Página 1 dos resultados de 35243 itens digitais encontrados em 0.026 segundos

Effect of continuous and interval exercise training on the PETCO2 response during a graded exercise test in patients with coronary artery disease

Rocco, Eneas A.; Prado, Danilo Marcelo Leite do; Silva, Alexandre G.; Lazzari, Jaqueline M. A.; Bortz, Pedro C.; Rocco, Debora F. M.; Rosa, Carla G.; Furlan, Valter
Fonte: HOSPITAL CLINICAS, UNIV SÃO PAULO; SÃO PAULO Publicador: HOSPITAL CLINICAS, UNIV SÃO PAULO; SÃO PAULO
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.6%
OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate the following: 1) the effects of continuous exercise training and interval exercise training on the end-tidal carbon dioxide pressure (PETCO2) response during a graded exercise test in patients with coronary artery disease; and 2) the effects of exercise training modalities on the association between PETCO2 at the ventilatory anaerobic threshold (VAT) and indicators of ventilatory efficiency and cardiorespiratory fitness in patients with coronary artery disease. METHODS: Thirty-seven patients (59.7 +/- 1.7 years) with coronary artery disease were randomly divided into two groups: continuous exercise training (n = 20) and interval exercise training (n = 17). All patients performed a graded exercise test with respiratory gas analysis before and after three months of the exercise training program to determine the VAT, respiratory compensation point (RCP) and peak oxygen consumption. RESULTS: After the interventions, both groups exhibited increased cardiorespiratory fitness. Indeed, the continuous exercise and interval exercise training groups demonstrated increases in both ventilatory efficiency and PETCO2 values at VAT, RCP, and peak of exercise. Significant associations were observed in both groups: 1) continuous exercise training (PETCO(2)VAT and cardiorespiratory fitness r = 0.49; PETCO(2)VAT and ventilatory efficiency r = -0.80) and 2) interval exercise training (PETCO(2)VAT and cardiorespiratory fitness r = 0.39; PETCO(2)VAT and ventilatory efficiency r = -0.45). CONCLUSIONS: Both exercise training modalities showed similar increases in PETCO2 levels during a graded exercise test in patients with coronary artery disease...

Estudo comparativo do comportamento pressórico em gestantes normotensas antes e após exercício aeróbico realizado no solo e em imersão; Comparative study of blood pressure behavior in normotensive pregnant women before and after aerobic exercise on land and during immersion

Vicente, Patricia Cordeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
INTRODUÇÃO: O exercício em imersão durante a gravidez é pouco estudado na literatura. Os poucos trabalhos sobre o tema têm metodologia variada e utilizam dados não atuais sobre o comportamento pressórico em imersão. Outrossim, os estudos não contemplam a resposta pressórica nos vários momentos que implicam mudanças na homeostase, tais como no instante de entrada na piscina e da interrupção do exercício, condição que sabidamente induz modificações fisiológicas importantes, as quais, uma vez mapeadas, fornecem subsídios clínicos importantes para o manejo da atividade física em imersão na gravidez. OBJETIVOS: O presente estudo teve como objetivos avaliar e comparar a pressão arterial (PA), a frequência cardíaca (FC) e a percepção subjetiva de esforço (PSE) de gestantes normotensas, em momentos específicos: antes e após exercício aeróbico em solo e imersão. MÉTODO: Foi realizado ensaio clínico randomizado com 29 gestantes normotensas, acompanhadas no pré-natal de baixo risco da Clínica Obstétrica do Hospital das Clínicas da FMUSP, no período entre novembro de 2007 a março de 2009. As pacientes foram submetidas a sessões de 15 minutos de caminhada, em esteira tradicional em solo e esteira em imersão...

