Página 1 dos resultados de 431 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

"Pesquisa dos receptores de estrógeno (RE) e do receptor da progesterona (RP) in vivo e verificação da influência destes hormônios in vitro em duas linhagens de adenomas pelomórficos"; "In vivo study of estrogen (RE) and progesterone (RP) receptors and verification of the in vitro effect of these hormones in two pleomorphic adenoma cell lines"

Carvalhosa, Artur Aburad de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
RESUMO A similaridade entre o tecido da mama e o da glândula salivar está bem estabelecida. A porção das estruturas acinares e ductais destes órgãos são basicamente semelhantes. Estes aspectos, associados ao fato de que uma coexistência de carcinomas da mama e de glândula salivar, têm sido relatados em uma incidência maior do que a esperada. Guiaram estudos tentando determinar a importância dos receptores de estrógeno e progesterona em adenomas pleomórficos (AP). A neoplasia é mais freqüente nas glândulas salivares e exibe uma predileção para o sexo feminino. Recentemente a presença do receptor de estrógeno (RE) e do receptor de progesterona (RP) tem sido investigada no AP, entre outras neoplasias de glândula salivar, questionando-se a possibilidade da existência da dependência hormonal. A expressão dos receptores hormonais nos carcinomas de mama é importante para determinar o prognóstico e a probabilidade de responder à manipulação hormonal. Neoplasias que apresentam positividade para ambos os receptores, estrógeno e progesterona, exibem maior probabilidade de resposta à terapia anti-estrogênica do que as neoplasias que são negativas para estes receptores. Baseando-se na literatura científica pertinente...

Representação de sistemas biológicos a partir de sistemas dinâmicos: controle da transcrição a partir do estrógeno.; Representation of Biological Systems from Dynamical Systems: Transcription Control from Estrogen

Ris, Marcelo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.81%
Esta pesquisa de doutorado apresenta resultados em três áreas distintas: (i) Ciência da Computação e Estatística -- devido ao desenvolvimento de uma nova solução para o problema de seleção de características, um problema conhecido em Reconhecimento de Padrões; (ii) Bioinformática -- em razão da construção de um método baseado em um \textit de algoritmos, incluindo o de seleção de características, visando abordar o problema de identificação de arquiteturas de redes de expressão gênica; e (iii) Biologia -- ao relacionar o estrógeno com uma nova função biológica, após analisar informações extraídas de séries temporais de \textit pelas novas ferramentas computacionais-estatísticas desenvolvidas. O estrógeno possui um importante papel nos tecidos reprodutivos. O crescimento das gândulas mamárias e do endométrio durante a gravidez e o ciclo menstrual são estrógeno dependentes. O crescimento das células tumorais nesses órgãos podem ser estimuladas pela simples presença de estrógeno; mais de $300$ genes são conhecidos por terem regulação positiva ou negativa devido a sua presença. A motivação inicial desta pesquisa foi a construção de um método que possa servir de ferramenta para a identificação de genes que tenham seu nível de expressão alterado a partir de uma resposta induzida por estrógeno...

Análise da expressão gênica diferencial dos receptores de estrógeno (erα e erβ) e progesterona (pr) em oócitos e células do cumulus nas diferentes fases do ciclo estral em cães; Analysis of differential gene expression of estrogen (erα and erβ) and progesterone (pr) receptors in oocytes and cumulus cells on different phases of the estrous cycle in dogs

