Página 1 dos resultados de 14151 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Relações entre processamento fonológico e alterações de leitura e escrita em crianças com Distúrbio Específico de Linguagem

Nicolielo, Ana Paola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
A compreensão da relação entre linguagem oral e escrita tem se concentrado nos estudos sobre o processamento fonológico (PF). Limitações neste processamento são apontadas como responsáveis pelas dificuldades fonológicas, lexicais, de compreensão e de escrita das crianças com Distúrbio Especifico de Linguagem (DEL). Os objetivos desta dissertação foram: verificar a ocorrência de alteração nas habilidades da linguagem escrita e nas habilidades do PF em crianças com DEL; comparar o desempenho entre crianças com DEL e com Desenvolvimento Típico de Linguagem (DTL) quanto as habilidades do PF e verificar se ha associação entre as habilidades do PF e as de linguagem escrita em crianças com DEL, e ainda, se ha uma habilidade do PF que se destaca nesta associação. Participaram deste estudo 40 sujeitos: 20 com diagnostico de DEL (GE) e 20 com DTL (GC) com idades entre 7 e 10 anos de ambos os sexos. Para avaliação das habilidades do PF foram aplicados os seguintes procedimentos: prova de repetição de não palavras para avaliação da Memória de Trabalho Fonológica (MTF), Teste de Nomeação Automatizada Rápida (RAN) para avaliação do Acesso Lexical (AL) e Perfil de Habilidades Fonológicas para avaliação da Consciência Fonológica (CF). Para avaliação da linguagem escrita os seguintes sub-testes do Teste de Analise de Leitura e Escrita (TALE) foram utilizados: leitura e compreensão de texto...

Análise de paragrafias do surdo na nomeação de sinais por escrita livre: teste de nomeação de sinais por escrita de palavras, versões 1.2 e 2.2 com 5.086 estudantes surdos de 1ª a 13ª série de 14 Estados Brasileiros

Giacomet, Alessandra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.91%
O Teste de Nomeação de Sinais por Escrita (TNSEscrita) é parte de uma bateria de 11 testes de desenvolvimento da linguagem de sinais e de competência de leitura e escrita, que foi desenvolvida pela equipe coordenada pelo Dr. Fernando Capovilla no Laboratório de Neuropsicolingüística Cognitiva Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, especialmente para a população escolar surda brasileira, e validada e normatizada com uma amostra de 5.365 escolares surdos. O TNSEscrita avalia o desenvolvimento conjunto de compreensão de sinais da Libras e de escrita de palavras em Português, e permite analisar o envolvimento de processos quirêmicos, ortográficos e semânticos envolvidos na escrita de palavras para denominar sinais da Libras. Este estudo apresenta dados de duas versões do teste de nomeação de sinais por escrita livre, a versão reordenada 1.2 (TNS1.2-Escrita) aplicada a 5.080 alunos surdos e a versão alternativa também reordenada 2.2 (TNS2.2-Escrita) aplicada a 5.086 alunos surdos, respectivamente de 1a. série do Ensino Fundamental a 1a. série do Ensino Superior. Os dados preliminares dizem respeito à normatização dos dois testes com a amostra avaliada, bem como à análise da distribuição dos erros de escrita (paragrafias) produzidos durante a nomeação dos 36 sinais de cada versão do teste por meio de escrita livre. Ou seja...

A escrita das Memórias no PEC: usos e sentidos atribuídos pelo professor-orientador; The writing of Memories at PEC: uses and meanings given by the teacher-advisor

Pereira, Juliana Abilio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Esta pesquisa investiga a compreensão do professor-orientador sobre as contribuições da escrita autobiográfica no processo de autoformação docente, em programa especial de formação de professores. Identifica e analisa como o professor-orientador mediou a escrita das Memórias no PEC e quais sentidos atribuiu a essa escrita. Tem como referente empírico o Programa Especial de Formação de Professores: PEC-Formação Universitária Municípios destinado a professores da Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental, por sua relevância no âmbito das novas modalidades de formação continuada de professores (realizado de 2003 a 2004). As questões a seguir nortearam a pesquisa: quais as concepções, sentidos e usos que os professores-orientadores atribuem à escrita das Memórias? Como o professor-orientador mediou a escrita das Memórias no PEC? Quais os aspectos que os professores-orientadores identificam na escrita das Memórias que são indícios de que ocorreu um processo autoformativo? As análises tomaram como material duas fontes principais: a) empíricas: entrevistas semiestruturadas com professores-orientadores e b) documentais: material didático de orientação da escrita das Memórias, documentos oficiais do PEC e documentos oficiais referentes à Formação Docente e Educação Básica. O referencial teórico adotado para análise e discussão dos dados...

