Página 1 dos resultados de 19 itens digitais encontrados em 0.020 segundos

Produção audiovisual sobre a surdez e língua  de sinais: impacto em familiares ouvintes de crianças surdas; Production of audiovisual about deafness and sign language: impact on deaf childrens hearing parents

Moura, Guadalupe Marcondes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.21%
Tema: Recurso Audiovisual Informativo. Objetivos: Desenvolver e exibir DVD informativo sobre surdez e língua de sinais, verificando o impacto desse material sobre familiares ouvintes de crianças surdas. Método: Este estudo compreendeu 2 etapas: 1) criação, produção e edição do DVD; 2) exibição deste para 28 famílias ouvintes de crianças surdas da cidade de SP. O procedimento consistiu na aplicação de protocolos pré e pós-intervenção, intermediado pela Intervenção onde o DVD foi apresentado. Na fase de pré-intervenção os sujeitos preencheram a Ficha de Identificação e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Na fase de pós-intervenção responderam a um questionário com 15 questões, sendo 12 específicas sobre o material produzido. Resultados: Para a 1ª etapa do estudo foram necessários 28 meses entre o processo de criação e edição, com base em cinco fases para a produção de um vídeo, resultando em um DVD de 15 minutos sobre os temas surdez e língua de sinais com a participação de uma personagem em espuma (puppet articulado) que atua com a pesquisadora na apresentação dos temas citados. Na 2ª etapa foram levantadas as opiniões dos familiares sobre o DVD: 90% o consideraram ótimo...

Narrativas de mães ouvintes de crianças surdas: oralidade, metáfora e poesia; Hearing mothers of deaf children narratives: orality, metaphor and poetry

Digiampietri, Maria Carolina Casati
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.25%
O objetivo deste trabalho é realizar uma análise lingüística de narrativas de mães ouvintes acerca da experiência de nascimento e criação de um filho surdo. No Brasil, calcula-se que 95% das pessoas que nascem surdas ou que se tornam surdas nos primeiros anos de vida são provenientes de famílias ouvintes que, normalmente, demoram alguns anos para perceber a falta de audição de seus filhos. Muitos pais ouvintes não têm um histórico de surdez na família e, por vezes, nunca tiveram contato com uma pessoa surda. Desconhecem, portanto, as particularidades da surdez e, na maioria das vezes, a enxergam como uma deficiência. Para agravar a situação, grande parte da comunidade médica, talvez inadvertidamente, enfatiza para os pais uma visão patológica da surdez ao centrar-se na questão da perda da audição. Sem informações e acreditando que seus filhos são deficientes, muitos pais ouvintes deixam de interagir com as crianças; ou restringem sua interação à satisfação de algumas necessidades básicas da criança, usando sinais caseiros para expressar que está na hora de comer, dormir ou brincar, por exemplo. Ainda que muitos estudos (Crocker, 2004; Gregory & Knight, 1998; Lane, Hoffmeister & Bahan, 1996) descrevam o chamado período de luto período no qual as mães ouvintes descobrem a surdez dos filhos e se comportam como se o filho que esperavam tivesse...

Intervenção bilíngue: percepção dos pais quanto a mudanças na comunicação com seus filhos surdos; Bilíngual intervention: parents perception on changes communication with their deaf children

