Página 1 dos resultados de 6545 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Ensaio sobre a evolução política do estado novo

Pinto, Dora Marisa Gomes
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais.; O objectivo do presente trabalho é a compreensão global do processo de génese, crises,adaptação e desagregação do Estado Novo, em suma a sua evolução política ao longo dos quase cinquenta anos de existência. Em primeiro lugar, a instituição da ditadura militar em Portugal, a hegemonia política de Salazar e da ideologia salazarista e a construção do Estado Novo. Em segundo lugar, em pleno período de consolidação do Estado Novo, os seus princípios ideológicos, vertidos na Constituição de 1933, e a devida distinção entre a teoria e a prática administrativa e governativa do Regime. Em terceiro lugar, as grandes crises do Regime, o seu comportamento face à Guerra Civil de Espanha e principalmente à Segunda Guerra Mundial, o crescente isolamento internacional do país, o fim da convergência de apoios internos, a instalação de um processo continuado de agitação política de massas e a própria degradação física e intelectual de Salazar, que inevitavelmente conduziram o regime ao seu termo. Por último, o desmitificar do discurso ideológico e conservador de Salazar sobre o mundo rural e uma perspectiva histórica e oficial do poder político e administrativo local sobre o Estado Novo...

Tradutores e propagandistas: da tradução como ferramenta de propaganda do Estado Novo no estrangeiro e da indústria que se desenvolveu em torno desta no Secretariado da Propaganda Nacional-Secretariado Nacional de Informação

Cotrim, João Pedro Caeiro da Silva Bernardo
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.17%
Desde 1933, o Secretariado da Propaganda Nacional (a partir de 1944, Secretariado Nacional de Informação) procurou levar a cabo uma complexa acção de propaganda de Portugal e do Estado Novo no estrangeiro, por meio de publicações sobre os mais diversos assuntos nacionais, desde a propaganda comercial e turística à cultural e, em especial, à política. Para tal, necessitou do apoio de um rol de tradutores para língua estrangeira, funcionários do Secretariado ou contratados fora do mesmo. Partindo da análise documental dos arquivos do SPN/SNI, este estudo procura traçar um mapa da cadeia global de tradução dentro deste organismo, identificar os tradutores (cuja identidade esteve sempre ausente das diversas publicações), revelar linhas de acção e possíveis constrangimentos, abrindo assim mais uma janela sobre a história da tradução em Portugal, neste caso sobre o trabalho de tradução e o ofício do tradutor num organismo de propaganda do Estado Novo.; Since 1933, the Secretariado da Propaganda Nacional (Secretariado Nacional de Informação, from 1944 on) had carried out a detailed plan concerning propaganda about Potugal and the Estado Novo abroad, publishing literature on topics as diverse as tourism and commerce to cultural and political propaganda. To achieve it...

Elites Salazaristas Transmontanas no Estado Novo - O Caso de Artur Águedo de Oliveira (1984 - 1978)

Santos, Maria Alcina Ribeiro Correia Afonso dos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
O assunto deste estudo, Elites Salazaristas Transmontanas no Estado Novo – o Caso de Artur Águedo de Oliveira (1894-1978), consiste na abordagem de uma interpretação possível das bases ideológicas nas quais assentou a política estadonovista, com particular relevância reflexiva sobre a biografia de um Homem que, além de ideólogo do regime, foi uma «mão» poderosa e incansável que o cultivou e serviu durante décadas, marcando de alguma forma, a História das Ideias e Mentalidades do Portugal Contemporâneo, com incidência na região de Trás-os-Montes. Para além do conhecimento da carreira de Águedo de Oliveira nos aparelhos político, administrativo, económico e financeiro do Estado Novo, foi elaborado um estudo da sua actividade nos aspectos ideológico, doutrinário e cultural. Com efeito, para uma compreensão e juizo crítico acerca deste Político do Estado Novo, na globalidade e profundidade suficientes e justificativas da sua inserção na História do Portugal Contemporâneo, afigura-se este tema como original, e de relevante interesse no alargamento das perspectivas e vias de interpretação do referido período histórico, bem como para o conhecimento da influência da elite política salazarista de Trás-os-Montes. A metodologia utilizada não foi...

