Página 1 dos resultados de 1844 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

A evolução histórica da ergonomia no mundo e seus pioneiros

Silva, José Carlos Plácido da; Paschorelli, Luís Carlos; Lima, Marcos José Alves de; Lauar, Ana Clara; Lima, Verena Ferreira Tidei de; Silva, Danilo Corrêa; Carneiro, Luciane do Prado; Silva, João Carlos Riccó Plácido da; Scarpim, Ana Cláudia; Fe
Fonte: Cultura Acadêmica Publicador: Cultura Acadêmica
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Os conceitos e aplicações da ergonomia estão em constante discussão no âmbito acadêmico, caracterizando um corpus de conhecimento de grande expressividade para a própria ciência ergonômica e demais áreas tecnológicas correlatas, a saber: engenharias, design, arquitetura, e outras. Entre as demandas para ampliar as análises em torno dessa disciplina apresenta-se sua evolução histórica, a qual está completa de controvérsias e discussões. De fato, há ainda uma grande dificuldade em relatar suas etapas históricas dentro do âmbito geográfico e a participação de seus precursores nessas fases. Assim, o propósito dessa coletânea foi o de reunir os estudos realizados pelos alunos da linha de pesquisa ergonomia, associados ao Laboratório de Ergonomia e Interfaces - LEI, no Programa de Pós-graduação em Design - PPGDesign, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista, e apresentar subsídios para ampliação da discussão e reflexão evolutiva da ergonomia. Os primeiros capítulos relatam os precursores da ergonomia, com destaque para Leonardo da Vinci e seus estudos na área da anatomia; Bélidor, Patissier e suas contribuições para a organização do trabalho; o Taylorismo e os aspectos da organização científica do trabalho...

Contribuição ao projeto de equipamento de auxílio à colheita da cana-de-açúcar sob a perspectiva da ergonomia e da segurança do trabalho; Contribution to the design of a sugar cane harvester using ergonomics and safety concepts

Renato Pezzin Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Este trabalho buscou contribuir, a partir da perspectiva da ergonomia e da segurança do trabalho, ao projeto de um equipamento de auxílio à colheita denominado UNIMAC CANA. O conceito mecânico proposto utiliza operadores na transferência da cana da frente de corte até o mecanismo de limpeza, buscando preservar parte da mão-de-obra utilizada na colheita manual. Baseado nos conceitos da Ergonomia de Concepção, foi realizada uma análise da atividade futura dos operadores através da construção de cenários e uma busca por situações de referência para o projeto do posto de trabalho. Princípios da Antropometria, Biomecânica e da Segurança do Trabalho foram utilizados na análise e dimensionamento do equipamento proposto. Os resultados obtidos demonstram a eficácia da Ergonomia de Concepção enquanto metodologia projetual aplicada no desenvolvimento de projetos inovadores; This work seeks to contribute, under an ergonomic and work safety perspective, to the design of a sugar cane harvester named UNIMAC CANA. The mechanical conception uses human operators in the transfer of sugar cane from the feed unity to the cleaner unit, trying to preserve part of the human labor traditionally used in manual harvest. Using ergonomics concepts...

Gestão participativa e produtividade : uma abordagem da ergonomia

Silva Filho, Jose Luiz Fonseca da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 132f.| il
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
TESE (doutor) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnologico; O título do trabalho "Gestão participativa e produtividade: uma abordagem da ergonomia", apresenta explicitamente os temas que estão sendo tratados. Pelas experiências vividas, pelos contatos realizados e pela revisão bibliográfica realizada foi constituído o entendimento que a gestão no futuro será, de alguma maneira, estabelecida com base em processos participativos. Isto passou a ser a primeira hipótese do trabalho. Ao buscar como os processos participativos estavam sendo obtidos apareceu de forma clara que os que estavam sendo experimentados apresentavam grandes conflitos. Frente a isto, passou a ser importante estudar formas de se obter processos participativos, que oferecessem resultados finais menos conflituosos reativamente. Os homens possuem, individualmente, limitações e capacidades. Na atividade de trabalho, se estas forem prioritariamente respeitadas, haverá uma tendência do homem a desempenhar suas atividades com maior criatividade, inteligência e com grandes possibilidades de desenvolver sistemas participativos com menos conflitos reativos, mantendo e até desenvolvendo a estrutura de conflitos proativos. Em outras palavras pode-se apresentar esta hipótese na seguinte forma: a ergonomia poderá ser uma plataforma para obtenção de sistemas participativos...

