzyme (HF). Os hidrolisados foram ultrafiltrados (membrana de corte de 5 kDa) e as frações permeada (< 5 kDa) e retida (> 5 kDa) foram liofilizadas. Os hidrolisados e suas frações foram caracterizados quanto ao perfil aminoacídico, perfil de hidrofilicidade por cromatografia líquida de alta eficiência em fase reversa (CLAE-FR), perfil de massa molecular (MM) por cromatografia líquida de alta eficiência de exclusão molecular (CLAE-EM) e eletroforese SDS-PAGE Tricina. As frações foram avaliadas quanto à sua capacidade quelante de ferro...

O efeito da deficiência da vitamina A na biodisponibilidade de ferro; The effect of vitamin A deficiency on iron bioavailability in rats

Mehdad, Azadeh
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.; A deficiência de vitamina A altera o status de ferro resultando o acúmulo de ferro nos tecidos. Nos países em desenvolvimento a deficiência de vitamina A e a deficiência de ferro aparecem como importantes problemas de saúde pública. Estudos sugerem a existência de uma relação sinérgica entre o metabolismo da vitamina A e do ferro. O presente estudo investigou o efeito da deficiência de vitamina A na biodisponibilidade de ferro. Para tanto, ratos Wistar foram separados em três grupos e tratados por 57 dias com a dieta AIN-93G, contendo: 35 mg de Ferro e 4,000 UI de vitamina A por Kg de dieta, grupo controle (+VA +Fe); ou a dieta AIN-93G contendo 35 mg de ferro, sem qualquer fonte de vitamina A, grupo (-VA +Fe); ou AIN-93G , contendo apenas 12,2 mg/Kg de dieta de ferro e sem fonte de vitamina A, grupo (-VA - Fe). A biodisponibilidade de ferro foi avaliada pela Eficiência de Regeneração de Hemoglobina (HRE), estimado pelo conteúdo de ferro na hemoglobina e o ferro ingerido. A dieta (-VA - Fe) mostrou uma biodisponibilidade media maior do que o grupo Controle (P = 0.0056). O grupo que recebeu a dieta (-VA +Fe) apresentou a maior concentração de hemoglobina e a maior utilização de ferro que os outros dois grupos...

O excesso e a deficiência dietética de ferro em ratos senis aumentam o estresse oxidativo

Campos, Natália Aboudib
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Dissertação(mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2011.; O ferro é um mineral essencial para o organismo humano, porém ele também pode ser extremamente deletério, já que pode catalisar reações de geração de radicais livres. Os radicais livres são capazes de danificar biomoléculas e por isso têm sido associados à promoção de doenças e envelhecimento. Este estudo tem como objetivo avaliar alterações no estado corporal em ferro e estado oxidativo de ratos senescentes em respostas à depleção e suplementação dietética de ferro, bem como comparar os biomarcadores do estado corporal em ferro e estado oxidativo entre ratos jovens e senis. Para tanto, 23 ratos Wistar machos idosos e 6 ratos Wistar machos jovens foram adquiridos. Os ratos senis foram divididos em três grupos: Controle (CT): 35mg de ferro/Kg de ração, Suplementado (SUP): 350mg de ferro/Kg de ração, Deficiente (DEF): 21mg de ferro/Kg de ração e tratados por 78 dias. Os ratos do grupo Jovem (JOV) sofreram aclimatização de um dia e foram sacrificados. Foram avaliados marcadores do estado corporal em ferro: ferro tecidual, ferro sérico, hemácia, hemoglobina, hematócrito, transferrina...

A deficiência de vitamina A modula o metabolismo de ferro via eritropoiese ineficaz de forma independente da resposta inflamatória

Cunha, Marcela de Sá Barreto da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2013.; Introdução A vitamina A em suas diferentes formas, os retinoides, regulam a expressão de diversos genes, incluindo genes relacionados à diferenciação celular e à resposta anti-inflamatória. Além disso, os metabolismos da vitamina A e do ferro estão relacionados por um mecanismo ainda não esclarecido, mas sugere-se que a vitamina A module os níveis de mRNA de Hamp, que codifica o hormônio hepcidina, peptídeo central na regulação sistêmica de ferro. Considerando que a expressão de hepcidina é regulada por diversos fatores, incluindo o status de ferro, a eritropoiese e a inflamação e que a vitamina A pode modular o estado inflamatório e o metabolismo de ferro, o presente estudo investigou o efeito da deficiência de vitamina A nos biomarcadores moleculares do metabolismo de ferro e da resposta inflamatória e a expressão dos genes envolvidos nestes sistemas. Métodos Trinta ratos Wistar machos foram tratados por 59 dias com uma das seguintes dietas: dieta Controle; dieta deficiente em vitamina A (VAD); dieta deficiente em ferro (FeD); dieta deficiente em vitamina A e ferro (VAFeD) e dieta todo-trans ácido retinoico (atRA). O fígado...

