Página 1 dos resultados de 99 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Lisboa menina e moça: a personificação da cidade nas letras de fado; Lisbon as a girl and young woman: personification of the city in the lyrics of fado

Casarini, Marcelo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
38.09%
A partir das letras de fado acerca da cidade de Lisboa cuja colheita, inédita, foi parte inicial desta investigação o presente trabalho procura mostrar de que modo a cidade de Lisboa é vista e representada por seus habitantes. A análise de um corpus de 183 canções que cantam a cidade enquanto tal (e não elementos dela: o castelo, o Tejo, bairros, telhados, personagens), revelam que Lisboa é quase sempre uma mulher. Em seguida, o presente estudo dedica-se a interpretar, utilizando como método o círculo filológico da estilística de Leo Spitzer, o fenômeno da personificação de Lisboa no fado, primeiro por uma perspectiva diacrônica e depois sincronicamente. Por último, dedica-se a revelar que tipo de mulher é Lisboa, e sua relação com as vendedoras ambulantes (varinas, saloias, minhotas) e meretrizes que historicamente frequentavam as ruas da cidade e hoje frequentam apenas o imaginário popular. E principalmente a relação de Lisboa-mulher com o mito da Maria Severa.; Based on the lyrics of fado for which there has been no previous research or collection into one study this thesis seeks to show how the city of Lisbon is seen and represented by its inhabitants. The analysis of a corpus of 183 songs that sing the city as such (and not elements of it: the castle...

Representação e Memória do Fado e do Samba no Quotidiano da Cidade

Souza, Ricardo Nicolay de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
37.73%
Busco com este trabalho analisar o fado e o samba enquanto músicas que passam a simbolizar identidade e suas representações no espaço urbano das cidades de Lisboa e do Rio de Janeiro. O fado é cantado, dançado e recitado nas ruas lisboetas e em seus bairros de maior tradição, assim como o samba se utiliza do espaço da cidade para a representação de suas tradições. Ambos os gêneros se apresentam como símbolos nacionais que se projetam e difundem a partir de centros urbanos e de referência cultural. Tentarei entender a representação destes estilos musicais e a maneira como a utilização do espaço da cidade fomenta a continuidade destes gêneros até os dias de hoje.

O novo fado : uma leitura transcultural

Fonseca, Ricardo Xavier Machado Silva
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
28.25%
Dissertação de mestrado em Literatura e Cultura Comparadas; Este projeto tratará o fado de Lisboa enquanto fenómeno cultural, inserindo-se, portanto, no âmbito dos estudos culturais. A sua história será abordada e a sua evolução questionada, em contraste com os métodos sociológicos ou de antropologia social, que adotam uma posição essencialista. Para isso, esta dissertação analisará os movimentos de nacionalização e posterior internacionalização do género musical, argumentando que ao sair das típicas casas de fado dos bairros tradicionais de Lisboa para a rádio, discografia e teatros nacionais, o fado se torna uma marca comercial do país inteiro (nation branding) e espelha todo o sentimento de um povo (encontrando previamente, no séc. XIX, a sua narrativa fundacional no romance de Maria Severa com o Conde de Vimioso). Semelhante processo foi o do Flamengo gitano e andaluz (alicerçado pelo mito de Carmen), que se tornou símbolo da cultura espanhola. A construção da identidade nacional portuguesa através do diálogo com o fado enquanto quintessência do país, fundeada mediante o conceito romântico dos irmãos Schlegel, permite uma idealização etnográfica, política e social do género como sendo expressão natural da ‘alma do povo’ (Volksseele ou Volksgeist). A partir da análise crítica da ‘nacionalização’ do fado...

