Página 1 dos resultados de 2559 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Consciência-de-si e reconhecimento na Fenomenologia do Espírito e suas implicações na Filosofia do Direito

Soares, Josemar Sidinei
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Este trabalho pretende demonstrar a importância e o papel da consciência de si no desenvolvimento da Filosofia do Direito, de forma que se possa estabelecer uma relação entre esta obra e a Fenomenologia do Espírito. Na Fenomenologia, a consciência de si apresenta-se como a consciência prática, que vive situações atemporais da existência humana, como o desejo, o reconhecimento, e a luta por independência, isto é, situações que não são particulares de algum momento histórico, mas a todos eles. Sendo assim, estas experiências repercutem no trabalho racional do indivíduo, que na Filosofia do Direito, como pessoa, sujeito, e membro da comunidade, realiza, conforme sua vontade livre, a Idéia de Liberdade. Neste sentido, o objetivo é comprovar como estas experiências da consciência de si podem influenciar as dimensões políticas e jurídicas, tendo como ponto de partida que o §142 da Filosofia do Direito apresenta o conceito de Eticidade como fundamentado na consciência de si. Ademais, para se reforçar a relação entre as duas obras, será apresentada também a seção da Fenomenologia também intitulada como Eticidade, que naquele caso, apresenta-se como o desenvolvimento do mundo grego, de forma que se possa conhecer a relação e as diferenças entre os dois modelos éticos.; This work aims to demonstrate the importance and role of self-consciousness in the development of Philosophy of Right...

Percepção e autoconsciência : modelos experimentais na naturalização da fenomenologia

Castro, Thiago Gomes de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Tese dividida em cinco capítulos, sendo três capítulos sobre teoria fenomenológica e naturalização nas Ciências Cognitivas e dois capítulos experimentais sobre percepção espaço-corporal, autoconsciência e affordance. O primeiro capítulo traça aspectos históricos da definição de intencionalidade e percepção de movimento próprio na Fenomenologia de Edmund Husserl em contraste com modelos de intencionalidade em outros sistemas filosóficos. O segundo capítulo explora a relação da Fenomenologia com psicólogos experimentais alemães nas duas primeiras décadas do século XX e a utilização do método fenomenológico para fins experimentais. O estudo dois também trata das decorrências indiretas da teoria fenomenológica na composição do argumento ecológico da percepção direta (James J. Gibson). O terceiro capítulo se ocupa dos modelos de naturalização da Fenomenologia nas Ciências Cognitivas, enfatizando o modelo de Fenomenologia Front-loaded como recurso metodológico que será empregado na seção experimental seguinte. No quarto capítulo, início da seção experimental, a percepção corporal, a habilidade cognitiva de representação de espaços e a autoconsciência são investigadas em uma tarefa experimental denominada Ilusão da Mão de Borracha (IMB). Os achados indicam correlação positiva entre um padrão de estimulação tátil em sincronia...

Fenomenologia e Ciência. Actas do IVº Congresso Internacional da AFFEN – IIIº Congresso Luso-Brasileiro de Fenomenologia

Borges-Duarte, Irene; Pardelha, Irene
Fonte: Associação Portuguesa de Filosofia Fenomenológica Publicador: Associação Portuguesa de Filosofia Fenomenológica
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Este volume reune os textos apresentados ao IVº Congresso Internacional da AFFEN – IIIº Congresso Luso-Brasileiro de Fenomenologia, em 5 secções: Ciência, Técnica, Psicoterapia fenomenológica, Questões da Fenomenologia Husserliana e Outras fenomenologias. Tendo como temática unificadora «Fenomenologia e Ciência», integram-se trabalhos sobre aplicação da metodologia fenomenológica e hermenêutica às questões da ciência e da técnica, e a âmbitos científicos particulares como a Psicologia, a Sociologia, a História ou o Direito, bem como a questões especiais no âmbito da investigação da fenomenologia husserliana e heideggeriana, e de outros autores, confessamente pertencentes à corrente fenomenológica ou a ela devedores em algum momento da sua trajectória de pensamento.

