Página 1 dos resultados de 429 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Os significados da similaridade e do contraste entre os estilos de arte rupestre $$b um estudo regional das pinturas e gravuras do alto-médio São Francisco; The meanings of the similarity and the contrast between rock art styles $$b a regional study of paintings and engravings of the upper-middle São Francisco river

Ribeiro, Loredana Marise Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Este trabalho apresenta análises estilísticas e espaciais da arte rupestre de cerca de cem abrigos do alto-médio São Francisco (norte mineiro e sudoeste baiano), desenvolvidas com o objetivo de elaborar um quadro crono-estilístico do registro rupestre regional que possa subsidiar estudos de correlação entre seqüências estratigráficas e seqüências estilísticosucessórias. As análises tomaram por base as classificações existentes para a arte rupestre do Brasil Central e da região (tradições Agreste, São Francisco, Nordeste e Complexo Montalvânia), visando a discutir a operacionalidade da metodologia classificatória vigente e o alcance interpretativo destas categorias de análise. As análises resultaram na definição de diversos estilos sucessivos, sendo alguns deles possivelmente contemporâneos. A seqüência sucessória estilística foi comparada à seqüência estratigráfica regional, utilizando as datações absolutas e relativas disponíveis para balizar uma periodização inicial da arte rupestre do norte mineiro. Essa periodização - ainda hipotética em função das datações disponíveis se referirem a apenas dois dos doze estilos identificados - mostra que a arte rupestre do Holoceno médio responde por vários estilos associados...

A estilística da adaptação e inadaptação: uma análise de 'A Terceira Margem do Rio', de João Guimarães Rosa; The adaptation and inadaptation stylistic: a analysis of ' A Terceira Margem do Rio', by João Guimarães Rosa

Ponchirolli, Flavio Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.64%
Este trabalho pretende elaborar uma análise estilística da obra "A terceira margem do rio", de João Guimarães Rosa. O levantamento, a análise e interpretação dos recursos formais utilizados no conto operam com os conceitos de adaptação e inadaptação, que caracterizam o narrador como um personagem ambíguo, um homem de dois mundos. Este trabalho não faz nenhum recorte quanto aos níveis de língua estudados (nível fonológico, lexical, morfológico, frasal, enunciativo) e, abordando o conceito de convergência estilística, procura seguir, linha a linha, os fatos expressivos presentes no conto, flagrando, assim, a intensidade poética que existe na prosa rosiana. Na primeira parte da dissertação, expõem-se os pressupostos teóricos e metodológicos da análise estilística por nós empreendida e alguns aspectos relativos à situação da obra de Guimarães Rosa dentro da literatura brasileira. Ainda nessa parte, justifica-se a estrutura do trabalho e se verificam algumas características sobre a obra a que pertence o conto estudado. A segunda parte, dedicada à análise estilística propriamente dita, estuda os efeitos de adaptação e inadaptação, que compreende três momentos da narrativa: 1) a sensação de normalidade e adaptação às normas e convenções presentes nas margens lógicas da sociedade racional; 2) os tons de perplexidade do narrador diante do mistério e da escolha de "nosso pai"; 3) o sentimento do trágico e os tons de melancolia do narrador diante de sua culpa. Na conclusão...

Imagens, reverberações na poesia de Alberto da Cunha Melo: uma leitura estilística; The reverberation of image in Alberto da Cunha Melo' s poetry: a stylistic approach

Moliterno, Isabel de Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Tendo a estilística como suporte metodológico, apresento uma leitura da obra do poeta pernambucano Alberto da Cunha Melo, com o objetivo de contribuir para os estudos sobre seu estilo. Inicialmente, abordo algumas questões teórico-metodológicas que norteiam minha aproximação ao texto poético; teço algumas considerações sobre conceitos como imagem, texto, estilo, forma e sentido. Em um segundo momento, procuro oferecer uma visão panorâmica da obra, analisando alguns poemas representativos de cada fase da produção do autor, que se estende por mais de quatro décadas. Nessa seção, já registro alguns traços estilísticos que mais se destacaram ao longo das várias leituras; e enfoco aspectos envolvidos na construção da expressividade, ou seja, verifico, por meio da observação de determinados recursos lingüísticos, a maneira como o sentido é produzido e afeta a percepção do leitor. Na terceira parte deste estudo, procedo à leitura estilística mais completa de quatro poemas, cada um pertencendo a uma fase distinta. A poesia de Alberto da Cunha Melo é dividida em quatro períodos, de acordo com questões relativas à forma. Na conclusão, retomo, de modo mais sistemático, os principais traços estilísticos. Embora observe diferentes aspectos do uso da língua...