A influência da manipulação dietético do ferro sobre os parâmetros relacionados ao metabolismo de glicose

Mehdad, Azadeh
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2013.; Evidências indicam que a sobrecarga de ferro, hiperglicemia e resistência à insulina são biologicamente interligadas. O excesso de ferro na dieta é considerado um fator de risco para diabetes devido à ação oxidante deste íon. Este estudo foi desenhado para verificar o impacto da restrição e suplementação dietética de ferro na captação de glicose ativada pela insulina em ratos adultos e aparentemente saudáveis. Para tanto, 20 ratos foram distribuídos em três grupos e alimentados com a dieta controle AIN-M 93 contendo ferro em três concentrações: 35 mg/Kg (dieta controle, adequada em ferro), 10 mg/kg (dieta restrita em ferro) ou 350 mg/kg de ferro (dieta suplementada com ferro). Após 12 semanas de dieta, os ratos foram sacrificados, o sangue foi coletado para análises hematimétricas, o fígado e o músculo esquelético da perna foram coletados para determinação das concentrações de glicogênio, ferro, estado oxidativo, níveis de transcritos do receptor de insulina (Insr), do transportador de glicose 4 (Glut4) e do supressor de tumor 53 (Tp53). Os ratos alimentados com a dieta restrita em ferro apresentaram valor médio de glicemia em jejum com tendência à redução...

A deficiência de vitamina A induz a deficiência sistêmica de ferro e reduz os níveis de transcrito hepático de Hamp, apesar de aumentar os níveis de transcritos de Hfe2 e Bmp6

Mendes, Juliana Frossard Ribeiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-graduação em Nutrição Humana, 2013.; Introdução: As deficiências de vitamina A e ferro são as carências nutricionais mais prevalentes no mundo. Estudos recentes sugerem que existe uma inter-relação entre a vitamina A e o metabolismo do ferro, porém os mecanismos envolvidos ainda não estão esclarecidos. Os retinoides modulam a expressão de diversos genes por meio da ligação aos receptores nucleares, como os receptores de ácido retinoico e receptores de retinoides X. Considerando que a hepcidina é responsável pela regulação sistêmica da homeostase do ferro e tem a sua expressão regulada em parte através da via de sinalização da hemojuvelina-proteína morfogenética do osso 6 - proteínas SMAD, o presente estudo avaliou o efeito da deficiência de vitamina A nos biomarcadores do status de ferro, nos níveis de transcritos de genes envolvidos na via de sinalização HJV-BMP-SMAD, e o possível envolvimento dos receptores nucleares RAR e RXR na manutenção da homeostase de ferro pela vitamina A. Métodos Trinta ratos Wistar machos foram tratados por 59 dias com uma das seguintes dietas: dieta controle; dieta deficiente em vitamina A (VAD); dieta deficiente em ferro (FeD); dieta deficiente em vitamina A e ferro (VAFeD) e dieta com ácido retinoico todo-trans (atRA). Os parâmetros hematológicos foram determinados utilizando kits comerciais. O fígado...

Influência do teor de ferro dietético na expressão de genes reguladores do metabolismo de ferro, estresse oxidativo e marcadores do envelhecimento em ratos adultos

Arruda, Lorena Fernandes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, 2013.; Introdução O ferro é um elemento essencial para a vida, no entanto, o ferro livre no organismo pode participar de reações oxiredutoras, produzindo espécies reativas de oxigênio que geram danos oxidativos moleculares, aumentando o risco a doenças crônicas, que contribuem para o processo de envelhecimento tecidual. Ao longo da evolução, os organismos vivos desenvolveram um mecanismo eficiente que regula a absorção de ferro de acordo com o seu teor no corpo, capaz de evitar o excesso desse metal altamente reativo nos tecidos. Objetivo Investigar os efeitos da restrição e da suplementação com ferro dietético sobre biomarcadores de estresse oxidativo, do estado corporal de ferro, do envelhecimento e do processo inflamatório em ratos adultos. Metodologia Ratos Wistar machos adultos foram alimentados com dietas contendo 10, 35 ou 350 mg de ferro / kg de dieta (grupos restrito em ferro (ARF), controle (CT) e enriquecidos com ferro (AEF), respectivamente) por 78 dias. Adicionalmente, ratos com idade de dois meses foram incluídos como grupo jovem para comparação com os adultos controle. A concentração de ferro nos tecidos foi determinada por espectroscopia de emissão atômica. Os níveis de transcritos de genes marcadores do estado corporal de ferro...

