Página 1 dos resultados de 260 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Variação intra-específica na fenologia de espécies de sub-bosque de floresta Atlântica e sua relação com variáveis microambientais

Soares, Natalia Costa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 66 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.8%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Variação intra-específica na fenologia de espécies de sub-bosque de Floresta Atlântica e sua relação com variáveis microambientais - Fatores abióticos, como a umidade relativa, temperatura e luz, influenciam o estabelecimento, desenvolvimento e reprodução das espécies vegetais florestais. Entretanto é necessária a coleta de parâmetros estruturais, microclimáticos e microambientais para a caracterização dos ambientes nos quais as plantas se desenvolvem. Neste contexto, o presente trabalho objetivou avaliar a influência de fatores do microambiente na resposta fenológica de espécies vegetais componentes do sub-bosque de floresta Atlântica, em Ubatuba, SP. Procuramos responder as seguintes perguntas: i) As plantas de sub-bosque podem ser agrupadas em relação aos ambientes de luz: borda natural, clareira e interior sombreado da floresta?; ii) Existem variações intra-específicas na fenologia das espécies de sub-bosque de Floresta Atlântica de acordo com o ambiente de luz em que foram agrupadas?; iii) A intensidade das respostas fenológicas (número de estruturas reprodutivas produzidas) está relacionada aos locais de luz?; iv) Outras condições microclimáticas...

Enxertia de mesa, estaquia e fenologia do caquizeiro em regiões tropicais

Bezerra, Marcelo Rondon
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 79 f. : il. (algumas color.)
POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia - FEIS; Embora a quase totalidade da produção nacional de caqui (Diospyros kaki L.) seja destinada ao mercado interno, o Brasil vem se consolidando nos últimos anos como país exportador dessa fruta para países dos continentes americano e europeu. Por essa razão, o cultivo dessa fruteira vem se constituindo numa importante atividade agrícola para pequenos produtores no Brasil. A obtenção de mudas de boa qualidade para a implantação de pomares constitui-se em sério problema para os fruticultores que pretendem cultivar o caquizeiro, métodos alternativos para a produção de mudas, amenizariam essa dificuldade. Em função disso o presente trabalho objetivou avaliar a porcentagem de pegamento da enxertia de mesa em estacas lenhosas oriundas das brotações do porta-enxerto, a capacidade de enraizamento de estacas lenhosas e herbáceas de caquizeiro oriundas de brotações da copa e do porta-enxerto, ambos da cultivar Rama-Forte, determinar a concentração mais adequada de indolbutírico (AIB) e ainda avaliar a fenologia de dez variedades de caquizeiro (Pomelo, Rubi, Fuyuhana, Rama Forte, Taubaté, Giombo, Suruga, Toote, Fuyu...

Análise da fenologia de oito espécies arbóreas plantadas no campus da UNESP de Rio Claro

Rocha, Nathália Miranda Walter Bretas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 41 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.55%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); A fenologia é o estudo da ocorrência de eventos biológicos repetitivos em uma determinada espécie ou grupo de espécies e a sua relação com mudanças nos meios biótico e abiótico, com uma abordagem tanto em níveis de populações como de comunidades. Dessa forma, utilizamos séries fenológicas de nove anos de coletas semanais para oito espécies arbóreas (Ceiba glaziovii, Erythrina speciosa, Lecythis pisonis, Handroanthus heptaphyllus, Handroanthus impetiginosus, Handroanthus roseo-albus, Lagerstroemia speciosa e Tecoma Stans). O estudo foi realizado na Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’ (campus Rio Claro, São Paulo) afim de verificar se existe variação no padrão fenológico entre anos e se a temperatura, a precipitação, e o fotoperíodo influenciam esses padrões. As análises estatísticas mostraram que as respostas fenológicas foram sazonais, e houve influência das variáveis climáticas, em especial do fotoperíodo, para todas as espécies. A ocorrência de eventos fenológicos se deu de maneira sincrônica para a grande maioria dos anos analisados, porém com respostas diferentes para cada ano de estudo. Sendo assim...