Yue, Andrea Henlin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.43%
INTRODUÇÃO: Estudos apontam para a importância da aquisição da Língua de Sinais por crianças Surdas o mais cedo possível para o desenvolvimento de linguagem, cognitivo, social e emocional. Porém, poucas dentre estas crianças têm acesso a esta língua em seu ambiente familiar, pois 95% das crianças Surdas são filhas de pais ouvintes. Um programa de intervenção Bilíngue para crianças Surdas, que proporcione o uso da Língua de Sinais como primeira língua (L1) e o português escrito e oral como segunda língua (L2), pode prover à criança um ambiente favorável ao seu desenvolvimento. Esta pesquisa teve o objetivo de analisar um programa de intervenção Bilíngue para crianças Surdas, na ótica de seus pais ouvintes, com referência ao apoio que receberam dos profissionais envolvidos neste e nas mudanças ocorridas na comunicação com seus filhos depois da participação no programa. MÉTODOS: Foi elaborado um roteiro de entrevista semi-estruturado, que compreendeu os seguintes aspectos: trajetória da família desde o momento da suspeita da Surdez até a entrada no programa Bilíngue; meios e qualidade da comunicação dos familiares com as crianças Surdas; concepção sobre a Surdez e relacionamento familiar. As entrevistas foram realizadas com 17 mães e 1 pai ouvintes...

O brincar, o conhecer e o aprender de crianças com implante coclear; The playing, knowing and learning of children with cochlear implants

Magalhães, Aracê Maria Magenta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.16%
Certos progressos científicos vêm possibilitando melhoria, na qualidade de vida de pessoas profundamente surdas, promovendo-lhes a audição em nível tal que podem captar a especificidade da voz humana. O implante coclear constitui um desses importantes avanços. A presente dissertação vem contribuir para o conhecer e o aprender de crianças com implante coclear , anteriormente com surdez profunda. O apoio teórico é fundamentado em Winnicott, presente em todo o desenvolvimento da pesquisa. Selecionam-se dez crianças e suas famílias, com base nos critérios do hospital onde são atendidos e também nos de homogeinização. Realizam-se, individualmente, avaliações psicológicas contextualizadas nas crianças, com apoio de suas famílias, empregando-se entrevistas, observação participante e o Jogo Estruturado com Bonecos elaborado por Lynn. Compõe-se este de treze cenas lúdicas, pelas quais as crianças brincam e trazem a sua realidade. Baseando-se em bibliografia aplicável, a pesquisa apresenta inovações sobre o conhecimento do processo evolutivo destas crianças, cujo desenvolvimento é em parte interceptado pela surdez profunda e pela cirurgia invasiva da audição, seguida de follow-up. São atendidos, entre outros...

Análise comparativa da intervenção fonoaudiológica na surdez: com a família ou com os pais?; A comparative analysis of the speech and hearing intervention program for deaf children: with their family or with their parents?

Akiyama, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
A confirmação da surdez de uma criança é muito traumatizante para os pais ouvintes e causa grande impacto no sistema familiar, rompendo-se as expectativas e alterando o relacionamento afetivo, social e a comunicação da família com essa criança. A criança surda, devido ao déficit auditivo, terá dificuldades em ouvir os sons da fala e do meio ambiente impossibilitando-a de uma aquisição espontânea e efetiva da língua oral, mas sua comunicação poderá ser efetiva através da língua de sinais. Por se tratar de famílias ouvintes com crianças surdas nas quais há uma barreira na comunicação e conseqüentemente uma diminuição na interlocução entre os familiares e nas oportunidades sociais e de escolarização dessas crianças, o Programa do Laboratório de Investigação Fonoaudiológica em Audiologia Educacional (LIFAE) do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo oferece as seguintes atividades: terapia fonoaudiológica individual, oficinas de língua de sinais e de língua oral para as crianças surdas, oficinas de língua de sinais para os familiares ouvintes, grupo de suporte aos pais e/ou familiares ouvintes. Este estudo tem como objetivo verificar se a participação de um familiar ouvinte no Programa gera mudanças no comportamento comunicativo das famílias atendidas. Para isso foram entrevistadas 10 famílias sendo que seus membros foram divididos em dois grupos: participantes diretos e participantes indiretos do Programa. Os dados foram tratados quantitativamente através da análise percentual e qualitativamente...