Relação entre a capacidade vasodilatadora periférica e os mecanismos hemodinâmicos da hipotensão pós-exercício; Relationship between the peripheral vasodilatory capacity and the hemodynamic mechanisms of post-exercise hypotension

Medina, Fabio Leandro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
O mecanismo hemodinâmico responsável pela hipotensão pós-exercício aeróbico varia entre os indivíduos, sendo interessante avaliar a possível influência da capacidade de vasodilatação periférica nesses mecanismos. Para tanto, 22 homens normotensos submeteram-se a 2 sessões experimentais: Controle (C - repouso) e Exercício (E- cicloergômetro, 45 min, 50% VO2pico). Antes e 60 min após as intervenções, a pressão arterial (PA) sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM), o débito cardíaco (DC), a resistência vascular periférica (RVP), o volume sistólico (VS), a frequência cardíaca (FC), o fluxo sanguíneo muscular (FS) e a capacidade vasodilatadora periférica (avaliada pelo FS máximo póshiperemia - FSMax e pela área sob a curva pós-hiperemia - ASC) foram medidos. A ANOVA de 2 fatores para amostras repetidas foi empregada. A correlação de Pearson foi calculada entre os índices de capacidade vasodilatadora medidos préexercício e respostas ao exercício (pós-pré). O exercício diminuiu a PAS, PAM e impediu o aumento da PAD. Após o exercício, o DC diminuiu em alguns indivíduos e a RVP diminuiu em outros. O VS diminuiu pós-exercício, enquanto que a FC aumentou em alguns indivíduos e diminuiu em outros. O FS da região inativa e o FSMax da região ativa aumentaram após o exercício. Os índices de capacidade vasodilatadora (FSmax e ASC) não se correlacionaram com as respostas dos mecanismos hemodinâmicos avaliados pós-exercício...

Efeitos da ingestão de cafeína, café (Coffea arabica) e chá mate (Ilex paraguariensis) sobre a atividade lipolítica do tecido adiposo e parâmetros metabólicos em ratos submetidos ao exercício físico; Effects of the ingestion of caffeine, coffee (Coffea arabica) and roasted maté tea (Ilex paraguariensis) on the adipose tissue lipolytic activity and metabolic parameters on rats submitted to physical exercise

Saldanha, Luciane Arias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
Introdução. O estoque excessivo de lipídeos no organismo está associado à diversas doenças crônicas não transmissíveis. O exercício físico aumenta a utilização dos lipídeos. A mobilização dos ácidos graxos (AG) é a primeira etapa para que eles sejam utilizados como fonte energética pelo músculo esquelético. Para otimizar esse processo, têm sido estudadas substâncias que poderiam aumentar a lipólise, como a cafeína. O café e o chá-mate contêm cafeína em sua composição. Objetivo. Comparar os efeitos da ingestão de cafeína, café e chá-mate sobre o desempenho físico, parâmetros metabólicos e lipólise em resposta ao exercício físico agudo em esteira rolante, em ratos Wistar. Métodos. O estudo foi divido em etapas 1 (exercício até a exaustão, n=15) e 2 (exercício com duração de 60 minutos, n=45). A amostra foi composta por cinco grupos: controle (C), controle exercício (CE), cafeína exercício (CFNE), café exercício (CAFE) e chá-mate exercício (CME). Na etapa 1, foram comparados o desempenho, as diferenças na massa corporal e na glicemia (pós versus pré-exercício) e a atividade lipolítica. Na etapa 2, foram comparadas as diferenças na massa corporal e na glicemia (pós versus pré-exercício)...

Efeito do treinamento físico no controle mecanorreflexo e metaborreflexo da atividade  nervosa simpática muscular em pacientes com insuficiência cardíaca; Effects of exercise training on mechanoreflex and metaboreflex control of muscle sympathetic nerve activity in heart failure patients

Corrêa, Lígia de Moraes Antunes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
Introdução. A hiperativação nervosa simpática é característica marcante da insuficiência cardíaca. Estudos apontam alterações no controle ergorreflexo muscular (mecano e metaborreflexo) como mecanismos potenciais para explicar esta modificação autonômica. Os mecanorreceptores (fibras do grupo III), que são ativadas pelo aumento no tônus muscular e modulados por metabólitos da via das ciclooxigenases, encontram-se hipersensibilizadas na insuficiência cardíaca. Ao contrário, a sensibilidade dos metaborreceptores (fibras do grupo IV), que são ativados pelo acúmulo de metabólitos durante as contrações musculares e modulados pelos receptores TRPV1 e CB1, encontra-se diminuída na insuficiência cardíaca. Por outro lado, o treinamento físico tem se mostrado uma importante ferramenta no tratamento da insuficiência cardíaca. Ele reduz os níveis de atividade nervosa simpática muscular (ANSM) no repouso e durante o exercício em pacientes portadores desta síndrome. Dessa forma, neste estudo, nós testamos a hipótese de que o treinamento físico melhoraria o controle mecano e metaborreflexo da ANSM em pacientes com insuficiência cardíaca, e se essa melhora está associada às alterações na via das ciclooxigenases e na expressão dos receptores TRPV1 e CB1...