Gonçalves, José Sergio de Arruda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
O objetivo do presente estudo foi analisar a expressão gênica dos receptores de estrógeno (ERα e ERβ) e progesterona (PR) em oócitos e células do cumulus de cadelas nas diferentes fases do ciclo estral. Ovários de cadelas previamente avaliadas e submetidas à ovário-histerectomia foram fatiados, sob refrigeração, em PBS com 10% de SFB. No momento imediatamente pré-cirúrgico foi colhido sangue da cadela, que foi submetido posteriormente à dosagem de estradiol e progesterona. As cadelas foram agrupadas nas diferentes fases do ciclo estral de acordo com a avaliação prévia por colpocitologia, colposcopia e dosagem sérica de progesterona. Os oócitos recuperados após o fatiamento foram denudados mecanicamente. Oócitos e células do cumulus foram criopreservados separadamente e posteriormente foram submetidas a PCR em tempo real para quantificação relativa dos genes de interesse. A expressão gênica de ERα, ERβ e PR em oócitos e células do cumulus não foi diferente nas fases do ciclo estral. Foi possível, pela primeira vez, relatar a presença de ERα e ERβ em oócitos de cadelas.; The objective of the present study was to analyze the gene expression of estrogen (ERα and ERβ) and progesterone (PR) receptors in oocytes and cumulus cells on different phases of the estrous cycle in dogs. Ovaries from selected bitches were recovered after ovary-hysterectomy and sliced at low temperatures in PBS supplemented with 10% FCS. Immediately after surgery...

Expressão gênica dos receptores de estrógeno e ocitocina no endométrio, miométrio e placenta durante a gestação e parto em cadelas; Expression of the canine estrogen and oxytocin receptor genes in the endometrium, myometrium and placenta during pregnancy and parturition

Veiga, Giselle Almeida Lima da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
As diversas interações hormonais durante e gestação e parto na espécie canina são parcialmente conhecidas. A resposta dos tecidos frente ao estímulo hormonal é dependente da expressão gênica de seus receptores, bem como da concentração local dos hormônios. Desta maneira, o presente estudo apresentou como objetivos: caracterizar a expressão gênica dos receptores de estrógeno e ocitocina no endométrio, miométrio e placenta, correlacionando com as concentrações séricas dos respectivos hormônios durante a gestação e o parto. As cadelas gestantes foram alocadas em 4 grupos de acordo com a idade gestacional: até 20 dias de gestação (grupo 1, n=11), de 20 a 40 dias de gestação (grupo 2, n=12), de 40 a 60 dias de gestação (grupo 3, n=12) e em pródromos do parto (grupo 4, n=11). As cadelas dos grupos 1, 2 e 3 foram submetidas à ovário-histerectomia e as cadelas do grupo 4, à cesariana seguida da ovário-histerectomia. Amostras de endométrio, miométrio e placenta foram colhidas, bem como amostras de sangue para obtenção do soro sangüíneo. A extração do RNA total e a confecção do cDNA das amostras foram realizadas a partir de kits comerciais. As reações da PCR em tempo-real foram realizadas para os genes (RNAm) do receptor do estrógeno α (REα) e receptor da ocitocina (OTR)...

Expressão de receptores para estrógeno e atividade de neurônios vasopressinérgicos em ratas ovariectomizadas sob estimulação osmótica; Expression of estrogen receptors and activity of vasopressinergic neurons in ovariectomized rats under osmotic stimulation

Oliveira, Fabiana Lucio de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
A homeostase hidro-eletrolítica é controlada por informações sobre volume e a concentração dos íons dos líquidos corporais. Alterações da osmolalidade são detectadas por receptores presentes em diversas regiões do SNC, entre as quais os órgãos circunventriculares. Alterações conformacionais nestas células ativam neurônios localizados nos núcleos paraventricular (PVN) e supra-óptico (SON) do hipotálamo, que secretam ocitocina (OT) e vasopressina (AVP). A osmolalidade plasmática aumenta em conseqüência da alimentação, o que induz a secreção de OT e AVP. Os esteróides ovarianos podem influenciar o balanço de líquidos, modulando sistemas hormonais que regulam tanto o consumo quanto a excreção de água, ou agindo diretamente em neurônios ocitocinérgicos e vasopressinérgicos do hipotálamo. No entanto, esta ação não é ainda entendida. É possível que esses sistemas respondam de forma diferente às variações de estrógeno, talvez por ação direta através de receptores de estrógeno tipo em neurônios OT e AVP do PVN e SON, e por ação indireta através de receptores de estrógeno tipo em órgãos circunventriculares. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a participação do estradiol na modulação da secreção de AVP em resposta ao estímulo osmótico induzido pela realimentação após jejum. Para tanto...

