Página 1 dos resultados de 258 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Stress e burnout nos médicos de família de Coimbra no contexto dos dois modelos organizacionais dos cuidados de saúde primários

Pires, Carla Sofia Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
O stress é uma resposta adaptativa e necessária ao ser humano, que o tem ajudado a vencer a dura batalha da sobrevivência. Mas, quando é intenso, repetitivo e prolongado determina consequências preocupantes que podem lesar o bem-estar e a saúde do indivíduo. Reconhecidamente, os médicos ocupam o topo das profissões “stressantes”. O síndrome de burnout traduz o esgotamento profissional com importantes repercussões a nível físico e psicológico. Afeta o desempenho profissional, o relacionamento interpessoal, a produtividade, mas também a qualidade de vida do indivíduo e a dinâmica da organização. A OMS considera o síndrome de burnout como um dos problemas de saúde mais graves da atualidade, não só pela alta prevalência do fenómeno em profissionais de saúde, como também pelas possíveis consequências na população assistida por esses profissionais. Num estudo realizado em Portugal, em 1998, Pinto Leal concluiu que 52,4% dos médicos de família estavam em burnout. O problema é mais prevalente nos médicos de família, depois nos médicos hospitalares, e sem significado nos clínicos que apenas desempenham funções administrativas. É objetivo deste trabalho avaliar a vulnerabilidade ao stress, determinar a prevalência de burnout...

Estudo sobre esgotamento profissional e transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde no município de São Paulo; Burnout syndrome and common mental disorders among community health workers in Sao Paulo

Silva, Andrea Tenorio Correia da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.72%
Introdução - O Programa de Saúde da Família (PSF) é atualmente responsável pelo cuidado da saúde de 86,7 milhões de pessoas, empregando um grande contingente de profissionais, dentre eles os agentes comunitários de saúde (ACS). O trabalho dos ACS envolve particularidades que podem estar associadas a grandes pressões e dificuldades na realização de suas atribuições. Objetivo - Investigar a ocorrência da síndrome do esgotamento profissional e de transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde do PSF do município de São Paulo e estudar possíveis fatores associados. Método - estudo transversal com 141 agentes comunitários em 6 unidades básicas de saúde da região centro-oeste. Três questionários foram aplicados: características sociodemográficas e do trabalho, o Self Reporting Questionnaire e o Maslach Burnout Inventory. Foi utilizada a regressão logística multivariada para verificar associações independentes. Resultados - Níveis moderados ou altos de exaustão emocional foram observados em 70,9% dos participantes, de despersonalização em 34% e decepção em 47,5%. A prevalência de TMC foi 43,3% (IC95% 35,0 a 51,5). A análise multivariada evidenciou os fatores de risco para os desfechos: a) exaustão emocional: níveis de decepção moderado ou alto b) despersonalização: ter exaustão moderada ou alta e possuir 20% da população cadastrada na microárea com destino do lixo queimado ou a céu aberto; c) decepção: exaustão emocional moderada ou alta; d) transtorno mental comum: exaustão moderada ou alta e decepção moderada ou alta. Conclusões - A elevada ocorrência de transtornos mentais comuns e de níveis intensos de esgotamento profissional nos agentes comunitários de saúde suscitam a necessidade de estratégias de intervenção individuais e organizacionais e de novas investigações sobre determinantes de esgotamento profissional e TMC nessa categoria de trabalhadores.; Aim: To investigate the occurrence of burnout syndrome and common mental disorders among community health workers from the Family Health Program in the city of Sao Paulo and to study associated factors. Method: A cross-sectional survey with 141 community health workers who had been on that activity for at least 6 months in 6 primary care units was carried out. We used 3 questionnaires: socio-demographic and work-related characteristics...

Burnout e Transtornos Mentais Comuns nos trabalhadores de enfermagem que assistem crianças com cardiopatia grave; Burnout and Common Mental Disorders among nursing staff who assist children with severe heart disease

