Página 1 dos resultados de 119 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação genética de características de escores visuais de bovinos da raça Nelore da desmama até a maturidade; Genetic evaluation of visual scores traits of Nelore cattle from weaning to maturity

FARIA, Carina Ubirajara de; MAGNABOSCO, Cláudio de Ulhôa; ALBUQUERQUE, Lucia Galvão de; BEZERRA, Luiz Antônio Framartino; LÔBO, Raysildo Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Os objetivos neste estudo foram estimar parâmetros genéticos das características categóricas musculosidade, estrutura física, aspectos raciais, conformação, ônfalo, pigmentação e sacro e predizer os valores genéticos utilizando-se a estatística bayesiana sob modelo animal de limiar, considerando diferentes idades de bovinos da raça Nelore. As informações de escores visuais foram obtidas nos anos de 2000 a 2005 de bovinos provenientes de 13 fazendas participantes do Programa Nelore Brasil. Nas análises bicaracterísticas, foram utilizados 500.000 até 1.100.000 ciclos para alcançar a convergência da cadeia de Gibbs. O descarte inicial e o intervalo amostral foram de 100.000 e 1.000 ciclos, respectivamente. As características de escores visuais avaliadas aos 8 e 22 meses de idade apresentaram estimativas de herdabilidades moderadas, indicando resposta rápida à seleção direta. Os escores visuais indicaram possibilidade de resposta rápida à seleção direta e, portanto, devem ser incorporados em programas de melhoramento genético como critérios de seleção. As estimativas de correlações genéticas entre musculosidade, estrutura física e conformação também indicam que a seleção direta para uma destas características trará progresso genético às outras. Recomenda-se utilizar os escores visuais como critérios de seleção em pelo menos duas fases de vida do animal...

Influência de Alguns Fatores de Ambiente sobre os Escores de Conformação, Precocidade e Musculatura à Desmama em um Rebanho da Raça Nelore

Jorge Júnior, João; Pita, Fabiano Veraldo da Costa; Fries, Luiz Alberto; Albuquerque, Lucia Galvão de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1697-1703
POR
Relevância na Pesquisa
56.9%
Dados de 23.251 animais da raça Nelore desmamados no período de 1994 a 1997, pertencentes à Agropecuária Jacarezinho Ltda., foram analisados para se avaliar os efeitos ambientais da idade da vaca, data de nascimento e idade à desmama sobre os escores visuais de conformação (C), precocidade (P) e musculatura (M). Todos os efeitos estudados influenciaram significativamente os escores visuais. As análises indicaram que as vacas que pariram aos sete, oito e nove anos, obtiveram os melhores resultados para os escores visuais de C, P e M, assim como os animais que nasceram mais cedo dentro da estação de parição. Para a idade à desmama foi constatado que, quanto mais tarde o animal for desmamado, melhores serão seus escores. Os animais que desmamaram com 220 dias tiveram os melhores escores, enquanto os piores escores foram daqueles que desmamaram com 140 dias. Portanto, para se ter maior precisão na avaliação genética dos indivíduos jovens, fatores de correção para idade da vaca, data juliana de nascimento e idade à desmama devem ser utilizados sobre os escores de conformação, precocidade e musculatura.; Data on 23,251 Nelore calves weaned from 1994 to 1997, belonging to Agropecuária Jacarezinho Ltda., were analyzed to estimate the influence of environmental effects of age of dam...