O Fado dançado do Brasil: trânsitos culturais

Pais, José Machado, 1953-
Fonte: UFG Publicador: UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
38.03%
Entre uma multiplicidade de possíveis filiações musicais e coreográficas, o lundu afrobrasileiro alcançou uma justificada relevância na história do fado, recentemente aprovado como Património Imaterial da Humanidade da Unesco. Nessa matriz, o fado dançado tinha marcas de uma grande sensualidade e, assim, surgiu nas tabernas e prostíbulos da Lisboa boémia de meados do século XIX. Ao aburguesarse – e, sobretudo, com o advento da ditadura salazarista (1926) –, o fado lisboeta deixou de ser dançado, perdendo uma boa parte da sua expressividade corporal. Porém, na Baixada Fluminense, ainda sobrevive um fado que remonta aos tempos da escravatura, dançado com palmas, sapateado, pandeiros e violas. Recorrendo a fontes históricas e etnográficas, o presente contributo questiona as práticas corporais associadas ao fado por referência aos seus contextos ideológicos.

Contributo para a caraterização da qualidade acústica de casas de Fado

Rosão, Vítor Carlos Tadeia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
38.29%
Tese de mestrado integrado em Engenharia Física , apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2012; Apesar de o Fado ser, desde Novembro de 2011, Património Imaterial da Humanidade, e parte fundamental da cultura Portuguesa há mais de um século, não se conhecem até à data estudos científicos sobre a qualidade acústica das Casas de Fado. Nestas circunstâncias considerou-se adequado e relevante procurar desenvolver o presente trabalho que tem como base a confrontação entre os resultados de medições acústicas in situ e a opinião de utilizadores destes espaços. Para concretizar o presente trabalho optou-se por: 1) efetuar a análise e explicitação dos principais fundamentos teóricos associados à acústica de salas, incluindo desenvolvimento de fórmulas específicas para determinação dos valores de alguns dos 7 parâmetros físico-acústicos utilizados (Tempo de Reverberação, Amplificação Acústica, Tempo de Decaimento Inicial, Clareza, Definição, Tempo Central e Ruído de Fundo) e desenvolvimento de metodologia alternativa para caraterização do parâmetro Amplificação Acústica, 2) analisar e explicitar os valores recomendados/exigidos na bibliografia/legislação para os parâmetros físico-acústicos utilizados...

Fado… um estado de alma

Felisberto, Filipa Jardim Duarte
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
38.25%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário, na especialidade de Psicologia Clínica.; O Fado, sendo um produto da criatividade do sujeito, constitui uma forma de comunicação e relação. Propõe-se refletir e compreender a ligação existente entre o Fado e o sujeito, de forma a averiguar se existe uma relação/função psicológica entre ambos. Procurou-se contextualizar o Fado, enquadrando-o historicamente e definindo-o como expressão musical. Abordou-se o Fado nas suas múltiplas vertentes: a música, a palavra, a emoção e o sentimento, a identidade e o destino, delimitando a forma como o sujeito se relaciona/vincula, representando o quotidiano, as práticas sociais, as crenças e valores, bem como, o modo de representar o mundo e a forma como o sujeito se projeta nele. Compreender a importância da música e da palavra na construção de representações significativas para o sujeito. Clarificar a diferença entre emoção e sentimento, como estão presentes no Fado e a forma como o sujeito os expressa. Entender a construção, como processo dinâmico, da identidade individual e coletiva que o sujeito consubstancia no Fado. Esclarecer o conceito de destino e perceber como é assumido no Fado...

Fado como expressão musical e não ―fatum

Sousa , Ângelo Miguel Ramos de
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
38.36%
No presente trabalho, aborda-se uma expressão musical tipicamente portuguesa, e procura-se articular as subculturas de duas gerações de fadistas amadores - um grupo de fadistas amadores que designamos por ―grupo dos adultos‖ e um grupo de fadistas amadores que designamos por ―grupo dos jovens adultos‖ – com as identidades destes sujeitos sociais. A questão da identidade é abordada do ponto de vista filosófico (com base na noção de Ipseidade ou Identidade Pessoal) e em termos do entendimento daquela noção no âmbito da Psicologia Social. São abordadas as noções de cultura, cultura musical e da expressão musical fado. Formularam-se uma serie de questões de investigação, a saber a atitude dos sujeitos em relação ao fado, perspectivas sobre a identidade e o fado, concepções de praticas inerentes a subcultura do fado, ícones musicais, sentimentos, concepções da influência social do fado, atitudes e estereótipos associados ao fado e, finalmente, a importância da musica na vida dos participantes. Em termos metodológicos foi adoptado o método de histórias de vida, seguindo o protocolo proposto por Flick (2004), tendo-se procedido à análise de conteúdo do corpus. Os resultados mostram, de entre outras...