A constituição do sujeito escrevente no dispositivo do ensino: uma leitura sobre a governamentalização da escrita escolar; The constitution of the writing-subject within the education dispositif: an analysis on the governmentalization of the school writing

Silva, Adélia Mara Pasta da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.86%
A escrita e seu ensino configuram, respectivamente, o tema geral e o objeto de problematização do presente estudo. A partir do aporte teórico de Michel Foucault, especialmente dos conceitos governamentalidade e dispositivo, toma-se a escrita como um regime que, no âmbito escolar, é forjado para atender a uma função estratégica dominante no que se refere ao governo das existências escolares. Desta feita, o objetivo nuclear deste estudo é analisar projetos de ensino de escrita em vigor inspirados pelas noções de gêneros do discurso, apreendendo alguns efeitos dessa abordagem nas concepções de escrita e na constituição dos sujeitos que escrevem. O corpus da análise é composto por um conjunto de documentos oficiais relativos ao tema (a partir dos Parâmetros Curriculares Nacionais) que, dispostos à moda de um mapa, compõem um complexo discursivo que fornece princípios, formas e prescrições, operando como maquinaria produzida historicamente com o fito de responder a uma urgência política. A lógica que anima o dispositivo de ensino da escrita é da ordem da capacitação de uma população; o que nele está em jogo é o desenvolvimento de competências e de habilidades para que se tenha acesso ao mundo letrado...

Habilidades e dificuldades de leitura e escrita em crianças de 2ª série : abordagem neuropsicológica cognitiva

Salles, Jerusa Fumagalli de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
A leitura e a escrita são atividades mentais extremamente complexas, compostas por múltiplos processos interdependentes e que envolvem outras funções neuropsicológicas. Esta pesquisa é composta por quatro estudos, visando traçar o perfil de leitura e escrita de palavras e de texto de 110 crianças de 2ª série de escolas públicas (Estudo 1); relacionar o julgamento do professor e as habilidades de leitura e escrita dos alunos (Estudo 2); comparar o perfil de leitura e escrita e de funções neuropsicológicas de crianças de 2ª série com dificuldades de leitura e escrita e de crianças leitoras e escritoras competentes, de mesma idade e de mesmo desempenho em leitura e escrita (Estudo 3); e analisar a variabilidade intra-grupos nas habilidades de leitura e escrita e nas funções neuropsicológicas, na busca de dissociações entre as rotas de leitura e de escrita e entre funções neuropsicológicas (Estudo 4). O primeiro estudo mostrou que, na 2ª série, houve indícios de uso de ambas as rotas de leitura e escrita, mas maior tendência à estratégia fonológica. Foram encontradas correlações significativas entre as habilidades de processamento de palavras e de texto. No segundo estudo foram encontradas correlações moderadas entre o desempenho dos alunos em leitura e escrita e a percepção do professor sobre estas habilidades. O terceiro estudo mostrou que o grupo de 2ª série com dificuldades de leitura e escrita usava de forma imprecisa ambas as rotas de leitura e escrita. Este grupo apresentou escores estatisticamente inferiores aos do grupo de 2ª série competente em leitura e escrita em consciência fonológica...

