Página 1 dos resultados de 384 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A história latino-americana recontada por italianos na época do fascismo; Latin American history as recounted by Italians at the time of fascism

Brandalise, Carla
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Através de uma perspectiva epistemológica e metodológica específica, os usos políticos do passado, este artigo visa analisar a particular narrativa histórica que a Itália produz na época do fascismo a propósito de sua ligação com a América Latina, em especial, nos anos de 1920. É nesta década que o interesse pelo subcontinente sul-americano aparece com especial força, em meio a uma perspectiva de elevação de prestígio, de disputa de mercados econômicos e anseios de presença da ‘nova’ Itália na região. Aproveitando, inclusive, a produção italiana do passado liberal e de finais do século XIX, faz-se uma reelaborarão e uma recontextualização discursiva na forma de um elenco cognitivo da intrínseca e ‘natural’ relação entre as nações latinas em seu todo. Proposição essa que se encaixa como instrumento mítico-simbólico de integração através de um passado idealizado, muitas vezes, fictício como uma miragem.; Through a specific epistemological and methodological perspective, the political uses of the past, this paper aims to analyze the particular historic narrative which Italy produces at the time of fascism, with regard to its link to Latin America, particularly during the 1920’s. It’s during this decade that he interest for the south-american subcontinent makes itself particularly noticeable...

O corporativismo nas ditaduras da época do Fascismo

Pinto, António Costa, 1953-
Fonte: Programa de Pós-graduação de História da UFMG Publicador: Programa de Pós-graduação de História da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Este artigo analisa o papel do corporativismo como um instrumento político contra a democracia liberal e especialmente como um conjunto de instituições autoritárias que se expandiram na Europa e foram um agente de hibridização das instituições das Ditaduras da Era do Fascismo. Pretende demonstrar que o corporativismo esteve na vanguarda deste processo de difusão, quer como representação de interesses organizados quer como alternativa de representação política autoritária à democracia liberal.; This article rethink the role of corporatism as a political device against liberal democracy and especially as a set of authoritarian institutions that spread across interwar Europe and which was an agent for the hybridisation of the institutions of fascist-era dictatorships. We argue that corporatism was at the forefront of this process of cross-national diffusion, both as a new form of organised interest representation and as an authoritarian alternative to liberal democracy.

O homem novo do fascismo italiano e do estado novo português

Tessadori, Pietro
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.52%
Tese de doutoramento, História (Dinâmicas do Mundo Contemporâneo), Universidade de Lisboa, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, Universidade de Évora, 2014; O objetivo deste trabalho é perceber como o ideal do Homem Novo em Itália consegue impor-se numa fase de crise geral do sistema liberal a nível europeu e como o conservadorismo tradicionalista do Estado Novo reveja o exemplo de Mussolini, aproveitando da insatisfação geral que se propaga com a I Republica Portuguesa. A ideia de regeneração geral que fomenta protestos na Europa, em Itália se consolida com o Mito della Giovinezza, por meio de uma renovação total, procurada por Mussolini, purificadora do carácter dos italianos. O fascismo implanta um amplo programa de “pedagogia” guerreira, para inculcar nos “recém-nascidos”, o sentimento de orgulho pela italianitá, transformando a ideologia de regeneração da elite intelectual, num mito revolucionário de massa. Mussolini, com a contribuição dos jovens fascistas, procura constituir um Novo Império que, à sua imagem e semelhança, repropunha o culto do Novo Condottiero Imperador de uma Nova Roma Caput Mundi, de que ele mesmo é o emblema vivo, ao qual os Italianos Novos...

Materiais para a história do advento do fascismo em Portugal

Almeida, João Ferreira de; Pais, José Machado; Cabral, Manuel Villaverde
Fonte: Imprensa de Ciências Sociais Publicador: Imprensa de Ciências Sociais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1979 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
É sabido que a história do regime que vigorou em Portugal desde 28 de Maio de 1926 até 25 de Abril de 1974 está por fazer. Múltiplas são as razões que explicam o facto, desde a própria natureza do dito regime até à falta de estudos de envergadura sobre o Portugal do século XX. Já nos últimos anos do regime, todavia, e sobretudo depois do 25 de Abril, um princípio de atenção por esta época contemporânea se começa a descortinar. Dado poder-se presumir que certos documentos da época, ainda que de acesso relativamente fácil, não são conhecidos pela maioria do público interessado, achou-se que valia a pena apresentar uma recolha ordenada, tão significativa quanto possível, sobre o período do advento do fascismo em Portugal. Acontece, porém, que o volume de documentos retidos ultrapassou rapidamente op que seria aceitável em termos de publicação numa revista como a Análise Social. Assim, optou-se por publicar apenas uma pequena parte desses documentos, referenciada ao Sidonismo e à Monarquia do Norte (documentos a que o artigo «A grande Guerra e o sidonismo», incluído também no presente número da Análise Social, serve de introdução genérica). Todo o resto do material, já recolhido ou em vias de o ser...

