Página 1 dos resultados de 425 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Literacia científica e aprendizagem ativa na disciplina de química no 3º ano do ensino médio

Locateli, Diogo
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.15%
O estudo que se apresenta tem por finalidade relacionar o desenvolvimento da competência da literacia científica e uma efetiva alfabetização científica, com o aprofundamento dos conhecimentos significativos dos alunos, visando o sucesso educativo, na disciplina de Química. Em consequência, privilegiou-se a aplicabilidade da Química ao cotidiano ao aluno, considerando-se uma aprendizagem ativa e a avaliação do grau de literacia científica de alunos concludentes do Ensino Médio, numa Escola de educação pública. A pesquisa conjugou duas abordagens metodológicas, quantitativa e qualitativa, o que permitiu a comparação de resultados, obtidos nos inquéritos por questionário, aplicados a alunos, concludentes do Ensino Médio, com percepções, registradas nos inquéritos por entrevista, de professores de Química. Os resultados comprovam as percepções convergentes de alunos e professores, quanto à importância do conhecimento científico, numa relação entre Ciência e sociedade. Neste entendimento, conclui-se que a literacia científica deve ser desenvolvida, na disciplina de Química, recorrendo à aprendizagem ativa, utilizando estratégias e atividades próximas do cotidiano dos jovens. Assim, é essencial motivar os alunos com práticas inovadoras e laboratórios equipados...

Escrita argumentativa de alunos do ensino médio alicerçada em dados obtidos em experimentos de biologia; High school students argumentative writing backed up with empirical data obtained from experiments in biology. Masters degree education college

Tonidandel, Sandra Maria Rudella
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
Nesta pesquisa, investigamos como alunos de ensino médio escrevem de forma argumentativa ao utilizarem dados empíricos de uma investigação experimental de biologia. Neste trabalho, entendemos a ciência como cultura e, inseridos numa perspectiva sócio-cultural do processo ensino-aprendizagem, abordamos a aprendizagem de ciências como enculturação. Neste processo, o ensino desenvolve múltiplas práticas em sala de aula introduzindo os alunos às regras, linguagem e processos da cultura científica. Fizemos uma revisão de como os diferentes processos da cultura científica se articulam numa atividade experimental para construir o conhecimento científico, com ênfase nas atividades de conhecimento biológico. Focalizamos especialmente alguns aspectos da linguagem científica, para, compreendendo a forma como eles se apresentam nas discussões e na produção de artigos, papers e relatórios produzidos pelos cientistas, podermos entender as possíveis aproximações com a educação científica, especificamente no aspecto da produção escrita escolar. Apresentamos o padrão de argumentação como ponto importante na linguagem científica, e fundamental no ensino de Ciências na abordagem de aprendizagem como enculturação. Nossa investigação pretende analisar a construção de uma escrita argumentativa...

A comunicação escrita da ciência no espaço escolar; Science writing communication on school environment.

Albuquerque, Luciane Silva Baião de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.49%
Neste estudo investigamos de que forma os alunos do Ensino Médio, participantes de um grupo de pré-iniciação científica, podem se apropriar das ferramentas necessárias à elaboração de artigos de divulgação científica. Nesse processo, tentamos visualizar como se deu a internalização dos conceitos e a absorção da linguagem científica e entender as possíveis aproximações com a educação científica, especificamente no aspecto da produção escrita de artigos. Para estudar esse processo, desenvolvemos uma seqüência de atividades para que pudessem construir o conhecimento e, ao mesmo tempo, transmiti-lo por meio da escrita de artigos. Também utilizamos questionários para conhecê-los melhor e exibimos um filme para que os estudantes pudessem entender os modos como a divulgação científica aparecia na mídia. Para responder à nossa questão, foram utilizados como dados potenciais os artigos escritos individualmente pelos estudantes no decorrer de um ano. A análise dos dados revelou um tímido domínio das ferramentas culturais, porém sem apropriação das mesmas, já que nossos alunos somente reproduziram o que lhes foi passado.; In this study we investigated how high school students, who participated to a group of scientific initiation program...