Fenomenologia do espaço arquitetónico: projeto de requalificação do Museu Nogueira da Silva

Amorim, Paula
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Não sendo possível falar da fenomenologia como um sistema exato do pensamento, mas sim como um sistema interpretativo, o objetivo desta investigação não será a preparação de uma análise abrangente ou uma discussão sobre a fenomenologia na filosofia, mas sim a introdução de uma “leitura arquitetónica” de um discurso fenomenológico. Este discurso fenomenológico é baseado em parte, na influência do discurso fenomenológico na arquitetura e que, desta forma preparou um ponto de partida para os arquitetos e teóricos da arquitetura trabalharem. Esta dissertação visa focar o ponto de vista do arquiteto, no que se refere ao seu processo projetual. Suscita o interesse em teoria da arquitetura, na investigação dos prováveis temas e preocupações comuns à fenomenologia e a perceção espacial apresentados por filósofos, aplicados à arquitetura construída. Mostrar suas capacidades e limitações, e, finalmente, apresentar uma nova compreensão para o estado atual da fenomenologia na arquitetura. Pretende analisar o papel do utilizador do espaço arquitetónico segundo uma perspetiva fenomenológica, centrando assim a investigação na dimensão ontológica e epistemológica do uso do espaço arquitetónico, bem como no fazer da arquitetura. Pretende-se avaliar a importância da fenomenologia na teoria e na prática da arquitetura a fim de entender suas vantagens e desvantagens em relação à análise e interpretação de uma obra arquitetónica. A presente dissertação divide-se em duas partes principais: o desenvolvimento de um trabalho teórico de investigação...

Considerações sobre a fenomenologia hermenêutica de Paul Ricoeur

Garnica,Antonio Vicente Marafioti
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
O objetivo deste trabalho é tecer considerações sobre as bases teóricas da Fenomenologia Hermenêutica de Paul Ricoeur. Para isso, partimos do esboço de alguns aspectos da Fenomenologia em Heidegger e discutimos certas faces da distinção entre as concepções de Ricoeur e Heidegger quanto à fundamentação da Hermenêutica na Fenomenologia, trabalhando com a Fenomenologia Estrutural e a Fenomenologia Hermenêutica.

Contribuições da fenomenologia para os estudos organizacionais

Boava,Diego Luiz Teixeira; Macedo,Fernanda Maria Felício
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
Este artigo discute elementos que viabilizam outra possibilidade de compreensão dos fenômenos administrativos, através de uma descrição propedêutica da fenomenologia e do método fenomenológico. Objetiva-se, assim, apresentar as principais contribuições e possibilidades da fenomenologia para os estudos organizacionais. Aprofunda-se em considerações sobre a fenomenologia em geral e os diversos tipos de métodos fenomenológicos em particular, buscando esclarecer sobre a filosofia existente nesses temas, para auxiliar os pesquisadores em seu labor diário. Discorre-se também sobre a redução, que na verdade são duas: a eidética e a fenomenológica. Tais reduções são vitais para retirar o homem de sua atitude natural. Outro assunto aqui abordado é a transposição do método fenomenológico do campo filosófico para o campo da pesquisa empírica. Diante dessa contextualização, tem-se o último assunto a ser abordado, que vai diretamente ao encontro do objetivo desta pesquisa, discutindo-se a utilização da fenomenologia no contexto da administração. A título de ilustração, são apresentados diversos estudos que têm a fenomenologia como tema, bem como um método fenomenológico empírico específico da área de estudos organizacionais. Dessa maneira...

A fenomenologia da natureza de Goethe: conex??es ?? educa????o ambiental

Bach Jr, Jonas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Goethe desenvolveu um modo cient??fico de abordar a natureza que atualmente ?? reconhecido como fenomenologia. Este artigo apresenta uma s??ntese da fenomenologia goetheana, como teoria do conhecimento elaborada a partir de suas pesquisas bot??nicas. Como perspectiva epistemol??gica, a fenomenologia de Goethe n??o redundou nas unilateralidades do empirismo e do racionalismo. Em sua rela????o com a natureza, ela ?? uma empiria delicada que busca desenvolver um ju??zo intuitivo, um poder de captar a ess??ncia do fen??meno. Uma correla????o com as categorias fenomenol??gicas de Husserl ?? apresentada. O aprimoramento e desenvolvimento do sujeito na sua rela????o com a natureza ?? o ponto de partida da fenomenologia de Goethe no ??mbito da educa????o. Por um lado, a educa????o ambiental torna-se um trabalho sobre a percep????o dos sentidos; por outro lado, explora o desenvolvimento mental para captar a ess??ncia dos fen??menos. A quest??o da linguagem e dos conceitos torna-se um ponto crucial na pr??tica educativa para a compreens??o da fenomenologia e da reaproxima????o da natureza.; Goethe developed a scientific way of approaching nature which is currently recognized as phenomenology. This article provides an overview of Goethean phenomenology as a theory of knowledge drawn from their botanical research. As epistemological perspective...