“Vítimas do fascismo”. Os camponeses e a dinamização cultural do Movimento das Forças Armadas (1974-1975)

Almeida, Sónia Vespeira de
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Análise Social, vol. XLIII (4.º), p. 817-840; Este artigo procura identificar a importância do nexo “camponeses-fascismo” no universo de sentidos que a ruralidade adquiriu no contexto das Campanhas de Dinamização Cultural e Acção Cívica do MFA (1974-1975). Camponeses e fascismo constituem o eixo de um edifício argumentativo promotor de uma imagem negativizada de Portugal, com ampla circulação no período da transição democrática.

Entre Mussolini e Plínio Salgado: o Fascismo italiano, o Integralismo e o problema dos descendentes de italianos no Brasil

Bertonha,João Fábio
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
O objetivo desse artigo é avaliar o relacionamento entre o Fascismo italiano e o Integralismo brasileiro. O texto tenta mostrar a importância do Fascismo de Mussolini na formação e construção da ideologia integralista, assim como na formação de sua base social. Nesse sentido, o texto foca com especial ênfase a questão dos brasileiros filhos de italianos, público privilegiado tanto da propaganda fascista como da integralista.

O corporativismo nas ditaduras da época do Fascismo

Pinto,António Costa
Fonte: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais. Publicador: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Este artigo analisa o papel do corporativismo como um instrumento político contra a democracia liberal e especialmente como um conjunto de instituições autoritárias que se expandiram na Europa e foram um agente de hibridização das instituições das Ditaduras da Era do Fascismo. Pretende demonstrar que o corporativismo esteve na vanguarda deste processo de difusão, quer como representação de interesses organizados quer como alternativa de representação política autoritária à democracia liberal.

Società Italiani Uniti: do triunfo à decadência. A emergência do fascismo

Teixeira,Rosane Siqueira
Fonte: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O presente artigo apresenta parte do resultado da pesquisa realizada sobre a Società Italiani Uniti, uma associação italiana marcada pela emergência do fascismo, que existiu em Araraquara (SP) entre os anos de 1920 e 1941. Pretende-se traçar a sua trajetória, do triunfo à decadência, discutindo suas funções, coesão e consenso.

O Fascismo Solto por Aí

Vidigal, Edson Carvalho
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Outros Formato: 29462 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Discurso proferido no Tribunal Superior Eleitoral, em 18 de março de 2003, ao agradecer as homenagens quando da aposição do seu retrato na Galeria do Ex-Corregedores Gerais.; Aborda a problemática do fascismo como uma constante ameaça ao Estado Democrático de Direito. E assinala o compromisso dos operadores do direito (juízes, advogados, Ministério Público) para fazer funcionar a democracia em favor de todos os brasileiros.

¿Fascismo en España? (La recepción en España del pensamiento jurídico fascista)

Rivaya, Benjamín
Fonte: Universidad Carlos III de Madrid. Instituto Bartolomé de las Casas : Boletín Oficial del Estado Publicador: Universidad Carlos III de Madrid. Instituto Bartolomé de las Casas : Boletín Oficial del Estado
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //1999 SPA; SPA
Relevância na Pesquisa
37.6%
1. La dictadura de Primo de Rivera: la primera recepción del fascismo jurídico. 1.1. La primera oposición al fascismo.— 2. La Segunda República. 2.1. La recepción del pensamiento jurídico fascista. 2.2. La oposición al fascismo. 2.2.1. La oposición socialista. 2.2.2. La oposición democristiana.— 3. La Guerra Civil.— 4. El primer franquismo: ¿auge del fascismo jurídico?— 5. Conclusión: Notas de la filosofía jurídica fascista que se recibió en España.— 6. Abreviaturas.— 7. Bibliografía.

Imprensa italiana em São Paulo e o fascismo: o Fanfulla (1921-1942)

Malatian,Teresa
Fonte: Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.52%
O objetivo deste artigo consiste em verificar a atuação do Fanfulla na dinâmica de propaganda política, bem como as trocas culturais estabelecidas com o fascismo entre os anos 1922-1942. A questão norteadora insere-se nos estudos de cultura política preocupados com o significado do fascismo difundido entre os imigrantes italianos e seus descendentes residentes no Estado de São Paulo. Desdobra-se em outros questionamentos: o motivo do empenho do governo de Mussolini na divulgação desse ideário, os temas abordados nessa propaganda, as reações que suscitou, seja da comunidade italiana, seja do governo brasileiro ou movimentos políticos. Na problematização inclui-se o posicionamento do governo brasileiro do período, seja na diplomacia brasileira ou nos aparelhos repressores em relação à Itália fascista e aos simpatizantes/aderentes do fascismo. A escolha do periódico Fanfulla justifica-se por, consensualmente, se tratar na historiografia da mais expressiva das fontes para esse estudo, em razão de longevidade, relações com o regime fascista e difusão no Estado de São Paulo.

