Página 1 dos resultados de 104 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Machiavelli, a Modern European Avatar of Kautilya

Souza, Teotónio R. de
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Uma pesquisa rápida na internet poderá apresentar várias referências ao Kau - tilya como Machiavelli indiano , apesar dos dezanove séculos que os separam. é mais uma ilustração do eurocentrismo da formação colonial-imperial do Oci - dente imposta sobre o mundo não-ocidental, que foi condicionado a procurar modelos no Ocidente, ainda em casos de pessoas e eventos que os antecederam por muitos séculos, ou mesmo milénios. n a sua obra A Ideia de Justiça (2009), Amartya Sen, Prémio n obel de Economia, afirma que não deixa de ser divertido que um analista político indiano do século IV a.C. tenha de ser apresentado como uma versão local de um escritor europeu que haveria de nascer no século XV. Considera isto uma aberração, e lamenta a atitude dos intelectuais ocidentais que exageram a importância do iluminismo europeu, ignorando o contributo de outras culturas para o pensamento humano.; A quick search in the internet throws up a spate of references to Kautilya who is presented as Indian Machiavelli , despite nineteen centuries that separate them. This is just one more illustration of the eurocentrism imposed by the Western colonial-imperial formation imposed upon the non-Western world, which is con - ditioned to seek models in the West...

Um filme falado: a História e o Mediterrâneo na obra de Manoel de Oliveira; A Talking Movie: The History and the Mediterranean on Manoel de Oliveiras work

Contrera, Ximena Isabel Leon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
A partir da análise de Um Filme Falado (2003), de Manoel de Oliveira, são discutidas questões relacionadas à historiografia, à narrativa histórica por meio do cinema, bem como à crítica do orientalismo, eurocentrismo, relacionado-as à historiografia lusa e à do Mediterrâneo. São levados em conta aspectos de outras obras do realizador português, em especial Non, ou a vã glória de mandar (1990). Para a interpretação da película são consideradas obras da historiografia e de análise fílmica, bem como da crítica ao orientalismo, promovendo um diálogo com a historiografia em especial aquela que aborda o Mediterrâneo, Portugal, observando aspectos da história ibérica moderna, as relações do Ocidente com o Oriente árabe islâmico, além de levar em conta aspectos historiográficos como os lugares de memória.; Beginning with the film analysis of A Talking Picture (2003), by Manoel de Oliveira, here are discussed several questions regarding historiography, historical narrative through cinema, as well as the critics of Orientalism, Eurocentrism, connecting them with Portuguese and Mediterranean historiographies. I take in consideration aspects of other works by the Portuguese director, especially No or the vain glory of command (1990). To proceed about the film interpretation are considered works from historiography and film analysis...

Pensamento brasileiro e teoria social: notas para uma agenda de pesquisa; Brazilian thought and social theory: notes for a research agenda

Maia, João Marcelo Ehlert
Fonte: ANPOCS Publicador: ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.21%
O chamado "pensamento social" sempre ocupou lugar de relevo no quadro das ciências sociais tais como praticadas no Brasil. Recentemente, as pesquisas nesse campo têm buscado cada vez mais articular suas análises do ensaísmo nacional a preocupações teóricas mais gerais, referentes ao estatuto da modernidade em sociedades não-centrais. Este artigo parte dessa circunstância intelectual para buscar dois objetivos: a) justificar mais explicitamente a necessidade de diálogo entre pensamento brasileiro e teoria social, em especial à luz do pós-colonialismo e das críticas ao eurocentrismo da sociologia; b) explorar possíveis diálogos entre essas áreas tomando como objeto de análise alguns eixos analíticos comuns aos dois campos.

O pesquisador como o outro: uma leitura pós-colonial do "Borat" Brasileiro

Alcadipani,Rafael; Rosa,Alexandre Reis
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Neste artigo, discutimos a aplicação do método etnográfico na pesquisa científica em Administração. Especificamente, ele tem por objetivo analisar como diferenças de cunho colonial preservam hierarquias sociais que acabam se manifestando na prática desse gênero de pesquisa. Resultado de uma etnografia realizada em uma organização britânica, a análise aborda como o pesquisador brasileiro é percebido pelo pesquisado europeu. Para compreender essa relação, utilizamos a abordagem pós-colonial e sua crítica ao eurocentrismo e à sua pretensão de alcançar um conhecimento "universal". Os resultados permitem concluir que mesmo na função de pesquisador, o sujeito não europeu, ao tomar o sujeito europeu como o Outro da pesquisa, torna-se alvo de uma inversão que o desloca de volta para a posição do Outro, visto pela epistemologia tradicional como objeto de pesquisa do sujeito europeu.

