Página 1 dos resultados de 46 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A parentalidade em famílias homossexuais com filhos: um estudo fenomenológico da vivência de gays e lésbicas; The parenthood in homosexual families with children: a phenomenological research of gays and lesbians experiences

Santos, Claudiene
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
Atualmente, presenciamos múltiplos tipos de família, como: famílias nucleares, monoparentais, reconstituídas, com filhos biológicos e/ou adotivos, dentre as quais encontramos famílias homossexuais. Há uma escassez de trabalhos sobre essas famílias e percebe-se a forte presença de preconceito e discriminação nos mais diversos segmentos e contextos sociais, em especial, no que diz respeito às questões homossexuais e de gênero e de como isso influenciaria na educação das crianças. Esse estudo visa compreender como homossexuais entre 20 e 55 anos, vivenciam a paternidade, a maternidade e/ou parentalidade e que significados lhe atribuem. A fenomenologia ancorada à filosofia do diálogo de Buber foi o referencial teórico-metodológico adotado nesta pesquisa para alcançarmos o objetivo proposto. Foram entrevistados seis homens e nove mulheres homossexuais com filho(a)(s) biológicos e/ou adotivos que formaram famílias monoparentais, adotivas, reconstituídas ou nucleares. Os resultados apontam um maior preparo psíquico e socioeconômico para a chegada de uma criança, em especial quando o desejo de ter filhos ocorre após a tomada de consciência da homossexualidade e/ou formação do vínculo conjugal homossexual. As funções parentais são exercidas pelos(a)s colaboradore(a)s os com nuances da relação intersubjetiva EU-TU. Foram relatadas situações de preconceito quanto ao exercício da parentalidade e/ou à expressão da homossexualidade...

A autoridade parental nas famílias reconstituídas; The parental authority in reconstituted family

Gouveia, Débora Consoni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
47.05%
O objetivo do presente trabalho é demonstrar a possibilidade de atuação dos pais afins nas famílias reconstituídas, assim entendidas como aquelas formadas em segundas núpcias, em que pelo menos um dos cônjuges ou companheiro possui filhos de uma união anterior, de forma complementar e subsidiária aos pais biológicos, com vista a integrar a parentalidade, visando ao melhor interesse da criança e do adolescente à luz da Constituição Federal, do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Código Civil. Com base no princípio do valor jurídico do afeto e no instituto da paternidade socioafetiva, busca-se evidenciar a importância do exercício da autoridade parental, de forma complementar, pelos pais afins nos lares reconstituídos. A convivência, os cuidados diários, a dedicação fazem nascer entre os integrantes das famílias reconstituídas vínculos de afetividade, que se revelam importantes e relevantes para o pleno desenvolvimento do menor. E apenas o pleno exercício da autoridade parental nas famílias reconstituídas permitirá uma adequada estruturação familiar, com atribuição de funções definidas aos membros integrantes desta complexa estrutura familiar, onde os papéis não são definidos e a legislação em nada orienta o comportamento...

As famílias e os seus direitos no Brasil

Kroth, Vanessa Wendt
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Sociologia Política; Na história legislativa brasileira, há permeabilidade das regras religiosas nas normas de direito de família, apesar da separação formal entre Igreja e Estado desde 1890. Desde o período colonial, a instituição familiar se manteve como central na sociedade e as práticas sociais evidenciam diferenças em relação ao modelo de família previsto em lei. O objetivo deste trabalho foi caracterizar modelos e conceitos de família determinados na legislação e utilizados pelos juízes em suas decisões, desde a promulgação da Constituição Federal de 1988 até o início da vigência do Código Civil de 2002. A pesquisa documental foi realizada por meio da análise de conteúdo temática dos discursos dos parlamentares que construíram as normas de direito de família presentes na CF/88, das leis brasileiras e das decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no referido período. Os discursos dos constituintes abordaram o modelo de família brasileira como sinônimo do modelo nuclear da família, #naturalizando# as relações familiares. A análise da CF/88 mostrou a inclusão de #novas# relações familiares...