Angiotensina II e treinamento físico na insuficiência cardíaca: implicações para a miopatia esquelética; Angiotensin II and exercise training in Heart Failure: implications to skeletal muscle myopathy

Gomes-Santos, Igor Lucas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.62%
INTRODUÇÃO: Capítulo 1. A Insuficiência Cardíaca (IC) é acompanhada de uma hiperativação simpática e do sistema renina-angiotensina (SRA). As ações deletérias do SRA são atribuídas à Angiotensina II (AngII), mas a Angiotensina-(1- 7) (Ang-(1-7)), um metabólito da AngII, demonstra efeitos cardiovasculares benéficos, contrários aos da AngII. O conceito tradicional é de que as concentrações sistêmicas mediam as respostas do SRA, mas evidências emergem acerca da importância funcional do SRA local. Nesse estudo, estudou-se o SRA circulante e muscular esquelético na IC, testando-se a hipótese de que as alterações seriam diferentes nesses dois territórios, e que o treinamento físico corrigiria essas alterações. Capítulo 2. A IC é uma síndrome sistêmica, onde fatores neuroendócrinos, como a AngII, podem levar a alterações periféricas. Na musculatura esquelética, a hiperatividade do sistema ubiquitina-proteassoma (SUP) é um dos elementos que compõem um quadro de miopatia, aumentando o catabolismo muscular em direção à atrofia, e contribuindo com o agravamento da síndrome. O treinamento físico normaliza o SUP e reduz as concentrações plasmáticas de AngII na IC. Dessa forma, testamos a hipótese de que a redução do SUP mediada pelo treinamento físico na IC depende da queda das concentrações plasmáticas de AngII. MÉTODOS: Capítulo 1. Ratos Wistar...

Resposta cardiovascular ao teste ergométrico e a capacidade vasodilatadora periférica quanto a polimorfismos genéticos da enzima sintetase do óxido nítrico endotelial e dos receptores alfa-adrenérgicos; Cardiovascular responses during treadmill exercise test, peripheral vasodilatation and genetic polymorphisms of endothelial nitric oxide synthase and alpha-adrenergic receptors

Nunes, Rafael Amorim Belo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.64%
Introdução: O desempenho cardiovascular durante o teste ergométrico varia entre indivíduos sem doença cardiovascular estabelecida. As variáveis que influenciam estas diferenças interindividuais na resposta ao exercício podem estar associadas à saúde cardiovascular. Formulamos a hipótese de que a resposta cardiovascular ao teste ergométrico possa variar quanto à capacidade de vasodilatação periférica e que ambas possam ser influenciadas por polimorfismos genéticos da enzima sintetase do óxido nítrico endotelial, dos receptores alfaadrenérgicos e do receptor B2 da bradicinina. Objetivos: 1 - Estudar as associações entre variáveis da resposta cardiovascular ao teste ergométrico e a vasodilatação muscular do antebraço em homens e mulheres sem doença cardiovascular estabelecida; 2 - Estudar as associações de variáveis da resposta cardiovascular ao teste ergométrico e da vasodilatação muscular do antebraço com polimorfismos genéticos da enzima sintetase do óxido nítrico endotelial, dos receptores alfa-adrenérgicos e do receptor B2 da bradicinina. Métodos: Seiscentos e oitenta e nove indivíduos de ambos os sexos, sem doença cardiovascular estabelecida, submetidos à avaliação médica cardiológica. O teste ergométrico foi realizado em esteira rolante e limitado por sintomas. A resposta cardiovascular ao teste ergométrico foi representada pelas seguintes variáveis: capacidade de exercício...

