Página 1 dos resultados de 561 itens digitais encontrados em 0.049 segundos

Dilemas implicativos, psicopatologia e construção do self : mudanças durante o primeiro ano da Universidade

Fernandes, Eugénia M.; Feixas, Guillem
Fonte: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC) Publicador: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
76.03%
O objectivo deste estudo foi comparar os indicadores de sintomatologia psicológica, competências de resolução de problemas e de construção pessoal, quando avaliados no início e no final do primeiro ano da Universidade. Analisámos também os preditores quer de sintomatologia psicológica, quer de competências de resolução de problemas avaliadas no final do ano lectivo. Vinte e oito estudantes do primeiro ano da Universidade do Minho, preencheram uma medida de sintomatologia psicológica (SCL-90-R), uma medida de competências de resolução de problemas (IRP) e a grelha de repertório para análise da sua construção pessoal. Os resultados indicam uma diminuição significativa na sintomatologia e um aumento significativo da auto-estima, no segundo período de avaliação. Verificámos que a sintomatologia e as competências manifestadas no início do ano são, respectivamente, os melhores preditores de sintomatologia e competências no final do ano. Os resultados são discutidos sublinhando as implicações para a promoção da adaptação dos estudantes universitários.; This paper presents a study about psychopathology, problem solving skills and self construction on college students during the first year at the University. These variables were evaluated at the beginning and at the end of the first year on 28 freshmen. We used the Symptoms Checklist Revised (Derogates); the Problem Solving Inventory (Vaz-Serra)...

Um estudo sobre alguns aspetos caracterizadores dos estudantes do primeiro ciclo da Escola de Ciências da Universidade do Minho

Miranda, Graça Maria Almeida
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.82%
Relatório de estágio de mestrado em Estatística de Sistemas - Perfil Engenharia e Estatística; Um estudo sobre alguns aspetos caracterizadores dos estudantes do Primeiro Ciclo da Escola de Ciências da Universidade do Minho. No ano letivo 2010/2011 foi elaborado um questionário por membros do Conselho Pedagógico da Escola de Ciências da Universidade do Minho. O objetivo maior do questionário era tentar conhecer as razões que levam os alunos a abandonarem os Cursos desta Escola. Facilmente se compreende que, sendo o inquérito passado aos alunos que frequentam as aulas, o estudo do abandono per si não é possível. Para estudar o abandono é necessário conhecer as razões de quem abandonou e isso não foi feito e, dificilmente, o será. No entanto, conhecendo as motivações e frustrações dos alunos da Escola de Ciências, parece ser possível identificar alguns fatores facilitadores do abandono. Foi com esse objetivo que o questionário foi elaborado e sujeito a análise. A primeira preocupação foi tornar a informação inteligível. A organização da informação em função do objetivo a atingir é uma parte muito importante. Infelizmente há sempre a existência da não resposta. Nalguns Cursos da Escola esta situação impede que se infira para a população os resultados obtidos no conjunto de respostas tratado. Da tarefa morosa de organização com vista à análise de resultados...

Preparação académica, estatuto sociocultural, abordagens à aprendizagem e envolvimento académico : fatores de um modelo explicativo do rendimento académico no primeiro ano da universidade

Trigo, Maria Luísa
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 20/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
116.17%
Tese de doutoramento em Ciências da Educação (ramo de conhecimento em Psicologia da Educação); Os estudos que almejam identificar os fatores explicativos do (in)sucesso no ensino superior têm vindo a despertar um interesse crescente por parte de investigadores, docentes, estudantes, instituições de ensino superior, entidades governamentais e público em geral. Num contexto em mudança, com a criação de um Espaço Europeu do Ensino Superior e a implementação do Processo de Bolonha e com a crescente diversificação da população estudantil, torna-se importante compreender os fatores que influenciam os resultados académicos dos estudantes, no sentido de identificar caminhos que permitam promover a melhoria da qualidade das aprendizagens e maximizar o sucesso dos estudantes. Este estudo teve como principal objetivo analisar a viabilidade e estabilidade de um modelo explicativo do rendimento académico no primeiro ano do ensino superior, em dois momentos diferentes: no início e no final do primeiro semestre. Participaram nesta investigação duas amostras de estudantes do primeiro ano do ensino superior de uma universidade do grande Porto: 549 estudantes na Amostra 1 – início do semestre e 472 estudantes na Amostra 2 – final do semestre. Os dados foram analisados com recurso a modelos de equações estruturais...

