Página 1 dos resultados de 121673 itens digitais encontrados em 0.029 segundos

O caderno vaivém enquanto estratégia pedagógica:um estudo etnometodológico sobre trajectos de participação parental, numa escola básica 2/3, situada em meio operário.

Sousa, Maria
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
46.2%
O presente texto resulta de uma pesquisa1 que visou estudar a relação entre a escola e a família numa escola básica de 2º e 3º ciclos, pública, localizada em meio operário, designadamente os trajectos de participação parental e a possibilidade de os pais se tornarem membros da comunidade educativa. Trata-se de um meio caracterizado pela heterogeneidade cultural e pela descontinuidade em relação à cultura escolar, em que é visível a complexidade das relações entre actores intervenientes no processo educativo, nomeadamente entre pais e/ou encarregados de educação e docentes. A temática em estudo foi alvo de pesquisa em investigações de especialistas nacionais e estrangeiros. Sendo os pais sujeitos com legitimidade jurídica, parte integrante de um mesmo processo denominado educativo, tentou-se investigar, através do método etnometodológico, com incidência na análise de discursos parentais, em registo escrito, recolhidos em trabalho de campo, os trajectos de participação parental na escola, no contexto supracitado, e as implicações destas formas de comunicação informal na participação parental e a (im)possibilidade de os pais se tornarem membros da comunidade educativa. Através deste estudo...

Em busca da construção de uma escola reflexiva:relatando uma parceria entre universidade e escola

Sadalla, Ana Maria Falcão; Prado, Guilherme do Val Toledo
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Neste artigo narramos o processo de construção do projeto «Escola Singular: Ações Plurais», desenvolvido em uma escola pública de Campinas(SP – Brasil), que surge a partir de uma parceria entre a Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas com a Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Francisco Silva. A partir de discussões, dilemas, leituras, acontecidas nos espaços de reflexão coletiva da escola referida, encontros dos quais participam a equipe de gestão, os professores da escola e a universidade, decidiu-se por uma mudança na estrutura, organização e currículo da escola. A pareceria entre a escola e a universidade, a partir do ano 2003, teve como objetivo a melhoria da educação pública. O Projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa no estado de São Paulo (Fapesp).; In this article we refer to the construction process of the «Escola Singular: Ações Plurais» (Singular School: Plural Actions) project, which is developed by a public school located in Campinas (SP – Brasil). This is the result of a partnership between Faculty of Education of Universidade Estadual de Campinas and theMunicipal School of Primary Teaching of Padre Francisco Silva. Through topic discussions...

Um novo olhar sobre a colaboração escola/família

Teixeira, Ana Cristina Martins João
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
43 f.; O tema de investigação enquadra-se no novo paradigma das relações entre a escola e a família, isto é, na necessidade que hoje, a escola, tem em dar resposta às novas exigências sociais, através de uma maior cooperação entre estas duas instituições, promovendo uma verdadeira comunidade educativa. Nesta perspectiva, pretende-se, através de um estudo de caso caracterizar as relações existentes numa escola, e, através dos participantes no projecto, apontar novos caminhos para uma maior e melhor colaboração. Pacheco (2007:165) defende que “os professores são pessoas – chave em relação ao desenvolvimento de relações entre os pares, pois eles têm acesso a todos os pais”, enquanto que, estes, “conhecem os seus filhos melhor do que qualquer outra pessoa e possuem informações que podem ter uma influência fundamental na sua educação”. É, portanto, importante assegurar a continuidade necessária, tanto académica como socialmente, com regularidade. Segundo o mesmo autor, é de vital importância que todas as escolas intensifiquem a colaboração entre”o lar e a escola”. Tomando como referencial a melhoria da qualidade do sistema educativo, sustentada pela ideia de partilha – serão apresentadas algumas questões iniciais que estão associadas à reflexão sobre a temática escolhida. Quais os contactos existentes entre a escola e a família? Os pais consideram suficientes as informações que a escola dá? Há grupos de pais difíceis de alcançar? O que esperam os pais da escola? Como aproximar os pais da escola? Com base nestas questões iniciais que atravessam todo este estudo...