Modelos para a estruturação de artigos científicos: um estudo de instruções aos autores a introduções de artigos de revistas da Scientific Electronic Library Online do Brasil; Models for structuring scientific articles: a study of instructions to authors about introductions of articles from journals of the Scientific Electronic Library Online of Brazil

Aragão, Rodrigo Moura Lima de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.45%
Esta dissertação trata de modelos para a estruturação de artigos científicos. Em seu corpo, apresentam-se respostas para as seguintes perguntas: Que modelos são esses?, Há modelos universais ou preponderantes para a composição de artigos científicos?, Existem modelos hegemônicos em áreas específicas do conhecimento?, Em que extensão artigos científicos em circulação correspondem a modelos apresentados em instruções aos autores de periódicos? e A uniformidade que emerge da adesão a um determinado padrão para a estruturação de artigos científicos manifesta-se no nível das seções de artigos?. As respostas dadas neste texto fundamentam-se em achados obtidos mediante: 1) a análise de instruções aos autores de revistas da Scientific Electronic Library Online do Brasil (SciELO Brasil) quanto à indicação de modelos para a estruturação de artigos científicos, 2) o estudo da correspondência entre a estrutura geral de uma amostra de artigos científicos publicados em Língua Portuguesa na SciELO Brasil e os modelos apresentados nas instruções aos autores das revistas que divulgam esses textos e 3) o exame dos componentes de introduções de artigos científicos que têm estrutura geral igual ao padrão Introdução-Métodos-Resultados-Discussão...

Ferramentas de auxilio a escrita de artigos científicos em inglês como língua estrangeira; Writing tools to assist in the writing of scientific papers in English

Aluisio, Sandra Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/1995 PT
Relevância na Pesquisa
56.48%
Esta tese trata do problema da escrita de artigos científicos em inglês como língua estrangeira. Do ponto de vista teórico, foram investigados métodos e técnicas de duas áreas da Inteligência Artificial - Lingüística Computacional e Raciocínio Baseado em Casos -, em busca de soluções para a construção de ferramentas de software que diminuíssem os problemas de interferência da língua materna e de falta de coesão e coerência nos textos escritos por estudantes da área de física experimental, principalmente. Do ponto de vista prático, foram desenvolvidas duas ferramentas de auxilio a escrita. Uma primeira, chamada Ferramenta de Referência, foi implementada utilizando-se o método de análise de corpus para a geração de uma Base de Expressões que contém as colocações do tipo expressões padrão, comumente encontradas em textos científicos de artigos e livros de subáreas de física e informática. O acesso às colocações pode ser feito de três maneiras: através de componentes e sub-componentes da estrutura esquemática de artigos da área de pesquisa experimental, através de palavras-chave pertencentes a este gênero, e pelos padrões retóricos mais comuns que este gênero utiliza. Uma ferramenta de aquisição de conhecimento esta acoplada a Ferramenta de Referência...

Avaliação de instrumento de auxílio à escrita científica em inglês fundamentado na aprendizagem baseada em exemplos e em experiências aplicado em alunos pós-graduandos em Engenharia de Produção; Assessment of tool to aid scientific writing in English grounded on example- and experience-based learning applied to Production Engineering graduate students

Reith, Ralf Landim
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.45%
Os artigos científicos são o principal veículo de comunicação para divulgação dos resultados obtidos por milhares de pesquisadores ao redor do mundo. Entretanto, escrever os artigos científicos em publicações de alto impacto é uma tarefa complexa para autores que têm o inglês como segunda língua. Por meio da aprendizagem baseada em exemplos e em experiência, as habilidades de leitura, interpretação e redação de textos científicos podem ser desenvolvidas por intermédio da prática, facilitada por meio de exemplos de trechos de texto reutilizáveis. Para auxiliar na redação de artigos, várias ferramentas computacionais foram desenvolvidas para dar suporte nas várias etapas de concepção do artigo. As ferramentas existentes, que aplicam este tipo de suporte, são todas voltadas para outros temas de pesquisa, incompatíveis com os temas da Engenharia de Produção, que por sua vez possui maneiras particulares de redigir e estruturar o texto. O objetivo da pesquisa desenvolvida consistiu em adaptar e avaliar um instrumento de auxílio à escrita em inglês dirigido a pesquisadores da Engenharia de Produção, fundamentada na aprendizagem baseada em exemplos e em experiências. Para tal fim, foram adaptadas duas ferramentas existentes para auxiliar nas tarefas de leitura...