Avaliação do efeito do estrógeno na lesão medular experimental em ratos; Evaluation of the effect of estrogen on experimental spinal cord injury in rats

Letaif, Olavo Biraghi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Este estudo teve como objetivo avaliar a influência do tratamento com estrógeno em ratos submetidos à lesão medular aguda experimental. A lesão foi produzida por meio de um equipamento computadorizado para impacto medular, o NYU Impactor, que promoveu a queda de um peso de altura de 12,5 mm sobre a medula do animal. Utilizamos 20 ratos Wistar que foram separados em dois grupos de 10 animais cada: Grupo 1, com ratos submetidos a lesão medular e depois a terapia com 17-beta estradiol ainda sob anestesia, o grupo experimental; Grupo 2, com ratos submetidos apenas à lesão medular, o grupo controle. Os animais foram observados por 42 dias. A recuperação funcional motora foi avaliada pela escala de Basso, Beattie e Bresnahan (BBB) nos dias 2, 7, 14, 21, 28, 35 e 42 após a lesão, e pelo exame de potencial evocado motor no dia 42. Foi também realizada avaliação histopatológica da área da lesão medular após eutanásia, no dia 42. Os resultados das avaliações da escala BBB evidenciaram que o grupo experimental apresentou melhora significativamente superior em relação ao outro grupo desde o 28o dia até o 42o dia de observação. Os resultados das avaliações por exame de potencial evocado revelaram que o grupo experimental apresentou melhora estatisticamente significante em relação ao grupo controle. Os resultados das avaliações anatomopatológicas pela histomorfometria mostraram melhor recuperação neurológica do grupo experimental com relação à proporção numérica e ao diâmetro das fibras nervosas contadas. A conclusão é que a administração de estrógeno em ratos submetidos à lesão medular mostrou benefícios na recuperação neurológica e funcional motora dos animais tratados; This study aimed to evaluate the influence of estrogen treatment in rats with experimental acute spinal cord injury. The injury was produced using a computerized device for spinal cord impact...

Participação do receptor GPER-1 na neuroproteção mediada por estrógeno em modelo de isquemia por privação de glicose/oxigênio em células corticais cerebrais.; Participation of GPER-1, a G-protein coupled estrogen receptor, in the estrogen-mediated neuroprotection of brain cortical primary cells in a glucose/oxygen deprivation model.

Lopes, Dielly Catrina Favacho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
O estrógeno é importante para o desenvolvimento de redes neuronais. Assim, investigamos mecanismos celulares relacionados à neuroproteção, através da sinalização rápida mediada pelo GPER-1 em cultura mistas e enriquecida de neurônios submetidas ou não à privação de glicose/oxigênio (PGO). Mostramos que as células corticais em cultura expressam o receptor GPER-1 e esta marcação encontra-se dispersa tanto no citosol como no núcleo. Nossos resultados mostraram que a proteção, via sinalização estrogênica, foi dependente da composição celular. A ausência da sinalização via GPER-1 previamente à PGO aumentou a morte celular induzida pela PGO, sugerindo que o bloqueio desta sinalização via GPER-1 pode estar relacionado ao pior prognóstico de lesões isquêmicas, e a suplementação com G1 no meio de cultura durante a privação e reperfusão atenuaram estes efeitos. Além disso, nossos resultados apontam para a influência das células da glia como mediadores do papel neuroprotetor, via sinalização estrogênica não-nuclear, neste contexto de privação de glicose/oxigênio.; Estrogen is important to the development of neural networks. Thus, we investigated the cellular mechanisms related to neuroprotection through the rapid signaling mediated by GPER-1 in mixed culture and enriched neurons submitted or not to glucose/oxygen deprivation (OGD). We showed that cortical cell cultures express GPER-1 receptor and this are dispersed both in the cytosol and the nucleus. Our results showed that protection via estrogen signaling was dependent on the cellular composition. The lack of a signaling pathway GPER-1 before OGD increased cell death induced by OGD...