ENAP 20 anos: caminhos de uma escola de governo

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Livro
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
Apresenta????o da trajet??ria da ENAP Escola Nacional de Administra????o P??blica desde sua funda????o, em 1996. Pe??a importante na forma????o de um servi??o p??blico competente, a ENAP tem sua atua????o focada no desenvolvimento de compet??ncias dos servidores para aumentar a capacidade de governo na gest??o de pol??ticas p??blicas; N??mero de p??ginas: 104 p.; Escola de Governo; ISSN: 0104-7078; Sum??rio: Apresenta????o Um pouco de hist??ria Ave! Habemus Escola de Estado Marcel Bursztyn Entrevista com Regina Silva Viotto Monteiro Pacheco A delicada disputa pelas cabe??as na evolu????o do servi??o p??blico no Brasil p??s-redemocratiza????o Jos?? Carlos Vaz Em busca da excel??ncia Conhecimento que se dissemina Olhar para fora Os desafios da gest??o p??blica brasileira para o s??culo 21: da experi??ncia internacional aos eixos estrat??gicos de reforma Fernando Luiz Abrucio Entrevista com Helena Kerr do Amaral

Cat??logo de cursos ENAP - 1993; Escola Nacional de Administra????o P??blica: programa????o 1993

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Folders/Cartilhas
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.09%
Esta programa????o ?? o resultado de um trabalho conjunto de que participaram a Secretaria da Administra????o Federal (SAF), a ENAP, como unidade coordenadora, e os ??rg??os de recursos humanos dos diferentes minist??rios e secretarias, visando ao melhoramento da efici??ncia e efic??cia do servi??o p??blico. Garante-se que a diversidade de enfoques que se evidenciam em trabalho dessa ??ndole em nada afasta esta programa????o das diretrizes e linhas program??ticas da ENAP; N??mero de p??ginas: 125 p.; Capacita????o Profissional; Escola de Governo

Balan??o de gest??o 2003-2010 Escola Nacional de Administra????o P??blica

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relat??rio Gerencial
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.09%
O balan??o destes oito anos de trabalho da ENAP durante os dois mandatos do Presidente Luiz In??cio Lula da Silva busca descrever a a????o desta Escola para o fortalecimento da fun????o capacita????o de servidores na administra????o p??blica federal; N??mero de p??ginas: 26 p.; Escola de Governo

Portaria n?? 83, de 03 de junho de 2014: disp??e sobre a Pol??tica de Direitos Autorais da Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
Esta portaria institui a Pol??tica de Direitos Autorais da Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP), constituindo um conjunto de diretrizes que visa orientar a gest??o e negocia????o dos direitos autorais da produ????o intelectual da institui????o; N??mero de p??ginas: 10 p.; Administra????o P??blica; Direito

Escola Nacional de Administra????o P??blica: desenvolver compet??ncias de servidores p??blicos para aumentar a capacidade de governo na gest??o de pol??ticas p??blicas

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Folders/Cartilhas
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
Mais de 20 anos de atua????o da ENAP Escola Nacional de Administra????o P??blica, em torno da miss??o de desenvolver compet??ncias de servidores federais para aumentar a capacidade de governo na gest??o das pol??ticas p??blicas, conferem ?? institui????o a credencial de refer??ncia nacional no campo da forma????o e da capacita????o. Funda????o p??blica vinculada ao Minist??rio do Planejamento, Or??amento e Gest??o, a Escola, desde sua cria????o em 1986, capacitou 245 mil servidores de todo o Pa??s. Em 2007, foram 26 mil capacita????es de servidores da Administra????o P??blica Federal em mais de 60 diferentes cursos ofertados.; N??mero de p??ginas: 10 p.; Escola de Governo

Resolu????o n?? 03, de 18 de mar??o de 2014: aprova o Regimento Interno da Funda????o Escola Nacional de Administra????o P??blica