Expressividade e visão de mundo: o léxico de Mário de Andrade na poesia da década de 20; Expressiveness and worldview: the lexicon of Mário de Andrade in the 20's poetry

Ferreira, Eliana Maria Azevedo Roda Pessoa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
O objetivo desta dissertação é estudar as escolhas e as criações lexicais de Mário de Andrade nas suas obras poéticas mais representativas da década de 20: Pauliceia desvairada; Losango cáqui e Clã do jabuti. Sob a ótica da Estilística Léxica e com auxílio da Semântica, recolhemos e analisamos as criações lexicais resultantes da necessidade estilística. Entendemos que elas foram escolhidas por Mário de Andrade para acentuar a expressividade de seu texto e procuramos demonstrar, através da sua inserção em campos-léxico-semânticos, a existência de temas reveladores da visão de mundo do autor e da época. As obras analisadas evidenciam a ampliação do território poético de Mário de Andrade que parte da cidade de São Paulo, em processo de urbanização, para abraçar o país multicultural. Através dos temas e das escolhas lexicais feitas, o poeta-enunciador, ao usar a máscara do arlequim, transfigura-se em poeta-arlequim, poeta-soldado e em poeta-antropólogo sugerindo, assim, a aproximação ou o afastamento de determinado grupo social.; The purpose of this dissertation is to study the choices and the lexical creations by Mário de Andrade in his most representative poetic works in the twenties: Pauliceia desvairada...

A estilística como subsídio para análise poético-musical e sugestões interpretativas em três canções de Kilza Setti; -

Moreira, Rosemeire
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Esta pesquisa concentra-se em três canções de Kilza Setti: Cantiga (1960), A Estrela (1961) e Trova de muito amor para um amado senhor (1961). Dentro do corpus escolhido, nossos objetivos específicos são: a) analisar os poemas, levando em consideração seu contexto histórico-literário; b) analisar os aspectos sonoros e expressivos que se apresentam nos fonemas, palavras e enunciados; c) analisar algumas relações poético-musicais visando colaborar com questões interpretativas. O trabalho justifica-se pelo fato de não termos encontrado outros que abordem a estilística, ou mesmo a fonoestilística como subsídio para desenvolver análises ou mesmo auxiliar questões interpretativas em obras vocais. Como metodologia, optamos pela análise dos poemas, com foco na fonoestilística, observando alguns recursos sonoros e expressivos. As sugestões interpretativas foram potencializadas a partir da interação entre a fonoestilística e a música. Este resultado foi obtido porque ambas (fonoestilística e música) exploram a relação entre o som e o sentido, podendo desta forma contribuir para a elaboração de sugestões interpretativas.; This research focuses on the score of three songs, Cantiga (1960), A Estrela (1961) and Trova de muito amor para um amado senhor (1961)...

Do falar quilombola à fala falquejada : um estudo de variação estilística

Santos, Eduardo Fortes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
O objetivo deste trabalho é elucidar as atitudes lingüísticas de um líder de uma comunidade de remanescentes de quilombo, localizada no interior do estado do Rio Grande do Sul, nos domínios públicos e privados. A análise da fala de nosso informante está apoiada nas abordagens teóricas de Attention to Speech, Audience Design e Speaker Design. As gravações da fala pública e privada da fala de nosso informante foram realizadas em 2001 e 2003 em eventos sociais em sua própria comunidade. Nossas hipóteses centrais previam que nas situações de fala pública, nosso informante apresentaria níveis de concordância verbal similares aos encontrados na fala de informantes escolarizados. Previam também que nas situações de fala privada nosso informante apresentaria traços da variedade rural do português e características de crioulização prévia de seu dialeto. A análise dos resultados da fala do líder comunitário demonstra que sua variação estilística esta relacionada não só aos diferentes domínios, mas também aos seus interlocutores. Os resultados também sugerem que entre 2001 e 2003 nosso informante adquiriu traços da fala culta e do português padrão. Uma das motivações centrais para a realização deste trabalho foi a observação de que não existiam trabalhos sociolingüísticos a respeito de comunidades afro-descendentes na região sul do Brasil. Diante deste quadro...

