Página 1 dos resultados de 72 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Brasileirismos e portuguesismos incorporados ao léxico da língua italiana: análise de campos léxico-conceptuais; Brasilianismi e Lusismi incorporati al lessico della lingua italiana: le unità lessicali e i neologismi

Schultz, Benilde Socreppa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
A influência estrangeira no léxico de uma língua é um processo consueto a todas elas, sendo que essas intervenções podem ser totalmente assimiladas de forma a fazer parte integrante da língua ou não. A Língua Italiana, pela sua configuração histórico-geográfica absorveu consideravelmente influências estrangeiras, sobretudo das nações circunvizinhas. O influxo do português é documentado em dicionários de língua geral italianos e o arrolamento dessas unidades lexicais permite visualizar momentos diferentes: o período das grandes navegações, no qual estrangeirismos do português europeu foram incorporados ao léxico da Língua Italiana e estrangeirismos do português brasileiro, presentes nas obras dos viajantes naturalistas enriqueceram o léxico italiano com nomes de animais e plantas exóticos. Atualmente, a globalização permite que um sem número de neologismos de origem portuguesa circule na mídia italiana. O arrolamento e uma análise lingüística e cultural dessas unidades léxicas e neologismos constitui o objetivo principal dessa dissertação.; L'influsso straniero nel lessico di una lingua è un processo che riguarda solitamente tutte, essendo che queste intervenzioni possono essere interamente assorbite in modo da integrarsi o no alla lingua. La lingua italiana per la sua configurazione storico-geografica ha assorbito considerevolmente gli influssi delle lingue straniere...

Vocabulário da economia: formas de apresentação dos estrangeirismos; Economics vocabulary: how terms brought in from other languages

Labate, Francisco Gilberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.94%
A Dissertação tem por objetivo analisar a maneira como os estrangeirismos, elementos exteriores ao léxico vernacular, são apresentados na língua portuguesa, na área específica da Economia. Em uma primeira parte do trabalho, desenvolvemos considerações de ordem teórica, referente à terminologia e à metalingugem. Tomando por objetivo da análise os termos constantes da Base de Termos da Economia, constituída no âmbito do Projeto Observatório de Neologismos do Português Brasileiro Contemporâneo (projeto TermNeo), verificamos que, estatisticamente, cerca de 8,4% dos termos se constituem em estrangeirismos Os estrangeirismos coletados foram posteriormente classificados de acordo com a tipologia de sua apresentação. Por meio de análise dos contextos em que ocorreram, os respectivos estrangeirismos foram classificados em duzentos e vinte e nove tipos de apresentação diferentes e, a seguir, agrupados em nove categorias. Procedemos à análise de algumas formas de apresentação, procurando distinguir as formas que implicavam a utilização de recursos gráficos ou de língua-objeto, bem como os de metaliguagem. Ao final, foram feitas considerações sobre a questão da metalinguagem.; The objective of the dissertation was to analyse how terms brought in from other languages are presented in Portuguese...

Os estrangeirismos - anglicismos - na língua japonesa; The loanwords - anglicisms - in japanese

Delaroza, Edna Izumi Miwa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
Levanta os estrangeirismos contidos na revista semanal japonesa Shukan Asahi (nº 4825, de 6/7/2007); destaca os estrangeirismos de origem na língua inglesa anglicismos; estuda de modo contextualizado o modo como são utilizados os anglicismos selecionados; levanta características de utilização na língua japonesa: diferença ou não quanto a classe morfológica e carga semântica em relação à língua de origem, modo de adaptação dentro da língua receptora. Discorre sobre a relação da abundância de anglicismos em materiais impressos em língua japonesa e o ensino/aprendizagem de vocábulos na língua japonesa enquanto língua estrangeira. Discorre sobre as razões intrínsecas que levam o indivíduo a utilizar palavras de outras línguas; sobre a relação da língua inglesa com as demais línguas.; Pick up the loanwords from inside the Japanese weekly magazine Shukan Asahi (No. 4825 of 06/07/2007); highlights loanwords from English language anglicism; study through a contextualized way the use of those selected anglicisms; raises anglicisms features of using in the Japanese language: morphological and semantic differences the word is used in the language of origin, methods of adjustment in the receiving language. Discourses the relationship between the abundance of anglicisms in Japanese language printed materials and the teaching/learning words in Japanese as a foreign language. Discuss the intrinsic reason that made the individual motivates to use words from other languages; the relationship among English language and other languages.

