Página 1 dos resultados de 291 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Modelos de simulação térmica para estufas

Cunha, José Boaventura; Oliveira, Paulo; Coelho, J.P.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Neste artigo abordam-se duas metodologias de desenvolvimento e implementação de modelos dinâmicos da temperatura do ar em estufas para aplicação em sistemas de gestão e controlo ambiental. O estudo é restrito a modelos lineares baseados na discretização das leis físicas de transferência de calor e em modelos não lineares baseados em redes neuronais. Os modelos são descritos como funções do clima exterior e das acções do controlo ambiental exercidas. A implementação prática destes modelos é ilustrada para o caso de uma estufa automatizada da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Os dados usados para a concepção e validação dos modelos foram registados com um intervalo de amostragem de 1 minuto utilizando um sistema de aquisição de dados e controlo, baseado num computador pessoal.As conclusões deste trabalho são direccionadas para o estudo do desempenho dos modelos desenvolvidos, no que se refere às quantidades de simulação e de previsão, empregando como critérios de desempenho funções proporcionais ao somatório do quadrado dos erros.

Avaliação da exposição ocupacional a praguicidas organofosforados em estufas de flores na região do Alto Tietê - São Paulo; Evaluation of occupational exposure to organophosphate pesticides in greenhouses of flower in the Alto Tietê region, state of S. Paulo, Brazil

Colasso, Camilla Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.79%
O estado de São Paulo é responsável por 70% da produção nacional de flores e plantas ornamentais. Esses cultivos ocupam 7,5 mil hectares e mais da metade desta área é cultivada em estufas. Atualmente existem aproximadamente 8 mil produtores de pequeno, médio e grande porte em todo Brasil e este setor gera em torno de 200 mil empregos diretos, abrangendo produção e comércio. As estufas são microcosmos planejados para propiciar as condições ambientais adequadas ao crescimento de plantas. Qualquer infestação é controlada usando praguicidas que, devido ao enclausuramento e ajustes das condições climáticas, podem prolongar e intensificar a exposição ocupacional aos mesmos. Alguns estudos sugerem que os trabalhadores de estufas de flores e plantas ornamentais estão expostos a níveis mais elevados de praguicidas durante o carregamento, mistura e aplicação dos praguicidas, bem como pelo contato contínuo com as flores e plantas ornamentais, quando comparados a outros trabalhadores que entram em contato com essa classe de compostos. No presente trabalho, objetivou-se conhecer o processo de trabalho, práticas de saúde, higiene e segurança e localizar possíveis fontes de exposição ocupacional a praguicidas nas estufas de flores da região do Alto Tietê...

Simulação numérica de um sistema de armazenamento de calor em estufas de plasticultura

Garcia, Mauro César Rabuski
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
Apresentar um modelo para simular um sistema de armazenamento de calor no solo em estufas para plasticultura é o objetivo do presente trabalho. O sistema consiste num feixe de tubos enterrados no solo. A convecção forçada de ar no seu interior realiza a troca térmica necessária para manter as estufas sob faixas desejadas de temperatura. O objetivo do modelo é investigar os efeitos no calor armazenado e a influência das variáveis, tais como diâmetro, comprimento, espaçamento entre os tubos e a velocidade de ar no canal provocam no sistema. O solo é tratado como um meio difusivo e avalia-se a contribuição do termo de condensação e evaporação da água contida no ar em escoamento nos tubos. A equação da energia é resolvida para o solo e para o ar. Os tubos de seção transversal circular são modelados como tubos de seção transversal quadrada com o objetivo de que as simulações possam ser processadas em coordenadas cartesianas. O programa resolve situações tridimensionais, transientes e emprega o Método dos Volumes Finitos para integrar as equações diferenciais governantes. O modelo original é baseado no modelo de Gauthier et al., 1997, tendo sido os resultados do mesmo foram usados para a validação do presente estudo. Um circuito de água quente é também projetado e apresentado para o aquecimento das estufas. A água circula através de mangueiras sobre o solo e é aquecida por um sistema de queimadores a gás liqüefeito de petróleo ou óleo combustível...