Scherzo da Sonata para violão, Op. 47 de Alberto Ginastera : trajetória e síntese dos Scherzi Ginasterianos

Wagner, Marcos Víctora
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.49%
Este trabalho busca verificar a síntese estilística ocorrida no Scherzo da Sonata para violão, Op. 47 (1976), de Alberto Ginastera, através da comparação com scherzi ginasterianos precedentes: Vivacissimo, do Primeiro quarteto de cordas, Op. 20 (1948); Presto misterioso, da Sonata para piano No. 1, Op. 22 (1952); Presto magico, do Segundo quarteto de cordas, Op. 26 (1958); Scherzo fantastico, do Quinteto para piano, Op. 29 (1963); Fantastico, do Terceiro quarteto de cordas, Op. 40 (1973). Nessas obras é observada a recorrência de técnicas e materiais a partir de parâmetros harmônico/melódicos e rítmicos. Também são apresentadas, por motivo de contextualização, uma revisão bibliográfica da divisão estilística tradicional do opus ginasteriano e uma análise da estrutura normativa (forma) do Scherzo, Op. 47.; Este trabajo busca la verificación de la presencia de una síntesis estilística en el Scherzo de la Sonata para guitarra, Op. 47 (1976), de Alberto Ginastera, por medio de la comparación con scherzi ginasterianos precedentes a esta obra, siendo ellos: Vivacissimo, del Primer cuarteto de cuerdas, Op. 20 (1948); Presto misterioso, de la Sonata para piano No. 1, Op. 22 (1952); Presto magico, del Segundo cuarteto de cuerdas...

A qualidade estilística na redação do vestibular da UFRGS : o que se avalia e o que pode ser avaliado

Lima, Thaís de Andrade
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Este trabalho tem como objetivo discutir o processo de avaliação de redações no vestibular tomando como ponto de partida a qualidade estilística, item presente na grade analítica do paradigma utilizado pela UFRGS. A escolha desse item foi motivada pela hipótese de que não há como se observar qualidade estilística fora do âmbito do discurso. Sendo assim, no paradigma analisado a qualidade estilística é abordada como um item discriminativo para a nota, considerando o caráter classificatório da redação do vestibular. Pensando nisso, selecionamos redações que passaram por reavaliação, no intuito de observar se haveria mudança entre as duas notas atribuídas para o item e, em seguida, selecionamos algumas redações que receberam nota máxima ou nota mínima em pelo menos uma das avaliações. A nossa intenção foi observar se existem diferenças entre as redações que tiveram a qualidade estilística considerada excelente e as que foram consideradas não-satisfatórias para então respondermos à pergunta: como se avalia a qualidade estilística? Ao mesmo tempo, com a análise de como os candidatos escolheram os recursos linguísticos para a atribuição de sentidos no texto, apontamos para um caminho de resposta para a segunda pergunta: o que pode ainda ser contemplado na avaliação? As análises indicam que a qualidade estilística é avaliada nas redações a partir de uma boa apresentação formal sem considerar o que de fato é dito pelo candidato. Cabe salientar que essa investigação considera a relação entre vestibular e escola...

Rumos da análise musical no Brasil: análise estilística 1919-84

Versolato, Júlio César
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 125 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.57%
Pós-graduação em Música - IA; Em Rumos da Análise Musical no Brasil - Análise Estilística (1919-84) investiga-se o estado-da-arte da análise musical no Brasil a partir de textos escritos em língua portuguesa por autores brasileiros ou aqui radicados, e publicados em forma de livro. Os resultados apresentados referem-se a 42 livros de análise musical coletados por meio de levantamento bibliográfico, e submetidos a uma crítica externa na qual foram observados aspectos referentes a cronologia, autenticidade, proveniência, e publicação dos textos; e identificados seus objetos de estudo e contextos analíticos. Quatro contextos foram indicados: 1. análise estilística crítico-romântica brasileira (1919-41), 2. análise estilística brasílica (1963-84), 3. análise formalista (1987-2005), 4. nova análise musical brasileira (1979-2007). Realizou-se uma crítica interna a 16 dos 42 livros coletados, com o propósito de explicar a natureza dos trabalhos desenvolvidos no contexto da análise estilística crítico-romântica brasileira e da análise estilística brasílica, e verificar a significação desta última com respeito à criação de um discurso analítico próprio brasileiro. No referencial teórico apresentado...