Fatores de correção de escores visuais de conformação, precocidade e musculatura, à desmama, para idade da vaca ao parto, data juliana de nascimento e idade à desmama em bovinos da raça Nelore

Jorge Júnior, João; Dias, Laila Talarico; Albuquerque, Lucia Galvão de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2044-2053
POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
Neste estudo, após a edição dos dados, foram utilizadas 87.372 informações de escores visuais de conformação (C), precocidade (P) e musculatura (M) à desmama de animais Nelore, provenientes de rebanhos comerciais. Os objetivos, neste trabalho, foram estudar os efeitos da idade da vaca ao parto (IDV), data Juliana de nascimento (DJN) e idade à desmama (ID) sobre C, P e M e estimar os fatores de correção para os mesmos. Os modelos utilizados incluíram os efeitos fixos de grupo contemporâneo (rebanho, retiro, ano e mês de nascimento, sexo e grupo de manejo ao nascimento e à desmama) e, como covariáveis, os efeitos de idade da vaca (para cada sexo do bezerro), de data juliana de nascimento e da idade do bezerro à desmama. Para a idade da vaca, usou-se um polinômio segmentado quadrático-quadrático. Para a data juliana de nascimento, foi utilizado um polinômio segmentado com três segmentos quadráticos, enquanto, para a idade do bezerro à desmama, foi empregado um polinômio ordinário quadrático. Todos os efeitos considerados no modelo influenciaram significativamente os escores visuais. A simples inclusão da estação ou do mês de nascimento no grupo contemporâneo não foi suficiente para corrigir diferenças em escores decorrentes do efeito da data de nascimento. Para avaliação genética dos animais para escores visuais à desmama...

Avaliação genética de características de escores visuais de bovinos da raça Nelore da desmama até a maturidade

Faria, Carina Ubirajara de; Magnabosco, Cláudio de Ulhôa; Albuquerque, Lucia Galvão de; Bezerra, Luiz Antônio Framartino; Lôbo, Raysildo Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1191-1200
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Os objetivos neste estudo foram estimar parâmetros genéticos das características categóricas musculosidade, estrutura física, aspectos raciais, conformação, ônfalo, pigmentação e sacro e predizer os valores genéticos utilizando-se a estatística bayesiana sob modelo animal de limiar, considerando diferentes idades de bovinos da raça Nelore. As informações de escores visuais foram obtidas nos anos de 2000 a 2005 de bovinos provenientes de 13 fazendas participantes do Programa Nelore Brasil. Nas análises bicaracterísticas, foram utilizados 500.000 até 1.100.000 ciclos para alcançar a convergência da cadeia de Gibbs. O descarte inicial e o intervalo amostral foram de 100.000 e 1.000 ciclos, respectivamente. As características de escores visuais avaliadas aos 8 e 22 meses de idade apresentaram estimativas de herdabilidades moderadas, indicando resposta rápida à seleção direta. Os escores visuais indicaram possibilidade de resposta rápida à seleção direta e, portanto, devem ser incorporados em programas de melhoramento genético como critérios de seleção. As estimativas de correlações genéticas entre musculosidade, estrutura física e conformação também indicam que a seleção direta para uma destas características trará progresso genético às outras. Recomenda-se utilizar os escores visuais como critérios de seleção em pelo menos duas fases de vida do animal...

Correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas em bovinos Nelore usando inferência bayesiana

Boligon, Arione Augusti; Albuquerque, Lucia Galvão de
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1412-1418
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
O objetivo deste trabalho foi estimar a herdabilidade e as correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas de animais da raça Nelore. As características avaliadas foram: precocidade, musculatura, e escores de conformação à desmama (PD, MD e CD, respectivamente) e ao sobreano (PS, MS e CS, respectivamente); idade ao primeiro parto (IPP); e perímetro escrotal (PE). Foram utilizadas informações de 66.244 animais, nascidos entre 1990 e 2006. Os parâmetros genéticos foram estimados em análises bicaracterísticas, com inferência bayesiana. Foi utilizado um modelo linear para IPP e PE, e um modelo não linear (threshold) para os escores visuais. As herdabilidades estimadas foram: CD, 0,19±0,02; PD, 0,23±0,02; MD, 0,20±0,02; CS, 0,26±0,01; PS, 0,33±0,02; MS, 0,32±0,02; IPP, 0,16±0,03; e PE, 0,36±0,02. As correlações genéticas estimadas entre os escores visuais e IPP foram negativas, de -0,18±0,03 a -0,29±0,02. Correlações genéticas positivas foram obtidas entre os escores visuais e o PE, de 0,19±0,01 a 0,31±0,01. A seleção de animais com os maiores escores visuais, principalmente ao sobreano, permite melhorar o desempenho reprodutivo dos rebanhos; The aim of this work was to estimate the heritability and the genetic correlations between visual scores and reproductive traits of Nelore cattle. The traits evaluated were: finishing...