Análise da produção científica nacional fonoaudiológica acerca da linguagem escrita

Munhoz, Cíntia Mara Affornalli; Massi, Giselle; Berberian, Ana Paula; Giroto, Claudia Regina Mosca; Guarinello, Ana Cristina
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 249-258
POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
TEMA: a produção científica nacional sobre a linguagem escrita no âmbito da Fonoaudiologia. OBJETIVO: analisar parte da produção fonoaudiológica brasileira acerca da linguagem escrita, entre os anos de 1980 a 2004, levando em conta o período da publicação; a distribuição de freqüência por período; os tipos de publicações; as sub-temáticas abordadas e a autoria. MÉTODO: a pesquisa de caráter documental configurou a opção metodológica selecionada para a realização desse estudo. Foram analisados livros, capítulos de livros e artigos publicados em sete periódicos nacionais de Fonoaudiologia (1980 a 2004). RESULTADOS: as produções científicas em torno da linguagem escrita, no período considerado, perfazem um total de 236 publicações. Desse total, 3,39% foram publicadas na década de 1980; 44,1% na década de 1990; e 52,5% durante o período de 2000-2004. Quanto ao tipo das publicações, 18,5% foram publicadas em forma de livro, 39% de capítulo de livro e 42,5% de artigo em periódico. Quanto à autoria das publicações, 42 autores (76,36%), são vinculados a instituições de ensino superior, como docentes ou discentes, com maior concentração no Estado de São Paulo e menor no Rio de Janeiro. As produções analisadas versaram sobre cinco sub-temáticas: distúrbios de linguagem escrita (52%); processo de apropriação da linguagem escrita (23...

Circulando sentidos, pela escrita nas aulas de ciências

Tomio, Daniela
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 368 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.5%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Florianópolis, 2012.; O funcionamento da escrita na ciência e em aulas de ciências, por coletivos de cientistas e estudantes, foi objeto de nosso estudo. Para formulação do problema, o seu enfrentamento e as interpretações realizadas na pesquisa nos orientamos pelo diálogo com autores dos aportes teóricos da Sociogênese do Conhecimento, especialmente o epistemólogo Ludwik Fleck, e da Análise de Discurso da linha francesa. Destas perspectivas, enunciamos a nossa compreensão para as relações entre ciência e linguagem e formulamos a pergunta de pesquisa: "Quais condições de produção da escrita de cientistas podem ser constitutivas do desenvolvimento de conhecimentos científicos e de que modo seus condicionantes podem orientar o funcionamento e/ou análise da escrita de estudantes em aulas de ciências na escola?" O estudo foi realizado por meio de dois percursos, uma pesquisa bibliográfica e uma pesquisa de campo em um contexto escolar. Por conseguinte, tomando, por exemplo, uma análise da interlocução entre Fritz Müller e Charles Darwin, na investigação do movimento das plantas trepadeiras...

Oficina de Formação 1

Nico, Bravo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.15%
A Oficina de Formação permitiu dotar os participantes de noções de escrita ciêntifica, análise e interpretação de informação estatística.

O desafio ético da escrita

Machado,Leila Domingues
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.4%
Na maioria das vezes a escrita "científica" deixa poucos rastros das inúmeras implicações que a teceu. As dúvidas, os impasses, as noites mal dormidas, as páginas em branco na tela do computador ficam para trás compondo uma memória que se quer esquecida ou uma ferida que se quer cicatrizada ou uma espécie de diário de "erros" superados. Essa escrita é "do que"? Essa escrita é "como"? Essa escrita é "para quê"? Pode-se, podemos, posso fazer uma escrita "higiênica", uma escrita neutra e distante acerca de alguma coisa. A razão no estilo cartesiano assegura métodos de pesquisa e, por conseguinte, também de escrita assépticos e tristes. São todos aqueles textos que nossos olhos percorrem por obrigação e que pouco depois esquecemos. São textos que não nos provocam, ou agradam ou desagradam, ou nos trazem alguma idéia ou nos deixam alguma indagação. Neste texto trazemos para análise algumas dessas questões.