Características florais e dependência por polinizadores de cinco cultivares de pepino e manejo de colméias em estufas

Nicodemo, Daniel
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 89 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.29%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; O cultivo em estufas propicia a obtenção de produtos de excelente qualidade, porém, os agentes polinizadores que contribuem na maximização da produção não são adaptados a ambientes fechados. Utilizando três cultivares tipo Japonês e duas tipo Aodai de pepino (Cucumis sativus L.) foram realizados dois experimentos em três estufas localizadas na USP/Ribeirão Preto. Os objetivos foram estudar a biologia floral das cultivares no que se refere ao número de flores produzidas por planta, período de antese, porcentagem de açúcares do néctar, produção e viabilidade dos grãos de pólen, receptividade do estigma e atratividade de flores e, a importância das abelhas Jataí (Tetragonisca angustula), Iraí (Nannotrigona testaceicornis) e Africanizadas (Apis mellifera) quanto a freqüência das abelhas nas flores, tempo e tipo de coleta e produção de frutos quanto ao peso, comprimento e diâmetro. O manejo das abelhas africanizadas foi estudado e um modelo de núcleo com dois alvados desenvolvido. As flores das cultivares avaliadas têm antese de, aproximadamente, 10 horas. A viabilidade dos grãos de pólen e a receptividade do estigma não são limitantes na polinização de pepino Japonês e Aodai. Os índices de frutificação de pepino Japonês por partenocarpia são altos (78 %)...

Influencia de algumas formulações de polietileno de baixa densidade no aquecimento de estufas agricolas

Anna Lucia Mourad
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Uma das aplicações mais interessantes dos filmes plásticos é em Plasticultura, que reúne técnicas largamente empregadas em diversos países. Dentre elas, a construção de estufas garante aumento de produtividade e qualidade dos produtos através do controle do clima. No Brasil estas estufas apresentam problemas de superaquecimento interno, chegando a atingir 60 a 70°C nos dias mais quentes. Neste trabalho, procurou-se identificar as características espectrais de filmes de PEBD usados para recobrir estas estruturas agrícolas que tem influência no processo de aquecimento. Utilizando extrusora com saída para filme tubular foram produzidos 7 filmes plásticos(75mm) contendo, além da formulação básica -PEBD e sistema estabilizante contra degradação foto-oxidativa(0.6% CHIMASSORB 944FL- uma amina estericamente bloqueada-, 0.3% de CHIMASSORB 81- um derivado da benzofenona- e 0.03% de IRGANOX 1076 -um antioxidante fenólico estericamente bloqueado) -um dos seguintes modificadores das características espectrais do PEBD: TiO2(1%), ZnO(1%), MgO(1%), Crisotila(1%), BaTiO3(1%), Polietileno de baixa densidade linear, PEBD-L(40%) e Copolímero de etileno e acetato de vinila, EVA(50%). Com estes filmes foram recobertas miniestufas de bambú(30 x 50cm) que foram dispostas em solo gramado e tiveram sua temperatura interna monitorada no período diurno. Os filmes foram caracterizados por espectroscopia ótica na região entre 190 e 25000nm (400 cm)...

Avaliação da esterilização realizada por meio de estufas (Forno de Pasteur) em consultorios odontologicos da grande Florianopolis/SC, Brasil

Serratine, Ana Claudia Prudencio
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 149f.| il., grafs., tabs.+anexos
POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Saude; Este trabalho verificou a eficácia da esterilização realizada por meio de estufas, em consultórios da Grande Florianópolis. através do uso de parâmetros fisicos (tempo e temperatura que foi medida com termômetro calibrado pelo INMETRO) e parâmetro biológico (uso de indicador B. subtilis). Concluiu que, provavelmente, apenas 48,1% das estufas da Grande Florianópolis estavam operando segundo as normas de tempo e temperatura preconizadas na literatura e pode constatar que houve falha de 22,5% na eficácia das 40 estufas da amostra testada. Abstract : The purpose of this study was to evaluate the effectiveness of dry heat dental offices in Florianópolis, S.C., Brazil. The work intended to discover the capacity dry heat ovens have to eradicate the spores of B. subtilis on biological indicators strips and also to compare temperatures during the sterilization cycles to the ones proposed in the literature. Moreover, it endeavored to assure that the built in thermometer and thermostat in the dry heat oven were reliable, and to analyze the influence how the materials were displayed in the sterilization chambers. As a complementing part...

