Página 1 dos resultados de 35 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Fenóis totais no cafeeiro em razão das fases de frutificação e do clima.; Total phenols in the coffee tree due to the fructification phases and the climate.

Salgado, Paula Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.25%
Os vegetais apresentam defesa natural contra os fatores externos, bióticos e abióticos, por meio da síntese de compostos fenólicos no metabolismo secundário, as quais variam com as fases fenológicas e com o clima. O aumento dos compostos fenólicos nas plantas está, diretamente, relacionado com a resistência à infecção por patógenos e à infestação de pragas. Entretanto, pouco se sabe sobre a variação dos teores dessa substância durante os estádios fenológicos do cafeeiro, em particular, nas fases de frutificação, e em razão das condições climáticas. Tais conhecimentos são fundamentais para a previsão dos riscos de ataques aos vegetais, uma vez que a defesa natural da planta deve mudar ao longo do ciclo. O experimento foi realizado em uma cultura de Coffea arabica L., cultivar Obatã IAC 1669-20, instalada no campo experimental do Departamento de Produção Vegetal, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba/SP. Para a realização do experimento foi adotado o delineamento experimental inteiramente casualizado, utilizando quatro tratamentos (plantas com e sem frutos - folhas dreno e plantas com e sem frutos - folhas fonte) e cinco repetições constituídas por plantas individuais. Após a análise de variância dos resultados foi aplicado o teste t de Student ao nível de 5 % de significância para a comparação das médias entre os tratamentos. Os teores de fenóis totais (µg g-1) foram extraídos das folhas maduras (fonte) e novas (dreno) e analisados em relação à produção de café...

Atributos fenológicos, agronômicos e expressão gênica durante a frutificação do cafeeiro; Phenological and agronomic attributes and gene expression during the fruit development of the coffee tree

Gaspari-Pezzopane, Cristiana de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.23%
As características relacionadas à frutificação do cafeeiro são altamente influenciadas pelo ambiente. Portanto, a associação de análises agronômicas, fenológicas e genômicas são necessárias para o entendimento desse processo. Esses estudos fazem parte do programa de melhoramento genético do café, com o objetivo de obter plantas com maior uniformidade de maturação, duração de ciclo e bebidas específicas. Nesse contexto, os objetivos desse trabalho foram estabelecer padrões agronômicos e fenológicos comparativos entre diferentes cultivares e safras de café, caracterizar genes diferencialmente expressos durante o desenvolvimento dos frutos de cafeeiro arábica e correlacionar genes diferencialmente expressos com atributos fenológicos e agronômicos. Os estudos foram realizados no Centro de Café do IAC em Campinas, SP. As cultivares de Coffea arabica utilizadas foram: Mundo Novo, Catuaí Vermelho, Icatu Vermelho, Obatã e Icatu Precoce, nas safras de 2004/2005 e 2005/2006. Os atributos fenológicos foram avaliados com base no desenvolvimento do ciclo fenológico e na porcentagem de frutos maduros na colheita. As avaliações agronômicas foram avaliadas baseadas nas características tecnológicas do produto como...

Uso de índices fenológicos em modelos de previsão de produtividade do cafeeiro; Use the indexes phenological in models of forecast productivity of coffee tree

Alfonsi, Eduardo Lauriano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.23%
A estimativa antecipada da produção de café das diversas regiões produtoras é muito importante para o estabelecimento da política cafeeira do país. Apesar disso, não existe no Brasil uma metodologia adequada para previsão antecipada da safra de café que permita uma avaliação segura e precisa. As poucas informações para o estabelecimento de modelos para previsão de safra de café são em conseqüência da complexidade metodológica, ocasionada pela diversidade dos fatores ambientais, culturais e econômicos, envolvidos na produtividade dessa cultura, que devem ser levados em consideração nos modelos de previsão como, por exemplo: cultivares, densidade de plantio, idade da planta, tecnologia empregada, condições edafoclimáticas, etc. Para isso a avaliação das características fenológicas determinantes do desenvolvimento e da produção do cafeeiro é uma ferramenta fundamental no estabelecimento de modelos de previsão de safra. Atualmente as previsões baseiam-se em levantamentos empíricos efetuados visualmente, requerendo, para atingir razoável precisão, técnico ou produtores altamente especializados na cultura. Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver uma metodologia para estimar a produtividade do cafeeiro sem utilizar a contagem total de frutos na planta...