Efeitos da privação de luz sobre o desempenho e as respostas fisiológicas e psicológicas durante exercício aberto e fechado; Effects of light deprivation in performance and physiological and psychological responses during open and close loop exercise

Pinheiro, Fabiano Aparecido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
O sistema visual exerce importante papel para o reconhecimento do ambiente externo e para estabelecer relações entre objetos, tempo e espaço. Além disso, ele está relacionado com o controle e o desempenho motor. O objetivo deste estudo foi verificar se a privação de luz ambiente alteraria o desempenho e as respostas fisiológicas e psicológicas durante dois modelos de exercício, um fechado e um aberto. Onze ciclistas formaram o grupo de exercício fechado (GEF) e completaram um teste de 20 km, enquanto doze indivíduos ativos formaram o grupo de exercício aberto (GEA) e executaram um teste de potência constante até a exaustão (TWC). Após teste incremental máximo, GEF e GEA realizaram exercício na presença (controle) ou privação (experimental) de luz ambiente, em ordem balanceada. Respostas de desempenho, VE, VO2, VCO2 RER, FC, eletromiografia do músculo vato lateral (EMG), percepção subjetiva de esforço (PSE) e pensamento associado ao exercício (PAE) foram obtidas durante, e no ponto final do exercício, em ambas as condições. O tempo total de exercício indicou a resposta de desempenho em GEF e GEA. As respostas das variáveis fisiológicas e psicológicas foram analisadas durante a realização, ou no ponto final do exercício. A média das respostas geradas durante os 20 km no GEF...

Treinamento físico e freqüência cardíaca em ratos idosos: avaliação da freqüência cardíaca intrínseca e da modulação autonômica, do repouso ao exercício de intensidade progressiva escalonada; Exercise training and heart rate in old rats: intrinsic heart rate and autonomic modulation assessment from rest to progressive intensity exercise

Kalil, Luciana Mara Pinto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
Estudou-se o efeito do treinamento físico sobre a freqüência cardíaca (FC), a freqüência cardíaca intrínseca (FCI), o efeito vagal (EV), o tônus vagal (TV), o efeito simpático (ES) e o tônus simpático (TS), de ratos idosos em repouso volitivo, na esteira, e durante o exercício de intensidade progressiva (4 estágios de 5 min à 5; 7,5; 10 e 15 m.min-1). Verificaram-se, também, as respostas da FC à doses crescentes de agonistas ?-adrenérgico (isoproterenol) e muscarínico (metacolina). Utilizaram-se 20 ratos Wistar machos, aleatoriamente divididos em dois grupos: Treinado (T, 28+2 meses, 460+36 g), submetido a 10 semanas de treinamento físico de moderada intensidade; e Sedentário-controle (S, 28+2 meses, 461+43 g), apenas manipulado, três a cinco vezes por semana, durante nove semanas, e submetido a cinco minutos de exercício diário, na décima semana, para habituação ao pesquisador e ao ambiente experimental. Utilizaram-se duplos bloqueios farmacológicos (propranolol/atropina e atropina/propranolol) para determinação da FCI, bem como bloqueios farmacológicos autonômicos unilaterais que permitiram a medida do EV, do TV, do ES e do TS. Definições: EV = FC após atropina - FC controle, ES = FC controle - FC após propranolol...

Efeito do treinamento físico no controle autonômico e nas variáveis hemodinâmicas de crianças obesas; Effect the exercise training in the autonomic control and homodynamic variables of the obese children

Ribeiro, Mauricio Maltez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
Introdução. O efeito da dieta e da dieta associada ao treinamento físico na resposta vasodilatadora e no controle autonômico cardíaco durante manobras fisiológicas ainda não foram estudados em crianças obesas. Portanto, o objetivo deste estudo foi demonstrar que: 1) o controle autonômico cardíaco pode estar alterado na criança obesa; 2) a resposta de pressão arterial e a resposta vasodilatadora podem estar alteradas na criança obesa durante o exercício isométrico e o estresse mental; 3) dieta e treinamento físico podem melhorar o controle autonômico cardíaco; e 4) dieta associada ao treinamento físico restaura a resposta de pressão arterial e a resposta vasodilatadora durante manobras fisiológicas em crianças obesas. Métodos e Resultados. Trinta e nove crianças obesas (10±0,2 anos) foram randomizadas e divididas em dois grupos: Dieta associada ao Treinamento Físico (n=21, IMC=28±0,5 kg/m2) e Dieta (n=18, IMC=30±0,4 kg/m2). Dez crianças controles magras, da mesma idade, também foram estudadas (IMC=17±0,5 kg/m2). O controle autonômico foi estudado pela variabilidade da freqüência cardíaca. O fluxo sangüíneo do antebraço (FSA) foi mensurado pela técnica de Pletismografia de Oclusão Venosa. A pressão arterial (PA) foi monitorada de forma não-invasiva. O exercício isométrico no "Handgrip" foi realizado à 30% da Contração Voluntária Máxima (CVM) por 3 minutos. "Stroop color word test" foi realizado durante 4 minutos. Neste estudo...