Adaptações fonológicas na pronúncia de estrangeirismos do inglês por falantes de português brasileiro

Assis, Ana Beatriz Gonçalves de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 266 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; O objetivo principal desta Dissertação de Mestrado é analisar a pronúncia de anglicismos - palavras ou expressões inglesas usadas em outras línguas - por falantes de Português Brasileiro (doravante PB), com vistas à exploração da questão da adaptação destas palavras à língua de chegada, no nível fonológico, para uma posterior discussão da naturalidade de tais palavras ou expressões quando pronunciadas no contexto de PB. Como córpus, foram considerados anglicismos ainda não adaptados graficamente ao PB. A fonte é uma coletânea de textos extraídos de seções da popular revista Veja, do período de janeiro a junho de 2005. Nesse córpus, 290 diferentes termos foram encontrados, totalizando 1326 ocorrências. Pediu-se a dois falantes de PB que lessem em voz alta 50 frases selecionadas dentre os artigos considerados. Cada frase selecionada contém um dos 50 anglicismos mais recorrentes no córpus, retiradas dos artigos da revista em questão. A leitura foi gravada, e a partir das gravações foram feitas as transcrições fonética e fonologica da realização dos sujeitos para os anglicismos selecionados. A partir das transcrições realizadas...

O léxico da Belle Époque na obra de João do Rio

Franco, Paulo César Borgi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 197 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; O presente trabalho mostra o léxico da Belle Époque, período de grande influência sóciocultural francesa e inglesa no Brasil do final do século XIX e início do século XX, através do estudo dos estrangeirismos e dos empréstimos lingüísticos. Devido a essa influência, foram registradas unidades lexicais procedentes do francês e do inglês que se incorporaram ou originaram novas unidades ao acervo lexical português. Como procedimento de pesquisa, as unidades lexicais foram agrupadas em campos semânticos que abrangem seus significados e analisadas por meio de seus aspectos fonológicos, ortográficos, sintáticos e semânticos, além das definições apresentadas pelas obras lexicográficas. Para esta finalidade, utilizou-se como corpus da pesquisa, três obras de João do Rio, denominadas A Mulher e os Espelhos (1995), Rosário de Ilusão (1921) e Crônicas Efêmeras (2001). Como resultado da análise, chegou-se a um alto índice de empréstimos franceses com adaptação ortográfica e fonética e de estrangeirismos provenientes desse idioma e um nível médio de empréstimos ingleses. Percebe-se assim...

Empréstimos lingüísticos e estrangeirismo: a legitimação de teorias lingüísticas através de leigos

Silva, Carolina de Ribamar e
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 135 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; A mudança lingüística é estudada por muitos lingüistas que afirmam estar a língua em constante transformação porque a sociedade está também em transformação. Basta recordar que o português se originou do latim que, por sua vez, teve sua origem em outra língua. Parte dessa transformação se deve ao uso de empréstimos lingüísticos, o que ocorre quando um falante ou um grupo de falantes tomam emprestados de outras línguas palavras que acham que não possuem, palavras estas que passam a integrar-se ao idioma. O que é impreciso para falantes nativos, no entanto, é delimitar um ponto, temporal ou não, a partir do qual se possa afirmar que um empréstimo passa a se tornar parte integrante do léxico da língua, ou até mesmo reconhecer que a língua portuguesa possui, em sua base, palavras que têm sua origem em outros idiomas, como o indígena, quando da sua formação, ou palavras de outros países que se adaptaram completamente. A fim de esclarecer estas e outras questões a cerca do papel dos estrangeirismos na contínua transformação da língua portuguesa do Brasil, foram realizadas entrevistas a falantes nativos...

A integração dos neologismos por empréstimo ao léxico português

Alves, Ieda Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
Os termos estrangeiros empregados em uma língua podem constituir estrangeirismos e empréstimos. Com base em um corpus extraído de revistas e jornais brasileiros contemporâneos, procuramos estudar a fase neológica do empréstimo e a integração desse elemento à língua portuguesa.

Empréstimos, estrangeirismos e suas medidas

Rodrigues, Claudia Maria Xatara
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
A partir de um recorte do léxico francês, enfocaremos a possibilidade de se traduzirem para o português duas modalidades de contribuição à língua francesa: os empréstimos e os estrangeirismos, numa tentativa de resolução de eventuais problemas do ato tradutório.

Estrangeirismos sem fronteiras

Xatara, Claudia Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Participando do debate proposto para este número, discutimos questões relativas ao emprego de estrangeirismos e empréstimos, seja no âmbito do uso cotidiano seja no caso de submissão das normas desse uso ao texto da lei.