A biblioteca escolar no Estado Novo : meta-análise do Boletim Escola Portuguesa entre 1934 e 1974

Nogueira, António José Meneses Aires
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.17%
Dissertação de Mestrado em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares apresentada à Universidade Aberta; O ensino elementar constituiu uma das preocupações fulcrais do regime político legitimado após a Constituição de 1933, num Portugal essencialmente rural e analfabeto. Neste contexto, o combate ao analfabetismo implicou o investimento na escolarização da sociedade portuguesa, no qual a Biblioteca Escolar assumiu um papel relevante. Descobrir e mapear o seu percurso e a sua missão educativa e cultural num país dominado por um governo fortemente ideológico, avesso à modernização e à diversidade, tornou-se o grande desafio do presente estudo. Mais especificamente, o tema abordado na presente dissertação é a Biblioteca Escolar no Estado Novo, um período histórico preciso, situado entre os anos 30 e os anos 70 do século XX, caracterizado, então, por um regime político autoritário e por uma sociedade que possuía como atributo mais marcante o analfabetismo real e funcional. A metodologia seguida foi a meta-análise do boletim Escola Portuguesa, periódico editado pelo Ministério da Instrução Pública, Direcção Geral do Ensino Primário, que se manteve ativo entre outubro de 1934 e outubro de 1974...

As relações entre o Estado Novo e o Vaticano

Sousa, Filipe Capelo de Passos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
O Estado português desde a sua fundação sempre se apoiou em dois pilares, o militar e o religioso. O Estado Novo e Salazar mantiveram esta prática de forma a manter uma certa paz social, nunca alcançada durante a Primeira República. As relações entre o Estado e a Igreja pautaram-se por alguma proximidade. No entanto será errado pensar que estas relações seriam pacíficas e que a vida do regime ditatorial que governou o país de 1933 a 1974 terá sido facilitada tanto pelo clero em Portugal como pela própria Santa Sé. Durante estes 41 anos as crises entre o Estado Português e o Estado do Vaticano irão suceder-se com alguma frequência, salvo alguns anos de relativa paz entre ambos, sendo que em alguns casos o corte de relações chegou mesmo a ser ponderado. Para os dias difíceis entre Portugal e a Santa Sé contribuíram casos como a Concordata e o Acordo Missionário, a personalidade jurídica da Igreja em Portugal e a visita de Paulo VI a Bombaim, entre outros. Claro que em todo este processo houve sempre uma personalidade incontornável, com uma forma bastante pessoal de encarar as recorrentes crises, que foi o Presidente do Conselho, António de Oliveira Salazar. A sua forma de pensar e agir irá confundir-se com o próprio Estado Novo...

O discurso político do Estado Novo; The political discourse of the Estado Novo

Souza, Miguel Nicacio Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
Este trabalho tem como objetivo pesquisar o discurso político produzido pelo Estado Novo, sobretudo pelo seu órgão publicitário mais importante: o Departamento de Imprensa e Propaganda DIP. Ligado a isso, realiza-se também uma discussão conceitual sobre o papel das classes trabalhadores neste momento e seu relacionamento com o Estado, mostrando como elas inicialmente apareceram na literatura como agentes passivos ou massa, passando posteriormente a serem vistas como atores conscientes de suas ações. O trabalho realiza igualmente uma análise do discurso estadonovista, no qual se percebe como as imagens correntes do regime e a relação do Estado com a sociedade, foram elaboradas e debatidas por intelectuais ligados diretamente ao governo, numa revista oficial, a Cultura Política. Por fim, examina-se como esse discurso se tornava mais palatável, quando o Estado se dirigia diretamente às classes trabalhadoras, como nas festas de Primeiro de Maio.; The aim of this work is to analyze the political discourse produced by the Brazilian Government during the period known as Estado Novo. In particular, the role of DIP (the Department of Press and Propaganda) is investigated in the formulation of this discourse. The dissertation also brings a conceptual discussion about the role of the working classes in this period and their relationship with the State. In sum...

A narrativa da ordem e a voz da multidão: o futebol na imprensa durante o Estado Novo (1937-1945); The narrative of order and the voice of the crowd: soccer in press during the Estado Novo (1937-1945)

Pardini, Melina Nobrega Miranda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.14%
Essa dissertação objetivou analisar como o futebol de São Paulo e do Rio de Janeiro foi utilizado pelo Estado Novo para concretizar o seu projeto de construir uma nação ordenada e disciplinada, afim com os valores produtivos próprios do capitalismo e com o projeto de unidade nacional pensado pelo regime. Analisando-se os principais periódicos e jornais especializados em esportes desses dois estados, vislumbrou-se como o futebol auxiliou na concretização de alguns ideais engendrados no período estadonovista e, ao mesmo tempo, através do seu aspecto ritualístico, desafiou alguns princípios caros ao Estado Novo.; This dissertation aimed to analise how soccer in São Paulo and Rio de Janeiro was used by the government to achieve the project of building an ordered and organized nation, connected to the capitalism productive values and to the project of national unity thought by the regime. Analysing the main periodicals ans newspapers specialized in sports of both states it was possible to understand how his sport, through its ritual aspects, helped building the ideal nation planned during this period and, meanwhile, challenged some of the principles within the regime.