Expressão de recptor de estrógeno, vimentina, TGFbeta, e marcador de macrófagos em tumor ósseo de células gigantes em gatos domésticos

Dune, Ana Cláudia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 32 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Medicina Veterinária - FCAV; O tumor ósseo de células gigantes apresenta 3 diferentes tipos celulares, sendo duas estromais: fibroblastos neoplásicos e células mononucleares; e o terceiro tipo, células gigantes. Propôs-se que este tumor é de linhagem monócito-macrofágica e acredita-se que as células gigantes se formam por fusão de células mononucleares. Aparentemente os fibroblastos neoplásicos que expressam o fator transformador de crescimento TGFbeta1 estão envolvidos no recrutamento das células gigantes para o tumor. Com o intuito de compreender melhor a histogênese, o envolvimento do estrógeno e a expressão de receptores TGFbeta1, foi realizado este estudo em casos deste tumor em gatos domésticos. Para tanto foi utilizado o método imuno-enzimático Streptoavidina-biotina utilizando-se o anticorpo primário anti-vimentina, clone 3B4 (Dako A/s, Denmark); o anticorpo marcador de macrófago, MAC387 (Dako A/s, Denmark); o anticorpo para receptores de estrógeno, clone 15D (Dako A/s, Denmark) e o anticorpo marcador para TGFBeta1 (Santa Cruz Biotechnology). Os resultados foram analisados pela porcentagem e desvio padrão de células marcadas para cada anticorpo e permitiram concluir que: o TOCG de gatos domésticos...

Influência dos níveis plasmáticos de estrógeno na resposta ao tratamento periodontal relacionado à causa em mulheres na fase de menopausa

Traverso Martínez, Aurora Esmeralda
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 95 p. il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.73%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; O estudo teve como objetivo avaliar em mulheres menopáusicas, com e sem reposição hormonal, possíveis diferenças na resposta inicial ao tratamento periodontal básico, assim como determinar se a reposição hormonal com estrógeno influencia na estabilidade das condições clínicas periodontais após tratamento periodontal e terapia de manutenção. Foram selecionadas 38 mulheres na fase da menopausa com periodontites crônica, sendo divididas em dois grupos segundo seus níveis plasmáticos de estrógeno: 18 mulheres no grupo estrógeno-suficiente (>40 pg/ml) e 20 mulheres no grupo estrógeno-deficiente (<30 pg/ml). Todas as pacientes fizeram exame de sangue para avaliar os níveis plasmáticos de 17-beta estradiol, no início e no final do estudo, também foi feito o exame dos níveis de FSH só no início do estudo, para comprovação da menopausa. Os parâmetros clínicos de avaliação foram: índice de placa visível, índice de sangramento marginal, sangramento à sondagem, profundidade de sondagem e nível de inserção clínico. Um operador calibrado (Kappa 0.711) e cego para os grupos experimentais realizou todas as avaliações. Todos os parâmetros clínicos foram avaliados em 6 momentos: inicial...

Por que estrógeno e raloxifeno melhoram a densidade mineral óssea?: mecanismo de ação do estrógeno e de um modulador seletivo do receptor de estrógeno (SERM) no osso

Ramalho,Ana Claudia R.; Lazaretti-Castro,Marise; Cohen-Solal,Martine E.; Vernejoul,Marie Christine de
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
A deficiência de estrógeno é responsável pelo aumento na remodelação óssea após a menopausa, cuja prevenção é feita pela terapia de reposição hormonal com estrógeno; porém, ainda não está esclarecido o mecanismo da ação anti-reabsortiva do estrógeno no osso e permanecem várias questões: (1) Qual a célula-alvo de ação do estrógeno no osso? O receptor de estrógeno já foi descrito em monócito, osteo-clasto, células do estroma da medula óssea e osteoblasto, mas é desconhecido o papel dessas células no efeito do estrógeno. (2) Quais os mediadores do efeito do estrógeno no osso? Os resultados da literatura são controversos quanto ao papel da interleucina-6, sendo a maioria dos resultados positivos em animais e não no homem. Outras citoquinas como interleucina-1 e fator de necrose tumoral parecem estar envolvidos. (3) O efeito anti-osteoclástico do estrógeno está relacionado à apoptose de precursores dos osteoclastos? Já foi relatado, em animais, que o estrógeno aumenta apoptose dos precursores dos osteoclastos, porém não é conhecido esse efeito no homem. (4) Qual o papel do estroma da medula óssea na osteoclastogênese e na sua inibição pelo estrógeno? Recentemente foi descrito um fator, produzido pelas células do estroma (RANK ligante) que induz a formação de osteoclasto...