Desenvolvimento e teste de modelos agrometeorológicos para a estimativa de produtividade do cafeeiro

PICINI,ANGÉLICA GIAROLLA; CAMARGO,MARCELO BENTO PAES DE; ORTOLANI,ALTINO ALDO; FAZUOLI,LUIZ CARLOS; GALLO,PAULO BOLLER
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Modelos matemáticos agrometeorológicos que relacionam a fenologia, a bienalidade e a produtividade do cafeeiro, foram desenvolvidos e testados para Mococa (SP), a partir de série de dados de produtividade de cafeeiros adultos, variedade Mundo Novo, correspondente ao período de 1966/67 a 1973/74. Os modelos baseiam-se na penalização da produtividade potencial, em função da produtividade do ano anterior e das relações ER/EP (evapotranspiração real e potencial), derivados de balanços hídricos decendiais seqüenciais durante os estádios fenológicos, considerando 16 combinações diferentes. A penalização é feita à medida que haja restrição hídrica para a planta durante os diferentes estádios fenológicos, considerando coeficientes de resposta da cultura ao suprimento hídrico, incorporados numa função aditiva ou multiplicativa. O modelo com penalização aditiva apresentou melhor desempenho na parametrização dos coeficientes em relação ao multiplicativo. Os melhores ajustes entre dados observados e estimados foram obtidos com modelo aditivo que relaciona o fator hídrico durante os trimestres (combinação D1) jun./jul./ag.; set./out./nov. e dez./jan./fev., os quais apresentaram coeficientes de resposta da cultura ao suprimento hídrico (ky) de +0...

Definição e esquematização das fases fenológicas do cafeeiro arábica nas condições tropicais do Brasil

CAMARGO,ÂNGELO PAES DE; CAMARGO,MARCELO BENTO PAES DE
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
O café arábica (Coffea arabica L.) leva dois anos para completar o ciclo fenológico de frutificação, ao contrário da maioria das plantas que completam o ciclo reprodutivo no mesmo ano fenológico. Após várias tentativas para definição e esquematização das distintas fases fenológicas do cafeeiro, chegou-se a uma forma racional constituída de seis fases distintas envolvendo os dois anos fenológicos, iniciados em setembro. As fases são: 1ª fase, vegetativa com sete meses, de setembro a março, todos com dias longos; 2ª fase, também vegetativa, de abril a agosto, com dias curtos, quando há indução das gemas vegetativas dos nós formados na 1ª fase, para gemas reprodutivas. No final da 2ª fase, em julho e agosto, as plantas entram em relativo repouso com formação de um ou dois pares de folhas pequenas, que aparecem no período de relativo repouso do cafeeiro, entre os dois anos fenológicos. Em seguida vem a maturação das gemas reprodutivas após a acumulação de cerca de 350 mm de evapotranspiração potencial (ETp), a partir de abril; 3ª fase, de florada e expansão dos frutos, de setembro a dezembro. As floradas ocorrem cerca de 8 a 15 dias após o aumento do potencial hídrico nas gemas florais (choque hídrico)...

Escala para avaliação de estádios fenológicos do cafeeiro arábica

Pezzopane,José Ricardo Macedo; Pedro Júnior,Mário José; Thomaziello,Roberto Antônio; Camargo,Marcelo Bento Paes de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
56.07%
É proposta uma escala de avaliação de desenvolvimento de estádios fenológicos do cafeeiro arábica, com base em fotografias das 12 fases, do período reprodutivo, compreendidas entre o estádio de gemas dormentes e o de grão seco. Durante a safra de 2001/2002, a escala foi utilizada em diferentes cultivares de café em experimentos localizados em Campinas e Mococa, onde se mostrou útil para estudos que vão possibilitar a identificação das variáveis climáticas relacionadas ao desenvolvimento, à expansão e à maturação dos frutos para as diferentes cultivares de café arábica nas diversas regiões de cultivo.