O Milagre da crioulização: retrospectiva

Price,Richard
Fonte: Universidade Cândido Mendes Publicador: Universidade Cândido Mendes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Neste ensaio o autor expande, desenvolve e atualiza idéias originalmente elaboradas no clássico O nascimento da cultura afro-americana, de 1973, no qual os autores propõem uma interpretação para o surgimento de formas culturais africano-americanas originais determinada pelo contexto das plantation societies. Ao mesmo tempo procura responder às críticas dirigidas contra o modelo desenvolvido nesse livro. As críticas podem ser associadas à "virada discursiva" prevalecente em muitos estudos contemporâneos, por um lado. Por outro, se ligam a uma interpretação engajada do passado africano-americano informada por teorias afrocêntricas ou críticas da supremacia branca e do eurocentrismo.

Pensamento brasileiro e teoria social: notas para uma agenda de pesquisa

Maia,João Marcelo
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
O chamado "pensamento social" sempre ocupou lugar de relevo no quadro das ciências sociais tais como praticadas no Brasil. Recentemente, as pesquisas nesse campo têm buscado cada vez mais articular suas análises do ensaísmo nacional a preocupações teóricas mais gerais, referentes ao estatuto da modernidade em sociedades não-centrais. Este artigo parte dessa circunstância intelectual para buscar dois objetivos: a) justificar mais explicitamente a necessidade de diálogo entre pensamento brasileiro e teoria social, em especial à luz do pós-colonialismo e das críticas ao eurocentrismo da sociologia; b) explorar possíveis diálogos entre essas áreas tomando como objeto de análise alguns eixos analíticos comuns aos dois campos.

Dom Quixote e os moinhos de vento na América Latina

Quijano,Aníbal
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
NESTE TEXTO, discutem-se a formação da América Latina, seu lugar e seu papel na configuração da Colonialidade do poder como padrão de poder mundialmente dominante, e na emergência da Europa Ocidental como centro de controle desse padrão de poder. Discutem-se também o Eurocentrismo, seu modo hegemônico de produção e de controle do conhecimento, distante da e oposto à herança de Dom Quixote.

Hermenêutica Negra Feminista: um ensaio de interpretação de Cântico dos Cânticos 1.5-6

Caldeira,Cleusa
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
A partir da instrumentalidade da Hermenêutica Negra Feminista, pretende-se interpretar Cântico dos Cânticos, capítulo 1, versículos 5-6. Nesse exercício hermenêutico que privilegia a experiência da mulher negra, marcada pelo sexismo, racismo e classismo, propõe-se resgatar o texto de sua unilateral interpretação ocidental. Evidencia-se que a tradução desse texto bíblico tem sido condicionada pela lógica do etnocentrismo, e as interpretações são pautadas pelo eurocentrismo, o que acaba inviabilizando a identificação da influência afro-asiática na formação e autocompreensão dos israelitas.

Papo de aposentado

Velho,Otávio
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Por ocasião da aula inaugural de 2013 do PPGAS - Museu Nacional, o autor pretendeu realizar uma espécie de prestação de contas de algumas de suas atividades desde que deixou a instituição por motivo de aposentadoria. Focalizou sobretudo sua atividade como conferencista, acentuando alguns tópicos, tais como uma crítica ao historicismo e ao eurocentrismo, fazendo ainda uma retomada da questão clássica das relações entre história e antropologia e da oposição entre universalismo e relativismo. Para tal lançou mão de uma bibliografia não Ocidental (sobretudo indiana) na suposição de que este recurso possa permitir um relançamento de um "outro Ocidente", que representaria elementos recessivos desta civilização, bem como uma revisão de conceitos herdados dos séculos XIX e XX.

