Página 1 dos resultados de 707 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Perceção dos utentes acerca da terapêutica medicamentosa prescrita após consulta médica e após dispensa na farmácia

Pinto, Isabel C.; Coelho, J.C.M.M.; Braga, Ana; Pereira, Paula; Cardoso, Tiffany
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
36.18%
A promoção do uso racional do medicamento é fundamental para assegurar a eficácia terapêutica e minimizar os riscos. É considerável o número de utentes que não compreende o tratamento prescrito, muitas vezes por ausência de informação verbal e/ou escrita aquando da consulta médica e dispensa na Farmácia, o que resulta em grandes dificuldades para uma correta terapia medicamentosa, levando à ineficácia do tratamento. Determinar a perceção do conhecimento sobre a terapêutica medicamentosa a realizar, após consulta médica e após dispensa na Farmácia, e identificar fatores relacionados. Este estudo transversal e descritivo-correlacional, obteve-se uma amostra de 150 utentes de centros de saúde e farmácias do norte de Portugal, 64,0% do sexo feminino e 36,0% do sexo masculino, com idades entre 18 e 90 anos (média de 57,1). foi aplicado um questionário de autopreenchimento, incluindo a escala de classificação da perceção do conhecimento (Frohlich, 2010). Na análise dos dados foi utilizada estatística descritiva e o teste t-Student, com nível de significância de 5%. A perceção do conhecimento sobre a terapêutica medicamentosa dos utentes é insuficiente tanto após dispensa na farmácia (70,7%) como após a consulta médica (70...

Comportamento do consumidor na compra e repetição de compra de medicamentos não sujeitos a receita médica

Mendes, Silvério António da Cunha Branco de Pais Borges de Sousa
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.2%
No contexto da presente dissertação, definiu-se como objectivo primordial, entender os determinantes da atitude, percepção e comportamento do consumidor, face à aquisição de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica. A este objectivo, encontra-se subjacente um duplo interesse: saber quais as variáveis que influenciam a intenção de compra de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica, por um lado, e de que forma a intenção de compra se reflecte no comportamento do consumidor, em relação à compra de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica, ou não, por outro. Com base em anteriores estudos de autores foi desenvolvido um modelo que permitiu explicar, tanto a atitude como o comportamento do consumidor, face à compra de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica. Os Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica são umas das principais componentes da Automedicação que é uma prática em crescimento no ramo da Saúde. Desta forma, esta dissertação traz importantes conclusões para as empresas da Indústria Farmacêutica, nomeadamente, ao nível do comportamento de compra dos consumidores e das características diferenciadas nas suas preferências, contribuindo, assim, para uma definição mais eficaz da estratégia de marketing a seguirem. A investigação empírica foi posta em prática através de disponibilização / preenchimento de inquérito online. Os dados foram analisados através de análise estatística univariada e multivariada...

The teaching of acupuncture in the University of São Paulo School of Medicine, Brazil; O ensino da acupuntura na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Brasil

AMADERA, João Eduardo Daud; PAI, Hong Jin; HSING, Wu Tu; TEIXEIRA, Marcus Zulian; MARTINS, Mílton de Arruda; LIN, Chin An
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.09%
OBJECTIVE: Since being introduced as an elective discipline (non-obligatory) in the second semester of 2002, acupuncture has been taught in the University of São Paulo School of Medicine. We conducted this study to verify interest and acceptance among under graduate medical students and to discern a positive influence contributing to improveing their skills. METHODS: The study was conducted from 2002 to 2007 using descriptive statistical methods. RESULTS: The average number of students who concluded the discipline is 24.9 students per semester with an average number of medical students per semester of 87.5 (28% of all medical students in the 7th and 8th semesters). After a semester of basic training in acupuncture, only eight students per group are promoted (after selection) to the Medical Academic League of Acupuncture which lasts for two years. Every semester, all eight vacancies are filled. Among the students who concluded the course, 98% described course quality as good or very good, 85% considered themselves at least partially able to use acupuncture and 79% stated that the course influenced them in their medical education. CONCLUSION: There is a genuine interest to learn acupuncture, almost 30% of all students volunteer for a brief training in acupuncture while some of them choose additional training of two years indue to the importance of acupuncture as part of professional skills. Results indicate that acupuncture should be included as an elective discipline for medical students.; OBJETIVO: Após ter sido introduzida como disciplina eletiva (não obrigatória) no segundo semestre de 2002...

