Página 1 dos resultados de 275 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Inteligência emocional, engagement e burnout em professores do 2º e 3º Ciclos e Secundário da RAM

Andrade, Cláudia Alexandra Rodrigues
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.98%
Este estudo teve como objetivos compreender a inteligência emocional e o engagement como fator de proteção face ao burnout, bem como estudar as relações entre a inteligência emocional, o engagement e o burnout. Mayer e Salovey (1997) definem a inteligência emocional como a capacidade de perceber, avaliar e de expressar as emoções, baseada em quatro níveis: capacidade de perceber, usar, conhecer e regular as emoções para facilitar o pensamento. O engagement é um construto recente a nível mundial, integrado na corrente da psicologia positiva. O oposto ao engagement é o Burnout, expressão inglesa para designar aquilo que deixou de funcionar por exaustão de energia (França, 1987, citado por, Carlotto,2012). A amostra foi constituída por 250 professores do 2º ciclo (26.4%), 3º ciclo (57.2%) e Secundário (16.4 %), do género feminino (70.4%) e do masculino (29.6%), da Região Autónoma da Madeira (RAM). Como instrumentos, utilizámos um Questionário de Dados Sócio-Demográficos e Profissionais, o Trait Meta-Mood Scale (TMMS-24), o Questionário de Expressividade e o de Regulação Emocional de Berkeley, o Questionário de Engagement e o Inventário de Burnout de Maslach (MBI). Para confirmar a relação estatística entre a inteligência emocional...

Síndrome de Burnout em farmacêuticos

Araújo, Emiliana Alexandra Vale
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
47.11%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas; A síndrome de burnout encontra-se definida como um nível elevado de exaustão física e emocional que se caracteriza pela presença de três dimensões: exaustão emocional, despersonalização e realização pessoal. Os profissionais que sofrem de burnout apresentam índices elevados de exaustão emocional e despersonalização e níveis baixos de realização pessoal, sendo que a presença desta síndrome se traduz numa consequente e progressiva diminuição da capacidade de trabalho, interesse e aumento de dificuldades ao nível do relacionamento profissional e pessoal. O objetivo principal deste trabalho foi caracterizar a síndrome de burnout (as suas três dimensões) em farmacêuticos. Foi realizado um estudo de tipologia observacional transversal, por aplicação de um inquérito constituído por uma parte sociodemográfica e de contexto profissional e outra pela escala designada Inventário de Burnout de Maslach e Jackson (Maslach & Jackson, 1986, adaptado por Cruz & Melo, 1996), a um grupo de farmacêuticos. Os resultados demonstraram que na amostra em estudo (constituída por 53 farmacêuticos...

Esgotamento emocional e sua relação com a satisfação laboral e sobrecarga de trabalho na enfermagem em Saúde Mental: Estudo observacional; Emotional exhaustion and your relationship with job satisfaction and workload in Mental Health Nursing: An observational study

Vieira, Mariana Verderoce
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
A equipe de enfermagem sofre influências do seu ambiente laboral que podem afetar sua saúde e desempenho no trabalho e tais influências relacionam-se a fatores que podem estar relacionados à instituição, características individuais e profissionais. Nesta situação o esgotamento emocional revela-se um problema de saúde pública, num contexto laboral sujeito a diferentes graus de sobrecarga de trabalho e satisfação laboral. Objetivos: Avaliar o nível de esgotamento emocional de enfermeiros profissionais que atuam na atenção de saúde mental e sua relação com variáveis sociodemográficas e ocupacionais, satisfação no trabalho e sobrecarga de trabalho percebida. Método: Foram entrevistados 116 profissionais da equipe de enfermagem de saúde mental de oito serviços de saúde em um município do interior de São Paulo (Brasil). Os instrumentos utilizados foram: um questionário ad hoc com informações sobre variáveis sociodemográficas e de trabalho, Escala de Avaliação do Impacto do Trabalho em Serviços de Saúde Mental, Escala de Avaliação da Satisfação da Equipe em Serviços de Saúde Mental e a dimensão de esgotamento emocional do Maslach Burnout Inventory. Realizou-se a análise das propriedades psicométricas (fatorial exploratória...