Modelo agrometeorológico de estimativa do início da florada plena do cafeeiro

Zacharias,Aline Oliveira; Camargo,Marcelo Bento Paes de; Fazuoli,Luiz Carlos
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Observações efetuadas em cafeeiros adultos, em diferentes condições tropicais do Brasil, revelam que as gemas florais completam a maturação e entram em dormência, ficando prontas para a antese, quando o somatório da evapotranspiração potencial (ETp), a partir de abril, atinge cerca de 350 mm. O objetivo deste trabalho foi parametrizar e validar um modelo agrometeorológico de estimativa do início da fase da floração plena do cafeeiro arábica para as condições do Estado de São Paulo. Anotações fenológicas do café arábica, cultivares Mundo Novo e Catuaí, em fase adulta, foram obtidas de arquivos do Instituto Agronômico (IAC), referentes a duas regiões do Estado, Campinas e Mococa, no período de 1993 a 2005. Como indicador do fator térmico, relacionado com a fenologia do cafeeiro, considerou-se inicialmente o valor sugerido de 350 mm relativo ao somatório decendial de ETp, a partir de abril, e a quantidade mínima de chuva de 10 mm no decêndio, necessária para que as gemas maduras sejam induzidas à antese conforme o modelo original. Consideraram-se, também, outros valores de ETp e de graus-dia (GD) e também de chuva mínima (1 a 10mm). O modelo agrometeorológico parametrizado, que considera os valores acumulados de ETp (335 mm) ou de GD (1579) para as gemas florais atingirem a maturação e um mínimo de 7 mm de chuva para quebrar a dormência das gemas maduras...

Crescimento, produtividade e bienalidade do cafeeiro em função do espaçamento de cultivo

Pereira,Sérgio Parreiras; Bartholo,Gabriel Ferreira; Baliza,Danielle Pereira; Sobreira,Fabricio Moreira; Guimarães,Rubens José
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.07%
O objetivo deste trabalho foi avaliar as consequências da redução no espaçamento entre linhas e entre plantas na linha de plantio sobre o crescimento, a produtividade e a bienalidade de produção do cafeeiro (Coffea arabica). Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições, em esquema fatorial 4x3. Foram utilizadas quatro distâncias entre as linhas (2,0, 2,5 3,0 e 3,5 m) e três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,50, 0,75 e 1,00 m), o que totalizou 12 tratamentos. A produtividade e a produção por planta foram avaliadas anualmente entre 1994 e 2001, e o crescimento foi avaliado em 2002. A redução no espaçamento entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio aumenta a produtividade da lavoura cafeeira. Os espaçamentos entre as linhas e entre as plantas influenciam o crescimento e a arquitetura dos cafeeiros.

Coeficiente de cultura (Kc) do cafeeiro (Coffea arabica L.) no período de outono-inverno na região de Lavras - MG

Sato,Fabio A.; Silva,Antônio M. da; Coelho,Gilberto; Silva,Antônio C. da; Carvalho,Luiz G. de
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.22%
O balanço hídrico é de elevada importância para avaliar a intensidade das entradas e saídas de água em um volume de solo explorado por uma cultura, permitindo, ainda, estimar parâmetros característicos das suas necessidades hídricas, como a evapotranspiração e o coeficiente de cultura (Kc), que se apresentam como indicadores com significados físicos e biológicos da planta, sobretudo quando associados com o seu ciclo fenológico. Dessa forma, neste trabalho, monitorou-se o regime hídrico e climático, de abril a setembro de 2004, e estimou-se a evapotranspiração da cultura (ETc) e o Kc do cafeeiro Catuaí, após quatro anos de recepa, utilizando-se do método do balanço hídrico. Os resultados obtidos permitiram concluir que o cafeeiro, após quatro anos de recepa, apresentou ETc entre 1,23 e 4,39 mm dia-1 e Kc variando de 0,59 a 1,16. O coeficiente de cultura mostrou sintonia com a fenologia do cafeeiro, sinalizando, entretanto, para a redução do período de dormência e a antecipação do período de formação de frutos e de desenvolvimento vegetativo.