Tito, Renata Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.5%
A influência das características laborais sobre a saúde mental dos trabalhadores pode decorrer de inúmeros fatores ou formas de organização do trabalho. Na atualidade, verifica-se os crescentes índices de sintomas psíquicos entre determinadas categorias profissionais, com destaque para os trabalhadores de saúde atuantes em ambiente hospitalar Objetivo: Este estudo objetivou identificar a ocorrência de Transtornos Mentais Comuns (TMC), a ocorrência da síndrome de Burnout, e a associação de ambos os transtornos nos trabalhadores de enfermagem, bem como elaborar propostas de intervenção para redução do desgaste psíquico. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório, transversal com abordagem quanti-qualitativa. A pesquisa foi realizada em Hospital Público Universitário especializado em cardiologia, pneumologia e cirurgias cardíacas e torácicas. A amostra foi composta por trabalhadores de enfermagem que atuam em unidades de terapia semi-intensiva e intensiva pediátrica e neonatal, perfazendo um total de 92 participantes. Para a coleta de dados quantitativos foram utilizados: instrumento de caracterização sócio demográfica, Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20), e o Maslach Burnout Inventory (MIB). Para os dados qualitativos...

Empatia em estudantes de medicina no Brasil: um estudo multicênico; Empathy among medical students in Brazil: a multi-centric study

Paro, Helena Borges Martins da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.69%
INTRODUÇÃO: A empatia representa um dos domínios centrais das habilidades sociais e de comunicação e é frequentemente associada a melhores resultados diagnósticos e terapêuticos. Por esse motivo, as habilidades empáticas dos profissionais da área da saúde têm sido amplamente investigadas no contexto da educação médica. Nosso objetivo foi avaliar a empatia do estudante de medicina e sua associação com qualidade de vida, esgotamento profissional e sonolência diurna. MÉTODOS: Estudo transversal randomizado de abrangência nacional, com a utilização de questionários de autorrelato validados para a avaliação de empatia (Escala Multidimensional de Reatividade Interpessoal de Davis - EMRI), qualidade de vida (The Whoqol Quality of Life Assessment - WHOQOL-BREF e Questionário para avaliar a qualidade de vida do estudante e residente da área da saúde - Veras-q), esgotamento profissional (Maslach Burnout Inventory - MBI) e sonolência diurna excessiva (Escala de Sonolência Diurna de Epworth - ESS) em uma plataforma eletrônica desenvolvida para o estudo - a plataforma VERAS. RESULTADOS: Dos 1.650 estudantes randomizados, 1.350 (81,8%) completaram todos os questionários da plataforma VERAS. Observamos importantes diferenças de gênero nos domínios consideração empática e angústia pessoal da EMRI...

Investigação de esgotamento físico e emocional (burnout) entre professores usuários de um hospital público do município de São Paulo; Investigation of physical and emotional exhaustion (burnout) among teachers who are users of a public hospital in the city of São Paulo

Simões, Elaine Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.57%
Este estudo teve por objetivo avaliar aspectos da saúde e do trabalho de professores da rede pública da cidade de São Paulo, usuários do Hospital do Servidor Público Municipal. A síndrome de burnout, ou síndrome de esgotamento profissional, foi considerada como risco ocupacional nessa categoria. Não encontramos outros estudos utilizando instrumento para avaliação de burnout em professores do município. Participaram da pesquisa 76 docentes com indicação de tratamento psicológico. A investigação consistiu na aplicação de inventários para avaliação de burnout: Maslach Burnout Inventory (MBI) e Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo (CESQT); aplicação de questionário sociodemográfico e ocupacional e entrevista semiestruturada. Foram realizadas análises estatísticas sendo encontrada associação entre o número de alunos atendidos e a situação funcional e também associação entre o sentimento de realização profissional e: acústica, ruído, poeira, limpeza da sala de aula, número de alunos atendidos, incômodo com os alunos, incômodo com os pais e duração da licença médica. 33,96 por cento dos medicamentos em uso regular estavam relacionados à síndrome metabólica e 30...

Depressão e esgotamento profissional em bancários; Depression and burnout among bank employees