Exaustão emocional : relações com a percepção de suporte organizacional e com as estratégias de coping no trabalho; Emotional exhaustion : relationships with the perceived organizational support and coping strategies in the work place

Tamayo, Mauricio Robayo; Tróccoli, Bartholomeu Torres
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
47.13%
A exaustão emocional é considerada como o fator central do burnout. Diversas pesquisas mostram que características do ambiente de trabalho e do trabalhador estão associadas ao desenvolvimento da exaustão emocional. Este trabalho apresenta os resultados de uma investigação sobre dois aspectos importantes para o estudo da exaustão emocional: a percepção de suporte organizacional (PSO) e o coping no trabalho. 369 trabalhadores responderam uma escala de exaustão emocional, uma de PSO e outra de coping no trabalho. Os fatores gestão de desempenho, sobrecarga, suporte social e ascensão e salários da escala de PSO e o fator escape da escala de coping revelaram-se preditores significativos da dimensão exaustão psicológica da escala de exaustão emocional. A segunda dimensão desta escala, percepção de desgaste, só foi predita significativamente pelos fatores suporte social e sobrecarga da escala de PSO. Recomendações para lidar com a exaustão emocional são apresentadas. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Emotional exhaustion is regarded as the principal dimension of the burnout. Several studies show that characteristics of job setting and the employee are associated with the development of emotional exhaustion. This study present the results of a research about the relationship among emotional exhaustion...

Burnout, coping e qualidade de vida profissional do cuidador formal em contexto de reabilitação

Prata, Lúcia Isabel Narciso
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.64%
A síndrome de burnout caracteriza-se por sentimentos de exaustão emocional, despersonalização e baixa realização pessoal. O presente estudo exploratório pretendeu avaliar a relação entre as variáveis burnout, coping, qualidade de vida profissional, idade e tempo de serviço em cuidadores formais de jovens e adultos com deficiência e/ou incapacidade. Foi recolhida uma amostra de 94 trabalhadores de três instituições de apoio à deficiência da zona centro, com idades compreendidas entre os 21 e 63 anos. Os instrumentos utilizados foram: um Questionário sociodemográfico, o Inventário de Burnout de Maslach (MBI; Manita, 2003); o Questionário de Coping (Brief Cope; Ribeiro & Rodrigues, 2004) e a Escala de Qualidade de Vida Profissional (ProQOL5; Carvalho & Sá, 2011). Os resultados mostraram que os cuidadores apresentam baixo nível de burnout. As estratégias de coping mais utilizadas foram: o planeamento, o coping ativo e a reinterpretação positiva. Evidenciam ainda na dimensão da Qualidade de Vida profissional, que os cuidadores apresentam frequentemente satisfação por compaixão e níveis baixos de burnout e stress traumático, demonstrando que percecionam uma qualidade de vida profissional razoável. As dimensões de burnout estabelecem uma correlação positiva com o coping disfuncional focado nas emoções e encontram-se significativa e negativamente correlacionadas com o coping orientado para a resolução de problemas. A dimensão de satisfação por compaixão da qualidade de vida profissional...

Aspectos do trabalho emocional estudados nas interacções entre colegas e factores facilitadores do bem-estar em Bombeiros Sapadores