A crítica machadiana durante o Estado Novo; Literary criticism of Machado de Assis in the Estado Novo (1937 1945)

Ferreira, Gabriela Manduca
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.22%
O presente estudo propõe-se a analisar a consagração de Machado de Assis durante o Estado Novo, a sua transformação em patrimônio cultural brasileiro e as relações desses processos com a crítica machadiana do período. Estudo que tem por objetivo a análise da recepção crítica do período e, como complemento a isso, a análise das homenagens ao centenário de nascimento de Machado de Assis (1939), a fim de observar a construção do mito de Nação relacionado com a edificação de Machado de Assis como patrimônio nacional. Durante o Estado Novo Machado de Assis foi entronizado como o grande escritor de uma galeria de vultos nacionais. É certo que a comemoração do centenário de nascimento de Machado de Assis (1939) coincidiu com a vigência do Estado Novo (1937 1945), mas a coincidência de datas não parece poder justificar o alcance dessa comemoração. O presente estudo trabalha com a hipótese de que o emprego da imagem de Machado de Assis feito tanto pelos órgãos oficiais do Estado Novo como pela crítica machadiana do período contribuiu para a conformação de Machado de Assis como escritor consagrado e emblemático da nação brasileira e, em consequência, contribuiu para a construção do mito de Nação.; The project aims to study the establishment of Machado de Assis in the Estado Novo (1937-1945)...

Notícias do Rio": a intervenção no jornal O Estado de S. Paulo e a autolegitimação do Estado Novo (1939-1945); Notícias do Rio: intervention in the newspaper O Estado de S. Paulo and the self-legitimation of Estado Novo (1939-1945)

Silva, Vandré Aparecido Teotonio da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.27%
A presente pesquisa se debruça sobre a produção noticiosa do jornal O Estado de S. Paulo entre os anos de 1940 e 1945. Durante esse período, o jornal sofreu intervenção do governo (Estado Novo, 1937-1945) e passou por transformações em sua estrutura que buscavam autolegitimar o regime entre os leitores do periódico. Dentre essas transformações operadas pela nova direção, a coluna Notícias do Rio se destaca por se constituir como espaço privilegiado do Estado Novo no sentido de construir sua autoimagem. Essas mudanças foram ao encontro de um projeto de comunicação social que o Governo Federal buscava impor para o jornal, especialmente ao considerar o contexto de relações com a imprensa (silenciamentos, incitações) vivenciadas durante o período. Muito mais do que exemplo de força do regime, a intervenção do periódico assume nesta análise como o resultado de longos conflitos entre grupos políticos que se digladiaram por sua manutenção no poder. Todavia, isso não impediu que os líderes do jornal construíssem uma relação situacional com Vargas caracterizada por momentos de apoio e combate a seu governo. Com a instauração do Estado Novo em 1937, os dirigentes dOESP sofreram com processos criminais e deportações...

O urbanismo em Porto Alegre no jornal Correio do Povo, durante o Estado Novo

Lemos, Marilia Roennau
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.22%
O período do Estado Novo (1937-1945) foi marcado pela busca de progresso e de modernidade em âmbito nacional, e, em Porto Alegre, essa busca tomou forma em um processo de remodelação urbana, implantada pelo prefeito da cidade, Loureiro da Silva, sob a orientação do urbanista Arnaldo Gladosch e dos técnicos locais Ubatuba de Faria e Edvaldo P. Paiva. As intervenções, assim como os problemas urbanos de Porto Alegre, foram amplamente noticiados, no período, pelo jornal Correio do Povo. Este trabalho buscou apontar como as intervenções na cidade e a elaboração de um plano diretor, quando divulgados pelo jornal Correio do Povo, disseminaram, também, o anseio pela modernidade. O estudo adota a hipótese de que a imprensa em Porto Alegre, sobretudo o jornal Correio do Povo, durante o período do Estado Novo, propagava e promovia as novas teorias do urbanismo. O trabalho tem como objetivo investigar a evolução do urbanismo na cidade de Porto Alegre durante o Estado Novo, ao longo da administração de Loureiro da Silva, na leitura das publicações do jornal Correio do Povo. Está estruturado em três capítulos. O primeiro capítulo aborda o período do Estado Novo em Porto Alegre, relacionando os principais acontecimentos urbanísticos da cidade...