"Efeitos da visita médica nos pacientes da enfermaria da clínica geral do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo" ; Effects of the medical visit in patients of the infirmary of the general clinic of the Hospital of the Clinics of the College of Medicine of the University of São Paulo

Sancovski, Ana Rosa Kisielewski
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.19%
A forma de tratar os pacientes pode ser ensinada não somente pela teoria e prática formais, mas principalmente pelas atitudes do mestre e pela relação médico paciente que ele estabelece. O principal objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos positivos ou deletérios da visita médica em grupo ao leito dos pacientes da Enfermaria da Clínica Médica Geral pois ela pode melhorar ou piorar a ansiedade e a depressão já contidas e instaladas no paciente e testar um modelo de visita médica hospitalar que priorize o paciente enquanto sujeito. Estudaram-se 95 pacientes com idades entre 16 e 65 anos, divididos em três grupos: um com 36 pacientes chamado G0 que passa visita na enfermaria mas não discute à beira do leito; outro com 34 pacientes chamado G1 que passa visita na enfermaria e discute à beira do leito e um novo, experimental, com 25 pacientes chamado G2, com visita na enfermaria e nova forma de discutir ao leito, com participação ativa do paciente em seu processo de recuperação . O Método utilizado foi: todos os pacientes, na véspera da visita, foram submetidos à escala HAD para medir ansiedade e depressão e à parte pré-visita do Questionário de Avaliação da Internação do Paciente da Clínica Médica Geral (QAIPCMG). No dia da visita...

Percepções de médicos oftalmologistas de como os programas de residência médica do estado de São Paulo os prepararam para a prática profissional; Perceptions of ophthalmologists of how medical residency programs of the state of São Paulo prepared them for practice

Tatiana Millan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.15%
Introdução: Os programas de residência médica em oftalmologia credenciados pelo Ministério de Educação são avaliados baseados em critérios objetivos e podem não refletir as percepções que os egressos desses programas têm sobre sua formação. Há poucos estudos no Brasil que avaliaram se as habilidades necessárias para a prática estão sendo adequadamente adquiridas ou como os egressos dos programas de residência percebem a aquisição dessas habilidades. Objetivos: Verificar as percepções de médicos oftalmologistas egressos de programas de residência médica em oftalmologia do estado de São Paulo nos últimos 5 (cinco) anos sobre como sua residência médica os preparou para a prática, verificando o nível de satisfação dos egressos quanto à aquisição de conhecimentos clínicos, à aquisição de habilidades cirúrgicas e ao desenvolvimento da relação médico-paciente e identificando possíveis deficiências no ensino da oftalmologia nas diversas áreas clínicas e cirúrgicas. Material e Métodos: O instrumento de pesquisa utilizado foi um questionário, elaborado com base nos critérios exigidos para credenciar os programas de residência em oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, com perguntas estruturadas e uma escala do tipo Likert para avaliar o nível de satisfação dos egressos quanto ao seu curso de residência. A amostra calculada foi de 206 sujeitos para um nível de significância de 5%. O questionário foi aplicado através de correio eletrônico de janeiro a dezembro de 2010. Resultados: Duzentos e onze egressos de programas de residência em oftalmologia do estado de São Paulo responderam ao questionário...