A constituição dos discursos do samba e do fado nas décadas de 1930 e 1940

Ferreira, Roberta Gomes
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.96%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciência da Linguagem.; A justificativa que orienta este trabalho é a de que a área da Ciência da Linguagem, Lingüística do Texto e do Discurso – mais especificamente a Análise do Discurso – pode trazer contributos relevantes para os estudos sobre a música como prática discursiva. O objetivo principal deste trabalho foi analisar os discursos das músicas e fazer uma comparação entre as discursividades samba e fado, no intuito de melhor analisar que “ideologias” (Pêcheux, 1975) constituem os “discursos” (Idem) das expressões musicais significativas do Brasil e de Portugal dentro da metodologia proposta de Análise do Discurso de Linha Francesa (AD). O trabalho buscou analisar o que há em comum nos dois gêneros e o que os difere como linguagem, sentido, ideologias, ou seja, que elementos linguísticos e discursivos apontam para que o fado seja fado e para que o samba seja samba. Estudando discursivamente as letras das músicas, investigamos como eram, em parte, as crenças, os valores, os desejos, as idéias, os anseios do homem urbano na década de 1930 e 1940 no Rio de Janeiro e em Lisboa. Nesse sentido...

Paisagens Literárias e Percursos do Fado

Queiroz, Ana Isabel (Org.)
Fonte: FCSH/NOVA Publicador: FCSH/NOVA
Tipo: Livro
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.73%
Os artigos reunidos neste volume aprofundam um conjunto de comunicações apresentadas no colóquio com o mesmo nome, realizado no Museu do Fado em Abril de 2014. Neles se analisa a presença de Lisboa nas letras do fado ao longo da história da canção, os locais de encontro lisboetas retratados na literatura portuguesa da segunda metade do século XIX e a construção de percursos poéticos como mediação entre os cidadãos e o património imaterial da cidade, tomando para exemplo a lírica fadista.; http://paisagensliterarias.ielt.org/ebooks

A Patrimonialização do Fado e das Matrizes do Samba: Uma leitura crítica sobre a institucionalização de bens imateriais

Galvão, Júlia
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.86%
A patrimonialização de expressões musicais vem ganhando destaque nas últimas décadas especialmente devido às recomendações estabelecidas no âmbito da UNESCO. Essa conjuntura gera um novo estatuto ao patrimônio de cunho imaterial, resultando em diferentes medidas para sua salvaguarda. A patrimonialização deste tipo de patrimônio faz aflorar diferentes questões referentes à complexidade de sua institucionalização. Algumas destas são, a fossilização de elementos se não se considerar o caráter vivo e dinâmico deste patrimônio; a eventual instrumentalização política sobretudo por trazer uma grande visibilidade ao bem e ao local onde se encontra; e a questão complexa e ao mesmo tempo sensível, relacionada ao envolvimento da comunidade produtora na gestão de sua cultura, o que pode trazer dificuldades para conciliar diferentes pontos de vistas e interesses. Dessa maneira, a sua gestão exige medidas que se diferenciam totalmente das adotadas para o patrimônio material (móvel e imóvel). Analisamos dois exemplos de patrimonialização, sendo no Brasil as “Matrizes do Rio de Janeiro: Partido-alto, Samba de Terreiro e Samba-enredo” classificado pelo IPHAN (2007) e em Portugal o “Fado, canção popular urbana de Portugal” classificado pela UNESCO (2011). Em perspectiva comparada refletimos como realidades distintas amadureceram o conceito de patrimônio imaterial e como foi sendo agregada em suas políticas públicas...

Na galáxia sonora : sobre o fado de Coimbra

Vouga, Vera, 1954-2008
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.73%
Adopting Zumthor's viewpoint that form equals force, the author analyses the fado of Coimbra as a recent tradition which is in movement; the article goes on to review rapidly the morphological and semantical changes which the fado of Coimbra has undergone from its probable origins until the present day.