Efeito do exercício físico aeróbico agudo e crônico nos níveis séricos de citocinas e na expressão gênica em leucócitos circulantes de pacientes com lúpus eritematoso sistêmico; Effects of acute and chronic aerobic exercise in serum levels of cytokines and in gene expression of circulating leukocytes in patients with systemic lupus erythematosus

Perandini, Luiz Augusto Buoro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.62%
Introdução: O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença autoimune caracterizada por uma alteração no sistema imunológico e uma inflamação crônica. O exercício físico agudo e crônico têm sido apontados como uma estratégia capaz de atenuar os acometimentos da doença e os fatores de risco cardiovasculares em pacientes com LES. Entretanto, ainda não se sabe se o exercício físico poderia piorar o quadro inflamatório e imunológico de pacientes com LES em remissão (LESREM) e atividade da doença (LESATIV). Objetivos: Avaliar o efeito agudo e crônico do exercício aeróbio na resposta das citocinas (IFN-y, IL-10, IL-6 e TNF-alfa) e receptores solúveis de TNF (sTNFR1 e sTNFR2) séricos e na expressão gênica em leucócitos circulantes de pacientes com LESREM e LESATIV. Métodos: A resposta das citocinas e dos sTNFRs às sessões agudas de exercício moderado (~50% do VO2pico) e intenso (~70% do VO2pico) foram avaliadas em 11 pacientes com LESATIV, 12 pacientes com LESREM e 10 controles saudáveis (GC), os quais foram pareados por sexo, idade e índice de massa corporal. A resposta da expressão gênica em leucócitos circulantes à sessão aguda intensa de exercício foi avaliada em quatro voluntárias por grupo (LESATIV...

Carbohydrate and glutamine supplementation modulates the Th1/Th2 balance after exercise performed at a simulated altitude of 4500 m

Caris, Aline V.; Lira, Fabio Santos de; Mello, Marco T. de; Oyama, Lila M.; Santos, Ronaldo V. T. dos
Fonte: Elsevier B.V. Publicador: Elsevier B.V.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1331-1336
ENG
Relevância na Pesquisa
36.6%
Objective: The aim of this study was to evaluate the effect of carbohydrate or glutamine supplementation, or a combination of the two, on the immune system and inflammatory parameters after exercise in simulated hypoxic conditions at 4500 m.Methods: Nine men underwent three sessions of exercise at 70% VO2(peak) until exhaustion as follows: 1) hypoxia with a placebo; 2) hypoxia with 8% maltodextrin (200 mL/20 min) during exercise and for 2 h after; and 3) hypoxia after 6 d of glutamine supplementation (20 g/d) and supplementation with 8% maltodextrin (200 mL/20 min) during exercise and for 2 h after. All procedures were randomized and double blind. Blood was collected at rest, immediately before exercise, after the completion of exercise, and 2 h after recovery. Glutamine, cortisol, cytokines, glucose, heat shock protein-70, and erythropoietin were measured in serum, and the cytokine production from lymphocytes was measured.Results: Erythropoietin and interleukin (IL)-6 increased after exercise in the hypoxia group compared with baseline. IL-6 was higher in the hypoxia group than pre-exercise after exercise and after 2 h recovery. Cortisol did not change, whereas glucose was elevated post-exercise in the three groups compared with baseline and pre-exercise. Glutamine increased in the hypoxia + carbohydrate + glutamine group after exercise compared with baseline. Heat shock protein-70 increased post-exercise compared with baseline and pre-exercise and after recovery compared with pre-exercise...