Vivencias de pais de crianças surdas frente a possibilidade de seus filhos se submeterem ao implante coclear; Experiences of parents of deaf children face the possibility of their children to submit to the cochlear implant

Daniela Aparecida Rissi Yamanaka
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.46%
O Implante Coclear é utilizado atualmente em adultos e crianças com perda auditiva neurossensorial profunda e bilateral, de natureza congênita ou adquirida, que não se beneficiam da prótese auditiva. É um recurso que visa criar um campo elétrico no interior da cóclea, com a finalidade de estimular as fibras acústicas, por meio de impulsos sonoros transformados em sinais elétricos proporcionando uma audição útil, auxiliando na comunicação da pessoa surda. Encontra-se na literatura inúmeros trabalhos com enfoque na técnica cirúrgica do Implante Coclear. No entanto, poucos são os trabalhos que buscam identificar a percepção que as famílias das crianças surdas têm sobre o Implante Coclear. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi analisar os aspectos emocionais dos pais de crianças surdas envolvidas no processo de triagem para o Implante Coclear, isto é, conhecer as expectativas, dúvidas e dificuldades de pais de crianças surdas frente à possibilidade do filho se submeter ao Implante Coclear e entender os significados que pais de crianças surdas, que procuram o Implante Coclear, têm de surdez e qual a visão que eles têm de tratamento. Para isso, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com dez pais de crianças surdas candidatas ao Implante Coclear no Hospital de Clínicas da Unicamp. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa qualitativa...

Representações acerca do trabalho da leitura e da escrita em grupo de apoio a crianças surdas; Representations about reading and writing in a support group for deaf children

Aryane Santos Nogueira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.32%
O presente estudo tem como foco de pesquisa um contexto de grupos de apoio a crianças surdas que apresentam dificuldades em relação à leitura e à escrita. Minha inserção nestes grupos de apoio se deu como a profissional que atuava em um programa de aprimoramento profissional cursado no centro de reabilitação no qual os grupos de apoio estavam inseridos e também como pesquisadora, cujo aporte teórico partiu de uma visão transdisciplinar (CAVALCANTI, 2006) da Linguística Aplicada. Fazem parte desta pesquisa, ao todo, 14 crianças surdas (7 meninas e 7 meninos), sendo que 9 freqüentavam o grupo no período da manhã e 5 no período da tarde. Assim como as crianças surdas, fazem parte desta pesquisa as mães/responsáveis por estas crianças, a professora surda que atuava nos grupos de apoio e esta pesquisadora. A seguinte pergunta de pesquisa foi elaborada na tentativa de compreender as representações a respeito do trabalho com a leitura e a escrita: que representações sobre as práticas de leitura e escrita, dos pontos de vista das crianças surdas, das famílias e da professora surda, permeiam a interação em sala de apoio para estudantes surdos? Esta pergunta foi direcionadora na tentativa de compreender o que acontecia no contexto observado...

Projecto Creche: as histórias infantis - estratégias promotoras do desenvolvimento da comunicação e linguagem em crianças surdas

Cascalho, Maria José Sant’Ana Morais
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.47%
O presente projecto de investigação-acção surge da necessidade de avaliar e reformular estratégias de intervenção que visem o desenvolvimento da comunicação e da linguagem com crianças surdas em contexto de creche (dos 12 aos 36 meses) envolvendo os profissionais, mas também as famílias, tendo como ponto de partida o contar de histórias infantis. A componente teórica deste trabalho aborda questões relacionadas com a comunicação e linguagem, o modelo bilingue para crianças e jovens surdos, a importância das histórias infantis no desenvolvimento da criança o envolvimento parental, o envolvimento das crianças e os estilos de interacção. A componente prática do projecto foi aplicada a um grupo de oito crianças da creche de uma Instituição dedicada ao ensino de crianças e jovens surdos. Foram contadas histórias em contexto de creche e em contexto familiar, foram recolhidos e analisados dados referentes ao decorrer das sessões e os participantes avaliaram o projecto. O projecto contempla, nos objectivos propostos, três dimensões: o plano didáctico, o plano do desenvolvimento da linguagem e comunicação e o plano de trabalho com as famílias. No plano didáctico foram adaptados materiais para trabalhar as histórias infantis com as crianças surdas e avaliada a eficácia das estratégias utilizadas...