Análise da produção científica nacional fonoaudiológica acerca da linguagem escrita

Munhoz,Cíntia Mara Affornalli; Massi,Giselle; Berberian,Ana Paula; Giroto,Claudia Regina Mosca; Guarinello,Ana Cristina
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.54%
TEMA: a produção científica nacional sobre a linguagem escrita no âmbito da Fonoaudiologia. OBJETIVO: analisar parte da produção fonoaudiológica brasileira acerca da linguagem escrita, entre os anos de 1980 a 2004, levando em conta o período da publicação; a distribuição de freqüência por período; os tipos de publicações; as sub-temáticas abordadas e a autoria. MÉTODO: a pesquisa de caráter documental configurou a opção metodológica selecionada para a realização desse estudo. Foram analisados livros, capítulos de livros e artigos publicados em sete periódicos nacionais de Fonoaudiologia (1980 a 2004). RESULTADOS: as produções científicas em torno da linguagem escrita, no período considerado, perfazem um total de 236 publicações. Desse total, 3,39% foram publicadas na década de 1980; 44,1% na década de 1990; e 52,5% durante o período de 2000-2004. Quanto ao tipo das publicações, 18,5% foram publicadas em forma de livro, 39% de capítulo de livro e 42,5% de artigo em periódico. Quanto à autoria das publicações, 42 autores (76,36%), são vinculados a instituições de ensino superior, como docentes ou discentes, com maior concentração no Estado de São Paulo e menor no Rio de Janeiro. As produções analisadas versaram sobre cinco sub-temáticas: "distúrbios de linguagem escrita" (52%); "processo de apropriação da linguagem escrita" (23...

Oficinas de elaboração de comunicação e escrita científica com estudantes universitários

Oliveira,Clarissa Tochetto de; Santos,Anelise Schaurich dos; Souto,Danielle da Costa; Dias,Ana Cristina Garcia
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.36%
Este estudo descreve uma experiência de oficinas de elaboração de trabalhos científicos realizadas com estudantes universitários de uma universidade pública do Rio Grande do Sul. Foram realizados três encontros com o objetivo de caracterizar as diversas modalidades de trabalhos científicos (resumo simples, resumo expandido, trabalho completo e artigo) e de orientar sobre os aspectos que devem ser considerados na sua elaboração. No total, participaram 44 alunos de graduação e pós-graduação. Os resultados possibilitaram a identificação das dúvidas dos discentes em relação ao tema abordado assim como à classificação de resumos em simples ou expandido, a forma como se elabora um problema de pesquisa e à metodologia. Essas dificuldades revelam lacunas na formação desses indivíduos, que suscitam questões sobre quais tópicos têm sido trabalhados nas disciplinas de metodologia da pesquisa, se e de que forma os grupos de pesquisa têm abordado esse tema ou ainda se acadêmicos de Iniciação Científica, mestrandos e doutorandos têm recebido instruções básicas de seus orientadores para a escrita científica. Conclui-se que as universidades poderiam ampliar os espaços para que esse tipo de conhecimento seja construído por meio da manutenção de oportunidades tradicionais e da criação de ações inovadoras...

Alfabetização científica e argumentação escrita nas aulas de ciênciais naturais: pontos e contrapontos

Marinho Rocha de Lira, Magadã; Martins Teixeira Macedo, Francimar (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.51%
Este trabalho apresenta resultado da investigação que teve como objeto a relação entre a argumentação escrita e a alfabetização científica. A pesquisa foi realizada através da análise de 16 cartas argumentativas produzidas por crianças do segundo ano do ensino fundamental de uma escola da rede particular de ensino da cidade do Recife. Na análise, quando necessário, traçamos um paralelo entre momentos provenientes da argumentação oral e da escrita, buscando respaldar nossas considerações a cerca do objeto investigado. Fundamentamos nosso trabalho na concepção de língua como interação proposta por Bakhtin (2003) e concebemos a argumentação como condução mediadora de pontos de vista, e por isso entendida como prática indispensável nas aulas de ciências. A compreensão dos conhecimentos científicos sistematizados nestes espaços perpassa o processo de alfabetização científica e assumem a argumentação como poderosa ferramenta na construção do pensamento científico (CAPECCHI; CARVALHO, 2000). Nas produções escritas dos alunos, identificamos os elementos constituintes da argumentação segundo o modelo de Toulmin (2006 [1958]) e caracterizamos os indicadores da alfabetização científica propostos por Sasseron (2008)...