Hypotensive Response Magnitude and Duration in Hypertensives: Continuous and Interval Exercise

Carvalho,Raphael Santos Teodoro de; Pires,Cássio Mascarenhas Robert; Junqueira,Gustavo Cardoso; Freitas,Dayana; Marchi-Alves,Leila Maria
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 EN
Relevância na Pesquisa
36.61%
Background: Although exercise training is known to promote post-exercise hypotension, there is currently no consistent argument about the effects of manipulating its various components (intensity, duration, rest periods, types of exercise, training methods) on the magnitude and duration of hypotensive response. Objective: To compare the effect of continuous and interval exercises on hypotensive response magnitude and duration in hypertensive patients by using ambulatory blood pressure monitoring (ABPM). Methods: The sample consisted of 20 elderly hypertensives. Each participant underwent three ABPM sessions: one control ABPM, without exercise; one ABPM after continuous exercise; and one ABPM after interval exercise. Systolic blood pressure (SBP), diastolic blood pressure (DBP), mean arterial pressure (MAP), heart rate (HR) and double product (DP) were monitored to check post-exercise hypotension and for comparison between each ABPM. Results: ABPM after continuous exercise and after interval exercise showed post-exercise hypotension and a significant reduction (p < 0.05) in SBP, DBP, MAP and DP for 20 hours as compared with control ABPM. Comparing ABPM after continuous and ABPM after interval exercise, a significant reduction (p < 0.05) in SBP...

Post-exercise changes in blood pressure, heart rate and rate pressure product at different exercise intensities in normotensive humans

Forjaz,C.L.M.; Matsudaira,Y.; Rodrigues,F.B.; Nunes,N.; Negrão,C.E.
Fonte: Associação Brasileira de Divulgação Científica Publicador: Associação Brasileira de Divulgação Científica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1998 EN
Relevância na Pesquisa
36.61%
To evaluate the effect of exercise intensity on post-exercise cardiovascular responses, 12 young normotensive subjects performed in a randomized order three cycle ergometer exercise bouts of 45 min at 30, 50 and 80% of VO2peak, and 12 subjects rested for 45 min in a non-exercise control trial. Blood pressure (BP) and heart rate (HR) were measured for 20 min prior to exercise (baseline) and at intervals of 5 to 30 (R5-30), 35 to 60 (R35-60) and 65 to 90 (R65-90) min after exercise. Systolic, mean, and diastolic BP after exercise were significantly lower than baseline, and there was no difference between the three exercise intensities. After exercise at 30% of VO2peak, HR was significantly decreased at R35-60 and R65-90. In contrast, after exercise at 50 and 80% of VO2peak, HR was significantly increased at R5-30 and R35-60, respectively. Exercise at 30% of VO2peak significantly decreased rate pressure (RP) product (RP = HR x systolic BP) during the entire recovery period (baseline = 7930 ± 314 vs R5-30 = 7150 ± 326, R35-60 = 6794 ± 349, and R65-90 = 6628 ± 311, P<0.05), while exercise at 50% of VO2peak caused no change, and exercise at 80% of VO2peak produced a significant increase at R5-30 (7468 ± 267 vs 9818 ± 366, P<0.05) and no change at R35-60 or R65-90. Cardiovascular responses were not altered during the control trial. In conclusion...

Phagocytic responses of peritoneal macrophages and neutrophils are different in rats following prolonged exercise

Ferreira,Clílton K. O.; Prestes,Jonato; Donatto,Felipe F.; Verlengia,Rozangela; Navalta,James W.; Cavaglieri,Cláudia R.
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
36.6%
OBJECTIVE: To analyze the effects of exhausting long-duration physical exercise (swimming) sessions of different durations and intensities on the number and phagocytic capacity of macrophages and neutrophils in sedentary rats. INTRODUCTION: Exercise intensity, duration and frequency are important factors in determining immune response to physical effort. Thus, the effects of exhausting long-duration exercise are unclear. METHODS: Wistar rats were divided into two groups: an untreated group (macrophage study) and oyster glycogen-treated rats (neutrophil study). In each group, the animals were subdivided into five groups (10 rats per group): unexercised controls, an unadapted low-intensity exercise group, an unadapted moderate-intensity exercise group, a preadapted low-intensity exercise group and a preadapted moderate-intensity exercise group. All exercises were performed to exhaustion, and preadaptation consisted of 5, 15, 30 and 45 min sessions. RESULTS: Macrophage study: the number of peritoneal macrophages significantly decreased (9.22 ± 1.78 x 10(6)) after unadapted exercise but increased (21.50 ± 0.63 x 10(6)) after preadapted low-intensity exercise, with no changes in the moderate-intensity exercise group. Phagocytic capacity...