Fenomenologia e metafenomenologia em Emmanuel Levinas: da sensibilidade à metafísica da alteridade

Lopes Neto, Waldemir Ferreira; Sayão, Sandro Cozza (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Nosso trabalho pretende analisar e expor a maneira como o filósofo franco-lituano, Emmanuel Levinas (1905-1995) recepciona de forma crítica a fenomenologia husserliana e procura entrever, a partir dessa recepção, uma radicalização da Sensibilidade/Afetividade, como afecção e abertura, que proporciona uma passagem para uma metafenomenologia ou uma metafísica da alteridade. Aos olhos levinasiano, a fenomenologia husserliana conseguiu proporcionar uma abertura para um novo e diferente caminho, ensejo que não se enxergou como possibilidade possível na tradição filosófica, imodicamente hermética no “eu”, no Conatus do Ser ou na Gnose. Em razão do exposto, Levinas entendeu a Fenomenologia husserliana como método que permitiria, após radicalização, uma afecção e uma afetividade anterior ao Saber e ao Ser que reivindica uma novidade na relação da subjetividade com o Outro metafísico. Neste percurso, Levinas radicaliza a sensibilidade husserliana e encontra na fruição e na vulnerabilidade, inflamadas a partir da transcendência metafísica, elementos sensíveis que, entre outras razões, servem na defesa de uma subjetividade traumática, i.e., já desde sempre afetada e responsável por outrem. Esta nova forma de conceber a sensibilidade/afetividade...

Naturalização da Fenomenologia e perspectivas metodológicas na pesquisa experimental em Psicologia

CASTRO,Thiago Gomes de; GOMES,William Barbosa
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.3%
O artigo explora a relação entre Fenomenologia e Ciências Cognitivas a partir da literatura internacional denominada naturalização da fenomenologia. São discutidas as tendências de pesquisa na área. O estudo contrasta a pesquisa com métodos introspectivos da metodologia básica em Ciências Cognitivas e Fenomenologia Experimental. Nas tendências de naturalização da Fenomenologia, destaca-se a Fenomenologia front-loaded, caracterizada como um tipo de fenomenologia experimental, que utiliza a fenomenologia filosófica para informar e redefinir desenhos experimentais na pesquisa com processos psicológicos básicos. A prerrogativa do modelo front-loaded é o fomento de variações experienciais em seres humanos, por meio de ilusões perceptivas e desempenho cognitivo, sob condições de controle experimental. Ao final, são discutidos os limites da relação entre Fenomenologia e Ciências Cognitivas, apontando a distinção necessária entre Fenomenologia como ciência de fundação e Fenomenologia como pré-ciência experimental aberta ao diálogo interdisciplinar.

Fenomenologia e Psicologia Experimental no Início do Século XX

Castro,Thiago Gomes de; Gomes,William Barbosa
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
RESUMOO estudo examina as relações entre fenomenologia e psicologia experimental no início do século XX para definir origem, especificidade e abrangência do termo fenomenologia experimental. Inicia com a indicação de que o termo está associado a Carl Stumpf em Berlim. A seguir, acompanha as relações conturbadas entre Husserl e o Departamento de Psicologia da Universidade de Göttingen. Na sequencia constata a influência frutuosa da fenomenologia na psicologia experimental da Universidade de Würzburge na psicologia gestaltálticade Max Wertheimer. A fenomenologia experimental continuou pelos meados do século XX com repercussões na psicologia ecológica de James Gibson. Embora Husserl tenha se distanciado da psicologia experimental, a fenomenologia experimental prosseguiu sem seu aval, subsidiando na atualidade as ciências cognitivas e as neurociências.

Fenomenologia do espaço arquitetónico: projeto de requalificação do Museu Nogueira da Silva