A escrita do texto acadêmico na graduação: modos de utilização de conceitos teóricos de uma área de conhecimento

Vieira, José Antônio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.52%
In this study we have developed a discussion about academic text production in the undergraduate course of Literature and Languages. Specifically, we are going to analyze the monographic text writing in order to verify the meaning effects created from the ways of showing other s discourses that constitute a written production. As a means to do that, we are going to answer the following question: How does a young researcher make use of a theory in order to be part of a particular scientific community? We aim to: 1) analyze the linguistic resources, like quotations and signs of cohesion that demonstrate the other s voice presence in academic writing; 2) observe the meaning effects produced through the ways that the one who writes shows the other s voice in the written text. Firstly, we have selected 23 (twentythree) monographs produced in the last five years by students from a Literature and Languages undergraduate course in a determined public university. However, in this study, we have analyzed just 02 (two) different monographic texts. To develop such an investigation, we have inquired Kuhn s concept of science, which shows the existence of different meanings of science production in the course of the centuries. It allows us to define academic writing as science production that develops and contributes to knowledge production. With the purpose of restricting the meaning of writing conception...

Leitura e escrita científica : um estudo com alunos do 12º ano de escolaridade de Biologia

Corredeira, Ana Catarina Murteira
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Atualmente, os professores de ciências trabalham com alunos que apresentam sérias dificuldades em duas áreas-chave do ensino: a leitura e a escrita. Esta lacuna, dificulta a aquisição e compreensão de determinados conceitos, o que provoca uma necessidade de melhorar os hábitos de leitura e escrita científica. O estudo apresentado neste trabalho pretende analisar a importância da leitura e escrita científica no ensino das ciências no ensino secundário. Objetiva-se que os alunos aprendam e adquiram práticas de escrita e leitura científicas e ainda que despertem para uma parte da ‘ciência real’, como seja o contacto com os artigos elaborados por investigadores, resultantes de trabalhos de pesquisa levados a efeito em instituições ligadas à investigação científica. Para este efeito desenvolveu-se um estudo com alunos de biologia do 12º ano de escolaridade, durante sete meses, em contexto de sala de aula, no qual foi explorada a leitura de artigos científicos e a elaboração de documentos escritos resultantes de uma análise dos mesmos. Os resultados obtidos demonstram que, de uma forma geral, que os conceitos científicos e conteúdos estudados nas aulas de biologia conforme o programa curricular em vigor, foram...

Resumos de comunicação e o agenciamento da escrita cientifica; Summaries of written communication and the agency's scientific

Janaina Behling
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.4%
Este trabalho partiu da necessidade de estudar mais detalhadamente a produção e análise de resumos de comunicação, gênero textual típico de comunidades científicas como a Associação Brasileira de Linguística. Compreender os resumos de comunicação como gêneros textuais implica no reconhecimento de que estes textos são, principalmente, resultados de ações tipificadas que dão formas a intenções compartilhadas por membros de determinada Comunidade Científica. Utilizando os conceitos de comunidade discursiva de John Swales, faz-se pertinente um estudo de gêneros textuais que diga sobre seu contexto de produção, levando em conta o conceito de agenciamento da escrita postulado por Charles Bazerman, que diz respeito aos modos pelos quais os gêneros são recursos evidenciadores de inúmeros 'liames' pelos quais a escrita constitui e é constituída em comunidades específicas. Apresenta-se a relação de mais de mil resumos publicados nos encontros da Abralin ocorridos nos anos de 1994, 2001 e 2005. Foi possível observar, na análise de alguns resumos representativos, que estes textos são resultado de agenciamentos da escrita científica, dada a necessidade de se publicar teses de pesquisa nas comunidades de linguístas. Tais publicações apresentam reflexões sobre a condição humana dos pesquisadores da linguagem...

