Página 1 dos resultados de 1581 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

"A família e o processo de adoecimento do portador de esquizofrenia: um estudo de caso etnográfico" ; "The family and the illness development process in the schizophrenic ill: an ethnographic case study 2006"

Zanetti, Ana Carolina Guidorizzi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Na atualidade, a esquizofrenia é um dos principais problemas de saúde pública e afeta, além dos pacientes, os seus familiares, causando inúmeros prejuízos funcionais e sociais. A esquizofrenia é definida como uma doença que afeta a zona central do eu e altera toda a estrutura vivencial da pessoa. O esquizofrênico representa o estereótipo do louco, um indivíduo que produz grande estranheza social devido ao seu desprezo para com a realidade reconhecida. Cada grupo social define a esquizofrenia de acordo com seus conhecimentos, crenças e ações específicas. A família tem um lugar e função central na vida dos portadores de esquizofrenia. A confirmação do diagnóstico e o início da doença constituem alguns dos fatores que geram inúmeras mudanças no contexto familiar. Assim, constituiu-se objeto deste estudo apreender o sentido dado pela família acerca do processo de adoecimento do portador de esquizofrenia e os mecanismos para lidar com a doença. Trata-se de um estudo de caso etnográfico, fundamentado no referencial da teoria sistêmica familiar e da antropologia médica, realizado no período de agosto a dezembro de 2005. Participaram do estudo uma família composta por pai, mãe, cinco filhos, dos quais quatro são portadores de esquizofrenia...

Estereótipos e crenças relacionadas à esquizofrenia: um levantamento comparativo entre profissionais de saúde mental e a população geral do Brasil; Stereotypes and beliefs related to schizophrenia: A comparative study between mental health professionals and the general population of Brazil

Loch, Alexandre Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
O presente estudo avaliou o estigma relacionado à esquizofrenia em duas amostras no Brasil: uma amostra de psiquiatras que estavam frequentando o XXVII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, e uma amostra representativa da população geral do Brasil. Os objetivos do estudo foram: (1) avaliar o estigma da esquizofrenia na população geral e nos psiquiatras brasileiros; (2) analisar quais variáveis correlacionam-se com as medidas de estigma da esquizofrenia estudadas; (3) analisar se as amostras se comportam de maneira homogênea ou se há perfis diferentes de crenças estigmatizantes; (4) comparar psiquiatras e população brasileira com relação as suas crenças relacionadas à esquizofrenia. Com relação à amostra de psiquiatras, 1414 psiquiatras foram recrutados durante o XXVII congresso Brasileiro de Psiquiatria, realizado em São Paulo em 2009. Para a amostra de população geral, 2001 indivíduos representativos da população do Brasil foram escolhidos pelos métodos probabilístico e semi-probabilistico. Um instrumento avaliando quatro dimensões de estigma foi aplicado: atribuição de estereótipos, desejo por distância social, restrições a direitos civis e preconceito percebido. Para os psiquiatras, este instrumento foi aplicado face-a-face; antes da aplicação do instrumento foi dito que deviam responder ao mesmo pensando em uma pessoa com esquizofrenia. Para a população geral...

Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo; Children and adolescents at risk for schizophrenia and Bipolar affective disorder: a comparative study

Gutt, Elisa Kijner
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
Introdução: Atualmente, muito tem se estudado a respeito de a esquizofrenia e do transtorno afetivo-bipolar (TAB) pertencerem a um continuum de sinais e sintomas que caracterizam o espectro da psicose, com etiologias que se sobrepõem parcialmente. O estudo comparativo de crianças filhas de pacientes com esquizofrenia e com transtorno bipolar pode ajudar na compreensão do quanto à vulnerabilidade para o desenvolvimento dessas patologias se assemelha e em quais momentos se diferencia. Os objetivos deste estudo foram comparar crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia, para transtorno bipolar e um grupo sem risco para estes transtornos em relação a: 1) presença de problemas de saúde mental, diagnóstico psiquiátrico, competência social, quociente intelectual (QI); 2) associação entre presença de diagnóstico ou sintomas psiquiátricos nas crianças e a presença de diagnóstico psiquiátrico materno (esquizofrenia ou transtorno bipolar do humor), gravidade do diagnóstico materno, complicações obstétricas, nível socioeconômico dos pais, escolaridade da mãe. Métodos: Foi realizado estudo transversal comparando filhos de mulheres com diagnóstico de esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar, segundo critérios do DSM-IV...