Lobato e os carrascos civilizados : construção de brasilidade via reescritura de Warhaftige Historia, de Hans Staden; Lobato and the civilized hangmen : the building of Brazility through the rewi of rewriting Hans Staden's Warhaftige Historia

Vanete Dutra Santana
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Até recentemente, parece ter sido natural a representação das culturas de regiões periféricas como um refletor das idéias forjadas na cultura dominante, a européia. Assim, o que foi produzido pelos europeus sobre a América Latina tem sido considerado verdade absoluta, como a imagem criada por Hans Staden, aventureiro alemão do século XVI, sobre o Brasil em seu livro Warhaftige Historia (Verdadeira história), e reforçada pelo viajante alemão do século XIX Robert Avé-Lallemant em sua adaptação Hans Staden von Homberg bei den brasilienischen Wilden oder die Macht des Glaubens und Betens (Hans Staden, de Homberg, com os selvagens brasileiros ou o poder da fé e da oração). Uma vez que Staden afirmou estar contando a verdadeira história de um país de selvagens nus e canibais chamado Brasil, não só a região à qual se referia, mas todo o país que ela viria a compor, passou a ser representado ? inclusive no imaginário nacional atual ? como uma terra exótica, onde cobras e selvagens enfeitados com penas se misturam pelas ruas, sem se questionar o objeto das observações de Staden. O Brasil, ou o que podemos chamar Brasil, é uma criação do século XIX, portanto o que Staden falou a respeito das terras onde esteve na segunda metade do século XVI só pode servir para se referir àquelas terras e naquela época...

O fim do eurocentrismo na política externa americana e no sistema interestatal : o realismo na relação entre Washington e as democracias asiáticas

Raposo, Henrique José Mendes, 1979-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Tese de mestrado em Política Comparada, apresentada à Universidade de Lisboa, através do Instituto de Ciências Sociais em 2008; Esta tese tem como ponto de partida uma dúvida realista: em que medida é que a ascensão dos estados asiáticos tem impacto na política externa americana? Em particular, a ascensão das democracias asiáticas levou a uma alteração estratégica, que, em última análise, pode ser vista como uma reconfiguração do actual sistema interestatal. A partir deste facto, propomos uma análise da unipolaridade americana, usando as variáveis de estudo de uma predisposição teórica que definimos como realismo neoclássico. Assim, para uma compreensão real da política externa dos EUA, do seu sistema de alianças, torna-se central o estudo da sua ordem constitucional, que determina as relações de Washington com os outros estados. Usando esta lente, procuramos descrever e entender as relações transpacíficas (do ponto de vista americano) entre Washington e as democracias asiáticas, sobretudo a Índia e o Japão. Defendemos que esta reavaliação estratégica reflecte um sistema pós-atlântico, em que a Europa perdeu a sua centralidade. Daqui resulta que uma perspectiva eurocêntrica (que coloca a relação EUA-Europa como único motor da história) sobre o sistema é desadequada à realidade estrutural e identitária do sistema actual.; The basis for this thesis lies within a realist doubt: in what ways does the emergence of Asian states have an impact on American foreign policy? Namely...

No todo se pierde en la traducción : variedades mundiales de cosmopolitismo

Delanty, Gerard
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2015 SPA
Relevância na Pesquisa
27.21%
Un importante desafío de los muchos que hoy se plantean al pensamiento cosmopolita es el problema de la traducción conceptual y cultural, puesto que el cosmopolitismo puede ser altamente relevante para ciertos desarrollos del pensamiento indio y chino, incluso cuando no se utiliza el mismo término en las fuentes o interpretaciones. Se abordan tres problemas, a saber: las posiciones universalistas contra las contextualistas; el eurocentrismo y el problema de las traducciones conceptuales y culturales entre el pensamiento occidental y el no occidental. El argumento central es que el pensamiento cosmopolita debe expandirse más allá de su genealogía occidental para incluir otras tradiciones. Sin embargo, la solución no depende simplemente de identificar aquellas tradiciones culturales alternativas a las occidentales que puedan contener distintos tipos de valores cosmopolitas, sino de encontrar, en estas distintas tradiciones culturales, recursos para una cosmopolítica. De esta forma, el cosmopolitismo crítico busca plantear una alternativa tanto a las posiciones contextualistas fuertes como a las posiciones universalistas fuertes.; Un desafiament important dels molts que avui es plantegen al pensament cosmopolita és el problema de la traducció conceptual i cultural...