Internship report in biostatistics; Relatório de estágio em bioestatística

Silva, Tiago André dos Santos
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
36.28%
Este relatório descreve a minha experiência de 9 meses enquanto estagiário na Eurotrials, Consultores Científicos, uma Empresa especializada em investigação clínica e consultoria científica. Este estágio desenrolou-se em duas vertentes: formação multidisciplinar e monodisciplinar. A formação multidisciplinar envolveu alguma forma de participação activa em diferentes departamentos desta Empresa, com o objectivo de obter uma perspectiva alargada do processo multidisciplinar inerente ao desenvolvimento clínico de produtos de saúde. A formação monodisciplinar concentrou-se na área de estatística médica, sendo realizada no departamento de Bioestatística da Empresa, com o objectivo de obter conhecimentos práticos de aplicação da estatística à investigação em saúde, implicando também a interiorização de conceitos estatísticos fundamentais. Este estágio permitiu-me compreender de forma mais aprofundada o trabalho multidisciplinar necessário para a realização adequada de um projecto de investigação clínica. Permitiu-me também não só adquirir conhecimentos importantes de análise estatística, mas também compreender, de forma mais clara, o papel da estatística na investigação clínica, como ferramenta essencial no planeamento do estudo...

Qualidade da certificação médica da causa de morte em São Paulo, Brasil

Fonseca,Luiz Augusto Marcondes; Laurenti,Ruy
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1974 PT
Relevância na Pesquisa
36.11%
Foi feita análise dos atestados de óbito, do preenchimento dos seus itens e da declaração da causa básica da morte. Foi estudada uma amostra de óbitos ocorridos em hospitais e pronto socorros no período de 1.º de março de 1971 a 29 de fevereiro de 1972. Foram colhidas informações adicionais, para cada caso, a partir dos prontuários médicos, o que permitiu conhecer a verdadeira causa básica da morte e comparar com o que foi declarado no atestado. Verificou-se que somente 4,0% dos atestados apresentaram informações sobre o intervalo de tempo entre o início da doença e a morte e sobre o exame complementar que confirmou o diagnóstico, sendo que 65,5% não apresentaram ambas as informações. O item mais negligenciado foi o referente ao intervalo de tempo, pois em 93,5% dos atestados este item não se encontrava preenchido; 68,0% dos atestados não tinha preenchido o item sobre exame complementar que confirmou o diagnóstico. Quanto a declaração da verdadeira causa básica foi verificado que 31,4% dos atestados não a apresentavam registrada e 6,5%, ainda que a tivessem registrada, não era selecionada como a causa primária da morte para finalidades de estatística de mortalidade. Conclui-se que não é boa a qualidade dos atestados de óbitos na cidade de São Paulo...

Ampliando elementos da educação médica: morbidade referida em universitários de medicina

Marcelo,Conte; Gonçalves,Aguinaldo
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
Este estudo teve por objetivo identificar e explorar a morbidade referida de um grupo de calouros de Medicina. Trata-se de estudo transversal seriado, que considera o sexo como variável independente e a morbidade referida como dependente. Foram investigados 288 calouros de Medicina da Unicamp durante três anos consecutivos, tendo-se coletado os dados por meio de anamnese e semiologia clínica. No plano analítico, as comparações entre proporções foram processadas pela estatística qui-quadrado, e interpretadas ao nível de 5% de significância. Os principais resultados revelaram diferença significativa somente em relação ao uso atual de medicamentos, apontando que o sexo feminino referiu consumo maior de remédios do que o masculino. De maneira geral, estes dados diferem dos disponíveis na literatura, apontando, sobretudo, a especificidade da população estudada.

O conhecimento dos estudantes da faculdade de medicina de Marília (Famema) sobre responsabilidade profissional e segredo médico