Giovanni Gentile e a reforma da escola italiana nos primordios do fascismo

Jefferson Carriello do Carmo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Esta dissertação trata da Reforma Educacional promovida pelo filósofo Giovanni Gentile em 1923, procurando compreende-la em suas raízes históricas e filosóficas. Para tanto, dividimos o trabalho em três momentos. No primeiro, buscamos localizar as origens históricas do fascismo, na conjuntura de grave crise econômica e social que assolou a Europa do pós-guerra. Focalizamos, em particular, a crise do modelo liberal de Estado e a emergência de alternativas políticas na Itália e na Alemanha. No segundo momento, analisamos os textos que compõem a Reforma Gentiliana, buscando relaciona-la com os rumos da sociedade e da política nos primórdios do regime fascista. Enfim, procuramos o lastro filosófico da Reforma, reconstruindo a noção de Estado ético de Gentile, em sua relação com as concepções de Estado derivados do idealismo alemão, em particular de Hegel e de Fichte; The present dissertation deals with the Educational Reform promoted by the philosopher Giovanni Gentile in 1923, and aims to understand it in its historical and philosophical roots. To do so we have divided this work into three moments. In the first moment, we try to localize the historical origin of fascism within the scenery of the deep economical and social crisis which ravaged the Europe of the post-war. We particularly focus here the crisis of the State liberal model and the arisen of political alternatives in Ita1y and Germany. In the second moment...

Fascismo e Berlusconismo

D'Arcais,Paolo Flores
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
O berlusconismo não é o fascismo, mas é o equivalente funcional e pós-moderno do fascismo. Implica a destruição da democracia liberal nas condições do novo milênio, na época do domínio da imagem, da globalização das mercadorias e da manipulação irrestrita da verdade.

O pensamento corporativo em Miguel Reale: leituras do fascismo italiano no integralismo brasileiro

Bertonha,João Fábio
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O jurista Miguel Reale se destacou no movimento integralista brasileiro por vários motivos. Em primeiro lugar, pelo cuidado especial com que se dedicou à questão da organização do futuro Estado integralista. Em segundo, pela sua preocupação social, de atingir os operários e resolver a chamada 'questão social' a partir da reorganização do Estado e da aplicação da doutrina corporativista. E, por fim, pela sua formação, tanto pessoal como educacional, a qual foi muito marcada pela cultura italiana, o que levou a uma especial influência do fascismo italiano em seu pensamento e em sua ação política. Este artigo procura explorar a concepção de Estado em Miguel Reale, a diferença entre o seu pensamento e o dos outros líderes do integralismo (como Plínio Salgado e Gustavo Barroso) no tocante ao Estado, e como ele elaborou o programa corporativista do movimento.

Génesis e interpretación del fascismo

Rossi, Annunziata
Fonte: Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional Autónoma de México Publicador: Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional Autónoma de México
Tipo: Articulo
ES
Relevância na Pesquisa
37.4%
Con motivo de la liberación del campo de concentración de Auschwitz, y el 8 de mayo la capitulación incondicional de Alemania que puso fin a la Segunda Guerra Mundial en Europa, se llevo a cabo el ciclo de actividades titulado “A 60 años del fin de la guerra y de la caída del fascismo”, organizado por la doctora Annunziata Rossi. Con la notable participación de la organizadora, de Ambrosio Velasco Gómez, José Antonio Matesanz, Greta Rivara, Eva Uchmany, Renato González Mello, Marialba Pastor, Mauricio Pilatowsky y Horst Kurnitzky se mostraron distintas posiciones respecto del fascismo y de las implicaciones que ha tenido en el mundo actual.