O emprego de estrangeirismos na revista Vogue Brasil

Santos, Bianca Amorim dos
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Outros Formato: xx f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.61%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão. Jornalismo.; Este Trabalho de Conclusão de Curso é uma monografia que se propõe a discutir o uso de palavras estrangeiras em revista mensal de moda. A utilização de estrangeirismos é apenas uma das evidências da influência dos países da Europa e da América do Norte na cultura brasileira. Em diferentes nichos do jornalismo nacional são empregados termos advindos de outras línguas, um hábito que torna o conteúdo inteligível apenas para os já inseridos nas áreas de conhecimento, dificultando o entendimento do leitor leigo. Há uma incidência maior de termos e conteúdos provenientes do exterior em assuntos ligados as áreas de moda e tendência de consumo, devido à tradição de países do Hemisfério Norte nesse mercado. O objeto empírico desta pesquisa é a revista Vogue Brasil, e o corpus analisado consiste em matérias publicadas na editoria Features de seis edições da publicação, no período de agosto de 2013 a fevereiro de 2014. A investigação identifica os termos mais utilizados, a língua de origem, se há ou não tradução literal em português. Ao discutir o uso de estrangeirismos, este estudo tem como objetivo apontar os prejuízos do emprego desses termos para a clareza do texto jornalístico.

O uso de estrangeirismos na paisagem linguística de Florianópolis

Jenovencio, Marina
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 49 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
38.04%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão.Curso de Licenciatura e Bacharelado em Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa; O presente trabalho tem por objetivo descrever e analisar os usos comerciais de estrangeirismos, especialmente em relação ao uso da língua inglesa (LI), em um espaço urbano e público, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina. O estudo é feito a partir de um levantamento imagético dos estabelecimentos comerciais que fazem uso de estrangeirismos. O trabalho está ancorado em Shohamy (2006) no que diz respeito aos estudos de Paisagem Linguística, em Yves Lacoste [org] (2005) no que concerne à geopolítica do inglês e em Calvet (2007) acerca de políticas linguísticas. As discussões apontam para o uso de estrangeirismos a partir de uma política linguística implícita. Esse lugar de promoção linguística simboliza uma escolha política que visa, também, demarcar lugares identitários através da língua. Os resultados apontam para a língua inglesa operando como a principal língua – no que se refere aos usos de estrangeirismos– no espaço público e urbano da Rua Lauro Linhares, em Florianópolis; This research describes and analyzes the commercial usage of foreign words...

O guglar e os emeiles na mudança e sobrevivência das línguas

Teixeira, José
Fonte: Universidade Católica Portuguesa - Faculdade de Filosofia de Braga Publicador: Universidade Católica Portuguesa - Faculdade de Filosofia de Braga
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
A perceção de uma língua como uma estrutura lexical constantemente sujeita a outras influências lexicais tidas como exteriores tem levado a grande resistência na adaptação gráfica dos chamados "estrangeirismos". Neste texto procurar-se-á refletir sobre a problemática geral subjacente da mudança linguística, sobre os fenómenos relativos ao processo de adaptação gráfica das alterações lexicais provindas de línguas de adstrato e da importância dos mecanismos de política linguística necessários em todo o processo para uma língua pluricêntrica como o português.; Usually loanwords are seen as something that languages should avoid. Nevertheless, nowadays in a global world, global words are increasing the lexicon of some of them as it occurs in the Portuguese language. This paper will focus on the general problem of the language change, on the phenomena related to the process of adaptation of the written changes and the importance of language policy mechanisms related to the whole process of a pluricentric language as Portuguese.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Os estrangeirismos no léxico português - uma perspectiva diacrónica

Teixeira, Madalena
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa, DLCV-FFLCH-USP Publicador: Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa, DLCV-FFLCH-USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.81%
Este texto insere-se no domínio lexical, em particular no âmbito dos estrangeirismos, e adopta uma perspectiva diacrónica. O objectivo foi demonstrar que a Língua Portuguesa desde cedo se manifestou receptiva à entrada de palavras estrangeiras e que, por esse motivo, este fenómeno linguístico não é recente. Assim, pretendendo simultaneamente evidenciar o carácter dinâmico da língua, iniciou-se por mostrar que substratos e superstratos são o reflexo não só da História da Língua, mas também da História de vários povos, uma vez que sucessivas vagas foram deixando o seu cunho linguístico na Península Ibérica. Relativamente a os Latinismos mostrou-se que o passado não desvanece, tendo tido os falantes o poder de uma espécie de revitalização anímica aquando da época do Renascimento. Os sessenta anos sob domínio espanhol também tiveram consequências linguísticas, uma vez que se viveu um período em que a Língua Portuguesa e a Língua Castelhana conviviam lado a lado. Os grandes herdeiros da Língua Latina – os italianos – legam à Língua Portuguesa contributos de índole linguística, sobretudo, no domínio artístico. No que concerne aos galicismos e aos anglicismos importa sublinhar que as “importações” são o resultado de uma conjuntura económica...