Correlações genéticas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom em bovinos de corte

Yokoo, Marcos Jun Iti; Werneck, Juliana Nunes; Pereira, Márcio Cinachi; Albuquerque, Lucia Galvão de; Koury Filho, William; Sainz, Roberto Daniel; Lobo, Raysildo Barbosa; Araujo, Fabiano Rodrigues da Cunha
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 197-202
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
O objetivo deste trabalho foi estimar correlações genéticas e fenotípicas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom, para verificar a eficácia desses escores na determinação da musculosidade e na avaliação da carcaça. As características de carcaça medidas por ultrassom foram área de olho de lombo (AOL) e espessura de gordura subcutânea (EG), mensuradas entre a região da 12ª e 13ª costelas, bem como a espessura de gordura subcutânea na garupa (EGP8). As características de estrutura (E), precocidade (P) e musculosidade (M) foram avaliadas por meio de escores visuais. Os componentes de covariância usados para estimar as correlações genéticas e fenotípicas foram obtidos pelo método da máxima verossimilhança restrita, em uma análise multicaracterística. As estimativas de correlações genéticas entre AOL e E, P e M foram 0,54, 0,58 e 0,61, respectivamente, e indicaram que, a longo prazo, a utilização da AOL como critério de seleção poderá produzir animais com maiores escores visuais para essas características. As correlações genéticas estimadas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e os escores P e M apresentaram comportamento semelhante. Entretanto, as correlações genéticas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e E foram próximas de zero. As correlações fenotípicas seguiram as mesmas tendências das respectivas correlações genéticas. Essas estimativas indicam que os escores visuais são determinados...

Estudo de características de desempenho e medidas por escores visuais em bovinos Nelore

Barrozo, Diego
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 58 f. : il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Genética e Melhoramento Animal - FCAV; O objetivo foi estudar a influência da idade da vaca ao parto (IVP), da idade do animal ao sobreano (IS) e do peso ao sobreano (PS) sobre os escores de conformação (C), precocidade (P), musculatura (M) e temperamento (T) ao sobreano de animais Nelore; estimar a herdabilidade (h²) destas características, empregando-se diferentes modelos estatísticos e estimar as co-variâncias e correlações entre T e as características reprodutivas perímetro escrotal (PE), idade ao primeiro parto (IPP) e idade ao segundo parto (ISP), de bovinos Nelore. A base de dados utilizada pertence ao PAINT®, CRV Lagoa LTDA. Foram realizadas análises de regressão após a absorção do efeito de grupo de contemporâneos (GC). As estimativas de h² foram obtidas por máximaverossimilhança restrita sob um modelo animal, considerando-se o efeito genético aditivo de animal como aleatório, incluindo diferentes efeitos fixos. IVP apresentou efeito quadrático sobre P e M, segmentado quadrático-quadrático sobre C e linear sobre T. A característica C comportou-se de modo similar ao PS e P e M foram semelhantes ao ganho de peso neste período. IS e PS apresentaram efeitos quadráticos sobre C...