(Des) Disciplinando la mirada : la Arqueología de la Política o la Política de la Arqueología

Marín Aguilera, Beatriz
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2011 SPA
Relevância na Pesquisa
27.21%
Jornadas de Jóvenes en Investigación Arqueológica, JIA (3as : 5-7 de mayo 2010 : Universitat Autònoma de Barcelona). Sesión 2. La construcción del sujeto en arqueología.; El análisis de las sociedades del pasado está muy marcado por el eurocentrismo y el discurso colonial europeo moderno que asume que los colonizadores aportan la "civilización" a unos indígenas "primitivos" y "bárbaros". En este sentido, se impone una descolonización del pensamiento arqueológico para enterrar el evolucionismo unilineal que sobrevive aún a nuestros planteamientos, y para aproximarnos al pasado a través del estudio de la identidad y la racionalidad/subjetividad de esas sociedades como punto de partida para examinar las situaciones coloniales dadas.; Analysis of past societies is very influenced by eurocentric position as well as the European Colonial discourse since it assumes that colonizers bring "civilization" to "primitives" and "barbarian" Western notives. In that sense, it is necessary to decolonize archaelogical thought just to break away from unilineal evolutionism which still survives our approaches. As an alternative, the study of past identities and rationalities/subjectivities is introduced as a useful starting point for examinig colonial situations.; L'anàlisi de les societats del passat està molt marcat per l'eurocentrisme i el discurs colonial europeu modern que assumeix que els colonitzadors aporten "la civilització" auns indígenes "primitius" i "bàsrbars". En aquest sentit...

Dom Quixote e os moinhos de vento na América Latina; Of Don Quixote and windmills in Latin America

Quijano, Aníbal
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2005 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
27.21%
NESTE TEXTO, discutem-se a formação da América Latina, seu lugar e seu papel na configuração da Colonialidade do poder como padrão de poder mundialmente dominante, e na emergência da Europa Ocidental como centro de controle desse padrão de poder. Discutem-se também o Eurocentrismo, seu modo hegemônico de produção e de controle do conhecimento, distante da e oposto à herança de Dom Quixote.; THIS TEXT discusses the formation of Latin America, its place and role in configuring the "Coloniality of Power" as the world's dominant power pattern, and in the emergence of Western Europe as the control center for this standard. It also discusses Eurocentrism, the continent's hegemonic mode of producing and controlling knowledge - distant from, and opposed to the legacy of Don Quixote.

Para além das Múltiplas Modernidades: Eurocentrismo, Modernidade e as Sociedades Periféricas

Bortoluci, José Henrique
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Originais" Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Na literatura recente em Ciências Sociais, o paradigma eurocêntrico da modernidade vem sofrendo ataques de diferentes naturezas. Buscando dialogar com parte dessa literatura crítica, este trabalho (parte de uma pesquisa de mestrado) tem por objetivos: revisar o núcleo articulador da concepção eurocêntrica de modernidade e as consequências dessa forma de teorização para a reflexão sobre as sociedades periféricas; apresentar os avanços fornecidos pela perspectiva das “múltiplas modernidades”; e, por fim, apontar os limites dessa perspectiva, a partir de outros discursos teóricos, sobretudo a partir de teorias Pós-Coloniais e da Teoria da Dependência. 

Eurocentrismo, História e História da África; Eurocentrismo, História e História da África

Barbosa, Muryatan Santana
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.52%
History as an academical matter was developed under an eurocentric bias. It has however gone through changes and adaptations to become scientific and universalised. While still far from this goal, it has advanced to this frame particularley in tree second half of the 20th century. In the following digression it will be shortly detached how the present-day historians of Africa are contributing to this Task, through the search of a new glance on that continent and its peoples.; Formada em um viés eurocêntrico, a História, enquanto disciplina acadêmica passou por diversas adaptações e transformações, visando se construir como uma área do saber universalista e científica. Apesar de ainda estar longe deste objetivo, é perceptível que ela registrou avanços nesta direção, sobretudo, na segunda metade do século XX. Aqui, destacar-se-á, resumidamente, como os historiadores da África vêm colaborando com tal empreendimento, na busca de um olhar renovado sobre o continente e seus povos.