Iron speciation during the digestion of plant-based foods; Especiação do ferro durante a digestão de alimentos de origem vegetal

Fernandes, João António Correia Fragoso
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
36.99%
Introdução: A Anemia de Deficiência de Ferro é um problema crítico à escala mundial. Apesar do ferro ser estudado extensivamente, muito ainda é desconhecido sobre a especiação do ferro não-heme durante a digestão e como isto afecta a sua biodisponibilidade. A ferritina é conhecida como uma proteína de armazenamento de ferro, mas como esta absorve o ferro ainda é um tópico controverso. A presença e a absorção de nanopartículas de ferro formadas naturalmente tem sido objecto recente de estudo. Objectivo: O objectivo deste projecto é o estudo da especiação do ferro durante a digestão de alimentos de origem vegetal, com particular interesse para a absorção de ferro no duodeno, uma vez que é aqui que o ferro é absorvido e onde a especiação do ferro vai determinar a sua biodisponibilidade. Métodos: Um sistema de digestão in vitro foi desenvolvido previamente no MRC-HNR, e neste projecto foi expandido e otimizado. Este sistema foi utilizado para a digestão de batatas e ervilhas. Para estudar a distribuição de fases do ferro foram utilizados diferentes filtros e centrifugações. Para a quantificação do ferro, as amostras foram digeridas em meio ácido com auxílio de microondas antes de análise por ICP-OES. Para uma caracterização mais aprofundada do conteúdo nanoparticulado...

Deficiência de ferro nas afecções gastrointestinais da criança

Morais,Mauro B.
Fonte: Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular Publicador: Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
A relação entre a deficiência de ferro, metabolismo do ferro e a função do intestino pode ser analisada sob várias perspectivas: intestino como sede da absorção do ferro regulada pela quantidade de ferro corporal através da hepcidina produzida no fígado, interação do ferro com outros nutrientes, repercussões da deficiência de ferro no intestino e o intestino como sede de perdas patológicas que podem causar ou agravar a deficiência de ferro. O objetivo deste artigo é abordar estes aspectos da interação entre o ferro e o intestino. Na deficiência de ferro observa-se aumento da absorção de ferro que, em animais, se acompanha de aumento da altura das vilosidades intestinais. Por outro lado, em humanos com anemia ferropriva pode ocorrer anormalidades da fisiologia intestinal diferentes das encontradas no laboratório. Má absorção intestinal de ferro pode ocorrer em doenças com atrofia das vilosidades, como ocorre na doença celíaca, e em doenças com anemia da inflamação, como as doenças hepáticas colestáticas. Perdas sanguíneas por parasitoses intestinais não são, atualmente, causa frequente de anemia ferropriva. Os lactentes que apresentam alto riso para o desenvolvimento de anemia ferropriva devem ser alimentados com aleitamento natural exclusivo e suplementação de ferro medicamentoso a partir do sexto mês de vida. A utilização de leite de vaca integral associa-se com menor absorção do ferro e perdas de sangue que podem agravar a deficiência de ferro. Lactentes que não recebem leite materno devem ser alimentados com fórmula infantil fortificada com ferro.

Desenvolvimento e estudo das características sensoriais e nutricionais de barras de cereais fortificadas com ferro

Sampaio, Camila Ramos Pinto
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.99%
Resumo: A deficiência de ferro é a carência nutricional mais comum no mundo e entre suas causas destacam-se as dietas pobres em ferro biodisponível e o aumento da demanda que ocorre em alguns períodos da vida. Para prevenir esta deficiência, a fortificação de alimentos com ferro tem sido recomendada. No entanto, para que esta fortificação seja adequada, é preciso conhecer as características dos ingredientes que compõem o alimento veículo, bem como a presença de inibidores da absorção desse mineral, e as propriedades dos compostos de ferro disponíveis. O maior inibidor da absorção de ferro é o ácido fítico, que está presente extensamente em grãos de cereais. A utilização de NaFeEDTA e ferro bisglicina quelato é uma das estratégias para conter a inibição da absorção de ferro. Com base no exposto, o presente trabalho teve por objetivo elaborar barras de cereais fortificadas com ferro e estudar suas características microbiológicas, sensoriais, físico-químicas e nutricionais. Foi elaborada uma barra de cereal, sem adição de ferro e, a partir desta, foram elaboradas oito formulações adicionadas de ferro, utilizando-se ferro aminoquelato (Ferrochel® - Albitech Nutritionals) ou sódio ferro etileno diamino tetracético - NaFeEDTA (Synth®)...