A multiparentalidade nas famílias reconstituídas: da realidade social à (uma nova) realidade jurídica

Silva, Pedro Francisco Mosimann da
Fonte: Fl Publicador: Fl
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 70 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.28%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; A presente pesquisa tem por objetivo estudar a possibilidade e a necessidade de ser reconhecido pelo ordenamento jurídico brasileiro o fenômeno da multiparentalidade nas famílias reconstituídas, com todos os efeitos dela decorrentes. Para tanto, utiliza-se o método de procedimento monográfico. O método de abordagem adotado é o dedutivo e a técnica de documentação é a indireta, feita através da pesquisa bibliográfica. De início, apresenta-se a Teoria Tridimensional do Direito de Família, que enseja a multiparentalidade, já que o ser humano é genético, (des) afetivo e ontológico simultaneamente, e, portanto, um ser tridimensional. Dessa forma, a compreensão do Direito das Famílias deve ser efetivada pelos mundos genético, afetivo e ontológico, permitindo não só a existência da parentalidade socioafetiva, como a sua coexistência à parentalidade genética. Apesar disso, a jurisprudência nacional faz uma hierarquização entre os vínculos genético e socioafetivo, privilegiando ora um, ora outro, com exceções de alguns tribunais que reconhecem a simultaneidade das filiações. Também é analisada a realidade das famílias reconstituídas...

A construção da identidade e as dinâmicas relacionais entre padrasto e enteado numa família recomposta

Costa, Sónia Marta Vilaça Araújo
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 08/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.45%
As famílias recompostas podem ser definidas como famílias em que pelo menos um dos cônjuges é padrasto ou madrasta do filho(s) do actual companheiro(a). Esta investigação tem como objectivo perceber como é construída a identidade e as dinâmicas relacionais entre padrasto e enteado numa família recomposta, através de um estudo de caso instrumental de natureza qualitativa. Foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, aplicadas ao casal, ao enteado e aos avós da família reconstituída. Foi aplicado o Remarriage Belief Inventory (Higginbotham & Adler-Baeder, 2008), o Stepparent Role Strain Index (Fellmann, Galán, Roque & Galán, 2008), a La Duppia Luna (Greco, 1999) e o Ecomapa (Hartman, 1978). Neste trabalho iremos detalhar os resultados da aplicação do Stepparent Role Strain Index (Fellmann, Galán, Roque & Galán, 2008). Os principais resultados mostram-nos que na construção do casal recomposto existe a interferência entre o subsistema conjugal e filial. Apesar de existir uma dimensão afectiva, relacional e ética verificam-se dificuldades na relação. Para além disso, observa-se a presença de idealizações e expectativas da nova união. Na construção do papel do padrasto e a construção da relação entre padrasto e enteado...

Regras, rotinas e rituais em famílias reconstituídas

Teixeira, Liliana Sofia Maia
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 08/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
A fundamentação da presente dissertação tem como objetivo geral explorar e compreender a perceção dos pais e/ou mães e respetivos companheiros (as) (madrastas e padrastos), acerca da parentalidade, nomeadamente rotinas e rituais, como também fatores de stress e fatores de gratificação. Neste sentido, para compreender a perceção e significados dos participantes procedeu-se a um estudo de natureza qualitativa. Foi construído um Guião de Entrevista e foram efetuadas cinco entrevistas semiestruturadas, cujo conteúdo foi analisado através da construção de um sistema de categorias, apoiado pelo software NVivo. Após a análise dos objetivos do presente estudo verificaram-se os seguintes resultados: tanto os pais e/ou mães, como os seus companheiros (as) estão presentes na rotina das crianças; as regras estão relacionadas com alguns momentos da rotina das crianças, sobretudo à hora da refeição e à hora de dormir; os fatores de stress estão relacionados com o estabelecimento de regras e momentos da rotina, como por exemplo, o momento de realizar os trabalhos de casa; os rituais mais frequentes nas famílias reconstituídas são o natal e os aniversários e estão associados aos fatores de gratificação; a gestão da coparentalidade entre os companheiros das famílias reconstituídas está mais presente do que em relação aos pais/mães biológicos.; The aim of this dissertation is to explore and to understand the perception of fathers and / or mothers and their respective partners...