Comparação entre níveis séricos da atividade da enzima superóxido dismutase e substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico no transtorno de humor bipolar e na esquizofrenia

Kunz, Maurício
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Existe um crescente conjunto de evidências de que o estresse oxidativo desempenha um papel na patofisiologia tanto da Esquizofrenia quanto do Transtorno Bipolar. Métodos: Nós comparamos a atividade da enzima antioxidante superóxido dismutase (SOD) e os produtos da peroxidação lipídica, através das substâncias reativas do ácido tiobarbitúrico (TBARS), em pacientes bipolares deprimidos (N=21), maníacos (N=32) e eutímicos (N=31), em pacientes com esquizofrenia cronicamente medicados (N=97), todos preenchendo critérios diagnósticos do DSM-IV-TR, e um grupo de controles saudáveis (N=32). Os grupos foram comparados após controle de variáveis clínicas. Resultados: A atividade da SOD sérica (U/mg proteína) estava significativamente aumentada (p<0,001) em pacientes bipolares maníacos (7,44±3,88), deprimidos (6,12±4,64), e em pacientes com esquizofrenia (9,48±4,51), quando comparada tanto com controles (1,81±0,63) quanto com pacientes bipolares eutímicos (2,75±1,09). Níveis de TBARS (mol/L) estavam aumentados significativamente no grupo de pacientes com esquizofrenia (4,95±1,56, p=0,016), nos bipolares eutimicos (6,36±1,46, p<0,001), bipolares maníacos (7,54±1,74, p<0,001), e bipolares deprimidos (5,28±1,54...

Humor e psicose em esquizofrenia : explorando fronteiras diagnósticas com o inventário de critérios operacionais para doenças psicóticas (OPCRIT) e o caso John Nash; Ánimo y psicosis en esquizofrenia : explorando fronteras diagnósticas con el Inventario de Criterios Operacionales para Enfermedades Psicóticas (OPCRIT) y el caso John Nash; Mood and psychosis in schizophrenia : exploring diagnostic frontiers with the Operational Criteria Checklist for Psychotic Illness (OPCRIT) and Jonh Nash case

Belmonte-de-Abreu, Paulo Silva; Martins, Cristiane Damacarena Nunes; Gil, Alexei; Lobato, Maria Inês Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Introdução: Utilizamos uma simulação diagnóstica no caso John Nash, Prêmio Nobel de Matemática de 1994 e descrito como portador de esquizofrenia, para apresentar o Inventário de Critérios Operacionais para Doenças Psicóticas (OPCRIT) e discutir as frágeis delimitações dos diagnósticos categóricos, bem como o uso de diagnósticos dimensionais em psiquiatria. Método: Baseados na biografia escrita por Sylvia Nasar e no filme Uma mente brilhante, os autores discutiram a sintomatologia e preencheram o OPCRIT. Devido à ausência inicial de consenso, repetiu-se a simulação mais duas vezes, modificando-se os itens que avaliam a presença de pensamentos acelerados (item 31), a ocorrência de aumento de sociabilidade (item 53) e o balanço entre sintomas psicóticos e de humor (item 52), a fim de verificar as repercussões dessas mudanças no diagnóstico. Resultados: Os diagnósticos obtidos em duas simulações foram esquizofrenia (DSM-IV) e esquizofrenia indiferenciada (CID-10), corroborando o diagnóstico de John Nash em sua biografia. Outra simulação apresentou os diagnósticos de transtorno esquizoafetivo tipo bipolar (DSM-IV) e transtorno esquizoafetivo tipo maníaco (CID-10). Apenas a mudança do critério de proporcionalidade entre sintomas psicóticos e de humor (item 52) alterou o diagnóstico de esquizofrenia para transtorno esquizoafetivo. Discussão: As fronteiras que separam os diagnósticos de esquizofrenia e transtorno esquizoafetivo são muito tênues...

