Página 1 dos resultados de 2487 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Extração, análise e distribuição dos ácidos fenólicos em genótipos pigmentados e não pigmentados de arroz (Oryza sativa L.); Extraction, analysis and distribution of phenolic acids in pigmented and non-pigmented genotypes of rice (Oryza sativa L.)

MIRA, Nádia Valéria Mussi de; BARROS, Rosa Maria Cerdeira; SCHIOCCHET, Moacir Antonio; NOLDIN, José Alberto; LANFER-MARQUEZ, Ursula Maria
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Neste estudo, avaliaram-se a distribuição dos Compostos Fenólicos Totais (CFT) e o perfil de ácidos fenólicos, presentes nas frações, solúvel e insolúvel de dez genótipos de arroz (Oryza sativa L.) de pericarpo pigmentado e não pigmentado. Devido à sua elevada capacidade antioxidante, os compostos fenólicos vem sendo apontados como possíveis promotores da saúde. Grande parte corresponde aos ácidos fenólicos presentes no grão sob a forma solúvel (livre e conjugada) e insolúvel (ligada). Na literatura há poucas informações sobre a contribuição dos compostos fenólicos ligados, cujos teores são costumeiramente subestimados. Os CFT foram quantificados pelo método de Folin-Ciocalteau, enquanto os ácidos fenólicos por RP-HPLC. Na fração solúvel dos genótipos pigmentados, os teores de CFT foram variáveis, mas, em média, 5,7 vezes maiores do que nos não pigmentados (média de 3468 e 602 µg eq. Ácido Ferúlico (AF)/g arroz, respectivamente), principalmente devido à presença de antocianinas e proantocianidinas. Na fração insolúvel, os pigmentados apresentaram duas vezes mais CFT do que os não pigmentados (825 e 378 µg eq. AF/g arroz, respectivamente), provavelmente devido à retenção de antocianinas e proantocianidinas...

Avaliação da atividade antioxidante da romã (Punica granatum, L.) - participação das frações de ácidos fenólicos no processo de inibição da oxidação; Evaluation of the antioxidant activity of the pomegranate (Punica granatum, L.) - participation of the phenolic acids fractions on the inhibition of the oxidation´s process

Jardini, Fernanda Archilla
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Os antioxidantes de origem natural têm importância na área de alimentos, pois podem representar uma alternativa de substituição aos antioxidantes sintéticos. Os compostos fenólicos, presentes nos vegetais, desempenham importância na inibição da oxidação, A romã (Punica granatum, L.) é rica em compostos fenólicos como as antocianinas, flavonóides e ácidos fenólicos. Avaliou-se a atividade antioxidante da polpa e semente de romãs plantadas no Brasil (Pernambuco), e foi feita a obtenção dos extratos e frações de ácidos fenólicos da fruta, que foram submetidos aos testes de co-oxidação de substratos β- caroteno e ácido linoléico, em meio emulsionado, e ao método Rancimat, em meio lipídico. Também foi avaliado o comportamento cinético da atividade antioxidante para os extratos e frações de ácidos fenólicos. Verificou-se que os extratos aquosos da polpa e semente apresentaram significativa inibição da oxidação a concentrações baixas, em ambos os testes utilizados, fato atribuído à grande quantidade de compostos fenólicos presentes nestes extratos, em relação aos demais. A avaliação cinética dos extratos aquosos demonstrou que estes também foram mais eficientes ao longo do processo oxidativo...

Efeito do cozimento e ação dos compostos fenólicos de arroz integral na inibição da enzima conversora de angiotensina I e da alfa-amilase; Cooking effect and inhibition of angiotensin I converting enzyme and alpha-amylase by compound phenolics from brown rice