Institutionalizing and materializing music through sound sources: the case of Bruce Bastin’s fado collection in Portugal

Sardo, Susana
Fonte: ICTM Study Group on Historical Sound Sources Publicador: ICTM Study Group on Historical Sound Sources
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
ENG
Relevância na Pesquisa
37.86%
On the 27th of November 2011, in Bali, Indonesia, UNESCO approved the inscription of the Portuguese musical genre, fado on the Representative List of the Intangible Cultural Heritage of Humanity. Fundamental to the submission of fado to the UNESCO's committee - which was ratified by the Lisbon Municipality on the 12th of May 2004 - was a particular collection of 78 rpm discs, recorded during the first half of the 20th century that included recordings which were virtually forgotten for almost 50 years. This collection was “discovered” outside Portugal in 1993, by a Portuguese collector, and from the moment it was recognized as “Portuguese patrimony” by the official entities, it underwent a very interesting process of transformation according to the ways in which it was regarded by different agents and addressed by distinct discourses. Within this process of transformation – which can be seen as a conceptual metamorphosis -, are the voices and speeches of politicians, music collectors, scholars, journalists and fado singers (fadistas). This paper intends to analyze the historical process through which the collection of commercial recordings was “repatriated” and institutionalized in Portugal. For this purpose I will address the following question: what kind of transformation can occur to a set of discs when it becomes an archive for the collective memory of a community?

O engeitado: the mythology of the outcast in the portuguese poems of J. Slauerhoff: fado, saudade, Lisbon, Macau and Camões in the poetry of J. Slauerhoff

Van Den Neste, Nout
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
28.32%
Tese de mestrado, Estudos Comparatistas, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013; Jan Jacob Slauerhoff (1898-1936) foi um dos principais escritores neerlandeses durante o período entre as duas guerras mundiais. A obra deste romancista e poeta proeminente continua a ser lida e estudada até ao presente dia. Slauerhoff nasceu em Leeuwarden, capital da província de Frísia, e formou-se em medicina em Amsterdão. Foi como médico de bordo que viajou pelo mundo fora e esteve diversas vezes em Portugal, principalmente em Lisboa. Também visitou Macau por duas vezes. O seu fascínio pela cultura portuguesa acabou por influenciar profundamente a sua obra. O número de poemas inspirados na cultura portuguesa é relativamente reduzido porém caracterizam a sua poética. No capítulo “Macao” da colectânea Oost Azië (Extremo Oriente, 1928) foram incluídos quatro poemas dedicados a Macau e um poema intitulado “Camoës”. Na mesma colectânea figura igualmente o poema “Portugeesch fort” (Fortaleza portuguesa). A colectânea Eldorado (1928) contem o poema “Regresso de Camoës”. De mesmo modo Een eerlijk zeemansgraf (Uma honrada sepultura de marinheiro, 1936) e Al dwalend (Errante, 1947) incluem um poema sobre Camões e um poema irónico que em parte se refere à cultura portuguesa. A maior parte dos poemas de inspiração portuguesa...

O outro fado; propostas de reprogramação do Museu do Fado

Baldroegas, Cristina, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
38.17%
Tese de mestrado, Museologia e museografia, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes, 2013; Possui um CD com anexos apenas consultável na Biblioteca da FBAUL; The present research is centered on the Fado Museum, its interaction with the Fado Houses of Lisbon and amateur Fado. This is an interdisciplinary museum, with collections from diverse areas, intent on understanding Fado. Given that Fado is expressed in both amateur and professional fashion at the typical Lisbon bairros, one is led to question if the institution should democratise its research sources and communicate with those keeping the intangible heritage in a more encompassing way. The goal being presenting the urban song in all its approaches and manifestations, thus providing a broader and more diversified view of it. In order to understand how the museum is regarded in this environment, what is expected of it and how it may be improved, I have interviewed a variety of persons involved in the Fado universe: amateurs, professionals, Fado House owners, performers, portuguese guitar players, guitar players and lyrics writers. The first part of the research will be centered on the general framing of museums and their relationship with the local community, according to New Museology. It will also deal with the definition of Intangible Cultural Heritage and with the practices supported by UNESCO. The second part will have a specific framing...