Questionário de Percepções Académicas-Expectativas : contributos para a sua validação interna e externa; Contributions for the study of the internal and external validity of The Academic Perceptions Questionnaire - Expectations

Araújo, Alexandra Maria Dantas de Castro; Costa, Alexandra Ribeiro; Casanova, Joana R.; Almeida, Leandro S.
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Volume temático da Revista e-psi "Adaptação e sucesso académico no ensino superior"; O estudo das expectativas académicas de estudantes do primeiro ano tem mostrado a sua importância na qualidade da adaptação, persistência e sucesso académico no Ensino Superior. O Questionário de Percepções Académicas - Expectativas (QPA-E; Almeida, Deaño, et al.,2012) constitui um instrumento de avaliação destas expectativas, avaliando as mesmas em sete dimensões distintas: Formação para o Emprego e Carreira, Desenvolvimento Pessoal e Social, Mobilidade Estudantil, Envolvimento Político e Cidadania, Pressão Social, Qualidade da Formação, e Interação Social. Este estudo procura evidências de validade interna (através do estudo da dimensionalidade) e externa (através do estudo das relações com a preparação académica prévia, opção do curso, e certeza na escolha do questionário. A amostra é constituída por 316 estudantes do primeiro ano (50.3% homens; M idade=18.32; DP=0.92), que ingressam pela primeira vez no Ensino Superior. Os resultados sugerem que os estudantes reportam as suas expectativas em seis das sete dimensões propostas originalmente no questionário, observando-se correlações entre dimensões específicas das expectativas e duas variáveis critério usadas no estudo (preparação académica prévia e certeza na escolha). Estes resultados...

Variáveis pessoais e socioculturais de diferenciação das expectativas académicas: estudo com alunos do Ensino Superior do Norte de Portugal e Galiza; Personal and sociocultural variables and the differentiation of academic expectations: a study with Higher Education students from north Portugal and Galicia; Variables personales y socioculturales de diferenciación de las expectativas académicas: estudio con alumnos de Enseñanza Superior del norte de Portugal y Galicia

Araújo, Alexandra Maria Dantas de Castro; Almeida, Leandro S.; Costa, Alexandra R.; Alfonso, Sonia; Conde, Ángeles; Deaño, Manuel
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
Com a expansão do acesso ao Ensino Superior, nas últimas décadas assistimos a uma maior heterogeneidade de estudantes neste nível de ensino. Uma das variáveis que importa considerar na análise dos perfis de estudantes universitários são as suas expectativas académicas, uma vez que as mesmas estão associadas a níveis diferentes de envolvimento, permanência e sucesso escolar. Foi administrado um questionário de expectativas a uma amostra de 717 estudantes do 1º ano, portugueses e espanhóis, avaliando sete dimensões: i) Formação para o emprego e carreira; ii) Desenvolvimento pessoal e social; iii) Mobilidade internacional; iv) Envolvimento político e cidadania; v) Pressão social; vi) Qualidade da formação; e vii) Interação social. Os resultados foram analisados em função do país, do sexo e de os estudantes serem ou não de primeira geração (se nenhum dos pais possui frequência do ES). As análises mostram que, de um modo geral, os estudantes espanhóis apresentam expectativas académicas mais baixas do que os estudantes portugueses. Por outro lado, observa-se um efeito de sentido inverso entre ser ou não estudante de primeira geração, sendo que estudantes cujos pais possuem formação superior apresentam expectativas mais elevadas em Portugal...