Indicadores de Prognóstico em Câncer de Mama com Axila Negativa: Receptor de Estrógeno e Expressão de P53 e de c-erbB-2

Bolaséll,Adriana Harter Teixeira; Zettler,Cláudio Galleano; Vinholes,Jeferson; Machado,Simone Márcia; Kliemann,Cláudia
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Objetivo: avaliar o valor prognóstico do receptor de estrógeno e da expressão das proteínas p53 e c-erbB-2 no câncer de mama com axila negativa. Métodos: foi realizado estudo imuno-histoquímico em material incluido em parafina, do arquivo do Instituto de Pesquisas Cito-Oncológicas (IPCO) da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre (FFFCMPA), de 50 casos de câncer de mama sem comprometimento dos linfonodos axilares, em mulheres menopausadas, tratadas na Irmandade da Santa Casa de Porto Alegre (ISCMPA) e no Hospital Santa Rita de Porto Alegre (HSR) de janeiro 1990 a dezembro de 1994. Para análise estatística foram utilizados os testes de c² com correção de Yates, teste exato de Fisher e curvas de sobrevida pelo método de Kaplan-Meier comparados pelo teste log rank. O seguimento médio das pacientes foi de 3,6 anos (3,1-4,5). Dos 50 casos, 14 apresentaram recidiva no período observado. Resultados: a média de idade foi 61 anos (variação de 46 a 78 anos). A mastectomia radical modificada (MRM) foi realizada em 35 pacientes (70%) e 15 (30%) foram submetidas a setorectomia com esvaziamento axilar e posterior radioterapia. Metade das pacientes que apresentaram recidiva apresentaram-na nos três primeiros anos após o diagnóstico. O tamanho médio do tumor foi 2...

Influência da infusão transcervical de plasma seminal ou de estrógeno na concepção, no ciclo estral e na ovulação de porcas

Stahlberg,R.; Bortolozzo,F.P.; Wentz,I.; Nagae,R.; Santin,E.; Lagares,M.A.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o desempenho reprodutivo de 211 porcas da linhagem Camborough 22â , de diferentes ordens de parto, submetidas à infusão transcervical de plasma seminal ou de estrógeno no início do estro. Após o desmame, elas foram examinadas duas vezes ao dia para a detecção do estro, na presença de um macho sexualmente maduro, e da ovulação, com auxílio da ultra-sonografia transcutânea. No início do estro as fêmeas receberam aleatoriamente uma infusão transcervical de plasma seminal, de estrógeno ou permaneceram como grupo-controle. Todas as fêmeas foram inseminadas no turno seguinte à detecção do estro, recebendo no máximo três inseminações com intervalos de 8 a 16h. No grupo-controle as fêmeas de primeiro parto ovularam mais precocemente que as fêmeas com maior número de partos (P<0,05). Os tratamentos não influenciaram a duração do estro e o momento da ovulação. O número total de leitões nascidos não diferiu entre os tratamentos.