Fenologia e dendrocronologia de duas espécies de Fabaceae em uma área de cerrado no sudeste do Brasil

Vogado, Nara Oliveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 75 f. : il., tabs.
ENG
Relevância na Pesquisa
46.83%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 2010/51307-0; Processo FAPESP: 2007/59779-6; Processo FAPESP: 2012/11245-1; Processo FAPESP: 2013/21689-7; Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Phenology studies the occurrence of repetitive biological events and their relationship especially with climate, and also with biotic factors such as pollinators and seed dispersers. Dendrochronology studies the growth rings of trees, and the response of trees to climate change, allowing also estimating the age of the tree and revealing information about its ecology. Furthermore, dendrochronology allows the reconstruction of the climate through the analysis of the anatomy of the stem, since plants record, in the form of growth rings, signals of temperature changes and precipitation that affect their growth and dormancy. Within the growth rings it is possible to find the pattern of carbon and oxygen isotopes, which can reveal important ecological information such as the influence of seasonality on plant growth and phenology, as well as the source of water use, seasonality and climate changes. In this sense, the cyclic rings and isotopes of carbon and oxygen are anatomical and physiological responses that...

Composição floristica de uma floresta de brejo na região de Campinas, e algumas considerações sobre os sistemas sexuais, a fenologia de floração e de frutificação e as sindromes de dispersão das especies da comunidade

Andrea Pozetti Spina
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/07/1997 PT
Relevância na Pesquisa
46.39%
O objetivo do presente trabalho foi estudar a composição florística de três fragmentos de uma floresta de brejo na região de Campinas, SP, e fazer algumas considerações sobre os sistemas sexuais, a fenologia de floração e de frutificação e as síndromes de dispersão das espécies desta comunidade. Nos três fragmentos estudados foram amostrados 145 espécies, 109 gêneros e 55 famílias de Angiospermas (130 espécies de Magnoliopsida e 15 de Liliopsida); destas, 66 espécies arbóreas, 31 espécies arbustivas, 8 espécies subarbustivas, 9 espécies herbáceas, 27 espécies de lia nas, 2 espécies de plantas herbáceas-epífitas e 2 espécies de plantas epífitas-parasitas. As famílias que mais se destacaram pelo número de espécies foram: Lauraceae e Myrtaceae dentro das espécies arbóreas; Asteraceae e Melastomataceae nas arbustivas; Asteraceae e Sapindaceae nas lia nas; e nas subarbustivas, herbáceas e epífitas, as diferentes famílias apresentam um número de espécies semelhante entre si. Com relação à ocorrência e à importância na estrutura da comunidade, as espécies arbóreas foram agrupadas segundo Ivanaukas et al. (submetido) em: peculiares exclusivas, peculiares não exclusivas e complementares. Foram também elaboradas chave de identificação e diagnoses para as espécies estudadas. A listagem de espécies arbóreas foi comparada com outros trabalhos realizados em áreas florestais do estado de São Paulo. Com base nestes dados...

Fenologia, polinização e reprodução de duas especies de Croton (Euphorbiaceae) em mata semidecidua

Luciana Coutinho Passos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/1995 PT
Relevância na Pesquisa
46.64%
A fenologia., a polinização e o sistema de reprodução de C. floribundus e C. priscus (Euphorbiaceae) foram estudados em uma floresta semidecídua em Campinas, São Paulo. As espécies são árvores pioneiras, monóicas, com flores unissexuais e inconspícuas dispostas em int1orescências bissexuais racemosas. As espécies florescem na estação úmida, de outubro a dezembro. As int1orescências de ambas as espécies apresentam protoginia marcada., a sequência de floração é sincronizada., havendo pequena, ou nenhuma sobreposição entre as flores pistiladas e estaminadas de um indivíduo. Há um pico de produção de flores pistiladas no meio do período de floração de ambas as espécies de Croton. As flores pistiladas têm antese lenta., permanecendo receptivas por dois a três dias em C. floribundus e três a cinco dias em C. priscus, Nestas espécies, as flores estaminadas são mais numerosas, são odoríferas, duram um dia., e abrem ca. 07:00 h em C. floribundus e ca. 17:30 em C. priscus. O pólen é pulverulento, com viabilidade de ca. 90% e 96%, em C. floribundus e C. priscus, respectivamente. Flores de ambos os sexos produzem néctar, cujo volume é de ca. 21ml e 5ml para flores pistiladas, e ca. 17ml e 3ml para flores estaminadas de C. floribundus e C. priscus...