Do (re)casamento às estratégias de recomposição familiar

Lobo, Cristina
Fonte: CIES-ISCTE / CELTA Publicador: CIES-ISCTE / CELTA
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1995 POR
Relevância na Pesquisa
26.86%
Da comparação entre o casamento e o recasamento até às recomposições familiares, passando pelas famílias reconstituídas e pelas famílias recompostas, um longo caminho foi percorrido entre os anos 60 e o limiar dos anos 90. Neste texto dar-se-á conta, por um lado, dos avanços e recuos teórico-metodológicos que inelutavelmente têm vindo a contribuir para retirar do anonimato as configurações familiares que integram no mínimo um padrasto ou uma madrasta - as famílias recompostas. E, por outro, relacionam-se estratégias de recomposição - perenidade ou substituição - protagonizadas pelos casais recompostos entrevistados, com classes e fracções de classe, apostando na sua interdependência.; From comparison of marriage and remarriage to family recompositions, as well as reconstituted and blended families, there were many changes between the 60s and the beginning of the 90"s. This text deals with the advances and reverses in theory and methodology which have unavoidably come to contribute to the movement from anonymity of family configurations which include a step-mother or step-father - in other words, blended families. On the other hand it also relates strategies of recomposition - both perenniality and substitution - as practised by recomposed couples who were interviewed...

Crenças e valores dos adolescentes acerca de família, casamento, separação e projetos de vida

Wagner,Adriana; Falcke,Denise; Meza,Eliane Böttcher Duarte
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1997 PT
Relevância na Pesquisa
26.75%
Este é um estudo descritivo, resultado de um projeto piloto, que avalia e compara o que pensam os adolescentes de famílias originais e reconstituídas em relação à "família", ao "casamento" e à "separação" e quais são os seus "projetos de vida". A amostra foi de 60 adolescentes, 30 de famílias reconstituídas (FR) e 30 de originais (FO), de ambos os sexos, entre 12 e 17 anos. Utilizou-se um instrumento de 12 "Frases Incompletas" que os jovens completaram com a primeira idéia que lhes ocorreu. Analisou-se o conteúdo destas respostas, elaborando-se categorias por temas afins. Posteriormente, aplicou-se o teste estatístico qui-quadrado considerando-se as variáveis grupo (FO e FR) e sexo. Das variáveis estudadas, observou-se uma tendência dos adolescentes de FO considerarem suas famílias mais "unidas e companheiras" que os de FR (x2=8.43, p=0,07). Encontrou-se, também, diferença significativa em relação ao que os adolescentes esperam do casamento; os filhos de FO esperam mais felicidade e os de FR, mais amor (x2=13.38, p=0,003). Comparando-se sexos, houve diferença significativa com relação ao casamento e à separação. As meninas acreditam que as pessoas se casam porque se amam (97%) e que se separam porque deixam de se amar (56...

Configuração familiar e o bem-estar psicológico dos adolescentes

Wagner,Adriana; Ribeiro,Luciane de S.; Arteche,Adriane X.; Bornholdt,Ellen A.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
26.75%
A busca do bem-estar é o motor do desenvolvimento humano. É visando estar bem que o homem luta para atingir seus ideais. O desenvolvimento desta capacidade está diretamente ligada com as experiências mais precoces do sujeito em sua família. Sendo assim, este trabalho investigou em que medida a configuração familiar contribui para o bem-estar dos adolescentes. A amostra utilizada foi de 391 adolescentes de ambos os sexos, entre 12 e 17 anos, sendo 196 provenientes de famílias originais e 195 de famílias reconstituídas. Utilizou-se o instrumento Escala Goldberg de Bem-Estar (1978)-GHQ, subdividida em 12 itens. A maioria dos adolescentes (81%) apresentou um nível de bem-estar geral entre bom a muito bom, sendo que não houve diferença significativa entre adolescentes de famílias originais e reconstituídas.