Mendonça,Ana Cristina; Villar,Heloísa Cerqueira C. E.; Tsuji,Selma Rumiko
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
INTRODUÇÃO: O CFM INstituiu o Código de Ética Médica (CEM), cuja violação implica sanções, impondo aos profissionais a ele submetidos seu conhecimento e aplicação, por meio de conduta permeada pelos prima facie ducties. Conhecer o assunto torna-se condição básica para sua observação. Daí a importância deste ensino desde os primeiros anos do curso médico, fornecendo ao estudante capacidade de análise ética na prática profissional futura. OBJETIVOS: Avaliar o grau de conhecimento sobre as disposições do CEM relativas a "responsabilidade profissional" e "segredo médico" entre estudantes de Medicina da Famema e verificar se há evolução desse conhecimento durante a graduação. MÉTODO: Estudo realizado em dez meses, com 479 estudantes do primeiro ao sexto ano, regularmente matriculados. Aplicado questionário anônimo, com duas partes: uma com dados sociodemográficos e outra composta por 11 cenários clínicos, envolvendo questões eticamente conflituosas. RESULTADOS: 395 estudantes responderam o questionário (82,46% da amostra inicial). Ao se comparar a média total de acertos entre as turmas nos cenários, encontrou-se o valor de p = 0,7148, sem significância estatística. CONCLUSÕES: Não há diferença estatisticamente significativa no grau de conhecimento sobre ética entre as séries. Sugere-se a introdução efetiva do assunto na graduação do curso médico...

Epidemiologia e estatística: integrando ensino, pesquisa, serviço e comunidade

Lima,Estelita Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.11%
O novo modelo de saúde brasileiro exige médicos dotados de visão social abrangente e capacitados para prestar à comunidade cuidados permanentes e resolutivos, bem como profissionais críticos diante da tomada de decisões. Este relato descreve uma experiência estratégica de ensino de epidemiologia e bioestatística no curso de Medicina, cuja construção do processo foi centrada no educando, que foi o agente dos conhecimentos adquiridos, por meio da produção de informações e da pesquisa na comunidade ou nos serviços de saúde. Esta estratégia resultou na integração e interdisciplinaridade acadêmica, contribuindo para a compreensão de assuntos clínicos considerando a abordagem epidemiológica e estatística. Os acadêmicos despertaram para a importância da produção científica e da construção do currículo profissional ainda na fase acadêmica, sendo capazes de identificar problemas locais e direcionar as intervenções, e reconhecer que isto representa um dos objetivos mais importantes da pesquisa em saúde. Os resultados indicam que a epidemiologia e a bioestatística podem ser trabalhadas no curso de Medicina com o mesmo sucesso de outras disciplinas da clínica, desde que seja favorecida a aprendizagem significativa dos acadêmicos.

Médicos e indústria farmacêutica: percepções éticas de estudantes de medicina

Peres,Gabriel; Job,José Roberto Pretel Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.12%
INTRODUÇÃO: Após a Segunda Guerra Mundial, a indústria farmacêutica (IF) consolidou-se como importante e lucrativa atividade econômica. Considerando que os prescritores são médicos, a IF se vale de pesada campanha propagandística e do oferecimento de vantagens, desde os primórdios da formação médica. OBJETIVOS: Identificar percepções éticas em estudantes de Medicina no início do curso, além de comparar os distintos grupos que compõem a amostra. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo, baseado na aplicação e análise de questionário sobre a relação entre médicos e IF, respondidos por 94 segundanistas. Para análise estatística, utilizaram-se testes do tipo Wilcoxon e Exato de Fisher. A significância foi de p = 0,5. RESULTADOS: As respostas foram semelhantes aos conceitos do Código de Ética Médica (CEM) de 1988. Na comparação entre grupos relativamente ao item que declarava a necessidade de maior tempo de abordagem de temas éticos, verificou-se divergência entre estudantes religiosos e aqueles sem religião declarada. DISCUSSÃO: A influência das ações da IF era conhecida entre os alunos, ainda que ignorassem certos mecanismos de atuação desta e se tornassem vulneráveis à propaganda em ambiente acadêmico. CONCLUSÃO: As percepções éticas dos estudantes pesquisados foram...