Acúmulo de ferro no enxerto hepático em pacientes com e sem hemossiderose hepática pré-transplante.

Parolin, Monica Beatriz; Lopes, Reginaldo Werneck; Batts, Kenneth P
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.01%
Resumo: Poucos são os dados disponíveis a respeito do acúmulo de ferro no enxerto hepático em pacientes submetidos a transplante hepático (TH), nos quais se encontra intensa sobrecarga de ferro no fígado nativo. Realizou-se estudo retrospectivo para avaliar a freqüência e distribuição celular de ferro corável em espécimes de biopsia do enxerto hepático, obtidos no período pós-TH precoce e tardio, em pacientes submetidos ao primeiro TH apresentando sobrecarga de ferro no explante, com o propósito de testar a hipótese de que a hemossiderose hepática pré-TH está associada à deposição de ferro no enxerto hepático. Foram comparados os padrões de coloração para ferro em espécimes de biopsia do enxerto hepático obtidas aproximadamente 1 mês (precoce) e 1 a 2 anos (tardio) após TH em 41 pacientes com índice de ferro hepático > 1,9 no explante (casos) com um grupo selecionado, em idêntico número, de controles pareados, sem hemossiderose no explante. Os casos incluíam 6 pacientes com diagnóstico pré-TH de hemocromatose hereditária e 35 com cirrose e sobrecarga de ferro secundária. Avaliou-se a presença de ferro na biopsia hepática do doador e o número de unidades de concentrado de hemácias transfundidas no período perioperatório. Depósito precoce de ferro foi encontrado com freqüência semelhante nos casos e nos controles (41% vs. 27%...

Participa??o e homeostase do ferro no diabetes tipo 1 em modelos animais

Silva, Maisa
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Biol?gicas. N?cleo de Pesquisas em Ci?ncias Biol?gicas, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
O ferro est? envolvido na forma??o de esp?cies reativas de oxig?nio e tem sido postulado que o estresse oxidativo decorrente de uma sobrecarga de ferro est? relacionado ?s complica??es observadas no diabetes. O papel do ferro nesta patog?nese tem sido sugerido principalmente pelo aumento da incid?ncia de diabetes tipo 2 em diversas causas heredit?rias de sobrecarga de ferro, como na hemocromatose. H? uma rela??o bidirecional entre os metabolismos de glicose e ferro, dessa forma a hiperglicemia pode contribuir para intensificar o estresse oxidativo desencadeado pelo ferro. Em alguns trabalhos, mas n?o em todos, par?metros do status de ferro, como ferritina e satura??o de transferrina, apresentam- se alterados em pacientes com diabetes tipo 2. N?o est? claro se esta rela??o tamb?m ocorre em pacientes com diabetes tipo 1 ou em indiv?duos com uma sobrecarga de ferro adquirida, como por exemplo suplementa??o indiscriminada de ferro. Este estudo avaliou altera??es na homeostase de ferro, carboidratos e lip?dios e relacionou mecanismos moleculares envolvidos na inter-rela??o entre diabetes e ferro em modelos animais distintos. Os resultados mostraram que o hamster foi um melhor modelo experimental. Verificamos neste modelo uma potencializa??o dos n?veis glic?micos no diabetes causado pela suplementa??o com ferro...

Progn??stico da toxidez de ferro em arroz irrigado por alagamento atrav??s da an??lise de solo pelo m??todo oxalato de am??nio; Prognosis of iron toxicity in rice by flooding through the analysis of soil by ammonium oxalate method.

WOLTER, Roberto Carlos Doring
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Agronomia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Agronomia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Iron toxicity can cause considerable reductions in the productivity of rice, depending on the severity of symptoms and the affected area in the field. It is necessary to identify the factors that determine the occurrence of this nutritional disorder, so that effective measures may be carried out to correct this problem in the field. The objective of this study is to verify that the interpretation criteria for prognosis of the risk of iron toxicity in flooded rice using the soil analysis are reliable for a particular group of lowland soils. Thus, an experiment was conducted in the greenhouse, and the treatments made up of eleven lowland soils structured with a one-factor randomized block design, with four replications. The indicators were: iron extracted from the soil and the CEC, to estimate the percentage of saturation of CEC by Fe2+, percentage of symptoms of iron toxicity, weight of dry matter, and calcium, magnesium, iron and manganese contents in the soil solution and plant tissue. The results were subjected to analysis of variance (Duncan test) at 5% probability, and simple linear correlation of Pearson analyzes (whereas levels greater than 95%). The indicators which have the best efficiency to predict the risk of toxicity by iron is the iron concentrationt in the soil solution and PSFe2+. The PSFe2+ has a high correlation coefficient with the concentration of iron in the soil solution. No symptoms of toxicity by iron is observed when the mole ratio of iron by divalent cations in soil solution is less than 0.30. The extraction of iron by ammonium oxalate at pH 6.0 is a good indicator for estimating the iron that is accumulated during the flooding. The interpretation for prediction of the risk of occurrence of iron toxicity in rice proposed by SOSBAI (2007) based on PSFe2+ is efficient for predicting the occurrence of the problem for the group of soils in the study.; A toxidez de ferro pode causar redu????es consider??veis na produtividade do arroz...