Em busca da caixa mágica: o Estado Novo e a televisão

Busetto, Áureo
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 177-196
POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
A análise histórica sobre a Exposição de Televisão (Rio de Janeiro, 1939), evento promovido pelo Estado Novo em parceria com o Terceiro Reich alemão, permite trazer, além de dados sobre a história da TV no Brasil, elementos de compreensão sobre as primeiras relações entre poder político e esse meio de comunicação no país. Pois, a demonstração pública da TV aos brasileiros foi utilizada como peça de propaganda do Estado Novo, servindo-lhe para reforçar a sua propalada superioridade sobre outras formas de governo, legitimar o regime entre os vários segmentos sociais e compor o rol de argumentações favoráveis ao alinhamento Brasil-Alemanha. Ademais, o artigo pretende jogar novas luzes sobre as pretensões da ditadura varguista com relação à propaganda política e sobre a ação da imprensa frente ao controle estadonovista no período anterior ao funcionamento do DIP.; The historical analysis of the Television Exhibition (Rio de Janeiro, 1939), an event promoted by the Estado Novo in partnership with the Third German Reich, lets us examine, in addition to data on the history of TV in Brazil, some elements in the understanding of the first relationships between political power and this means of communication in the country. The public demonstration of television to the Brazilians was used as part of the propaganda of the Estado Novo...

O homem novo do fascismo italiano e do estado novo português

Tessadori, Pietro
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
Tese de doutoramento, História (Dinâmicas do Mundo Contemporâneo), Universidade de Lisboa, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, Universidade de Évora, 2014; O objetivo deste trabalho é perceber como o ideal do Homem Novo em Itália consegue impor-se numa fase de crise geral do sistema liberal a nível europeu e como o conservadorismo tradicionalista do Estado Novo reveja o exemplo de Mussolini, aproveitando da insatisfação geral que se propaga com a I Republica Portuguesa. A ideia de regeneração geral que fomenta protestos na Europa, em Itália se consolida com o Mito della Giovinezza, por meio de uma renovação total, procurada por Mussolini, purificadora do carácter dos italianos. O fascismo implanta um amplo programa de “pedagogia” guerreira, para inculcar nos “recém-nascidos”, o sentimento de orgulho pela italianitá, transformando a ideologia de regeneração da elite intelectual, num mito revolucionário de massa. Mussolini, com a contribuição dos jovens fascistas, procura constituir um Novo Império que, à sua imagem e semelhança, repropunha o culto do Novo Condottiero Imperador de uma Nova Roma Caput Mundi, de que ele mesmo é o emblema vivo, ao qual os Italianos Novos...

O Centro Educativo Operário en Recife durante o estado novo (1937/1945) : educação e religião no controle dos trabalhadores

Renata de Mélo Filho, Lílian; Rejane Accioly Sellaro, Lêda (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.16%
O presente estudo, intitulado O Centro Educativo Operário em Recife durante o Estado Novo (1937/1945): educação e religião no controle dos trabalhadores, se propõe a analisar a atuação da instituição, no período de ditadura do Estado Novo (1937/1945), como uma forma de doutrinação e controle dos trabalhadores. Essa instituição criada, em 1935, pelo Sr. Milton Pontes, um militante católico, da Congregação Mariana, da Ordem Jesuíta, objetivava impedir a propagação da ideologia comunista entre os trabalhadores recifenses. O Centro deveria amenizar à luta de classes, evidente nas paralisações deflagradas pelos trabalhadores durante a década de 20, em Pernambuco, quando mostraram grande poder de organização e mobilização. Para tanto, o Centro deveria promover o convívio social e o fortalecimento da família operária, por meio de uma ação assistencial e educativa, firmada em valores cívicopatrióticos e religiosos. Ao assumir o governo de Pernambuco, como interventor federal, Agamenon Magalhães conta com importantes aliados católicos, especialmente os congregados marianos, entre os quais recruta boa parte do seu secretariado. E, consciente da força representada pela Igreja Católica (em crescente processo de mobilização...