Sistema de monitorização de estufas agrícolas

Abreu, Andreia Sofia Henriques Gonçalves
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Os sistemas de aquisição de dados são essenciais no controlo ótimo das variáveis climatéricas numa estufa agrícola, possibilitando uma redução dos custos de operação e um aumento da produtividade. Esta dissertação descreve uma nova abordagem às redes de sensores sem-fios para estufas agrícolas através da construção de colunas móveis com sensores, mantendo o caráter de baixo-custo inerente a este tipo de rede. Neste documento é apresentando todo o hardware e software desenvolvidos neste contexto. Foi desenvolvida eletrónica de condicionamento de sinal para sensores de temperatura, humidade do ar, humidade do solo e luminosidade. Foi implementado um barramento 1-wire para interligar os sensores ao microcontrolador e uma rede sem-fios baseada no protocolo IEEE802.15.4. Foi também desenvolvido um sistema de energy harvesting solar como método de prolongar sua autonomia energética. Os ensaios realizados demonstraram o bom-funcionamento dos sensores, da rede e do sistema de recolha de energia corroborando a viabilidade do projeto. No entanto, será necessário no futuro modificar alguns aspetos do sistema implementado para que este possa ser considerado como um protótipo industrial e não um protótipo de laboratório.; Data acquisition systems are essential to the optimal control of climate variables in a greenhouse which enables possible cost reductions and an increase in productivity. This dissertation describes a new approach to wireless sensor networks in greenhouses by the construction of mobile sensor columns...

CONSUMO DE ENERGIA E CUSTOS DE AQUECIMENTO NA PRODUÇÃO DE FLORES E LEGUMES EM ESTUFA

Meneses, Jorge F.; Baptista, Fátima J.
Fonte: Ed. Colibri - CEER Publicador: Ed. Colibri - CEER
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
27.29%
Pretende-se determinar os consumos de energia e os custos em aquecimento, na produção de flores e de vegetais, ao longo do ano, em estufas de plástico aquecidas, localizadas em diversas zonas de produção de culturas forçadas. No primeiro ano considerou-se Portugal e a produção de rosa. Foram calculados os consumos energéticos e os custos de aquecimento com gasóleo ou gás natural, para duas combinações de temperaturas mínimas do ar noite/dia, em estufas modernas de plástico. O estudo está a ser alargado para a produção de tomate, englobando Portugal e Espanha.

Determinação de coeficientes de transferência de calor por convecção em estufas.

Baptista, Fátima J.; Meneses, J.F.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
A determinação dos coeficientes de transferência de calor por convecção (hc) é complexa, encontrando-se com frequência, expressões e valores obtidos pelo ajuste de resultados experimentais a modelos climáticos. É de salientar que em muitos destes casos não se tem em conta a natureza do processo de transferência envolvido. O objectivo deste trabalho é a determinação dos vários coeficientes cobertura_ar exterior, ar interior_ cobertura, solo_ar interior e cultura_ ar interior (hc, co_ae; hc, ai_co; hc, s_ai; hc, cu_ai) através da análise de dados obtidos experimentalmente, considerando o processo físico de transferência e recorrendo a alguns números adimensionais, como sejam os números de Reynolds, Grashoff, Nusselt e Prandlt. O trabalho experimental foi realizado no Instituto Superior de Agronomia, de Fevereiro a Julho de 2000, em estufas de tomate. Foram recolhidos dados climáticos exteriores e interiores e relativos à cultura, ao longo de todo o ensaio. Os dados das temperaturas do ar no interior e exterior, do solo, das plantas e da cobertura, velocidade do vento e radiação solar foram recolhidos e armazenados com o auxílio de um sistema de aquisição de dados Delta_T Devices. Dependendo da componente em estudo...

Determinação de Coeficientes de Transferência de Calor por Convecção em Estufas Aquecidas e não Aquecidas

Baptista, F.J.; Navas, L.M.; Fitas da Cruz, V.; Meneses, J.F.; Relea, E.; Guimarães, A.C.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
A determinação dos coeficientes de transferência de calor por convecção é complexa devido ao elevado número de factores a considerar, tais como a natureza e posição da superfície e a natureza dos fluxos de energia (natureza da convecção, natural, forçada ou mista, e do tipo de fluxo, laminar ou turbulento). A análise pode ser simplificada utilizando os números adimensionais de Grashof (Gr), Reynolds (Re), Prandtl (Pr) e Nusselt (Nu). Os coeficientes de transferência de calor por convecção podem ser obtidos por ajuste de dados experimentais a modelos climáticos sendo a principal desvantagem o não considerar a dimensão física do processo de transferência. Outras metodologias baseiam-se em balanços energéticos ou em sofisticados processos de calibração utilizando programas de simulação. Não existe uma equação geral para os vários coeficientes de transferência de calor por convecção que se possa aplicar em todas as estufas devido às condições específicas de cada uma. O objectivo deste trabalho foi determinar os coeficientes de transferência de calor por convecção em estufas aquecidas e não aquecidas localizadas em diferentes zonas com clima Mediterrânico. Os hc foram determinados através da análise de dados experimentais recorrendo aos números adimensionais de Reynolds...