Adaptação à Universidade em estudantes do primeiro ano: Estudo diacrónico da interacção entre o relacionamento com pares, o bem-estar pessoal e o equilíbrio emocional

Diniz, António Augusto Pinto Moreira; Almeida, Leandro da Silva
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
126.03%
Neste artigo apresentamos o teste de um modelo estrutural completo não-recursivo que representa a interacção entre o relacionamento com pares (RI), o equilíbrio emocional (EE) e o bem-estar pessoal (B-E) em estudantes do primeiro ano da Universidade do Minho (amostragem de conveniência). Os constructos foram operacionalizados através da Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES: Diniz & Almeida, 2005), a qual foi aplicada no primeiro semestre e no final do segundo semestre aos participantes voluntários no estudo (N=283). O teste de identidade do modelo (LISREL8-SIMPLIS) permitiu verificar ele era plausível para descrever o fenómeno em análise. Porém, a degradação da adequabilidade do ajustamento do modelo da primeira para a segunda avaliação remeteu para o facto as dimensões psicológicas avaliadas acabarem por sofrer alterações relevantes com a progressiva adaptação dos alunos ao Ensino Superior. Ocorreu uma mudança de processo revelada pelas alterações substantivas no modelo. Verificou-se que a importância inicial do RI é mitigada no final do segundo semestre, tornando-se o EE mais importante. Este resultado indica a desejabilidade de delineamento de estratégias diferenciadas de intervenção junto dos estudantes neste período de tempo.

Vivências académicas e rendimento escolar: Estudo com alunos universitários do 1.º ano

Santos, Luísa; Universidade do Minho; Almeida, Leandro S.; Universidade do Minho
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
95.85%
Partindo de uma amostra de 456 alunos do primeiro ano da Universidade do Minho, analisam-se as dimensões da adaptação académica e o seu possível impacto no rendimento escolar dos estudantes. Os dados referentes à adaptação foram obtidos através da administração do Questionário de Vivências Académicas –QVA (Almeida & Ferreira, 1997), agrupando-se neste estudo as 17 subescalas do QVA nas dimensões pessoal, de realização académica e institucional. Para efeitos de avaliação do rendimento escolar foram recolhidos alguns indicadores referentes às avaliações destes alunos ao longo do ano lectivo de 1998/1999.Os resultados apontam para uma correlação com significado estatístico entre a dimensão de realização da adaptação académica e os indicadores de rendimento tomados. O rendimento académico foi explicado entre 16% a 30% pelas subescalas do QVA. Tendencialmente as variáveis mais decisivas para o rendimento académico foram as respeitantes aos métodos de estudo, às bases de conhecimentos, à percepção de competências cognitivas e à adaptação ao curso.

Adaptação à Universidade em estudantes do primeiro ano: Estudo diacrónico da interacção entre o relacionamento com pares, o bem-estar pessoal e o equilíbrio emocional

Diniz, António M.; ISPA-IU; Almeida, Leandro S.; Universidade do Minho
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
136.03%
Neste artigo apresentamos o teste de um modelo estrutural completo não-recursivo que representa a interacção entre o relacionamento com pares (RI), o equilíbrio emocional (EE) e o bem-estar pessoal (B-E) em estudantes do primeiro ano da Universidade do Minho (amostragem de conveniência). Os constructos foram operacionalizados através da Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES: Diniz & Almeida, 2005), a qual foi aplicada no primeiro semestre e no final do segundo semestre aos participantes voluntários no estudo (N=283). O teste de identidade do modelo (LISREL8-SIMPLIS) permitiu verificar ele era plausível para descrever o fenómeno em análise. Porém, a degradação da adequabilidade do ajustamento do modelo da primeira para a segunda avaliação remeteu para o facto das dimensões psicológicas avaliadas acabarem por sofrer alterações relevantes com a progressiva adaptação dos alunos ao Ensino Superior. Ocorreu uma mudança de processo revelada pelas alterações substantivas no modelo. Verificou-se que a importância inicial do RI é mitigada no final do segundo semestre, tornando-se o EE mais importante. Este resultado indica a desejabilidade de delineamento de estratégias diferenciadas de intervenção junto dos estudantes neste período de tempo.