Influência dos cursos preparatórios para residência médica em uma avaliação global

Silva,Igor Rondelli da; Almeida,Larissa Salomão; Gonsaga,Ricardo Alessandro Teixeira; Biscegli,Terezinha Soares
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.3%
INTRODUÇÃO: O desenvolvimento cognitivo é um processo complexo e o mais intenso na formação médica, necessitando ser acompanhado minuciosa e criteriosamente. Várias ferramentas foram criadas com o intuito de acompanhar tal processo, entre elas o teste global (ou de situação) de conhecimento, cuja finalidade é avaliar o desempenho cognitivo durante o curso e o próprio curso, bem como treinar acadêmicos para concursos. Outra forma de treinamento para provas de qualificação, muito usada atualmente, são os Cursos Preparatórios (CP) para residência médica. OBJETIVO: Analisar a influência e eficácia dos CP no ganho cognitivo dos acadêmicos do internato bienal de um curso de Medicina. METODOLOGIA: Estudo transversal, quantitativo, com aplicação de uma prova de situação aos internos que cursam ou não CP. RESULTADOS: Realizaram a prova 127 internos, sendo 63 do primeiro semestre e 64 do terceiro. A média de acerto geral foi de 5,1 ± 1,0 (5,0 ± 0,9 para quintanistas e 5,1 ± 1,2 para sextanistas; p = 0,533). Do total dos internos, 77,2% participavam de CP, sendo menor a proporção dos quintanistas (65,1% vs. 89,1%; p = 0,001). Não se observou diferença estatística no desempenho cognitivo dos internos relacionado à "frequência ou não de CP" (5...

A graduação médica e a prática profissional na perspectiva de discentes

Filisbino,Marcos Augusto; Moraes,Vardeli Alves de
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.12%
Estudo transversal quantitativo descritivo observacional, realizado com discentes do internato da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás. OBJETIVOS: Conhecer a expectativa de prática profissional de discentes do internato e observar possíveis dissonâncias em relação ao perfil do discente preconizado pelas Diretrizes Curriculares Nacionais e projeto político-pedagógico da instituição. METODOLOGIA: Foi utilizado um questionário distribuído aos 222 discentes do internato da instituição no ano de 2012. A amostra consta de 190 discentes, que correspondem a 85% do universo de análise. A significância estatística foi calculada pelo Teste do Sinal. RESULTADOS: O perfil sociodemográfico caracteriza discentes com idade média de 23,8 anos, solteiros, sendo que 66% pertencem às classes sociais A e B. O ideal do perfil de prática profissional demonstra que 84% pretendem ser especialistas, 96% desejam cursar residência médica, sendo estatisticamente significante (p = 0,0001), e 70% não pretendem, a priori, trabalhar na Estratégia Saúde da Família (ESF) (p = 0,005). CONCLUSÃO: O estudo demonstra discentes com perfil socioeconômico elevado, que pretendem ser especialistas, cursar residência médica e não veem a ESF como uma meta-fim.

Avaliação do conhecimento da ética médica dos graduandos de medicina

Godoy,Moacir Fernandes de; Ferreira,Hanna Rafaela Alves; Pria,Otávio Augusto Ferreira Dalla
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
INTRODUÇÃO: Várias escolas de Medicina do País criaram disciplinas para o ensino de Ética Médica, mas o impacto dessa intervenção não tem sido claramente questionado. OBJETIVO: Mensurar o conhecimento referente ao tema Ética Médica adquirido pelos alunos do curso de Medicina da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). MÉTODOS: Trata-se de estudo transversal descritivo. Os graduandos do ano letivo de 2012 responderam a um questionário autoaplicável com 12 questões objetivas, com três opções (verdadeiro, falso, desconhece), elaboradas com base no Código de Ética Médica (CEM). Os dados foram analisados com auxílio da estatística descritiva e inferencial; consideraram-se significantes valores de p ≤ 0,05. RESULTADOS: Dos 387 alunos, 251 responderam ao questionário (64,9%). Houve nítida evolução de conhecimento da primeira para a quarta série, porém, a partir da quarta série, houve estagnação do conhecimento. Além da estagnação observada, houve baixa taxa de acertos na sexta série (56,2%), apesar de ter sido a mais alta. CONCLUSÃO: Há necessidade do ensino formal da Ética Médica durante todos os anos da graduação, já que o modelo atual, com ensino apenas na terceira série...