Estimativas de parâmetros genéticos de características de carcaça, medidas por ultrassonografia, e suas relações com escores visuais na raça Nelore

Gordo, Daniel Gustavo Mansan
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: x, 54 f. : il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.77%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Genética e Melhoramento Animal - FCAV; O objetivo deste trabalho foi estudar a variabilidade genética das características de carcaça obtidas por ultrassom e de escores visuais, bem como suas associações genéticas em bovinos da raça Nelore. Foram utilizados registros de 13.285, 13.061, 12.811, 3.484, 3.484, 3.483 e 3.303 animais, para área de olho de lombo (AOL), espessura de gordura subcutânea (EG), espessura de gordura subcutânea na garupa (EGP8), estrutura (E), precocidade (P), musculosidade (M) e umbigo (U), respectivamente. Considerou-se nas análises como o efeito fixo o grupo de contemporâneos, o efeito aleatório genético aditivo direto, além das covariáveis idade da vaca ao parto (efeitos linear e quadrático) e idade do animal (efeitos linear e quadrático), dependendo da característica. Foi utilizado como âncora nas análises 46.157 observações de peso padronizado aos 120 dias (P120). As estimativas dos componentes de (co)variâncias foram obtidas pelo método da máxima verossimilhança restrita aplicando um modelo animal em análise multicaracterística. As estimativas de herdabilidade para as características AOL...

Estimativas de parâmetros genéticos para escores visuais e características de crescimento na raça Nelore

Duitama Carreño, Luis Orlando
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: iv, 59 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
47%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Genética e Melhoramento Animal - FCAV; O presente trabalho teve dois objetivos. O primeiro foi estimar componentes de (co) variância e parâmetros genéticos dos escores visuais (Estrutura, Precocidade de acabamento e Musculosidade), com características de crescimento, como o peso aos 18 meses, ganho de peso diário e perímetro escrotal na raça Nelore. O segundo foi avaliar a aplicação dos modelos lineares mistos na estimação de parâmetros e predição de valores genéticos, para escores visuais, utilizando dados simulados. Para atingir o primeiro objetivo, foi usada uma base de dados com registros de 7256 machos, participantes de provas de ganho de peso. As estimativas dos componentes de (co) variância foram obtidas usando o método de Máxima Verossimilhança Restrita, com modelo animal. Os efeitos fixos de grupo contemporâneo, idade e peso como covariável (efeito linear) e, o efeito genético aditivo, como aleatório, foram considerados no modelo. Os grupos de contemporâneos foram definidos por animais pertencentes a uma mesma prova de ganho de peso. As estimativas de herdabilidade e os erros padrões foram de 0...

Predição da precocidade sexual na pré e puberdade, através de escores visuais de conformação, precocidade e musculosidade em fêmeas da raça Nelore

Souza, Juliano Franco de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 61 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Pós-graduação em Medicina Veterinária - FMVZ; O objetivo deste trabalho foi avaliar a campo a eficiência dos escores visuais de conformação de carcaça, precocidade de terminação e musculosidade (C.P.M.) na predição da precocidade da atividade sexual, em novilhas Nelores. O trabalho foi realizado na Fazenda Santa Rosa, município de Xinguara, sudeste do estado do Pará, latitude 7,10o ao W, longitude 49o ao S. O clima da região é o equatorial superúmido, tipo amazônico com temperaturas médias anuais de 26 o C, umidade relativa do ar = 78% e pluviosidade de 2000 mm/ano. Os animais foram manejados em pastagens de Brachiaria brizantha, em sistema rotacionado, recebendo sal mineralizado ad libitum. Foram utilizadas 283 novilhas, as quais foram avaliadas na desmama (oito meses de idade), quanto ao peso corporal (PESO8), escores visuais de conformação de carcaça (C8), de precocidade de terminação (P8) e de musculosidade (M8). Aos 15 meses de idade, ou seja, no início da estação de monta, as novilhas foram reavaliadas quanto ao peso corporal (PESO15), escores visuais de conformação de carcaça (C15), de precocidade de terminação (P15) e de musculosidade (M15). Ainda, foram realizadas avaliações dos escores reprodutivos: ovário (OVÁRIO)...