Contribuições da ergonomia e do design na concepção de interfaces multimidia

Hiratsuka, Tei Peixoto
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 153f.| il
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Dissertação (mestrado) - Universidade federal de Santa Catarina, Centro Tecnologico; Esta dissertação demonstra considerações relacionadas ao emprego do design e da ergonomia, sobretudo da interação homem-computador necessárias à concepção de sistemas com interfaces multimídia. Esta necessidade surgiu da constatação de que a maioria das instituições que produzem multimídia estão negligenciando aspectos importantes do design e da ergonomia durante o desenvolvimento desse tipo de produto, ou ainda não se utilizam de metodologias com esta abordagem. O que se pretende é contribuir para o desenvolvimento de uma metodologia, abordando as devidas considerações de design gráfico e da ergonomia de software no método de concepção de sistemas com interface multimídia. Após a descrição dos princípios de design gráfico e das abordagens, métodos e técnicas da ergonomia para o desenvolvimento de sistemas com interfaces multimídia, é sugerida uma metodologia de concepção de interfaces multimídia. Para a validação e ilustração da metodologia proposta, foram construídos protótipos e produtos finais. Em seguida foram analisados os resultados e feitas as conclusões e sugestões de continuidade deste trabalho.

Ergonomia e realidade virtual /

Merino, Eugenio Andreas Diaz
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: viii, 161f.| il. +
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.; O objetivo desta tese pretende mostrar como o ambiente virtual pode servir a ergonomia e propor um modelo simplificado de apoio à construção deste. Serão analisados e discutidos aspetos relacionados à fundamentação teórica da Ergonomia e da Realidade Virtual como forma de propiciar um melhor entendimento da proposta deste trabalho, e como complemento serão apresentados e discutidos os principais estudos realizados integrando a Ergonomia e a Realidade Virtual. Posteriormente, serão apresentadas as experiências práticas, com o desenvolvimento de protótipos se utilizando da ergonomia e da Realidade Virtual. A seguir, será apresentada uma proposta de um modelo conceitual teórico integrando Ergonomia e Realidade Virtual, caracterizando e discutindo os seus principais aspectos. Finalmente, serão estabelecidas as conclusões e sugestões de pesquisa.

Representações sociais da ergonomia em diferentes grupos

Dourado, Raimundo Antonio Gomes
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ii, 92 f.| tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Gradução em Engenharia de Produção.; Este trabalho tem por objetivo identificar a dimensão dos conhecimentos e o sentido atribuído à Ergonomia por elementos de mídia e pelos professores, em especial os de Educação Física, pertencentes ao CEFET/RN. Para isso, foram analisados os conteúdos das informações que lhes chegam através de diversos meios de comunicação, bem como suas representações acerca dessa ciência emergente no contexto laboral dos dias atuais. Tomou-se como referencial investigativo a Teoria das Representações Sociais de Moscovici (1961), em cuja metodologia sugere-se a utilização de abordagem plurimetodológica. Assim, foram analisados os conteúdos de textos encontrados nos últimos anos na mídia impressa e eletrônica, que tratam da Ergonomia, bem como as respostas a questões formuladas a 37 docentes daquela instituição de ensino profissionalizante. Como resultado, verificou-se a existência de duas vertentes distintas para a utilização da Ergonomia como área de conhecimento no âmbito dos formadores de opinião: uma para os trabalhadores e outra para os fabricantes de móveis e equipamentos de trabalho. No que concerne aos professores...