Salud y funcionalidad de las familias reconstituidas en proceso de terapia familiar

Galatsopoulou, Eleni
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
47.43%
OBJETIVOS Nos hemos propuesto identificar aspectos funcionales y estructurales de las familias reconstituidas en tratamiento, así como el estado de salud relacionado con la calidad de vida de sus miembros. Marcamos como objetivos específicos: identificar estos aspectos funcionales y estructurales particulares de las familias reconstituidas en los diferentes subsistemas; medir la calidad de vida relacionada con la salud de los menores; analizar la salud general de los adultos y la tensión de rol de los padrastros y las madrastras; analizar el impacto de variables clínicas y sociodemográficas en la calidad de vida de sus miembros; evaluar si existe una relación entre la tensión de rol y la calidad de vida de los adultos; y hacer propuestas de mejora en la asistencia terapéutica de estos pacientes. METODOLOGÍA Se trata de un estudio descriptivo transversal realizado durante los años 2010-2013 y llevado a cabo en dos períodos en un contexto clínico, el Instituto Alicantino de la Familia. La primera parte ha consistido en un análisis documental retrospectivo de historias clínicas de familias reconstituidas en tratamiento, complementado por métodos cualitativos. La segunda parte ha consistido en un estudio prospectivo observacional con instrumentos estandarizados (Kidscreen...

Relaciones de parentesco en las nuevas familias: disociaci??n entre maternidad/paternidad biol??gica, gen??tica y social

Grau Rubio, Claudia; Fern??ndez Hawrylak, Mar??a
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
46.86%
Se describen y analizan las relaciones de parentesco en las familias monoparentales, homoparentales, tard??as o de edad avanzada, con embarazos m??ltiples, reconstituidas, adoptivas y las que recurren a las t??cnicas de reproducci??n asistida. En estas familias se puede producir una disociaci??n entre relaciones conyugales y relaciones filiales; entre sexualidad y reproducci??n; entre pareja conyugal, pareja parental y pareja progenitora; y la creaci??n de lazos de filiaci??n independientemente de tener una relaci??n de pareja. Asimismo, frente a la biparentalidad y heteroparentalidad, se pueden establecer relaciones de monoparentalidad, homoparentalidad, coparentalidad y pluriparentalidad. Estas familias cambian la concepci??n tradicional del parentesco y establecen una distinci??n entre lo biol??gico y lo social, convirtiendo a los actores con su capacidad de elecci??n en sujetos activos y creadores de parentesco. Estas nuevas relaciones de parentesco tienen repercusiones legales, ??ticas, psicol??gicas, sociales, sanitarias y educativas.; We describe and analyse family ties in single-parent families, homo-parental families, older families, multiple-birth families, stepfamilies, adoptive families, and families that resort to assisted reproductive technologies. A dissociation between marital relationships and child relationships; between sexuality and reproduction; between conjugal couple...

Efeitos jurídicos decorrentes do reconhecimento da multiparentalidade nas famílias reconstituídas

Silva, Larissa Campos da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 84 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.15%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; O presente Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivo o estudo do fenômeno da multiparentalidade dentro das famílias reconstituídas bem como a possibilidade e a necessidade de se reconhecerem todos os efeitos dela decorrentes. No primeiro momento, será abordada a evolução do ordenamento jurídico brasileiro no âmbito do Direito de Família, assim como as diversas fases do divórcio. Ainda, será apresentada a Teoria Tridimensional do Direito de Família, a qual enseja a multiparentalidade. Na segunda etapa, será estudada a realidade das famílias reconstituídas, as relações de paternidade e filiação e as situações em que se pode reconhecer a multiparentalidade. Por fim, analisar-se-ão os efeitos jurídicos possivelmente decorrentes da multiparentalidade. Será demonstrada a viabilidade da concessão de alimentos, guarda, visita, adoção, uso do sobrenome e direito sucessório entre padrastos/madrastas e enteados(as). Para corroborar este entendimento, serão colacionados diversos julgados, pertinentes ao estudo de cada assunto, que reconhecem esses efeitos à multiparentalidade nas famílias reconstituídas...