Fenologia, sistema de reprodução, ecologia da polinização e dispersão de Senna alata (Caesalpinioideae, Leguminosae)

Luis Fernando Rodder Moreira Aguiar
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/1992 PT
Relevância na Pesquisa
46.63%
O gênero Senna é representado por grande número de espécies de distribuição predominantemente neotropical. Nesse gênero inclui-se a espécie S. alata , leguminosa arbustiva de folhas composta com grandes folíolos , flores de anteras tubulosas de deiscência poricida adaptadas para a polinização por abelhas. Essa espécie de leguminosa é encontrada como colonizadora em locais abertos e foi observada se desenvolvendo em dois tipos de ambientes, com um tipo de população em locais de solo inundado (em brejo) e outro tipo em locais de solo drenado, em Campinas-SP.As populações de S. alata observadas diferem também por apresentarem divergência nos períodos de reprodução. Plantas de S. alata originados de ambientes inundados quando transplantados em solo drenado não apresentaram modificação na fenologia apresentando floração no mesmo período do de sua população de origem, evidenciando que a variação na fenologia reprodutiva observada entre as populações de S. alata não é dependente da influência direta das condições de inundação do solo onde estas se desenvolvem.Foram identificadas as seguintes espécies de abelhas polinizadoras de S. alata Bombus morio , Centris bicolor , C.Tuscata , C. tarsata , C. similis ...

Estrutura demográfica e fenologia reprodutiva de Cereus Hildmannianus K. Schum. (Cactaceae), em uma restinga arbustiva do município de Jaguaruna, Santa Catarina

Pereira, Jader Lima
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 61 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2009; (Estrutura demográfica e fenologia reprodutiva de Cereus hildmannianus K. Schum. (cactaceae), em uma restinga arbustiva do municipio de Jaguaruna, Santa Catarina). A família Cactaceae caracteriza-se por apresentar gêneros endêmicos do continente americano, distribuindo-se, principalmente, em ambientes áridos e semi-áridos. Porém, não se restringem apenas a estes ambientes, podendo ser encontradas habitando diferentes ecossistemas desde o nível do mar até mais de 5000 metros de altitude, do Canadá até a Argentina. A espécie de estudo, Cereus hildmannianus K. Schum., caracteriza-se por apresentar ampla distribuição, estendendo-se desde o sudeste do Brasil até o Rio Grande do Sul, ocupando os mais diferentes habitats, desde o litoral, onde ocupa ambientes como a restinga, até os planaltos. Além disso, a espécie pode ser encontrada difundida em florestas semi-úmidas e úmidas, subtropicais e tropicais do planalto leste do Chaco no sudeste da América do Sul. O presente trabalho tem como objetivo principal avaliar a distribuição espacial e a fenologia reprodutiva de Cereus hildmannianus em uma restinga arbustiva. Para tanto...