A revista e a propaganda: o projeto político-cultural do Estado Novo nas páginas da Ilustração Brasileira

Silva, Geanne Paula de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.22%
Tomando a revista Ilustração Brasileira, especialmente as 104 primeiras edições de sua terceira fase de publicações — maio de 1935 a janeiro de 1944 ―, como fonte e, ao mesmo tempo, como objeto privilegiado de pesquisa, este estudo tem como principal objetivo examinar a propaganda política do Estado Novo brasileiro veiculada nas páginas do referido periódico. Ao privilegiar esse conteúdo propagandístico, a revista Ilustração Brasileira se apresenta como fonte de pesquisa, como o vestígio que tornará possível a construção de um conhecimento histórico acerca do período denominado Estado Novo na história do Brasil. À medida que se toma a própria revista como peça de investigação, ela torna-se também objeto de pesquisa. Nessa perspectiva, examino o conteúdo de propaganda política ― textos e imagens ―, buscando mostrar como apareceu formatado, nas páginas da Ilustração Brasileira, o projeto político-cultural estado-novista. Ao mesmo tempo, tomo a própria revista como objeto de estudo ― sua trajetória, projeto(s) gráfico(s), materialidade ―, na tentativa de evidenciar o lugar ocupado por essa publicação na história da imprensa ilustrada brasileira e no interior do projeto político-cultural do Estado Novo. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT; Taking the magazine Ilustracao Brasileira...

Propaganda e coer????o na pol??tica educacional do Estado Novo (1937-1945), em Pelotas/RS; Propaganda e coer????o na pol??tica educacional do Estado Novo (1937-1945), em Pelotas/RS; Propaganda e coer????o na pol??tica educacional do Estado Novo (1937-1945), em Pelotas/RS; Propaganda e coer????o na pol??tica educacional do Estado Novo (1937-1945), em Pelotas/RS

LEMOS, Vanessa dos Santos
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Hist??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Hist??ria; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Hist??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Hist??ria; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
This dissertation analyzes the elements of coercion and propaganda employed in education in the Estado Novo (1937-1945), especially in Pelotas - Rio Grande do Sul. The work examines how the policy of the dictatorship of Vargas manifested in education, which promoted the mechanisms massive participation of the school population in civic ceremonies, as well as adherence to the rules of society. The Vargas government, through its educational policy, sought to instill in Brazilian society, the cult leader, civic and patriotic values, forging a national identity. Are studied as the Civic Celebrations (Week Fatherland) and practices of physical education were employed in this process and how they were merged in the making of the New State pedagogical project, elements of the proposed Catholic teaching and the secular. It assessed the role of institutions in the school organization and monitoring of the community where they were inserted and how the state has co-opted families in the development of nationalization campaign. Perceived as a liberal discourse was linked to the practice in the joint dictatorship of accession and approval to the scheme. Demonstrates how the teaching of history was used in the formulation of an education grounded in a patriotic nationalism. Reflects on the promotion of physical education and a "civic" in caravans of Coloninhos in Camps and Scout groups...

Estado Novo no Brasil: Um Estudo da Dinâmica das Elites Políticas Regionais em Contexto Autoritário

Codato,Adriano
Fonte: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Publicador: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
76.01%
Este artigo reconstrói a lógica de reconstituição da classe política estadual durante o Estado Novo no Brasil. Expomos os mecanismos de formação de apoios por parte da elite nacional, os princípios que guiaram as relações entre a elite regional e a cúpula dos Executivos estadual e federal e, especificamente, o modo pelo qual o presidente da República exerceu suas prerrogativas autoritárias diante das classes dirigentes regionais. É privilegiado o caso de São Paulo, mas as situações políticas de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná são também comentadas. Foram propostas duas noções para explicar esse processo: "geometria variável" e "personalismo institucionalizado". Como conclusão, contesta-se a ideia segundo a qual a política seletiva de conservação/renovação das classes dirigentes estaduais deva ser descrita como cooptação de elites. O mais apropriado seria a noção de transformismo político, que implica na fabricação de uma nova classe dirigente através da destituição seletiva do grupo inimigo por uma elite mais poderosa.