Massaretto, Isabel Louro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
O arroz (Oryza sativa L.), principal alimento para cerca de metade da população mundial, é consumido principalmente na forma polida. Contudo, o arroz integral vem se destacando, devido principalmente aos compostos bioativos presentes nas camadas mais externas do grão. Os benefícios à saúde são atribuídos, em parte, à sua capacidade de combater radicais livres e exercer atividades biológicas, tais como a inibição de determinadas enzimas. Neste trabalho foram analisados os teores de compostos fenólicos totais (FT), solúveis (FS) e insolúveis (FI) e avaliado o efeito do cozimento de 17 genótipos de arroz integral, sete com pericarpo pigmentado e dez genótipos não-pigmentados. Ainda foi avaliada a inibição da enzima conversora de angiotensina I (ECA) e da -amilase por esses compostos, no arroz cru e cozido. O arroz pigmentado se mostrou rico em compostos fenólicos, em média da ordem de 4200 µg eq. ácido ferúlico/g, devido aos seus altos teores de FS, constituídos principalmente por antocianinas e proantocianidinas. Os FI, representados principalmente pelos ácidos fenólicos contribuíram com apenas 20% dos compostos fenólicos totais. O arroz não-pigmentado contém, em média, ao redor de 1000 µg eq. ácido ferúlico/g...

Efeito dos compostos fenólicos do alecrim (Rosmarinus officinalis L.) na inflamação aguda e sobre os marcadores de estresse oxidativo de ratos diabéticos; Effects of the phenolic compounds from rosemary (Rosmarinus officinalis L.) on acute inflammation and oxidative stress markers in diabetic rats

Silva, Ana Mara de Oliveira e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Introdução: As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como o diabetes, apresenta estreita relação com os marcadores do estresse oxidativo e da inflamação. Estes marcadores podem ser modulados pelos compostos bioativos presentes nos alimentos. Os compostos fenólicos presentes no alecrim (Rosmarinus officinalis L.) possuem atividades biológicas importantes, como antioxidante, antiinflamatória, anticarcinogênica, entre outras. Objetivo: Avaliar o efeito dos compostos fenólicos do alecrim (Rosmarinus officinalis L.) na inflamação aguda e sobre os marcadores de estresse oxidativo de ratos diabéticos induzidos por estreptozotocina. Métodos: Extrato aquoso (EA) e frações ricas em compostos fenólicos foram obtidos das folhas de alecrim e avaliados quanto à sua composição em fenólicos e capacidades antioxidante e anti-inflamatória in vitro. Ratos Wistar, machos, foram tratados com EA, fração hidroalcoólica (FHA) ou fração de ácidos fenólicos livres (AFL). O efeito do EA, FHA e AFL foram avaliados em ratos diabéticos. Foi avaliada a atividade anti-inflamatória in vivo do EA nos modelos de inflamação aguda: edema de pata e bolsa de ar. O efeito do EA também foi investigado em células de hepatócitos humano (HepG2). Para análise dos resultados utilizou-se a análise de variância (ANOVA...

Efeito da região de plantio, cultivares, safras e parboilização sobre compostos fenólicos com atividade antioxidante em arroz integral produzido no Brasil; Effecting of planting regions, cultivars, harvest periods and parboiling on phenolic compounds with antioxidant activity in brown rice produced in Brazil

Kawassaki, Fabiana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
O arroz (Oryza sativa L.) integral é rico em compostos fenólicos livres e conjugados (solúveis) e ligados (insolúveis). Atribui-se a estas substâncias propriedades benéficas à saúde humana devido à elevada ação antioxidante. Porém, pouco se conhece sobre o efeito do ambiente e de processos tecnológicos como a parboilização sobre os seus teores. Este trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade nos teores de compostos fenólicos solúveis e insolúveis em arroz integral em função da região de plantio e safras. Avaliou-se também o efeito da parboilização nos fenólicos e sua atividade antioxidante. Fez parte do escopo desta pesquisa analisar a composição química de 9 amostras de arroz integral e compará-la ao arroz parboilizado integral, e com isso contribuir com dados para tabelas de composição de alimentos. Foram analisadas 54 amostras de arroz integral fornecidas pela Epagri/Estação Experimental de Itajaí, pertencentes a três cultivares comerciais, produzidas simultaneamente em três regiões do Estado de Santa Catarina por diferentes produtores em sistema irrigado e colhidas nas safras de 2007/2008 e 2008/2009. Todas as amostras referentes à safra 2007/2008 foram analisadas antes e após a parboilização. Os compostos fenólicos solúveis foram extraídos com EtOH 80% e os insolúveis com acetato de etila após tratamento em meio alcalino. O método espectrofotométrico de Folin-Ciocalteau foi empregado para a sua quantificação e os métodos ORAC (Oxygen radical absorbance capacity) e DPPH (1...