De saberes e de territórios: diversidade e emancipação a partir da experiência Latino-Americano

Carlos Walter Porto-Gonçalves; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: ; Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
O artigo problematiza a relação entre saberes e territórios pondo em questão a idéia eurocêntrica de conhecimento universal. Com isso o autor pretende: (1) retirar o caráter unidirecional que os europeus impuseram a essa ideia (eurocentrismo) e (2) afirmarque as diferentes matrizes de racionalidade constituidas a partir de diferentes lugares são passíveis de serem universalizadas, o que nos obriga a considerar os processos por meio dos quais os conhecimentos podem dialogar, se relacionar. Enfim, o que se visa é um diálogo de saberes que supere a colonialidade do saber e do poder.AbstractThis article renders problematic the relation between knowledges and territories, by putting in question the eurocentric idea of universal knowledge. In so doing the author intends: (1) remove the unidirectional character Europeans have impose to this idea (eurocentrism), and (2) arguing that different matrixes of rationality constituted through distinct places are liable to be universalized. This can obligate.us to consider processes through which knowledges can dialogue, construct relationships. Finally, it aims a dialogue of knowledges to overcome the coloniality of knowledge and power.

Hermenêutica Negra Feminista: um ensaio de interpretação de Cântico dos Cânticos 1.5-6

Caldeira, Cleusa; Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2013000300023A partir da instrumentalidade da Hermenêutica Negra Feminista, pretende-se interpretar Cântico dos Cânticos, capítulo 1, versículos 5-6. Nesse exercício hermenêutico que privilegia a experiência da mulher negra, marcada pelo sexismo, racismo e classismo, propõese resgatar o texto de sua unilateral interpretação ocidental. Evidencia-se que a tradução desse texto bíblico tem sido condicionada pela lógica do etnocentrismo, e as interpretações são pautadas pelo eurocentrismo, o que acaba inviabilizando a identificação da influência afro-asiática na formação e autocompreensão dos israelitas.

La paradoja alberdiana: el impacto de un proyecto sociopolítico que tornó imposible el moderno estado nacional que se propuso constituir

García Sigman,Luis Ignacio
Fonte: Estudios de filosofía práctica e historia de las ideas Publicador: Estudios de filosofía práctica e historia de las ideas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 ES
Relevância na Pesquisa
27.21%
El presente trabajo se propone argumentar que el proyecto sociopolítico enunciado por Alberdi en Bases y puntos de partida para la organización política de la República Argentina contribuyó a imposibilitar la constitución del moderno estado nacional cuya existencia buscó promover. El logro de dicho objetivo sólo resultará posible a partir de explicitar los supuestos alrededor de los que se estructura el razonamiento que permite alcanzar dicha conclusión; hacerlo implicará, en primer lugar, señalar las reflexiones de Aníbal Quijano en torno a la constitución de los modernos estados nacionales y al eurocentrismo, en segundo lugar, establecer el carácter eurocéntrico de Las Bases y, por último, reconstruir el razonamiento que sustenta la idea directriz que atraviesa al trabajo.

HISTORIOGRAFÍA, EUROCENTRISMO Y UNIVERSALIDAD EN ENRIQUE DUSSEL

PACHÓN SOTO,DAMIÁN
Fonte: Ideas y Valores Publicador: Ideas y Valores
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 ES
Relevância na Pesquisa
37.52%
Se exponen las críticas de Enrique Dussel a la historiografía de la filosofía tradicional y a la visión hegemónica de la modernidad y su eurocentrismo, que han ocultado la participación de otros pueblos en la constitución de Europa. Esta crítica abre las puertas a una nueva comprensión de la actualidad, donde la filosofía europea puede entrar en diálogo con otras tradiciones filosóficas para construir lo que el autor llama una "transmodernidad filosófica". Este propósito crítico es mantenido en Francia por Michel Onfray.