Ler em tempo livre durante o Estado Novo: A função do suplemento infantil Pim-Pam-Pum na formação da criança

Mendes, Lídia Maria Lopes Ferreira
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
RESUMO: Esta dissertação tem como objectivo compreender a influência da ideologia do Estado Novo nos conteúdos inseridos no suplemento infantil Pim-Pam-Pum. Visa ainda relacionar, num determinado momento temporal o suplemento infantil de um dos jornais mais lidos da época O Século, com a ideologia do Estado Novo. Procura identificar os valores incutidos nos números a analisar no Pim-Pam-Pum num período de dois anos. O período histórico em análise do suplemento infantil Pim-Pam-Pum compreende os exemplares entre 1953 a 1955. Como principais conclusões do estudo retira-se que o suplemento infantil procurava educar o seu público de forma lúdica. Por outro lado, transmitia e incutia em colaboração com a família os principais valores salazaristas. A imprensa escrita passa a ser uma arma de propaganda ideológica do Estado Novo numa tentativa de conter informação desfavorável ao regime perante as pressões internas e externas. Com a institucionalização da censura após a segunda Guerra Mundial, a vigilância e o exame das publicações dos organismos competentes em colaboração com a própria auto-censura dos jornalistas, simplificou-se. No entanto a imprensa procurou cumprir com a sua missão de divulgação cultural e lúdica através de jornais diários...

Tradição e modernidade no Recife do Estado Novo : considerações à luz das propagandas políticas e comercial

Feldhues, Paulo Raphael Pires
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, 2010.; O estudo tem como recorte espacial e temporal o Recife durante o regime do Estado Novo (1937-1945). Nesse contexto, o interventoria de Agamenon Magalhães foi responsável por promover um conjunto de reformas modernizantes na capital pernambucana, como a edificação de pontes, alargamento de avenidas, expansão da iluminação pública e construção de parques. Conforme registraram jornais do período, também os hábitos da população da capital pernambucana vinham sofrendo alterações. As propagandas comerciais veiculadas nos periódicos do Recife, parte delas de caráter nacional, contribuíram para que os imaginários de modernidade associados à técnica, à ciência e ao progresso, por exemplo, ganhassem maior difusão. A forma como esses imaginários foram reelaborados na capital pernambucana é identificado através de registros do cotidiano social nas páginas dos jornais locais. Nesse sentido, o contexto político do Estado Novo é entendido como um elemento a mais para a compreensão da modernidade em desenvolvimento, uma vez que também a propaganda política foi instrumento de difusão dos ideais governistas. Os imaginários modernos propagaram-se não apenas nos espaços públicos...

State and democracy in the Estado Novo regime’s official discourse; Estado e democracia no discurso oficial do Estado Novo

Losso, Tiago; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
The objective of this article is to discuss the main ideas expounded in the first issues of the periodical Cultura Política (“Political Culture”), paying special attention to ideas about democracy and State organization. These ideas are debated in relation to the institutional construction of the Estado Novo (“New State”, in Portuguese) and to the intellectual environment of the 1930s and 1940s. The Estado Novo was a regime based on an organized discourse, and one which was elaborated and disseminated in order to simultaneously validate and investigate actions and policìes adopted after 1937. Among the vehicles used for this purpose was Cultura Política, a magazine directed by Almir de Andrade and published between 1941 and 1945. The articles and texts found within its pages constituted what can be considered the official discourse of the Estado Novo regime. Keywords: democracy; Cultura Política magazine; Estado Novo; official discourse.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2008v7n12p95O objetivo do artigo é discutir as principais idéias expostas nas primeiras edições do periódico Cultura Política, com ênfase nas idéias sobre democracia e funcionamento do Estado. Essas idéias são discutidas em relação à construção institucional do Estado Novo e ao ambiente intelectual das décadas de 1930 e 1940. O Estado Novo foi um regime baseado em um discurso organizado...

Estado Novo, realism and political authoritarianism; Estado Novo, realismo e autoritarismo político

Abreu, Luciano Aronne de; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
The article proposes to analyze the mutual interferences of intellectual and political fields during the Estado Novo regime in Brazil. On one hand, Oliveira Vianna argued for the adoption of an authoritarian government as a means to guarantee order and national unity. In the name of a supposed “political realism”, he strongly criticized liberal elites whom he accused of “utopian idealism”. On the other hand, ideas of this sort were used by the State to legitimate the regime’s political practices, as we intend to demonstrate for the case of Rio Grande do Sul, using actions taken by interventors and state administrators (Administrative Department of Public Service- DASP) as examples. Keywords: Estado Novo; authoritarianism; intellectuals; politics.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2008v7n12p49O estudo propõe-se a analisar de que maneira ocorriam as mútuas interferências entre os campos intelectual e político durante o Estado Novo. De um lado, em oposição ao chamado idealismo utópico de nossas elites liberais e em nome de um suposto realismo político nacional, Oliveira Vianna defendia a adoção de um Estado autoritário como forma de garantir a ordem e a unidade nacional. De outro, o Estado Novo apropriava-se pragmaticamente dessas idéias...