Estudo de biodisponibilidade de compostos fenólicos do chá mate (Ilex paraguariensis); Study of yerba mate (Ilex paraguariensis) phenolic compounds bioavailability

Oliveira, Daniela Moura de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
Introdução: O estudo da ação biológica de compostos bioativos e de nutrientes, a fim de que se possa explicar a relação entre o consumo de alimentos e a redução do risco de doenças, é uma das áreas que tem aplicação direta com a saúde pública. A erva mate (Ilex paraguariensis) é uma planta rica em compostos fenólicos (ácidos clorogênicos), extensivamente metabolizados após a ingestão. O conhecimento detalhado sobre os compostos formados pela metabolização dos mesmos, concentrações e tecidos-alvo é fundamental para o completo esclarecimento sobre os mecanismos de ação envolvidos. Objetivo: Avaliar a biotransformação dos ácidos fenólicos do chá mate in vivo em ratos Wistar. Métodos: Os animais foram eutanasiados 90 min (ensaio piloto) ou 30, 60, 120, 240 e 480 minutos (ensaio principal) após a administração de chá mate ou padrão de ácido 5-cafeoilquínico (5CQA) por gavagem. O grupo Controle recebeu solução salina. No ensaio piloto foram analisados plasma, fígado, rins, músculo, estômago e intestino delgado para identificação dos compostos fenólicos e com base nos resultados definida a dose de 2g de chá mate solúvel/kg de peso do animal para ser usada no ensaio principal, que corresponde a 240 mg de fenólicos totais/kg peso...

Efeito antioxidante dos compostos fenólicos de especiarias sobre os ácidos graxos das séries ω 3 e ω 6; Influence of spices phenolic compounds on lipoperoxidation and lipid profile of rats tissues

Moreira, Ana Vládia Bandeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Dentro da perspectiva da utilização de compostos fenólicos como antioxidantes naturais para minimizar os efeitos in vitro e in vivo do processo oxidativo dos lípides insaturados, foi realizada a monitoração dietética de duas dietas ricas em lípides das séries ω3 e ω6 e a suplementação de um chá de uma mistura de especiarias, em ratos Wistar, com o objetivo de verificar a influência dos compostos fenólicos, presentes nas especiarias, sobre o metabolismo de ácidos graxos das séries ω3 e ω6. Extratos e frações das especiarias mostarda, canela e erva doce foram obtidos e tiveram suas atividades antioxidantes testadas em sistemas aquoso (cooxidação de substratos com o uso de ácido linoléico/β-caroteno) e lipídico (RANCIMAT) e o perfil de compostos fenólicos identificados e quantificados por CGMS. A partir de uma mistura de especiarias, foi elaborado um chá que foi fornecido aos animais de cada grupo dietético (ω3 e ω6). Após 45 dias de tratamento, os animais foram sacrificados e tiveram seus tecidos coletados para análise de TBARs e do perfil lipídico por CGMS. Todos os extratos das especiarias apresentaram atividade antioxidante equivalente ou superior ao BHT. Foram identificados por CGMS os ácidos fenólicos: catecol...

Aplicações de CE-DAD E HPLC-DAD-ESI/MS na determinação de compostos fenolicos, metilxantinas e acidos organicos em bebidas; Aplications of CE-DAD E HPLC-DAD-ESI/MS in the determination of phenolic compounds, purine alkaloids and organic acids in beverages