Entraves no acesso à atenção médica: vivências de pessoas com infarto agudo do miocárdio

Mussi,Fernanda Carneiro; Passos,Luiz Carlos Santana; Menezes,Angélica Araújo de; Caramelli,Bruno
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.12%
OBJETIVO: Analisar o caminho percorrido por homens e mulheres que sofreram infarto agudo do miocárdio até conseguirem atenção médica. Conhecer essa trajetória pode permitir a tomada de decisões que resultem em atendimento precoce e eficiente nos primeiros minutos após o início dos sintomas, reduzindo a morbi-mortalidade. MÉTODOS: Foram entrevistadas 43 mulheres e 54 homens que sofreram infarto com dor. Os dados foram submetidos a análise de conteúdo e inferência estatística. RESULTADOS:A mediana de idade para os homens foi 55,3 e para as mulheres 61,5 anos. Predominou para os sexos a baixa escolaridade, inatividade profissional e ocorrência do infarto no domicílio. Os homens tinham renda familiar maior (p=0,005) e viviam mais em companhia de alguém (p=0,001). Somente 7% das mulheres utilizaram ambulância. Dois terços da amostra procuraram o hospital como primeiro local de atendimento, mas apenas 33% conseguiram internação. Assim, 67% dos sujeitos perambularam por até cinco serviços até conseguirem a hospitalização. As principais razões para não admissão hospitalar foram falta de recursos, negação de atendimento e encaminhamento médico para casa. O local procurado para atendimento, número de atendimentos recebidos até a hospitalização e a ação médica não foram associados ao sexo (p=NS). CONCLUSÃO: Homens e mulheres optaram por meios de transporte e locais de atendimento inadequados e o sistema de saúde não parece preparado para atendê-los. Estes achados convidam à reflexão sobre a importância e os alvos dos programas da educação para saúde e a qualidade da assistência ao infarto.

Tempo decorrido desde a última consulta: análise de um modelo estatístico aplicado ao caso das mulheres na Espanha

Mourão,Paulo Reis
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.15%
OBJETIVO: Os objetivos deste artigo são dois: I) Desenvolver um modelo que caracterize a distribuição da variável "tempo decorrido desde a última consulta médica" e II) testar empiricamente esse modelo. MÉTODOS: Para desenvolver o modelo teórico, recorrerá a uma demonstração de natureza estatística. Para testar o modelo teórico serão usados os dados da "Encuesta Nacional de Espana" de 2006, referentes ao gênero feminino. RESULTADOS: Os resultados alcançados mostram que a distribuição do tempo decorrido desde a última consulta médica segue uma distribuição de Poisson. Empiricamente, foi validada essa conclusão e adicionalmente verificou-se que algumas condicionantes aumentam a probabilidade de uma mulher espanhola recorrer a consulta médica, nomeadamente, a situação de inatividade, a residência em lugares de menor densidade e idade superior. CONCLUSÃO: O trabalho conclui que o tempo decorrido desde a última consulta médica, seguindo uma distribuição de Poisson, revela implicitamente que a ida a uma consulta é ainda encarada como um fenômeno raro para as mulheres na Espanha. Cruzando esta evidência com os resultados, salienta-se que maior razão de clínicos por população, maior disponibilidade temporal de cada mulher (sobretudo em situações de inatividade laboral) e maior conhecimento pessoal poderão levar a maior uso das consultas médicas...

A mudança paradigmática no processo de ensino-aprendizagem na disciplina de patologia: contribuição para a educação médica

Rodrigues, Obirajara
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.32%
Esta tese emerge de pesquisa no campo da educação médica, tendo como objeto de estudo o modelo pedagógico utilizado na Disciplina de Patologia do Curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. O desenho metodológico proposto pela disciplina, busca otimizar o ensino de patologia para que este possa ser efetivo na formação do estudante de medicina, de acordo com os pressupostos das Competências e Habilidades das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN). Entretanto, a implementação de um modelo pedagógico requer avaliações, reflexões e a flexibilidade de reorientação do projeto. Adotando essa percepção, a tese apresentada como objetivo central, além de reflexões e inquietações quanto ao compromisso com a formação médica, avaliar a metodologia de ensino-aprendizagem proposta na Disciplina de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande - FURG na formação médica, sob a ótica das DCN. A coleta de dados ocorreu via questionário estruturado, respondido por 165 estudantes, que cursaram a disciplina nos anos de 2007 a 2009, após a implementação das mudanças na disciplina. Para a análise dos dados foram utilizados softwares específicos para construção do banco de dados e análise estatística. A análise foi realizada a partir de parâmetros da estatística descritiva...