Amorim, Paula
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Não sendo possível falar da fenomenologia como um sistema exato do pensamento, mas sim como um sistema interpretativo, o objetivo desta investigação não será a preparação de uma análise abrangente ou uma discussão sobre a fenomenologia na filosofia, mas sim a introdução de uma “leitura arquitetónica” de um discurso fenomenológico. Este discurso fenomenológico é baseado em parte, na influência do discurso fenomenológico na arquitetura e que, desta forma preparou um ponto de partida para os arquitetos e teóricos da arquitetura trabalharem. Esta dissertação visa focar o ponto de vista do arquiteto, no que se refere ao seu processo projetual. Suscita o interesse em teoria da arquitetura, na investigação dos prováveis temas e preocupações comuns à fenomenologia e a perceção espacial apresentados por filósofos, aplicados à arquitetura construída. Mostrar suas capacidades e limitações, e, finalmente, apresentar uma nova compreensão para o estado atual da fenomenologia na arquitetura. Pretende analisar o papel do utilizador do espaço arquitetónico segundo uma perspetiva fenomenológica, centrando assim a investigação na dimensão ontológica e epistemológica do uso do espaço arquitetónico, bem como no fazer da arquitetura. Pretende-se avaliar a importância da fenomenologia na teoria e na prática da arquitetura a fim de entender suas vantagens e desvantagens em relação à análise e interpretação de uma obra arquitetónica. A presente dissertação divide-se em duas partes principais: o desenvolvimento de um trabalho teórico de investigação...

Hegel. Ciencia, experiencia y fenomenología

Oliva Mendoza, Carlos (compilador)
Fonte: DGAPA-UNAM Publicador: DGAPA-UNAM
Tipo: Libro
ES
Relevância na Pesquisa
37.35%
El 25, 26 y 27 de abril de 2007, en la Facultad de Filosofía y Letras de la UNAM, se llevó a cabo el coloquio para conmemorar el bicentenario del libro más influyente de los dos últimos siglos de la filosofía occidental, la Fenomenología del espíritu. El evento reunió a destacados y destacadas humanistas mexicanos y mostró, una vez más, las profundas y complejas relaciones que guarda la filosofía mexicana con el idealismo alemán en su conjunto. Los lectores y lectoras de esta obra se darán cuenta de que, en nuestra lengua, el estudio de la obra de Hegel recorre gran parte de los espectros imaginables del pensamiento. Además, se reúnen aquí las refrescan- tes y precisas aportaciones de la mayoría de los filósofos y filósofas extranjeros que nos acompañaron. //// Hegel. Ciencia, experiencia y fenomenología, fue elaborado en el marco del proyecto PAPIIT-in-403008 “Historia de la estética”.; Hegel. Ciencia, experiencia y fenomenología, fue elaborado en el marco del proyecto PAPIIT-in-403008 “Historia de la estética”; Índice; Prólogo; Carlos Oliva Mendoza, 7; Lenguaje y ontología en Hegel Evodio Escalante Betancourt, 9; La relación entre lenguaje y pensamiento en el sistema hegeliano Héctor Ferreiro...

Fenomenologia: uma alternativa para pesquisa em enfermagem; Fenomenología: una alternativa para la investigación en enfermería; Phenomenology: an alternative to nursing research

Corrêa, Adriana Katia
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1997 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Um dos caminhos metodológicos que pode ser utilizado nas pesquisas é a fenomenologia, que se originou como um movimento na filosofia, sendo aplicada, posteriormente, às ciências humanas. Na enfermagem a utilização da fenomenologia também representou uma busca de alternativa metodológica de pesquisa. A proposta deste trabalho é contribuir com alguns subsídios teóricos para a compreensão do referencial fenomenológico. Inicialmente, apresenta algumas idéias básicas da fenomenologia, enquanto corrente filosófica para, posteriormente, tratá-la enquanto alternativa metodológica de pesquisa, até abordar sua utilização, pelos enfermeiros, enquanto metodologia de investigação.; Uno de los pasos metodológicos que puede ser utilizado en las investigaciones es la fenomenología, que se ha originado como un movimiento en la filosofía, siendo después aplicada en las ciencias humanas. En la enfermería la utilización de la fenomenología también ha representado una búsqueda de alternativa metodológica de investigación. La propuesta de este trabajo es contribuir con algunos subsidios teóricos para la comprensión de las referencias fenomenológicas. Al principio, este trabajo presenta algunas ideas fundamentales de la fenomenología...

Considerações sobre a distinção entre atitude natural e atitude fenomenológica na fenomenologia de Husserl

Gemino, Alessandro de Magalhães; Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Fonte: ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade; ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade Publicador: ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade; ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade
Tipo: ; Investigação bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 19/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
O objetivo do presente artigo é o de contribuir para o estudo de uma passagem na obra do filósofo alemão Edmund Husserl – pai da fenomenologia – tida como decisiva: trata-se da emergência da atitude fenomenológica. Uma breve retomada do contexto histórico no qual a fenomenologia surge é realizado, de modo a auxiliar a compreensão do sentido inicial da fenomenologia como uma revisão da teoria do conhecimento. A consideração da atitude natural como base da teoria do conhecimento é, então, posta em questão a partir da explicitação do conceito de intencionalidade e da consideração da imanência da consciência, tornados explícitos a partir da atitude fenomenológica e da redução fenomenológica. 