Renato Garcia Peres
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Considerando que os artigos de pesquisa desta tese já estão em inglês e na forma para serem enviados aos periódicos internacionais, nos quais os resumos estão restritos a 100 ou 200 palavras, nesta seção, os resumos estão apresentados com maiores detalhes para uma apreciação melhor dos trabalhos e dos seus resultados. Devido à grande abrangência dos trabalhos, e para facilitar a leitura, os resumos estão apresentados em parágrafos separados, em vez de um único parágrafo. Os chás verde e preto (Camellia sinensis) são bebidas muito consumidas mundialmente. Na última década, estas bebidas têm sido alvo de investigação intensa devido a seus possíveis efeitos benéficos à saúde, atribuídos aos compostos fenólicos. Catequinas e teaflavinas são os fenólicos mais importantes em chá verde e chá preto, respectivamente. Têm sido também atribuídas a infusões de chá mate (Ilex paraguariensis), bebidas bastante consumidas no Brasil, atividades biológicas promotoras da saúde, possivelmente devido aos compostos derivados cafeoilquínicos e outros fenólicos. Portanto, o Capítulo 1 é um artigo de revisão que discute os avanços na instrumentação e metodologia analítica aplicadas aos compostos fenólicos em chás. Técnicas analíticas modernas...

Fenólicos totais e avaliação das atividades antioxidante e antimicrobiana de etapas do processamento de vinho paulista elaborado com a variedade de uva Máximo IAC 138-22; Total phenolic and evaluation of antioxidant and antimicrobial activities of winemaking stages of wine produced with Máximo IAC 138-22

Joyce Pellisson Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
A uva Máximo IAC 138-22 apresenta boas características para a produção de vinho com elevado grau Brix. Durante a vinificação, os compostos fenólicos presentes nas uvas são extraídos para o mosto e são de fundamental importância para as características organolépticas do vinho, além de propriedades antioxidantes, antimicrobianas, anticarcinogênicas, anti-inflamatórias, diuréticas, tranquilizantes, antidiabéticas. Dentre estas propriedades, destacam-se a antioxidante e a antimicrobiana, visto que há um interesse emergente no uso de antioxidantes naturais em substituição aos sintéticos visando à preservação de alimentos, além de o seu consumo ser associado à proteção contra doenças severas, que envolvem danos por radicais livres. Além de prevenir a oxidação dos alimentos, os fenólicos poderiam reduzir a deterioração por micro-organismos, visto que apresentam atividade contra bactérias Gram (+), Gram (-) e leveduras. Neste trabalho foram avaliados extratos obtidos em etanol e em acetona de uva Máximo IAC 138-22, casca, polpa e semente, três estágios da vinificação, dois resíduos do processamento do vinho e o vinho artesanal obtido neste processo. Foram avaliados o conteúdo de fenólicos totais...

Perfil dos compostos fenólicos em cogumelos comestíveis produzidos no Brasil; Phenolic profile of edible mushrooms produced in Brazil

Francisco Alberto de Souza Campos Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Dentre as propriedades funcionais apresentadas pelos cogumelos, destacam-se as propriedades antioxidantes. A principal classe de compostos que colaboram com a atividade antioxidante são os compostos fenólicos. Alguns trabalhos já relataram a presença de compostos fenólicos em diversas espécies de cogumelos, porém estudos que avaliam o perfil dos compostos fenólicos em cogumelos comestíveis cultivados no Brasil são muito escassos. O objetivo desse trabalho foi identificar e quantificar os compostos fenólicos presentes em 4 espécies de cogumelos comestíveis (Agaricus bisporus, Pleurotus ostreatus, Pleurotus ostreatoroseus e Lentinula edodes) produzidas no Brasil, portanto foi desenvolvida uma metodologia de análise por eletroforese capilar através da otimização univariada do pH e análise da curva de mobilidade dos compostos fenólicos. Foi possível separar 11 compostos fenólicos já relatados em cogumelos. O método utilizou os seguintes parâmetros: 175 mmol.L-1 de ácido bórico, pH 8,5, 25°C, 30 kV, capilar 50 µm x 72 cm injeção de 50 mbar durante 5 segundos e detecção em 210 nm, em um tempo de corrida de 21 minutos. Foi realizado um estudo multivariado, utilizando-se um planejamento composto central (otimizando a concentração de ácido clorídrico...