Fogo, fenologia foliar e a fauna de lagartas em Byrsonima coccolobifolia kunth (malpighiaceae)

Higgins, Barbara Fernandes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2007.; Apesar da alta riqueza de espécies de Lepidoptera, o conhecimento a respeito da biologia e da interação destas espécies com suas plantas hospedeiras, bem como sobre o efeito de queimas sobre comunidades de lagartas no Cerrado se restringe a poucos estudos. Sendo assim, este trabalho teve como objetivos avaliar o efeito do fogo sobre a fenologia foliar de Byrsonima coccolobifolia Kunth (Malpighiaceae) na freqüência, riqueza e composição de espécies de lagartas de Lepidoptera em duas áreas de Cerrado com queimadas prescritas e comparar esses parâmetros a uma área preservada do fogo. Durante os meses de dezembro de 2005 a agosto de 2006 foram vistoriados 900 indivíduos de B. coccolobifolia não-marcados em cada uma das três áreas de cerrado sensu stricto submetidas a diferentes regimes de fogo na Reserva Ecológica do IBGE (RECOR): uma área protegida há mais de 20 anos (P) e duas com queimas bienais (QI e QII). Para cada área foram anotadas a proporção de folhas novas e o número de lagartas, quando presentes. Todas as lagartas encontradas foram transportadas e criadas no laboratório de ecologia da Universidade de Brasília para posterior identificação dos adultos. A fenologia foliar de B. coccolobifolia diferiu significativamente entre as três áreas...

Fenologia e sucesso reprodutivo de seis espécies de palmeiras nativas do cerrado Sensu Stricto

Bruno, Morgana Maria Arcanjo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.46%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2009.; As palmeiras encontram-se distribuídas principalmente nos trópicos e subtrópicos, possui aproximadamente 3000 espécies distribuídas em 190 - 240 gêneros. No Distrito Federal (DF), são 14 espécies nativas, distribuídas em oito gêneros. Destacam-se pelo valor econômico como pelo seu papel ecológico nas formações vegetais onde ocorrem. Muitas comunidades de plantas tropicais mostram um padrão sazonal na fenologia reprodutiva e vegetativa, tanto no nível de comunidade como de indivíduo. Apesar da importância ecológica e econômica das palmeiras anteriormente citadas, a biologia de muitas de suas espécies é ainda desconhecida. A fenologia de espécies tropicais tem emergido como um importante foco para pesquisas ecológicas não somente por sua relevância para estrutura e funcionamento dos sistemas, mas principalmente devido seu potencial no que diz respeito a críticas as questões globais de modelagem, monitoramento e mudanças climáticas. Com isso o presente trabalho visou estudar os componentes da reprodução sexuada e o sucesso reprodutivo, das espécies de palmeiras nativas de cerrado sensu stricto da Fazenda Água Limpa (FAL) em Brasília...

Fenologia do estrato herbáceo-subarbustivo de uma comunidade decampo sujo na fazenda água limpa no Distrito Federal, Brasil; Phenology of the herbaceous layer in a campo sujo community in the fazenda água limpa, Federal District, Brazil

Munhoz, Cássia Beatriz Rodrigues; Felfili, Jeanine Maria
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência das mudanças sazonais sobre a fenologia vegetativa (foliação) e reprodutiva (floração e frutificação) do componente herbáceo-subarbustivo de uma comunidade de campo sujo (15º55’478”S e 47º54’225”W) naFazenda Água Limpa, Brasília, DF. O clima da região é do tipo Aw, segundo a classificação de Köppen, com precipitação média anual de 1.500 mm. Foram selecionados 3 a 10 indivíduos de 61 espécies distribuídas em 23 famílias, resultando em 519 indivíduos marcados. Osindivíduos foram observados quinzenalmente, de outubro/1999 a fevereiro/2001. O fogo ocorrido na área dois meses antes do início doestudo estimulou a floração e a frutificação das espécies amostradas. A floração na comunidade apresentou-se distribuída por todo operíodo estudado, com concentração na estação chuvosa. O período de produção de frutos foi similar ao de produção de flores e a maioriadas espécies amadureceu seus diásporos do meio da estação chuvosa até o fim da seca. Na estação seca houve grande percentagem deespécies com folhas secas. No entanto, nem todas as espécies secaram completamente suas folhas nesse período, sendo que 3,2%produziram folhas novas e 31% mantiveram suas folhas verdes. Os eventos vegetativos e reprodutivos das plantas da camada herbáceosubarbustivamostraram-se dependentes da pluviosidade. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The objective of this study was to analyse the phenological events in the herbaceous and sub-shrub layer of a campo sujo (15º55’478”S and47º54’225”W) community in relation to rainfall. The climate is Aw by Köppen classification with a mean annual precipitation of 1...