Fenomenologia Naturalizada: O Estatuto Husserliano e as Ciências Cognitivas

Thiago Gomes DeCastro; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; William B. Gomes; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF Publicador: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF
Tipo: Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O presente artigo é uma análise histórica e teórica do projeto de naturalização da fenomenologia. Inicialmente, são retomados conceitos definidores da fenomenologia continental husserliana, como intencionalidade e redução, para demarcar o trajeto da filosofia fenomenológica à investigação empírica. A seguir, são contrastados dois movimentos em prol da naturalização da fenomenologia: a heterofenomenologia e a mente incorporada. A terceira e última parte confronta a neurofenomenologia, recente frente do projeto de naturalização, com críticas correntes acerca do rompimento com o estatuto da fenomenologia husserliana. Os autores concluem que a neurofenomenologia, mesmo se distanciando em alguns aspectos da fenomenologia filosófica, apresenta-se como um instigante campo de exploração e de diálogo entre auto-relatos (dados de primeira pessoa) e observação (dados de terceira pessoa) nas pesquisas em neurocognição.

Fenomenologia e Educação Física: uma revisão dos conceitos de corpo e motricidade; Phenomenology and Physical Education: a review of the body and motricity’s concepts; Fenomenología y Educación Física: una revisión del conceptos de cuerpo y motricidad

Franco, Marcel Alves; Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.; Mendes, Maria Isabel Brandão de Souza; Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Univ
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n45p209Este trabalho caracteriza-se como uma revisão de literatura, um estudo bibliográfico, acerca dos conceitos de corpo e motricidade existentes na Fenomenologia da Percepção, de Merleau-Ponty. O objetivo deste trabalho foi evidenciar os conceitos de corpo e motricidade em Merleau-Ponty e identificar implicações para a área da Educação Física. A pesquisa na Fenomenologia de Merleau-Ponty aponta para um redimensionamento do olhar sobre o ser humano e a forma de ser no mundo. O movimento é compreendido como linguagem sensível que manifesta a intenção do ser em relação ao mundo, ao espaço, aos outros, às coisas, favorecendo a uma ampliação na concepção de corpo que historicamente se instituiu na Educação Física: do corpo enquanto objeto de estudo para também considerá-lo como corpo sujeito. Além de ser orgânico, o corpo é social, cultural e histórico e aprende por meio de sua corporeidade.; This work is characterized as a literature review, a bibliographic study, about the existing body and motricity concepts in the Phenomenology of Perception, from Merleau-Ponty. The objective of this study was to demonstrate the concepts of body and motricity in Merleau-Ponty and identify implications for the field of Physical Education. The research in Merleau-Ponty’s Phenomenology indicates a reshaping the look on the human being and the way of being in the world. The movement is understood as sensitive language that expresses the being’s intention in relation to the world...

Contribuciones de la fenomenologia de Alfred Schutz para las pesquisas sobre el SIDA: consideraciones epistemológicas y metodologicas; Contributions of Alfred Schutz's phenomenology for the research on AIDS: epistemological and methodological considerations; Contribuições da fenomenologia de Alfred Schutz para as pesquisas sobre AIDS: considerações epistemológicas e metodológicas

Oltramari, Leandro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Análise Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
The present article aims at discussing the contributions of Alfred Schutz's phenomenology to the field of research on sexual behavior and vulnerability to HIV/AIDS. First, na investigation of the main studies on vulnerability of HIV/AIDS in Brazil was carried out, along with a discussion on the main movement of the epidemic. Then, the phenomenological theory is discussed within the field of the social sciences based on the contributions by Alfred Schutz. Finally, a discussion on the epistemological and methodological application of the phenomenology in the studies on sexual behavior and risk of infection by HIV/Aids is presented, using categories as epoché and intersubjectivity.; Este articulo quiere discutir las contribuciones de la fenomenologia de Alfred Schutz para el campo de las pesquisas sobre el comportamiento sexual y la vulnerabilidad para el HIV/SIDA. Primeramente, fue hecho un levantamiento de las principales pesquisas sobre la vulnerabilidad para el HIV/SIDA en Brasil, además de una presentación de lãs principales tendencias de la epidemia. A seguir se discute la teoría fenomenológica en El campo de las ciencias sociales a partir de las contribuciones de Alfred Schut. Por fin presenta una discusión sobre la aplicación epistemológica y metodológica de La fenomenologia en las pesquisas sobre comportamiento sexual y riesgo de infección por el HIV/SIDA utilizando categorías tales como epoché y ínter subjetividad.; O presente artigo se propõe a discutir as contribuições da fenomenologia de Alfred Schutz para o campo das pesquisas sobre comportamento sexual e vulnerabilidade para HIV/AIDS. Primeiro foi realizado um levantamento sobre as principais pesquisas sobre vulnerabilidade de HIV/AIDS no Brasil...