Study of phenolic compounds and antioxidant capacity of by-products from winemaking process = : Estudo dos compostos fenólicos e capacidade antioxidante de subprodutos do processo de vinificação; Estudo dos compostos fenólicos e capacidade antioxidante de subprodutos do processo de vinificação

Milene Teixeira Barcia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Bagaço (cascas e sementes) e borra (sedimentos sólidos) são os mais abundantes subprodutos do processo de vinificação, pois o primeiro representa aproximadamente 5% do total de uva processada e, o segundo, 4% do volume total de vinho produzido. Alguns estudos demonstraram que os resíduos vinícolas contêm importantes compostos fenólicos, potentes antioxidantes, que não foram totalmente transferidos ao vinho durante o processo de vinificação, assim despertando interesse econômico e funcional. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar os compostos fenólicos de resíduos vinícolas, e correlacionar os seus teores com a capacidade antioxidante. Foi determinado o teor de compostos fenólicos das uvas in natura, do bagaço (casca e semente) e borras, obtidas em duas safras (2011 e 2012), das variedades BRS Violeta, BRS Lorena, Cabernet sauvignon e Cabernet franc, por SPE e HPLC-DAD-ESI MS/MS. Também foi avaliado o efeito de três técnicas de secagem aplicadas aos subprodutos da vinificação (bagaço e borra): secagem em estufa a 50 °C (D50), secagem por spray-drying (SP), e secagem por liofilização (FD), assim como a estabilidade dos subprodutos secos D50 e SP, submetidos a 25 °C durante 0, 30 e 90 dias. A capacidade antioxidante foi avaliada por ORAC...

Perfil de compostos fenólicos extraídos de folhas de ora-pro-nóbis (Pereskia Aculeata Miller); Phenolic compouds extracted from leaves of ora-pro-nóbis (Pereskia Aculeata Miller)

Thaís Cristina Lima de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
O ora-pro-nóbis (OPN) (Pereskia aculeata Miller) é uma trepadeira arbustiva, pertencente à família Cactaceae. Suas folhas são muito utilizadas na culinária mineira, mas pouco usada e quase desconhecida pela população no resto do país. Dados referentes ao perfil de compostos fenólicos dessa planta são inexistem na literatura. Por esse motivo, o presente trabalho teve como objetivo otimizar um método de extração para os compostos fenólicos presentes nas folhas de OPN. Bem como, desenvolver e validar um método de cromatografia de ultra eficiência (CLUE), para separação e identificação do perfil desses fenólicos. A partir dos resultados obtidos para o planejamento fatorial empregado, as condições escolhidas de extração foram: água como solução extratora, com 1 Mol.L-1 de HCl, temperatura igual a 80 ºC e tempo de 90 minutos. O método cromatográfico desenvolvido apresentou resultados satisfatórios, em relação aos critérios de validação, mostrando-se adequado para a separação e quantificação dos cinco compostos fenólicos estudados. Para as amostras de OPN analisadas, os teores de compostos fenólicos encontrados, variaram entre 4051,05 e 5892,19 mg.Kg-1 para o ácido clorogênico, 353,48 e 1139,91 mg.Kg-1 para o ácido caféico...

Painéis fenólicos para aplicação em fachadas exteriores

Albuquerque, Pedro Filipe Quental de
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Os painéis fenólicos são um material de construção relativamente recente em Portugal. Estes painéis podem também ser designados por laminados de alta pressão, HPL (High Pressure Laminates). São constituídos por um núcleo, folha decorativa e película protetora. O núcleo é constituído por folhas de papel Kraft impregnadas com resinas fenólicas. A folha decorativa, por uma folha de papel ou de madeira natural, impregnada com resina melamínica e a película protetora, também impregnada com resinas melamínicas. Os painéis fenólicos têm inúmeras aplicações, sendo esta dissertação focada nos painéis fenólicos aplicados em fachadas exteriores, nas quais este material pode ser aplicado como revestimento de fachadas ventiladas ou como elemento decorativo e protetor. Nesta dissertação pretendeu-se efetuar um estudo o mais completo possível sobre os painéis fenólicos, através de pesquisa bibliográfica, trabalho de campo e trabalho laboratorial. Com a pesquisa bibliográfica pretendeu-se obter o máximo de informação possível, através da leitura de outros trabalhos e catálogos de fabricantes. O trabalho de campo permitiu a visualização de situações reais de mau funcionamento dos painéis fenólicos e a observação da aplicação do mesmo em obra. O trabalho laboratorial teve como objetivo o estudo de algumas propriedades dos painéis fenólicos...