Ventilação natural de estufas. Princípios físicos

Baptista, F.J.; Fitas da Cruz, V.
Fonte: Ordem dos Engenheiros Publicador: Ordem dos Engenheiros
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
A ventilação natural desempenha um papel muito importante no controlo climático das estufas, influenciando a temperatura, a humidade e a concentração de gases da sua atmosfera. Após uma breve introdução onde se referem conceitos gerais sobre a produção em estufa, salienta-se a importância da ventilação. Referem-se os objectivos a atingir com esta técnica de condicionamento ambiental nas situações de Verão e de Inverno. A ventilação natural é originada pela acção de duas forças naturais: gradiente térmico e forças do vento. São apresentadas as teorias explicativas que possibilitam o cálculo dos caudais de ventilação e o dimensionamento das respectivas aberturas. •

Ventilação nocturna de estufas não aquecidas

Baptista, F.J.; Meneses, J.F.
Fonte: Publiagro Publicador: Publiagro
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.79%
As estufas utilizadas nas zonas de clima Mediterrâneo são normalmente estruturas simples com cobertura de material plástico e cuja principal técnica de condicionamento ambiental é a ventilação natural. A Botrytis cinerea é o agente responsável pela podridão cinzenta, doença que origina elevados prejuízos nalgumas culturas em estufas não aquecidas. Na cultura do tomate, esta doença pode ser responsável por perdas de produção da ordem de 20% e os tratamentos com fungicidas chegam a representar 60% do consumo total destes pesticidas ao longo de uma época de produção (Prieto et al., 2003). Esta doença contínua a ser de difícil controlo em estufas durante grande parte do ano, sendo as condições ambientais prevalecentes, a elevada densidade de plantas e o seu frequente manuseamento factores que favorecem o seu desenvolvimento. Os produtores, de modo a controlar a podridão cinzenta, recorrem frequentemente a aplicações de fungicidas quer directamente sobre a parte da planta infectada quer de forma generalizada sobre toda a cultura. A utilização frequente de fungicidas apresenta várias desvantagens, entre as quais se destacam: o aumento do risco de aparecimento de resistências, a existência de resíduos nos frutos que impedem a sua comercialização...

Integração do método SLR na norma ISO 13790: o caso das estufas

Sabino, Catarina Miguel Correia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Tese de mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2012; The building sector is responsible for about one third of the European final energy consumption. Over the last few years its energy performance has been promoted, mainly through the 2010/31/EU directive. According to this directive, the energy performance of buildings determination should include passive systems and be based on current European standards, as ISO 13790, which supports the heating and cooling energy needs calculations. In this work, a method to account for the solar gains of sunspaces, in the heating energy needs (HEN) calculations is analyzed. Despite the methodology presented for these systems in the referred standard, there are simpler methods, such as SLR method, which is based on empirical correlations. Therefore SLR correlations are determined for sunspaces for the Portuguese climate. A proposal to integrate the SLR method in the standard, to easily account the gains of sunspaces combined with direct gain systems, is also analyzed. To achieve this goal, the SLR method, initially defined for a monthly time basis, is generalized for an annual time basis. A simplified methodology for determining the terms used in the method is proposed...

Danos físicos em estufas plásticas causados pelo vento em Santa Maria, RS

Streck,Nereu Augusto; Buriol,Galileo Adeli; Spohr,Renato Beppler; Sandri,Miguel Angelo; Diehl,Larissa Moura
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1998 PT
Relevância na Pesquisa
27.29%
Foram observados danos físicos causados por rajadas de vento ocorridos na madrugada do dia 19/05/97 no plástico das estufas localizadas no Campus da Universidade Federal de Santa Maria. Os valores de intensidade e direção das rajadas máximas do vento foram registradas em um anemográfo universal tipo IH 1023 a 10m de altura, instalado a aproximadamente 100m ao sul das estufas. Os danos ocorreram quando a velocidade das rajadas máximas ultrapassou 20m s-1 (72km h-1)