Radicalización del nacionalismo chino moderno: orígenes y desarrollo del fascismo chino. El caso de las organizaciones fascistas del Guomindang: la Sociedad Lixingshe y el Movimiento de la Nueva Vida (1927-1937)

Chen, Chiao-In
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.79%
¿Ha existido en realidad el fascismo chino? Cuando hablamos de fascismo chino tenemos que hacer referencia necesariamente a una organización política conocida con varios nombres distintos: el nombre más común fue el de Camisas Azules (lanyishe) que fue utilizado en las prensa internacional durante los año treinta, aunque también se conoció por su nombre oficial, Sociedad de la Práctica Rigurosa de los Tres Principios del Pueblo (sanminzhuyi lixingshe o simplemente lixingshe). Lógicamente los Camisas Azules fue la expresión más conocida del fascismo chino, aunque no fue la única, sí fue la más relevante. Más su desarrollo y características e importancia, más como grupo del tipo escuadrista y elitista, no deben oscurecer la existencia de otra manifestación menos conocida del fascismo chino: el Movimiento de la Nueva Vida (xinshenghuo yundong). Una plataforma fascista de masas -que se nutría de la experiencia ideológica de los Camisas Azules- basada en la captación, encuadramiento y control de la población a través eminentemente de políticas sociales. Por todo ello, si ignoráramos los Camisas Azules, prácticamente nos quedaríamos sin objeto de estudio. Pero por otro lado, pese a tratarse de la referencia ineludible...

El nazismo como fascismo “auténtico”

Gallego, Ferran,
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2003 SPA
Relevância na Pesquisa
37.52%
El artículo reflexiona sobre la equivalencia entre fascismo y nazismo. Presentando un avance del ensayo: Del fascismo al nacionalpopulismo. El discurso de la extrema derecha.; L'article reflexiona entorn l'equivalència entre feixisme i nacisme. Tot presentant un avenç de l'assaig: Del fascismo al nacionalpopulismo. El discurso de la extrema derecha.; The article focus on the equivalence between fascism and Nazism. Presenting an advance of the trial: Of The fascism to the national populism. The speech of the right extreme.

"Cruzados de la civilización cristiana". Algunas aproximaciones en torno a la relación entre fascismo y religión

Alonso Ibarra, Miguel
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.4%
Un dels elements que més debat ha suscitat en la historiografia contemporània ha estat per què un nombre tan gran de persones van ser seduïdes pel feixisme i es van implicar en processos de violència massiva arreu del continent europeu. Això, si bé ha generat un ampli nombre de monografies i articles, amb prou feines ha estat abordat des d'una perspectiva centrada en aquests mateixos individus. En aquest sentit, aquest article pretén aproximar-se a una d'aquestes motivacions que es troben darrere del gran atractiu del feixisme, que no és una altra que el paper que va jugar la religió com a mecanisme socializador de la idelogía feixista, a través d'un estudi centrat espacialment en els soldats del bàndol rebel durant la Guerra Civil espanyola.; Uno de los elementos que más debate ha suscitado en la historiografía contemporánea ha sido el por qué un número tan grande de personas fueron seducidas por el fascismo y se implicaron en procesos de violencia masiva a lo largo y ancho del continente europeo. Algo que, si bien ha generado un amplio número de monografías y artículos, apenas ha sido abordado desde una perspectiva centrada en esos mismos individuos. En este sentido, este artículo pretende aproximarse a una de esas motivaciones que se encuentran detrás del gran atractivo del fascismo...

Fascismo e Iglesia Católica; Fascismo e Igreja Católica

Quadros e Quadros, Bruno
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.52%
El presente articulo tiene como tema la articulación política entre el fascismo y la Iglesia Católica. Como se dio la relación entre los regimenes totalitarios de direita, predominantes en la Europa de los años 20, 30 y 40 es el tema central del artículo que ahora se presenta. Será dado un tratamiento mas profundo a los casos de España y Italia, donde esa relación fue mas estrecha. Serán también abordados otros países donde vivía una grande populación católica, en los cuales fue posible un mas grande influjo del Vaticano, a saber, Portugal, Croacia y Austria, además de aquellos que fueran ocupados durante la Segunda Guerra Mundial. Además, serán tratados también los movimientos fascistas que no llegaran al poder pero mostraran el apelo al catolicismo, como el Integralismo en Brasil y el marxismo en Bélgica.; O presente artigo tem como tema a articulação política entre o fascismo e a Igreja católica. Como se deu a relação entre os regimes totalitários de direita, predominantes na Europa dos anos 20, 30 e 40 e a Igreja católica é o eixo central do artigo que ora se apresenta. Será dado um tratamento mais profundo aos casos da Espanha e da Itália...

Vítimas do fascismo: Os camponeses e a dinamização cultural do movimento das forças armadas (1974-1975)

Almeida,Sónia Vespeira de
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
Este artigo procura identificar a importância do nexo "camponeses-fascismo" no universo de sentidos que a ruralidade adquiriu no contexto das campanhas de dinamização cultural e acção cívica do MFA (1974-1975). Camponeses e fascismo constituem o eixo de um edifício argumentativo promotor de uma imagem negativizada de Portugal, com ampla circulação no período da transição democrática.