Controlo da atenção em contexto social na esquizofrenia : efeito da carga percetiva no processamento de expressões faciais

Grave, Joana Filipa da Quinta
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
A esquizofrenia é uma das doenças mais severas e incapacitantes do foro psiquiátrico. Estudos anteriores indicam que os pacientes com esquizofrenia têm dificuldades em identificar, discriminar e reconhecer expressões faciais. Analogamente, outros estudos sublinham a existência de prejuízos nos processos de controlo da atenção, que indicam que informação deve ser atendida e que são responsáveis por direcionar a atenção para a informação relevante. A interferência de estímulos irrelevantes pode ser determinada pelo nível de carga percetiva da tarefa (Lavie, 1995, 2005). Porém, quando estes estímulos são biologicamente significativos (e.g., faces humanas), o seu processamento (automático e preferencial) tende a não ser afetado pelo nível de exigência da tarefa. Os indivíduos com esquizofrenia parecem ser especialmente sensíveis à presença de distratores emocionais. Contudo, até ao momento, não foi examinado este efeito em função da carga percetiva. O presente estudo teve como objetivo verificar se os pacientes com esquizofrenia são mais sensíveis ao processamento de estímulos emocionais irrelevantes, mesmo em tarefas que exigem uma elevada quantidade de recursos atencionais. 22 participantes com esquizofrenia ou perturbação esquizoafetiva e 22 participantes sem perturbação mental (com idades e sexo equivalentes) realizaram uma tarefa de discriminação de letras-alvo com estímulos emocionais irrelevantes (expressões faciais de raiva...

Esquizofrenia paranoide ou esquizotipia versus criatividade

Sequeira, Márcia
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
A referência à relação entre psicopatologia e criatividade data da Grécia Antiga (1). No último século observou-se a exaustiva exploração da relação bipolaridade e criatividade, que ofuscou o estudo da relação da criatividade com a esquizofrenia, doença com um importante peso na sociedade atual. A esquizofrenia paranoide, pelo marcado predomínio da sintomatologia positiva, sem a deterioração cognitiva, que caracteriza os outros tipos de esquizofrenia (2); e a esquizotipia positiva, por compartilhar características não psicóticas com a esquizofrenia mas que orbitam em torno dessas mesmas caraterísticas, tais como as associadas ao predomínio de um pensamento mágico parecem associadas a uma maior propensão para a criatividade (3). Estudos realçam o papel da Inibição Latente, característica da doença psicótica (4). Esta relação é modelada por variáveis como a inteligência e a motivação (outras permanecem por identificar) e assentes num contexto favorável constituem o equilíbrio necessário para o despertar do fenómeno da criação (5). Considera-se que Salvador Dalí, personifica o típico esquizotipico; William Blake e Antonin Artaud personificam o criativo doente com psicose esquizofrénica. Os objetivos deste trabalho são: fazer o enquadramento histórico e fenomenológico da relação entre psicopatologia e criatividade; alertar para a relevância da relação do espectro da esquizofrenia com o fenómeno da criatividade...