Fenologia, emergência, morfologia e produção de mudas de Emmotum nitens (Benth.) Miers

Alves, Marcus Vinicius Prado
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2012.; Emmotum nitens (Icacinaceae) é uma das espécies do bioma Cerrado com os maiores valores de índice de importância entre as ocorrentes em Cerradões de Latossolos distróficos, porém pouco é conhecido sobre a sua reprodução. Este trabalho foi realizado em dez indivíduos adultos nas proximidades da Reserva Ecológica Cerradão, onde as árvores foram georreferênciadas com auxílio de um aparelho GPS; Laboratório de Biologia Vegetal e Viveiro da Embrapa Cerrados, Planaltina – DF. Os objetivos deste trabalho foram: 1) Verificar o ciclo reprodutivo da espécie através de suas fenofases. Os frutos de Emmotum nitens permaneceram por um longo período nos indivíduos adultos, com um efeito aparente de frutificação contínua, embora o que tenha ocorrido foram diferentes estádios de desenvolvimento, tamanho, amadurecimento e dispersão. 2) Realizar um protocolo de coleta e beneficiamento de frutos para a obtenção de diásporos e sementes isoladas. A imersão em água dos frutos por 48 horas proporcionou uma alteração da consistência do exocarpo (polpa) facilitando a remoção do mesmo. O tempo médio para beneficiar uma amostra de 100 frutos foi de ±15 min. ou 2 horas e trinta minutos para beneficiar (1000) mil frutos; o uso de um dispositivo metálico desenvolvido para a extração de sementes propiciou que estas fossem retiradas do interior dos diásporos intactas. 3) Verificar o efeito das condições fitossanitárias de diásporos e a viabilidade de sementes armazenadas em dois diferentes ambientes (câmara fria – CF e temperatura ambiente de laboratório - TA). Após o período de oito meses de armazenagem...

Discriminação e caracterização fenológica de classes de cobertura vegetal natural e antrópica do oeste da Bahia a partir de séries temporais do sensor Modis

Borges, Elane Fiúza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.46%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Pós-Graduação em Geociências Aplicadas, 2014.; Com o lançamento do sensor Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer(MODIS) a bordo das plataformas Terra e Aqua em 1999 e 2002, respectivamente, com resolução temporal de 1-2 dias, abriu-se a possibilidade de utilizar séries temporais contínuas de imagens orbitais para discriminar classes de cobertura vegetal natural e antrópica em diferentes partes da Terra. Os objetivos propostos nesta pesquisa foram: a)analisar a qualidade radiométrica das séries temporais (2000-2011) do índice de vegetação realçado (EVI) do sensor Terra/Modis do Oeste da Bahia e identificar o filtro mais apropriado, dentre os disponíveis no programa Timesat, para suavizar as referidas séries temporais; b) classificar as séries temporais filtradas de EVI pelo algoritmo spectral anglemapper (SAM) para mapear o uso e cobertura vegetal do Oeste da Bahia; e c) caracterizar afenologia da cobertura vegetal do Oeste da Bahia por meio de métricas fenológicasderivadas de séries temporais de EVI.A qualidade radiométrica foi analisada com base nos dados do Pixel Reliability,disponível no produto MOD13Q1. Os desempenhos dos três métodos de suavizaçãodisponibilizados no Timesat(Logística dupla...

Fenologia reprodutiva de população de clones de castanha-da-Amazônia (Bertholletia excelsa) na Fazenda Aruanã, Itacoatiara - AM.