Fenologia e dinâmica populacional da broca do café Hypothenemus hampei (Ferr.) relacionadas às fases de desenvolvimento do fruto

Cure,José R.; Santos,Ricardo H.S.; Moraes,Jair C.; Vilela,Evaldo F.; Gutierrez,Andrew P.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1998 PT
Relevância na Pesquisa
55.94%
A dinâmica populacional da broca do café, Hypothenemus hampei Ferrari foi estudada em Paula Cândido, MG, Brasil (20º S; 660 m altitude, 1391 mm precipitação anual média, 18º C temperatura média anual). Semanalmente, de novembro de 1992 a maio de 1993, acompanhou-se: os estádios de desenvolvimento fenológico dos frutos de café (chumbinho, verde, início de maturação, cereja e seco); os números de frutos brocados em cada estádio fenológico; e o número de indivíduos da broca em cada estádio de desenvolvimento, presentes nos frutos brocados. Verificou-se que existem no mínimo três gerações completas da broca desenvolvendo-se durante o período de formação dos frutos. A preferência da broca para atacar frutos em diferentes estagios de maturação é descrita por uma equação logistica em função da idade dos frutos. Depois de infestarem o fruto as fêmeas aguardam até o início da maturação dos frutos para iniciar a oviposição. Os resultados indicam que medidas de controle devem ser dirigidas ao período compreendido entre o final da safra e o início da maturação dos frutos na safra seguinte, atingindo os adultos antes do início da oviposição.

Condições termopluviométricas e fenológicas do cafeeiro arábica no ano agrícola 2007-2008 em Varginha-MG.

MEIRELES, E. J. L.; JAPIASSÚ, L. B.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16., 2009, Belho Horizonte. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16., 2009, Belho Horizonte.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Neste trabalho é apresentada uma análise das principais condições termopluviométricas reinantes no ano agrícola 2007-2008 e sua influência nas fases fenológicas do cafeeiro arábica na localidade de Varginha, MG. Pode-se verificar que o ano agrícola 2007-2008 foi caracterizado por uma temperatura média anual de 20,6°C, um índice pluviométrico de 1.701 mm, uma deficiência hídrica de 193 mm, um excedente hídrico de 926 mm e uma taxa de armazenamento médio de água no solo de 69 mm. Os eventos fenológicos mais marcantes neste ano agrícola foram: (a) ausência de chuvas entre os meses de setembro e meados de outubro, acarretou deficiência hídrica elevada prejudicando a floração; (b) crescimento dos ramos dos cafeeiros abaixo da média prevista, consequente da baixa disponibilidade hídrica no solo, principalmente, entre setembro e dezembro.; 2009

Condições termopluviométricas e fenológicas do cafeeiro arábica no ano agrícola 2007-2008 em Varginha-MG.

MEIRELES, E. J. L.; JAPIASSÚ, L. B.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16., 2009, Belho Horizonte. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16., 2009, Belho Horizonte.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Neste trabalho é apresentada uma análise das principais condições termopluviométricas reinantes no ano agrícola 2007-2008 e sua influência nas fases fenológicas do cafeeiro arábica na localidade de Varginha, MG. Pode-se verificar que o ano agrícola 2007-2008 foi caracterizado por uma temperatura média anual de 20,6°C, um índice pluviométrico de 1.701 mm, uma deficiência hídrica de 193 mm, um excedente hídrico de 926 mm e uma taxa de armazenamento médio de água no solo de 69 mm. Os eventos fenológicos mais marcantes neste ano agrícola foram: (a) ausência de chuvas entre os meses de setembro e meados de outubro, acarretou deficiência hídrica elevada prejudicando a floração; (b) crescimento dos ramos dos cafeeiros abaixo da média prevista, consequente da baixa disponibilidade hídrica no solo, principalmente, entre setembro e dezembro.; 2009

Teste de modelo agrometeorológico de monitoramento e de estimativa de produtividade do cafeeiro (Coffea arabica L.). no Estado de São Paulo.