Ação do estrôgeno na uretra de meninas

Boscollo,Adriana CP; Suaid,Haylton Jorge; Martins,Antonio Carlos Pereira; Cologna,Adauto José; Tucci Jr.,Silvio
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.64%
As infecções recorrentes do trato urinário inferior (ITU) em meninas apresentam um grande número de causas etiológicas. Entretanto tem situações em que não se consegue detectar uma causa. Uma dessas seria o nível de estrógeno baixo. Assim foi objetivo do presente trabalho verificar a ação do estrógeno conjugado tópico em 12 crianças com ITUs de repetição. Dessas 12 meninas 10 tinham a urografia excretora e a uretrocistografia miccional normais e 2 apresentavam refluxo vésico-ureteral e uma delas pielonefrite crônica com disfunção vésico-uretral. O estrógeno tópico foi usado na vulva durante 30 dias, tendo sido medidos os níveis plasmáticos pré e pós-tratamento. Os exames de urina cultura e sedimento urinário também foram solicitados pré e pós-tratamento. Todas as crianças com ITU foram tratadas com antimicrobianos antes do uso do estrógeno conjugado. As crianças foram seguidas por um período de até 4 anos com culturas de urina semanais por 3 meses e depois mensais. Resultados: Onze das 12 meninas ficaram livres de infecções e tiveram suas culturas de urina negativas. Uma persistiu com bacteriúria assintomática por todo o período de seguimento. Nenhuma delas necessitou de antimicrobiano profilático. Ocorreu aumento do calibre anatômico da uretra após o tratamento e a avaliação estatística pelo teste t mostrou nível de significância com p< 0...

O efeito do estrógeno nas reservas glicogênicas de musculoesqueléticos desnervados de ratas

Severi,MTM; Chingui,LJ; Delfino,GB; Cancelliero,KM
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Publicador: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.64%
OBJETIVO: Avaliar o efeito muscular do estrógeno em ratas submetidas à desnervação de membro posterior. MÉTODO: Ratas Wistar foram divididas em 5 grupos (n=6): Controle, Desnervado 7 dias, Desnervado 15 dias, Desnervado tratado com estrógeno (200µg/rato, via subcutânea, diariamente) durante 7 dias e Desnervado tratado com estrógeno durante 15 dias. Após os períodos experimentais, foi realizada a avaliação de glicogênio (GLI) dos músculos sóleo (S), gastrocnêmio branco (GB) e vermelho (GV), além da avaliação do peso do sóleo. A análise estatística foi feita através do teste de normalidade, ANOVA e teste de Tukey (p<0,05). RESULTADOS: A desnervação promoveu redução (p<0,05) no GLI no período de 7 (S: 44%, GB: 32%; GV: 32%) e de 15 dias (S: 62%, GB: 44%; GV: 53%), além da redução do peso do S (7 dias: 29,7%; 15 dias: 36,6%) . Porém, o tratamento com estrógeno promoveu elevação (p<0,05) no GLI, nessa condição, tanto durante 7 dias (S: 19%; GB: 60%; GV: 18%) quanto durante 15 dias (S: 52%; GB: 51%; GV: 11%), mas não foi suficiente para minimizar a redução do peso muscular. CONCLUSÕES: O tratamento com baixa dose de estrógeno minimizou as alterações metabólicas musculares desencadeadas pela desnervação...

Comportamento das reservas de glicogênio no músculo desnervado de ratas tratadas com diferentes doses de estrógeno

Severi,MTM; Silva,CA; Parizotto,NA
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Publicador: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
OBJETIVO: Avaliar a ação estrogênica sobre o perfil glicogênico do músculo esquelético desnervado de ratas. MÉTODOS: Os animais foram divididos em seis grupos experimentais (n=6): controle; desnervado durante 15 dias; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 20µg/peso/dia; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 40µg/peso/dia; desnervado tratado com estrógeno na concentração de 80µg/peso/dia e desnervado tratado com estrógeno na concentração de 160µg/peso/dia. Os animais foram tratados com a substância cipionato de estradiol durante 15 dias. As análises realizadas foram: conteúdo de glicogênio dos músculos sóleo, gastrocnêmio branco e gastrocnêmio vermelho (misto), realizadas por meio do método do fenol sulfúrico, além do peso corporal e do músculo sóleo. A análise estatística incluiu ANOVA e teste post-hoc de Tukey (p<0,05). RESULTADOS: A desnervação promoveu redução no conteúdo de glicogênio dos músculos sóleo, gastrocnêmio branco e misto. Por outro lado, nos grupos tratados com estrógeno, foi observada uma elevação progressiva no conteúdo de glicogênio concomitante com a elevação da dose, restabelecendo as reservas glicogênicas, sendo que a concentração mais efetiva foi a de 160µg/peso/dia...