Extração, análise e distribuição dos ácidos fenólicos em genótipos pigmentados e não pigmentados de arroz (Oryza sativa L.)

Mira,Nádia Valéria Mussi de; Barros,Rosa Maria Cerdeira; Schiocchet,Moacir Antonio; Noldin,José Alberto; Lanfer-Marquez,Ursula Maria
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Neste estudo, avaliaram-se a distribuição dos Compostos Fenólicos Totais (CFT) e o perfil de ácidos fenólicos, presentes nas frações, solúvel e insolúvel de dez genótipos de arroz (Oryza sativa L.) de pericarpo pigmentado e não pigmentado. Devido à sua elevada capacidade antioxidante, os compostos fenólicos vem sendo apontados como possíveis promotores da saúde. Grande parte corresponde aos ácidos fenólicos presentes no grão sob a forma solúvel (livre e conjugada) e insolúvel (ligada). Na literatura há poucas informações sobre a contribuição dos compostos fenólicos ligados, cujos teores são costumeiramente subestimados. Os CFT foram quantificados pelo método de Folin-Ciocalteau, enquanto os ácidos fenólicos por RP-HPLC. Na fração solúvel dos genótipos pigmentados, os teores de CFT foram variáveis, mas, em média, 5,7 vezes maiores do que nos não pigmentados (média de 3468 e 602 µg eq. Ácido Ferúlico (AF)/g arroz, respectivamente), principalmente devido à presença de antocianinas e proantocianidinas. Na fração insolúvel, os pigmentados apresentaram duas vezes mais CFT do que os não pigmentados (825 e 378 µg eq. AF/g arroz, respectivamente), provavelmente devido à retenção de antocianinas e proantocianidinas...

Teores de fenólicos em raizes de milho sob toxidez de alumínio.

RAPOSEIRAS, R.; SOUZA, I. R. P. de; ALVES, V. M. C.; MAGALHAES, P.C.; SCHAFFERT, R. E.
Fonte: Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 4, n. 3, p. 374-380, 2005. Publicador: Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 4, n. 3, p. 374-380, 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Os mecanismos de tolerância ao Al propostos na literatura podem ser classificados em mecanismos de exclusão e mecanismos de tolerância interna. Os mecanismos de exclusão previnem o Al de atravessar a membrana plasmática e penetrar no simplasto. Os mecanismos de tolerância interna imobilizam, compartimentalizam ou detoxificam o Al que penetrou no simplasto. Tem sido sugerido que compostos fenólicos atuam em ambos os mecanismos, devido à sua capacidade de complexar metais como o alumínio e também por agirem como um forte antioxidante em resposta a estresses abióticos. O objetivo deste trabalho foi identificar diferenças no teor de ácidos fenólicos solúveis totais e de ácidos fenólicos (ácido ferúlico, 5-5?diferúlico e para-cumárico), ligados à parede celular de raízes de milho entre linhagens contrastantes quanto à tolerância ao alumínio, Cateto 237 (tolerante) e L53 (sensível), quando expostos à toxidez desse elemento. As plântulas foram cultivadas em solução nutritiva completa, na ausência (período de 0 h) e na presença de Al (AlK(SO4)2), na atividade de 39 mM (períodos de 12, 24, 48 e 72 h). Fenólicos solúveis totais foram analisados pelo método Azul da Prússia, enquanto os fenólicos liberados da parede celular foram analisados através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Os resultados obtidos sugerem que os fenólicos possam ter participação nos mecanismos de tolerância ao alumínio em milho...

Funcionalidade dos extratos fenólicos obtidos pelo cultivo semi-sólido de resíduos de abacaxi (Ananas comusus L.) e goiaba (Psidium guajava L.)