CAMARGO, M. B. P. de; SANTOS, M. A. dos; BRUNINI, O.; FAHL, J. I.; MEIRELES, E. J. L.; LORENA, B.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.1%
O desenvolvimento de modelo agrometeorológico que possibilite a estimativa de quebra de produtividade antecipada é importante para subsidiar programas de previsão de safras de café. Uma boa estimativa da produtividade implica na utilização de modelos que considerem os efeitos ambientais aos processos fisiológicos determinantes da produção. Este trabalho teve o objetivo de testar um modelo matemático agrometeorológico de estimativa de produtividade do cafeeiro para três diferentes escalas produtivas ?talhão?, ?propriedade? e ?município? em diferentes regiões do Estado de São Paulo. Dados meteorológicos e de produtividade foram coletados no IAC e CATI para o período de 2000 a 2004. O modelo se baseia na penalização da produtividade potencial da cultura em função do déficit hídrico quantificado através da relação [1(ETr/ETp)] ajustadas por diferentes coeficientes de sensibilidade da cultura (Ky) ocorridos em diferentes fases fenológicas. O modelo considera também os efeitos da produtividade do ano anterior e temperaturas adversas ocorridas em fases fenológicas críticas. Os modelos parametrizados, nas três escalas produtivas consideradas, apresentaram ajustes satisfatórios entre valores observados e estimados...

Crescimento vegetativo de cafeeiros (Coffea arabica L.) cultivar catuaí recepados em duas épocas, conduzidos em espaçamentos crescentes.

PEREIRA, S. P.; BARTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P. T. G.; ROMANIELLO, M. M.; GUIMARÃES, R. J.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.06%
O experimento foi instalado na Fazenda Experimental da EPAMIG em Machado, sul de Minas Gerais, em 1992, com o objetivo de avaliar as conseqüências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre a produção e a fenologia do cafeeiro. O delineamento experimental utilizado foi um fatorial 4 x 3 com parcela subdividida, sendo quatro distâncias entre as linhas (2,0? 2,5? 3,0 e 3,5 m) três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,5? 0,75? 1,0 m), e duas épocas de poda (uma precoce feita logo após a colheita no mês de julho 2002 e a outra tardia no mês de janeiro de 2003), totalizando 24 tratamentos dispostos em blocos ao acaso em três repetições. Em julho de 2002 e em janeiro de 2003 foram realizadas as podas tipo "recepa", no qual foram conduzidos duas brotações por planta. Em agosto de 2004 foram avaliados o crescimento dos componentes vegetativos das plantas da parcela útil de cada uma das parcelas. Os espaçamentos adotados não influenciaram o crescimento de nenhum dos componentes vegetativos das brotações no período avaliado. Todas as características vegetativas foram influenciadas positivamente pela adoção da poda precoce.; 2005

Primeira produção de cafeeiros (Coffea arabica L.) cultivar catuaí após recepa em duas épocas, conduzidos em espaçamentos crescentes.