Disfunção pré-frontoparietal durante o processamento de informação visuoauditiva em pacientes idosos com esquizofrenia crônica e efeitos da medicação

Schmitt,Andrea; Otto,Sylvia; Jatzko,Alexander; Ruf,Matthias; Demirakca,Traute; Tost,HeiKe; Gruber,Oliver; Parlapani,Eleni; Falkai,Peter; Braus,Dieter F.
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
OBJETIVOS: Em pacientes com primeiro episódio de esquizofrenia, estudos com ressonância magnética funcional (RMf) têm demonstrado disfunção pré-frontoparietal durante estimulação acústica e visual. O objetivo do presente estudo foi investigar a rede pré-frontoparietal em pacientes idosos com esquizofrenia utilizando o mesmo paradigma. Adicionalmente, foram presumidos efeitos favoráveis na ativação cerebral pelo antipsicótico atípico clozapina em comparação a neurolépticos típicos. MÉTODOS: Foram investigados 18 pacientes com esquizofrenia crônica e 21 controles saudáveis idosos. Nove pacientes com esquizofrenia haviam sido medicados com clozapina e nove haviam recebido neurolépticos típicos por décadas. Concomitantemente às avaliações com escalas psicopatológicas e neuropsicológicas foi utilizado um paradigma de estimulação auditiva e visual em um aparelho de ressonância magnética de 1,5 Tesla para investigar a resposta BOLD em diferentes áreas cerebrais. RESULTADOS: Comparados a controles saudáveis, os pacientes com esquizofrenia apresentaram diminuição na ativação cerebral nos córtices pré-frontal e parietal, assim como no giro do cíngulo anterior medial. Nessas regiões, os pacientes medicados com clozapina apresentaram resposta BOLD aumentada em comparação aos pacientes tratados com neurolépticos típicos. DISCUSSÃO: O presente estudo confirmou a presença de distúrbios na rede pré-frontoparietal em pacientes idosos com esquizofrenia...

Esquizofrenia e avaliação psicológica

Resende, Ana Cristina
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.45%
Esta tese de doutorado está organizada em três seções que têm como objetivo principal o estudo da esquizofrenia no âmbito da avaliação psicológica. A esquizofrenia continua a ser um desafio para os estudiosos por não ter causas precisamente conhecidas, por não ter sintomas patognomônicos, devido à sua heterogeneidade sintomatológica, intrincada detecção precoce e complexidade diagnóstica. A primeira seção constitui um artigo teórico sobre a esquizofrenia e a criatividade artística. O estudo foi baseado no levantamento da produção científica nas bases de dados Web of Science, PsycINFO e Medline, dos últimos dez anos, utilizando as palavras-chave Schizophrenia e Creativity. A maioria dos estudos aponta que o mais provável é que a vulnerabilidade para a esquizofrenia manifeste diferentes vantagens criativas por causa de suas possíveis características perceptuais, cognitivas e de personalidade. Contudo, a ideia de um único espectro de esquizofrenia para desencadear a criatividade artística também não é defensável. A segunda seção trata de um estudo de correlação entre as variáveis da técnica de Rorschach (Sistema Klopfer) e os grupos de sinais e sintomas da CID-10 para a esquizofrenia. Participaram desse estudo 80 pacientes com o diagnóstico de esquizofrenia pela CID-10...

Esquizofrenia y dependencia del tabaco: una revisión; Esquizofrenia e dependência de tabaco: uma revisão integrativa

Marques de Oliveira, R.; Ferreira Furegato, A.R.
Fonte: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.45%
El tabaquismo es una enfermedad crónica con perjuicio a la salud del cuerpo, mental, social y económica del usuario. Este estudio tuvo como objetivo identificar los conocimientos en la literatura científica producida sobre la dependencia del tabaco en la esquizofrenia y su utilización por la enfermería. Fue realizada una revisión integradora de la literatura científica, desde mayo 2001 hasta mayo 2011, desde las siguientes preguntas: ¿Existe relación entre la dependencia del tabaco y la esquizofrenia? ¿Esta temática ha sido abordada por la enfermería? Los artículos fueron seleccionados en el MEDLINE y en el Portal de Periódicos CAPES, siguiendo las palabras claves: tabaquismo, esquizofrenia y enfermería. De los 346 artículos encontrados, teniendo en cuenta los criterios, la muestra se quedó con 52 artículos, analizados y discutidos. Se constató que la relación entre la esquizofrenia y el tabaquismo es incuestionable según la literatura científica y preocupante, pues a pesar de los aparentes beneficios (mejora de los síntomas negativos, disminución de los efectos secundarios de los medicamentos, los sentimientos de placer) interfiere en el tratamiento de las drogas y perjuicio en la presentación del trastorno. De los 52 artículos analizados...