GOMES, I. C.; SOUSA, S. G. A. de; GARCIA, L. C.; CAMPOS, L. DA S.
Fonte: In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 61., 2010, Manaus. Diversidade vegetal brasileira: conhecimento, conservação e uso. Manaus: SBB, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 61., 2010, Manaus. Diversidade vegetal brasileira: conhecimento, conservação e uso. Manaus: SBB, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.39%
O presente trabalho teve como objetivo acompanhar a fenologia reprodutiva de B. excelsa de três matrizes clonais.; 2010

Crescimento e acúmulo de nutrientes em sete cultivares de cana-de-açúcar (Saccharum spp.) na região de Coruripe-AL; Erowth and nutrients accumulation in seven sugarcane cultivane ((Saccharum spp.) in Coruripe region in AL

Silva, Leila Cruz da
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
The studying of analysis of sugarcane growth is considered a pattern method to measure the biological productivity of a vegetable species in certain environmental conditions. The awareness of the culture growth rate, the accumulation data and the nutrients allocation become a quiet important tool in the process of manuring hadling. To get the regular and high plants productivity it is necessary to work on water and manure hadling. The water and nutrients of plants supplement capacity are dependent of manuring, the phenological cultivation phase, the physical and chemistry properties of soil and the local atmosphere condition. In spite of Brazil being the world biggest sugarcane productor. There are yet many problems to work out, especially about the manuring management. The sugarcane necessity on nutrients is supplied by fertilizers providing. This way we can presume that in several conditions this fertilizer is sometimes underestimated or other times overestimated. This experiment was accomplished in Progresso farm which belongs to the Usina Coruripe-AL, under waste conditions, with the cultivators: SP79-1011, RB72454, RB855113, RB867515, RB92579, RB93509 and Co997. The spacing was the array simple system of 1,00 x 1,00 m. it was made a manuring...

Florística, fitossociologia e fenologia de três fitofisionomias campestres no Parque Estadual de Vila Velha, Ponta Grossa, Paraná

Silva, Adriane Ribeiro da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.39%
Resumo: Neste estudo, foram avaliadas a composição, estrutura, variação florística sazonal e o padrão fenológico de espécies de três fitofisionomias campestres, nos limites do Parque Estadual de Vila Velha, uma unidade de Conservação de 3.803 ha localizada no município de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, Estado do Paraná. Os levantamentos foram realizados sob diferentes condições pedológicas, compreendendo áreas de estepe não-hidromórfica (ENH), estepe hidromórfica (EH) e estepe rupestre (ER). No levantamento fitossociológico, foram alocadas 30 parcelas de 1x1m, totalizando uma amostragem de 90 m2. A variação florística sazonal foi estudada através de visitas quinzenais durante 12 meses, nas unidades amostrais, onde foram verificadas presença e ausência e recrutamento de novas espécies. As avaliações fenológicas foram realizadas quinzenalmente, no período de 12 meses, considerando os eventos de floração e frutificação. Para o estudo florístico foram acrescentadas coletas aleatórias, próximas às parcelas, de espécies vasculares em estágio reprodutivo. Foram amostradas um total de 291 espécies, compreendidas em 53 famílias, sendo, destas, 164 espécies na estepe não-hidromórfica (ENH)...

Fenologia e produção de cultivares de amoreiras (Rubus spp.) em região de clima tropical de altitude com inverno ameno

Fonte: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DAG - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DAG - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.43%
Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Mestre; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Associação condicional entre o homoptero Guayaquila xiphias (membracidae) e suas formigas atendentes : o efeito da fenologia da planta hospedeira no resultado da interação