Efeito da escala e do modelo de análise na avaliação genética de escores visuais: estudo de simulação

Barichello, Fabiana
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 68 f. : gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Genética e Melhoramento Animal - FCAV; Várias características são avaliadas por meio de escores visuais nos programas de avaliação genética no Brasil. Os sistemas de atribuição dos escores variam quanto ao número de classes de notas, ao referencial adotado para atribuição das notas e à frequência das notas nas diferentes classes e ao modelo empregado na análise dos dados. O objetivo neste estudo foi avaliar o impacto de diferentes escalas de atribuição dos escores, modelos de análise dos dados e sua interação na identificação dos genótipos superiores para essas características, por meio de dados simulados. Foram simulados dados de uma característica contínua na escala subjacente, transformados em valores (1 a 6) na escala discreta observada, com diferentes escalas (relativa uniforme, relativa normal, relativa assimétrica e fixa), dois valores de herdabilidade (0,25 e 0,49) e duas variâncias de grupos de contemporâneos (0,25 e 1,00). Estimaram-se os valores genéticos utilizando modelos de limiar, linear e linear após transformação dos dados. Análises com modelo de limiar e notas com escala relativa normal apresentaram melhores acurácias para a predição dos valores genéticos. A utilização do modelo de limiar incrementa a acurácia das estimativas...

Parâmetros genéticos para características produtivas, reprodutivas e escores visuais em bovinos da raça nelore; Genetic parameters for productive characteristics, reproductive and visual scores in nellore cattle.

Lima, Paulo Ricardo Martins
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Ciências Animais, 2011.; O objetivo deste trabalho foi estimar as herdabihdades e correlações genéticas e fenotípicas entre as características visuais, os pesos corporais e circunferência escrotal de zebuínos participantes de Provas de Ganho em Peso a Pasto da Associação Brasileira de Criadores de Zebu - ABCZ. As informações utilizadas no trabalho foram obtidas entre os anos de 2004 e 2010 de 21.032 bovinos machos da raça Nelore. Ao final da prova, foram efetuadas as seguintes avaliações: peso ajustado aos 550 dias, ganho de peso, idades nas pesagens aferidas, circunferência escrotal e notas de escore visual EPMURAS (Estrutura; Precocidade. Musculatura, Umbigo. Raça, Aprumos e Características Sexuais). Para estimação das médias, herdabihdades, correlações genéticas e fenotípicas foram utilizados os programas SAS e MTDFREML. As herdabilidades obtidas foram de 0,26 a 0,50 para características de desenvolvimento e 0.19 a 0,36 para escores visuais. As correlações genéticas e fenotípicas entre os escores visuais foram de 0,80 a 0.98 e 0,65 a 074 respectivamente. Entre os escores e as características de desenvolvimento que variaram de 0.41 a 0.29 a 0.47 para as correlações genéticas e fenotípicas. respectivamente. Estes resultados indicaram que a seleção utilizando-se da ferramenta de escores visuais pode levar à obtenção de tipos morfológicos economicamente mais eficientes...

Correlações genéticas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom em bovinos de corte

Yokoo,Marcos Jun Iti; Werneck,Juliana Nunes; Pereira,Márcio Cinachi; Albuquerque,Lucia Galvão de; Koury Filho,William; Sainz,Roberto Daniel; Lobo,Raysildo Barbosa; Araujo,Fabiano Rodrigues da Cunha
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
O objetivo deste trabalho foi estimar correlações genéticas e fenotípicas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom, para verificar a eficácia desses escores na determinação da musculosidade e na avaliação da carcaça. As características de carcaça medidas por ultrassom foram área de olho de lombo (AOL) e espessura de gordura subcutânea (EG), mensuradas entre a região da 12ª e 13ª costelas, bem como a espessura de gordura subcutânea na garupa (EGP8). As características de estrutura (E), precocidade (P) e musculosidade (M) foram avaliadas por meio de escores visuais. Os componentes de covariância usados para estimar as correlações genéticas e fenotípicas foram obtidos pelo método da máxima verossimilhança restrita, em uma análise multicaracterística. As estimativas de correlações genéticas entre AOL e E, P e M foram 0,54, 0,58 e 0,61, respectivamente, e indicaram que, a longo prazo, a utilização da AOL como critério de seleção poderá produzir animais com maiores escores visuais para essas características. As correlações genéticas estimadas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e os escores P e M apresentaram comportamento semelhante. Entretanto, as correlações genéticas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e E foram próximas de zero. As correlações fenotípicas seguiram as mesmas tendências das respectivas correlações genéticas. Essas estimativas indicam que os escores visuais são determinados...

Correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas em bovinos Nelore usando inferência bayesiana

Boligon,Arione Augusti; Albuquerque,Lucia Galvão de
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.94%
O objetivo deste trabalho foi estimar a herdabilidade e as correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas de animais da raça Nelore. As características avaliadas foram: precocidade, musculatura, e escores de conformação à desmama (PD, MD e CD, respectivamente) e ao sobreano (PS, MS e CS, respectivamente); idade ao primeiro parto (IPP); e perímetro escrotal (PE). Foram utilizadas informações de 66.244 animais, nascidos entre 1990 e 2006. Os parâmetros genéticos foram estimados em análises bicaracterísticas, com inferência bayesiana. Foi utilizado um modelo linear para IPP e PE, e um modelo não linear ("threshold") para os escores visuais. As herdabilidades estimadas foram: CD, 0,19±0,02; PD, 0,23±0,02; MD, 0,20±0,02; CS, 0,26±0,01; PS, 0,33±0,02; MS, 0,32±0,02; IPP, 0,16±0,03; e PE, 0,36±0,02. As correlações genéticas estimadas entre os escores visuais e IPP foram negativas, de -0,18±0,03 a -0,29±0,02. Correlações genéticas positivas foram obtidas entre os escores visuais e o PE, de 0,19±0,01 a 0,31±0,01. A seleção de animais com os maiores escores visuais, principalmente ao sobreano, permite melhorar o desempenho reprodutivo dos rebanhos

Influência de Alguns Fatores de Ambiente sobre os Escores de Conformação, Precocidade e Musculatura à Desmama em um Rebanho da Raça Nelore

Jorge Júnior,João; Pita,Fabiano Veraldo da Costa; Fries,Luiz Alberto; Albuquerque,Lucia Galvão de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.9%
Dados de 23.251 animais da raça Nelore desmamados no período de 1994 a 1997, pertencentes à Agropecuária Jacarezinho Ltda., foram analisados para se avaliar os efeitos ambientais da idade da vaca, data de nascimento e idade à desmama sobre os escores visuais de conformação (C), precocidade (P) e musculatura (M). Todos os efeitos estudados influenciaram significativamente os escores visuais. As análises indicaram que as vacas que pariram aos sete, oito e nove anos, obtiveram os melhores resultados para os escores visuais de C, P e M, assim como os animais que nasceram mais cedo dentro da estação de parição. Para a idade à desmama foi constatado que, quanto mais tarde o animal for desmamado, melhores serão seus escores. Os animais que desmamaram com 220 dias tiveram os melhores escores, enquanto os piores escores foram daqueles que desmamaram com 140 dias. Portanto, para se ter maior precisão na avaliação genética dos indivíduos jovens, fatores de correção para idade da vaca, data juliana de nascimento e idade à desmama devem ser utilizados sobre os escores de conformação, precocidade e musculatura.

Fatores de correção de escores visuais de conformação, precocidade e musculatura, à desmama, para idade da vaca ao parto, data juliana de nascimento e idade à desmama em bovinos da raça Nelore