Valente, Maria do Socorro da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.83%
INTRODUÇÃO: A depressão é uma doença crônica recorrente que pode levar à incapacidade. Burnout ou esgotamento profissional é uma síndrome psicológica caracterizada por exaustão emocional, cinismo e ineficácia. Estresse crônico no trabalho tem sido vinculado à depressão e ao esgotamento. OBJETIVOS: Este estudo tem o objetivo de investigar a associação entre exposição a estressores psicossociais do trabalho, quando avaliados pelos modelos Demanda-Controle-apoio social no trabalho e Desequilíbrio Esforço-Recompensa-comprometimento excessivo, com dois desfechos: depressão (depressão maior e outras depressões) e esgotamento (níveis moderado e alto), entre bancários. METODOLOGIA: Estudo de corte transversal com 1.046 bancários do estado do Pará e do Amapá. Foi utilizado um questionário autoaplicável contendo características sociodemográficas, de depressão (Questionário sobre a Saúde do Paciente-9 ou PHQ-9), de esgotamento (Maslash Burnout Inventory) e de estresse no trabalho (Demand-Control-Support Questionnaire e Effort-Reward Imbalance Questionnaire). Como desfechos foram considerados dois níveis de depressão [depressão maior (DM) e outras depressões (OD)] e dois de esgotamento [nível alto de esgotamento (NAE) e nível moderado de esgotamento (NME)]. Modelos de regressão logística foram utilizados para estimar associações entre níveis de depressão e os dois modelos de estresse...

Esgotamento emocional e sua relação com a satisfação laboral e sobrecarga de trabalho na enfermagem em Saúde Mental: Estudo observacional; Emotional exhaustion and your relationship with job satisfaction and workload in Mental Health Nursing: An observational study

Vieira, Mariana Verderoce
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.61%
A equipe de enfermagem sofre influências do seu ambiente laboral que podem afetar sua saúde e desempenho no trabalho e tais influências relacionam-se a fatores que podem estar relacionados à instituição, características individuais e profissionais. Nesta situação o esgotamento emocional revela-se um problema de saúde pública, num contexto laboral sujeito a diferentes graus de sobrecarga de trabalho e satisfação laboral. Objetivos: Avaliar o nível de esgotamento emocional de enfermeiros profissionais que atuam na atenção de saúde mental e sua relação com variáveis sociodemográficas e ocupacionais, satisfação no trabalho e sobrecarga de trabalho percebida. Método: Foram entrevistados 116 profissionais da equipe de enfermagem de saúde mental de oito serviços de saúde em um município do interior de São Paulo (Brasil). Os instrumentos utilizados foram: um questionário ad hoc com informações sobre variáveis sociodemográficas e de trabalho, Escala de Avaliação do Impacto do Trabalho em Serviços de Saúde Mental, Escala de Avaliação da Satisfação da Equipe em Serviços de Saúde Mental e a dimensão de esgotamento emocional do Maslach Burnout Inventory. Realizou-se a análise das propriedades psicométricas (fatorial exploratória...

A síndrome do esgotamento profissional : o "abandono" da carreira docente pelos professores de educação física da rede municipal de ensino de Porto Alegre

Santini, Joarez
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.83%
Nas últimas décadas, pesquisadores de várias áreas têm se preocupado com os efeitos do trabalho na saúde do trabalhador. Considerada o estágio mais avançado do estresse no trabalho, a Síndrome do Esgotamento Profissional (SEP) afeta inúmeras profissões, principalmente aquelas em que os profissionais possuem contato direto com pessoas, entre elas, os professores. O objetivo do trabalho é compreender o processo de “abandono” da carreira docente dos professores de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RMEPoA). A revisão bibliográfica, composta de textos em língua portuguesa, inglesa e espanhola sobre o tema, possibilitou unificar a expressão do fenômeno como “Síndrome do Esgotamento Profissional” (SEP), e o problema central da pesquisa centra-se na seguinte questão norteadora: “Como os professores de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RMEPoA) “abandonam” o trabalho docente, e que elementos são mais significativos nesse processo?” O estudo é uma pesquisa descritiva, de caráter qualitativo, que envolve quinze professores de Educação Física da Rede Municipal de Porto Alegre (RMEPoA) que, entre o período de janeiro de 2000 a julho de 2002 entraram em licença médica (biometria) por motivos de estresse...

A sindrome do esgotamento profissional e os fatores de estresse em enfermeiros de um hospital universitario; The syndrome of professional burnout and the stress factors among nurses in an university hospital

Vera Regina Lorenz
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
Apesar do reconhecimento legal e acadêmico da Síndrome do Esgotamento Profissional como doença relacionada ao trabalho, a caracterização deste processo de adoecimento e a correspondente notificação representam um desafio para a saúde do trabalhador. Diante disso, este estudo transversal, analítico e correlacional, objetivou investigar a Síndrome de Esgotamento Profissional em amostra de 149 enfermeiros de um hospital universitário correlacionando-a com estressores do ambiente do trabalho hospitalar. Foram aplicados o Inventário de Burnout de Maslach, o Inventário de Estresse em Enfermeiros e uma ficha de caracterização dos sujeitos. Considerando os limites dos instrumentos, numa perspectiva coletiva, os resultados indicaram a presença da Síndrome de Esgotamento Profissional em 7,3% dos enfermeiros (ponto de corte segundo quartis), a correlação entre domínios dos inventários e além da vulnerabilidade para esse tipo de adoecimento entre enfermeiros, potencializada pela vivência de estressores no ambiente de trabalho; Despite the legal and recognition academic of Professional Burnout as a work related disease, the characterization of this process of illness and the corresponding notification represent a challenge to occupational health. Thus...

Satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital da região centro

Valente, João Pedro Oliveira; Duarte, João Carvalho, orient.; Amaral, Maria Odete Pereira, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.4%
Enquadramento: As mudanças socioeconómicas e laborais têm sido responsáveis por um desgaste físico e mental dos profissionais, com consequências no aumento da insatisfação profissional. Em enfermagem a insatisfação pode refletir-se na qualidade dos cuidados prestados e no bem-estar individual. Objetivos: Avaliar a satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital distrital da zona centro; identificar as variáveis sociodemográficas e profissionais que influenciam a satisfação profissional dos enfermeiros e analisar a influência das variáveis psicológicas (personalidade e burnout) na satisfação profissional dos enfermeiros. Métodos: Estudo transversal, descritivo e correlacional, com recurso a uma amostra não probabilística por conveniência, constituída por 192 enfermeiros. Utilizou-se o questionário autoaplicado, para a caracterização sociodemográfica e profissional, o Inventário de Personalidade de Eysenck (EPI-12), o Maslach Burnout Inventory - General Survey (MBIGS) e a Escala de Satisfação Profissional (Pereira, 2010). Resultados: A média de idades dos enfermeiros foi de 39.32 ±7.99 anos, maioritariamente enfermeiras (75.5%), que habitam na cidade, casadas, com a categoria de enfermeiro a desempenhar funções de prestação de cuidados em horário rotativo com um contrato de trabalho de funções públicas e a exercer a profissão à 15.96 ±7.54 anos. Cerca de 53.65% dos enfermeiros revelaram insatisfação com a profissão...

Esgotamento profissional e transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde

Silva,Andréa Tenório Correia da; Menezes,Paulo Rossi
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
OBJETIVO: Estimar a prevalência da síndrome do esgotamento profissional e de transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde, identificando fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 141 agentes comunitários atuantes há pelo menos seis meses em unidades básicas de saúde do município de São Paulo (SP), em 2006. Os participantes responderam a três questionários: um sobre características sociodemográficas, socioeconômicas, da saúde e do trabalho; o Self Reporting Questionnaire; e o Maslach Burnout Inventory, que permite medir três dimensões da síndrome do esgotamento profissional: exaustão emocional, despersonalização e decepção. A regressão logística multivariada foi usada para verificar associações entre variáveis. RESULTADOS: No total, 24,1% dos entrevistados apresentaram síndrome do esgotamento profissional. Níveis moderados ou altos de esgotamento profissional foram observados em 70,9% dos participantes para exaustão emocional, em 34% para despersonalização e em 47,5% para decepção. A prevalência de transtornos mentais comuns foi 43,3%. Foram observadas associações positivas entre as dimensões de esgotamento profissional. Presença de transtorno mental comum associou-se independentemente com maiores níveis de exaustão emocional e decepção. CONCLUSÕES: A alta freqüência de níveis intensos de esgotamento profissional e a elevada ocorrência de transtornos mentais comuns encontradas entre os agentes comunitários de saúde suscitam a necessidade de estratégias de intervenção no cotidiano desses indivíduos e de novas investigações sobre a dimensão e determinantes do esgotamento profissional.