Avaliação da qualidade de vida de acadêmicos de graduação em Enfermagem do primeiro e quarto anos: influência das variáveis sociodemográficas

Eurich,Rosane Bueno; Kluthcovsky,Ana Cláudia G. C.
Fonte: Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
75.92%
INTRODUÇÃO: O objetivo deste artigo foi avaliar a qualidade de vida de acadêmicos de graduação em Enfermagem de uma universidade pública do Estado do Paraná, correlacionar com variáveis sociodemográficas, e comparar os acadêmicos do primeiro e quarto anos do curso. MÉTODO: Estudo descritivo, transversal e com abordagem quantitativa. Participaram 34 acadêmicos do primeiro ano (89,5%) e 33 acadêmicos do quarto ano (100%), que responderam ao questionário WHOQOL-bref da Organização Mundial da Saúde, além de informações complementares. RESULTADOS: Os acadêmicos pesquisados eram predominantemente mulheres, jovens, solteiras, com renda per capita média familiar mensal de mais de um salário mínimo, procedentes de outras cidades e residiam com a família ou em república/pensionato. Considerando todos os acadêmicos, o maior escore médio de qualidade de vida foi para o domínio físico (72,7 + 13,1), e o menor para o domínio meio ambiente (60,7 + 12,7). Na correlação com variáveis sociodemográficas, apenas o sexo apresentou correlação com a qualidade de vida, com maiores escores médios para os acadêmicos do sexo masculino nos domínios físico (79,9 + 9,8) e psicológico (77,6 + 6,3). Na análise comparativa entre os acadêmicos do primeiro e quarto anos...

Interação social e tomada de consciência das noções básicas de probabilidade em criançs do primeiro ano do ensino fundamental

Pieruccini, Ramolise do Rocio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
105.8%
Resumo: A presente pesquisa investigou o processo de tomada de consciência das noções básicas de probabilidade em crianças de seis anos de acordo com o aporte teórico piagetiano. A interação social, como um dos fatores de desenvolvimento humano, também foi investigada nessa pesquisa, tendo-se como pressuposto que diferentes propostas de interação social podem interferir no processo de tomada de consciência das noções básicas de probabilidade. Utilizou-se o método clínico piagetiano para investigar e analisar as tomadas de consciência das ações durante as estratégias de um jogo de regras com o uso do ábaco e desenvolvido pela pesquisadora, o qual trabalha a composição probabilista. Os participantes dessa pesquisa foram 12 estudantes do primeiro ano do ensino fundamental envolvidos no processo de alfabetização matemática, os quais foram subdivididos, após um préteste, em três grupos experimentais: GE¹, GE², GE³ e grupo controle (GC). No grupo experimental foram propostas três diferentes formas de interação social com a utilização do jogo de regras: nas duas primeiras (GE¹ e GE²) houve intervenção direta da pesquisadora que solicitou a justificativa das ações dos sujeitos, realizando questionamentos sobre as relações fortuitas estabelecidas durante as jogadas...