Sousa, Bruno Alexandre de Araujo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias Regionais Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química; Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias Regionais
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Solid substrate cultivation (SSC) has become an efficient alternative towards rational use of agro industrial wastes and production of value-added products, mainly in developing countries. This work presents the production and functional application results of phenolic extracts obtained by solid substrate cultivation of pineapple (Ananas comosus L.) and guava (Psidium guajava L.) residues associated to soy flour and bioprocessed by Rhizopus oligosporus fungus. Two experimental groups were tested: (1) 9g of fruit residue and 1g of soy flour (A9 or G9); (2) 5g of fruit residue and 5g of soy flour (A5 or G5). After SSC, 100ml of distilled water was added to each Erlenmeyer flask containing 10g of bioprocessed material in order to obtain the phenolic extracts. Samples were taken every two days for total phenolic concentration (TPC) and antioxidant capacity evaluation by DPPH test during 12-day cultivation. The 2-day and 10-d ay extracts were selected and concentrated by ebullition until 1/10 of original volume was reached. After that, both non-concentrated and concentrated extracts were evaluated for their antimicrobial activity against Staphylococcus aureus and Salmonella enterica and a-amylase inhibitory capacity. It was observed an inverse relationship between total phenolic concentration (TPC) and antioxidant capacity during the cultivation. Besides that...

Avaliação da atividade antioxidante e identificação dos ácidos fenólicos presentes no bagaço de maçã cv. Gala; Evaluation of antioxidant activity and identification of phenolic acids present in the pomace of Gala variety apples

SOARES, Marcia; WELTER, Lucas; GONZAGA, Luciano; LIMA, Alessandro; MANCINI-FILHO, Jorge; FETT, Roseane
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
No processamento da maçã para obtenção do suco, ocorre a formação de uma elevada quantidade de resíduo, representado pelas cascas e sementes, no qual são encontradas diversas substâncias, como os compostos fenólicos, aos quais são atribuídas as propriedades antioxidantes. Este estudo teve como objetivo avaliar o conteúdo de compostos fenólicos totais e a atividade antioxidante in vitro de extratos e frações de ácidos fenólicos livres, esterificadas solúveis e esterificadas insolúveis, obtidos por diferentes solventes, a partir do resíduo da maçã cv. Gala pelos métodos DPPH (2,2-difenil-1-picrilhidrazilo) e ABTS [2,2'-azino-bis (3-etilbenzotiazolin) 6-ácido sulfônico], além da identificação dos ácidos fenólicos por cromatografia gasosa. O sistema acetona 75% (v/v) em água foi mais eficaz na extração dos compostos fenólicos totais. A atividade antioxidante neste extrato foi 4,83 e 25,46 µmol TEAC.g-1 de amostra com o método ABTS e de 7,43 e 39,15 µmol TEAC.g-1 pelo método DPPH, expressos em base úmida e seca, respectivamente. O teor de flavanóis foi 11,05 e 58,20 mg.100 g-1 em base úmida e seca, respectivamente. Houve uma correlação positiva entre o conteúdo de fenólicos totais e atividade antioxidante (r² = 0...

Compostos fenólicos e potencial antioxidante de ervas consumidas na região amazônica brasileira; Phenolic compounds and antioxidant potencial of herbs consumed in the Brazilian Amazonian region

Pollyane da Silva Port's
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Nos últimos anos, o consumo de chás aumentou significativamente em função da divulgação dos benefícios à saúde, provenientes da sua ingestão, sendo considerado importante na dieta devido ao elevado potencial antioxidante. No entanto, os estudos sobre o teor de compostos com propriedades antioxidantes encontrados em chás brasileiros são escassos. Devido a estudos que comprovam a presença de fitoquímicos bioativos em chás, este trabalho teve como objetivo avaliar o conteúdo de compostos fenólicos totais (CFT), flavonóides totais (FT) e a capacidade antioxidante (DPPH¿ e ß-Caroteno/ linoleato) das infusões de 9 ervas provenientes da Região Amazônica: Agirú (Chrysobalanus icaco), Açoita-cavalo (Luehea speciosa), Capim-santo (Cymbopogon citratus), Erva-cidreira (Lippia alba), Graviola (Annona muricata), Jucá (Caesalpinia ferrea), Pata-de-vaca (Bauhinia forticata), Parirí (Arrabidaea chica) e Sacaca comum (Croton spp). Além disso, os compostos fenólicos presentes nos extratos metanólicos das folhas de três espécies foram separados e quantificados pela técnica de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) acoplado ao detector de arranjo de diodos (DAD). A metodologia analítica consistiu de uma extração aquosa (infusão) para análise de compostos fenólicos e flavonóides totais...