A Qualidade da Vinculação em Idade Escolar: Perspectivas cruzadas de mães e filhos

Oliveira, Filipa Nunes Vicente Filipe de
Fonte: ISMT Publicador: ISMT
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
26.8%
Introdução: A qualidade da vinculação da criança aos pais é fundamental para o seu desenvolvimento sócio-emocional, na medida em que lhe permite explorar o meio envolvente, relacionar-se com outras pessoas e fazer novas aprendizagens. No que respeita ao estudo da vinculação em diferentes tipos de família, a literatura tem indicado que as crianças de famílias nucleares apresentam uma vinculação mais segura em relação às crianças de famílias monoparentais ou reconstituídas. Objectivo: Este estudo tem por objectivos investigar a qualidade da vinculação em crianças em idade escolar pertencentes a diferentes tipos de família e observar a convergência entre a percepção materna dos comportamentos de vinculação e a representação da qualidade de vinculação por parte das crianças em estudo. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, cuja amostra é composta por 168 crianças em idade escolar (8-11 anos) e respectivas mães. O protocolo de investigação é constituído por 3 instrumentos: Questionário sócio-demográfico, Separation Anxiety Test (SAT) e Escala de Percepção Materna do Comportamento de Vinculação da Criança (PCV-M). Resultados: Os resultados mostram não haver convergência significativa entre a percepção materna dos comportamentos de vinculação e a representação da vinculação por parte da criança. Somente nas famílias monoparentais são observáveis correlações entre a subescala Comportamento Base Segura do PCV-M (p=.001...

La importancia de 'nombrar'. El uso de la terminolog??a de parentesco en las familias reconstituidas

Monc?? Rebollo, Beatriz; Rivas Rivas, Ana Mar??a
Fonte: Pedro G??mez Publicador: Pedro G??mez
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
66.91%
Este texto forma parte de un proyecto de investigaci??n antropol??gica -subvencionado por el Ministerio de Trabajo y Asuntos Sociales, realizado durante el a??o 2006 en la Comunidad de Madrid- cuyo objetivo principal era analizar los cambios que est??n teniendo lugar en los modelos de convivencia familiar, en particular, el caso de las familias reconstituidas despu??s de la separaci??n/divorcio. En este texto concreto se analizan, a trav??s del uso que los actores hacen de la terminolog??a de parentesco, propia de la familia nuclear, las percepciones y representaciones mutuas que existen en los hogares recompuestos entre las nuevas parejas de los padres/madres con custodia/sin custodia y los hijos no comunes, y entre los hermanos (siblings), medio hermanos (halfsiblings) y hermanastros (stepsiblings).; This paper is part of a research project in Anthropology, funded by the Ministry of Work and Social Affairs, and carried out in 2006 in the Autonomous Community of Madrid, Spain. The primary goal of this project was to analyse the changes in models of family structure, particularly the case of families reconstituted after separation/divorce. Looking at how people use kinship terms that commonly are applied to members of the nuclear family...