Convergences between Freud and phenomenology: an interdisciplinary look; Convergencias entre Freud y la fenomenologia: una mirada interdisciplinar; Convergências entre Freud e a fenomenologia: um olhar interdisciplinar

Raffaelli, Rafael
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Análise Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
The purpose of this essay is to analyze some connections between psychoanalysis and phenomenology on the basis of Freud's, Husserl's and his follower’s works. The critiques of the phenomenological philosophers concerning the epistemological foundations of the psychoanalytic theory are also reviewed. The changes on the psychoanalytical concepts in the 20's began to bring together the two theories, in an interdisciplinary convergence that increased in the following decades. Hermeneutics may be seen as the connection point between psychoanalysis and phenomenology, the former focusing on sexuality and the later focusing on ontology.; El propósito de este artículo es el de analizar algunas conexiones entre la psicoanálisis y la fenomenologia utilizando como base los trabajos de Freud, Husserl y sus seguidores. Se revisan las críticas de los filósofos fenomenólogos sobre los fundamentos epistemológicos de la teoría psicoanalítica. A partir de las alteraciones ocurridas en las concepciones psicoanalíticas a partir de los años 20 se inició una aproximación entre las dos teorías rumbo a una convergencia multidisciplinar que se amplió en las décadas siguientes. La hermenéutica puede ser vista como el punto de conexión entre la psicoanálisis y la fenomenologia...

A fenomenologia e a crise de identidade na filosofia

Moor, Rudinei Cogo; UFSM
Fonte: Pólemos Publicador: Pólemos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
O presente artigo procura analisar o surgimento da fenomenologia como tentativa de superação de uma crise de identidade que se encontrava nas estruturas da filosofia, resultado do desgaste do idealismo hegeliano e emancipação das ciências positivas do início do século XIX. Procura-se também mostrar como Husserl dialoga com a tendência psicologista, a qual, durante o citado período considerou-se como fundamento suficiente para a compreensão do conhecimento. A proposta husserliana de reabilitação da Filosofia, através da fenomenologia, consiste em elevá-la ao patamar da rigorosidade, com intuito de torná-la fundamento das demais ciências. Segundo Husserl as ciências positivas não são capazes de autofundamentação. Para tanto, ele busca “o retorno às coisas mesmas”, a fim de garantir o solo seguro para seu empreendimento, visto que, segundo ele, as ciências positivas não o atingem por si só. Assim, com a fenomenologia, a filosofia ganha novos modos de acesso aos objetos e passa a ser sinônimo de fenomenologia.

Fenomenología y hermenéutica: desde la transmodernidad latinoamericana

MATURO,Graciela
Fonte: Universidad del Zulia, Facultad de Ciencias Econòmicas y Sociales. Publicador: Universidad del Zulia, Facultad de Ciencias Econòmicas y Sociales.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 ES
Relevância na Pesquisa
37.16%
En este artículo se plantea el aporte de la Fenomenología a una renovación de las ciencias del hombre y, en particular al campo de los estudios literarios desde el pensamiento situado en América Latina. En primer término se postula la legitimidad de asumir por el estudioso latinoamericano un pensamiento situado, geocultural e históricamente ubicado en América. Inherente a este planteo es el reconocimiento de que la cultura iberoamericana es una cultura mestiza, en la cual se hacen presentes elementos disímiles provenientes de dos grandes troncos étnicos y culturales: una cultura de la imagen y el rito, y una cultura del concepto y el libro. En un segundo punto se intenta delinear algunos conceptos básicos de la Fenomenología y su método, considerando a la Fenomenología como el punto de inflexión del pensamiento europeo hacia las culturas no occidentales. Como tercer punto se llama atención sobre la lectura cultural ejercida primero por el escritor americano y tematizada luego desde la fenomenología por Rodolfo Kusch en sus trabajos sobre el hombre andino y la geocultura americana. Como último punto se plantea la distancia que se ha producido entre el último tramo de la teoría cultural y literaria euroatlántica, marcada por la atmósfera del deconstruccionismo y la posmodernidad...