Triagem auditiva escolar: identificação de alterações auditivas em crianças do primeiro ano do ensino fundamental

Tamanini,Daiane; Ramos,Natália; Dutra,Louise Varela; Bassanesi,Humberto José Chisté
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
75.94%
Resumo:OBJETIVO:caracterizar o perfil audiológico de escolares do primeiro ano do Ensino Fundamental da rede municipal da cidade de Caxias do Sul-RS, investigando e identificando a ocorrência de alterações auditivas nesta população, por meio de medidas eletroacústicas.MÉTODOS:estudo transversal, prospectivo, descritivo e quantitativo de 391 escolares do primeiro ano do Ensino Fundamental de escolas municipais da cidade de Caxias do Sul-RS. Os estudantes foram submetidos a quatro procedimentos audiológicos na Triagem Auditiva Escolar: Meatoscopia, Emissões Otoacústicas Evocadas por Estímulo Transiente, Emissões Otoacústicas - Produto de Distorção e Timpanometria. Além disso, os responsáveis pelas crianças responderam a um questionário com perguntas referentes ao desenvolvimento e aos antecedentes otológicos de cada criança. Os escolares que apresentaram alguma alteração auditiva na Triagem Auditiva foram encaminhados para avaliação otorrinolaringológica e/ou avaliação audiológica completa.RESULTADOS:das 782 orelhas avaliadas, 85,4% apresentaram normalidade nos exames realizados e 14,6% demonstraram algum tipo de alteração. Na Meatoscopia, verificou-se que 6,3% das orelhas apresentaram alterações. Passaram nas Emissões Otoacústicas Evocadas por Estímulo Transiente 94...

Adaptação ao Ensino Superior e otimismo em estudantes do 1º ano

Tavares, Daniela Marques
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
75.89%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde; A adaptação ao Ensino Superior apresenta-se como uma temática cada vez mais explorada na investigação em Psicologia, sobretudo dada a importância que tem na vida dos jovens/adultos que ingressam na Universidade pela primeira vez. Grande parte dos novos estudantes encara esta fase como sendo caracterizada por variadas mudanças, com vários desafios que têm de enfrentar tanto a nível pessoal como académico. O facto de uma personalidade optimista estar associada a uma maior facilidade para lidar com o stress, remete para a importância do otimismo na adaptação ao Ensino Superior. Foi este o objetivo principal desta investigação; perceber o processo de adaptação ao Ensino Superior em estudantes do primeiro ano e de que forma se encontra relacionado com variáveis sociodemográficas e com o otimismo. A amostra deste estudo é constituída por 143 estudantes de uma Universidade Privada Portuguesa. Os alunos têm idades compreendidas entre os 18 e os 56 anos, com média de 20,8 anos (DP=5,8) e são maioritariamente do sexo feminino (80,4%). Os instrumentos utilizados nesta investigação foram: Questionário Sócio-demográfico; Questionário de Vivências Académicas (QVA-r) (Almeida et al....

Personal and Sociocultural Variables and the Differentiation of Academic Expectations: A Study With Higher Education Students From North Portugal and Galicia; VARIABLES PERSONALES Y SOCIOCULTURALES DE DIFERENCIACIÓN DE LAS EXPECTATIVAS ACADÉMICAS: ESTUDIO CON ALUMNOS DE ENSEÑANZA SUPERIOR DEL NORTE DE PORTUGAL Y GALICIA; Variáveis pessoais e socioculturais de diferenciação das expectativas académicas: Estudo com alunos do Ensino Superior do Norte de Portugal e Galiza

Araújo, Alexandra M.; Universidade do Minho; Almeida, Leandro S.; Universidade do Minho; Costa, Alexandra R.; Instituto Politécnico do Porto; Alfonso, Sonia; Universidade de Vigo-Ourense; Conde, Ángeles; Universidade de Vigo-Ourense; Deaño, Manuel; Un
Fonte: Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
116.08%
Massification of Higher Education in the past decades has resulted in a greater heterogeneity of students. Expectations are a central variable when analysing students’ profiles, as they are related to engagement, persistence and academic success. In this study, a questionnaire assessing students’expectations was administered to a sample of 717 first year Portuguese andSpanish students, measuring seven dimensions: i) Training for employment and career development; ii) Personal and social development; iii) Student international mobility; iv) Political engagement and citizenship; v) Social pressure; vi) Quality of education; and vii) Social interaction. Analysis considered the impact of students’ country, sex, and parents’ education (if parents had a college degree or not). Results evidence that, in general,Spanish students present lower levels of academic expectations compared toPortuguese students. There is also an inverse impact of parents’ education on expectations, as Portuguese students whose parents have a college degree present higher expectations, but Spanish students present an inverse pattern of association. Some explanations are presented in the interpretation of these results. Keywords: Higher Education; Academic expectations; First-year students; Sociocultural variables; Con la expansión del acceso a la Enseñanza Superior (ES)...