A enunciação do transbordamento das regras : a estilistica no discurso da gramatica

Carmen Lucia Hernandes Agustini
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.49%
Não existe gramática desprovida de exemplos. Esses têm valor pedagógico, demonstrativo, ilustrativo e aplicativo de uma regra. Tradicionalmente, a gramática extrai exemplos da literatura, produzindo-lhe uma imagem de língua legitima e correta. No entanto, o gramático encontra na literatura contra-exemplos para as regras gramaticais que institui, mostrando aí uma contradição que ele "resolve" argumentando que se trata de uma "transgressão" realizada por razões estilisticas, por razão de uma intenção estética do escritor. A Estilística, em decorrência, comparece na gramática para legitimar as regras para as quais o gramático encontra contra-exemplos literários, o que estabelece uma relação de complementaridade entre Gramática e Estilistica. A relevância social da literatura poderia levar à refutação dessas regras e ao descrédito do gramático responsável por elas, "obrigando-o" a enunciar o transbordamento da regra enquanto recurso estético-expressivo. Em nosso trabalho, abordarmos o estabelecimento da relação de complementaridade entre Gramática e Estilistica. A partir da enunciação do transbordamento das regras enquanto parte da Estilística, realizamos uma análise de quatro textos gramaticais, a fim de compreender e explicitar o seu funcionamento discursivo. Esse transbordamento é um resíduo da instituição das regras que o gramático não pode ignorar...

O Discurso da estilistica na historia da produção gramatical e na constituição da lingua nacional; The discourse of the stylistic in the history of grammatical production and in the constitution of the national language

Elcio Aloisio Fragoso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
Filiando-nos ao quadro teórico da Análise de Discurso de linha francesa, nossa pesquisa constitui-se em um material em que se encontra de um lado, uma análise do discurso da estilística (sobre o estilo) na produção gramatical do final do século XIX, em relação ao processo de constituição da língua nacional e de outro, uma análise da estilística em relação aos estudos da língua portuguesa, no século XX. Partindo do discurso da estilística (sobre o estilo) na produção gramatical do final do século XIX, procuramos principalmente descrever dois processos diferentes, relativamente à constituição da língua nacional. O primeiro, refere-se ao discurso da estilística (sobre o estilo) enquanto um efeito de sentido que vai nos individualizar em relação à nossa língua. O segundo, trata-se de compreender o discurso da estilística (sobre o estilo) em relação à constituição de uma estilística da língua nacional (um campo de saber sobre a língua), isto é, buscamos descrever a estilística em relação a uma estilística da nossa língua. Como veremos esta estilística é definida enquanto algo individual. Desse modo, as alterações na sintaxe regular são remetidas à ênfase dada pelo indivíduo para reforçar o pensamento. Essa é a estilística que vai se configurar em nossas gramáticas. No caso...

Uma proposta de (re)análise estilística da fala narrativa na entrevista sociolinguística laboviana

Dantas, Wagner Saback
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 152 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.49%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2013.; Este trabalho de pesquisa tem como objetivo geral propor um modelo de análise que revise a abordagem de classificação de estilos de fala narrativa adotada pela investigação variacionista laboviana, viabilizando um tratamento mais refinado na identificação de estilos de narrar em entrevistas sociolinguísticas. Assumindo como principal referência teórico-metodológica as contribuições de William Labov para o estudo do estilo e da variação estilística, organizamos o desenvolvimento da presente proposta de modelo em três etapas. De início, problematizamos os critérios de classificação estilística da fala narrativa adotados por Labov tomando como referência a organização desses critérios na Árvore de Decisão, modelo de análise estilística mais recentemente desenvolvido na agenda estilística laboviana. Em seguida, exploramos as questões levantadas quanto à operação da Árvore de Decisão para subsidiar o desenho conceitual da nossa proposta de modelo, que revisa a ideia de contexto de fala narrativa na entrevista considerando como fala narrativa todo relato de experiência passada relevante em alguma medida para o entrevistado. Assim...