A Ileteracia em Estatística Tem Remédio

Levy, Leonor
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 22/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.12%
A ileteracia em estatística dos dias de hoje, corresponde ao analfabetismo dos nossos avós existente no início do século.A estatística é necessária para a apresentação de múltiplos trabalhos inerentes à prática da profissão médica e progressão na carreira.Este artigo tem como objectivo tornar acessível algumas noções básicas na elaboração de uma base de dados e de estatística, bem como apresentar os testes estatísticos adequados a cada tipo de variável.

Qualidade da certificação médica da causa de morte em São Paulo, Brasil; The quality of medical certification for the cause of death in S. Paulo, Brazil

Fonseca, Luiz Augusto Marcondes; Laurenti, Ruy
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1974 POR
Relevância na Pesquisa
36.11%
Foi feita análise dos atestados de óbito, do preenchimento dos seus itens e da declaração da causa básica da morte. Foi estudada uma amostra de óbitos ocorridos em hospitais e pronto socorros no período de 1.º de março de 1971 a 29 de fevereiro de 1972. Foram colhidas informações adicionais, para cada caso, a partir dos prontuários médicos, o que permitiu conhecer a verdadeira causa básica da morte e comparar com o que foi declarado no atestado. Verificou-se que somente 4,0% dos atestados apresentaram informações sobre o intervalo de tempo entre o início da doença e a morte e sobre o exame complementar que confirmou o diagnóstico, sendo que 65,5% não apresentaram ambas as informações. O item mais negligenciado foi o referente ao intervalo de tempo, pois em 93,5% dos atestados este item não se encontrava preenchido; 68,0% dos atestados não tinha preenchido o item sobre exame complementar que confirmou o diagnóstico. Quanto a declaração da verdadeira causa básica foi verificado que 31,4% dos atestados não a apresentavam registrada e 6,5%, ainda que a tivessem registrada, não era selecionada como a causa primária da morte para finalidades de estatística de mortalidade. Conclui-se que não é boa a qualidade dos atestados de óbitos na cidade de São Paulo...

Qualidade da certificação médica da causa de morte em São Paulo, Brasil

Fonseca,Luiz Augusto Marcondes; Laurenti,Ruy
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1974 PT
Relevância na Pesquisa
36.11%
Foi feita análise dos atestados de óbito, do preenchimento dos seus itens e da declaração da causa básica da morte. Foi estudada uma amostra de óbitos ocorridos em hospitais e pronto socorros no período de 1.º de março de 1971 a 29 de fevereiro de 1972. Foram colhidas informações adicionais, para cada caso, a partir dos prontuários médicos, o que permitiu conhecer a verdadeira causa básica da morte e comparar com o que foi declarado no atestado. Verificou-se que somente 4,0% dos atestados apresentaram informações sobre o intervalo de tempo entre o início da doença e a morte e sobre o exame complementar que confirmou o diagnóstico, sendo que 65,5% não apresentaram ambas as informações. O item mais negligenciado foi o referente ao intervalo de tempo, pois em 93,5% dos atestados este item não se encontrava preenchido; 68,0% dos atestados não tinha preenchido o item sobre exame complementar que confirmou o diagnóstico. Quanto a declaração da verdadeira causa básica foi verificado que 31,4% dos atestados não a apresentavam registrada e 6,5%, ainda que a tivessem registrada, não era selecionada como a causa primária da morte para finalidades de estatística de mortalidade. Conclui-se que não é boa a qualidade dos atestados de óbitos na cidade de São Paulo...