Effect of continuous and interval exercise training on the PETCO2 response during a graded exercise test in patients with coronary artery disease

Rocco,Enéas A.; Prado,Danilo M. L.; Silva,Alexandre G.; Lazzari,Jaqueline M. A.; Bortz,Pedro C.; Rocco,Débora F. M.; Rosa,Carla G.; Furlan,Valter
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 EN
Relevância na Pesquisa
36.6%
OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate the following: 1) the effects of continuous exercise training and interval exercise training on the end-tidal carbon dioxide pressure (PETCO2) response during a graded exercise test in patients with coronary artery disease; and 2) the effects of exercise training modalities on the association between PETCO2 at the ventilatory anaerobic threshold (VAT) and indicators of ventilatory efficiency and cardiorespiratory fitness in patients with coronary artery disease. METHODS: Thirty-seven patients (59.7 + 1.7 years) with coronary artery disease were randomly divided into two groups: continuous exercise training (n = 20) and interval exercise training (n = 17). All patients performed a graded exercise test with respiratory gas analysis before and after three months of the exercise training program to determine the VAT, respiratory compensation point (RCP) and peak oxygen consumption. RESULTS: After the interventions, both groups exhibited increased cardiorespiratory fitness. Indeed, the continuous exercise and interval exercise training groups demonstrated increases in both ventilatory efficiency and PETCO2 values at VAT, RCP, and peak of exercise. Significant associations were observed in both groups: 1) continuous exercise training (PETCO2VAT and cardiorespiratory fitness r = 0.49; PETCO2VAT and ventilatory efficiency r = -0.80) and 2) interval exercise training (PETCO2VAT and cardiorespiratory fitness r = 0.39; PETCO2VAT and ventilatory efficiency r = -0.45). CONCLUSIONS: Both exercise training modalities showed similar increases in PETCO2 levels during a graded exercise test in patients with coronary artery disease...

Acute endocrine responses to plyometrics versus resistance exercise in children

Giannopoulou, Angeliki
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Tipo: Electronic Thesis or Dissertation
ENG
Relevância na Pesquisa
36.61%
The purpose of this study was to examine the acute hormonal responses to a bout of resistance versus plyometric exercise in young male athletes. Specifically, changes in salivary cortisol, testosterone and testosterone-to-cortisol ratio from pre- to post-exercise between the two different exercise protocols were examined. Twenty-six peri-pubertal active boys participated in this cross-over study, completing two exercise sessions. During each session, participants first completed a 30 min control period, which did not include any exercise, and then was randomly assigned to perform a 45 min of either a resistance exercise or a plyometric exercise protocol. All participants crossed over to perform the other exercise protocol during their second exercise session, a week later. Four saliva samples during each protocol were taken at: baseline, pre-exercise, 5 min post-exercise and 30 min post-exercise. Significant increases in testosterone values were reported 5 min post-exercise following the resistance protocol, but not the plyometric protocol. Both exercise protocols resulted in significant cortisol decreases overtime, as well as significant testosterone-to-cortisol ratio increases. The post-exercise increases in salivary testosterone and testosterone-to-cortisol ratio followed the typical exercise induced anabolic response seen in adults. However...

The exercise leader's gender and physique salience : effects on self-presentational concerns in an exercise context