Construção da leitura/escrita em língua de sinais de crianças surdas em ambientes digitais

Barth, Creice
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
Este trabalho insere-se na linha de pesquisa em Informática na Educação Especial do Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Este estudo teve como objetivos observar os processos e estratégias que crianças surdas utilizam para construção da escrita/leitura na língua de sinais, assim como analisar a partir de que momento a criança surda começa a interpretar a sua escrita em língua de sinais e, por fim, verificar quais os benefícios que as crianças surdas desenvolvem ao interagirem com seus pares na construção desta escrita mediadas em ambientes digitais. Os estudos de Ferreiro e Teberosky (1999),Vygotsky (2001 e 2003), Luria (1991) entre outros autores foram utilizados como aportes teóricos para o desenvolvimento desta investigação. Esta pesquisa foi realizada na Escola Especial de Ensino Fundamental Frei Pacífico da cidade de Porto Alegre, durante alguns meses dos anos de 2007 e 2008, com quatro crianças surdas de 1ª e 2ª séries e uma turma de 2ª. série especial. Esta pesquisa desenvolveu-se através de um estudo de caso e a busca de dados foi realizada através de observações das interações gravadas em vídeos. Durante este processo foi refletido sobre como se apresenta a psicogênese da escrita da língua de sinais no sistema SignWriting...

Penduraram as letras na parede da sala : escrita e organização social no Alto Jurua

Augusto de Arruda Postigo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
o trabalho trata dos usos e significados atribuídos à linguagem escrita na região do alto rio Juruá, oeste do Estado do Acre, na amazônia brasileira. Pretende assim contribuir modestamente para o estudo da escrita entre grupos sociais que são marginalizados da escrita em sociedades letradas. Para isso procuramos traçar uma história da escrita na região, apoiada em material histórico e na pesquisa etnográfica, apoiando-se também em textos escritos por alguns moradores dessa região e que não frequentaram a escola. O Alto Juruá e, mais especificamente, a Reserva Extrativista do Alto Juruá localiza-se em uma região de floresta, distante e relativamente isolada de centros urbanos. A população da região em sua maioria vive ao longo dos rios, em clareiras isoladas ou pequenas aglomerações. O analfabetismo é grande, a presença da escrita no cotidiano das pessoas é restrita. Até cerca de uma década, os seringueiIos da área trabalhavam sob o sistema de barracões, no qual o monopólio da escrita pelos patrões tinha especial importância. Este estudo tem como contexto o período posterior ao do regime dos barracões. Uma das conclusões do trabalho, resultante de adotarmos o ponto de vista local, é o fato de haver diferentes significados e diferentes usos para a escrita. Destacamos o papel da escrita como parte de sistemas de poder regionais e nacionais...

A escrita das paginas eletronicas pessoais da internet : a relação autor-heroi/leitor

Fabiana Cristina Komesu
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
O propósito deste trabalho é discutir a escrita que se propõe como conversação nas páginas eletrônicas pessoais, as chamadas home pages*, da internet. Mais especificamente,analisamos de que maneira o autor de uma home page constrói uma projeção de si, valendo-se, por exemplo, de certas marcas de enunciação e de certos sinais gráficos para o estabelecimento da relação dessa imagem com o leitor. O material da pesquisa é composto por 50 (cinqüenta) páginas eletrônicas pessoais, coletadas de maneira aleatória, entre as disponíveis na internet. O modo de abordagem de nosso objeto de estudo é orientado por um enfoque teórico ligado às teorias da enunciação e da escrita,em especial aos estudos que priorizam a questão dialógica da linguagem e aos estudos que se ocupam das relações entre a modalidade escrita e a modalidade oral. Dois aspectos são privilegiados no desenvolvimento deste trabalho. O primeiro deles investiga a hipótese de surgimento de um novo gênero discursivo, constituído a partir da atividade de escrita das páginas eletrônicas pessoais. Para a investigação do que acreditamos ser um novo gênero, realizamos um estudo comparativo entre a escrita das home pages e a de outros tipos de escrita...

Escrita, interlocução e moderação em um fórum online do orkut; Writing, interlocution and moderation within an orkut online forum