Atenção conjunta em crianças surdas: especificidades do desenvolvimento e implicações para as práticas

Silva, Francisco Vaz da
Fonte: CIED - Centro de Interdisciplinar de Estudos Educacionais - Escola Superior de Educação de Lisboa Publicador: CIED - Centro de Interdisciplinar de Estudos Educacionais - Escola Superior de Educação de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
Pretendemos neste trabalho abordar o desenvolvimento da atenção conjunta no contexto de interacções entre a criança e seus cuidadores pela importância que lhe é atribuída para o desenvolvimento sóciocognitivo e, em particular, o desenvolvimento da linguagem. O interesse por este tema advém também do relativo atraso que a investigação reporta no caso de crianças surdas filhas de pais ouvintes que se associa ao designado fenómeno de atenção dividida (Gallaway, 1998; Lederberg, 1993; Wood, Wood Griffiths, & Howarth, 1986). Por causa deste fenómeno, as crianças surdas têm de aprender a coordenar a sua atenção em relação à pessoa com quem interagem, bem como em relação a objecto ou eventos no seu ambiente. Pelas potenciais implicações para as práticas, analisaremos as estratégias de interacção usadas por mães surdas que, com mais facilidade do que mães ouvintes, andaimam o desenvolvimento das capacidades de coordenação da atenção visual das crianças e facilitam a ocorrência de episódios de atenção conjunta e a influencia que os resultados destas investigações têm tido em programas de intervenção precoce direccionados para o apoio a crianças surdas e suas famílias.

Projeto creche: estratégias promotoras do desenvolvimento da comunicação e linguagem em crianças surdas

Cascalho, Maria José Sant’Ana Morais; Silva, Francisco Vaz da
Fonte: CIED – Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais Publicador: CIED – Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
O nosso objetivo é divulgar um projeto de intervenção numa sala de creche com crianças surdas, idades entre os 12 e os 36 meses, seguindo uma abordagem educativa bilingue. O projeto parte de necessidades sentidas pelos profissionais envolvidos e do seu desejo de melhorar a qualidade dos serviços. Foi realizada uma avaliação inicial relativa à linguagem e envolvimento das crianças em atividades de “hora do conto” e às necessidades sentidas pelos pais que levou à formulação de objetivos em três planos complementares: i) Promoção da linguagem e comunicação das crianças, ii) envolvimento das famílias e, iii) aprofundar a cooperação entre os profissionais. O projeto adotou o modelo de investigação-ação para a intervenção. Ao longo de três meses um conjunto de oito histórias foram adaptadas e contadas pela educadora oralmente e pela formadora de língua gestual portuguesa em língua gestual. As famílias foram envolvidas no projeto participando em atividades na sala e promovendo atividades no contexto familiar. Os resultados nas variáveis usadas para monitorizar o processo mostraram uma evolução muito positiva em relação aos objetivos formulados. Numa reflexão final, procurámos interpretar alguns dos resultados apresentados à luz da literatura.

Qualidade de vida das famílias de crianças com surdez: avaliação na perspectiva das famílias