Correlação entre as expressões de P-caderina e de receptores de estrógeno no câncer da mama

Paredes,Joana Cancela de Amorim Falcão; Milanezi,Maria Fernanda Grillo; Reis-Filho,Jorge Sérgio; Leitão,Dina Raquel Aguileira; Athanazio,Daniel Abensur; Schmitt,Fernando Carlos de Landér
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
Introdução: A manutenção da arquitetura dos tecidos adultos depende essencialmente da integridade estrutural e funcional das caderinas, uma superfamília de moléculas de adesão celular dependentes de cálcio, que medeiam normalmente a adesão intercelular homofílica e homotípica. A P-caderina é expressa pelas células mioepiteliais da glândula mamária normal, sendo aberrantemente expressa num pequeno subgrupo de carcinomas da mama. Vários estudos recentes têm demonstrado que a expressão desta proteína está significativamente correlacionada com tumores de alto grau histológico e negativos para os receptores de estrógeno (RE). Objetivos: Investigar a expressão da P-caderina e dos receptores de estrógeno (RE) em carcinomas da mama invasivos e correlacionar os resultados obtidos. Material e método: O padrão de expressão da P-caderina e dos RE foi estudado imunoistoquimicamente em 149 carcinomas invasivos da mama; seguidamente, correlacionou-se estatisticamente a expressão destas duas proteínas. Resultados: A P-caderina foi detectada nas células mioepiteliais do tecido mamário normal e em 46 de 146 (31,5%) casos de carcinoma invasivo da mama. A expressão da P-caderina correlacionou-se inversamente com a expressão dos RE...

Controle de qualidade interlaboratorial em imuno-histoquímica: citoceratinas e receptor de estrógeno como modelos

Alves,Venâncio Avancini Ferreira; Leandro,Luciana de Oliveira; Vassallo,José; Pereira,Emílio Marcelo; Kanamura,Cristina Takami; Wakamatsu,Alda; Santos,Raimunda Telma de Macedo; Nonogaki,Suely
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
INTRODUÇÃO: O grande incremento do uso da imuno-histoquímica (IHQ) em numerosos laboratórios de anatomia patológica amplia o poder de resolução diagnóstica, mas traz certo grau de heterogeneidade de procedimentos e resultados. Seguindo recentes propostas da literatura internacional, participantes do Clube de IHQ da Sociedade Brasileira de Patologia desenvolvem ações de controle de qualidade, aplicando protocolos de sua rotina à pesquisa de antígenos que sirvam como indicadores de qualidade da reação. MATERIAL E MÉTODO: Um total de dez laboratórios participou das duas etapas deste estudo, cujos marcadores foram pancitoceratinas e receptores de estrógeno. Com lâminas controle recebidas dos laboratórios, cada participante efetuou a técnica de IHQ conforme sua prática diária, retornando as lâminas juntamente com o formulário de procedimento. A avaliação semiquantificada de 0 a 4 da intensidade da reação específica e de 0 a 3 da coloração de fundo e da qualidade da técnica histológica foram atribuídas individual e sigilosamente durante a projeção em data show em reunião do Clube de IHQ, gerando um escore final. RESULTADOS E DISCUSSÃO: As variações na imunocoloração de citoceratinas e receptor de estrógeno não comprometeram sua detecção nas lâminas preparadas nos diversos laboratórios. Tais variações associaram-se à diversidade de sistemas de recuperação antigênica e de amplificação...

Concentração plasmática de estrogeno total e progesterona, determinada por radioimonoensaio, em vacas em trabalho de partos, relacionada com o tipo de intervenção obstétrica.