"Os cuidados de enfermagem dirigidos à família, enquanto prestadora de cuidados da pessoa com esquizofrenia"

Vaz, Sónia Marisa
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
A esquizofrenia apresenta-se no contexto da saúde mental, como uma das patologias com impacto mais profundo na família dada a sua cronicidade e efeitos no indivíduo e, consequentemente, na família. É uma patologia que afeta a capacidade da pessoa nas suas diferentes dimensões (social, profissional, familiar e individual) caracterizando-se por alterações de linguagem, de pensamento, de perceção e de afetividade. O aparecimento da esquizofrenia numa família desestrutura todo o contexto familiar, levando a que esta reorganize a sua dinâmica e a sua estrutura no sentido de adaptar-se à mudança. O enfermeiro, perante a pessoa com esquizofrenia e a sua família, pode ajudar a minimizar os sintomas e a prevenir uma recaída para que a pessoa e a família tenham uma vida o mais adaptada possível à patologia, com o menor dano possível para o bem-estar e qualidade de vida de ambos. O enfermeiro dos Cuidados de Saúde Primários (CSP), dada a sua proximidade junto das famílias, está numa posição privilegiada para tal. O desconhecimento de trabalhos portugueses sobre o tema e a inquietude de compreender quais os cuidados prestados pelos enfermeiros às famílias das pessoas com esquizofrenia originou este trabalho de investigação. Esta investigação foi de cariz qualitativo e...

Efectividad de las terapias psicosociales y de rehabilitación en personas con esquizofrenia

Hernández Patiño, Paloma
Fonte: Universidade da Corunha Publicador: Universidade da Corunha
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
SPA
Relevância na Pesquisa
37.44%
Traballo fin de grao (UDC.ENFC). Enfermaría. Curso 2014/2015.; [Resumen] Introducción: La esquizofrenia constituye uno de los trastornos psicóticos más importantes hoy en día, afectando al 0.7-1% de la población mundial. Sus síntomas se dividen en positivos, negativos y déficit cognitivo. Las terapias psicosociales conforman una parte importante del tratamiento, complementando al tratamiento farmacológico centrándose en los aspectos cognitivos y en las habilidades sociales de las personas que tienen el diagnóstico de esquizofrenia. Objetivos: El objetivo de esta revisión consiste en describir y evaluar la efectividad de las terapias psicosociales y de rehabilitación con mayor relevancia en el tratamiento del paciente con esquizofrenia, y evaluar el papel de la enfermera especialista de salud mental en la implementación de dichas terapias. Metodología: Revisión bibliográfica de la mejor evidencia científica sobre las terapias psicosociales empleadas en la esquizofrenia y el papel que cobra en ellas la enfermera especialista en Salud Mental. Discusión: La investigación en torno a estas terapias es amplia y los resultados avalan su eficacia como tratamiento complementario al farmacológico, ya que ofrece muchos beneficios para las personas diagnosticadas de esquizofrenia. No se menciona la enfermería en ninguno de los artículos encontrados durante esta revisión...