Produção do conhecimento em ergonomia na enfermagem

Villar, Rose Marie Siqueira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: x,121 f.| tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; O objetivo desta pesquisa foi caracterizar o estado da arte do conhecimento em Ergonomia na Enfermagem com base no estudo de teses e dissertações produzidas no campo de conhecimento da Enfermagem no Brasil. Buscando identificar convergências na percepção da abordagem ergonômica nas atividades de enfermagem em pesquisadores no Brasil, foram analisados 2162 resumos de pesquisas produzidas no período de 1963 a 2000, catalogados na Associação Brasileira de Enfermagem. As pesquisas foram caracterizadas em relação às seguintes variáveis: grau acadêmico, instituições, ano de defesa e áreas do conhecimento. Os estudos sobre trabalho e ergonomia, foram analisados e classificados por áreas da Ergonomia. Paralelamente ao desenvolvimento do trabalho, foram feitas pesquisas em bases de dados nacionais e internacionais com o propósito buscar bases teóricas à sustentação dos dados empíricos encontrados. Evidenciadas pesquisas sobre Trabalho, referentes a aspectos físicos, cognitivos, psíquicos e organizacionais além de estudos sobre satisfação, prazer, sofrimento, desconforto e dor relacionados à postura e movimentação...

Diretrizes para uso das ferramentas de avaliação de carga física de trabalho em ergonomia

Mateus Junior, José Roberto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 148 f.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A ergonomia como disciplina científica orientada para uma abordagem sistêmica dos aspectos da vida humana tem como domínios as demandas físicas, cognitivas e organizacionais. Nesse trabalho o foco é do estudo físico. As possíveis conseqüências da sobrecarga física ao trabalhador são chamadas no Brasil de Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Como forma de avaliação e regulação dessas conseqüências a ergonomia conta com métodos e ferramentas capazes de investigá-las e estimá-las. Dentre as ferramentas, duas delas se destacam a Equação NIOSH e o Protocolo RULA. Nesse contexto a presente dissertação tem como objetivo principal apresentar diretrizes para uso das ferramentas de avaliação de carga física em ergonomia: Equação NIOSH e Protocolo RULA. Além desse pretende-se fundamentar teoricamente as ferramentas, demonstrar formatos de uso das ferramentas, apresentar exemplos de uso e consultar ergonomistas brasileiros certificados pela ABERGO sobre o uso das ferramentas. No aspecto metodológico têm-se como orientações gerais o estruturalismo e característica exploratória. Outras técnicas e procedimentos foram de pesquisa bibliográfica...

Avaliação do ensino de ergonomia para o design aplicando a teoria da resposta ao item (TRI)

Vergara, Lizandra Garcia Lupi
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 186 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A partir da avaliação do desempenho de alunos de Design em Ergonomia, o presente trabalho de pesquisa propõe modificações no processo de ensino-aprendizagem, que possam vir a contribuir com a melhor aplicação dos conceitos ergonômicos durante o processo de desenvolvimento de produtos industriais. Para tanto, são levantadas informações de caracterização e estruturação curricular das Instituições de Ensino Superior da área de Design existentes no país, assim como são comparadas as particularidades de uma amostra de cursos de Design de Produto, especificamente na Região Sul, para o conhecimento das condições gerais de ensino e avaliação do desempenho dos alunos. A metodologia adotada pela pesquisa utiliza uma ferramenta estatística de análise de itens - a Teoria de Resposta ao Item (TRI), normalmente aplicada em avaliações educacionais na análise do nível de aprendizagem dos alunos. A partir da associação entre as condições de ensino das Instituições e o desempenho em Ergonomia apresentado pelos alunos em diferentes etapas do processo de ensino-aprendizagem, foi possível identificar aspectos significativos relacionados aos conteúdos programáticos da disciplina de Ergonomia...