Martins, Joana Priscila Correia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
46.57%
Tese de mestrado, Psicologia (Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008; O Trabalho Emocional tem sido definido como a regulação emocional necessária para expressar emoções organizacionalmente desejadas. Os estudos empíricos indicam que o trabalho é um contructo multidimensional com dimensões que têm efeitos positivos e negativos no bem-estar. No presente estudo, diferenciou-se entre os seguintes aspectos: exigências de regulação emocional: (1) a exigência para expressar emoções negativas aos colegas; (2) a exigência para expressar emoções positivas aos colegas; (3) dissonância emocional (a expressão de emoções que não estão a ser sentidas). Ao contrário da maioria dos estudos, estas exigências foram consideradas nas relações com colegas de trabalho. Os dados forma recolhidos com uma amostra de bombeiros (N = 417), constituída na sua maioria por homens. Os dados revelam que a exigência para exprimir emoções negativas aos colegas teve efeitos negativos na exaustão emocional e no cinismo. Pelo contrário, a exigência para exprimir emoções positivas aos colegas teve efeitos positivos na auto-eficácia profissional. Os indivíduos podem lidar de diversas formas com estas exigências do trabalho. As evidências empíricas sugerem que os comportamentos de coping antissociais estão relacionados com problemas de saúde. Os resultados obtidos neste estudo revelam que o coping activo e prossocial está positivamente relacionado com a auto-eficácia...

Antecedentes do bem-estar em tripulantes de cabine: Características do trabalho, fadiga e experiências de recuperação

Mathäβ, Simone Carina Ramos
Fonte: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; O presente estudo utilizou uma amostra de 108 Tripulantes de cabine para testar a hipótese de que a relação entre as Características do Trabalho, nomeadamente Horários e Carga de Trabalho, Características da Tarefa e Trabalho Emocional, a Exaustão Emocional, as Experiências de Recuperação e o Bem-Estar no Trabalho seriam mediadas pela Fadiga. Colocou-se como segunda hipótese o facto de a fadiga poder mediar também a relação entre as Experiências de Recuperação e o BET, motivo pelo qual controlámos os seus efeitos. Após análises fatoriais que permitiram distinguir todas as dimensões componentes dos preditores, criou-se um modelo preditivo do BET, com recurso a regressões lineares múltiplas. Os resultados convergiram para um modelo preditivo do BET, no qual se destacaram como preditores as Exigências Psicológicas de Competências (Características da Tarefa), a Exaustão Emocional e os Resultados Individuais (Fadiga), explicando a sua variabilidade em 60,7%. A Fadiga apesar de contribuir para a predição do BET, exerce apenas um mediação parcial. Relativamente às Experiências de recuperação, principalmente o Relaxamento, quando analisadas sozinhas são preditores tanto da Fadiga como da Exaustão Emocional...

A exaustão profissional nos agentes da polícia de segurança pública do concelho de Viseu

Machado, Cátia Solange Araújo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
O presente estudo é transversal e evidencia um desenho descritivo, este pretendeu identificar e caracterizar a incidência do burnout em agentes da Polícia da Segurança Pública (PSP). As condições físicas, ambientais e psicológicas do trabalho remetem para uma dimensão da saúde psicológica. Os agentes da PSP estão expostos a estas condições, o que poderá traduzir relações entre os factores de stress no trabalho e a exaustão profissional (burnout), dado que esta é considerada uma resposta inadequada a um stress emocional crónico (Maslach, Jackson e Leiter, 1996). A problemática desta investigação consistiu, assim, em caracterizar esta síndrome, em função de variáveis sócio-demográficas. Pretendeu-se, portanto, analisar relações entre as variáveis género, idade, estado civil, habilitações literárias, situação laboral, antiguidade de serviço, tempo na unidade actual, as horas semanais de trabalho, o trabalho por turnos e os níveis de exaustão profissional (exaustão, cinismo e eficácia profissional) em 88 agentes da PSP do concelho de Viseu. Para a realização geral da amostra, comparação de variáveis e verificação de hipóteses, foi utilizado um protocolo de avaliação constituído por uma caracterização sócio-demográfica e pelo questionário de Exaustão Profissional...