Marcela Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.85%
O objeto de nosso estudo neste trabalho é o fórum online de uma comunidade do orkut que se propõe a reunir voluntariamente pessoas interessadas em aprender a escrever melhor em português. Nossa análise voltou-se principalmente às concepções de escrita e de ensino da escrita manifestadas pelos participantes, bem como aos padrões interacionais que regulam o funcionamento do fórum online, com foco nos papéis sociointeracionais ali construídos, negociados e desempenhados. Orientamo-nos, para tanto, por estudos sobre aquisição da escrita em contexto escolar e não escolar (ROJO, 2003; FIAD & MAYRINK-SABINSON, 1991; MAYRINK-SABINSON, 1997), desenvolvidos no âmbito da Linguística Aplicada; sobre estruturas de participação em interações sociais em contexto escolar e não escolar presencial, desenvolvidos no âmbito da sociolinguística interacional (PHILIPS, 2001; SHULTZ, FLORIO & ERICKSON, 1982; GOFFMAN, 2002; GARCEZ, 2006; MOITA LOPES, 1994); e por estudos sobre fóruns online utilizados em contexto de Educação formal e não formal (PAIVA & RODRIGUES JUNIOR, 2004; OLIVEIRA & LUCENA FILHO, 2006; FUTTERLEIB & SANTOS, 1999), desenvolvidos na área de Ensino à Distância (EAD). Inserida no campo aplicado dos estudos da linguagem...

Escrita criativa

Matos, João Carlos
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
p. 37-43; As dificuldades sentidas a nível da escrita e da leitura no actual contexto escolar do 1.º Ciclo do Ensino Básico constituem a principal motivação do projecto AIA – Escrita Criativa e da presente reflexão. Tendo em conta o que tem sido o ensino/aprendizagem da escrita na disciplina de Português, em vários níveis escolares, tanto em termos dos curricula como das respectivas práticas na sala de aula, sentimos necessidade de reflectir sobre o processo da escrita, não como produto acabado e apenas de valor literário, mas como competência em construção e de interesse pedagógico e didáctico. Assim, depois de uma breve introdução, apresentamos o desen - volvimento deste tema em três partes. Na primeira parte, situando o projecto AIA de Escrita Criativa no contexto do presente tema, apontamos, sumariamente, os seus objectivos: o seu público-alvo, as suas potencialidades e estratégias associadas e, por fim, o seu significado científico -pedagógico, enquanto ferramenta de apoio à leitura e à escrita na sala de aula. Na segunda parte, procuramos reflectir sobre “Escrita e Cria - tividade”, anotando alguns vectores relacionados com a escrita e com a criatividade linguística. Deste modo...

A abordagem à leitura e à escrita no jardim-de-infância: concepções e práticas dos educadores de infância

Santos, Ana Isabel
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 25/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Tese de Doutoramento, Educação (Metodologia e Ensino do Português), 25 de Janeiro de 2008, Universidade dos Açores.; O presente trabalho de investigação teve por objectivo principal caracterizar as concepções dos educadores de infância sobre a forma como as crianças constroem a linguagem escrita e sobre a forma como deve ser feita a abordagem à leitura e escrita no jardim-de-infância, as suas práticas pedagógicas neste domínio e a possível relação entre estas e a evolução das concepções infantis sobre a leitura e a escrita num grupo de crianças em idade pré-escolar. Neste sentido e, em termos metodológicos, a investigação constrói-se numa análise progressivamente mais aprofundada do contexto em questão, tendo como quadro de referência uma abordagem compreensiva, incluindo metodologias qualitativas e quantitativas que, organizada em duas fases distintas mas complementares, vai adequando abordagens distintas consoante o tipo de informação que se pretendeu recolher em cada uma delas. A informação recolhida nestas duas fases foi, posteriormente, organizada em quatro estudos distintos que, dando corpo ao estudo empírico, veio permitir perspectivar a forma de ser e estar dos educadores de infância da Ilha Terceira...

A abordagem e o ensino da escrita na Educação Pré-Escolar e no ensino do 1º ciclo do Ensino Básico

Pimentel, Ana Cristina Lopes
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 01/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Mestrado (PES II), Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, 1 de Julho de 2014, Universidade dos Açores.; O presente relatório de estágio dá conta do trabalho desenvolvido durante as práticas educativas supervisionadas I e II, decorridas nos contextos de pré-escolar e de 1º ciclo do ensino básico. Este documento tem por base a temática da escrita que se constitui como o fio condutor de todo o trabalho, procurando dar resposta aos seguintes objetivos: apresentar, de forma reflexiva, as práticas de escrita, desenvolvidas pela estagiária em contexto de pré-escolar e do 1º ciclo; analisar as conceções e as representações de práticas de escrita desenvolvidas por educadores de infância e professores do 1º Ciclo e ainda, estabelecer um paralelo entre as práticas da estagiária e dos profissionais de docência relativamente ao domínio em estudo. Com vista à consecução destes objetivos, organizamos o presente trabalho em três capítulos. O primeiro capítulo procura caracterizar os níveis educativos da educação pré-escolar e do ensino do 1º Ciclo, contextos em que realizamos os nossos estágios, bem como descrever o perfil e necessidades de formação dos respetivos profissionais de docência. O segundo capítulo dá conta de um enquadramento teórico sobre a temática de aprofundamento deste relatório. Assim...