Ergonomia na prevenção de lombalgias

Oliveira, Marcelo de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 57 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.29%
TCC (especialização). Universidade Federal de Santa Catarina. Associação Catarinense de Medicina. Curso de Especialização em Medicina do Trabalho; A dor lombar, ou lombalgia, é a principal causa de afastamentos de trabalhadores de seus postos de trabalho. Na década de setenta já havia uma grande preocupação com os gastos das lombalgias quando a Previdência Social gastava diariamente com as dores lombares o equivalente ao custo de um novo hospital. A ergonomia é uma ciência relativamente moderna para a área médica, que visa humanizar o trabalho e melhorar seus resultados, buscando para isso o conforto no posto de trabalho, diminuindo os riscos de acidentes e doenças relativas à função, consequentemente aumentando a produtividade. Esta monografia reúne os dois assuntos devido a importância da ergonomia na prevenção de lombalgias. A monografia tem a finalidade de ser apresentada na conclusão do XVI Curso de Especialização em Medicina do Trabalho da Universidade Federal de Santa Catarina em Conjunto com a Associação Catarinense de Medicina, realizado no período de 12 de março de 1999 a 13 de maio de 2000, na cidade de Florianópolis-SC. Para esta revisão bibliográfica foram consultadas várias obras sobre os assuntos ergonomia e lombalgia...

Modelo para implantação de programa de ergonomia na empresa - MipErgo

Righi, Carlos Antonio Ramirez
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 202 f.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.; Em muito evoluíram os sistemas de produção a partir da segunda metade do século XX. A mais importante mudança inserida nesse processo evolutivo foi a substituição da índole tecnocêntrica (que então regia a atividade laboral referenciando-a no hardware tecnológico) pela visão antropocêntrica da produção. O ser humano como ator central do trabalho, principal característica da atividade artesanal e que havia sido progressivamente desmontada entre os séculos XVIII e XX, é então resgatada. A acentuada evolução tecnológica no período, ao promover a migração do trabalho dos músculos para os neurônios, acelera e fortalece o papel do ser humano nesse processo. A Ergonomia, surgida no ápice do tecnocentrismo, tem seu desenvolvimento facilitado por esta adoção do antropocentrismo, exatamente a sua bandeira. Surgem novas propostas como a Macroergonomia e a Antropotecnologia que, embora com objetivos diferentes, miram na evolução da atuação ergonômica frente ao novo cenário. Entretanto, ressente-se da proposição de modelos para a inserção da Ergonomia nessa nova realidade laboral que a levem a ser considerada como um componente da estratégia de produção e que a conduzam a integrar de fato a cultura organizacional das empresas. Esta tese visa contribuir para o preenchimento dessa lacuna...

Ergonomia no design de vestuário de trabalho: da percepção do designer à sua aplicação através da ergonomia Kansei

Santos, Teresa Michele Maia dos
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Doutoramento em Motricidade Humana, especialidade de Ergonomia; Dentro do universo do design de vestuário de trabalho, nem todas as áreas parecem ter o mesmo tipo de abordagem e de preocupações em relação às questões da ergonomia. Este estudo pretende contribuir para novas formas de abordagem ao design de vestuário de trabalho que integrem a ergonomia na conceção e desenvolvimento desses produtos. O objetivo deste trabalho centra-se no conhecimento da integração da ergonomia no design de vestuário de trabalho, no sentido de aprofundar de que forma os fatores estudados pela ergonomia são valorizados e integrados pelos designers de uniformes em Portugal e se existem dificuldades na integração desses fatores. Na sequência da análise dos resultados obtidos, sentimos a necessidade de propor uma metodologia para a integração de algumas variáveis da ergonomia no processo de design de vestuário de trabalho de uma população específica, os tripulantes de cabine de voo. Esta proposta assenta nos princípios e na metodologia da ergonomia kansei, onde se pretende compreender as sensações dos utilizadores em relação ao seu vestuário de trabalho e traduzi-las em elementos de design. O conhecimento destes aspetos pode fazer diferença no modo de desenvolver estes uniformes...