Relatório de Estágio da Prática de Ensino Supervisionada

Caires, Catarina
Fonte: Instituto Politécnico da Guarda Publicador: Instituto Politécnico da Guarda
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.29%
O presente relatório foi organizado de acordo com os moldes constituintes no regulamento da Prática de Ensino Supervisionada (PES) da ESECD. Apresenta-se uma estrutura de auto-análise reflexiva e avaliativa do trabalho desenvolvido ao longo do estágio, no ensino Pré-Escolar e 1º CEB. Todos podemos ser autores e atores dos nossos projetos, conferindo-nos autonomia, valoração e, simultaneamente, mudança e inovação. O projeto que se desenvolveu enquadra-se na área das ciências experimentais, orientado para os valores, atitudes e ética ambiental. Aplicaram-se estratégias educativas propiciadoras de aprendizagens significativas e de comportamentos sustentáveis, promotores da saúde. Os sujeitos que integraram este projeto foram crianças do ensino Pré-Escolar com idades compreendidas entre os cinco e seis anos, de um jardim-escola do distrito da Guarda. O educador/professor deve atender aos diversos pontos de partida e ritmos de aprendizagem das crianças, bem como aos seus interesses e às suas necessidades, valorizando as suas conceções sendo, o educador, neste processo, o facilitador e promotor das aprendizagens significativas e ética ambiental. Neste projeto desenvolveu-se, como estratégias de ensino, a construção de “mini-estufas” ecológicas. A criança foi orientada para a descoberta e desenvolvimento de atitudes ecocêntricas. O seu papel foi de “arquiteto-cientista-ambientalista”. Neste contexto...

Influência da forma de estufas agrícolas na performance estrutural e no conforto térmico; Influence of greenhouse's shape in the structural performance and thermal comfort

José Gabriel Vieira Neto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.74%
Os aspectos da segurança estrutural e do conforto do ambiente em estufas agrícolas estão diretamente relacionados ao dimensionamento da estrutura e sua funcionalidade. As características inerentes de cada projeto devem atender a diversidade de formas desse tipo de construção rural, as quais irão proporcionar diferentes esforços nos elementos estruturais, bem como diferentes volumes do ambiente interno. Neste estudo, foram avaliadas as implicações da forma na distribuição de tensões em elementos estruturais e nas condições do conforto ambiental de estufas agrícolas em arco e de duas águas. As variáveis que definiram as formas avaliadas foram embasadas nos parâmetros da norma brasileira ABNT NBR 16032 (2012). As formas analisadas foram estabelecidas considerando-se as relações entre altura e vão, a inclinação do telhado de duas águas, a altura máxima do arco e os coeficientes de pressão internos e externos. Os vãos das estruturas foram fixados em 6,4 e 8,0 metros (grupos A e B) e dezesseis casos de estufas foram simulados pelo Método dos Elementos Finitos (Ansys©), com as zonas de colunas e telhados discretizadas com elementos do tipo Beam44. As tensões máximas nos elementos obtidas para cada ação (permanentes...

Optimização energética das estufas de secagem de uma indústria de cerâmica

Lacerda, Hugo Rafael de Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
27.59%
A gestão de energia é um dos factores chave do sucesso de uma empresa e como qualquer outro factor de produção deve ser gerido continuamente e eficazmente. A gestão correcta do consumo de energia assume-se como crucial nas empresas do sector cerâmico pois exigem grande consumo de gás natural. Também a tendência de aumento do custo do gás natural tem induzido a necessidade de minimização do consumo de combustível nas indústrias e favorecido o desenvolvimento de novas abordagens para a optimização deste recurso natural. O trabalho apresentado nesta tese teve como objectivo a optimização da energia nas estufas de secagem na Fábrica de Cerâmica de Valadares S.A. A actividade desta empresa consiste na produção de louça sanitária envolvendo um consumo elevado de energia. Realizou-se um levantamento das condições técnicas/operacionais dos equipamentos em estudo e elaborou-se uma ferramenta de simulação que foi aplicada para realizar um balanço energético detalhado e diagnóstico da situação existente. No seguimento, foi efectuada uma análise de mercado, para elaboração do estudo económico da implementação das medidas sugeridas, nomeadamente, a recuperação dos gases de combustão que saem das três estufas que secam os moldes para as estufas de louça cerâmica. Optou-se por esta medida uma vez que reduzirá significativamente...