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
Art. 1?? Fica Aprovado o Regimento Interno da Funda????o Escola Nacional de Administra????o P??blica - ENAP, na forma do Anexo a esta Resolu????o. Art. 2?? Esta Resolu????o entra em vigor na data de sua publica????o. Art. 3?? Ficam revogadas a Portaria n??283, de 22 de setembro de 2006 e Resolu????o n?? 01, de 05 de mar??o 2014.; N??mero de p??ginas: 11 p.; Escola de Governo

Funda????o Escola Nacional de Administra????o P??blica: escola de governo

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil). Centro de documenta????o, informa????o e difus??o Graciliano Ramos
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Folders/Cartilhas
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.18%
A Funda????o Escola Nacional de Administra????o P??blica - ENAP, ??rg??o vinculado a esta Secretaria da Administra????o Federal - SAF, apresenta ?? comunidade de recursos humanos, dirigentes, e servidores p??blicos e demais segmentos da sociedade as diretrizes e linhas program??ticas que orientam as suas atividades. As linhas de atua????o da Escola mostram a amplitude de sua capacidade de atendimento ??s necessidades de profissionaliza????o do servidor p??blico, ?? sua valoriza????o como indiv??duo e ?? moderniza????o do Estado brasileiro, consolidando a ENAP como centro de refer??ncia e f??rum de discuss??es dos temas afetos ao setor p??blico, ao servidor e ao cidad??o. A divulga????o deste documento que define a miss??o institucional da ENAP objetiva sinalizar o potencial de a????es que esta Escola coloca ?? disposi????o do setor p??blico e ainda, atuar como geradora de demandas.; N??mero de p??ginas: 52 p.; Escola de Governo; SUM??RIO APRESENTA????O SIGLAS UTILIZADAS 1 O CONTEXTO DE ATUA????O DA ENAP 1.1 A crise do Estado e a crise das reformas 1.2 A crise dos recursos humanos 1.3 ENAP: escola de governo 2 LINHAS DE A????O 3 DIRETRIZES OU ESTRAT??GIAS GERAIS 4 LINHAS PROGRAM??TICAS 4.1 Forma????o para carreiras ou quadros espec??ficos 4.2 Desenvolvimento em administra????o e gest??o de pol??ticas p??blicas 4.3 Capacita????o t??cnica e administrativa 4.4 Atendimento espec??fico a iniciativas de melhoria de desempenho organizacional 4.5 Apoio ao processo de descentraliza????o administrativa 4.6 Subs??dios a quest??es de organiza????o do Estado e de administra????o p??blica 4.7 Difus??o de inova????es tecnol??gicas na administra????o p??blica federal 4.8 Documenta????o e informa????o 4.9 Editora????o e difus??o t??cnica 4.10 Difus??o cultural 35 5 PROGRAMA NACIONAL DE TREINAMENTO DO SERVIDOR P??BLICO (PNTS) 6 FORMAS DE ATUA????O 7 INFORMA????ES GERAIS 7.1 Organograma 7.2 Planta de localiza????o 7.3 Planta de situa????o

Boletim eletr??nico de bibliografias especializadas: escola de governo

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil). Biblioteca Graciliano Ramos
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Boletim
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.14%
Escolas de governo s??o institui????es que trabalham com forma????o e aperfei??oamento profissional dos servidores p??blicos. A Escola Nacional de Administra????o P??blica (Enap) coordena a Rede Nacional de Escolas de Governo, que conta com aproximadamente 200 institui????es governamentais dos tr??s poderes e de todas as esferas de governo. Este n??mero do Boletim Eletr??nico de Bibliografias Especializadas buscou reunir obras do acervo da Biblioteca da Enap, ou disponibilizadas com acesso aberto por outras institui????es, que abordassem a tem??tica "escola de governo" e "capacita????o de servidores p??blicos", com o objetivo de apresentar o trabalho e a hist??ria dessas institui????es, que convergem com o pr??prio desenvolvimento da administra????o p??blica no Brasil. As obras tratam, entre outros assuntos, do papel das escolas de governo, da gest??o de pessoas e da gest??o por compet??ncias no servi??o p??blico, do desenvolvimento gerencial de servidores p??blicos, da capacita????o de dirigentes p??blicos como estrat??gia para o fortalecimento da capacidade de governo no Brasil, e de relatos das experi??ncias das escolas de governo.; N??mero de p??ginas: 25 p.; Volume: n.5 de 2014; Escola de Governo