Conectores sequenciadores e e aí em contos e narrativas de experiência pessoal escritos por alunos de ensino fundamental: uma abordagem sociofuncionalista

Silva, Washintiane Patricia B. da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
In this dissertation, based on two theoretical frameworks, American functionalism and variationist sociolinguistics, I take as subject the sequence connectors E and AÍ, which has the grammatical function of indicating retroactive-propeller sequenciation of information. I analyze the variable use of these connectors in texts written by students from two public schools in the city of Natal, RN, attending at the time of data collection (the year 2012), two distinct levels of basic education: the sixth and the ninth year. The students who contributed to this research wrote, as part of their activities in the classroom, texts of two narrative genres: narrative of personal experience (non-fictional) and short story (fictional). In addition, these students and their Portuguese teachers answered a test of linguistic attitude in which they gave their opinions regarding the appropriateness of the use of connectors E and AÍ in contexts of speech and writing marked by distinct degrees of formality. The results obtained by means of quantitative analysis showed different tendencies of linguistic, social and stylistic distribution of connectors E and AÍ in the narrative texts written by the students. I related these results to the action of two principles: the principle of persistence...

Una estilística de las banderas

Castany-Prado, Bernat
Fonte: Universidad de Murcia Publicador: Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
27.38%
En este artículo esbozo los rasgos principales de lo que he dado en llamar una estilística de las banderas, que formaría parte, a su vez, de una estilística del nacionalismo. Partiendo del tópico barthiano que afirma que cualquier cosa puede ser analizada como si fuera un texto; y de la premisa básica de la estilística, según la cual existe una relación –compleja y bilateral- entre forma y contenido; voy a tratar de ver qué es lo que la morfología, uso e historia de las banderas, himnos nacionales, mapas-icono, poemas patrióticos y otros elementos del universo semiótico nacionalista pueden decirnos acerca de dicha ideología.

Significados sociais da variação estilistica em esquetes de radio; Social meaning of stylistic variation on the brazilian radio show "Os manos"

Cassia Michela Alves Nogueira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Nesta pesquisa buscou-se compreender o trabalho de estilização paródica, nos termos de Bakhtin ([1975]1988), empreendido pelo grupo humorístico paulista "Os dedes", no programa de rádio "Os manos". O corpus aqui analisado é constituído de 16 esquetes, produzidos pelos humoristas, com duração média de dois minutos. Trata-se de um conjunto de situações nas quais são tematizadas as vivências de personagens, caracterizados como manos paulistas, moradores de uma favela, a "Boca do Sinatra". Para a realização das análises, propôs-se uma articulação teórica entre "a poética sociológica bakhtiniana" e a "teoria da prática" desenvolvida pelo filósofo e sociólogo Pierre Bourdieu. O objetivo mais geral, norteador dessa pesquisa, é o de descrever e analisar a significação social da variação estilística no interior dos esquetes. Para a concretização desse objetivo buscou-se: (i) descrever e analisar os traços linguísticos mais relevantes selecionados pelos humoristas para a construção da linguagem dos personagens manos nos esquetes; (ii) compreender que tipo de articulação se dá entre traços linguísticos específicos e determinados processos textuais e discursivos, de modo a revelar a direção da vontade estilizante dos humoristas. De modo amplo...

Estílistica (cognitiva) comparada no currículo disciplinar do curso de Tradução Especializada do ISCAP

Fernandes, Joana
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
polissema: Revista de Letras do ISCAP 2001/N.º 1: Tradução; A reflexão que nos propomos apresentar tem por finalidade dar a conhecer as linhas centrais do conteúdo programático da cadeira de Estilística Comparada - Língua Inglesa, tal como foi leccionado no ano lectivo de 1999/2000, para que, com base nessa exposição, se torne possível avaliar as suas potencialidades e limites, bem como esboçar futuras re-orientações metodológicas. Que âmbitos de análise estilística deverá privilegiar uma disciplina dirigida a futuros Tradutores Especializados? O regime semestral e a carga horária semanal de duas horas não autorizam um programa ambicioso no que respeita à extensão de conteúdos. Há todavia um princípio geral que deverá nortear qualquer leccionação: a necessidade de desmantelar a carga semântica de frivolidade que os alunos frequentemente conferem ao termo “estilística”. Preocupámo-nos por isso (correndo o risco de ser, ou não, bem sucedidos), em talhar um plano de estudos relevante para o futuro Tradutor Especializado, o qual passa, numa primeira etapa, pela reconceptualização dos conceitos tradicionais de estilística/ estilo/ figura, partindo da evidência de que qualquer produto verbal...