Estrangeirismos na língua portuguesa contemporânea : um debate

Macena, Adilson Gonçalves de
Fonte: Senado Federal do Brasil Publicador: Senado Federal do Brasil
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.81%
Trabalho final (especialização) -- Curso de Comunicação Legislativa, Universidade do Legislativo Brasileiro (Unilegis) e Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), 2008.; Disserta sobre a polêmica utilização de estrangeirismos utilizados na língua portuguesa. Algo não muito novo na história brasileira, porém, atual por provocar indignações distintas de lingüísticos, políticos, escritores, estudiosos do assunto, dentre outros. Para alguns, a reconhecida avalanche de estrangeirismos no idioma nacional representa a riqueza e evolução não só da língua, mas de um país que avança tecnologicamente. Há aqueles que sugerem a moderação e consideram radicalismo a elaboração e proposta de um projeto lei para tratar do assunto. Projeto este cuja defesa e justificativa de seu autor alerta para a descaracterização da língua portuguesa. Posicionamentos à parte, este trabalho convida à reflexão sobre os estrangeirismos observados em larga escala, no comércio, na mídia, na informática e até mesmo em conversas casuais.

Freqüência e uso de estrangeirismos ingleses no português brasileiro: Um estudo baseado em corpus

Sardinha,Tony Berber; Barbara,Leila
Fonte: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.61%
Neste trabalho, apresentamos uma investigação baseada em corpora acerca da extensão do uso de estrangeirismos de origem inglesa no português do Brasil. Para tanto, utilizamos o corpus Banco de Português, do projeto DIRECT (LAEL, PUCSP), com mais de 230 milhões de palavras, de fontes orais e escritas, e o British National Corpus, com cerca de 100 milhões de palavras, também provenientes da escrita e fala. A investigação motiva-se (1) pela necessidade do envolvimento dos lingüistas e lingüistas aplicados em debates acerca de políticas públicas, (2) por ser esse um tema caro ao prof. John Robert Schmitz, e (3) pela escassez de trabalhos sobre estrangeirismos que utilizem corpora eletrônicos. Os resultados indicam que (1) há muitos anglicismos em vigor no português brasileiro, (2) a freqüência deles é baixa e (3) eles parecem adquirir sentidos e usos diferentes da língua de origem.

Título em inglês; Os estrangeirismos no léxico português: uma perspectiva diacrónica

Teixeira, Madalena Teles de Vasconcelos Dias
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.81%
This research is about lexicon, particularly foreign words, and it is based on a diachronic perspective. The goal was to demonstrate that the Portuguese Language, since early times, received many foreign words and, therefore, this linguistic phenomenon isn’t recent. Having the intention of, simultaneously, showing the dynamic character of language, this article starts by establishing that substrates and superstrates are not only a reflexion of the History of Language but it is also the History of various peoples, due to the fact that successive ethnic groups left their linguistic legacy throughout the centuries in the Iberian Peninsula. Regarding Latinisms, it was possible to acknowledge that the past does not disappear, having the speakers the power of vitalising Latin and Greek lexicon during the Renaissance. The sixty years under Spanish rule had linguistic consequences, as well, since the Portuguese language and the Spanish language cohabited during this period. The greatest heirs of Latin Language – the Italians – bequeathed to the Portuguese Language a legacy of words mainly in the artistic domain. In relation to Gallicisms and Anglicisms, it is important to focus on the fact their influence are the result of an economical and political conjunction of events...

O cultivo da língua e a tradução na Alemanha do século XVII;

Paschoal, Stéfano
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
Apresentarei neste artigo a tradução de um diálogo sobre estrangeirismos, retirado do segundo volume dos Frauenzimmer Gesprächspiele (1641-1649), de Georg Philipp Harsdörffer (1607-1658). Os estrangeirismos são um dos muitos temas abordados pelos teóricos e intelectuais que discutiam a língua alemã no século XVII. Discutirei a relevância destas observações para a tradução na Alemanha no século XVII.; In this paper will be considered the translation of a dialog on foreign words from the second volume of Georg Philipp Harsdörffer’s (1607-1658) Frauenzimmer Gesprächspiele (1641-1649). Foreign words are among the most frequent themes in theoretical discussions about German language in the 17th. century. I will discuss the relevance of these considerations for translation in 17th. century Germany.