Descobrindo a linguagem escrita aos 3 anos evolução dos conhecimentos de um grupo de crianças ao longo de um ano

Míguez, Laura García
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; Partindo do princípio que a Educação Pré-escolar pode, de facto, contribuir para o sucesso educativo na área da linguagem escrita, na medida em que um dos seus objectivos é promover a emergência da literacia e da alfabetização, consideramos que o papel do educador de infância é de uma enorme responsabilidade, podendo ser a qualidade da sua prática pedagógica determinante na prevenção do insucesso escolar. O presente estudo é descritivo e tem como objectivo geral: perceber de que forma um grupo de crianças de 3 anos evoluiu, do início para o final do ano lectivo, no que diz respeito à linguagem escrita e analisar, paralelamente, de que forma esta evolução se relaciona com as actividades desenvolvidas em torno da linguagem escrita. Como objectivos específicos, este estudo tem: a descrição do ambiente educativo em função da linguagem escrita; a descrição das actividades realizadas que facilitam experiências de aprendizagem no domínio da linguagem escrita e a análise dos desempenhos das crianças nas provas realizadas antes e depois das actividades de forma a reflectir sobre a evolução dos seus conhecimentos face à linguagem escrita. Relativamente ao desempenho das crianças nas provas realizadas tínhamos como hipóteses que existiria uma evolução significativa...

Alfabetização: evolução de habilidades cognitivas envolvidas na aprendizagem do sistema de escrita alfabética e sua relação com concepções e práticas de professores

Maria Soares Bezerra Rios Leite, Tânia; Gomes de Morais, Artur (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Esse trabalho buscou analisar a evolução de habilidades cognitivas envolvidas na aprendizagem do sistema de escrita alfabética e sua relação com concepções e práticas de professores. Como objetivos específicos, nos propusemos a analisar: a) como as professoras alfabetizadoras realizam sua atuação docente, frente às estratégias orientadas para o trabalho de apropriação do sistema de escrita; b) como a compreensão do funcionamento do alfabeto evolui ao longo do ano letivo (estágio de escrita) entre os alunos de duas turmas de alfabetização; c) como as habilidades fonológicas evoluem ao longo do ano letivo e identificar como se relacionam à evolução dos estágios de escrita e ao conhecimento do nome das letras; d) como o conhecimento do nome das letras evolui ao longo do ano letivo e como se relaciona à evolução dos estágios de escrita e das habilidades de reflexão fonológica; e) como práticas pedagógicas diferentes de duas professoras de Rede Pública de Ensino influenciariam o desenvolvimento da psicogênese (compreensão da escrita alfabética), das habilidades de reflexão fonológica e o conhecimento do nome das letras, durante a aprendizagem da leitura e da escrita. Nos apoiamos, sobretudo...

Influências interlinguísticas na fala e na escrita de crianças bilíngues falantes do português e do Hunsrückisch: consoantes oclusivas, fricativas e róticas

Martins, Rosemari Lorenz
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.86%
Esta tese tem como tema central as influências interlinguísticas que envolvem consoantes oclusivas, fricaticas e róticas do português brasileiro (PB) na fala e na escrita de crianças bilíngues, falantes do Hunsrückisch (HR) e do PB, em fase de aquisição da escrita, das zonas rural e urbana da cidade de Morro Reuter/RS. Desse tema decorreram duas questões de pesquisa: (i) em que medida a criança em fase de aquisição da escrita apoia-se em sua própria fala ao escrever? (ii) o bilinguismo é a única causa para as trocas ortográficas verificadas entre crianças bilíngues? Para contribuir com a discussão relativa a essas questões, estabeleceu-se como objetivo geral investigar as trocas relativas às consoantes oclusivas, fricativas e róticas na fala e na escrita de crianças bilíngues a partir dos processos de a)sonorização, b)dessonorização, c)neutralização e d)potencialização. Pretendeu-se, também, identificar o papel de contextos linguísticos e a influência do tempo de escolaridade, do sexo e da zona de moradia dos informantes (rural e urbana) em cada um dos processos. Para tanto, investigou-se a fala e a escrita de 36 crianças bilíngues, do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental da cidade de Morro Reuter/RS...