Jorge Júnior,João; Dias,Laila Talarico; Albuquerque,Lúcia Galvão de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.89%
Neste estudo, após a edição dos dados, foram utilizadas 87.372 informações de escores visuais de conformação (C), precocidade (P) e musculatura (M) à desmama de animais Nelore, provenientes de rebanhos comerciais. Os objetivos, neste trabalho, foram estudar os efeitos da idade da vaca ao parto (IDV), data Juliana de nascimento (DJN) e idade à desmama (ID) sobre C, P e M e estimar os fatores de correção para os mesmos. Os modelos utilizados incluíram os efeitos fixos de grupo contemporâneo (rebanho, retiro, ano e mês de nascimento, sexo e grupo de manejo ao nascimento e à desmama) e, como covariáveis, os efeitos de idade da vaca (para cada sexo do bezerro), de data juliana de nascimento e da idade do bezerro à desmama. Para a idade da vaca, usou-se um polinômio segmentado quadrático-quadrático. Para a data juliana de nascimento, foi utilizado um polinômio segmentado com três segmentos quadráticos, enquanto, para a idade do bezerro à desmama, foi empregado um polinômio ordinário quadrático. Todos os efeitos considerados no modelo influenciaram significativamente os escores visuais. A simples inclusão da estação ou do mês de nascimento no grupo contemporâneo não foi suficiente para corrigir diferenças em escores decorrentes do efeito da data de nascimento. Para avaliação genética dos animais para escores visuais à desmama...

Desenvolvimento pós-desmame, escores visuais ao sobreano e características de carcaça de novilhas desmamadas aos 100 ou 180 dias de idade

Pötter,Bernardo Augusto Albornoz; Lobato,José Fernando Piva; Tarouco,Jaime Urdapilleta
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a influência do desmame aos 100 (DP) ou 180 (DC) dias de idade no desenvolvimento de fêmeas Braford até os 18 meses. As bezerras do DP foram suplementadas diariamente por 63 dias a 1% do peso vivo com ração comercial contendo 18% de proteína bruta e 74% de nutrientes digestíveis totais. Avaliou-se o ganho médio diário do nascimento aos 205 dias (G205), deste aos 365 dias (G365) e do último aos 550 dias (G550). Tomou-se o peso vivo ajustado aos 205 (P205), 365 (P365) e 550 dias de idade (P550). Ao sobreano, os escores visuais de conformação (C), precocidade (P) e musculatura (M) foram avaliados e a área de olho de lombo (AOL) e a espessura de gordura subcutânea (EGS), medidas pela técnica de ultra-som. O G205 e o P205 foram significativamente inferiores para as novilhas do DP (0,752 kg/dia; 187,0 kg) em relação às novilhas do DC (0,885 kg/dia; 214,1 kg). Entretanto, as novilhas do DP tiveram G365 significativamente superiores (0,231 kg/dia) às novilhas do DC (0,112 kg/dia), ocasionando P365 semelhantes entre tratamentos (DP = 223,9 kg; DC = 231,9 kg). O G550 não diferiu entre tratamentos, sendo 0,525 kg/dia para as novilhas do DP e 0,513 kg/dia para as novilhas do DC. Conseqüentemente...

Estudo preliminar de análises de parâmetros genéticos em dados simulados de escores visuais com diferentes distribuições, por meio de inferência bayesiana. I

BARICHELLO, F.; ALENCAR, M. M. de; TORRES JUNIOR, R. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO ANIMAL, 7., 2008, São Carlos, SP. Anais... São Carlos, SBMA, 2008. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO ANIMAL, 7., 2008, São Carlos, SP. Anais... São Carlos, SBMA, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.64%
O objetivo neste estudo foi avaliar o efeito de diferentes distribuições de freqüência de dados e a utilização de modelo linear sobre os valores genéticos aditivos na avaliação de características categóricas. Foram simulados rebanhos com 40 touros e 1.200 fêmeas (1.000 vacas e 200 novilhas), acasalados aleatoriamente, acompanhados por 20 anos, e gerados efeitos aditivos direto e materno e de ambiente permanente materno. Para os produtos, foram geradas informações de grupos de manejo e o efeito da idade da vaca ao parto, os quais juntamente com os demais efeitos e um erro aleatório independente foram combinados para formar o valor fenotípico do animal na escala subjacente. Os dados na escala observada (escores visuais) foram gerados de forma a se obterem: distribuição normal relativa, distribuição normal fixa e distribuição normal relativa assimétrica. Foram geradas cinco repetições de cada distribuição, os componentes de (co)variância e os valores genéticos foram estimados por inferência bayesiana e foi obtida a correlação de Spearman entre os valores genéticos estimados e os valores genéticos verdadeiros dentro de cada categoria animal (touro, vaca e produto), para cada repetição e distribuição. Os valores de herdabilidade direta e materna estimados foram semelhantes para todas as distribuições...

Correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas em bovinos Nelore usando inferência bayesiana.

BOLIGON, A. A.; ALBUQUERQUE, L. G. de
Fonte: Pesquisa Agropecuaria brasileira., Brasília, v.45, n.12, p.1412-1418, dez. 2010 Publicador: Pesquisa Agropecuaria brasileira., Brasília, v.45, n.12, p.1412-1418, dez. 2010
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.94%
Resumo ? O objetivo deste trabalho foi estimar a herdabilidade e as correlações genéticas entre escores visuais e características reprodutivas de animais da raça Nelore. As características avaliadas foram: precocidade, musculatura, e escores de conformação à desmama (PD, MD e CD, respectivamente) e ao sobreano (PS, MS e CS, respectivamente); idade ao primeiro parto (IPP); e perímetro escrotal (PE). Foram utilizadas informações de 66.244 animais, nascidos entre 1990 e 2006. Os parâmetros genéticos foram estimados em análises bicaracterísticas, com inferência bayesiana. Foi utilizado um modelo linear para IPP e PE, e um modelo não linear ("threshold") para os escores visuais. As herdabilidades estimadas foram: CD, 0,19±0,02; PD, 0,23±0,02; MD, 0,20±0,02; CS, 0,26±0,01; PS, 0,33±0,02; MS, 0,32±0,02; IPP, 0,16±0,03; e PE, 0,36±0,02. As correlações genéticas estimadas entre os escores visuais e IPP foram negativas, de -0,18±0,03 a -0,29±0,02. Correlações genéticas positivas foram obtidas entre os escores visuais e o PE, de 0,19±0,01 a 0,31±0,01. A seleção de animais com os maiores escores visuais, principalmente ao sobreano, permite melhorar o desempenho reprodutivo dos rebanhos.; 2010

Correlações genéticas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom em bovinos de corte.

YOKOO, M.J.I.; WERNECK, J.N.; PEREIRA, M.C.; ALBUQUERQUE, L.G. de; KOURY FILHO, W.; SAINZ, R.D.; LOBO, R.B.; ARAÚJO, F.R. da C.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n. 2, p. 197-202, fev. 2009. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n. 2, p. 197-202, fev. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
O objetivo deste trabalho foi estimar correlações genéticas e fenotípicas entre escores visuais e características de carcaça medidas por ultrassom, para verificar a eficácia desses escores na determinação da musculosidade e na avaliação da carcaça. As características de carcaça medidas por ultrassom foram área de olho de lombo (AOL) e espessura de gordura subcutânea (EG), mensuradas entre a região da 12a e 13a costelas, bem como a espessura de gordura subcutânea na garupa (EGP8). As características de estrutura (E), precocidade (P) e musculosidade (M) foram avaliadas por meio de escores visuais. Os componentes de covariância usados para estimar as correlações genéticas e fenotípicas foram obtidos pelo método da máxima verossimilhança restrita, em uma análise multicaracterística. As estimativas de correlações genéticas entre AOL e E, P e M foram 0,54, 0,58 e 0,61, respectivamente, e indicaram que, a longo prazo, a utilização da AOL como critério de seleção poderá produzir animais com maiores escores visuais para essas características. As correlações genéticas estimadas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e os escores P e M apresentaram comportamento semelhante. Entretanto, as correlações genéticas entre as espessuras de gordura (EG e EGP8) e E foram próximas de zero. As correlações fenotípicas seguiram as mesmas tendências das respectivas correlações genéticas. Essas estimativas indicam que os escores visuais são determinados...