Desenvolvimento do coeficiente parcial de ergonomia e segurança em tratores agrícolas

Debiasi,Henrique; Schlosser,José F.; Pinheiro,Eder D.
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.25%
O presente trabalho teve como objetivo criar e aplicar o coeficiente parcial de ergonomia e segurança em tratores agrícolas (COPES). O COPES corresponde a um valor numérico variável de 0 a 100, que expressa a qualidade em termos de ergonomia e segurança dos tratores agrícolas. O referido coeficiente foi desenvolvido e avaliado por meio da verificação da presença e estado de conservação de itens relacionados à ergonomia e segurança, em 175 tratores agrícolas usados, presentes em 114 propriedades amostradas junto às microrregiões gaúchas de Santa Maria, Restinga Seca e Cachoeira do Sul. Os resultados mostraram que o COPES apresentou grande variação entre os tratores amostrados (7,64 a 84,80), sendo a média geral inferior a 35. Isso demonstra que os tratores agrícolas, atualmente em uso na região abrangida por esta pesquisa, se caracterizam por más condições relacionadas à ergonomia e segurança. Além disso, o valor do COPES mostrou que diminui em escala logarítmica conforme aumenta o tempo de uso dos tratores (r² = 0,8018). Assim, pode-se concluir que o COPES é uma importante ferramenta para a avaliação quantitativa das condições de ergonomia e segurança em tratores agrícolas, demonstrando sensibilidade às variações apresentadas no que se refere a essas características.

Ergonomia e inclusão de pessoas com deficiênciano mercado de trabalho: um levantamento do estadoda arte com ênfase nos métodos e técnicas utilizadospara (re) inserção profissional

Karina Pessoa da Silva Cabral, Ana; Bezerra Martins, Laura (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.19%
As pessoas com deficiência (PD) representam 10% da população mundial, isto é, 610 milhões de pessoas. Segundo o IBGE (2002), no Brasil, correspondem a 14,5% da população geral, aproximadamente 24,6 milhões de pessoas, porém, apenas cerca de 4% inseridas em atividades profissionais (IERS, 2006). Apesar da Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 2001, preconizar a inserção e manutenção da participação ativa desses indivíduos na sociedade, é observada ainda sua exclusão ou subutilização no mercado de trabalho. Geralmente, as empresas contratam PD se limitando apenas às exigências legais, por desconhecimento ou preconceito quanto ao seu potencial laboral. Quando empregadas, freqüentemente, ocupam funções pouco valorizadas, as margens das possibilidades de ascensão profissional. Diante desse contexto, a Ergonomia consiste em importante ferramenta para facilitar a inclusão de PD no trabalho, a partir da adequação de espaços, postos e ferramentas às capacidades funcionais dos mesmos, fazendo uso de diversos métodos e técnicas de (re) inserção profissional, em diversos países, inclusive no Brasil. Assim, através de pesquisa bibliográfica, este estudo se propõe a apresentar o levantamento do estado da arte no campo da Ergonomia e inclusão de PD no mercado de trabalho e discutir o processo de (re) inserção profissional...

Ergonomia e as representações sociais dos acadêmicos de fisioterapia de universidades particulares do sul do Brasil

Ferreira, Alcioney Valeski
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 84 f.| tabs., il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; Atualmente a ergonomia implica na atuação de profissionais de diversas áreas e formações, dentre outras, a Fisioterapia. As importantes fases históricas da ergonomia numa versão mundial, demonstraram o perfil do profissional que atuava na época, e como surgiam as pesquisas nesta área, sinalizou a preocupação do homem naquele momento na tentativa de planejar, ou até mesmo, conhecer o que acontecia com o organismo humano quando se executava o trabalho. Atualmente encontramos grandes centros de ergonomia, como em São Paulo, na USP, e em Florianópolis, na UFSC, onde existe a maior concentração de ergonomistas no Programa de Pós-graduação da Engenharia da Produção. A Fisioterapia tem um percurso histórico prático-técnico-científico importante, onde a difusão de conhecimento existe, mas a produção pode ser melhorada, permanecendo num patamar tímido, porém, sua relação com a ergonomia, sinaliza um progresso relevante no processo preventivo e não mais curativo. Como método de pesquisa foi utilizado o mapa cognitivo, demonstrando as representações sociais dos acadêmicos de Fisioterapia...