Preditores psicossociais de sintomas osteomusculares: a importância das relações de mediação e moderação

Pinheiro,Fernanda Amaral; Tróccoli,Bartholomeu Tôrres; Paz,Maria das Graças Torres da
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.76%
Este trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de um modelo teórico que associa variáveis de natureza psicossocial, presentes no ambiente de trabalho, a sintomas de distúrbios osteomusculares, investigando possíveis relações de mediação e moderação. Uma amostra de 494 trabalhadores de um banco estatal preencheu um questionário que incluiu medidas dos aspectos psicossociais do ambiente de trabalho, reatividade ao estresse (exaustão emocional), estilos de coping e uma escala de freqüência de sintomas osteomusculares, além de questões sobre hábitos e estilo de vida. Os resultados mostraram que exaustão emocional foi o mais poderoso preditor de relato de sintomas, o que é um indício de que a reação ao estresse seja uma via pela qual os fatores psicossociais afetam a saúde osteomuscular.

Exaustão emocional: relações com a percepção de suporte organizacional e com as estratégias de coping no trabalho

Tamayo,Mauricio Robayo; Tróccoli,Bartholomeu Tôrres
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
67.17%
A exaustão emocional é considerada como o fator central do burnout. Diversas pesquisas mostram que características do ambiente de trabalho e do trabalhador estão associadas ao desenvolvimento da exaustão emocional. Este trabalho apresenta os resultados de uma investigação sobre dois aspectos importantes para o estudo da exaustão emocional: a percepção de suporte organizacional (PSO) e o coping no trabalho. 369 trabalhadores responderam uma escala de exaustão emocional, uma de PSO e outra de coping no trabalho. Os fatores gestão de desempenho, sobrecarga, suporte social e ascensão e salários da escala de PSO e o fator escape da escala de coping revelaram-se preditores significativos da dimensão exaustão psicológica da escala de exaustão emocional. A segunda dimensão desta escala, percepção de desgaste, só foi predita significativamente pelos fatores suporte social e sobrecarga da escala de PSO. Recomendações para lidar com a exaustão emocional são apresentadas.

Síndrome de Burnout: um estudo qualitativo sobre o trabalho docente e as possibilidades de adoecimento de três professoras das séries iniciais

Assis, Fernanda Bernardes de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Esta é uma pesquisa qualitativa e teve como abordagem de análise a perspectiva Social-Psicológica, que compreende a Síndrome de Burnout como o resultado mais provável do desgaste físico, psicológico e emocional promovidos por um desequilíbrio entre o indivíduo e o seu trabalho. Dessa forma, objetivamos com esta investigação: (I) – Identificar nos relatos de professoras a existência ou não das dimensões da Síndrome de Burnout (Exaustão Emocional, Despersonalização e Baixo Envolvimento Pessoal no Trabalho) em seu cotidiano profissional a partir dos sintomas apontados por Christina Maslach no Maslach Burnout Inventory (MBI); (II) – Relacionar a existência ou não dessas dimensões às trajetórias pessoais, acadêmicas e profissionais de cada professora, buscando compreender os fatores que podem contribuir ou não para o processo de adoecimento das mesmas. Participaram da pesquisa três professoras das séries iniciais de uma escola municipal da cidade de Uberlândia-MG. O registro dos dados foi baseado em entrevistas informais na escola e duas entrevistas semi-estruturadas, gravadas em áudio, com cada professora. Para a primeira entrevista foi elaborado um roteiro, exclusivamente para este estudo, subdividido em cinco pontos principais: 1) dados sócio-demográficos como: idade...

O impacto do burnout no sentido de humor : um estudo empírico realizado em contexto hospital