Esgotamento entre profissionais da Atenção Primária à Saúde

Martins,Leonardo Fernandes; Laport,Tamires Jordão; Menezes,Vinicius de Paula; Medeiros,Priscila Bonfante; Ronzani,Telmo Mota
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.77%
O esgotamento profissional (EP) caracteriza-se por exaustão emocional, despersonalização, e baixa realização profissional, podendo ocorrer entre profissionais da saúde. Este artigo avalia o EP entre trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS) em três municípios de pequeno porte da Zona da Mata Mineira. O estudo analisa a associação por regressão logística entre EP, aspectos socioeconômicos, demográficos e aspectos do trabalho. Um total de 149 profissionais foi selecionado, destes, 107 responderam a todos os questionários. Para mensurar o EP, foi utilizado o Maslach Burnout Inventory (MBI) e, para a caracterização dos profissionais, foi utilizado outro questionário segundo três diferentes questões: aspectos individuais, sociodemográficos e área de cobertura da equipe. Foram classificados 101 profissionais com indicação positiva para EP. As variáveis presentes no modelo de regressão logística backward stepwise, associadas positivamente com indicativo de esgotamento profissional foram: possuir idade inferior à mediana da população (> 29,5 anos) e fazer uso de medicamentos "calmantes...

Síndrome de Burnout em graduandos de Odontologia

Campos,Juliana Alvares Duarte Bonini; Jordani,Paula Cristina; Zucoloto,Miriane Lucindo; Bonafé,Fernanda Salloume Sampaio; Maroco,João
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
A Síndrome de Burnout caracteriza-se por esgotamento profissional e tem sido relatada em estudantes universitários. O objetivo desse estudo foi estimar a prevalência da Síndrome de Burnout em estudantes de Odontologia de uma universidade pública e sua relação com características sociodemográficas. Todos os estudantes (n = 300) foram convidados a participar. Utilizou-se o Inventário de Burnout de Maslach - versão estudantes (MBI-SS). Realizou-se análise das propriedades psicométricas do MBI-SS. Para comparação entre os escores médios das dimensões do Burnout realizou-se Análise de Variância Multivariada (MANOVA) seguida de Análise de Variância (ANOVA) e testes post-hoc de Tukey. Dos 235 participantes, 72,8% eram mulheres e a média de idade era de 21,0 ± 1,8 anos. O MBI-SS mostrou-se confiável e válido. Dos estudantes, 17,0% apresentaram a Síndrome de Burnout. Verificou-se relação significativa entre a Síndrome de Burnout e o desempenho do estudante no curso (F = 4,433, p < 0,001), o consumo de medicação devido aos estudos (F = 7,721, p < 0,001) e o pensamento de desistir do curso (F = 16,168, p < 0,001). Foram mais acometidos aqueles com desempenho ruim no curso, que consomem medicações devido aos estudos e que já pensaram em desistir do curso. Conclui-se que a prevalência da Síndrome entre os estudantes de Odontologia foi alta...

Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo; Burnout and depression in primary health care workers in São Paulo, Brazil

Silva, Andrea Tenorio Correia da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Introdução: A implantação da Atenção Primária à Saúde tem sido prioridade em países de baixa e média renda. No Brasil, a estratégia saúde da família (ESF) foi criada para reorganizar o modelo de Atenção Primária e, atualmente, cerca de 39 mil equipes de saúde da família são responsáveis pelo cuidado de 121 milhões de pessoas no país. Apesar do grande contingente de trabalhadores da saúde na ESF, pouco se pesquisou sobre a saúde mental desses trabalhadores. Esses trabalhadores atuam dentro das comunidades e estão na porta de entrada do sistema de saúde, sendo submetidos a grandes pressões, com repercussões na sua saúde mental, como depressão e esgotamento profissional (burnout), que afetam o trabalhador e a qualidade do cuidado prestado, podendo ameaçar a sustentabilidade da Atenção Primária. Objetivos: Investigar a prevalência de depressão e de esgotamento profissional em trabalhadores da ESF do município de São Paulo e examinar características individuais e relacionadas ao trabalho que podem estar associadas a essas condições. Método: Foi realizado um estudo transversal no município de São Paulo [PANDORA-SP (Panorama of Primary Health Care Workers in São Paulo, Brazil: Depression, Organizational Justice...

Esgotamento profissional e transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde; Burnout syndrome and common mental disorders among community-based health agents; Agotamiento profesional y trastornos mentales comunes en agentes comunitarios de la salud