Consciência fonológica e habilidades de escrita em indivíduos com síndrome de Down: um estudo longitudinal

Pinto, Bárbara de Lavra
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.87%
Tema: consciência fonológica (CF) e habilidades de escrita na síndrome de Down (SD).Objetivos: 1. verificar se indivíduos com SD apresentam evoluções no aprendizado da escrita e no desempenho em tarefas de CF em um período de quatro anos e seis meses; 2. identificar quais habilidades de CF evoluíram e se algumas permaneceram inalteradas; 3. analisar a natureza da relação entre a CF e o aprendizado da escrita de indivíduos com SD; 4. investigar, em participantes com SD, a influência da memória de curta duração verbal (MCDV) em habilidades de CF e escrita por meio de duas perspectivas, uma longitudinal e outra transversal; 5. comparar o desempenho dos participantes com SD ao de crianças com desenvolvimento típico (DT), pareados por medidas de vocabulário expressivo, em tarefas de CF, escrita e MCDV.Material e método: a amostra dos participantes com SD foi composta por dez indivíduos (idade média: 14a e 5m), os quais foram avaliados quanto à CF, MCDV e habilidades de escrita nos anos de 2008 (Tempo 1) e 2012 (Tempo 2). Dezoito crianças com DT (idade média: 7anos e 8 meses) participaram deste estudo (Tempo 2). A MCDV dos participantes com SD foi avaliada por meio da repetição de palavras nos dois tempos. Um teste de repetição de pseudopalavras foi aplicado nos dois grupos somente no Tempo 2.Resultados: participantes com SD apresentaram...

Ensino da escrita em inglês com foco no desenvolvimento: uma análise das concepções de língua e escrita dos alunos; Teaching writing in English with focus on development: an analysis of students\' conceptions of language and writing

Santos, Cintia Lima de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Esta pesquisa focaliza as concepções de língua e escrita de alunos de um curso de escrita em inglês fundamentado na perspectiva conceitual (FERREIRA, 2005), uma abordagem para o ensino da escrita em língua estrangeira que alia a escola australiana de gêneros textuais a uma pedagogia baseada na teoria da atividade, conhecida como MAC (Movimento do Abstrato para o Concreto). Com base nos pressupostos da perspectiva vygotskiana (VYGOTSKY, 1978, 1987) e tendo como referência as concepções de língua e escrita subjacentes às três principais abordagens para o ensino da escrita em inglês, tradicional, processual e social (cf. FERREIRA, 2005, 2011), buscou-se verificar se ocorre ou não mudança nas concepções de língua e escrita dos alunos ao longo do curso. Planejado e ministrado pela própria pesquisadora, o curso intitulado Praticando a escrita em inglês por meio de gêneros textuais: a argumentação, foi oferecido como curso de extensão em uma universidade pública do estado de São Paulo. Participaram da pesquisa seis alunas, com idades entre 23 e 51 anos. A maioria possui graduação em Letras e apenas uma não é pós-graduada. A seguinte pergunta de pesquisa foi elaborada: houve mudança nas concepções de língua e escrita dos alunos ao longo do curso? Para responder a essa pergunta de pesquisa...