Students' attitude towards mathematics at the University of Évora, Portugal

Bayudan, Kenny Juntilla
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
76%
Este estudo é uma tentativa de determinar a atitude dos estudantes de primeiro ano, que tiveram como objecto de estudo a matemática no primeiro semestre no ano académico de 13/14 na universidade de Évora, Portugal. Um questionário foi feito, passou por verificações de fiabilidade e validade, e serviu para reunir dados sobre a atitude dos estudantes em relação a matemática tais como a motivação, interesses, compreensão e níveis de ansiedade. Os resultados desta pesquisa mostraram que os alunos de primeiro ano normalmente têm uma atitude positiva em relação à matemática antes de entrarem na universidade. Existe uma forte correlação ente a atitude, motivação e interesse, perceção da competência e nível de ansiedade. Esta avaliação é importante para a universidade e para o seu corpo administrativo pois levanta preocupações sobre o fator aprendizagem. Também ajuda a entender a predisposição dos estudantes para a matemática e ajuda a criar hipóteses de intervenção para ajudar aqueles que tem uma atitude mais negativa em relação ao objecto de estudo; ### Abstract: Students’ Attitude towards Mathematics at the University of Évora, Portugal This study is an attempt to determine the attitude of freshmen students who were taking a math subject in the fall semester of the academic year 2013- 2014 at the University of Évora...

Prática de caminhada, atividade física moderada e vigorosa e fatores associados em estudantes do primeiro ano de uma instituição de ensino superior; Practice of walking, moderate and vigorous physical activity and associated factors in first year undergraduate students

Claumann, Gaia Salvador; Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis; Pereira, Érico Felden; Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis; Pelegrini, Andreia; Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Flor
Fonte: Edições Desafio Singular Publicador: Edições Desafio Singular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.05%
As mudanças ocorridas com o início da vida universitária podem interferir na prática de atividades físicas de universitários. Como tal, o presente estudo pretendeu investigar a associação entre a prática de caminhada e atividades físicas moderadas e vigorosas com os fatores sociodemográficos e status do peso em estudantes ingressantes no primeiro semestre do primeiro ano de uma universidade pública da região de Florianópolis/SC. Participaram no estudo 198 universitários (86 homens e 112 mulheres). A prática de atividades físicas foi coletada por meio do Questionário Internacional de Atividade Física – IPAQ, versão curta. Os estudantes das ciências humanas e da educação reportaram praticar maior quantidade de atividade física moderada quando comparados aos estudantes das áreas da saúde e exatas (p< 0.05). Ademais, verificou-se que os alunos do sexo masculino, de nível económico alto, da área da saúde e aqueles que não trabalham apresentaram tempo mais elevado de prática de atividade física vigorosa (p< 0.05). Verificou-se, por meio da análise de regressão linear, uma associação entre o turno de estudo e a caminhada, e entre as variáveis sexo e área de conhecimento e a atividade física vigorosa. Conclui-se que a associação das variáveis com a prática de atividade física em estudantes universitários do primeiro ano varia conforme o tipo e a intensidade de atividade física.; The changes that occur with the beginning of university life may interfere with the practice of physical activities by students. The aim was to investigate the association between the practice of walking...