Lamarche, Larkin.
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Tipo: Electronic Thesis or Dissertation
ENG
Relevância na Pesquisa
36.61%
Self-presentation is the process by which individuals attempt to monitor and control how others perceive and evaluate them (Leary, 1992; Leary & Kowalski, 1990). Self-presentational concerns have been shown to influence a number of exercise-related behaviours, cognitions, and affective responses to exercise (e.g., social anxiety). Social anxiety occurs when an individual wants to create a specific impression on others, but is unsure (s)he will be successful (Leary & Kowalski, 1995). Social physique anxiety (SPA) is a specific form of social anxiety related the evaluation of one's body (Hart, Leary, & Rejeski, 1989). Both social anxiety and SPA may act as deterrents to exercise (Lantz, Hardy, & Ainsworth, 1997; Leary, 1992), so it is important to examine factors that may influence social anxiety and SPA; one such factor is self-presentational efficacy (SPE). SPE is one's confidence in successfully making desired impressions on others (Leary & Atherton, 1986) and has been associated with social anxiety and SPA (Leary & Kowalski, 1995; Gammage, Martin Ginis, & Hall, 2004). Several aspects of the exercise environment, such as the presence of mirrors, clothing, and the exercise leader or other participant characteristics, may be manipulated to influence self-presentational concerns (e.g....

Controle neurovascular do fluxo sanguíneo muscular e da atividade nervosa simpática durante o exercício em pacientes após síndrome isquêmica miocárdica instável com polimorfismos do receptor \'beta\'2-adrenérgico Gln27Glu; Neurovascular control of forearm blood flow and sympathetic nerve activity during exercise in patients after acute coronary syndrome with polymorphisms of \'beta\'2-adrenergic receptor Gln27Glu

Santos, Larissa Ferreira dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.62%
A síndrome isquêmica miocárdica instável (SIMI) leva a importantes alterações neurovasculares, tais como à hiperativação simpática e a diminuição do fluxo sanguíneo muscular (FSM) tanto em repouso como durante manobras fisiológicas como o exercício. A presença de alguns polimorfismos na genética humana, como o dos receptores \'beta\'2-adrenérgicos Gln27Glu, apresenta importante associação com a funcionalidade cardiovascular em indivíduos saudáveis. Contudo, não é conhecido se em pacientes com SIMI, a presença dos polimorfismos do receptor \'beta\'2-adrenérgico leva a respostas neurovasculares distintas durante o exercício, e, ainda, se o treinamento físico poderá modificar essa resposta. OBJETIVOS: Estudar a influência do polimorfismo do receptor \'beta\'2-adrenérgico Gln27Glu no controle neurovascular da atividade nervosa simpática muscular (ANSM) e do FSM em repouso e durante o exercício físico de preensão de mão, em pacientes com SIMI e, num segundo momento, avaliar o efeito do treinamento físico nas respostas neurovasculares durante o exercício nestes pacientes. MÉTODOS: Inicialmente, foram selecionados para o estudo, 78 pacientes com SIMI com fração de ejeção >= 45%, no momento da hospitalização. Um mês após o evento isquêmico...

EMG spectral analysis of incremental exercise in cyclists and non-cyclists using Fourier and Wavelet transforms; Análise espectral do sinal EMG de exercício incremental em ciclistas e não ciclistas usando as transformadas de Fourier e Wavelet

Costa, Marcelo Vitor da; Universidade Estadual de Londrina. Group of Study and Research in Neuromuscular System and Exercise. Londrina, PR. Brazil.; Bortolotti, Henrique; Universidade Estadual de Londrina. Group of Study and Research in Neuromuscular Syst
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Descriptive; Avaliado por Pares; Descritivo trasnversal Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
46.42%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2012v14n6p660The aim of this study was to compare the electromyographic indices of fatigue (slope of median frequency) calculated with the fast Fourier transform (FFT) and wavelet transform (WT) in trained and untrained individuals during cycle exercise. A second objective was to compare the variance of the spectral parameters (median frequency - MF) obtained by the FFT and WT during exercise. Twelve cyclists and non-cyclists performed a maximal incremental test to determine the peak power (Wp) and electromyographic activity of the vastus lateralis (VL), rectus femoris (RF), biceps femoris (BF), semitendinous (ST) and tibialis anterior (TA). Mean values of median frequency, determined by the FFT and WT, were used for the spectral analysis of the electromyographic signals of the studied muscles. The analyzed parameters were obtained for each time period corresponding to 0, 25, 50, 75, and 100% of total duration of the maximal incremental test. No statistically significant differences were found in the values of MF and electromyographic indices of fatigue between the two techniques (FT and WT) both in the cyclists and non-cyclists group (P>0.05). Regarding the MF variance, statistically significant differences were found in all analyzed muscles...