Nogueira, Pedro Manuel dos Santos
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.82%
O Burnout é um processo que se desenvolve em resposta ao stresse contínuo no local de trabalho, envolvendo desgaste emocional e físico, que se repercute negativamente a nível individual, profissional e social, podendo o sentido de humor contribuir como mecanismo de compensação, minorando os seus efeitos. Este estudo, do tipo quantitativo, nível descritivo e correlacional, teve como principal objetivo avaliar o impacto do burnout no sentido de humor, num hospital do Sector Público Administrativo. Nesse sentido, estudou-se a relação do nível do burnout com as variáveis sociodemográficas e profissionais e também com o sentido de humor, numa amostra de 99 trabalhadores. Do instrumento utilizado faziam parte: a Maslach Burnout Inventory-General Survey (Nunes,1999) a Escala Multidimensional do Sentido de Humor (José & Parreira, 2008) e questões sociodemográficas e profissionais dos trabalhadores. Os principais resultados observados indicam que os valores médios obtidos por dimensão do burnout, foram inferiores ao ponto médio da escala (3) para as dimensões exaustão emocional e física ( ? =1,92), distanciamento do trabalho ( ? =1,48) e desmotivação com o trabalho ( ? =2,23), e superiores na eficácia profissional ( ? = 5...

O Burnout nos Ajudantes de Ação Direta que trabalham em lares residenciais para idosos no distrito de Viseu

Marques, Catarina Isabel Ferreira
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.82%
A síndrome de burnout, considerada um grande impacto na saúde do trabalhador do século XXI, constitui-se num fenômeno complexo e multidimensional, resultante da interação entre aspetos individuais e o ambiente do trabalho, interpretada como resposta ao stress laboral crônico. Definida pela exaustão emocional, despersonalização e realização pessoal, designa um estado de fadiga física e emocional crónico dos profissionais, que pode comprometer as organizações. O presente estudo teve como objetivo avaliar a síndrome de burnout numa amostra de setenta e um Ajudantes de Ação Direta que trabalham em Lares Residenciais para Idosos no distrito de Viseu, através do MBI-HSS (Maslach Burnout Inventory – Human Services Survey), instrumento de perceção de sinais e sintomas de stress e caraterização sociodemográfica dos participantes. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa. De acordo com os resultados, estima-se que 15% da amostra em estudo apresenta síndrome de burnout uma vez que evidenciam altos níveis de exaustão emocional e despersonalização e baixos níveis de realização pessoal. Melhorar o ambiente de trabalho, o humor de alguns funcionários, o trabalho em equipa, melhorar o relacionamento com os idosos...

A influência da inteligência emocional no bem-estar dos estudantes de medicina : um estudo longitudinal

Pais, Inês Raposo Alexandre
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.4%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015; O presente trabalho tem como objetivo analisar o papel da Inteligência Emocional (IE) como preditora do bem-estar dos estudantes de Medicina, ao longo do tempo. Assim, hipotetizou-se que, com o decorrer do tempo, os estudantes com maiores níveis de IE, por um lado, apresentariam níveis reduzidos de burnout e, por outro, níveis elevados de engagement, quando comparados com estudantes com níveis inferiores de IE. Foi realizado um estudo longitudinal em dois momentos temporais – nos anos letivos 2013/2014 e 2014/2015 do curso superior de Medicina da Universidade de Lisboa –, sendo que a amostra comum a ambos os momentos foi de 34 estudantes cujas respostas a um questionário de autoavaliação foram posteriormente analisadas. Os resultados indicaram que apenas uma dimensão da IE (regulação das emoções) apresentou uma influência longitudinal em uma das vertentes do burnout (exaustão) e no engagement. Esta investigação constitui um contributo para a problemática do bem-estar no contexto académico de Medicina, apresentando importantes implicações práticas para futuras considerações pelos estabelecimentos de ensino de Medicina...

A forma de organização do trabalho num contact center e os constrangimentos do "trabalho emocional": estudo de caso