Estrategias residenciales y procesos de recomposición familiar

Rivas Rivas, Ana Mª
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 SPA
Relevância na Pesquisa
26.75%
En el presente artículo, se analizan las elecciones y las prácticas residenciales adoptadas por las familias reconstituidas como una estrategia para gestionar el entramado de relaciones sociales característico de estas estructuras familiares (relaciones entre los hijos y/o las hijas no comunes, relaciones entre los hijos y/o las hijas no comunes y las nuevas parejas de los padres o las madres, etc.), estableciendo nuevas fórmulas en las que emparejamiento, reconstitución familiar y corresidencia no tienen por qué coincidir ni aparecer en el orden secuencial que hasta ahora caracterizaba la formación de una unidad familiar convencional. Los datos empíricos en los que se apoya el artículo proceden de una investigación cualitativa1 realizada en la Comunidad de Madrid, en la que se hicieron 51 entrevistas semidirectivas a 17 familias reconstituidas, con una media de 3 entrevistas por familia. La muestra de familias se diversificó según el nivel socioeconómico de los padres y las madres de cada una de ellas. Los resultados pusieron de manifiesto el valor social y simbólico del espacio, concretado en el espacio habitacional como agente regulador de posibles conflictos provenientes de diferentes culturas familiares que confluyen en la nueva pareja y que ésta debe gestionar sin disponer...

Estrategias de sustitución en la construcción de la paternidad y la maternidad dentro de las familias reconstituidas

Jociles Rubio, María Isabel; Villaamil Pérez, Fernando
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2008 SPA
Relevância na Pesquisa
66.99%
Llama la atención que los autores que han abordado el tema no hayan extraído, en sus estudios sobre las familias reconstituidas, todas las consecuencias posibles de la idea de constelación familiar, en especial la que mantiene que, en dichos estudios, el concepto de familia debe extenderse más allá de la residencia. Quizá por ello tampoco se ha aplicado al análisis de la paternidad y la maternidad dentro de esta modalidad de familias. En la investigación cuyos resultados se presentan aquí, dicha idea se ha mostrado muy fructífera para examinar los modos a través de los cuales se van construyendo el rol y la posición parental de los padres y las madres y los padrastros y las madrastras en el seno de estas familias, puesto que las formas en que, por ejemplo, se construye el rol o la posición paternal de un padre biológico no custodio no es independiente de aquéllas otras en que se ha construido y/o se está construyendo el rol o la posición parental del padrastro, de igual manera que en esos procesos de construcción de la paternidad o la maternidad, pueden tener una incidencia fundamental asimismo las prácticas de otros miembros de esas constelaciones familiares, tales como los padres o los hermanos de los distintos cónyuges o parejas que las integran.; It is remarkable that authors dealing with reconstituted families haven’t drawn all the potential consequences from the notion of family constellation...

Números que poco explican: indicadores sobre las familias recasadas y bullying; Numbers that does not explain too much: Indicators about remarried families and bullying; Números que pouco explicam: indicadores sobre famílias recasadas e ;bullying;; Des chiffres qui expliquent peu: indicateurs sur les familles recomposées et le bullying

Brito, Leila Maria Torraca de; Soares, Laura Cristina Eiras Coelho
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.5%
;In this paper we have chosen to analyze the methodological aspects and some interpretations, divulged by the Brazilian Institute of Geography and Statistics, proceeding from indicators obtained on two topics, surveyed by that institute. Our objective, therefore, was to evaluate methodologies and definitions employed by the 2010 Census in data collection about stepfamilies, as well as the methodological option and meanings used for seizure of ;bullying; in the PeNSE research, 2009. Since the results of the investigations undertaken by the Institute are used to plot the course of public policies in Brazil, we consider the procedures employed should be in line with current theoretical discussions on the respective themes, which has not been evidenced in our analysis.;; ;Résumé;;Dans cet article, nous avons décidé d'analyser le choix méthodologique et certaines interprétations publiées par l'Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística provenant d'indicateurs obtenus par cet institut à propos de deux thèmes. Notre objectif a été d›évaluer les méthodologies et les définitions utilisées par le recensement de 2010 lors de la collecte de données sur les familles recomposées, ainsi que le choix méthodologique et les notions utilisées pour la compréhension du bullying dans la recherche PeNSE...