Diagnóstico energético e reengenharia do processo de secagem na fábrica de revestimentos

Évora, Ana Cristina Dantas
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
27.68%
Este trabalho surgiu no âmbito da Tese de Mestrado em Engenharia Química - Ramo Optimização Energética na Indústria Química, aliando a necessidade da Empresa Monteiro Ribas – Indústrias, S.A. em resolver alguns problemas relacionados com as estufas da unidade J da fábrica de revestimentos. Outro dos objectivos era propor melhorias de eficiência energética neste sector da empresa. Para tal, foi necessário fazer um levantamento energético de toda a unidade, o que permitiu verificar que as estufas de secagem (Recobrimento 1 e 2) seriam o principal objecto de estudo. O levantamento energético da empresa permitiu conhecer o seu consumo anual de energia de 697,9 tep, o que a classifica, segundo o Decreto-lei nº 71 de 15 de Abril de 2008, como Consumidora Intensiva de Energia (CIE). Além disso, as situações que devem ser alvo de melhoria são: a rede de termofluido, que apresenta válvulas sem isolamento, o sistema de iluminação, que não é o mais eficiente e a rede de distribuição de ar comprimido, que não tem a estrutura mais adequada. Desta forma sugere-se que a rede de distribuição de termofluido passe a ter válvulas isoladas com lã de rocha, o investimento total é de 2.481,56 €, mas a poupança pode ser de 21.145...

Estufas climatizadas para experimentos ambientais com rãs, em gaiolas

Figueiredo,Mario Roberto Chim; Lima,Samuel Lopes; Agostinho,Claudio Angelo; Baêta,Fernando da Costa; Weigert,Stefan Cruz
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
Foram construídas seis estufas climatizadas, instaladas inicialmente no Ranário Experimental da Universidade Federal de Viçosa e, posteriormente, no Ranário Experimental da Fundação Universidade Federal do Rio Grande, com o objetivo de realizar experimentos para avaliar os efeitos do ambiente sobre o desempenho de rãs em gaiolas de fibra de vidro. Ambientes com temperaturas de 25ºC e fotoperíodo de 12/12 horas de luz/horas de escuridão (h L/E) serviram para adaptação das rãs por 15 dias antes de cada experimento. Os tratamentos consistiram em simular ambientes com temperaturas variando de 20 a 35ºC e fotoperíodos de 8/16, 12/12 e 16/8 h L/E. Foram realizados experimentos com rã-touro (Rana catesbeiana Shaw, 1802) e rã-manteiga (Leptodactylus ocellatus Linnaeus, 1758). Nessas estufas foi possível estimar que: a) os maiores ganhos de peso de rã-touro foram obtidos entre 27,6 e 29,7ºC, com melhor crescimento entre 28,2 e 30,1ºC; para rã-manteiga os melhores ganhos e conversão alimentar foram observados a 28,6 e 28ºC, respectivamente; b) a temperatura interage com fotoperíodo sobre o desempenho das rãs e seu desenvolvimento gonadal; c) a 27,7ºC (temperatura de conforto térmico) haverá menos rãs dentro d'água; d) a maior temperatura cloacal de rã-touro...

Evaluación de sistemas de ahorro energético en estufas de curado de tabaco tipo bulk curing

Altobelli, Fabiana Noelia; Vicente, Pablo Marcelo; Diaz Russo, Gabriel; Condori, Miguel Angel
Fonte: ASOCIACIÓN ARGENTINA DE ENERGÍAS RENOVABLES Y AMBIENTE Publicador: ASOCIACIÓN ARGENTINA DE ENERGÍAS RENOVABLES Y AMBIENTE
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.47%
Se presentan los resultados obtenidos de la aplicación y ensayo de diversos sistemas de ahorro energético a estufas bulk curing de curado de tabaco Virginia. Se estudiaron dos métodos de aislación del suelo de las estufas, contrastando los valores con una testigo. Estos sistemas incluyeron por un lado la incorporación de bandejas de poliestireno cubiertas con hormigón, y por el otro una combinación de arena y ripio. Los ensayos abarcaron la temporada de producción 2012-2013, con la medición de seis estufadas simultáneas. Entre las variables registradas se encuentran: temperaturas y humedad relativa del interior de la cámara de secado, consumo de gas, peso de carga y descarga de tabaco, y temperatura ambiente. Como resultados, se aprecia que los tres dispositivos ensayados lograron cumplir desde un punto de vista térmico e higrométrico con las etapas especificadas de curado, alcanzando buena calidad final de las hojas. Sin embargo, en lo que respecta al consumo de gas se observaron diferencias. El tratamiento con bandejas de poliestireno resultó con un consumo del orden del 9% inferior a la testigo. También pudo demostrarse la gran influencia de la temperatura ambiente en aquella del interior de la cámara de secado...