Figueiredo, Ana Isabel Machado de Freitas
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.74%
Mestrado em Ciências do Trabalho e das Relações Laborais; Os contact centers têm-se multiplicado a nível mundial em grande escala nos últimos anos, ocupando um lugar cada vez mais importante para as empresas, porque representam a sua imagem, e para os clientes, porque lhes permite poupar tempo e recursos na resolução de variadas situações. São locais de trabalho dotados de conotação tradicionalmente negativa, pelas suas características constrangedoras do bem-estar dos assistentes (e.g. trabalho repetitivo, monótono, altamente controlado e monitorizado, com altas exigências a nível de qualidade, quantidade e, geralmente, mal remunerado e precário). Nestas condições, assume-se que o contacto diário com clientes seja intensificador dos efeitos negativos da organização do trabalho, uma vez que o contacto interpessoal exige um esforço de gestão emocional dos assistentes de forma a transmitir os sentimentos que a empresa deseja que transmitam, levando, em casos extremos, a estados de exaustão emocional ou burnout. Realizou-se um estudo de caso num contact center da empresa RH Mais, onde se aplicou um questionário a 259 assistentes, se realizaram algumas entrevistas e observação não participante. Verificou-se que a conjugação de vários factores...

A exaustão profissional nos agentes da polícia de segurança pública do concelho de Viseu

Machado, Cátia Solange Araújo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
O presente estudo é transversal e evidencia um desenho descritivo, este pretendeu identificar e caracterizar a incidência do burnout em agentes da Polícia da Segurança Pública (PSP). As condições físicas, ambientais e psicológicas do trabalho remetem para uma dimensão da saúde psicológica. Os agentes da PSP estão expostos a estas condições, o que poderá traduzir relações entre os factores de stress no trabalho e a exaustão profissional (burnout), dado que esta é considerada uma resposta inadequada a um stress emocional crónico (Maslach, Jackson e Leiter, 1996). A problemática desta investigação consistiu, assim, em caracterizar esta síndrome, em função de variáveis sócio-demográficas. Pretendeu-se, portanto, analisar relações entre as variáveis género, idade, estado civil, habilitações literárias, situação laboral, antiguidade de serviço, tempo na unidade actual, as horas semanais de trabalho, o trabalho por turnos e os níveis de exaustão profissional (exaustão, cinismo e eficácia profissional) em 88 agentes da PSP do concelho de Viseu. Para a realização geral da amostra, comparação de variáveis e verificação de hipóteses, foi utilizado um protocolo de avaliação constituído por uma caracterização sócio-demográfica e pelo questionário de Exaustão Profissional...

Trabalho emocional: o caso dos teleatendentes de uma central de atendimento; Emotional labour: the case of a call center workers

Vilela, Lailah Vasconcelos de Oliveira; Assunção, Ada Ávila
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
O objetivo desta pesquisa empírica sobre o trabalho e as manifestações de adoecimento em uma empresa de telecomunicações é demonstrar a necessidade de trabalho emocional, de acordo com os conceitos de Hochschild (1983) na execução de tarefas pelos teleatendentes. Tais conceitos ainda não foram devidamente explorados no Brasil, apesar de muito utilizados em diversos países. O estudo utiliza-se de dados da análise da atividade associados à análise do conteúdo de verbalizações realizadas em situação de trabalho e à análise de cartas enviadas pelos trabalhadores espontaneamente ao sindicato da categoria. Busca-se evidenciar núcleos de sentidos atribuídos ao trabalho pelos próprios trabalhadores, nos quais traços da atividade, valores e problemas relacionados à atividade e o uso das emoções são percebidos. Os resultados obtidos permitiram descrever a atividade humana tendo como centro o trabalhador e suas relações com o trabalho. São apresentados os elementos do trabalho emocional diagnosticado, focalizando a necessidade dos sujeitos em moldar suas emoções para lidar com clientes, em face dos objetivos estabelecidos pela gestão, como fonte das queixas de esgotamento e cansaço relatadas.; The aim of this empirical study is bring evidences about emotional labor requirements during tasks execution in a call center. The idea of emotional labor was initially described by Hochschild (1983)...