Bem-estar Subjetivo em Famílias com Histórico de Abuso Sexual Intrafamiliar / Subjective Well-Being (SWB) in families with sexual abuse history

Ana Maria Franchi Pincolini; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Claudio Simon Hutz; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF Publicador: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF
Tipo: Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Este estudo avaliou o Bem-estar Subjetivo (BES) de vítimas de abuso sexual intrafamiliar e de seus familiares após a conclusão de processos judiciais. O estudo foi exploratório e de naturezas quantitativa e qualitativa. Foram aplicadas as Escalas de Satisfação de Vida (SV) e de Afetos Positivos e Negativos (PANAS) aos responsáveis adultos, vítimas e irmãos de vítimas. Embora quantitativos, os dados foram discutidos qualitativamente. Os resultados evidenciaram que as mães apresentaram menores níveis de BES em comparação aos responsáveis masculinos. A SV foi maior nos responsáveis de famílias reconstituídas e com desfecho judicial condenatório. Nas vítimas e irmãos, os maiores níveis de BES ocorreram em famílias monoparentais com processos de desfecho absolutório. Em geral, as vítimas apresentaram níveis de BES mais altos que seus irmãos, indicando que eles precisam receber mais atenção das redes de proteção/atendimento.

Transformaciones de la parentalidad: La clínica con familias separadas y con familias reconstituidas

Féres-Carneiro,Terezinha; Seixas Magalhães,Andrea
Fonte: Subjetividad y procesos cognitivos Publicador: Subjetividad y procesos cognitivos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 ES
Relevância na Pesquisa
67.11%
El trabajo posee dos partes. La primera trata sobre las dificultades surgidas entre los integrantes de una familia separada y la segunda trata sobre las diferentes formas de ser padre/padrastro en las familias reconstituidas. En ambas partes el trabajo incluye una síntesis de la bibliografía reciente y una exposición de situaciones clínicas. En la primera parte, sobre los conflictos en una familia separada, el trabajo describe la relación conflictiva de una madre y sus dos hijas en una familia separada. Para ello expone una síntesis de entrevistas y un análisis del material derivado de la aplicación de técnicas gráficas. En la segunda parte, sobre las diferentes formas de ser padre/ padrastro en una familia reconstituida, el trabajo incluye el estudio de dos casos. En el primero de ellos, el padre/padrastro tiene un carácter más bien afectuoso aunque con dificultades en cuanto a la puesta de límites a algunos de los hijos. En el segundo, el padrastro no ha sido padre y se ubica más bien como otro de los hijos en la familia. El trabajo concluye que la base intersubjetiva de las familias separadas y reconstituidas depende de los reacomodamientos simbólicos que engloban a la pareja conyugal, la pareja parental y la familia extensa. Propone además que...

La duplicación de funciones y posiciones de parentesco como estrategia para la construcción de la paternidad/maternidad en las familias reconstituidas

Jociles Rubio,María Isabel; Villaamil Pérez,Fernando
Fonte: Anthropologica Publicador: Anthropologica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 ES
Relevância na Pesquisa
66.99%
Llama la atención que autores como Théry (1985), Le Gall y Martin (1993) y Le Gall (1996) no hayan extraído, en sus estudios sobre las familias reconstituidas, todas las consecuencias posibles de la idea de constelación familiar, en especial la que sostiene que el concepto de familia debe extenderse más allá de la residencia. Y llama asimismo la atención que no la hayan aplicado al análisis de la paternidad y la maternidad dentro de esta modalidad de familias. En la investigación cuyos resultados se presentan en este artículo, dicha idea se ha mostrado muy fructífera para examinar los modos a través de los cuales se construyen el rol y la posición parental de los padres/madres y padrastros/madrastras en el seno de estas familias. Esto ocurre porque las formas en que se construye, por ejemplo, el rol/la posición paternal de un padre biológico no custodio no es independiente de aquellas otras en que se ha construido y/o se está construyendo el rol/la posición parental del padrastro, de igual manera que en esos procesos pueden tener también una incidencia fundamental las prácticas de otros miembros de esas constelaciones familiares, como los padres de los distintos cónyuges/parejas que las integran.