A abordagem da leitura e da escrita na educação pré-escolar em contexto de supervisão em Angra do Heroísmo

Moniz, Maria Margarida Teves
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 07/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
Dissertação de Mestrado em Supervisão Pedagógica (Especialidade em Educação de Infância); A aprendizagem da leitura e da escrita é um processo contínuo, cujo sucesso é determinado em larga escala pela acção intencional dos educadores. Estes profissionais devem encorajar a emergência dos comportamentos leitores, organizando ambientes educativos onde a literacia tenha um papel relevante. O contexto e as práticas pedagógicas da sala de aula determinam fortemente a relação que as crianças estabelecem com as palavras impressas e com as actividades de leitura e escrita. No presente estudo, procurámos (1) conhecer o perfil dos Educadores Cooperantes e dos Estagiários relativamente às suas habilitações académicas e à formação recebida sobre leitura e escrita; (2) conhecer as concepções do Educador Cooperante e do Estagiário sobre a abordagem da leitura e escrita no pré-escolar; (3) caracterizar o papel do Educador Cooperante em contexto supervisivo, nomeadamente como orientador de estágio e como promotor da leitura e da escrita; (4) conhecer as actividades de leitura e escrita que os Estagiários promovem na sua prática pedagógica; e (5) averiguar a organização dos espaços, materiais e equipamentos utilizados pelos Estagiários nas actividades de leitura e escrita...

A avalia????o escrita na rede p??blica: contribui????o ?? aprendizagem

Correia, Luciele Couto; Gomes, Manoel Ferreira; Silva, Maria Aparecida da; Silva, Maria do Socorro Melo da; Soares, Maria Rosa da Silva
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.87%
Este trabalho teve como objetivo demonstrar a import??ncia que a avalia????o escrita assume como instrumento avaliativo no processo ensino-aprendizagem das escolas p??blicas do Distrito Federal e como objetivos espec??ficos: conhecer opini??es dos professores sobre avalia????o escrita; identificar crit??rios na elabora????o, aplica????o e corre????o da avalia????o escrita; colher sugest??es para a utiliza????o da avalia????o; e analisar exemplos de avalia????o escrita. Fundamentou-se numa metodologia qualitativa por estar intimamente articulada com a pr??tica pedag??gica dos elaboradores dessa investiga????o. Os instrumentos utilizados foram: entrevistas com professores que atuam em escolas da rede p??blica das Regi??es Administrativas (Samambaia, Ceil??ndia e Recanto das Emas), localizadas no Distrito Federal e a an??lise documental de avalia????es escritas dos professores. As categorias utilizadas na entrevista foram: concep????o de avalia????o escrita para o professor; elabora????o da avalia????o escrita; utiliza????o da avalia????o escrita; satisfa????o da utiliza????o da avalia????o escrita; crit??rios para corre????o da avalia????o escrita; e sugest??es para a avalia????o escrita. Para a an??lise documental foram apresentadas as seguintes categorias: coer??ncia da quest??o ao conte??do avaliado; clareza na elabora????o das quest??es; excesso ou n??o de memoriza????o de datas...

Children's reading/writing: comparison among groups of different public schools; Leitura/escrita de crianças: comparações entre grupos de diferentes escolas públicas; Lectura/escrita de niños: comparación entre grupos de diferentes escuelas públicas

Salles, Jerusa Fumagalli de; Parente, Maria Alice de Mattos Pimenta; Freitas, Lia Beatriz de Lucca
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
A fim de traçar perfis e comparar o desempenho de leitura/escrita de 110 crianças de 2ª série de cinco escolas públicas, foram avaliadas leitura e escrita de palavras/pseudopalavras isoladas e compreensão de leitura textual. Na análise de cluster, identificaram-se três subgrupos: desempenho elevado em leitura/escrita (86,36%); desempenho baixo em leitura/escrita (10%) e desempenho muito baixo em leitura/escrita (3,64%). Um total de 15 crianças (13,64% da amostra) apresentou alguma dificuldade de leitura e escrita de palavras. As diferenças de desempenho não foram estatisticamente significativas para a leitura de palavras, mas na escrita o desempenho das crianças da escola 3 foi significativamente superior ao das crianças das escolas 1, 2 e 5. Mesmo sendo todas escolas públicas, que atendiam a uma população predominantemente de classe média-baixa, houve variabilidade de desempenhos em leitura e escrita, mais expressiva na escrita e na compreensão de leitura textual.; Con el fin de trazar perfiles y comparar el rendimiento de la lectura/escrita de 110 alumnos de 2º año de cinco esuelas públicas, fueron evaluadas la lectura y la escrita de palabras/pseudopalabras aisladas y la comprensión de la lectura de texto. En el análisis de cluster se identificaron tres subgrupos: alto rendimiento en lectura /escrita (86...