Ergonomia: um estudo sobre sua influência na produtividade; Ergonomía: un estudio de su influencia en la productividad; Ergonomics: a study of influence on productivity

Silva, Carlos Rodrigues da; Silva, Marco Antônio Costa da; Silva, Sinai Rodrigues da; Souza, Juliana Cristina Caldeira de; Santos, Silvana Duarte dos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
É crescente o interesse de empresas, governos e sociedade pelo estudo da ergonomia aplicada às atividades produtivas. Nessa direção, o governo brasileiro editou a Norma Regulamentadora 17 - Ergonomia, que visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. O presente trabalho tem como escopo avaliar os postos de trabalho da empresa Magnífica Confecções de Paranaíba, em seus aspectos ergonômicos, e determinar a sua influência sobre a produtividade. A constante utilização das máquinas, a postura sentada e a repetição de movimentos inerentes à atividade fabril são características do posto de trabalho da organização. Em razão dessas características, o atendimento às exigências ergonômicas é fator decisivo para o aumento da produtividade e a melhoria do bem-estar das colaboradoras. A aplicação dos conceitos ergonômicos aos postos de trabalho caracteriza-se como um processo construtivo e participativo que objetiva a solução de problemas por vezes complexos. Essa aplicação exige o conhecimento das tarefas, da atividade desenvolvida para realizá-las e das dificuldades para atingir o desempenho e a produtividade exigidos. Assim...

The work situation of the nursing personnel from an Argentine hospital: a study based on ergonomics; La situación de trabajo del personal de enfermería en el contexto de un hospital argentino: un estudio sobre la óptica de la ergonomía; A situação de trabalho do pessoal de enfermagem no contexto de um hospital argentino: um estudo sob a ótica da ergonomia

Del Valle Royas, Azucena; Marziale, Maria Helena Palucci
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2001 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
The present study aimed at characterizing the work situation of the nursing personnel from an Argentine Hospital through the identification of the characteristics of the workers, the executed activities and the work environment, using the methodological fundamentals of ergonomics. In order to diagnose the work situation, the author performed 74 interviews with the workers, 17 nurses and 57 nursing auxiliaries. Findings showed that the work situation in the studied presents problems related to the work organization, tasks division, lack of a policy directed to improve professional capacities and safety at work, promotion of worker's health and adequacy of the materials, equipments. The authors presented suggestions based on ergonomics in order to minimize or to eliminate the detected problems.; Con el objetivo de caracterizar la situación de trabajo del personal de enfermería en un hospital argentino a través de la identificación de las características de los trabajadores, de las actividades ejecutadas y del ambiente laboral, se utilizó como presupuesto metodológico la Ergonomía. Buscando el diagnóstico de la situación de trabajo fueron realizadas entrevistas con 74 trabajadores, siendo 17 enfermeros y 57 auxiliares de enfermería. Por medio de los resultados obtenidos...

A antropometria e sua aplicação na ergonomia; Anthropometry and it application in ergonomics