Writing practices: scientific diffusion texts in a portuguese course book; Práticas de escrita: texto de divulgação científica em livro didático de português

Rocha, Regina Braz da Silva Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.52%
The objective of this article is to show how the production of scientific diffusion texts from a Portuguese textbook used in high schools is taught. The research questions are: (1) how is the scientific diffusion sphere presented to the student? (2) Which is the linguistic-discursive treatment that the authors offer to lead the student to the production of scientific diffusion texts? (3) How do these procedures help improve writing in the most varied genres in the scientific sphere? A didactic activity involving written production of a text for scientific diffusion from the textbook series Português: contexto, interlocução e sentido was chosen. The analysis is based on the concept of text as postulated by Bakhtin and the Circle, for whom the text is a real unit of discursive communication. The result shows that the activity does not materialize the Bakhtinian theoretical bases adopted in the teacher’s manual. In the dialogic perspective, in order to insert the student in the writing practices of scientific texts, it is necessary to make him/her take on the role of reader of journals and specialized magazines, as well as the role of scientist/researcher.; O objetivo deste artigo é mostrar como se ensina a produzir textos de divulgação científica em um livro didático de português do ensino médio. As questões orientadoras são: (1) como a esfera de divulgação científica é apresentada para o aluno? (2) Qual é o encaminhamento linguístico-discursivo oferecido pelos autores para levar o aluno à produção de textos de divulgação científica? (3) Como tais procedimentos auxiliam o aprimoramento da escrita nos mais diferentes gêneros da esfera científica? Selecionou-se uma atividade didática de produção escrita de texto de divulgação científica da coleção Português: contexto...

Das histórias de leitura e escrita às práticas docentes de leitura e escrita de futuros professores de ciências

Nicolli, Aline Andréia; Universidade Federal do Acre – UFAC.; Cassiani, Suzani; Grupo Discursos da Ciência e Tecnologia na Educação – Programa de Pós-Graduação Em Educação Científica e Tecnológica - Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: UFSC Publicador: UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.18%
O presente texto apresenta aspectos vários de um trabalho desenvolvido, durante a disciplina de Estágio Supervisionado II, no Curso de Ciências Biológicas, e que teve como objetivo investigar de quais formas as histórias de leitura e escrita interferem na atuação dos estudantes/estagiários, especialmente, produzindo determinados sentidos quando do planejamento e desenvolvimento de atividades de leitura e escrita, em aulas de ciências/biologia. Nesse caminho, as produções escritas de cada estagiário, foram fontes de pesquisa, bem como alguns registros videográficos das aulas dos estudantes/ estagiários e das aulas da disciplina de Estágio Supervisionado II. Para o exercício de análise, adotamos o referencial teórico-metodológico da análise de discurso (AD) da escola francesa, especialmente, dos autores Michel Pêcheux e Eni Orlandi.

A função de Índice Temático da Nominalização Deverbal na escrita científica: uma análise léxico-morfológica

Guedes, Vania Lisboa da Silveira
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 28/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
Analisa a função de índice temático de nominalizações deverbais na escrita científica, em português do Brasil, na área de Vinicultura. Objetiva desenvolver uma análise linguística léxico-morfológica da escrita científica na área de Vinicultura e, assim, contribuir para o refinamento de modelos de sistemas semiautomáticos de indexação. Considera como referencial teórico a análise de discurso científico, a teoria de gêneros, a teoria lexical e as leis bibliométricas voltadas para a indexação temática. A amostra é composta por quatro artigos sobre Vinicultura, publicados na Scientific Electronic Library Online. Os artigos foram processados pelo Software RankWords 2.0 e foi produzida uma lista de frequência de palavras, para cada artigo. Observa-se a aplicação das leis de Zipf e do Ponto de Transição de Goffman, assim como a produtividade e frequência de uso de nominalizações em -ção, -mento , -ncia, -agem e -da, e os graus de relevância de suas funções de índice temáticos, em cada lista. Para a comparação dos dados, o método é aplicado a dois artigos sobre Economia. Os resultados obtidos apontam a adequação do método, especialmente aos artigos sobre Economia, e evidenciam a importância das abordagens teóricas e descritivas à nominalização para a indexação na Ciência da Informação.

Conhecer as regras do jogo: Uma introdução às normas para escrita científica da American Psychological Association

Prada,Marília; Garrido,Margarida Vaz
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.24%
O objectivo do presente artigo consiste em sistematizar as principais normas de escrita científica sugeridas pela American Psychological Association. Começaremos por rever, brevemente, o processo que levou ao desenvolvimento de tais normas e quais as vantagens inerentes à sua utilização. Seguidamente, descrevemos e ilustramos as orientações relativas ao estilo geral de escrita e formatação, estrutura e conteúdo de artigos científicos, as directrizes para elaboração de quadros e figuras e ainda as regras para elaboração das referências e de citação das fontes consultadas.