Os estrangeirismos e o vocabulário fundamental nos dicionários bilíngües.

Silva, Maria Cristina Parreira da; Unesp - São José do Rio Preto
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.61%
Neologism is a new word introduced in a language. It is often incorporated by a linguistic community when in high frequency. More important than vain discussions in Brazil about its prohibition by law should be the consciousness of language development. Thus, it is necessary to study how to include neologism in a dictionary microstructure. Foreign terms are specially difficult due to its graphic form. In this work, forty very usual foreign terms in French have been analyzed. Their inclusion has been verified in lists of basic vocabulary and in four French-Portuguese bilingual dictionaries repertories.; O neologismo é um vocábulo novo introduzido numa língua, geralmente incorporado por uma comunidade lingüística quando apresenta alta freqüência. Mais importante que as discussões estéreis sobre sua proibição por lei deveria ser a consciência de que a língua sempre evolui. Portanto, faz-se necessário estudar como incluí-los na nomenclatura de um dicionário, principalmente os estrangeirismos, por conta de sua grafia. Neste trabalho, foram analisados quarenta estrangeirismos usuais na língua francesa, verificada sua presença em listas de vocabulário básico e na nomenclatura de quatro dicionários bilíngües francês-português.

Variação e mudança linguística: uma análise da ampliação semântica de estrangeirismos no português brasileiro; Variation and linguistic change: an analysis of semantic expansion of loanwords in brazilian portuguese; Variación y cambio lingüístico: un análisis de la ampliación semántica de préstamos en portugués brasileño

Valadares, Flavio Biasutti; Docente do IFSP/Campus São Paulo Doutorando em Língua Portuguesa, PUC-SP
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8412.2014v11n4p403artigo trata do uso de estrangeirismos no Português do Brasil sob a perspectiva da Teoria da Variação e Mudança Linguística; objetiva explicitar processos de implementação de mudança linguística por meio do uso de palavras estrangeiras, contemplando sua ocorrência, em grafia original, com ampliação semântica. Baseia-se em pressupostos teóricos labovianos e da área de Lexicologia. Em sua metodologia, levanta termos estrangeiros com ampliação semântica presentes nas revistas Época, Isto É e Veja, discute os dados e argumenta sobre a mudança linguística. Conclui que ampliação semântica é uma das maneiras de se validar um estágio final de implementação de mudança linguística.; This article examines the use of loanwords in Brazilian Portuguese from the perspective of the Theory of Linguistic Variation and Change. It aims to make explicit implementation processes of language change through the use of foreign words, by contemplating their occurrences, under their original spelling, and with semantic expansion. It is based on Lexicology and labovian theoretical assumptions. Regarding its methodology, it raises foreign terms with semantic expansion present in Época...

Os estrangeirismos e os empréstimos no português falado em Moçambique

Timbane, Alexandre Antonio
Fonte: Cadernos de Estudos Lingüísticos Publicador: Cadernos de Estudos Lingüísticos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.94%
Este trabalho é uma reflexão sobre a situação do português em Moçambique, especialmente na questão de “variação e mudança linguística” que se processa através de estrangeirismos e empréstimos. O português convive com mais de vinte línguas bantu e duas asiáticas, o que permite contato entre elas. O português é língua oficial e não é materna para a maioria dos moçambicanos. Assim, pretendemos identificar e apresentar os estrangeirismos e empréstimos fenómeno que se verifica mais nos mídias. Descreveremos a integração dessas “novas” palavras no português moçambicano bem como o seu valor semântico. O corpus é composto por 27 cartas de opinião recolhidas no jornal “Notícias”, em 2010 e 2011, o qual foi inserido no programa Lexico-3. Da pesquisa, se concluiu que a maior parte dos empréstimos e estrangeirismos provém das línguas bantu bem como do inglês. A integração dessas palavras segue as regras gramaticais do português, havendo dificuldades em muitos casos, na transformação da ortografia das línguas bantu para português. Os estrangeirismos  ainda são alvos de preconceito, principalmente no meio escolar mas as mudanças linguísticas são fenómenos naturais das línguas e ninguém os pode impedir de existir.