Rodriguez-Añez, Ciro Romelio; Doutorando em Engenharia de Produção: Ergonomia UFSC. Professor da PUC/PR.
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares"; "Avaliado por Pares"; Bibliográfica Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2001 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
47.25%
A antropometria é o ramo das ciências humanas que estuda as medidas do corpo, particularmente o tamanho e a forma. A ergonomia é a ciência do trabalho e envolve: as pessoas que o fazem, a forma como é feito, as ferramentas e equipamentos que elas usam, os lugares em que elas trabalham e os aspectos psicossociais nas situações de trabalho. De forma bastante simplificada, pode ser entendida como a adaptação do trabalho ao homem. Uma característica da ergonomia é a sua interdisciplinaridade, pois diversas áreas do conhecimento lhe dão sustentação. A antropometria assumiu uma importância especial com o surgimento dos sistemas complexos de trabalho onde o conhecimento das dimensões físicas do homem com exatidão, é muito importante. Uma das aplicações das medidas antropométricas na ergonomia é no dimensionamento do espaço de trabalho e no desenvolvimento de produtos industrializados como mobília, automóveis, erramentas, etc. Com o avanço da tecnologia, haverá um aumento na precisão e automatização das técnicas de medida para uma melhor definição do tamanho humano e da mecânica do espaço de trabalho, roupas e equipamentos. Uma ferramenta bem desenvolvida, terá um desempenho melhor nas mãos de um operador sem prejudicar as estruturas músculo-esqueléticas do mesmo. Por outro lado...

Ergonomía participativa: empoderamiento de los trabajadores para la prevención de trastornos musculoesqueléticos

García,Ana M.; Gadea,Rafael; Sevilla,Maria José; Genís,Susana; Ronda,Elena
Fonte: Revista Española de Salud Pública Publicador: Revista Española de Salud Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/08/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
37.25%
La ergonomía participativa es una estrategia de intervención sobre los riesgos por carga física en los lugares de trabajo escasamente conocida en España, aunque en otros países se cuenta con numerosas experiencias y evidencias en este campo. Son varias las razones que justifican su interés. En primer lugar, aborda una de las categorías de riesgos laborales que mayor impacto tiene sobre la salud de los trabajadores en la mayoría de países, tanto en términos de incidencia, como de prevalencia o incapacidad. En segundo lugar, el principio básico de la ergonomía participativa es la capacitación de los trabajadores para que participen tanto en la identificación de los riesgos y daños a la salud derivados de las exposiciones a carga física en el trabajo como en la propuesta y evaluación de las medidas de corrección adecuadas a cada situación. En tercer lugar, permite el tratamiento y la solución de muchos problemas sin necesidad de complicados protocolos técnicos. Desde el punto de vista de la salud pública, la ergonomía participativa es un modelo muy ensayado de empoderamiento (empowerment) de la población para controlar los determinantes del entorno (laboral) que afectan a su salud y bienestar. En este trabajo se revisan algunos de los principios básicos de los programas de ergonomía participativa...

Ergonomía participativa: empoderamiento de los trabajadores para la prevensión de trastornos musculoesqueléticos

García,Ana M.; Gadea,Rafael; Sevilla,Maria José; Genís,Susana; Ronda,Elena
Fonte: Ministerio de Sanidad y Consumo Publicador: Ministerio de Sanidad y Consumo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 ES
Relevância na Pesquisa
37.25%
La ergonomía participativa es una estrategia de intervención sobre los riesgos por carga física en los lugares de trabajo escasamente conocida en España, aunque en otros países se cuenta con numerosas experiencias y evidencias en este campo. Son varias las razones que justifican su interés. En primer lugar, aborda una de las categorías de riesgos laborales que mayor impacto tiene sobre la salud de los trabajadores en la mayoría de países, tanto en términos de incidencia, como de prevalencia o incapacidad. En segundo lugar, el principio básico de la ergonomía participativa es la capacitación de los trabajadores para que participen tanto en la identificación de los riesgos y daños a la salud derivados de las exposiciones a carga física en el trabajo como en la propuesta y evaluación de las medidas de corrección adecuadas a cada situación. En tercer lugar, permite el tratamiento y la solución de muchos problemas sin necesidad de complicados protocolos técnicos. Desde el punto de vista de la salud pública, la ergonomía participativa es un modelo muy ensayado de empoderamiento (empowerment) de la población para controlar los determinantes del entorno (laboral) que afectan a su salud y bienestar. En este trabajo se revisan algunos de los principios básicos de los programas de ergonomía participativa...