Presente y futuro de la Estilística

Garrido Gallardo, Miguel Ángel
Fonte: Sociedad Española de Lingüistica Publicador: Sociedad Española de Lingüistica
Tipo: Artículo Formato: 691292 bytes; application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.21%
Se trata de preguntarse que han dicho a grandes rasgos los que han hecho estudios que se incluyen en los repertorios bajo el epígrafe de Estilística para confrontándolo ver que no se puede decir (por estar dicho o quedar definitivamente excluido) y que queda por decir, cuales se pueden considerar caminos abiertos.; Peer reviewed

Expressões latinas e a constituição do imaginário em “O barril de Amontillado”; Expresiones latinas y la constitución del imaginario en“O barril de Amontillado”; Latin expressions and the constitution of imaginary in“The cask of Amontillado”

Freire, Evandro Lisboa
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
27.64%
This study is an analysis of the short story called The cask of Amontillado, by Edgar Allan Poe, translated into Portuguese by Brenno Silveira. Our object is the use ipsis litteris of two Latin expressions in relation to the unity of effect aimed in the narrative. Our objective is to point out the stylistic role of this option, since nemo me impune lacessit and in pace requiescat supply the narrative with an essential and questionable principle of cause and effect. Our method consists in a concise description of these Latin expressions from the conceptual perspective of stylistics (on enunciation). Our theoretical basis has been provided by Nilce Sant’Anna Martins (Introdução à estilística: a expressividade na língua portuguesa [Introduction to Stylistics: expressiveness in the Portuguese Language]) and Regina Rocha (A enunciação dos provérbios: descrições em francês e português [The Enunciation of sayings: French and Portuguese descriptions]), along with other supporting works. Our conclusion speaks about the option of the translator to preserve the Latin expressions in this short story, which is not that simple in terms of interpretation.; Este estudo é uma análise do conto O barril de Amontillado, de Edgar Allan Poe...

Stylistics contribuition to the teaching of poetry; Contribuição da estilística para o ensino da poesia

Alves, José Hélder Pinheiro
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
O presente artigo propõe uma retomada de elementos do método de abordagem do texto literário utilizado pela estilística como instrumento de aproximação da poesia ao leitor em formação. Partiu-se, sobretudo, das formulações e análises empreendidas pelo mais destacado crítico da estilística, o vienense Leo Spitzer (1942, 2002). Aponta-se a contribuição de críticos brasileiro que lançaram mão desta perspectiva metodológica e discute-se os limites que qualquer método, sobretudo quando utilizado de modo mecânico. Reflete-se também sobre a necessidade de associar o método a uma perspectiva mais dialógica de ensino de literatura. Ao final, a partir de um poema de Mario Quintana, mostra-se como proceder em sala de aula visando estimular a descoberta de sentidos do poema pelo leitor através de uma leitura compartilhada.; This article proposes a recovery of elements from the literary text method used in stylistics as an instrument to teach poetry to the reader in training. The starting point was, above all, the formulations and analyses undertaken by the most prominent critic of stylistics, Leo Spitzer. There is also the contribution of Brazilian critics and we discuss the limits found in any method, particularly when used in a mechanical way. We also reflect on the need to associate the method to a more dialogic perspective of literature teaching. Finally...

A PAISAGEM INDESCRITÍVEL EM HEART OF DARKNESS E DUAS TRADUÇÕES BRASILEIRAS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DE ESTILÍSTICA TRADUTÓRIA COM BASE EM CORPUS

Blauth, Taís Paulilo; UFMG
Fonte: Belas Infiéis Publicador: Belas Infiéis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 08/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Este estudo exploratório e parcialmente guiado pelo corpus investiga traços de estilo no clássico de Joseph Conrad, Heart of Darkness (1902), e duas edições brasileiras, traduzidas por Hamilton Trevisan (1984) e José Roberto O’Shea (2008). A metodologia se apoia na etapa descritiva da “estilística tradutória” de Malmkjaer (2003, 2004) e conta com o auxílio do software WordSmith Tools© 6.0 para o levantamento das linhas de concordância. A investigação se concentra na temática da representação da paisagem como reflexo da perplexidade do observador, conforme apontada em estudos literários e estilísticos sobre o texto original. Em consonância com esses estudos, a análise parte do critério gramatical da negação e, em um segundo momento, observam-se os padrões revelados pelo corpus. Esses padrões apontam para algumas preferências estilísticas dos tradutores e para possíveis mudanças de significado, principalmente no texto de Trevisan, com a intensificação de determinados aspectos da paisagem representada.