Neto, Maria da Conceição Simões
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
106.62%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Ciências da Educação - Especialidade Educação Especial; O conceito de Qualidade de Vida e em particular o da Qualidade de Vida Familiar, tem sido objecto de crescente interesse, nomeadamente por parte de investigadores do domínio das ciências sociais, pelos efeitos que os índices de bem-estar têm no desenvolvimento das crianças (Sabeh, Verdugo, Adánez & Contini, 2004). No domínio dos serviços de educação para a infância e dos serviços de apoio a crianças em risco desenvolvimental e suas famílias, a medida de Qualidade de Vida Familiar tem sido usada como indicador da qualidade dos serviços de apoio e contribuído para a identificação dos objectivos de intervenção (McWilliam, 1998; citado por Pimentel, 2005; Turnbull, 2003; citado por Córdoba, Verdugo & Benito, 2006). O conceito tem, assim, motivado as investigações, designadamente, na concepção de instrumentos de avaliação. O presente estudo centra-se na Qualidade de Vida de famílias de crianças surdas, uma população alvo dos serviços de apoio à criança e à família, tendo como objectivo a proposta de um instrumento (escala) de avaliação de Qualidade de Vida destas famílias na perspectiva das próprias famílias. A elaboração desta escala teve por base alguns instrumentos já usados na avaliação da qualidade de vida familiar: o Family Quality Of Life Survay –FQLS (Poston...

Implante coclear em crianças: a visão dos pais

Yamanaka,Daniela Aparecida Rissi; Silva,Roberto Benedito de Paiva e; Zanolli,Maria de Lurdes; Silva,Angélica Bronzatto de Paiva e
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.91%
O objetivo do estudo foi analisar a visão que os pais têm do implante coclear, isto é, as informações que eles têm a respeito do implante, os riscos, os benefícios e suas expectativas em relação ao futuro dos filhos. Entrevistaram-se 10 pais de crianças surdas candidatas ao implante coclear no Hospital de Clínicas da Unicamp. Com base em uma abordagem qualitativa, procedeu-se à análise de conteúdo, sendo evidenciado que a maioria dos pais busca a cura da surdez por meio do implante coclear e, consequentemente, a aquisição da fala. Para essas famílias, o implante coclear é visto como uma solução para a surdez de seus filhos e como uma possibilidade deles terem um futuro melhor. Constatou-se que no processo de conhecimento do implante, os pais vivenciaram ansiedade e angústia frente às informações sobre os riscos e benefícios do procedimento e a necessidade de optarem pela realização ou não do implante coclear.

Surdez, redes sociais e proteção social

Bittencourt,Zélia Zilda Lourenço de Camargo; Françozo,Maria de Fátima de Campos; Monteiro,Claudia Rodrigues; Francisco,Débora Durante
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
25.92%
A surdez traz repercussões na vida do indivíduo que por ela é afetado, assim como na vida da família, que usualmente deve modificar sua dinâmica para adequar-se às necessidades e demandas que a perda auditiva impõe. Muitas vezes, para isso, a família mobiliza recursos internos, mas também busca apoio e ajuda fora de seu núcleo, em uma rede de recursos externos. Descrever as redes sociais acessadas pelas famílias de surdos na busca de sua reprodução cotidiana é um dos objetivos a que este texto se propõe. Ainda, busca discutir o significado dessas redes no contexto da proteção social. Para isso, pesquisa qualitativa foi desenvolvida, através de entrevistas semiestruturadas com dezoito pais de crianças ou adolescentes surdos, usuários de programas de atendimento em um centro de reabilitação. O mapeamento das redes de relacionamentos e de recursos sociais acessados por famílias de pessoas surdas mostrou o entrelaçamento de relações entre os familiares, demais parentes, amigos, vizinhos, profissionais, organizações privadas e serviços públicos. As redes cumprem papel de apoio e proteção social para a família da pessoa surda na reprodução cotidiana da vida.