As práticas de leitura dos estudantes do quinto ano de duas escolas do município de Forquilhinha (SC)

Borttolin, Anilse Maria Picollo
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.99%
Dissertação de Mestrado apresentada ao programa de Pós-Graduação da Universidade do Extremo Sul Catarinense, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Educação.; Este estudo analisa as práticas de leitura dos estudantes do quinto ano de duas escolas do município de Forquilhinha (SC), destacando o modo como eles normalmente leem a partir do envolvimento familiar. A fim de entender melhor a respeito desse assunto e notar como os estudantes fazem suas leituras nesses locais, buscaram-se respostas para os questionamentos: Os estudantes gostam de ler? Quais são os textos utilizados como fonte de leitura? Como acontece a prática na escola? E em casa? Qual o envolvimento da família nesse processo? Qual a contribuição da escola, ou seja, quais são as atividades realizadas no referido processo? O intuito principal da pesquisa foi verificar como a família e a escola podem favorecer ou até mesmo prejudicar a relação das crianças com a leitura e analisar os modos, meios e materiais escritos utilizados como promoção de leitura em casa e nas aulas de Língua Portuguesa das duas escolas. Os sujeitos da pesquisa são duas professoras do quinto ano, os responsáveis pelas bibliotecas, nove estudantes do quinto ano do ensino fundamental de cada unidade escolar e um membro da família de cada um deles. A pesquisa...

Consumo de benzodiazepinos sem prescrição médica entre estudantes do primeiro ano da escola de enfermagem da Universidade de Guayaquil, Equador; Consumo de benzodiacepinas sin prescripción médica en los/as estudiantes de primer año de la escuela de enfermería de la Universidad de Guayaquil, Ecuador; Consumption of benzodiazepines without prescription among first-year nursing students at the University of Guayaquil, school of nursing, Ecuador

Paredes, Nivia Pinos; Miasso, Adriana Inocenti; Tirapelli, Carlos Renato
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2008 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
96.04%
O objetivo deste estudo foi determinar o consumo de benzodiazepinos sem prescrição em estudantes do primeiro ano de enfermagem de uma universidade pública do Equador. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa. Um questionário foi usado para coleta dos dados. A população estudada foi composta por 181 estudantes. Os resultados mostram que 10,5% dos estudantes consumiram benzodiazepinos sem prescrição médica alguma vez na vida. Do total, 6,1% consumiram no último ano e 3,9% usam atualmente. O Diazepan foi a BZD mais usada sem prescrição médica, sendo a farmácia, o local de maior acesso. Entre os principais motivos para o consumo de benzodiazepinos encontram-se: insônia, ansiedade, estresse, depressão e problemas familiares ou econômicos. O uso de benzodiazepinos com propósitos não-medicinais está relacionado a problemas de perda da memória, síndrome de abstinência e sedação. Quando são combinados com álcool ou outras drogas, podem levar ao coma e à morte. Este estudo mostra as graves conseqüências que os benzodiazepinos podem ocasionar quando utilizados por estudantes de enfermagem no Equador.; La finalidad de este estudio fue determinar el consumo de benzodiacepinas sin prescripción en estudiantes del primer año de enfermería de una universidad pública de Ecuador. Se trata de un estudio transversal...

Prática de caminhada, atividade física moderada e vigorosa e fatores associados em estudantes do primeiro ano de uma instituição de ensino superior