Necessidades educativas do cuidador informal da pessoa com esquizofrenia

Rodrigues, Marisa Isabel Paiva
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
As orientações políticas sobre a saúde, e particularmente sobre a saúde mental vão no sentido de se manterem os doentes mentais na comunidade, tendo-se verificado um aumento do número de doentes com esquizofrenia a viver com os cuidadores informais. Neste sentido, julgamos que se torna fundamental refletir sobre as necessidades educativas reais dos cuidadores informais da pessoa com esquizofrenia, no contexto onde este presta os cuidados: o domicílio. Este estudo tem como objetivos: caracterizar sócio demograficamente o cuidador informal da pessoa com esquizofrenia; compreender o significado atribuído pelo cuidador informal, à doença mental da pessoa com esquizofrenia; conhecer as dificuldades sentidas pelo cuidador informal ao cuidar da pessoa com esquizofrenia; descrever as estratégias utilizadas pelo cuidador informal face às dificuldades em lidar com a pessoa com esquizofrenia; conhecer a ajuda prestada pelos profissionais de saúde, percebida pelo cuidador informal da pessoa com esquizofrenia. Do ponto de vista metodológico, o presente estudo enquadra-se no método de investigação qualitativa, com características fenomelógicas. Participaram no estudo nove cuidadores informais de pessoas com esquizofrenia...

Análise do padrão motor em pessoas com diagnóstico de esquizofrenia: uma abordagem em tempo real

Sá, Maria de Fátima
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
A esquizofrenia é uma perturbação mental grave caracterizada pela coexistência de sintomas positivos, negativos e de desorganização do pensamento e do comportamento. As alterações motoras são consistentemente observadas mas, ainda pouco estudadas na esquizofrenia, sendo relevantes para o seu diagnóstico. Neste quadro, o presente estudo tem como objetivo verificar se os indivíduos com esquizofrenia apresentam alterações na coordenação motora, comparativamente com o grupo sem esquizofrenia, bem como analisar se as disfunções dos sinais neurológicos subtis (SNS) motores se encontram correlacionadas com o funcionamento executivo e com os domínios psicopatológicos da perturbação. No total participaram 29 indivíduos (13 com diagnóstico de esquizofrenia e 16 sem diagnóstico) equivalentes em termos de idade, género, escolaridade e índice de massa corporal. Para avaliar o desempenho motor recorreu-se ao sistema Biostage de parametrização do movimento em tempo real, com a tarefa de lançameto ao alvo; a presença de SNS foi examinada através da Brief Motor Scale; o funcionamento executivo pela aplicação do subteste do Vocabulário e da fluência verbal e a sintomatologia clínica através da Positive and Negative Sindrome Scale. Pela análise cinemática do movimento constatou-se que os indivíduos com esquizofrenia recrutam um padrão motor menos desenvolvido e imaturo de movimento...

Esquizofrenia paranoide ou esquizotipia versus criatividade

Sequeira, Márcia
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
A referência à relação entre psicopatologia e criatividade data da Grécia Antiga (1). No último século observou-se a exaustiva exploração da relação bipolaridade e criatividade, que ofuscou o estudo da relação da criatividade com a esquizofrenia, doença com um importante peso na sociedade atual. A esquizofrenia paranoide, pelo marcado predomínio da sintomatologia positiva, sem a deterioração cognitiva, que caracteriza os outros tipos de esquizofrenia (2); e a esquizotipia positiva, por compartilhar características não psicóticas com a esquizofrenia mas que orbitam em torno dessas mesmas caraterísticas, tais como as associadas ao predomínio de um pensamento mágico parecem associadas a uma maior propensão para a criatividade (3). Estudos realçam o papel da Inibição Latente, característica da doença psicótica (4). Esta relação é modelada por variáveis como a inteligência e a motivação (outras permanecem por identificar) e assentes num contexto favorável constituem o equilíbrio necessário para o despertar do fenómeno da criação (5). Considera-se que Salvador Dalí, personifica o típico esquizotipico; William Blake e Antonin Artaud personificam o criativo doente com psicose esquizofrénica. Os objetivos deste trabalho são: fazer o enquadramento histórico e fenomenológico da relação entre psicopatologia e criatividade; alertar para a relevância da relação do espectro da esquizofrenia com o fenómeno da criatividade...