Uma compreensão do absentismo através da justiça distributiva, da exaustão emocional e da norma pessoal

Sousa, Bárbara Magalhães Ferreira de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
67.13%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações / Códigos de Classificação (Associação Americana de Psicologia) 3020 Processos grupais e interpessoais; 3040 Perceção social e Cognição; 3660 Comportamento Organizacional; Sendo o absentismo um fenómeno bastante complexo e que apresenta várias causas e consequências. Esta investigação tem como objetivo verificar a forma como a justiça distributiva e a exaustão emocional influenciam o absentismo e qual o papel mediador da exaustão emocional na relação entre a justiça distributiva. Pretende também verificar o papel mediador da norma pessoal na relação entre a exaustão emocional e o absentismo, sendo que este parâmetro ainda carece de estudo. O questionário com a operacionalização de todas as variáveis foi recolhido num primeiro momento (Tempo 1) à exceção da frequência de absentismo, que foi recolhida seis meses depois (Tempo 2), a uma amostra constituída por 507 trabalhadores de uma empresa de transportes públicos da região de Lisboa. A frequência de absentismo retrata uma medida objetiva. Os resultados das regressões lineares realizadas demonstraram um efeito significativo da exaustão emocional na frequência de absentismo, sugerindo assim que a exaustão nos trabalhadores constitui um fator de risco para o absentismo. Adicionalmente...

Exaustão emocional e reconhecimento de emoções na face e voz em médicos de medicina geral e familiar

Adriano, Teresa Miguel Fitas
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
67.13%
Mestrado em Psicologia das Emoções; O presente estudo pretende analisar o reconhecimento de emoções em expressões emocionais na face e voz junto de médicos de Medicina Geral e Familiar em função da exaustão emocional. A amostra foi composta por 72 médicos de Medicina Geral e a recolha de dados foi realizada em dois momentos. Numa primeira fase aplicou-se o questionário de caracterização sociodemográfica e profissional, a versão portuguesa do Maslach Burnout Inventory (M.B.I.) para medir a exaustão emocional e o Morningness-Eveningness Questionnaire (MEQ) para avaliar o cronótipo. Após uma semana, os participantes realizaram duas tarefas nas quais foram avaliados os acertos e a rapidez na identificação das emoções de dor, tristeza, alegria e neutra na expressão facial e voz. Na Tarefa 1 foi pedido aos participantes para identificarem as emoções-alvo em faces dinâmicas e na Tarefa 2 foi pedida a identificação da emoção que é expressa na voz através da sua congruência com as faces visualizadas. As expressões faciais foram retiradas do STOIC Dymanic Facial Emotional Expressions Database e os estímulos vocais do Montreal Affective Voices. Como esperado, os participantes identificaram mais rapidamente e de forma correta a emoção alegria...

Ambiente da prática profissional e exaustão emocional entre enfermeiros de terapia intensiva; Ambiente de la práctica profesional y el agotamiento emocional entre enfermeros de terapia intensiva; Professional nursing practice: environment and emotional exhaustion among intensive care nurses

Panunto, Marcia Raquel; Guirardello, Edinêis de Brito
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2013 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
47.01%
OBJETIVO: avaliar as características do ambiente da prática profissional dos enfermeiros e sua relação com o Burnout, percepção da qualidade do cuidado, satisfação no trabalho e a intenção de deixar o emprego nos próximos doze meses. MÉTODO: estudo transversal de abordagem quantitativa dos dados. A amostra foi composta por 129 enfermeiros de unidades de terapia intensiva de adulto de uma região do interior do Estado de São Paulo, Brasil. RESULTADOS: a modelagem de equações estruturais, por meio da análise de caminhos, mostrou que as características do ambiente da prática influenciam na satisfação no trabalho, percepção da qualidade do cuidado e na intenção de deixar o emprego, quando mediadas pelo sentimento de exaustão emocional. O enfermeiro com pouca autonomia, menor controle sobre o ambiente e com piores relações com o médico, apresenta maior nível de exaustão emocional, o que pode influenciar negativamente na sua percepção da qualidade do cuidado, satisfação com o trabalho e na intenção de deixar o emprego. CONCLUSÃO: a posição mediadora da exaustão emocional pode influenciar negativamente nos resultados da assistência...