Acompanhamento da adaptação de próteses auditivas em crianças surdas

Lanzetta,Bianca Pinheiro; Frota,Silvana; Goldfeld,Márcia
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.15%
OBJETIVOS: descrever as características audiológicas e sociais de crianças surdas e avaliar a incidência de retornos para acompanhamento no Programa de Saúde Auditiva. MÉTODOS: foram analisados os prontuários de crianças que receberam as próteses auditivas pelo Programa de Saúde Auditiva, em Vila Velha - Espírito Santo. A população estudada foi constituída por 50 crianças, na faixa etária de zero a oito anos, de ambos os sexos, com diagnóstico de perda auditiva sensorioneural de grau leve a profundo. O protocolo de pesquisa foi preenchido a partir dos dados de prontuários para a obtenção das informações desejadas. RESULTADOS: a solicitação de retorno pelo Serviço Social propiciou o comparecimento de quase da metade da população (44%); os demais achados foram indicativos da associação entre o retorno para acompanhamento e a rotina escolar. CONCLUSÕES: o referido programa atinge predominantemente famílias com rendimento mensal entre um e dois salários mínimos; o diagnóstico da surdez ocorre entre dois e três anos de idade cronológica neste estudo; a época da primeira adaptação de próteses auditivas, aos seis anos de idade, é bastante tardia; o contato com os pais, por meio do Serviço Social, viabiliza o acompanhamento proposto...

Análise dos movimentos oculares : método de avaliação da percepção auditiva em crianças pequenas

Silva, Luís Filipe Santos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.05%
O impacto da surdez é devastador em vários parâmetros do desenvolvimento da criança: linguagem, aprendizagem, socialização, equilíbrio psicológico e capacidades cognitivas. Estas consequências dependem de vários factores que incluem a idade de instalação da surdez, a causa, o grau e o tempo de privação auditiva. A precocidade do diagnóstico e o rigor com que é determinado, são fundamentais na definição e na monitorização de um programa de reabilitação específico personalizado para a criança surda. A audiologia infantil é hoje uma área da Otorrinolaringologia em franco desenvolvimento, pois associa métodos comportamentais a equipamentos de detecção neurobiológica de sofisticação crescente. Os métodos subjectivos (Audiometria infantil), apesar de fornecerem informação mais completa, estão essencialmente dependentes das competências técnicas dos recursos humanos exigindo grande disponibilidade de tempo. Os métodos objectivos (Reflexos acústicos, Potenciais Evocados Auditivos, Otoemissões acústicas), não estando tão dependentes da colaboração da criança, implicando por vezes sedação, embora mais rápidos e quantificáveis, fornecem informação mais limitada. Com a finalidade de encontrar instrumentos que minimizem os erros técnicos e permitam obter resultados fiáveis duma forma rápida e segura...

Avaliação de fala de lactentes no periodo pre-linguistico : uma proposta para triagem de problemas auditivos

Maria Cecilia Marconi Pinheiro Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/1997 PT
Relevância na Pesquisa
26.22%
Esta pesquisa teve como objetivo estudar a viabilidade do uso de dois instrumentos de avaliação do desenvolvimento de fala em lactentes, a fim de que, a partir das alterações encontradas, detectarmos a deficiência auditiva. Tendo em vista a necessidade de se diagnosticar problemas sensoriais e neuromotores em idade precoce, e de se conhecer o desenvolvimento de fala e linguagem de lactentes ouvintes e surdos, foi iniciado o Programa de Detecção de Deficiências Neuromotoras e Sensoriais em Lactentes, que contou com as seguintes fases: (1) Levantamento de indicadores de risco para deficiências neuromotoras e sensoriais em 281 neonatos, escolhidos durante 3 meses, em 7 dias sorteados, de 5 Maternidades da cidade de Campinas; (2) Estudo longitudinal das aquisições de fala e linguagem de lactentes, através da utilização da "Early Language Milestone Scale" e das "Bayley Scales of Infant Development"; (3) Encaminhamento dos bebês para confirmação diagnóstica e orientações educacionais, assim que algum problema fosse detectado e (4) Estudo longitudinal das aquisições de fala e linguagem de quatro lactentes surdos. As famílias que aceitaram participar da segunda fase da pesquisa eram compostas por pais de maior nível cultural...