SILVA, Andréa Tenório Correia da; MENEZES, Paulo Rossi
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.94%
OBJETIVO: Estimar a prevalência da síndrome do esgotamento profissional e de transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde, identificando fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 141 agentes comunitários atuantes há pelo menos seis meses em unidades básicas de saúde do município de São Paulo (SP), em 2006. Os participantes responderam a três questionários: um sobre características sociodemográficas, socioeconômicas, da saúde e do trabalho; o Self Reporting Questionnaire; e o Maslach Burnout Inventory, que permite medir três dimensões da síndrome do esgotamento profissional: exaustão emocional, despersonalização e decepção. A regressão logística multivariada foi usada para verificar associações entre variáveis. RESULTADOS: No total, 24,1% dos entrevistados apresentaram síndrome do esgotamento profissional. Níveis moderados ou altos de esgotamento profissional foram observados em 70,9% dos participantes para exaustão emocional, em 34% para despersonalização e em 47,5% para decepção. A prevalência de transtornos mentais comuns foi 43,3%. Foram observadas associações positivas entre as dimensões de esgotamento profissional. Presença de transtorno mental comum associou-se independentemente com maiores níveis de exaustão emocional e decepção. CONCLUSÕES: A alta freqüência de níveis intensos de esgotamento profissional e a elevada ocorrência de transtornos mentais comuns encontradas entre os agentes comunitários de saúde suscitam a necessidade de estratégias de intervenção no cotidiano desses indivíduos e de novas investigações sobre a dimensão e determinantes do esgotamento profissional.; OBJECTIVE: To estimate the prevalence of the burnout syndrome and of common mental disorders among community-based health agents...

Síndrome do esgotamento profissional e fatores associados em técnicos de Enfermagem de um hospital público do Estado de São Paulo; Burnout syndrome and associated factors among nursing assistants in a public hospital in the state of São Paulo

Naiza do Nascimento Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.79%
O trabalho tem importância essencial dentro do contexto de vida das pessoas. Todavia, ele nem sempre possibilita realização profissional, neste caso pode contribuir para o adoecimento físico e psíquico dos trabalhadores. Vários são os aspectos que fazem dos Técnicos de Enfermagem profissionais vulneráveis a uma situação de estresse crônico que pode levar à Síndrome do Esgotamento Profissional, pois este trabalhador é um dos membros da equipe de saúde que passa mais tempo em contato direto com os pacientes. Objetivou-se determinar a prevalência das dimensões da Síndrome do Desgaste Profissional em Técnicos de Enfermagem de um hospital público. As informações foram coletadas através de um inventário sociodemográfico e profissional e do Inventário de Burnout de Maslach. Os resultados demonstraram que a maioria da população pesquisada é do sexo feminino, vive com companheiro e possui filhos. Além disso, possui experiência profissional e trabalha em turnos fixos, estando satisfeita com a profissão. A prevalência da Síndrome do Esgotamento Profissional entre os Técnicos de Enfermagem foi de 5,9%. Além disso, 23,6% dos Técnicos de Enfermagem entrevistados apresentaram alto Desgaste emocional; 21,9% alta Despersonalização; e 29...

A síndrome do esgotamento profissional em professores de educação física: um estudo na rede municipal de ensino de Porto Alegre; Professional burnout syndrome in physical education teachers: a study in Porto Alegre's municipal school system

Santini, Joarez; Molina Neto, Vicente
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.8%
O objetivo deste artigo é a compreensão da Síndrome do Esgotamento Profissional em professores de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RMEPOA). A revisão bibliográfica possibilitou unificar a expressão do fenômeno como "Síndrome do Esgotamento Profissional" (SEP). O problema central da investigação traduz-se na seguinte questão: De que modo os professores de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RMEPOA) "abandonam" o trabalho docente, e que elementos são mais significativos nesse processo? Trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo e envolve 15 professores de Educação Física da Rede Municipal de Porto Alegre (RMEPOA) os quais, entre janeiro de 2000 a julho de 2002, entraram em licença médica por motivos de estresse, ansiedade e depressão. Realizaram-se entrevistas semi-estruturadas, registros em um diário de campo e análise de documentos. O trabalho docente revelou-se para esses professores como uma prática profissional marcada por sentimentos negativos que comprometem a qualidade do trabalho, acumulando, com o passar do tempo, reações físicas e emocionais. Para a maioria dos professores colaboradores, essas vivências subjetivas de desgaste físico e emocional acumuladas no trabalho traduziram-se em sentimentos depressivos e em fadiga crônica...