Assessment of social cognition in schizophrenia through the “Reading the Mind in the Eyes” test. Implications for rehabilitation; Valoración de la cognición social en esquizofrenia a través del test de la mirada. Implicaciones para la rehabilitación; Valoração da cognição social em esquizofrenia através do teste da olhada. Implicações para a reabilitação

Ortega García, Helga; Tirapu Ustárroz, Javier; López Goñi, José Luis
Fonte: Universidade do Rosário Publicador: Universidade do Rosário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2012 SPA; ENG; POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Introduction: Schizophrenia is a serious and chronic mental illness that has effect on cognitive and social functioning of a person who suffers it. Recent research points out that social cognition subprocesses, such as Theory of Mind, social perception or emotional processing, have to do with some problems that patients show in their social adjustment. Aim: Assessing ability of recognizing mental states from facial expressions in schizophrenia patients compared to a control group. Subjects and methods: 17 stable schizophrenia patients who are aware of the illness and 17 healthy people, with the same age and sociocultural level, took the “Reading the Mind in the Eyes” Test Revised Version of Baron- Cohen. Results: Compared with the control group, subjects with schizophrenia showed much lower scores. Conclusions: It is confirmed that schizophrenia patients have impairments to understand facial expressions, especially from the eyes. That is typical of this illness, so it is necessary to do interventions at that point. Furthermore, inability to recognize emotions, as a domain of social cognition, contributes to deficit in functional outcome in schizophrenia. Finally, some treatment programs are put forward.; Introducción: la esquizofrenia es un trastorno mental severo y crónico que produce alteraciones en el funcionamiento cognitivo y social de quien lo padece. Recientes investigaciones señalan que subprocesos de la cognición social como la Teoría de la Mente...

Avaliação neuropsicológica da cognição social na esquizofrenia; Neuropsychological Evaluation of Social Cognition in Schizophrenia; Evaluación neuropsicológica de la cognición social en la esquizofrenia

Gutiérrez Ruiz, Karol; Fundación Universitaria Tecnológico Comfenalco Instituto de Rehabilitación Integral de Cartagena Rehabilita IPS
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana Cali Publicador: Pontificia Universidad Javeriana Cali
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Artículo revisado por pares"; Artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
SPA; ENG; POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Escopo. A cognição social tem se convertido num constructo valioso para o estudo e compreensão da natureza da esquizofrenia, particularmente, para dar conta das dificuldades no funcionamento social característica do transtorno. Os termos utilizados para se referir a cognição social assim como sua definição e subdomínios associados variam amplamente de u m trabalho a outro, isto tem feito da avaliação do constructo uma empresa difícil, tem limitado a comunicação no campo científico de sua área assim como a comparação direta de descobrimentos entre estudos. Levando isto a conta, foi realizada uma revisão sistemática da literatura sobre cognição social na esquizofrenia com o fim de definir o constructo, identificar os principais domínios e subdomínios associados, seus níveis de complexidade e instrumentos mais utilizados na avaliação. Metodologia. Para isto, foram revisadas as bases de dados eletrônicas ISI Web of Knowledge, Medline, CSIC, PsycINFO e Academic Search Complete, procurando os términos Social cognition, schizophrenia, psychosis, cognición social, esquizofrenia e psicosis, separadamente, sem restrição de campo, sem limite temporal e limitada nas línguas inglesa e espanhola. Resultados. Uma vez identificados seus domínios...

Capacidade de difusão pulmonar e alterações nos exames de complemento C3 e C4 em tabagistas com e sem esquizofrenia