Portaria n?? 181, de 17 de julho de 2013: aprova a Pol??tica Editorial da Escola Nacional de Administra????o P??blica e institui a Comiss??o Editorial da Enap

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.09%
O objetivo da portaria ?? instituir a Comiss??o Editorial da ENAP.; N??mero de p??ginas: 13 p.; Administra????o P??blica; Comunica????o P??blica; Escola de Governo; Portaria publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 44, de 18 de julho de 2013

Portaria n?? 181, de 17 de julho de 2013; Pol??tica Editorial da Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
A pol??tica editorial da Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP), ?? regulamentada pela Portaria n?? 181, de 17 de julho de 2013.; N??mero de p??ginas: 13 p.; Escola de Governo; Portaria publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 44.

Resolu????o n?? 6, de 21 de junho de 2012: estabelece no ??mbito da Escola Nacional de Administra????o P??blica - ENAP, os crit??rios e procedimentos espec??ficos de avalia????o de desempenho individual e institucional e de atribui????o da Gratifica????o de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo - GDPGPE, conforme determina o art. 7?? do Decreto n?? 7.133, de 19 de mar??o de 2010

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.09%
A Resolu????o n?? 6, de 21 de junho de 2012 estabelece os crit??rios e procedimentos espec??ficos de avalia????o de desempenho individual e institucional e de atribui????o da Gratifica????o de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (GDPGPE).; N??mero de p??ginas: 21 p.; Escola de Governo; Gest??o de Pessoas; Resolu????o publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 39.

Resolu????o n?? 05, de 7 de junho de 2011: estabelece crit??rios e procedimentos de avalia????o de desempenho individual e institucional da Gratifica????o de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo ??? GDPGPE, no ??mbito da Escola Nacional de Administra????o P??blica ??? ENAP.

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
A Resolu????o n?? 6, de 07 de junho de 2011, estabelece crit??rios e procedimentos de avalia????o de desempenho individual e institucional da Gratifica????o de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo ??? GDPGPE, no ??mbito da Escola Nacional de Administra????o P??blica ??? ENAP.; N??mero de p??ginas: 47 p.; Escola de Governo; Gest??o de Pessoas; Resolu????o publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 41.

Resolu????o n?? 7, de 7 de junho de 2011: estabelece crit??rios e procedimentos de avalia????o de desempenho individual e institucional da Gratifica????o de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo ??? GDPGPE, no ??mbito da Escola Nacional de Administra????o P??blica ??? ENAP

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.09%
A Resolu????o n?? 7, de 7 de junho de 2011 disciplina a avalia????o de desempenho para Est??gio Probat??rio.; N??mero de p??ginas: 47 p.; Escola de Governo; Gest??o de Pessoas; Resolu????o publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 41.

Resolu????o n?? 05, de 24 de setembro de 2010: disciplina o incentivo de servidores em exerc??cio na ENAP para participar dos cursos de especializa????o oferecidos pela Escola

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
A Resolu????o n?? 5, de 24 de setembro de 2010 disciplina o incentivo de servidores em exerc??cio na ENAP para participar dos cursos de especializa????o oferecidos pela Escola. Adicionalmente, s??o publicados editais espec??ficos para a sele????o de servidores para o Programa de Capacita????o em Idiomas, na ocasi??o de disponibilidade de vagas.; N??mero de p??ginas: 8 p.; Capacita????o Profissional; Escola de Governo; Resolu????o publicada no Boletim Interno da ENAP, Edi????o Extraordin??ria n?? 66.