Manejo da irriga????o por alagamento e a toxidez por ferro no arroz cultivado em casa de vegeta????o.; Flooding management and iron toxicity on rice cultivaded in greenhouse.

SCHMIDT, Fabiana
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Solos; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agronomia; Programa de P??s-Gradua????o em Solos; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Iron toxicity is one of the most important abiotic stresses limiting rice production in lowland systems. Soil flooding affects the gas exchange processes with the atmosphere promoting oxi-reduction conditions in rice fields. The oxi-reduction state of the soil is influenced by anaerobic microorganism activities, which is affected by water management. With the objective of evaluating the effect of different water management systems on iron reduction dynamics in flooded Albaqualf Soil and to iron toxicity symptoms in irrigated rice plants. The experiment was performed in the greenhouse using a randomized complete block design with four replications. The water management treatments were: 1. Beginning of flooding in the stage V2-V3 (Condition 1); 2. Beginning of flooding in the stage V6-V7 (Condition 2); 3. Condition 1 and drainage in the stage V10-V11; 4. Condition 2 and drainage in the stage V10- V11 and 5. Condition 1 and drainages in the stage V8-V9 and V10-V11. Was sampled the soil solution weekly at 17, 24, 31, 41, 48, 55, 63 and 70 days after the emergence of the rice plants. In the soil solution the Eh, pH, and the concentration of Fe, Mn, Ca, Mg, P and K were evaluated. In the rice plants the shoot dry matter and the concentrations of the following nutrients: N...

Ferro intracelular: fator modificável de susceptibilidade cardiovascular?; Intracellular iron: a modifiable risk factor for cardiovascular susceptibility?

Socas, Leonardo Jensen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
Mutações no gene Hfe causam a forma mais comum da hemocromatose hereditária, doença caracterizada por acúmulo progressivo de ferro nos tecidos parenquimatosos. Um estudo prévio conduzido em nosso laboratório (Am J Cardiol 88(4):388-91, 2001) encontrou associação entre mutação do gene Hfe e cardiomiopatia isquêmica, sugerindo que o acúmulo de ferro no tecido cardíaco pode ser um fator que potencializa as agressões ao sistema cardiovascular. O objetivo do presente trabalho foi testar a hipótese de que o ferro aumenta a susceptibilidade ao risco cardiovascular. A análise de dados de 318 pacientes seguidos durante 10 anos indicou que variantes genéticas do Hfe estão associadas com maior mortalidade em pacientes com insuficiência cardíaca de diferentes etiologias. Em seguida, verificou-se o acúmulo de ferro no coração, aorta e fígado ao longo de 1, 3, 6 e 12 meses em camundongos FVB. Para mimetizar os efeitos deletérios do ferro no ser humano, validamos proteínas envolvidas no metabolismo do ferro em camundongos e tratamos os animais com 10 mg diárias de ferro dextrano durante 4 semanas. Os resultados sem a sobrecarga de ferro já apontaram acúmulo de ferro significativo no coração e no fígado ao longo de 12 meses de vida...

Efeito da calagem e do manejo d'agua sobre disponibilidade de ferro em solo submerso.

SILVEIRA, P. M. da; RIBEIRO, A. C.; COSTA, L. M. da.
Fonte: In: REUNIÃO SOBRE FERRO EM SOLOS INUNDADOS, 1., 1987, Goiania. Anais... Goiânia: EMBRAPA-CNPAF, 1988. Publicador: In: REUNIÃO SOBRE FERRO EM SOLOS INUNDADOS, 1., 1987, Goiania. Anais... Goiânia: EMBRAPA-CNPAF, 1988.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 139-143.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.63%
Um estudo foi conduzido na Universidade Federal de Viçosa, MG, MG, sob condições de casa-de-vegetação, com o objetivo de avaliar os efeitos das praticas de calagem e de manejo da água de submersão sobre a disponibilidade de ferro no solo.; 1988