Sperb, Carolina Mello
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
INTRODUÇÃO: Indivíduos com SZ (esquizofrenia) fumam até três vezes mais que a taxa da população em geral. Constatou-se que fumantes com esquizofrenia fumam mais intensamente do que comparados com fumantes não esquizofrênicos. Adicionalmente, existem relatos não sistemáticos de que apesar de alta taxa de tabagismo, os esquizofrênicos apresentam proporcionalmente pouca lesão pulmonar comparado com tabagistas de igual consumo sem esquizofrenia. Esta diferença, se confirmada, poderia sugerir mecanismos diferentes de reação a agentes exógenos nos sistema respiratório, e entre estes mecanismos diferentes poderia estar o sistema de complemento, já evidenciado em estudos do grupo de pesquisa, porém sem controle para tabagismo. Este estudo investigou se a capacidade de difusão pulmonar em SZ é maior que em NSZ, e se o sistema complemento C3 e C4 é diferente entre SZ e NSZ e ao mesmo tempo está associado a difusão pulmonar de forma diferente em SZ e NSZ. OBJETIVOS: comparar a capacidade de difusão pulmonar e complemento C3 e C4 em pacientes fumantes com e sem esquizofrenia e analisar se existe evidência de mecanismos diferentes mediando prejuízo na capacidade de difusão em tabagistas com e sem SZ. MÉTODOS: esse é um estudo caso controle pareado...

Primeiro episódio da esquizofrenia e assistência de enfermagem; Primer episodio de la esquizofrenia y asistencia de enfermería; First episode of schizophrenia and nursing care

Giacon, Bianca Cristina Ciccone; Galera, Sueli Aparecida Frari
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
A esquizofrenia é um dos principais problemas de saúde da atualidade, exigindo considerável investimento do sistema de saúde. A intervenção no primeiro episódio do transtorno oferece uma oportunidade única no tratamento da esquizofrenia, influenciando no curso da doença. O presente artigo consiste em uma revisão crítica de literatura cujos objetivos são examinar o conhecimento sobre o primeiro surto de esquizofrenia e discutir a contribuição da enfermagem na assistência. Foi utilizada pesquisa bibliográfica em índice informatizado de referências. Os dados obtidos permitiram organizar informações sobre o conceito geral de esquizofrenia, seu primeiro surto, tipos de intervenções e a atuação de enfermagem. Observamos que existe pouca literatura brasileira relacionada ao primeiro surto esquizofrênico, na área da enfermagem, poucos serviços especializados e disponíveis e poucos recursos sociais. Tal condição mostra a necessidade de estudos relacionados ao primeiro surto.; La esquizofrenia es uno de los principales problemas de salud de la actualidad, exigiendo considerable inversión del sistema de salud. La intervención en el primer episodio del trastorno ofrece oportunidad única en el tratamiento de la esquizofrenia...

Rasgos de personalidad en pacientes con esquizofrenia

Guízar Sánchez,Diana Patricia; Saracco Álvarez,Ricardo; Fresán Orellana,Ana
Fonte: Instituto Mexicano de Psiquiatría Ramón de la Fuente Publicador: Instituto Mexicano de Psiquiatría Ramón de la Fuente
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 ES
Relevância na Pesquisa
37.44%
En los últimos años han proliferado las investigaciones y publicaciones sobre la comorbilidad de los trastornos de personalidad con otras entidades clínicas. En este marco sorprende la escasez de estudios que se centren en la personalidad y sus trastornos en los pacientes con esquizofrenia. Las investigaciones llevadas a cabo en el binomio trastorno de personalidad-esquizofrenia se han limitado al estudio de la personalidad premórbida, las cuales se orientan hacia la importancia de la interacción rasgo-trastorno de personalidad-síntomas en la esquizofrenia. El estudio de la personalidad en la esquizofrenia sugiere varias cuestiones que deben ser consideradas, incluyendo las interacciones rasgo-estado y la función de la personalidad en la esquizofrenia. El concepto de rasgo surge en los modelos dimensionales de clasificación de la personalidad. Si consideramos que los rasgos de la personalidad están presentes en todos los individuos, cabría decir que una desviación en el nivel cuantitativo de los mismos caracteriza los rasgos anormales que constituirán los trastornos de personalidad o en una expresión específica de los síntomas de la esquizofrenia. A pesar de los avances crecientes en el conocimiento de la esquizofrenia...