Agotamiento profesional y trastornos mentales comunes en agentes comunitarios de la salud; Burnout syndrome and common mental disorders among community-based health agents; Esgotamento profissional e transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde

Silva, Andréa Tenório Correia da; Menezes, Paulo Rossi
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.94%
OBJETIVO: Estimar a prevalência da síndrome do esgotamento profissional e de transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde, identificando fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 141 agentes comunitários atuantes há pelo menos seis meses em unidades básicas de saúde do município de São Paulo (SP), em 2006. Os participantes responderam a três questionários: um sobre características sociodemográficas, socioeconômicas, da saúde e do trabalho; o Self Reporting Questionnaire; e o Maslach Burnout Inventory, que permite medir três dimensões da síndrome do esgotamento profissional: exaustão emocional, despersonalização e decepção. A regressão logística multivariada foi usada para verificar associações entre variáveis. RESULTADOS: No total, 24,1% dos entrevistados apresentaram síndrome do esgotamento profissional. Níveis moderados ou altos de esgotamento profissional foram observados em 70,9% dos participantes para exaustão emocional, em 34% para despersonalização e em 47,5% para decepção. A prevalência de transtornos mentais comuns foi 43,3%. Foram observadas associações positivas entre as dimensões de esgotamento profissional. Presença de transtorno mental comum associou-se independentemente com maiores níveis de exaustão emocional e decepção. CONCLUSÕES: A alta freqüência de níveis intensos de esgotamento profissional e a elevada ocorrência de transtornos mentais comuns encontradas entre os agentes comunitários de saúde suscitam a necessidade de estratégias de intervenção no cotidiano desses indivíduos e de novas investigações sobre a dimensão e determinantes do esgotamento profissional.; OBJETIVO: Estimar la prevalencia del síndrome de agotamiento profesional y de trastornos mentales comunes en agentes comunitarios de salud...

Esgotamento profissional e transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde

Silva,Andréa Tenório Correia da; Menezes,Paulo Rossi
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
OBJETIVO: Estimar a prevalência da síndrome do esgotamento profissional e de transtornos mentais comuns em agentes comunitários de saúde, identificando fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 141 agentes comunitários atuantes há pelo menos seis meses em unidades básicas de saúde do município de São Paulo (SP), em 2006. Os participantes responderam a três questionários: um sobre características sociodemográficas, socioeconômicas, da saúde e do trabalho; o Self Reporting Questionnaire; e o Maslach Burnout Inventory, que permite medir três dimensões da síndrome do esgotamento profissional: exaustão emocional, despersonalização e decepção. A regressão logística multivariada foi usada para verificar associações entre variáveis. RESULTADOS: No total, 24,1% dos entrevistados apresentaram síndrome do esgotamento profissional. Níveis moderados ou altos de esgotamento profissional foram observados em 70,9% dos participantes para exaustão emocional, em 34% para despersonalização e em 47,5% para decepção. A prevalência de transtornos mentais comuns foi 43,3%. Foram observadas associações positivas entre as dimensões de esgotamento profissional. Presença de transtorno mental comum associou-se independentemente com maiores níveis de exaustão emocional e decepção. CONCLUSÕES: A alta freqüência de níveis intensos de esgotamento profissional e a elevada ocorrência de transtornos mentais comuns encontradas entre os agentes comunitários de saúde suscitam a necessidade de estratégias de intervenção no cotidiano desses indivíduos e de novas investigações sobre a dimensão e determinantes do esgotamento profissional.

Esgotamento entre profissionais da Atenção Primária à Saúde

Martins,Leonardo Fernandes; Laport,Tamires Jordão; Menezes,Vinicius de Paula; Medeiros,Priscila Bonfante; Ronzani,Telmo Mota
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.77%
O esgotamento profissional (EP) caracteriza-se por exaustão emocional, despersonalização, e baixa realização profissional, podendo ocorrer entre profissionais da saúde. Este artigo avalia o EP entre trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS) em três municípios de pequeno porte da Zona da Mata Mineira. O estudo analisa a associação por regressão logística entre EP, aspectos socioeconômicos, demográficos e aspectos do trabalho. Um total de 149 profissionais foi selecionado, destes, 107 responderam a todos os questionários. Para mensurar o EP, foi utilizado o Maslach Burnout Inventory (MBI) e, para a caracterização dos profissionais, foi utilizado outro questionário segundo três diferentes questões: aspectos individuais, sociodemográficos e área de cobertura da equipe. Foram classificados 101 profissionais com indicação positiva para EP. As variáveis presentes no modelo de regressão logística backward stepwise, associadas positivamente com indicativo de esgotamento profissional foram: possuir idade inferior à mediana da população (> 29,5 anos) e fazer uso de medicamentos "calmantes...