Portaria n?? 83, de 27 de abril de 2012: institui a Comiss??o de Assessoramento a Classifica????o de Informa????es Sigilosas da Funda????o Escola Nacional de Administra????o P??blica - ENAP

Escola Nacional de Administra????o P??blica (Brasil)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Ato Normativo
IDIOMA::PORTUGU??S:PORTUGU??S:PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
A Comiss??o de Assessoramento a Classifica????o de Informa????es Sigilosas da ENAP foi institu??da pela Portaria n?? 83, de 27 de abril de 2012, em decorr??ncia da Lei de Acesso ?? Informa????o - LAI (Lei n?? 12.527, de 18 de novembro de 2011), com a atribui????o de assessorar as autoridades classificadoras quanto ?? correta classifica????o das informa????es sens??veis, segundo os dispositivos da Lei, bem como de propor ?? autoridade classificadora ou autoridade hierarquicamente superior competente para dispor sobre a desclassifica????o ou reclassifica????o das informa????es sigilosas produzidas e acumuladas no ??mbito da Escola de acordo com a LAI.; N??mero de p??ginas: 1 p.; Escola de Governo; Portaria publicada no Di??rio Oficial da Uni??o- Se????o 2. N?? 84, quarta-feira, 2 de maio de 2012. P??ginas 37.

O caderno vaivém enquanto estratégia pedagógica: Um estudo etnometodológico sobre trajectos de participação parental, numa escola básica 2/3, situada em meio operário.

Sousa, Maria Gracinda; Escola EB 2/3 de Lourosa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.21%
O presente texto resulta de uma pesquisa que visou estudar a relação entre a escola e a família numa escola básica de 2º e 3º ciclos, pública, localizada em meio operário, designadamente os trajectos de participação parental e a possibilidade de os pais se tornarem membros da comunidade educativa. Trata-se de um meio caracterizado pela heterogeneidade cultural e pela descontinuidade em relação à cultura escolar, em que é visível a complexidade das relações entre actores intervenientes no processo educativo, nomeadamente entre pais e/ou encarregados de educação e docentes. A temática em estudo foi alvo de pesquisa em investigações de especialistas nacionais e estrangeiros. Sendo os pais sujeitos com legitimidade jurídica, parte integrante de um mesmo processo denominado educativo, tentou-se investigar, através do método etnometodológico, com incidência na análise de discursos parentais, em registo escrito, recolhidos em trabalho de campo, os trajectos de participação parental na escola, no contexto supracitado, e as implicações destas formas de comunicação informal na participação parental e a (im)possibilidade de os pais se tornarem membros da comunidade educativa.Através deste estudo, que exigiria mais tempo para um maior aprofundamento...

Adolescência na escola: o desafio do desenvolvimento integral. Um estudo sobre as opções pedagógicas e organizacionais de uma escola Kentenichiana

Guimarães, Mesquita; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém; Sobral, Francisco Cruz; Colégio de Santa Maria – Lisboa; Menezes, Isabel; Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.16%
Nas sociedades ocidentais, todas as escolas com alunos adolescentes enfrentam actualmente o desafio de os educar integralmente, acompanhando o seu desenvolvimento pessoal, social, vocacional e espiritual, e não apenas de os preparar academicamente. A teoria de Erikson quanto à tarefa psico-social de desenvolvimento da identidade na adolescência serve de ponto de partida para descrever as perspectivas de Kentenich sobre a educação integral e sobre o papel da escola no desenvolvimento dos adolescentes. O objectivo do estudo é o de apresentar a concepção pedagógica de Josef Kentenich (1885-1968) e descrever a sua aplicação numa escola que se caracteriza pela atenção privilegiada que dá ao desenvolvimento integral dos seus alunos. Optou-se por um estudo de caso no Chile, abrangendo o ensino secundário de uma escola kentenichiana. Os resultados referem-se ao currículo formativo pretendido, à sua implementação no ensino secundário e aos resultados obtidos. As conclusões apontam para: i) a aplicação coerente e consequente da concepção kentenichiana em toda a dimensão formativa da escola estudada, nomeadamente no ensino secundário; ii) resultados bastante positivos quanto ao desenvolvimento integral dos alunos; iii) a possibilidade de que a pedagogia kentenichiana abranja ainda outras vertentes do processo educativo em contexto escolar; iv) a provável aplicabilidade deste modelo pedagógico noutros âmbitos culturais e educativos.