Tiago Bosisio Quental
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.55%
Estudei o efeito da fenologia da planta hospedeira (Didymopanax vinosum) na interação entre o homóptero Guayaquila xiphias e suas formigas atendentes. Os resultados mostraram que o floema de plantas com inflorescência apresenta uma concentração mais elevada de açúcar do que o floema de plantas sem inflorescência. Já o exsudato produzido pelos homópteros que se alimentam de plantas com inflorescência possui a mesma concentração de açúcar e é produzido na mesma quantidade do que o exsudato de homópteros que se alimentam em plantas sem inflorescência. Os dados também mostram que as agregações situadas em plantas com e sem inflorescência foram atendidas pelo mesmo número relativo de formigas. Os experimentos de campo mostraram que a presença de formigas aumentou a sobrevivência dos homópteros e reduziu abundância de seus inimigos naturais, porém a fenologia da planta hospedeira não mudou o resultado desta interação. Alem disso, a fenologia da planta hospedeira afetou a abundância dos inimigos naturais. Plantas com inflorescência acumularam mais inimigos naturais do que plantas sem inflorescência. Este é o primeiro estudo a examinar todos mecanismos envolvidos na mediação da planta hospedeira na interação entre formigas e homópteros...

Fenologia da comunidade de Asteraceae, variação temporal e determinantes locais de riqueza de insetos endofagos de capitulos

Umberto Kubota
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
56.83%
Este estudo foi realizado no cerrado da Reserva Biológica de Moji Guaçu (Mogi Guaçu. SP) entre agosto de 200 I a agosto de 2002. Neste período. foi acompanhada a fenologia floral da comunidade de Asteraceae e a variação temporal da comunidade de insetos endófagos de capítulos (inflorescências). para investigar as relações causais entre fatores climáticos e a fenologia reprodutiva das plantas. bem como as respostas de insetos fitófàgos a ambos. Esta dissertação está dividida em dois capítulos. O primeiro teve como objetivo verificar as relações da fenologia floral da comunidade de Asteraceae e da variação temporal da comunidade de insetos endófagos de capítulos com fatores climáticos (fotoperíodo. precipitação. temperatura média e radiação solar). A comunidade de Asteraceae teve um pico de fiO!'ação no mês de abril. no início da estação seca.. A comunidade de endófagos de capítulos esteve representada por três ordens de insetos: Diptera (Tephritidae. Cecidomyiidae e Agromyzidae). Coleoptera (Apionidae) e Lepidoptera (Tortricidae, Pterophoridae. Pyralidae. Gelechiidae). A ordem Diptera foi a mais representativa. com 62% das espécies e 72% dos indivíduos amostrados. E acompanharam a floração de suas hospedeiras. A associação da fenologia floral com o início da estação seca levou a comunidade de Asteraceae a apresentar uma defasagem de quatro a seis meses do número de espécies em flor e da disponibilidade de capítulos em relação aos fatores climáticos avaliados. Por meio de uma técnica baseada em correlações parciais (análise de rota)...

Fenologia reprodutiva e sistemas de polinização e dispersão em formação florestal ribeirinha no Parque Estadual da Serra Furada, Orleans, SC

Cascaes, Mainara Figueiredo
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade do Extremo Sul Catarinense como requisito para obtenção do título de Mestre.; Capítulo 1 - Estudos fenológicos auxiliam na compreensão dos ecossistemas florestais e na avaliação da disponibilidade dos recursos para fauna, melhorando o entendimento das relações entre as plantas e seus polinizadores e dispersores. O presente estudo tem por objetivo descrever as fenofases reprodutivas de floração e de frutificação das espécies vegetais, correlacioná-las com as variáveis ambientais, bem como identificar os sistemas de polinização e de dispersão em uma área de mata ciliar. O estudo foi desenvolvido em uma área de mata ciliar no Parque Estadual da Serra Furada, Orleans, SC. A fenologia reprodutiva foi analizada quinzaenalmente durante um ano, entre os meses de Novembro de 2012 a Outrubro de 2011. As fenofases foram avaliadas qualitativamente, sendo registrada a ausência ou presença da fenofase. A fenofase de floração ocorreu durante todo o ano de estudo, apresentando incremento do número de espécies nos meses de outubro, novembro e dezembro, tendo no mês de novembro o pico de floração da comunidade estudada. Estudos conduzidos em matas ciliares na abrangência do Bioma Mata Atlântica têm demonstrado um comportamento sazonal para a fenofase de floração com um incremento no número de espécies e picos de floração na transição do período mais frio para os de temperatura mais elevada...