PEREIRA, S. P.; BARTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P. T. G.; LIVRAMENTO, D. E. do; ROMANIELLO, M. M.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.08%
O experimento foi instalado na Fazenda Experimental da EPAMIG em Machado, sul de Minas Gerais, em 1992, com o objetivo de avaliar as conseqüências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre a produção e a fenologia do cafeeiro. O delineamento experimental utilizado foi um fatorial 4 x 3 com parcela subdividida, sendo quatro distâncias entre as linhas (2,0? 2,5? 3,0 e 3,5 m) e três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,5? 0,75? 1,0 m), e duas épocas de poda (uma precoce feita logo após a colheita no mês de julho 2002 e a outra tardia no mês de janeiro de 2003), em totalizando 24 tratamentos dispostos em blocos ao acaso em três repetições. Em julho de 2002 e em janeiro de 2003 foram realizadas as podas tipo "recepa", no qual foram conduzidas duas brotações por planta. Em agosto de 2004 foi avaliada a produção da parcela útil de cada uma das parcelas. A produtividade da primeira colheita após a poda foi influenciada positivamente pela adoção dos espaçamentos mais adensados. Os cafeeiros que foram submetidos à poda tardia não produziram, em julho de 2004, como aqueles podados precocemente.; 2005

Consequências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre os componentes vegetativos de cafeeiros (Coffea arabica L.) cultivar Catuaí.

PEREIRA, S. P.; BARTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVES, J. D.; GUIMARÃES, R. J.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.09%
O experimento foi instalado na Fazenda Experimental da EPAMIG em Machado, sul de Minas Gerais, em 1992, com o objetivo de avaliar as conseqüências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre a produção e a fenologia do cafeeiro. O delineamento experimental utilizado foi um fatorial 4 x 3 com parcela subdividida, sendo quatro distâncias entre as linhas (2,0? 2,5? 3,0 e 3,5 m) e três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,5? 0,75? 1,0 m), e totalizando 12 tratamentos dispostos em blocos ao acaso em três repetições. Em julho de 2002, logo após a colheita e antes da primeira recepa, foram avaliadas as características relativas à arquitetura dos cafeeiros (altura da planta, diâmetro da copa, altura dos ramos plagiotrópicos baixeiros e diâmetro do caule). O adensamento entre linhas proporciona plantas mais altas, com inserção dos primeiros ramos plagiotrópicos mais altos, menores comprimento e diâmetro da copa. O adensamento entre linhas não afeta o diâmetro do caule. Já o adensamento das plantas na linha de plantio linha proporciona também plantas mais altas e com inserção dos primeiros ramos plagiotrópicos mais altos, não influencia o comprimento da copa e apresenta diâmetros da copa e do caule menores.; 2005

Consequências da redução de espaçamentos entre as linhas, entre as plantas e a combinação desses sobre a bienalidade de cafeeiros (Coffea arabica L.) cultivar Catuaí.

PEREIRA, S. P.; BARTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVES, J. D.; GUIMARÃES, R. J.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.15%
O experimento foi instalado na Fazenda Experimental da EPAMIG em Machado, sul de Minas Gerais, em 1992, com o objetivo de avaliar as conseqüências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre a produção e a fenologia do cafeeiro. O delineamento experimental utilizado foi um fatorial 4 x 3 com parcela subdividida, sendo quatro distâncias entre as linhas (2,0? 2,5? 3,0 e 3,5 m) e três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,5? 0,75? 1,0 m), e totalizando 12 tratamentos dispostos em blocos ao acaso em três repetições. Entre os anos de 1994 e 2002 foi avaliada a produtividade de cada um dos tratamentos. Para o estudo da bienalidade foram utilizados os dados referentes aos anos entre 1995 e 2002. Subtraiu-se da média dos anos de alta produção (1996, 1998, 2000 e 2002) a média dos anos de baixa produção (1995, 1997, 1999 e 2001). Com base nos resultados, pode-se afirmar que a bienalidade de produção não se mostrou minimizada pelo adensamento, tanto entre as linhas quanto entre as plantas na linha de plantio, parecendo ser uma característica intrínseca à fisiologia do cafeeiro.; 2005

Consequências da redução de espaçamentos sobre teores caulinares de carboidratos de cafeeiros (Coffea arabica L.) cultivar Catuaí.