SILVA, A. E. D. F. da.
Fonte: Pesquisa Veterinaria Brasileira. Brasilia, v.3, n.1, p.25-28, 1983. Publicador: Pesquisa Veterinaria Brasileira. Brasilia, v.3, n.1, p.25-28, 1983.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Formato: p.25-28
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.38%
Concentração de estrogeno total e progesterona determinadas pelo método RIE no plasma sanguíneo. Coletas feitas no momento do Parto e posteriormente. Observaram grandes variações individuais. média de concentração de estrogeno total detectada em animais que sofreram fetotomia, apresentou diferença estatisticamente significante em relação aquelas encontrada nas vacas submetidas a cesarias.; 1983

Mensuração de hormônios andrógenos, estrógeno, fosfatase ácida prostática (PAP) e antígeno prostático específico (PSA) em cães adultos com próstata normal e hiperplásica; Androgens, estrogen, prostatic acid phosphatase (PAP) and prostatic specific antigen (PSA) measure in adult male dogs with normal and hyperplasic prostate

Moura, Veridiana Maria Brianezi Dignani de; di Santis, Giovana Wingeter; Amorim, Renée laufer; Balieiro, Júlio César; Bandarra, Enio Pedone
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
As doenças prostáticas constituem um problema comum em cães adultos e idosos. Uma das afecções mais freqüentes é a hiperplasia prostática benigna (HPB) que, tanto no cão como no homem, está associada ao avanço da idade e ao desequilíbrio hormonal. No presente trabalho foram mensurados hormônios andrógenos, estrógeno, fosfatase ácida prostática (PAP) e antígeno prostático específico (PSA) de 37 cães com idade superior a três anos, em função do aspecto microscópico da próstata. Encontraram-se baixos níveis de estrógeno e altas concentrações de PSA nos animais com algum tipo de hiperplasia. Os valores de PAP sérico e urinário também foram maiores nos cães com hiperplasia.; Prostatic diseases have been a common problem in middle age and older intact male dogs. Among these, benign prostatic hyperplasia (BHP) is the most frequent, age-related and hormonal-dependent condition of human and canine prostate. Blood samples were collected from 37 male intact dogs, tree years old dogs or more to determine androgens, estrogen, prostatic acid phosphatase (PAP) and prostatic specific antigen (PSA) according to histopathological aspects. Low levels of estrogen and high levels of prostatic specific antigen (PSA) were founded in dogs with BHP...

Influencia del estrógeno en la enfermedad periodontal: revisión de literatura

Pazmino,V.F.C.; Assem,N.Z.; Pellizzer,E.P.; De Almeida,J.M.; Theodoro,L.H.
Fonte: Avances en Periodoncia e Implantología Oral Publicador: Avances en Periodoncia e Implantología Oral
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/08/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
37.38%
La etiología de la enfermedad periodontal está bien definida, dentro de los agentes etiológicos que la causan podemos citar algunos microorganismos subgingivales como: Porphyromonas gingivalis, Prevotella intermedia, Bacteroides forsythus, Actinobacillus actinomycetemcomitans y espiroquetas. La susceptibilidad del huésped a estos agentes bacterianos también tiene un papel importante dentro del progreso y prevalencia de la enfermedad periodontal. Dentro de los factores de riesgo asociados con la enfermedad periodontal tenemos: el aumento de edad, presencia de biofilm dental o placa bacteriana patogénica, alteración del estado inmunológico, deficiencia nutricional, el uso de medicamentos como corticoides, género, estrés, tabaco, factores genéticos y condiciones sistémicas, dentro de estas se incluyen alteraciones de neutrófilos, diabetes, embarazo, osteoporosis y hormonales. La enfermedad periodontal puede ser exacerbada por determinados factores sistémicos como la deficiencia o aumento de hormonas como estrógeno y progesterona. La presente revisión de literatura tiene por objeto dilucidar la influencia del estrógeno en la enfermedad periodontal.