Fado - matriz para uma (nova) política cultural externa: uma estratégia cultural ao serviço de Portugal

Costa, Liliana Rodrigues da
Fonte: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Publicador: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 28/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
38.2%
Tese de Mestrado em Relações Internacionais; No contexto de permanente crise, financeiramente agravada nestes últimos anos, equacionar a cultura enquanto via possível para uma solução estrategicamente ganhadora ou, pelo menos, elemento-chave, é uma alternativa. Uma chave, uma opção criativa para a fuga ao panorama de constrangimento e restrição económica, assim como, de empreendedorismo fatalista. Fado - Matriz para uma (nova) Política Cultural Externa. Uma Estratégia Cultural ao serviço de Portugal analisa a questão da política cultural externa portuguesa, entre o Estado Novo e 2009, e aborda a necessidade expressa de edificar uma estratégia cultural forte e visível. Apontamos o fado como possível matriz desta (re)nova(da) estratégia. O fado que é presença nas artes, nas manifestações e produções culturais, sobretudo, ao longo do último século. O fado que, enquanto produto cultural genuíno e internacionalizado, transporta e difunde consigo a língua portuguesa, o particular jeito de ser português e parte da cultura que nos identifica. E que é símbolo e representa a presença de Portugal no Mundo. Porque investir na cultura não é desperdiçar fundos, mas repensar uma estrutura social, institucional...

"Eu canto samba" ou "Tudo isto é fado" : uma etnografia multissituada da recriação do choro, do samba e do fado por jovens músicos; "I sing samba" or "It's all fado" : a multi-sited ethnography on the recriation of choro, samba and fado by young musicians

Frydberg, Marina Bay
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
38.2%
O choro, o samba e o fado são gêneros musicais populares e tradicionais e estão vinculados com a identidade e o imaginário dos seus países de origem, Brasil e Portugal. Na última década jovens músicos estão redescobrindo estes gêneros musicais através das suas práticas musicais, com a valorização das formas coletivas de aprendizagem e ambientes de sociabilidade, através de uma nova leitura sobre a boemia. Essa redescoberta e recriação do choro, do samba e do fado por jovens músicos só é possível através do contato intergeracional, com a mediação e legitimação do conhecimento e da produção musical atual e de outros tempos. É a partir da redescoberta que jovens músicos recriam gêneros musicais tradicionais nas suas práticas musicais, através da profissionalização, e nas suas performances artísticas, através do corpo e da voz, e constroem as suas identidades de chorões, sambistas e fadistas. O movimento de redescoberta e recriação do choro, do samba e do fado por jovens músicos representa a atualização, através do universo musical, das relações entre modernidade e tradição.; Choro, samba and fado are popular and traditional musical genres bound to the identity and the imaginary of their countries of origin...

Uma Torrente d’ais ou A alma nacional?: o fado em perspectiva identitária na discussão acerca da nação portuguesa : (1878-1904)

Gasparotto, Lucas André
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
38.3%
O fado, gênero musical considerado canção nacional em Portugal, surge na periferia da cidade de Lisboa na década de 1840. A partir dos anos 1860, já é possível observá-lo circulando entre as diversas camadas da sociedade portuguesa. Este trabalho investiga duas “imagens” do fado compostas entre a segunda metade do século XIX e os primeiros anos do século XX, a fim de desemaranhar a tessitura que tramou tais retratos através do tempo. Busca-se, assim, demonstrar a historicidade na construção dos símbolos nacionais, bem como o caráter mutável do conceito de nação, através da apreensão dessas “imagens” do fado construídas em dois momentos da história de Portugal: ora como elemento incapaz de figurar como símbolo da nação portuguesa, ora como objeto cultural genuinamente português.Constituídas no contexto em que se percebe a alteração da perspectiva temporal de análise da história de Portugal, quando a intelectualidade portuguesa rompe com uma tradição passadista na concepção da nação e descortina a possiblidade de repensá-la segundo pressupostos com condições de consolidação no futuro, as “imagens” do fado em questão, defende-se, estiveram ligadas às “estéticas de recomposição identitária” desenvolvidas pela cultura portuguesa. Através da articulação das temporalidades expressas pelas categorias de “espaço de experiência” e “horizonte de expetativa”...

