Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

A Falange intelectual: a Falange excepcional

Vieira, Inês Espada
Fonte: Bond Publicador: Bond
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Burgos, Espanha, 1938. Em plena Guerra Civil (1936-1939), o chefe dos militares sublevados contra a ordem constitucional republicana, Francisco Franco, forma o seu primeiro governo e nomeia ministro do Interior Serrano Suñer, que se encarregou de unificar os serviços de imprensa e propaganda sob a sua alçada. Para chefiar o gabinete de propaganda, Serrano Suñer chamou o jovem de 25 anos com quem travara amizade no ano anterior, Dionisio Ridruejo. O presente trabalho acompanha o percurso de Ridruejo e dos seus companheiros do «Grupo de Burgos», inserindo-os também na chamada «geração de 1936». O ensaio salienta a importância da sua intervenção ideológica na imprensa afecta ao Movimiento, situando-os como responsáveis pela invenção da vida cultural durante o primeiro franquismo e assinalando a sua evolução posterior de puros intelectuais falangistas para posições liberais, sempre consentâneas com a sua consciência.; Burgos, Spain, 1938, during the Civil War (1936-1939). The chief of the military, in rebellion against the constitutional republican order, Francisco Franco, formed his first Government and appointed Serrano Suñer as Minister of Internal Affairs and charged with unifying the press and propaganda services. To lead the propaganda cabinet...

A EDUCAÇÃO RURAL NA ESPANHA NA DÉCADA DE 1950: A UNESCO E OS PRINCÍPIOS EDUCATIVOS DO REGIME FRANQUISTA

Hidalgo,Angela Maria
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.86%
RESUMO:Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa sobre a educação rural na Espanha, com o objetivo principal de verificar as influências da Unesco na política educativa para o ensino rural do governo de Franco durante a década de 1950. A pesquisa foi feita na Espanha em 2013, usando como fontes documentais primárias revistas do Ministério Nacional de Educação e do Ministério de Informação e Turismo e publicações da Unesco de 1953 a 1956, nas quais foram recolhidas questões relacionadas aos organismos internacionais e à educação rural. Fontes secundárias foram utilizadas para obter dados da história e da educação rural espanholas. Identificamos etapas distintas em um processo de aproximação das diretrizes educativas espanholas aos preceitos da Unesco, com mediação especialmente da Igreja Católica e da Falange Espanhola, o partido político do regime franquista.