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA SURDEZ; SOCIAL REPRESENTATIONS OF THE DEAFNESS

Bittencourt, Zélia Z L C; Montagnoli, Ana Paula
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2007 POR
Relevância na Pesquisa
26.08%
O objetivo deste estudo foi conhecer as representações sociais e o impacto da surdez no cotidiano de familiares de crianças surdas. Métodos: Nesta investigação adotou-se a metodologia qualitativa utilizando-se entrevistas com questões abertas como ferramenta de coleta de dados. A amostra contou com 15 familiares (pais ou mães) de crianças surdas atendidas em um serviço de reabilitação. Resultados : A surdez foi representada como “um fardo”, “sofrimento”, “transtorno”, “sobrecarga” gerando “sentimento de culpa”, e dificuldade de aceitação por parte da família, enquanto a reabilitação remete à idéias de “socialização”, “respeito’ e “aceitação” no meio social.  Conclusão : O conhecimento das representações e expectativas dos pais trouxe subsídios para novas ações que incluam maior atenção às famílias, incentivo à participação em grupos de pais, visando a troca de experiências.; The aim of this study was to understand the social representations and the impact of the deafness in the daily life of families with deaf children. Methods : To reach this aim, qualitative methodology was adopted using interviews with open-ended questions as tool to collect data.Fifteen parents of deaf children who attended a rehabilitation center were interviewed. Results: The deafness was represented as a “weight”...

Surdez, redes sociais e proteção social

Bittencourt,Zélia Zilda Lourenço de Camargo; Françozo,Maria de Fátima de Campos; Monteiro,Claudia Rodrigues; Francisco,Débora Durante
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
25.92%
A surdez traz repercussões na vida do indivíduo que por ela é afetado, assim como na vida da família, que usualmente deve modificar sua dinâmica para adequar-se às necessidades e demandas que a perda auditiva impõe. Muitas vezes, para isso, a família mobiliza recursos internos, mas também busca apoio e ajuda fora de seu núcleo, em uma rede de recursos externos. Descrever as redes sociais acessadas pelas famílias de surdos na busca de sua reprodução cotidiana é um dos objetivos a que este texto se propõe. Ainda, busca discutir o significado dessas redes no contexto da proteção social. Para isso, pesquisa qualitativa foi desenvolvida, através de entrevistas semiestruturadas com dezoito pais de crianças ou adolescentes surdos, usuários de programas de atendimento em um centro de reabilitação. O mapeamento das redes de relacionamentos e de recursos sociais acessados por famílias de pessoas surdas mostrou o entrelaçamento de relações entre os familiares, demais parentes, amigos, vizinhos, profissionais, organizações privadas e serviços públicos. As redes cumprem papel de apoio e proteção social para a família da pessoa surda na reprodução cotidiana da vida.

Deaf children learning to sign

Kyle, Jim
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 08/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
It used to be thought that deaf children had a language difficulty. Research we have carried out on deaf children in deaf families from the age of three months, indicates that deaf children learn sign language as effectively as hearing children learn to speak. In contrast, deaf children from hearing homes, even in signing programmes at school lag behind in the acquisition of sign language even up to the age of 11 years. Some initial intervention work has been carried out with families to introduce sign language earlier and several possible means of improving the language environment of deaf children are explored in this paper. Keywords Sign language; Sign language acquisition; Deaf children Resumo Costumava-se pensar que as crianças surdas tinham dificuldade de linguagem. Uma pesquisa que realizamos com crianças surdas, de famílias surdas, a partir de 3 meses de idade, indica que crianças surdas aprendem a língua de sinais tão eficazmente quanto crianças ouvintes aprendem a falar. Em contraste, crianças surdas, de lares ouvintes, mesmo estando em programas para o aprendizado de sinais na escola, ficam atrás na aquisição da língua de sinais até a idade de 11 anos de idade. Alguns trabalhos iniciais de intervenção, que têm sido realizados com as famílias para introduzir a língua de sinais mais cedo...