Claumann,Gaia Salvador; Pereira,Érico Felden; Pelegrini,Andreia
Fonte: Edições Desafio Singular Publicador: Edições Desafio Singular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.06%
As mudanças ocorridas com o início da vida universitária podem interferir na prática de atividades físicas de universitários. Como tal, o presente estudo pretendeu investigar a associação entre a prática de caminhada e atividades físicas moderadas e vigorosas com os fatores sociodemográficos e status do peso em estudantes ingressantes no primeiro semestre do primeiro ano de uma universidade pública da região de Florianópolis/SC. Participaram no estudo 198 universitários (86 homens e 112 mulheres). A prática de atividades físicas foi coletada por meio do Questionário Internacional de Atividade Física - IPAQ, versão curta. Os estudantes das ciências humanas e da educação reportaram praticar maior quantidade de atividade física moderada quando comparados aos estudantes das áreas da saúde e exatas (p< 0.05). Ademais, verificou-se que os alunos do sexo masculino, de nível económico alto, da área da saúde e aqueles que não trabalham apresentaram tempo mais elevado de prática de atividade física vigorosa (p< 0.05). Verificou-se, por meio da análise de regressão linear, uma associação entre o turno de estudo e a caminhada, e entre as variáveis sexo e área de conhecimento e a atividade física vigorosa. Conclui-se que a associação das variáveis com a prática de atividade física em estudantes universitários do primeiro ano varia conforme o tipo e a intensidade de atividade física.

Adaptação à Universidade em estudantes do primeiro ano: Estudo diacrónico da interacção entre o relacionamento com pares, o bem-estar pessoal e o equilíbrio emocional

Diniz,António M.; Almeida,Leandro S.
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
126.03%
Neste artigo apresentamos o teste de um modelo estrutural completo não-recursivo que representa a interacção entre o relacionamento com pares (RI), o equilíbrio emocional (EE) e o bem-estar pessoal (B-E) em estudantes do primeiro ano da Universidade do Minho (amostragem de conveniência). Os constructos foram operacionalizados através da Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES: Diniz & Almeida, 2005), a qual foi aplicada no primeiro semestre e no final do segundo semestre aos participantes voluntários no estudo (N=283). O teste de identidade do modelo (LISREL8SIMPLIS) permitiu verificar ele era plausível para descrever o fenómeno em análise. Porém, a degradação da adequabilidade do ajustamento do modelo da primeira para a segunda avaliação remeteu para o facto das dimensões psicológicas avaliadas acabarem por sofrer alterações relevantes com a progressiva adaptação dos alunos ao Ensino Superior. Ocorreu uma mudança de processo revelada pelas alterações substantivas no modelo. Verificou-se que a importância inicial do RI é mitigada no final do segundo semestre, tornando-se o EE mais importante. Este resultado indica a desejabilidade de delineamento de estratégias diferenciadas de intervenção junto dos estudantes neste período de tempo.

Variáveis pessoais e socioculturais de diferenciação das expectativas académicas: Estudo com alunos do Ensino Superior do Norte de Portugal e Galiza

Araújo,Alexandra M.; Almeida,Leandro S.; Costa,Alexandra R.; Alfonso,Sonia; Conde,Ángeles; Deaño,Manuel
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
95.93%
Com a expansão do acesso ao Ensino Superior, nas últimas décadas assistimos a uma maior heterogeneidade de estudantes neste nível de ensino. Uma das variáveis que importa considerar na análise dos perfis de estudantes universitários são as suas expectativas académicas, uma vez que as mesmas estão associadas a níveis diferentes de envolvimento, permanência e sucesso escolar. Foi administrado um questionário de expectativas a uma amostra de 717 estudantes do 1º ano, portugueses e espanhóis, avaliando sete dimensões: i) Formação para o emprego e carreira; ii) Desenvolvimento pessoal e social; iii) Mobilidade internacional; iv) Envolvimento político e cidadania; v) Pressão social; vi) Qualidade da formação; e vii) Interação social. Os resultados foram analisados em função do país, do sexo e de os estudantes serem ou não de primeira geração (se nenhum dos pais possui frequência do ES). As análises mostram que, de um modo geral, os estudantes espanhóis apresentam expectativas académicas mais baixas do que os estudantes portugueses. Por outro lado, observa-se um efeito de sentido inverso entre ser ou não estudante de primeira geração, sendo que estudantes cujos pais possuem formação superior apresentam expectativas mais elevadas em Portugal...