PEREIRA, S. P.; ALVES, J. D.; BARTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P. T. G.; LIVRAMENTO, D. E. do.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.09%
O experimento foi instalado na Fazenda Experimental da EPAMIG em Machado, sul de Minas Gerais, em 1992, com o objetivo de avaliar as conseqüências da redução de espaçamentos entre as linhas e entre as plantas na linha de plantio sobre a produção e a fenologia do cafeeiro. O delineamento experimental utilizado foi um fatorial 4 x 3 com parcela subdividida, sendo quatro distâncias entre as linhas (2,0? 2,5? 3,0 e 3,5 m) três distâncias entre as plantas na linha de plantio (0,5? 0,75? 1,0 m), e duas épocas de poda (uma precoce feita logo após a colheita no mês de julho 2002 e a outra tardia no mês de janeiro de 2003), em totalizando 24 tratamentos dispostos em blocos ao acaso em três repetições. Em julho de 2002 e em janeiro de 2003 foram realizadas as podas tipo "recepa", onde foram coletadas as amostras dos discos caulinares dos cafeeiros e analisados os teores de carboidrato acumulados no caule. De acordo com o resultado, a redução nos espaçamentos entre as linhas de plantio não influenciaram o acúmulo dos teores caulinares de carboidratos. A redução do espaçamento entre as plantas na linha de plantio refletiu em menor acumulo dos teores caulinares de carboidratos.; 2005

Parametrização de modelo agrometeorológico de estimativa de produtividade do cafeeiro nas condições do Estado de São Paulo

Santos,Marco Antonio dos; Camargo,Marcelo Bento Paes de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.1%
O desenvolvimento de modelos agrometeorológicos que possibilitem a estimativa de quebra de produtividade antecipada é importante para subsidiar os programas de previsão de safras de café. Uma boa estimativa da produtividade implica utilização de modelos que considerem os efeitos ambientais aos processos fisiológicos determinantes da produção. Este trabalho teve o objetivo de modificar e parametrizar um modelo matemático agrometeorológico de monitoramento e de estimativa de quebra de produtividade do cafeeiro (Coffea arabica L.), considerando diferentes regiões do Estado de São Paulo. O modelo original se baseia apenas na penalização da produtividade potencial da cultura em função do déficit hídrico quantificado através da relação [1- (ETr/ETp)], ajustadas por coeficientes de sensibilidade da cultura (ky) ocorridos em diferentes fases fenológicas. O modelo foi modificado visando considerar também os efeitos da produtividade do ano anterior e de temperaturas adversas. A parametrização dos coeficientes "ky" indicou os maiores valores durante as fases do florescimento e da granação. O teste do modelo parametrizado indicou valores de coeficientes de correlação "R" entre 0,76 e 0,93, de índices de concordância "d" entre 0...

Validação de modelo fenológico de produtividade de cafeeiro no sul do estado de Minas Gerais; Phenological model validation of coffee productivity in the southern state of Minas Gerais

Miranda, Wezer Lismar
Fonte: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas; UFLA; brasil; Departamento de Engenharia Publicador: Universidade Federal de Lavras; Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas; UFLA; brasil; Departamento de Engenharia
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 22/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Coffee production is influenced by the variations of the climatic elements, by the occurrence of adverse conditions (frost, dry spells, etc.) and by plant physiology (bieniannial). The prediction for coffee productivity is very complex due to the intricate physiological mechanisms, cultivar diversity and management conditions. Considering the importance of predicting the productivity for market regulation, with the present study we aimed at validating a model for estimating coffee productivity, based on the use of phenological indexes, submitted to the edaphoclimatic conditions of the southern region of Minas Gerais, Brazil. For this, we used 10 sample plots, distributed in the municipalities of Lavras, Varginha, Carmo de Minas, Ijaci and Santo Antonio do Amparo. The criteria for choosing the plots was based on the existence of a history of productivity superior to 40 sc ha-1 . The necessary meteorological information were collected from the Main Climatological Station belonging to INMET and installed at the campus of the Universidade Federal de Lavras (UFLA, considering as representative of the region. We conducted a hydric balance for the period in which the study was conducted, encompassing the harvests of 2012/2013 and 2013/2014. The collection of phenological data was conducted during the months of September/October...