Imagem de marca musical : Max e alusão ao fado

Oliveira, Marthina Maria De Gouveia Dos Santos
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.73%
O fado desde o seu passado até ao presente tem continuado a florescer não só em Lisboa, como também em outras regiões do nosso País, bem como no estrangeiro, onde os nossos fadistas deixaram a sua imagem de marca, como é o caso do artista em estudo nesta tese – Maximiano de Sousa, mais conhecido por Max (abreviatura artística), sendo um reflexo do valor simbólico que deixou para a história dos habitantes da sua terra de origem – Ilha da Madeira e para o resto do mundo. Max expandiu e difundiu pelo mundo a cultura Madeirense e projectou o nome da Ilha da Madeira no mercado turístico, pelos seus valores culturais e tradicionais. O empenho artístico de Max, mereceu a sua carreira artística realizada em Lisboa e no estrangeiro, tanto como cantor, como actor, nos teatros de revista e mesmo, após o seu falecimento, data de 1980, continua a ser homenageado não apenas pelos colegas artistas, como também, pelos habitantes da Ilha da Madeira, pelo artista que foi e pelo seu contributo dado ao turismo da sua terra de origem. Max é o nome da marca que se tornou num símbolo – representativa da Ilha da Madeira - informa sobre a cultura e a personalidade da marca, espelha a marca que representa (a “alma” da população Madeirense).; ABSTRACT: Fado from its past to the present has continued to flourish not only in Lisbon but also in other regions of our country and abroad...

De Severa à Amália: o estereótipo feminino no fado: mudanças e permanências

Resende, Fabiana Viana Moutinho
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
38.39%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura; O fado, expressão musical fortemente ligada à identidade cultural portuguesa, tem a sua origem envolta em grandes discussões; existem algumas teses que ganharam maior difusão como a árabe, trovadoresca, marítima e afro-brasileira. A hipótese mais aceita demarca a sua origem em terras brasileiras; nasce como dança, mas ganha suas características de identificação nos bairros da raia miúda da Lisboa oitocentista aonde o fado era parte do lazer e do convívio. Este gênero musical manifestava-se de forma espontânea tanto nas casas de prostituição, nos cafés de camareiras, nas esperas dos touros ou simplesmente nas ruas e vielas da cidade. Suas temáticas estão ligadas ao contexto da marginalidade e da transgressão, seus personagens eram as prostitutas, marujos, boleeiros e marialvas. Surge neste contexto social o mito fundador, a história de Maria Severa Onofriana a belíssima e jovem prostituta que cantava e batia o fado com perfeição e encantava a todos e o Conde Vimioso (D. Francisco de Paula Portugal e Castro) um grande amador do fado, marcando a permeação do estilo dos menos abastados na aristocracia, dando ao fado novas características. Este envolvimento entre a meretriz e o aristocrata é uma das temáticas mais exploradas no universo fadista que permeou as várias facetas da arte...

O fado e “as regras da arte: autenticidade”, “pureza” e mercado

Mendonça,Luciana F. M.
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade do Porto Publicador: Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.96%
O fado é o género mais importante da música popular portuguesa. Faz parte das representações hegemónicas da nacionalidade e é um ícone de Lisboa. Ainda, o fado tem um lugar de destaque no mercado da música, nacionalmente e no estrangeiro. Em contraste, entre as representações que legitimam a “autenticidade” do fado, encontra-se uma firme defesa das disposições amadoras. Alguns fadistas dizem que o “verdadeiro” fado nunca é (e, idealmente, nunca deveria ser) um meio para ganhar a vida; deve ser sempre uma expressão da alma. Os ecos do discurso da art pour l’art do século XIX podem ser reconhecidos aqui. O objetivo deste artigo é interrogar-se sobre como esse discurso pode ser reproduzido hoje. Quais são os seus significados? Que contradições há entre a existência deste tipo de discurso e a projeção do género no mercado musical?