Estudo da biotransformação da farinha de centeio por tratamento enzimático e avaliação da bioacessibilidade de ácidos fenólicos pelo modelo de digestão 'in vitro' e de absorção por células intestinais Caco-2; Study of biotransformation of rye flour by enzymatic treatment and evaluation of the bioaccessibility of phenolic acids by model of digestion 'in vitro' and of absorption by Caco-2 intestinal cells

Fabíola Aliaga de Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
Os ácidos fenólicos possuem propriedades biológicas que desempenham ação antioxidante, anti-inflamatória, antiproliferativa e antimicrobiana. Porém, esses fenólicos de cereais integrais podem ser difíceis de serem absorvidos totalmente pelo organismo, pois estão ligados a outros componentes da parede celular do vegetal ou a um antinutriente (taninos). O zinco, ferro e fósforo de grãos integrais são importantes para o desenvolvimento e manutenção do organismo. No entanto, os cereais ricos em fitato podem apresentar esses minerais complexados ao antinutriente e se tornarem indisponíveis para a absorção. Uma alternativa para melhorar a disponibilidade de ácidos fenólicos e minerais de cereais integrais é o tratamento enzimático. A tanase, tanino acil hidrolase (EC 3.1.1.20), é uma enzima com habilidade de atuar em ligações éster e depsídicas de taninos hidrolisáveis e já foi descrita como capaz de hidrolisar outros fenólicos como ácido tânico, ácido clorogênico, epigalocatequina, dentre outros. A fitase microbiana atua na desfitinização de cereais ricos em fitatos e sua ação melhora a bioacessibilidade de ferro e zinco na formulação infantil. A bioacessibilidade é uma alternativa aos ensaios 'in vivo' que apresentam alto custo de experimental...

Avaliação da atividade antioxidante e identificação dos ácidos fenólicos presentes no bagaço de maçã cv. Gala

Soares,Marcia; Welter,Lucas; Gonzaga,Luciano; Lima,Alessandro; Mancini-Filho,Jorge; Fett,Roseane
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
No processamento da maçã para obtenção do suco, ocorre a formação de uma elevada quantidade de resíduo, representado pelas cascas e sementes, no qual são encontradas diversas substâncias, como os compostos fenólicos, aos quais são atribuídas as propriedades antioxidantes. Este estudo teve como objetivo avaliar o conteúdo de compostos fenólicos totais e a atividade antioxidante in vitro de extratos e frações de ácidos fenólicos livres, esterificadas solúveis e esterificadas insolúveis, obtidos por diferentes solventes, a partir do resíduo da maçã cv. Gala pelos métodos DPPH (2,2-difenil-1-picrilhidrazilo) e ABTS [2,2'-azino-bis (3-etilbenzotiazolin) 6-ácido sulfônico], além da identificação dos ácidos fenólicos por cromatografia gasosa. O sistema acetona 75% (v/v) em água foi mais eficaz na extração dos compostos fenólicos totais. A atividade antioxidante neste extrato foi 4,83 e 25,46 µmol TEAC.g-1 de amostra com o método ABTS e de 7,43 e 39,15 µmol TEAC.g-1 pelo método DPPH, expressos em base úmida e seca, respectivamente. O teor de flavanóis foi 11,05 e 58,20 mg.100 g-1 em base úmida e seca, respectivamente. Houve uma correlação positiva entre o conteúdo de fenólicos totais e atividade antioxidante (r² = 0...